Cristiano Piccini

PICCINI DESPEDE-SE: «NUNCA ME PASSOU PELA CABEÇA ABANDONAR O CLUBE» SPORTING 23-07-2018 23:18 Por Redação Através da rede social Instagram, o defesa Cristiano Piccini deixou uma mensagem de despedida ao universo do Sporting, no dia em que foi confirmada a sua mudança para o Valência. O italiano mostrou-se grato ao emblema de Alvalade.

«Antes de tudo queria agradecer ao Sporting. Nunca esquecerei nem deixarei de apoiar este clube, mesmo depois de tudo o que aconteceu no dia 15 de maio na academia. Quando tudo deixou de fazer sentido, eu, na minha cabeça, tinha tudo bastante claro. Queria sair pela porta grande, não podia falhar a um clube que me deu oportunidade de crescer, que me deu a possibilidade de jogar na Liga dos Campeões, que viu nascer a minha filha, dando-me todas as condições. Não podia falhar para a 3,5 milhões de adeptos por culpa de 40/50 pessoas que agiram como autênticas criminosas, tentando matar o espírito de todos os sportinguistas. Não podia falhar às pessoas que sofreram e choraram com e por nós depois deste acontecimento. Na minha vida aprendi a agradecer e a estar agradecido por tudo o que acontece, por isso nunca me passou pela cabeça abandonar o clube. Como homem e como pessoa, estou eternamente agradecido a ti, Sporting», escreveu Piccini, olhando já para o seu futuro com a camisola do emblema espanhol:

«O Valência enche-me de orgulho (…) é um dos maiores clubes de Espanha, na melhor liga do mundo. Não é fácil começar tão baixo e chegar até aqui, dá muito trabalho e são necessários sacrifícios. Obrigado Valência, esforçar-me-ei ao máximo por este símbolo».

A Bola

:venia:

Muita sorte na tua carreira Piccini

Quando não és da formação, tens cérebro, e não és um rato oportunista:

«Antes de tudo queria agradecer ao Sporting. Nunca esquecerei nem deixarei de apoiar este clube, mesmo depois de tudo o que aconteceu no dia 15 de maio na academia. Quando tudo deixou de fazer sentido, eu, na minha cabeça, tinha tudo bastante claro. Queria sair pela porta grande, não podia falhar a um clube que me deu oportunidade de crescer, que me deu a possibilidade de jogar na Liga dos Campeões, que viu nascer a minha filha, dando-me todas as condições. Não podia falhar para a 3,5 milhões de adeptos por culpa de 40/50 pessoas que agiram como autênticas criminosas, tentando matar o espírito de todos os sportinguistas»

Boa sorte Piccini!
Que tudo corra bem para o resto da carreira, o maior dos sucessos!

Este foi quase de borla.

Grazie, Piccini

Por Diogo Janeiro Oliveira - 25/07/2018

A semana abriu com más notícias para os lados de Alvalade. Foi confirmada a saída de Cristiano Piccini para os espanhóis do Valencia, numa transferência que estará avaliada entre os oito e os dez milhões de euros.

Sempre fui um apoiante e fâ de Piccini, conforme asseveram os textos escritos mais ou menos há um ano, quando o italiano começou a jogar com a camisola verde e branca e foi criticado de forma acérrima pela maior parte da comunicação social, que acabou por contagiar erradamente muitos adeptos leoninos.

Cedo Piccini mostrou ao que veio e aquilo que podia oferecer aos leões. É um jogador fortíssimo defensivamente, com um pulmão inesgotável e um assinalável sentido de posicionamento dentro das quatro linhas. Fez quarenta jogos durante a temporada, sendo um jogador fetiche do técnico Jorge Jesus. Piccini apenas não chegou aos cinquenta ou sessenta jogos devido a problemas físicos que o atormentaram, principalmente, na segunda metade da época. O italiano vindo do Betis vinha envolto em alguma desconfiança, devido aos três milhões que nele foram investidos e a nunca ter passado a barreira dos trinta jogos disputados por época, durante o período em que esteve na Andaluzia, ao serviço do Betis de Sevilha.

Piccini ganhou inequivocamente a corrida perante o seu colega de posição, Stefan Ristovski, e foi titularíssimo sempre que esteve em condições. Ao longo da temporada, foi-se desinibindo em termos ofensivos e brilhou na Liga dos Campeões, principalmente nos duelos frente à Juventus, equipa do seu país natal. Chegou inclusivamente a falar-se na possibilidade de Piccini regressar ao seu país pela porta do crónico campeão transalpino, contudo essa chance não se concretizou. Apesar de ainda não ser internacional A pelo seu país, penso que essa meta estará muito perto de se concretizar, assim continue Piccini a mostrar qualidade nesta sua segunda passagem pelo campeonato espanhol.

Formado na Fiorentina, curiosamente um clube com ligações ao Sporting, através das respetivas claques, Cristiano Piccini deixou uma agradável e saudosa mensagem de despedida aos adeptos verde e brancos, com passagens como esta: “Nunca vou deixar de apoiar este clube, mesmo depois do que aconteceu a 15 de Maio, na Academia. Sempre tive claro que queria sair pela porta grande, e não podia decepcionar 3,5 milhões de adeptos por culpa de 40 ou 50 pessoas que actuaram como criminosos com o objectivo de matar o sentimento de todos os sportinguistas“.

Ao contrário de alguns desertores formados na Academia e que preferiram chantagear o clube e rescindir, nomeadamente quatro elementos formados na Academia de Alcochete. Isto dá que pensar e o Sporting terá de repensar de forma muito séria o dinheiro que investe na formação e como “educa” os jogadores que forma. Com os casos de Rui Patrício, Podence, William e Gelson a juntarem-se a outros casos míticos de vergonhas como Moutinho ou Simão, o Sporting não pode continuar a ser atraiçoado desta forma.

Por fim, resta-me agradecer todo o empenho a Cristiano Piccini e desejar o melhor para a sua carreira. As portas de Alvalade estarão sempre abertas para homens como Cristiano Piccini.

Bola na Rede

Convocado para a seleção italiana.

https://twitter.com/DiMarzio/status/1049277777382449152

Saudades.

Depois de vendido a preço de saldo bastou uns meses para ser chamado à azzurra.

Obrigado Toupeira Cintra.

Foi bem vendido!

Não podíamos fazer melhor! O clube estava em péssimo estado!

O Piccini é o pior lateral do mundo! A Itália nem foi ao Mundial!

É lidar, montes.

Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk

Hehe não esquecer o clássico, o Risto é melhor!

Itália selecção fraquíssima.

Adeptos do Valência sabem bem o que ele (não) vale. Sempre que faz 90 minutos sem enterrar é motivo de festa

Muito bem vendido

Jogador bem vendido, com acordo acertado por BdC. Toda a sorte do mundo

Olá bot, quanto recebes por hora? Estava à procura de Tacho, sabes se pagam por baixo da mesa?

Obrigado Cintra.

Claro que foi mal vendido.
Eu até nem sou fa, mas era o nosso defesa titular e foi vendido por meia dúzia de trocos.

Esta chamada á seleção só vem mostrar o quão fraca foi a sua venda.

Não começou bem a temporada mas tem conseguido manter-se na equipa.
Que tudo lhe corra bem.

Ayy LMAO

Enviado do meu Redmi Note 4 através do Tapatalk