Coronavírus (SARS-CoV-2) - O perfil do doente com COVID-19 e até onde a epidemia pode chegar

Verdade. Esta pode ser “aquela” pandemia! Há quem fale que o COVID-19 possa ser um novo companheiro do ser humano a acompanhar a época sazonal das gripes A, B e H1N1. Não me lembro de um virus, que embora com um poder letal inferior a por exemplo o Ébola, SARS, MERS, as vítimas mortais medem-se em percentagem! 10% é um número muito elevado, além do stress que provocará a sistemas de saúde já de si sobrecarregados e carenciados.

A esperança é que, com o aproximar do clima quente (isto no hemisfério norte), a sua capacidade perca algum poder de transmissibilidade e sustentabilidade ambiental. O meu palpite é que o Inverno no hemisfério sul será muito atribulado e preocupante. Temo que a vacina não chegue a tempo para salvar muitas vidas e a esperança residirá nalgum tratamento antiviral realmente efectivo!

Confesso-me um bocado preocupado, já que posso fazer parte de um grupo de risco do Coronavirus, já que tenho um historial de problemas respiratórios e similares (Tive uma pneumonia com 2 anos, várias constipações, renite alérgica, alergias ao pó…) apesar de ainda só estar a caminho dos 24.

Parece-me inevitável que isto chegue cá, o SEF está-se a cagar e deixa entrar todo o tipo de gente a toda a hora, as pessoas também não têm muito cuidado e o virus já está em Barcelona, Espanha.

Quais chineses , fujam dos italianos.

Já levaram o coronavírus para a catalunha e para as Canárias.

O coronavírus é uma treta, tal como o aquecimento global e a Terra ser redonda…

O Irão sim, provavelmente deverá ser o caso mais problemático, porque aquela gente ainda vive num meio altamente tribal e o governo central não tem capacidade para fazer lockdown de cidades inteiras como o chinês. O ratio de mortes por número de infectados no Irão é assustador, ou existe um grande under-reporting ou então os cuidados de saúde iranianos são mesmo do piorio.

Sobre a Europa, não deve demorar muito e sim, la para Abril vai andar tudo no pânico por todo o lado. Vai colocar à prova os sistemas de saúde de cada país, sendo que a chave estará provavelmente em conseguir “esticar” o ritmo de novos casos para que os sistema de saúde consiga comportar o tratamento a todos os que de facto necessitem. Mesmo com tratamento, já se sabe que os mais vulneráveis bem como casos de maior azar vão dar em morte.

Espero que os 10% não se confirmem, seria uma catástrofe de proporções bíblicas.

Sobre as máscaras, sao as FFP3 com protecção da válvula (não sei o nome em português) que interessam. Filtram 99% das partículas e protegem virtualmente a 100% contra o vírus (do contacto com as vias aéreas claro, estou a assumir que a higiene de resto é perfeita, o que nunca vai ser o caso, mas pronto). FFP2 filtra 95% e é a segunda melhor que pode ser obtida, abaixo disso esqueçam, não protege… aliás, pode ter o efeito contrário e aumentar o risco de transmissão, já que as partículas virais ficam concentradas com mais facilidade junto das vias aéreas depois de atravessarem a máscara.

Mas com a subida das temperaturas da primavera , não pode ajudar a dar um travão nisto , estes vírus não funcionam melhor com o frio ?

Ou não haver anticorpos do vírus em circulação nas populações , é o factor mais importante , decisivo , mesmo que com melhores condições climáticas ?

O que se pensa (atenção que isto são estimativas feitas do que se sabe mais de outros Coronavirus anteriores) que é a sobrevivência do vírus:

  • aprox 9 dias à temperatura ambiente (mais ou menos 20-25 C)
  • menos dias com temperaturas de 30-40 C)
  • mais dias, até 28, com temperaturas de 4 C
  • humidades superiores prolongam o tempo de vida do vírus (diferença significativa registada entre, p.ex., passando de 30 para 50% de humidade)

Portugal tem um clima quente, mas algo húmido, pelo que não se deve assumir que temperaturas de 30 vão ajudar la muito.


Sobre a segunda parte do teu post, sim, possivelmente não existirem anticorpos/defesa humoral no primeiro contacto é o factor mais decisivo. Uma resposta destas de nível decente demora cerca de 2-3 semanas a ser montada pelo organismo.

Não sei se a WHO já pensou nisso, mas uma maneira de atrasar o vírus ou reduzir-lhe a importância seria arranjar um Coronavirus mais insignificante mas suficientemente parecido para o qual já exista vacina (ou seja fácil arranjar vacina) e vacinar toda a gente.

1 Like

Começo a ficar oficialmente, com medo. Se for esse o caso, começo já andar com essas tais máscaras FFP3. Estou-me a lixar se é alarmismo. Estou incluído num desses grupos de risco apesar de ser um jovem adulto ainda.

Depois só tens de te lembrar que tens sempre de desinfectar as mãos sempre que mexeres seja no que for, porque involuntariamente vais acabar por meter as mãos em contacto com os olhos, nariz ou com a boca e se não tiveres a máscara nessa altura pelo menos o nariz e a boca ficam em contacto com o vírus. :sweat_smile:

Eu diria que é uma tarefa impossível.

Se assim for que se foda, fico em casa para sempre. :joy:

Pode ser que lá para Abril já não se fale disto e se fale doutra merda.

Já agora, um update rápido sobre a empresa Moderna Therapeutics (detida pela sueca AstraZeneca) que enviou hoje um pedido de validação na NIAID (entidade americana) para uma nova vacina contra este Coronavirus (chamada mRNA-1273).

Se a validação se verificar então podemos ter uma vacina muito muito em breve. Ok, deixem-me refazer: relativamente breve. Se a validação for aprovada, quer dizer que têm autorização para iniciar testes em humanos (prevê-se que nesse caso possam ter início em meados/finais de Abril).

1 Like

Olha que em caso de urgências os americanos são bastante céleres em arrancar com as coisas… Pelo menos no pouco contacto que tenho com a FDA e a indústria de genéricos. (bem sei que é um ramo completamente diferente mas estou aqui a pensar mais em timelines burocráticas do que o resto)

As consequências economicas disto é que tambem não serão bonitas.

A circulação de pessoas , o turismo , já não escaparão a isto.

Agora se chega a provocar ruptura de abastecimentos , e afectar as cadeias de produção e de comercio , é que será mesmo mau.

Ou seja mesmo depois de a pandemia passar , ainda estaremos a levar com as consequências economicas , já que demorará tempo à economia mundial a recuperar o ritmo.

Já nem falo das consequências financeiras , se a pandemia for grave , será inevitavel uma crise financeira , estamos mesmo a entrar em território desconhecido.

Pois, pois…

transferir

Teorias de conspiração:

Reacção às teorias de conspiração:
https://doi.org/10.1016/S0140-6736(20)30418-9

Urgente , uma vacina eficaz , para travar isto.

Dito pela própria empresa. Abril para começarem os testes, Julho-Agosto para os primeiros resultados.

Seja como for, já bateram o recorde de fase I mais rápida de sempre na geração de uma vacina.

Mais rapidamente se arranjam uns quantos medicamentos que atrasem o curso da doença ser controlado o suficiente. Fala-se num medicamento anti-HIV e noutros anti-virais, mas ainda não existem relatórios convincentes.

1 Like

Um vírus que juntasse o corona, o ébola e o HIV e posso aqui afirmar com uma probabilidade de 99,(9)% que o problema do aquecimento global estaria resolvido em cerca de dois anos.

Ps: o problema da humanidade também.