Coronavírus (SARS-CoV-2) - O perfil do doente com COVID-19 e até onde a epidemia pode chegar - Parte 2

Conheço dezenas de pessoas que ainda não tomaram a vacina e nenhuma tem essa razão ( até porque nem faz sentido ). Isso é um preconceito da tua parte sem qualquer sentido (e mesquinhez também)

1 Curtiu

É uma falha no sistema… [não leves a mal DarkLion, eu sou jocoso…]

(Inconscientemente) assume algum benefício dos que não tomaram sobre os que tomaram. Contrariando o (seu?) raconto.

1 Curtiu

“Only 59 fully vaccinated people without serious health conditions died from Covid-19 in England this year” https://twitter.com/i/events/1437736289118326784?s=09

É por isto que não entendo tanta revolta seja contra os vacinados, seja contra os não vacinados.

Existe a opção, que tal deixar isso a cargo de cada um e depois deixar a selecção natural funcionar?

Tanto os ultra hipocondríacos paranóicos que insistem que se não estiver cada pessoa no mundo vacinada nunca vamos ultrapassar a pandemia como os anti vaxxers armados em testemunhas de Jeová a espalhar a palavra do fenómeno da vacina magnética e outros que tal.

Não te queres vacinar? Problema teu.
Queres que todo o mundo à tua volta esteja vacinado? Problema teu também.
Deixem de tentar decidir pelos outros.

3 Curtiram

Isso e demasiado ‘liberal’ para este paraiso socialista em que vivemos :joy:

100% de acordo! Cada qual que lhe faça como apetecer daí apesar de eu ser pro vacina e acho que é de longe a melhor ferramenta de proteção ser contra os certificados digitais/passportes de vacinação

1 Curtiu

A decisão da vacinação ou não, não é uma questão puramente individual, peço desculpa. Ou melhor, com impacto apenas no indivíduo.

Isto não era suposto acontecer ou era?

És tu que vais mamar com os efeitos secundários caso eles ocorram? Então é individual sim.

Era ja que houve um grande relaxamento muito grande e cerca de 40% ainda não é vacinado. E depois tens o contexto social dos ultra ortodoxos muitos não vacinados e juntam-se aos milhares

1 Curtiu

… em cenários de baixa imunidade na população geral.

É importante acrescentar este bocadinho. Porque a vacinação para o covid, com as vacinas actuais, não tem grande impacto para além do próprio indivíduo num cenário em que a esmagadora maioria já está vacinada ou teve covid anteriormente.

2 Curtiram

Exacto.

Boa parte dos não vacinados já está protegido e, parece ser já um dado adquirido, com protecção superior aos vacinados.
Mais um argumento contra o absurdo da coerção para a toma da vacina. Devia era haver um super certificado para os recuperados, seguindo a mesma lógica.

E é isto que a malta não percebe. Este forçar da vacina é, além de imoral, absolutamente contra producente. Não tenho dúvidas que, mesmo nos EUA, fosse outra a abordagem, e conseguiriam que muito mais adultos se vacinassem.

Resumindo, garantir abundância de vacinas para todos os adultos que se queiram vacinar, assumir de uma vez por todas que os recuperados possuem imunidade (no limite) igual à vacina, fazer um verdadeiro estudo (com tempo) dos custos/benefícios da vacinação de crianças/adolescentes (poderá passar apenas por uma dose) e não exigir vacinação na generalidade das circunstâncias/situações.

Ah, last but not least, cancelar de uma vez por todas os pseudo-especialistas/alarmistas tipo Feigl Ding e quejandos.

EDIT: Em Portugal, então, é um absoluto não assunto (ou deveria ser).

1 Curtiu

Nem fumar. Nem comer mal e porcamente. Nem levar um estilo de vida sedentario…

Essa logica da batata em maior ou menor grau, serve para tudo. Visoes bacocas de organizacao da humanidade que estiveram muito em voga no sec. XX com os resultados que conhecemos. No sec. XXI parecia que a liberdade individual era um dado adquirido, mesmo que esse liberdade implique ter de conviver com malta estupida, com teorias da conspiracao, anti-vaxxers, vaccine-lovers e afins…

2 Curtiram

A partir do momento em que tens os grupos de risco vacinados, e há cada vez mais a evidência de qua a vacinação serve mais para prevenir as consequências mais nefastas do virus a nível pessoal do que qualquer outra coisa, de que forma é que a decisão da vacinação é uma questão para além do individual?

Pá, se me disserem que em Portugal, com 97% dos elegíveis vacinados, é irrelevante a coisa, posso concordar
Aqui ou em locais com taxas de vacinação relativamente próximas…

Agora numa Pandemia e num contexto de saúde pública, com hospitais lotados onde a tx de vacinação é menor, essa do impacto ser apenas individual é coisa que me ultrapassa.

E dou de barato a questão da transmissão onde a eficácia das vacinas é questionável ( embora atenue a coisa).

3 Curtiram

É individual no sentido que havendo vacina, quem vai lotar os hospitais são os não-vacinados.

O que te importa para a tua saúde, como vacinado, ir um não-vacinado para o hospital ou morrer?

Que raio.
Diz isso em comunidades onde os hospitais estão lotados à conta do Covid.

Não é que raio, o que interessa aos vacinados nessas zonas, se os hospitais estão lotados porque há pessoas que não se vacinam, havendo vacina disponível? (se não houver para todos, não faz sentido a conversa do querer ou não, porque se pode ir vacinando quem quiser).

É para querer salvar todos? É preocupação como contribuinte pelo dinheiro e peso no sistema?

Falo de comunidades em países onde há vacinas para todos e a % de vacinação é relativamente baixa.

Ah!

A vacina é para a Covid. Não impede qualquer outra maleita, não impede acidentes, etc.

Os vacinados continuam a precisar de cuidados médicos e hospitais.

Entretanto…

:sunglasses::sunglasses: