Como o tempo passa depressa

FSF completou ontem o primeiro ano do seu mandato e numa operação que se poderá considerar de charme, convidou os jornalistas para almoçar e aceitou fazer o balanço destes doze meses.
As declarações que ouvi e li não podem deixar de me agradar, pelo menos no que diz respeito ao futebol, pois sempre defendi uma aposta criteriosa na formação e a manutenção dos principais jogadores que permitam a construção duma equipa forte sustentada por uma estrutura estável. Tudo isto é defendido pelo nosso Presidente e só é pena que aparentemente não haja possibilidade de se reforçar a equipa com mais um ou dois jogadores de valor indiscutível, mas compreendo que sem dinheiro é complicado, pelo que nos resta esperar que nos saia algum achado na lotaria dos emprestados.

No dia em que assinalou o fecho do primeiro de três anos de mandato como presidente do Sporting, Filipe Soares Franco assumiu que as renovações dos contratos de João Moutinho, Nani, Tello e ainda Custódio estarão “terminadas muito em breve”, previsivelmente no decurso da próxima semana, e, em relação aos dois primeiros, complementando a informação, garantiu que ambos farão parte do plantel leonino na próxima época – "Ficam e ponto final–, a menos que, claro, algum clube se atreva a “bater” as respectivas cláusulas de rescisão, as quais, mediante o processo de negociação dos novos vínculos, passam de 20 para 30 milhões de euros.

Alcançadas as renovações, o Sporting assegura, no entender de Filipe Soares Franco, o “primeiro grande reforço para a próxima época”. “É preciso que se perceba que Nani, Moutinho, Miguel Veloso e Yannick Djaló, ficando ligados ao clube por mais anos, são verdadeiros reforços de peso – e dentro da nossa linha estratégica, que passa por valorizar e aproveitar o trabalho que é feito no sector de formação, que tem custos anuais na casa de 1,5 milhões de euros”, apontou o líder leonino durante o almoço com que recebeu, ontem, a Imprensa em Alvalade.

Menos expansivo relativamente ao futuro de Romagnoli, cuja continuidade interessa, Soares Franco reconheceu que se trata de um processo “mais complicado”: a cláusula de opção de compra está fixada em dois milhões de euros, mas a SAD pretende negociar com o Veracruz (México) um valor mais baixo para a aquisição total ou parcial do passe do médio criativo.

No dia 14 deste mês, O JOGO noticiou o desejo da Direcção do Sporting de prolongar o contrato com o treinador da equipa de futebol profissional, Paulo Bento. Esse propósito foi ontem confirmado com todas as letras pelo presidente Filipe Soares Franco: “Penso falar com o treinador no fim da época, quando terminar a competição. Não tenho de demonstrar a Paulo Bento quanto quero que ele renove, pois ele está cansadinho de saber qual é a minha vontade.”

Sem grande capacidade para investir, o Sporting só deve comprar passes se os jogadores “forem mesmo muito bons” – esta ideia é defendida pelo líder dos leões. “Futebolistas que façam verdadeiramente a diferença custam muito dinheiro. Não podendo chegar a esses, vale a pena continuar com a política de empréstimos, pois, se não renderem, os jogadores podem sair no fim de uma época”, disse Soares Franco, sublinhando também que, em Alvalade, “não existe uma política de custo zero”, pois, mesmo nas aquisições que não envolvem valor de transferência, “é sempre preciso pagar prémio de assinatura”.

Quanto ao resto também defendo a entrada do Sporting para a Direcção da Liga, mesmo que tenha sido necessário tolerar o major. Acho que se estão a dar pequenos passos em sectores onde é impossível cortar a direito. Embora o caso do jogo com o Leiria não me pareça ter pernas parra andar, mas compreendo que o Sporting deva marcar posição, pois não podem ser toleradas brincadeiras como esta do paulo bosta.

Sentindo-se “lesado pelo que aconteceu em Leiria”, o Sporting protestou e ainda tem esperança de que o Conselho de Justiça ordene a repetição do jogo… antes do fim da época: “Do que conhecemos, há contradições espantosas nos depoimentos do processo que nos prejudicam largamente. Repetir o jogo é a única maneira pela qual se pode demonstrar ao público adepto do futebol que a Liga mudou”, lançou Filipe Soares Franco. Se o Sporting perder o Campeonato será por causa da arbitragem? O presidente declinou: “Não, ninguém me ouvirá dizer que foi por culpa dos árbitros.”

No que sempre discordei com FSF foi na questão da venda do património, mas uma vez que isso já é um facto consumado resta-me apenas desejar que ele consiga reduzir efectivamente o passivo para os tais 150 milhões, embora esteja para ver como irá decorrer fase relativa à entrada de parceiros na SAD, coisa que dificilmente poderá render os desejados 50 milhões €.

Filipe Soares Franco também se mostrou satisfeito com o encontro de ontem. “Saio mais seguro de ter conseguido explicar, a um partido que tem uma grande força na Câmara, a valência dos nossos pontos de vista”, confessou, à saída do edifício, reafirmando ainda a vontade de ver o processo concluído: “Espero que esteja resolvido a muito curto prazo. Muito pior do que uma má decisão é uma não-decisão.” Já antes, no almoço de comemoração do primeiro ano do seu mandato, Soares Franco tinha revelado que esperava que o projecto fosse votado na reunião de Câmara do próximo dia 9 de Maio.

Recebidos os milhões da MDC, o Sporting, acredita Soares Franco, chegará ao fim de Maio “com um passivo na ordem dos 205 milhões de euros” – em oposição aos 270 milhões de euros que eram uma realidade antes da negociação e venda do património não desportivo. O terceiro passo da operação de diminuição do endividamento bancário centra-se na SAD, podendo ser concretizado através de aumento de capital ou da venda de acções, estimando-se a realização de 50 milhões de euros.

Tudo isto é muito bonito mas o futebol é o verdadeiro motor do Clube, daí que seja fundamental que a bola entre na baliza, caso contrário a malta desanima e deixa de ir à bola e em vez de palmas e apoio restam assobios e criticas portanto um pouco provável titulo já este ano, seria uma injecção com efeitos previsivelmente muito positivos no chamado “Projecto Franco” embora uma vitória na Taça de Portugal já seja um tónico revigorativo para a época que se avizinha

Eu não me vou alongar muito neste tema mas digo o mesmo que disse aqui há tempo:

Apesar de tudo, estou a gostar do rumo dos acontecimentos no Sporting.

A tal venda do Património é que foi um verdadeiro fiasco, já previsivel por bastantes pessoas.

Em palavras, ele escolhe bem mas só daqui a um tempo é que podemos ver se efectivamente, alguma coisa será cumprida.

Apesar de tudo, estou a gostar do rumo dos acontecimentos no Sporting.
:shock:

Como estou cá há pouco tempo, sempre pensei que a tua opinião fosse totalmente contrária.

Apesar de tudo, estou a gostar do rumo dos acontecimentos no Sporting.
:shock:

Como estou cá há pouco tempo, sempre pensei que a tua opinião fosse totalmente contrária.

Houveram algumas medidas prácticas que me fazem dizer isto.

Até agora os objectivos estão a ser cumpridos, tirando a tal eliminação do passivo e relembre-se que foi com essa brilhante estratégia que deu inicio ao seu fabuloso projecto.

Em termos futebolisticos, o rumo tem sido positivo e digo isto porque aquela equipa que ele dizia ser “uma das maiores da Europa” nunca sequer chegou a ser equacionado na minha cabeça

Apesar de tudo, estou a gostar do rumo dos acontecimentos no Sporting.
:shock:

Como estou cá há pouco tempo, sempre pensei que a tua opinião fosse totalmente contrária.

Houveram algumas medidas prácticas que me fazem dizer isto.

Até agora os objectivos estão a ser cumpridos, tirando a tal eliminação do passivo e relembre-se que foi com essa brilhante estratégia que deu inicio ao seu fabuloso projecto.

Em termos futebolisticos, o rumo tem sido positivo e digo isto porque aquela equipa que ele dizia ser “uma das maiores da Europa” nunca sequer chegou a ser equacionado na minha cabeça

Pois é, num outro tópico sobre o FSF eu defendi a direcção a dizer exactamente isso, e sei que não foste tu mas um outro colega do forum que respondeu como se eu tivesse dito algo muito bárbaro.

Pois eu considero que o actual Presidente do SPORTING e demais elementos, estão a desempenhar um agradável trabalho, aliás seguindo o rumo que delinearam na campanha…

e para minha satisfação as renovações de Nani, Moutinho, Miguel Veloso e Djalo só vêm comprovar que tudo o que foi dito é para cumprir, tal como a venda de patrimonio…

sendo que as renovações além de excelentes, calam várias vozes de vários clubes incluindo infelizmente a nossa, onde por vezes só se apregoam desgraças e se minimiza o que de valor se faz no nosso Clube…

Obrigado

(...) tal como a venda de patrimonio...

Pois… a melhor coisa que esse senhor fez.

Daqui por 20-30 anos ainda vamos falar deste assunto.

PS: Barbosa, Ironic :slight_smile:

(...) tal como a venda de patrimonio...

Pois… a melhor coisa que esse senhor fez.

Daqui por 20-30 anos ainda vamos falar deste assunto.

PS: Barbosa, Ironic :slight_smile:

:slight_smile:

A tal venda do Património é que foi um verdadeiro fiasco, já previsivel por bastantes pessoas.

Serious :smiley: :wink:

Um ano de mandato, não chega para analisar um trabalho, que se pretendia de competência e seriedade.

Renovar com os miúdos da cantera e com aqueles que são já uma certeza, não é uma garantia de bom trabalho, mas sim de obrigação. Renovar só por si não chega, é preciso construir as bases para que o Sporting construa uma grande equipa de futebol.

Quanto ao resto, um punhado de mentiras, incoerências, algumas medidas acertadas e pouco mais.

Um ano de mandato, não chega para analisar um trabalho, que se pretendia de competência e seriedade.

Renovar com os miúdos da cantera e com aqueles que são já uma certeza, não é uma garantia de bom trabalho, mas sim de obrigação. Renovar só por si não chega, é preciso construir as bases para que o Sporting construa uma grande equipa de futebol.

Quanto ao resto, um punhado de mentiras, incoerências, algumas medidas acertadas e pouco mais.

A tua primeira frase devia ter evitado os 2 paragrafos seguintes, mas enfim, a incoerencia é um mal que só afecta os dirigentes do Sporting.

Com todo o respeito que tenho pela sua opinião, disse a minha opinião em traços leves. Senão concorda e tem claramente esse direito, acho que poderia dar a sua opinião sobre este tópico, para quem sabe, podermos trocar algumas opiniões.

Quero ver qd o gajo completar 2 anos e contabilizar 2 ou mais títulos importantes. :-s

Quero ver qd o gajo completar 2 anos e contabilizar 2 ou mais títulos importantes. :-s

Quem?! :smiley: Quais?!
deve ser os títulos de segundo, os tais do Oliveira e Costa.

Quero ver qd o gajo completar 2 anos e contabilizar 2 ou mais títulos importantes. :-s

Quem?! :smiley: Quais?!
deve ser os títulos de segundo, os tais do Oliveira e Costa.

Se ele ficar ca mais dois anos e me der dois titulos, eu ja o tolero mais um pouco!

A minha principal razão por ter votado contra FSF foi a venda de património, continuo a achar que foi um grande erro… o futuro o dirá.

Quanto à politica desportiva, concordo com o que está a ser implementado, espero é que depois de abatido o passivo, comecem a investir mais no futebol para que se consiga o objectivo de estar entre os maiores da Europa, porque só com os putos da Academia não chegamos lá. :arrow:

Face à queda do executivo na CML e ao adiamento que isso implicará no processo de licenciamento das obras da MDC, penso que o contador do Rui Santos é capaz de voltar a ter uso… :roll:

Face à queda do executivo na CML e ao adiamento que isso implicará no processo de licenciamento das obras da MDC, penso que o contador do Rui Santos é capaz de voltar a ter uso... :roll:

Ou não, mastb não faz mal porque o contador ficará a contar até ele ter razão … por isso não há crise no que toca ao contador!

A minha principal razão por ter votado contra FSF foi a venda de património, continuo a achar que foi um grande erro... o futuro o dirá.

Quanto à politica desportiva, concordo com o que está a ser implementado, espero é que depois de abatido o passivo, comecem a investir mais no futebol para que se consiga o objectivo de estar entre os maiores da Europa, porque só com os putos da Academia não chegamos lá. :arrow:

Eu e tu, de certa forma se não amigos pelo menos conhecidos, pq ja estivemos juntos varias vezes, convivemos em paz pessoalmente, mas aqui no fórum somos diametrais, apenas temos em comum naquela assembleia ter votado contra… :wink:

No entanto e neste post, parece que me leste a ideia, ia a escrever algo muito parecido ao ler o antepenúltimo post…

Ambos e acho que todos sabemos inclusivé o indeflectivel FiliDuarte, que não era necessario e houve grande trafulhice na operaçao de alienar o patrimonio. Tb acho que ng duvida que o BES manda no SCP e Pipinho é uma marionete, no entanto…

Ainda assim, não dá para perdoar. Quando um gajo sabe demais, sabe demais, acho que esta frase só o FLL e o Mauras percebem, sem querer ofender ninguem…

que não era necessario

A venda do património, para contextualizar.

Eu acho que era, não todo, mas quase! Era importante que parte dele não tivesse sido construído, mas acho inegável que, por erros de gestão variados e hoje em dia aceites (coisa que durante alguns anos era recusada :wink: ), o Sporting não tinha outra alternativa que não reduzir substancialmente o seu passivo, e isso implica venda de património pouco rentável (bem ou mal gerido) e também venda de jogadores, desde que com algum equilíbrio.

Dos 4 miúdos em evidência no Sporting, só Moutinho e Veloso consideraria inegociaveis, não teria qualquer problema em aceitar a venda de Nani e Yannick, se isso permitisse uma redução de 20 milhões no passivo e desse ainda 4/5 milhões para colmatar as saídas.

A minha principal razão por ter votado contra FSF foi a venda de património, continuo a achar que foi um grande erro... o futuro o dirá.

Quanto à politica desportiva, concordo com o que está a ser implementado, espero é que depois de abatido o passivo, comecem a investir mais no futebol para que se consiga o objectivo de estar entre os maiores da Europa, porque só com os putos da Academia não chegamos lá. :arrow:

Eu e tu, de certa forma se não amigos pelo menos conhecidos, pq ja estivemos juntos varias vezes, convivemos em paz pessoalmente, mas aqui no fórum somos diametrais, apenas temos em comum naquela assembleia ter votado contra… :wink:

No entanto e neste post, parece que me leste a ideia, ia a escrever algo muito parecido ao ler o antepenúltimo post…

Ambos e acho que todos sabemos inclusivé o indeflectivel FiliDuarte, que não era necessario e houve grande trafulhice na operaçao de alienar o patrimonio. Tb acho que ng duvida que o BES manda no SCP e Pipinho é uma marionete, no entanto…

Ainda assim, não dá para perdoar. Quando um gajo sabe demais, sabe demais, acho que esta frase só o FLL e o Mauras percebem, sem querer ofender ninguem…

Acredito que tenhas informações que não queiras ou não as possas revelar, isso não me ofende em nada nem acho que possa ofender alguém aqui, mas acho que não é preciso chegar a tanto para ficar com a ideia que a alienação do património é mau negócio, pelo menos da Alvaláxia e do Holmes Place, senão vejamos:

-Qual é a renda que o HP paga ao SCP para utilizar as instalações?

-Qual será o rendimento potencial da Alvaláxia quando começar a ser explorado como um centro comercial e não como um centro de lazer como é agora?

Se à 1ª pergunta o valor pode ser insignificante a resposta à 2ª questão poderia na minha óptica fazer face aos encargos da divida e muito mais.

Não tenho dúvidas que em breve, após a concretização das negociações, irá surgir um espaço completamente renovado na Alvaláxia, com outro tipo de ofertas e que em conjunto com as novas edificações que nascerão no espaço do antigo estádio, farão deste espaço comercial algo bastante rentável e que aí sim poderia se tornar naquilo que o projecto Roquete imaginou.

E, por favor, não me venham com a falta de vocação para a gestão desses espaços, um dos argumentos mais usados pelo FSF e que não tem ponta por onde pegar. :arrow: