Braga - Continuidade de um projecto

Os minhotos estiveram bem, não sofrendo com a mudança do treinador. Notou-se aqui o trabalho de Jesualdo Ferreira, os automatismos e a experiência de vários jogadores, nomeadamente Paulo Santos, Frechaut, Castanheira, Maciel, João Pinto e Wender.

Eventualmente deveria destacar outros mas os aqui referidos são a súmulas de qualidade, experiência, automatismos que resultaram e boas exibições e bons resultados.

O sorteio da fase de grupos da UEFA, que proporcionou as duas vitórias em casa e estas foram determinantes na passagem à fase seguinte. Factor crítico de sucesso – Trabalho continuado de Jesualdo e dos seus seguidores e pupilos deram este resultado e a boa prestação caseira. Não houve quebras.

Na eliminatória seguinte, o Braga eliminou um Parma moribundo que luta para não descer de divisão com um duplo 1-0. Esta equipa de altos e baixos ainda conta com o veterano Couto mas tem um meio campo pouco consistente e intermitente. Já o Braga vai no terceiro treinador da época (este sem qualificações) a aproveitar o trabalho de Jesualdo Ferreira. Esperemos que a estrutura se mantenha e o trabalho seja aprimorado pois é uma equipa “a manter” na próxima edição da Taça UEFA.

Os arsenalistas tivera depois pela frente um Tottenham visivelmente superior em quantidade e alguma qualidade dos jogadores. Jorge Costa teveum desafio pela frente em que a sua vasta experiência dentro do campo pôde e foi transmitida aos seus pupilos.

O Braga fez o que pode e isso traduziu-se na recuperação de 0-2 para 2-2 apesar de ter saído derrotado da Pedreira por 2-3 com o Tottenham Hotspur. Os ingleses têm um plantel de qualidade inegavelmente superior à do Braga e foi isso que se viu em campo apesar da abnegação dos arsenalistas.

O Braga caiu de pé, não querendo copiar ninguém ao dizer isto. Fez o que se lhe pediu face a uma equipa com intensidade competitiva bastante superior. Perdeu por 3-2 em casa e fora. Chegou longe este ano e não descurou as duas provas internas. Parabéns a todos os que conseguiram este sucesso.

Efectivamente a nível interno foi repetido o 4º Lugar e consequente nova qualificação para a Taça UEFA. De salientar que o plantel está a ser reforçado o que leva a crer numa forte aposta dos arsenalistas na repetição da brilhante campanha europeia.

Às vezes acho um piadão a estas coisas…

E não estou a falar no cabelo do Wender.

;D
Next ->

É verdade, onde está a seta do Sampaio?

Fórum SCP sem seta do Sampaio não é Fórum SCP!!

Qual o problema?

O Wender no Sporting não serve para nada porque nós não jogamos com extremos. Mas em Braga até dá jeito.

O que não gosto mesmo nele é quando marca golos ao SCP - a sua entidade patronal - e festeja efusivamente.

Naaaaada disso, o Wender pro Sporting nâo serve porque é uma bosta de jogador ;D

Eu ainda sonho com uma ala esquerdo composta por Wender e Tello ;D

a melhor frase dos últimos tempos!

estás lá!

:o

O sonho de uns, o pesadelo de outros :smiley:

:smiley:

Essa é de morrer a rir!

Essa é de morrer a rir!

Wender e Tello a servir o Mago Pinilla.
Sendo o Couceiro o treinador, não havia equipa que nos parasse. ;D

Só seria imparável se fossemos buscar o seu afilhado, o grande Amoreirinha. ;D

Tenho um ódio a esse gajo…
Depois daquela final com a Itália onde levámos um banho de bola, e o gajo só se preocupava em dar pantufada, desde uma pisadela na cara de um avançado italiano, como uma biqueirada nas costas quando o outro saltava para disputar uma bola nas alturas.

E mesmo depois disso continuou ser seleccionado. Incrível!

Eu gostava bastante de ver o Braga como um adversário temível todos os anos, para dar mais competitividade ao campeonato. Estão no bom caminho, mas será preciso uma consistência de resultados durante vários anos para ser mais do que apenas um bom período de treinadores ou jogadores (veja-se o Boavista, campeão há uns anos…).

Podendo estar a atirar pedras à cruz sou da mesma opinião que tu. Sou também da opinião que devia de haver um grupo de médios mais consistente e competitivo. Infelizmente a nossa Liga não se desenvolve desta forma. Ao contrário de outras que têm nestes aspectos factores de competitividade.