E agora?...

Não creio valer grandemente a pena estar agora a fazer análises minuciosas a respeito do comportamento técnico e táctico da equipa contra o Braga. A época acabou ontem para o Sporting e o que interessa agora é pensar a equipa num contexto de futuro e em relação ao futuro, temos que:

TREINADOR:

Ouvi dizer que a continuidade de Paulo Bento estava dependente deste jogo com o Braga. Não sei se era bem assim, mas fosse ou não fosse, ao que tudo indica, vai continuar a ser ele o treinador, a menos que venha alguma surpresa a caminho.

ESTILO DE JOGO:

Já li algures por aqui que Paulo Bento poderá ter outros planos para o esquema técnico-táctico da equipa na próxima época e espero bem que assim seja. Boa consistência defensiva e reorganização do balneário à parte, este futebol que ele apresentou aos adeptos não interessa nem ao menino Jesus e temos ainda a grande responsabilidade da participação na Champions. Se o grande óbice à implementação de um modelo de jogo com melhor qualidade está nas «peças» ou falta delas, então, que se contratem jogadores de qualidade, pois é bom não esquecer que na próxima época, Paulo Bento não vai ser chamado como 112 para tentar recuperar o que quer que seja - vai começar do zero como todos os outros treinadores e não me parece que vá auferir de grande margem de tolerância se o futebol continuar a ser esta «pobreza Franciscana» de pontapé para a frente e fé no Liedson. Daqui nasce uma outra questão…

CONTRATAÇÕES:

É verdade. Que jogadores contratar? Quais os jogadores que poderão constituir mais valias para o clube, mas que sejam relativamente acessíveis? FSF referiu que a venda de património não desportivo substitui a necessidade de ter de vender jogadores, mas isso é uma patranha que só alguns… perdão… 74% dos sócios acreditam. Mais cedo do que se imagina, provavelmente, vão ter de ser vendidos activos desportivos, mas isso são contas de outro rosário; cá estaremos mais tarde para falar em democracias, maiorias, tachos, etc. Entretanto, FSF tem 2 dilemas para resolver em simultâneo, a saber, não vender as poucas pérolas que existem no plantel e comprar outras de que o mesmo carece para os desafios que se avizinham. Convenhamos que é uma missão assaz difícil e confesso estar curioso em saber como vai o actual presidente do Sporting resolver tudo isto. :?:

Fiquei a saber que o Rui Santos, na SIC Notícias, tem um contador para o número de dias passados sem que o Gansolino venda uma das pérolas! Ganda maluko! :lol:

Despachar algum do entulho do plantel (Kokas e quejandos) é necessário. Aguardo para ver se há algum junior que vá ser integrado no plantel. Quanto a reforços externos, vamos ver se a veia negocial do nóvel “Dr.” Carlos Freitas dá para mais alguma coisa que comprar jogadores brasucas em litígio, da carteira do D’Onoffrio ou obter empréstimos de craques “com percurso ascensional” estilo o sensacional Kokas, que quase fez esquecer o grande Nalitzis.

Essa do contador, ele já a tem a algumas semanas e diz ele ontem que algumas pessoas podem levar para a brincadeira mas que aquilo é muito a sério e tem o seu quê de justificação de ali estar.

Não desfazendo mas pessoalmente gosto muito de ouvir o que o Rui Santos diz…

Bom, uma das compras (emprestimo) terá de ser um Avançado.

É tambem necessario um trinco, acho que Paulo Bento não aposta no Luis Loureiro e é necessário alguem que naquela posição jogue para a frente.

E um herdeiro para a camisola 10 que junte: Garra, Talento e que seja um eximio marcador de livres. ( os livres directos decidem muitos jogos e dão muitos pontos e €€€).
Romagnoli está claramente aquem daquilo que se esperava dele.

Garantir Abel, Polga e Marco Caneira é importantissimo.

Muito sinceramente espero que Paulo Bento fique. Melhor treinador do que ele nas condições em que nos encontramos é quase uma utopia. Pelas suas indirectas de ontem, mostrou enorme vontade em continuar e essa vontade estende-se aos dirigentes. Neste ponto parece-me que está resolvido.

Quanto a reforços, penso que quem está no Sporting sabe que a próxima época tem uma Champions League para disputar. Penso que logo aí e apesar das condicionantes financeiras que temos, teremos que ser mais ambiciosos a nível de contratações do que aquilo que temos sido.

Parece-me que Wender e Loureiro se despedirão, porventura envolvidos no negócio Abel. Logo aqui, urge contratar um trinco e neste aspecto penso que se deveria apostar forte nesta posição. Devia-se contratar um homem que fosse sempre uma mais valia e nunca uma segunda opção. Entendo também que será muito complicado manter Caneira, com muita pena minha, porque foi uma das pedras basilares desta equipa. Se se conseguir um empréstimo de mais um ano, muito bom. :wink:
Quanto a Polga, é de prever que renove. Nada a opor. Estarei no entanto atento ao seu comportamento profissional. Se assim for, que renovei por mais uma época. É garantia que rende sempre.

Acho que devemos dispensar alguns atletas que não renderam o esperado, casos de Koke, Manoel, Loureiros e afins entre outros. No entanto, entendo que a principal estratégia para a equipa de futebol, passa por manter os jogadores base desta equipa e provavelmente reforçá-la com muito mais qualidade. Complicado, bem sei, mas não impossível. :arrow:

A actual situação do SCP levanta algumas questões que só no inicio da próxima época teremos resposta.

Para mim, a mais importante delas, será saber se o propalado objectivo traçado por FSF de estar 7 em 10 vezes na LC se encerra apenas no chegar lá, ou vai um pouco mais longe, e tenta também, não fazer figuras tristes, no mínimo, na mais importante liga de clubes do mundo.

Se a idéia for não enxovalhar o nome do SCP, FSF tem um trabalho duro pela frente, dotar a equipa de qualidade que há muitos anos anda arredada de Alvalade, salvo algumas (poucas) excepções. Entre contratações e escalões de formação o SCP precisa de um 1 LD, 1 LE, 1 DC, 1 Trinco, 1 Meio campo criativo, 1 Avançado centro e 2 extremos.

Infelizmente, afigura-se-me que o grande objectivo é pagar, pagar, pagar, vender, vender, vender, o que me deixa bastante apreensivo em relação à época que aí vem.

[b]ESTILO DE JOGO[/b]:

Já li algures por aqui que Paulo Bento poderá ter outros planos para o esquema técnico-táctico da equipa na próxima época e espero bem que assim seja. Boa consistência defensiva e reorganização do balneário à parte, este futebol que ele apresentou aos adeptos não interessa nem ao menino Jesus e temos ainda a grande responsabilidade da participação na Champions. Se o grande óbice à implementação de um modelo de jogo com melhor qualidade está nas «peças» ou falta delas, então, que se contratem jogadores de qualidade, pois é bom não esquecer que na próxima época, Paulo Bento não vai ser chamado como 112 para tentar recuperar o que quer que seja - vai começar do zero como todos os outros treinadores e não me parece que vá auferir de grande margem de tolerância se o futebol continuar a ser esta «pobreza Franciscana» de pontapé para a frente e fé no Liedson. Daqui nasce uma outra questão…

O ano passado demos grandes lições de futebol e resultados nickles. Isso é que fica para a história.

Não gosto do tipo de futebol apresentado pelo SCP de Paulo Bento na maioria dos jogos, mas existem jogos onde a qualidade de passe, pressing e bom futebol estiveram presentes (na luz e ontem a 1ª parte com o Braga são exemplos).
A segurança defensiva apresentada em quase todos os jogos é mt importante a jogar na Europa, vide os Orcs na CL deste ano.

Vamos ter calma, ver quem fica, quem sai e esperar pelos nomes que vão entrar, acho uma estupidez alterar a filosofia da constituição do plantel só por estarmos na CL.
Vamos continuar a apostar nos miudos da formação.

Qualquer equipa de topo e/ou que aspira a alguma coisa de jeito TEM obrigatoriamente de ser organizada e forte a defender. Hoje em dia já não há lugar a lirismos e mesmo o Barcelona (que tem o melhor jogador do mundo, não esquecer…) que tem orçamento e jogadores para ser uma equipa ambiciosa no ataque, só ganhou consistência quando “aprendeu” a fechar a porta. Os exemplos são tantos que nem vale a pena perder tempo.

Agora, é obvio que a diferença se faz cada vez mais em pequenos pormenores e os pequenos pormenores custam dinheiro. Na primeira divisão da europa, MUITO dinheiro. Com isto não quer dizer que o Sporting não tenha possibilidade de acrescentar qualidade à equipa, mas nunca terá as armas dos outros. Por isso tem SEMPRE de ser uma equipa organizada, solidária, competitiva e agressiva. E saber defender é fundamental. Para pardalitos já bastou a final da UEFA. Não, obrigado.

O grande segredo, no meu entender, passará sempre por fazer crescer uma equipa da excelente cantera leonina. Conservar os jogadores, acabar com essa aberração de vender jogadores com 18/19 anos. Vamos ver o que vai fazer Scotch Franco e su pandilha. ADORAVA daqui a uns tempos ler, aqui e noutros foruns onde existem Sportinguistas, o pessoal a bater nos anti-projecto. Era um optimo sinal. Mas não acredito.

Qualquer equipa de topo e/ou que aspira a alguma coisa de jeito TEM obrigatoriamente de ser organizada e forte a defender. Hoje em dia já não há lugar a lirismos e mesmo o Barcelona (que tem o melhor jogador do mundo, não esquecer...) que tem orçamento e jogadores para ser uma equipa ambiciosa no ataque, só ganhou consistência quando "aprendeu" a fechar a porta. Os exemplos são tantos que nem vale a pena perder tempo.

Agora, é obvio que a diferença se faz cada vez mais em pequenos pormenores e os pequenos pormenores custam dinheiro. Na primeira divisão da europa, MUITO dinheiro. Com isto não quer dizer que o Sporting não tenha possibilidade de acrescentar qualidade à equipa, mas nunca terá as armas dos outros. Por isso tem SEMPRE de ser uma equipa organizada, solidária, competitiva e agressiva. E saber defender é fundamental.

Subscrevo totalmente!

[b]ESTILO DE JOGO[/b]:

Já li algures por aqui que Paulo Bento poderá ter outros planos para o esquema técnico-táctico da equipa na próxima época e espero bem que assim seja. Boa consistência defensiva e reorganização do balneário à parte, este futebol que ele apresentou aos adeptos não interessa nem ao menino Jesus e temos ainda a grande responsabilidade da participação na Champions. Se o grande óbice à implementação de um modelo de jogo com melhor qualidade está nas «peças» ou falta delas, então, que se contratem jogadores de qualidade, pois é bom não esquecer que na próxima época, Paulo Bento não vai ser chamado como 112 para tentar recuperar o que quer que seja - vai começar do zero como todos os outros treinadores e não me parece que vá auferir de grande margem de tolerância se o futebol continuar a ser esta «pobreza Franciscana» de pontapé para a frente e fé no Liedson. Daqui nasce uma outra questão…

O ano passado demos grandes lições de futebol e resultados nickles. Isso é que fica para a história.

Não gosto do tipo de futebol apresentado pelo SCP de Paulo Bento na maioria dos jogos, mas existem jogos onde a qualidade de passe, pressing e bom futebol estiveram presentes (na luz e ontem a 1ª parte com o Braga são exemplos).
A segurança defensiva apresentada em quase todos os jogos é mt importante a jogar na Europa, vide os Orcs na CL deste ano.

Vamos ter calma, ver quem fica, quem sai e esperar pelos nomes que vão entrar, acho uma estupidez alterar a filosofia da constituição do plantel só por estarmos na CL.
Vamos continuar a apostar nos miudos da formação.

No ano passado, não demos grandes lições de futebol - limitámo-nos a trocar bem a bola e depois a não concretizar e pior que tudo isso, a dar baldas na defesa. Eu não teci nem teço comparações com a época passada, nem sequer falei no Peseiro. O que se exige a um clube como o Sporting, é que tenha uma equipa que saiba jogar futebol e quando eu digo «saiba jogar futebol», refiro-me ao futebol que a esmagadora (senão mesmo a totalidade) das grandes equipas pratica e não aquele futebol de charutada para a frente porque o adversário está a fazer pressão e quanto mais distante da área, melhor. Eu não quero que o Sporting jogue bem e perca, mas quero que o Sporting tente ganhar jogando bem, ou seja, que para mostrar fio de jogo e futebol a meio campo, não tenha de perder nem a concentração, nem a consistência defensiva. É bom não esquecer que na Champions não vamos defrontar equipas que pressionam e que depois quando ganham a bola, não sabem o que hão-de fazer com ela, como acontece com a maioria das equipas da I Liga. Nesses jogos, se não tivermos jogadores que saibam trocar bem a bola entre si obrigando o adversário a defender bem mais atrás, passaremos muitos maus bocados, de certeza absoluta.

Dizer que este Sporting sabe trocar bem a bola porque o fez em 2 ou 3 jogos, é a mesmíssima coisa que dizer que o Hugo, por exemplo, é um excelente jogador. Já todos vimos o Hugo fazer bons jogos, mas isso não faz dele um bom jogador. Do mesmo modo, esta equipa poderá eventualmente levar as pessoas a crer que sabe trocar a bola, mas é apenas uma ilusão, porque decorre de situações de jogo que propiciam o aparecimento de espaços a meio campo, mas quando o adversário volta a «cair em cima», é charutada de meia-noite. Eu não estou a dizer que os jogadores do Sporting não sabem fazer um passe (também só faltava isso). O que eu quero dizer com isto é que este Sporting não tem a tão propalada «cultura de troca de bola».

O onze inicial do Sporting tem a meu ver, 6 jogadores acima da média - sendo o resto sofrível ou mesmo medíocre e com este cenário, não vamos a lado nenhum, muito menos na Champions… :!:

Qualquer equipa de topo e/ou que aspira a alguma coisa de jeito TEM obrigatoriamente de ser organizada e forte a defender. Hoje em dia já não há lugar a lirismos e mesmo o Barcelona (que tem o melhor jogador do mundo, não esquecer...) que tem orçamento e jogadores para ser uma equipa ambiciosa no ataque, só ganhou consistência quando "aprendeu" a fechar a porta. Os exemplos são tantos que nem vale a pena perder tempo.

Agora, é obvio que a diferença se faz cada vez mais em pequenos pormenores e os pequenos pormenores custam dinheiro. Na primeira divisão da europa, MUITO dinheiro. Com isto não quer dizer que o Sporting não tenha possibilidade de acrescentar qualidade à equipa, mas nunca terá as armas dos outros. Por isso tem SEMPRE de ser uma equipa organizada, solidária, competitiva e agressiva. E saber defender é fundamental.

Subscrevo totalmente!

Os «pequenos pormenores» residem na inteligência, na competência e na capacidade de quem dirige o futebol de um clube. O Porto (desculpem lá voltar a citar), antes de ser campeão europeu, não tinha plantel com qualidade suficiente para se poder auspiciar grandes cometimentos além fronteiras e no entanto, com organização, 2 ou 3 vendas e mais 3 ou 4 aquisições, ganharam 2 Taças dos Campeões (já para não falar das outras). Hoje em dia, já não há campeões antecipados e cada vez mais, sempre que se pergunta a quem «anda lá dentro» quem vai ganhar uma Champions ou um Mundial, a resposta é: «Não sei. Cada vez há mais surpresas, por isso, só depois de terminar.»

É claro que o grande problema aqui é que enquanto o Porto tem o Pinto da Costa, nós temos o GSNR (Great Scotch, NO RULES). :expressionless:

[quote=“SCP Always”][quote=“piberman”]

ESTILO DE JOGO:
O onze inicial do Sporting tem a meu ver, 6 jogadores acima da média - sendo o resto sofrível ou mesmo medíocre e com este cenário, não vamos a lado nenhum, muito menos na Champions… :!:

…ora nem mais… =D>

…quando compreenderem que num plantel de 25 jogadores, pelo menos 15 tem de ser acima da média, entao sim, poderao começar a ter ambiçao…senao dependerao sempre, primeiro, do fracasso dos demais… :arrow:

Eu entendi SCP Always o que pretendes dizer, mas na minha optica não devemos começar a adquirir jogadores sem mais nem menos só por estarmos na CL.
Vide o aconteceu ao Glorigozo em Janeiro.

Quem vier tem que ser titular de caras no 11 do SCP, para vir Romagnolis, Kokes e afins mais vale continuar a apostar nos miudos que podem dar rentabilidade financeira mais tarde.

... [b]CONTRATAÇÕES[/b]:

É verdade. Que jogadores contratar? Quais os jogadores que poderão constituir mais valias para o clube, mas que sejam relativamente acessíveis?..

ermmm, a questao comeca muito antes, comeca com ‘quanto ha para gastar’, a resposta andara pelos 0…
Por isso talvez seja melhor pensarem em emprestimos, de vedetas vertiginosamente virtusosas das quais os idiotas dos clubes de origem nao se conseguem livrar e por isso emprestam…

Qualquer equipa de topo e/ou que aspira a alguma coisa de jeito TEM obrigatoriamente de ser organizada e forte a defender. Hoje em dia já não há lugar a lirismos e mesmo o Barcelona (que tem o melhor jogador do mundo, não esquecer...) que tem orçamento e jogadores para ser uma equipa ambiciosa no ataque, só ganhou consistência quando "aprendeu" a fechar a porta. Os exemplos são tantos que nem vale a pena perder tempo.

Agora, é obvio que a diferença se faz cada vez mais em pequenos pormenores e os pequenos pormenores custam dinheiro. Na primeira divisão da europa, MUITO dinheiro. Com isto não quer dizer que o Sporting não tenha possibilidade de acrescentar qualidade à equipa, mas nunca terá as armas dos outros. Por isso tem SEMPRE de ser uma equipa organizada, solidária, competitiva e agressiva. E saber defender é fundamental.

Subscrevo totalmente!

Os «pequenos pormenores» residem na inteligência, na competência e na capacidade de quem dirige o futebol de um clube. O Porto (desculpem lá voltar a citar), antes de ser campeão europeu, não tinha plantel com qualidade suficiente para se poder auspiciar grandes cometimentos além fronteiras e no entanto, com organização, 2 ou 3 vendas e mais 3 ou 4 aquisições, ganharam 2 Taças dos Campeões (já para não falar das outras). Hoje em dia, já não há campeões antecipados e cada vez mais, sempre que se pergunta a quem «anda lá dentro» quem vai ganhar uma Champions ou um Mundial, a resposta é: «Não sei. Cada vez há mais surpresas, por isso, só depois de terminar.»

É claro que o grande problema aqui é que enquanto o Porto tem o Pinto da Costa, nós temos o GSNR (Great Scotch, NO RULES). :expressionless:


E por acaso o Mourinho no Porco jogava ao ataque???
Vejam o que fez o Arsenal, para começar a ganhar jogos no campeonato e na Europa começou a jogar a defesa…

Estou de acordo que o 1º sector a ser reforçado deveria ser a defesa, em particular o lugar de DE que de momento não temos ninguém.
Caneira deve ser díficil de garantir, Tello é uma boa alternativa mas nunca uma 1ª opção, sobretudo para quem quer disputar a CL, André Marques pode vir a ser um bom jogador mas não tem qualquer experiência para poder ser uma opção frequente.

Precisamos também, a meu ver, de um trinco. Alguém que saiba destruir jogo e jogue bem de cabeça para poder jogar como um 3º central mas que saiba também distribuir jogo entre a defesa e o meio campo.
Temos Custódio que é um jogador de quem gosto bastante mas que tem vindo a decair de qualidade nos úlitmos tempos. Tem vindo a perder a qualidade de passe e actualmente só faz passes a menos de 3 metros do colega e sempre para os lados ou para trás. Talvez precise de alguém que lhe faça frente, um jogador que possa concorrer pelo lugar com ele e que o faça melhorar.

Penso que deveríamos tentar o regresso de Edgar Marcelino, Djaló e Varela. Precisamos de alguém que saiba flanquear o jogo e de momento no plantel o único que se poderá fazer o lugar será Nani. Destes 3 jovens juntamente com algumas da esperanças dos júniores talvez consigamos aproveitar alguém para o plantel principal.

Por fim, no meu entender, deveríamos arranjar um avançado que possa fazer dupla com Liedson. Um jogador de quem gostaria muito é Meyong do Belenenses. É necessário alguém que possa fazer concorrência a Deivid, que é bom jogador apesar de ainda ter mostrado muito pouco esta época. Deivid precisa de alguém que seja concorrência à altura que não me parece ser Douala.

Olhando para o plantel actual:

GR Ricardo
GR Nelson -> acaba contrato
GR Tiago -> temos que levar com ele mais 1 ano

DD Miguel Garcia -> jogador útil por ser polivalente
DD Abel -> comprar
DC Polga
DC Tonel
DC Hugo -> despachar
DE Caneira -> sai
DE/ME Tello

TR Custódio
TR Luis Loureiro -> despachar
MO Nani
MO Carlos Martins -> vai sair…snif…snif…
MO João Moutinho
MO João Alves
MO Romagnoli

AV Douala -> valorizar na champions e vender em Janeiro
AV Koke -> despachar
AV Sá Pinto -> por favor, acorda e desiste!
AV Liedson
AV Deivid

Emprestados:
DC Semedo -> rodar ou despachar
DE Edson -> reincorporar
DE André Marques -> rodar ou despachar
MO Silvestre Varela -> rodar ou despachar
AV Pinilla -> despachar
AV Wender -> trocar com Abel


O plantel ficaria então:
GR Ricardo
GR Tiago
GR -> o puto dos juniores chamado em alguns jogos

DD Miguel Garcia
DD Abel
DC Polga
DC Tonel
DC -> incorporar capitão dos juniores
DC -> contratar mais um bom central para tirar o lugar ao Polga
DE Caneira -> manter a todo custo! Ou então contratar DE de bom nível
DE Edson -> reincorporar

TR Custódio
TR -> comprar um novo bom trinco; ir chamando o Zezinando
MO Nani
MO João Moutinho
MO João Alves
MO Romagnoli
MO Tello
MO -> Comprar um MO todo-terreno, um Rochemback II

AV Douala
AV Liedson
AV Deivid
AV -> Comprar um avançado forte e alto para jogar ao lado do levezinho
AV -> extremo direito
AV -> extremo esquerdo

Total de 9 novos jogadores, e mesmo assim o plantel fica muito desequilibrado…muitos MO e poucos extremos…as contratações “cirurgicas” teriam que dar todas certas: DC, MO, TR, 2 extremos, 1 AV centro…enfim…trabalho complicado…

... [b]CONTRATAÇÕES[/b]:

É verdade. Que jogadores contratar? Quais os jogadores que poderão constituir mais valias para o clube, mas que sejam relativamente acessíveis?..

ermmm, a questao comeca muito antes, comeca com ‘quanto ha para gastar’, a resposta andara pelos 0…
Por isso talvez seja melhor pensarem em emprestimos, de vedetas vertiginosamente virtusosas das quais os idiotas dos clubes de origem nao se conseguem livrar e por isso emprestam…

Muito raramente isto resulta. Não me recordo de nenhum exemplo em Portugal, em que desde o célebre Caniggia isso passou a ser moda, que tivesse resultado, veja-se mais uma vez os lamps desta época. Nenhum dos reforços pegou efectivamente “de estaca”, mesmo o idolatrado Miccoli teve 2 ou 3 bons jogos em que foi decisivo, muitos no estaleiro e o resto foi banal. Karagounis, Robert, etc? Tudo flops. Para isso prefiro apostar nos putos ou em jogadores do nosso campeonato que sobressaem (sempre foi a receita do sucesso do FCP).