Cultura do cancelamento ou a velha censura com roupagem nova

A última vítima , o Eça de Queiroz.

Realmente a história repete-se sempre , só mudam os protagonistas.

2 Likes

Têm bom remédio, não gosta não lê.

4 Likes

Mandaram vir maluquinhos do racismo.
Deram-lhes palco para espalhar as suas baboseiras.
Agora aturem-nos.

3 Likes

O mamadu bah subscreve este post

Precisamente!

Esta gente que quer normalizar a cultura e a história de acordo com a sua agenda, seja de direita, centro ou esquerda é simplesmente ridícula e quem lhe da abertura para fazer isso não o é menos.

A história, quer se queira, quer não, quer se goste, quer não, cristaliza o momento, as mentalidades, as práticas de uma certa época. É estudar o que se passou, tirar ilações e aprender com o que se fez de bom e de mau.

A cultura é isso mesmo. Representa correntes ideológicas e sociais, coletivas e, frequentemente, subjetivas. Goste-se ou não.

Por exemplo, eu não me revejo nas vivências e ideologias de Maplethorpe e Warhol, mas adoro o seu trabalho e tenho duas ou três fotos (cópias, evidentemente) como quadros na minha casa.

2 Likes

Tenho reparado numa coisa muito comum nos adeptos da “cancel culture”: todos eles e elas parecem sofrer de doenças mentais, e todos os seus argumentos são ridículos, como estes em quererem cancelar livros muito antigos onde as coisas e toda a cultura da altura eram completamente diferentes.

3 Likes