Basquetebol Séniores Masculinos- época 2022/2023

Por jogos destes é que além do poste também falta um português para o jogo exterior.

Idealmente ia-se rodar nesta partida mas não havendo jogadores para isso… não há rotação.

Mais carga física em cima do Lovett, Ventura e Travante…

PELO APURAMENTO EUROPEU

Por Sporting CP
23 Nov, 2022

BASQUETEBOL

Reviravolta decisiva sobre os húngaros do BC Körmend (89-84)

Só a vitória interessava aos Leões para deixar as decisões em aberto para a última jornada, e apesar da dificuldade assim foi. A equipa principal de basquetebol do Sporting Clube de Portugal recebeu e venceu, esta quarta-feira, os húngaros do BC Körmend por 89-84 na quinta jornada do grupo G da FIBA Europe Cup, deixando-os já fora das contas para a próxima fase.

Quando mais se precisava, os Leões deram uma demonstração de força no último quarto (parcial de 31-16) para não só desfazer a desvantagem de dez pontos como ainda para virar o resultado. Com 21 pontos, quatro ressaltos e três assistências, DJ Fenner revelou-se decisivo, sobretudo nesse período final.

Depois de ter realizado as três deslocações europeias de forma consecutiva, os Leões de Pedro Nuno Monteiro voltaram a jogar em casa para a FIBA Europe Cup, o que não acontecia há mais de um mês, desde o 12 de Outubro. E o Pavilhão João Rocha também jogou o seu papel neste encontro.

Para enfrentar um BC Körmend que chegava só com derrotas na fase de grupos, o treinador Leonino apostou em João Fernandes, Diogo Ventura, DJ Fenner, Marcus LoVett Jr e Isaiah Armwood no cinco inicial. E o início da turma de Alvalade foi autoritário, juntando à agressividade defensiva muita capacidade para encontrar espaços por dentro (6-0), contudo rapidamente o emblema magiar recuperou, respondendo na mesma moeda (6-6).

Apesar do equilíbrio, o Sporting CP manteve-se na liderança do marcador até ao último dos primeiros dez minutos, quando um triplo de Peter Doktor inverteu os papéis à última hora. 15-17 era o resultado, graças sobretudo ao acerto de 50% (3/6) do BC Körmend nos lançamentos exteriores.

No entanto, logo a abrir o segundo período os Leões conseguiram recuperar a vantagem, chegando ao 21-19 com um excelente trabalho de João Fernandes sob a tabela. Ao longo dos minutos, a liderança foi mudando de mãos, primeiro para a formação verde e branca (26-21) e, depois, para o conjunto húngaro, que continuaria a responder à altura (28-34).

Com um triplo cada um, Fenner e Travante ainda reestabeleceram o empate no Pavilhão João Rocha (34-34), mas na última posse de bola antes do intervalo o Sporting CP não conseguiu atirar ao cesto e o 36-38 manteve-se inalterado. Era muito o equilíbrio (parcial de 21-21) e Travante ia liderando os Leões com 12 pontos e três ressaltos.

Por sua vez, no reatamento, o BC Körmend conseguiu superiorizar-se fruto da sua eficácia – marcou 30 pontos neste quarto - e ‘cavou’ um fosso de 14 pontos no marcador (42-56), obrigando a turma de Alvalade a reagir a meio do terceiro período para manter viva a esperança do apuramento – os dois emblemas discutiam esse direito a sonhar.

As bancadas faziam-se ouvir, tentando empurrar a equipa Leonina e esta, com Diogo Ventura ao leme, respondeu e chegou ao 58-66 com um triplo de António Monteiro. No entanto, seria de dez pontos a desvantagem verde e branca à entrada para os derradeiros dez minutos (58-68).

A missão não era fácil, mas o conjunto de Pedro Nuno Monteiro emergiu desde início no ataque e juntou-se atrás, conseguindo reduzir a diferença para apenas um ponto em quatro minutos e meio (73-74). Já com o Pavilhão João Rocha cada vez mais ruidoso, DJ Fenner, desde a linha de lance livre, devolveu finalmente a liderança no resultado ao Sporting CP, prontamente aumentada por LoVett Jr (79-75) – ambos muito influentes nesta fase determinante.

Foi muita a alma Leonina para operar uma cambalhota decisiva, contudo muito houve ainda que lutar para garantir o triunfo (83-81). Foi já dentro do último minuto que Fenner, novamente nos lances livres, trouxe a tranquilidade à casa das modalidades, fechando o tão importante 89-84 final.

Ora, no que toca ao apuramento para a segunda ronda, há dois cenários favoráveis aos Leões, sendo que em qualquer um deles estão obrigados a vencer o seu jogo diante do Kauhajoki Karhu Basket no Pavilhão João Rocha: caso na outra partida o Anwil Włocławek perca, um triunfo verde e branco garante desde logo a passagem; por outro lado, se os polacos vencerem, o Sporting CP terá de bater o Karhu Basket, recuperando ao mesmo tempo da diferença de 19 pontos (104-85) que ditou o desaire Leonino na Finlândia.

A todo o gás, os Leões voltam a jogar esta semana e em dose dupla no Pavilhão João Rocha: CAB Madeira na sexta-feira (15h00) e SL Benfica no domingo (15h00), ambos a contar para a Liga.

Sporting CP: Travante Williams (12), Ricardo Monteiro (6), Marko Loncovic (6), Diogo Ventura (9) [C], António Monteiro (6), João Fernandes (8), DJ Fenner (21), João Troni, Isaiah Armwood (7), Marcus LoVett Jr (14).

PEDRO NUNO MONTEIRO: “O OBJECTIVO FOI CUMPRIDO”

Por Sporting CP
23 Nov, 2022

BASQUETEBOL

Treinador Leonino satisfeito pelas melhorias conseguidas

Terminado o encontro no Pavilhão João Rocha, com triunfo dos Leões do basquetebol por 89-84, o treinador Pedro Nuno Monteiro analisou a partida europeia à Sporting TV, frisando que “não foi um jogo bonito, mas o objectivo foi cumprido”.

“Era um jogo importante e tínhamos mesmo de ganhar, tal como teremos de fazer no próximo. Durante grande parte do tempo, partilhámos pouco a bola, fomos pouco intensos defensivamente e exagerámos nos lançamentos de três pontos. Depois, conseguimos corrigir e acho que esteve aí a diferença, além de os jogadores nunca terem desistido do jogo”, referiu.

Com tudo em aberto na FIBA Europe Cup, onde o objectivo “é passar esta ronda”, traçou, na Liga o ritmo também não baixa e nesta semana a turma de Alvalade tem mais dois encontros marcados. “O calendário é demasiado denso, não há tempo para treinar, mas são as condições que temos e vamos trabalhar em função disso”, concluiu Pedro Nuno Monteiro.

Também Diogo Ventura, capitão verde e branco, reforçou de seguida a importância deste triunfo. “Já sabíamos que tínhamos de ganhar estes últimos dois jogos e ainda esperar pelo resultado da outra partida. Temos sempre a obrigação de ganhar e hoje foi um jogo difícil”, começou por dizer, antes de o analisar.

“Não estivemos bem na primeira parte, tivemos vários turnovers e logo no início do terceiro período eles converteram os primeiros lançamentos e ganharam confiança e uma grande vantagem. Nós tivemos o mérito de nunca desistir e continuar a batalhar”, realçou o base internacional português, que destacou o papel dos Sportinguistas na reviravolta conseguida no último quarto.

“Queríamos muito continuar nesta competição e tínhamos de dar tudo o que tínhamos, mesmo com o cansaço, e o público ajudou-nos imenso a fazer esta reviravolta”, concluiu.

1 Curtiu

Se dizes que falta o Omlid partes do princípio que o poste não vem :joy:… Com o Omlid já temos 5 NFL… Que esta info fique só entre nós…:grin:

O Racic parece que rescindiu pelo que era impossível segurá-lo, substitui-lo já passou tempo suficiente para o fazer!
O que me espanta é ter um jogador lesionado desde Abril/Maio e continuar à espera da sua recuperação!
Com este plantel é uma bênção não passar na Europa!

JOÃO FERNANDES: “VAMOS FAZER O NOSSO TRABALHO”

Por Sporting CP
24 Nov, 2022

BASQUETEBOL

Leões recebem CAB Madeira na sexta-feira (15h00)

A equipa principal de basquetebol do Sporting Clube de Portugal volta, esta sexta-feira, a jogar para a Liga, enfrentando o CAB Madeira numa partida referente à décima jornada.

Em declarações aos meios de comunicação dos Leões, o basquetebolista João Fernandes foi o porta-voz da equipa para lançar mais um encontro.

“Conseguimos ontem uma vitória que precisávamos muito [para a FIBA Europe Cup] e acho que a equipa está a voltar ao seu nível. O jogo contra o CAB Madeira é mais uma prova, é um jogo importante e temos de estar concentrados, porque não é uma equipa fácil. Têm muita qualidade e vai ser bom para testar os nossos limites e as nossas competências”, começou por dizer.

Ora, o emblema insular, que é 11.º e penúltimo, está a “passar uma má fase”, considerou o extremo/poste angolano, embora reconheça que “com o desenrolar do campeonato vão voltar aos bons resultados”.

Assim, sem esperar facilidades, João Fernandes apelou, por fim, à presença dos Sportinguistas no Pavilhão João Rocha: “Os nossos adeptos nunca nos falharam. Contámos com eles, dão-nos esse ânimo e, por isso, peço que venham para nos apoiar. Vamos fazer o nosso trabalho e continuar a trazer bons resultados”.

Como é que se torna impossível segurar alguém que tem um contrato de trabalho válido ?!?
Sendo que até acaba por sair por rescisão por mútuo acordo.

1 Curtiu

Tu podes sempre rescindir. Pagas o valor do contrato e está feito.

Os polacos por certo transferiram o €

1 Curtiu

Sim, há sempre essa possibilidade. Mas nesse caso seria uma rescisão unilateral, e não por mútuo acordo.

1 Curtiu

Vamos mesmo a jogo neste fim de semana sem um novo poste?

Situação só admissível se quem vier seja alguém diferenciado e não um Patton desta vida.

SL

Excelente hora para o jogo de hoje

Diferenciado? Isso era antes desta corja entrar no clube.

A nossa sorte era não inventarem muito e trazerem o Patton que não é nenhum craque mas encaixa nas ideias da equipa.

Este ano acertaram demasiado com a renovação do Travante, Lovett e Armwood.

“Quando a esmola é muita, o pobre desconfia!”

Isso é um modo simpático de descrever a saída dele

Concerteza deve ter pago ao Sporting

O Sporting não o queria, porque é que haveria de ser o jogador a pagar?
Ninguém pagou nada certamente, foi bom para ambos

Que jogo medonho, final do 3 quarto 49-44. Média de 16 pontos por parcial.

Desculpa lá… podia não encaixar e ser para trocar, mas deixar sair sem ter ninguém para entrar e ficarmos descalços não lembra nem ao careca.

Nota-se que a equipa está de rastos….sem elementos para a rotação!!

resultado?