Campeão de cálculo aos oito anos (Sportinguista)

A rapidez com que André Esteves, de oito anos, resolve de cabeça as contas no café do pai e ajuda o irmão de cinco a fazer as primeiras somas, foram reconhecidas com o título de Campeão Nacional de Cálculo Mental.

“Gosto de fazer contas. Não é preciso fazer muito força para pensar e acho que a matemática é gira”, disse à Agência Lusa o aluno da Escola da Boa Esperança, em Castelo Branco.

André Esteves foi o primeiro classificado entre os alunos do 2.º ano de escolaridade que concorreram ao concurso nacional de cálculo mental da editora Eudactica, cuja final decorreu a 12 de Maio, em Cascais.

Foi o mais rápido a dar as respostas certas num jogo didáctico com cartas. Em cada uma há uma conta para fazer, com cálculos diferentes para cada nível de escolaridade - começando com somas e subtracções no primeiro ano até expressões que juntam as quatro operações básicas no nono ano.

Desafios que André conseguiu ultrapassar, tal como noutros concursos em que a escola o levou a participar no último ano.

Já na final escolar tinha conseguido fazer 24 cálculos num minuto. “4 mais 3? Sete”, aponta André, ao exemplificar uma das contas que propõe ao irmão mais novo e que ele já resolve, sem sequer contar pelos dedos. Números maiores não o assustam. “83 menos 5? 78”.

“É isso que queremos, apostar no cálculo mental”, explica Etelvina Vicente, directora da escola e professora do “campeão”, como é chamado pelos colegas. “Alunos como ele, que se destacam, puxam pelo resto da turma”, realça.

Um papel que “deve ser acompanhado, em contraponto ao facilitismo do actual sistema de ensino em que os melhores alunos são prejudicados”, refere Mário Afonso, coordenador do Departamento de Matemática do agrupamento de Escolas Cidade de Castelo Branco. André ainda não faz ideia do que quer ser quando for grande, mas tem consciência de que tem rapidez de cálculo mental porque “é uma coisa boa”.

“Faço contas de cabeça na escola, em casa, quando é preciso”, excepto no futebol, a outra grande paixão que o jovem sportinguista pratica todos os sábados no Desportivo de Castelo Branco.

No concurso que venceu, o Agrupamento de Escolas Cidade de Castelo Branco ainda conseguiu colocar outros cinco alunos de outros anos de escolaridade entre os dez melhores classificados.

Segundo Mário Afonso, trata-se de um dos vários concursos nacionais promovidos por diversas entidades a que o agrupamento escolar concorre, em diferentes disciplinas.

“Tentamos sempre entrar nestas competições, porque isso leva todos os alunos a interessarem-se mais pelas matérias. É bom não só para os que vencem mas para o resto da turma”, justifica.

in http://dn.sapo.pt/2008/06/02/sociedade/campeao_calculo_oito_anos.html

:clap:

Sporting é outro nível! :great:

Podia ir para assessor do Soares Franco :slight_smile:

Não exageres. O seu dom não chegava para entender tantos malabarismos, tantas variáveis, tantos ses… >:D

Tinha que ser sportinguista :clap: :clap: