Como é que se defende o Sporting nestas alturas?

Não é uma pergunta retórica. Eu gostava mesmo que me explicassem como é que se pode ter uma palavra que seja, de defesa incondicional desta direcção, depois destas duas recentes pérolas que me parecem auto-explicativas:

[b]Fazer o mal e a caramunha[/b]

Eis o que se pode dizer das recentes declarações do presidente do Sporting, Soares Franco, lamentando que os clubes tenham deixado “de poder reclamar das notas dos árbitros”. Isto porque, se os clubes deixaram de poder reclamar das notas dos árbitros (para ser mais exacto, deixaram de ter acesso às classificações dos árbitros, sem o que, de facto não podem reclamar delas), foi porque os clubes, entre os quais o Sporting, votaram isso mesmo na última Assembleia Geral da Liga. Será que o presidente do Sporting não foi informado do sentido de voto do representante do clube no órgão legislativo da Liga? Não acredito. A verdade é que os clubes votaram sem olhar para o lado nas alterações ao Regulamento de Arbitragem que lhes propôs o fotogénico presidente dos Árbitros, o ex-árbitro Vítor Pereira, com o habitual sorriso. A verdade é que os clubes, entre eles o Sporting, aprovaram uma proposta centralista e inaceitável, que retirou não apenas aos clubes, mas aos próprios árbitros, o direito de acesso às classificações destes, deixando esse aspecto decisivo de toda a arbitragem sem qualquer escrutínio. (…) Mas na ocasião, as vésperas da sua partida para Madrid com, a equipa de futebol, o dr. Soares Franco fez ainda uma afirmação meia estranha, meio sibilina, sobre a qual não foi interpelado por nenhum dos jornalistas presentes nem deu mais explicações: “Estes últimos meses têm sido de enorme infelicidade para quem é dirigente da modalidade. Os órgãos que dirigem o futebol têm desiludido as pessoas que, no dia-a-dia, trabalham para que os clubes sejam mais transparentes e mais profissionais.” De quem diabo falaria assim o contido e diplomático Soares Franco?

[url]http://www.record.pt/noticia.asp?id=802610&idCanal=3437[/url]

[b]Contratação de Carlos Martins pelo Benfica.[/b]

Sporting estudou possibilidade de accionar o direito de opção. Relação de amizade do administrador do Benfica com Ribeiro Telles resolveu a contratação.

Domingos Soares Oliveira, administrador da SAD do Benfica para a área financeira, foi fundamental na contratação de Carlos Martins. Isto passou-se numa altura delicada para Rui Costa, que tinha acabado de perder Cristián Rodríguez para o FC Porto. Por isso, o director desportivo não podia somar novo desaire.

Carlos Martins estava no Recreativo Huelva, contudo, 40% do passe pertencia ao Sporting, que tinha direito de preferência num regresso a Portugal. E foi devido a esta questão que a transferência demorou a concretizar-se.

Porém, o Benfica decidiu que só ia avançar para a apresentação de uma proposta oficial ao clube andaluz depois de ter a garantia de que o Sporting não só não ia exercer o direito de preferência como não esgotaria os sete dias úteis de que dispunha para responder ao Recreativo Huelva depois de saber, por escrito, a oferta feita pelo Benfica. E segundo o DN sport apurou, em Alvalade foi mesmo ponderada a possibilidade de ser exercido o direito de preferência, mas apenas com uma finalidade; incluir Carlos Martins num potencial negócio com outro clube - e entre os emblemas interessados estava o FC Porto -, já que no plantel leonino, com Paulo Bento ao leme, o jogador não tinha qualquer possibilidade de entrar nos planos devido ao mau relacionamento existente entre ambos. Carlos Martins não podia negar-se a voltar a Alvalade, pois quando foi cedido ao Recreativo assinou um documento no qual estava expressa a possibilidade de retornar ao Sporting se os leões assim o quisessem. O clube de Alvalade, mediante a proposta de três milhões de euros do Benfica, teria apenas de indemnizar o emblema espanhol em 1,2 milhões de euros, verba correspondente à percentagem do passe que o Recreativo detinha.

Na Luz, como referimos atrás, temia-se novo falhanço público, por isso Domingos Soares Oliveira, administrador para a área financeira do Benfica, amigo de longa data de Miguel Ribeiro Telles, administrador da Sporting SAD, conseguiu desbloquear o assunto junto do homem-forte para o futebol leonino. Após uma breve troca de impressões, sobre os detalhes da oferta oficial do Benfica, os dois administradores e amigos selaram a ida de Carlos Martins para a Luz, onde o internacional português aufere mensalmente 69 mil euros líquidos, mais do dobro do que auferia em Alvalade - 30 mil euros líquidos.

[url]SAPO - Notícias de hoje atualizadas ao minuto

Respondam-me se fizerem o favor. Respondam-me principalmente os “yes-man”, os moderados e todos aqueles que, tendo pouco ou nada para criticar, ou sendo muito complacentes com esta direcção, pensam que dessa maneira defendem melhor o clube e não perdem uma oportunidade para zombar daquilo a que chamam de “coro do malhão”, o qual “só está bem a dizer mal” e “adapta o seu discurso à ideia preconceituosa que tem da direcção”. Respondam-me por favor: como é que no primeiro caso, vocês defenderiam a coerência do responsável máximo pelo SCP numa discussão com um lampião ou um tripeiro, ou como é que por exemplo vocês responderiam a um tripeiro se ele chamasse “burros e frouxos” aos nossos dirigentes por entregarem de bandeja o Carlos Martins ao rival histórico?

Obrigado.

Também já falei no tópico do Carlos Martins sobre essa palhaçada que a noticia do DN revela.
Mas infelizmente há quem ache muito bem e nem se importe que isso tenha acontecido.
Não se importam que tenhamos dado de bandeja o jogador ao Benfica, não se importam com as amizades, não se importam com um possível prejudicar do Sporting no negócio e também lhes parece normal que se facilitem a essa escumalha negócios nos quais temos interesse.

Enfim…

Vejo neste tópico um excelente exemplo da actual realidade do Sporting e dos seus adeptos.

Somos ‘diferentes’, mas o que vejo é uma falta de união em todos os adeptos. Ninguém é mais, nem menos sportinguista que o vizinho, se é um Yes-Man ou não. Respeitem isso! Não façam cá separações de águas, como que se uns é que são bons, ou outros maus, etc. Há quem veja razões para defender o clube nestas situações e à quem não veja. São opiniões!

Sobre o contéudo do tópico, não me vou pronunciar. Desde à muito tempo que aprendi que nem tudo o que vem na comunicação social é verdade ou que deve ser levado a sério. Se calhar por aí, até pensava que Polga cometeu mesmo um penalty ou que o Moutinho e outros já estavam noutros clubes com contratos de 3 e 5 anos assinados.

Não gostam da direcção? Paciência, façam pela vida e votem quando devem, em vez de estarem muitas vezes em casa a criticar os votos dos outros. Não podem votar? Então cumpram os requisitos mínimos e participem activamente na vida do clube. Mandem email’s, convoquem AG’s, etc, etc, etc.

Cada vez fico menos admirado por o estádio JOSÉ DE ALVALADE estar cada vez mais despido de público. É a comunicação social a malhar para vender, é os próprios adeptos a levantarem problemas, etc. Existe cada vez mais uma separação e isso é culpa de todos e não só da direcção.

Vencemos a Supertaça frente ao F.C.Porto, vencemos o primeiro jogo da época, ambos com boas exibições e o estádio anda meio vazio. Tivemos bons reforços, permaneceram os melhores jogadores (até agora), foram-se embora a maioria dos jogadores menos cotados junto dos adeptos, estamos na Liga dos Campeões num grupo aparentemente acessível e o que eu vejo é uma nítida e vísivel falta de apoio dos adeptos. É como um diz e bem “é quase sempre os mesmos agora”.

Sei que existem problemas, sei que existe incompetências, não estou a tapar com peneiras isso, mas fogo, acho que já chega de tantos ataques! A comunicação social é toda, ou praticamente toda anti-Sporting. Ligo uma Sic ou uma TVI e vejo mais anti-Sporting, ou então familias atras de familias em novelas a representar o Benfica. Venho a um forum do Sporting e a sensação que dá é que tudo está mal, isto está de tanga, etc.

Isto não é nenhum ataque a ninguém em especifico, muito menos ao criador do tópico, nem quero com isto dizer que não se deva criticar (eu próprio o faço), mas irra e que tal ir apoiar o clube em vez de estar no belo do sofá só a criticar?

Os merdosos podem ser isto ou aquilo, mas o certo é que vejo eles apoiarem a equipa de uma forma que não vejo a maioria dos sportinguistas fazerem. Sim tem a CS do seu lado, sim são enganados com os melhores planteis dos ultimos 10 anos, sim são muitos, mas um estádio da Luz está mais cheio numa altura em que o Benfica não ganha a ninguem do que Alvalade num jogo para a Champions!

Mentalizem-se que o SPORTING SOMOS NÓS, não uma direcção ou um plantel. Só que muitos levantar uma palha pelo clube é tão dificil como o José Castelo Branco levantar um certo membro que cá sei, se ainda o tiver! Mas todas as trades lá está ele na SIC para a crítica…

Não vou contribuir em nada para esta discussão, porque sinceramente, não acredito em ambas as notícias:

[ul][li]A primeira, ironia das ironias, foi escrita pelo Rui “Rataxana”. Não sei como saberá ele qual o voto do representante do Sporting e não percebo qual a finalidade da aprovação desta medida. Não sei como se processa a votação mas o Sporting pode muito bem ter votado contra e a medida ter sido aprovada por maioria.
Eddie, tu que escreveste aquela carta fabulosa a esse lampião ressabiado e agora estás a citá-lo? Esse velho para mim perdeu toda a credibilidade.[/li]

[li]Quanto à segunda notícia, acho muito esquisito o timming. A contratação já foi há quase um mês e só agora lançam esta notícia?! ???[/li][/ul]

:rotfl: :rotfl: :rotfl:

Eh eh eh O Cartaxana só está senil quando diz parvoíces acerca da arbitragem!
Quando é para dizer mal da direcção, até os artigos do velho servem de referência num fórum do Sporting. :lol:

Qualquer um percebe a intenção deste artigo, nem me vou dar ao trabalho de rebater. Se há sportinguistas se ufanam com este tipo de artigos … que lhes faça bom proveito.

Pois vês, só que vês desfocado.

Primeiro, o facto de haver falta de união entre os adeptos não impede que o clube seja diferente, porque a “diferença” vê-se em muitas coisas. Um clube não precisa que haja união entre os adeptos para ser diferente, nem a falta de união dos adeptos faz dele um clube “igual”, por isso a conjunção adversativa “mas” na tua frase não faz sentido nenhum e não está lá a fazer nada. Segundo: se calhar, até é pelo facto de não haver plena união, e pelo facto de haver pluralidade e divergência de ideias e opiniões que o clube é mesmo diferente. Se tivesses bem presente na tua memória a história do clube, lembrar-te-ias, por exemplo, que a tal “falta de união” esteve presente desde bem cedo e se calhar foi precisamente essa “falta de união” que permitiu ao clube ser aquilo que é hoje, uma Instituição de Utilidade Pública em vez duma associação recreativa de bairro para organizar bailes e piqueniques.

Espero que estejas apenas a lembrar, porque não me apercebi que alguém tenha por aqui dito que uns são bons e outros são maus, ou que há sportinguistas de primeira e de segunda. É sempre bom lembrar isso, não haja dúvidas, mas se calhar em vez de nos vires lembrar isso a nós, devias lembrar isso a quem vai para jornais e blogues menosprezar petições de AG feitas por pessoas com “sócios com número muito alto”.

Pois, o que vem na comunicação social é tudo mentira, mas também não vem ninguém fazer o desmentido oficial e defender o clube.

No caso dos dois artigos do RC sobre o penalti (só na cabeça de vento dele) o Sporting também não veio à praça pública defender a verdade desportiva e o clube. Devemos assumir então que é verdade e que foi mesmo penalti?!

Tivesse eu algum poder e desmentia toda e qualquer baboseira que rebaixa o Sporting e que se baseia unicamente em calúnias. Mas sabemos como o Sporting funciona actualmente: é uma relação de simbiose com a comunicação social (o Sporting precisa dos media e os media do Sporting). Só quando aparece alguma coisa que roce mais o escândalo é que se dão ao trabalho de emitir comunicados (ou então quando entram em guerras pessoais).

[ul]

Não, colega. É precisamente por ter escrito essa carta que agora o estou a citar. Pela sensação de frustração de ter escrito essa carta em defesa da verdade e do clube, para no dia imediatamente a seguir ver o ataque à ratazana destruído por um aproveitamento sagaz e oportuno por parte dessa mesma ratazana, das declarações infelizes do PALHAÇO que temos à frente do clube. Quando unanimemente toda a gente já havia reconhecido (tripas e lamps incluídos) a mentira e manipulação que a ratazana estava a fazer, quando esta podia andar uns tempos caladita a remoer a humilhação que sofreu com as centenas de comentários aos artigos do penálti, eis que de repente esta volta à carga, e reduz a questão do penálti a um fait-divers com um artigo plenamente justificado e cheio de razão, cujo conteúdo lhe foi entregue de bandeja pelo nosso representante máximo. É duro.

Quanto às facilidades concedidas pelo Sporting no negócio CM, é mais do que óbvia a intenção do artigo, mas isso não pode ser motivo para branquear o seu conteúdo.[/ul]

Vocês conseguiram perceber o CONTÉUDO dos artigos, ou nem por isso?

Caro Eddie Verde, pareces-me demasiado ingénuo por vezes. ;D

A imprensa está constantemente a inventar notícias com o propósito de desestabilizar o Sporting. Essa notícia do Carlos Martins é tão ridícula que não entendo como podes acreditar nela.

É mesmo? :wink:

É precisamente esta tua resposta que não entendo. Eu não vi em lado nenhum (também não leio tudo mas entretanto já procurei) a publicação dos votos, ou sequer uma menção à intenção de voto do Sporting. Por isso, custa-me acreditar na notícia porque esse velho jarreta não deve saber de nada. E não compreendo como é que podes levá-lo a sério se não sabemos qual a votação do Sporting. Das duas, uma: ou sabes como votou o Sporting ou estás a dar credibilidade ao RC sem saber se ele sabe alguma coisa.

Depois dos artigos do penalti, tudo o que ele disser, para mim é “treta mextra”.

Diz o roto ao nu…

Mas portanto, continuo sem ler respostas objectivas às perguntas que fiz no primeiro post: Como é que eu, enquanto adepto do Sporting me defendo de comentários dos adversários a estas duas peças? Depreendo da generalidade dos comentários que as notícias parecem mentira, portanto devem ser mentira…deve ser essa a minha defesa?

Nós não sabemos o voto do Sporting, mas o FSF sabe. E se não sabe, já teve tempo de saber. Não te parece que, atendendo à gravidade da acusação da ratazana, o mínimo que se exigiria da direcção do Sporting, caso a acusação não tivesse fundamento, era um desmentido imediato? É que o artigo está lá há mais de 24 horas e ainda não vi ou li um estremunho que fosse da direcção. Se calhar não lêm o Record. :inde:

Eddie Verde, às vezes a melhor resposta a dar a esses “bonecos” é a indiferença.

Pois…o pior é quando eu vejo que eles têm razão…

Eu não vejo nada de escandaloso na atitude dos dirigentes, uma vez que o C. Martins não era opção para o Sporting. O Sporting não o quis a jogar e o Benfiva veio e contratou o jogador. Se o jogador quer vir para o Benfica não julgo que esteja no direito dos directores do sporting impedí-lo, especialmente não querendo o clube os seus préstimos. Essa de o envolver em negócios de transferências do Sporting não está a contar com a vontade do jogador, que conta e deve contar. Os jogadores não são mera mercadoria sem voz, nem vontade. Porque haveria o C. Martins de ir parar a um clube que ele não quer, envolvido num negócio do Sporting, só porque nós o não queremos no Benfica? Se o Sporting não o quer a jogar no plantel, desculpem dizê-lo, o jogador tem todo o direito de ir para o Benfica e os dirigentes não devem poder impedí-lo.

Por o FSF saber é que não me parece que tenha feito tal burrice. Recorrer das notas dos árbitros foi um mecanismo a que o Sporting recorreu sempre que se sentiu prejudicado, e com resultados favoráveis. Custa-me a acreditar que votassem contra um mecanismo a que eles recorriam, em detrimento da defesa do Sporting.

Numa outra resposta já afirmei que se fosse eu respondia a isso tudo e mais alguma coisa. Mas fiz logo a ressalva que esperássemos sentados por resposta do Sporting porque estes só o fazem quando lhes interessa. Eles não andam lá para defender o Sporting mas sim a eles próprios.

Voltamos ao mesmo: como sabes que o velho jarreta tem razão? Que eu saiba ele é que tem o ónus da prova.

Julgas mal, porque o Sporting tinha esse direito sim. Estava escrito no contrato que o Sporting tinha direito de preferência sobre o jogador, contrato esse que o CM assinou de livre vontade. Mesmo não querendo manter o jogador no plantel, podia usá-lo como moeda de troca para outro negócio.