At. Madrid - Sporting (3-1 Resultado final)

Para aqueles que não têm SportTV, vou deixar aqui os lances mais importantes da partida.

Equipa inicial do Sporting

Nélson (Tiago aos 45 minutos)
Rogério
Semedo
Tonel
Paito (André Marques aos 67 minutos)
Polga (Beto aos 45 minutos) (capitão na 2ª parte)
Sá Pinto (capitão) (Tello aos 45 minutos)
Varela
Pinilla (Miguel Garcia aos 61 minutos)
Silva
Nani

min 2 - Torres aparece em frente a Nélson mas Paíto e Semedo conseguem atrapalhá-lo e a bola vai ao lado
min 10 - Bola bombeada para a área de Nélson mas Kezman falha o remate
min 11 - Torres aparece isolado mas Nelson faz bem a mancha
min 13 - Nani faz uma tabela à entrada da área com Silva, mas um defesa espanhol corta in extremis
min 18 - Canto marcado por Nani. Bola bate num espanhol e vai ter com a cabeça de Pinilla, que teve pouco tempo para reagir tendo cabeceado por cima.
min 22 - Cruzamento de Polga para a entrada da área descaído para a direita onde Pinilla cabeceou para o centro e Silva rematou de primeira para as nuvens. (3 pontos para o País de Gales :smiley: )
min 26 - Canto tenso por Petrov, um jogador espanhol a cabecear violentamente e Nelson a defender por instinto.
min 28 - Petrov que partiu em fora-de-jogo, aparece isolado em frente a Nelson, mas pressionado acabou por rematar ao lado.
min 31 - Remate de Petrov à entrada da área para boa defesa de Nelson.
min 32 - Golo do Atlético! Nélson borra a boa exibição que estava a fazer e sai até à entrada da área deixando Torres cabecear fora da área fazendo um balão.
min 33 - Pinila isolado deixa um defesa tirar-lhe a oportunidade para marcar.
min 36 - Remate disparatado do Paíto a 35 metros da baliza.
min 37 - Excelente jogada do Atlético com Petrov a entrar pelo canto esquerdo da área mas a rematar ao lado. De qualquer forma boa cobertura da defesa do Sporting não dando ângulo de remate a Petrov.
min 41 - Cabeceamento de Pinilla ao lado.
min 42 - Outra excelente jogada do lado esquerdo do ataque do Espanhol, com Petrov a cruzar para Kezman que depois de passar por Tonel remata torto.
min 44 - “Niño” Torres a aparecer uma vez mais isolado frente a Nelson, passa o guarda-redes, mas depois teve medo de não ter ângulo para rematar, puxou a bola para trás e rematou torto para fora.
min 45 - Bom remate de Paíto de longe, mas por cima.
min 45+1 - Terminou a primeira parte.

2ª parte
min 46 - Entrou Tiago para o lugar de Nelson, Tello para o lugar de Sá Pinto e Beto para o lugar de Polga.
min 48 - Kezman à frente de Tiago já na pequena área remata ao lado depois de cruzamento de Maxi Rodríguez
min 49 - Canto de Tello, cabeceamento muito perigoso de Silva a rasar o poste esquerdo da baliza do Atletico
min 50 - Tiago escorrega a sair a uma bola e quase vê a bola a entrar na baliza
min 52 - Bom cruzamento de Petrov e Tiago a mergulhar para roubar a bola a Kezman
min 55 - Excelente abertura de Beto para a direita a isolar Pinilla, mas o chileno opta por um remate disparatado quando ainda estava perto da linha lateral.
min 56 - Remate espectacular de Petrov a partir do canto esquerdo da grande área mas a bola vai ao lado.
min 60 - Canto a favor do Sporting marcado para a pequena área onde aparece Rogério aparece a cabecear sem marcação, mas atira muito por cima.
min 61 - Sai Pinilla para entrar Miguel Garcia. Rogério passa para o meio campo.
min 63 - Kezman aparece isolado a fazer uma diagonal da esquerda para a direita e tenta de pé direito (o seu pior pé) fazer um chapéu a Tiago, mas sai muito longo.
min 64 - Depois de alguma confusão Kezman remata para a defesa de Tiago
min 65 - Golo do Atlético!. Depois dum cruzamento Luccin remata de cabeça tendo a bola batido no poste esquerdo seguindo para a barra e para o chão. Como veio com algum efeito da barra, quando bateu no chão resvalou para dentro da baliza, com Tonel a cabeceá-la depois desta já ter entrado.
min 67 - Sai Paíto para a entrada de André Marques.
min 76 - Cruzmento para a grande área para o lado direito onde aparece Tello a controlar a bola com o pé esquerdo e a rematar com o direito à malha lateral da baliza.
min 79 - Penalty a favor do Sporting por empurrão a Varela
min 80 - Golo do Sporting! Rogério converte a grande penalidade com remate colocado.
min 83 - Golo do Atlético! Depois de Tiago ter saído extemporâneamente da baliza para o lado esquerdo da defesa, a bola é cruzada para a entrada da área onde Torres marcado por Miguel Garcia cabeceia para a baliza sem guarda redes.
min 89 - Remate espectacular de Petrov para boa defesa de Tiago.
min 90+2 - Fim do jogo. Resultado final At. Madrid 3 - Sporting 1

Quem teve a oportunidade de ver esta 1ª parte, percebeu, se é que que ainda tinha dificuldades nisso, a desgraça que são aquelas laterais. Paíto e Rogério simplesmente patéticos a defender, o que obriga os centrais a deslocarem-se às laterais para as dobras com os consequentes buracos a aparecer lá no meio.

Podem, URGENTEMENTE, juntar à lista de compras um lateral direito bom, pq em jogos a sério será sempre a mesma angústia.
Percebem agora pq é que andamos às voltinhas no meio campo com a bola? Bola perdida é calafrio.

Em jogo de figuras secundárias os piores são os pretensos titulares. Polga, Sá e Paíto com um festival de asneiras que vão desde passes errados a perdas de bola confrangedoras.
Até agora de Semedo, gostei. Nani, tb enquanto não se perdeu. Paíto já começo a considerar como caso perdido. Tonel tem lutado muito bem no meio daquela anarquia toda.
Nélse irregular deu a fífia do costume, do excelente ao péssimo. Nem pior nem melhor que outros, só que determinante no resultado.

Vejamos o que nos reserva a 2ª parte.

Um jogo que terá dado, entre outras coisas, para perceber que a crença que alguns têm de que as alternativas aos habituais titulares são mais do que suficientes para manter a competitividade da equipa, não são mais do que um optimismo mal fundamentado. Não que não exista valor nos jovens que agora vão sendo lançados, mas nota-se ainda muita imaturidade incompatível com as ambições de um clube como o Sporting.

É triste ver que essa mesma lógica terá sido a que fez com que deixássemos sair Enak acreditando que Semedo o substituiria à altura ou que apenas Nani e Varela conseguirão colmatar a ausência de um extremo que a SAD não soube contratar.

Estamos demasiadamente parecidos com o ano passado, tendo mesmo piorado em algumas posições. Irrita-me ver que não se atacaram as carências que existiam no ano passado, havendo ainda uma tendência para esburacar mais o plantel, só não acontecendo porque as ofertas por Douala não satisfizeram a SAD (vamos ver até quando).

Sobre o jogo propriamente dito, fica a certeza de que Ricardo continuará a não ter oposição para o lugar, não sendo por aí que se virá obrigado a melhorar. Sá Pinto continua desastrado na hora de construir, tendo sido penoso o número de passes que falhou durante a partida. Não chega a tal abnegação e entrega. É preciso bem mais do que isso. Paíto volta à condição de caso perdido, após ter terminado bem a época passada. Uma evolução seria bem vinda.

Nani e Varela alternam o positivo com o negativo, sendo notória a tal inexperiência que ambos têm. Deverão integrar-se na equipa principal gradualmente.

Será só um jogo de preparação, sem a maioria dos potenciais titulares, mas coloca a nu algumas carências do nosso plantel. As alternativas não estiveram à altura.

A minha analise é…

SIMPLESMENTE RIDICULOS !!!

Abraços

Um jogo que terá dado, entre outras coisas, para perceber que a crença que alguns têm de que as alternativas aos habituais titulares são mais do que suficientes para manter a competitividade da equipa, não são mais do que um optimismo mal fundamentado. Não que não exista valor nos jovens que agora vão sendo lançados, mas nota-se ainda muita imaturidade incompatível com as ambições de um clube como o Sporting.

É triste ver que essa mesma lógica terá sido a que fez com que deixássemos sair Enak acreditando que Semedo o substituiria à altura ou que apenas Nani e Varela conseguirão colmatar a ausência de um extremo que a SAD não soube contratar.

Estamos demasiadamente parecidos com o ano passado, tendo mesmo piorado em algumas posições. Irrita-me ver que não se atacaram as carências que existiam no ano passado, havendo ainda uma tendência para esburacar mais o plantel, só não acontecendo porque as ofertas por Douala não satisfizeram a SAD (vamos ver até quando).

Sobre o jogo propriamente dito, fica a certeza de que Ricardo continuará a não ter oposição para o lugar, não sendo por aí que se virá obrigado a melhorar. Sá Pinto continua desastrado na hora de construir, tendo sido penoso o número de passes que falhou durante a partida. Não chega a tal abnegação e entrega. É preciso bem mais do que isso. Paíto volta à condição de caso perdido, após ter terminado bem a época passada. Uma evolução seria bem vinda.

Nani e Varela alternam o positivo com o negativo, sendo notória a tal inexperiência que ambos têm. Deverão integrar-se na equipa principal gradualmente.

Será só um jogo de preparação, sem a maioria dos potenciais titulares, mas coloca a nu algumas carências do nosso plantel. As alternativas não estiveram à altura.

O que aconteceu, ironicamente, é que não foi pela juventude que os buracos apareceram, antes pelo lado dos que são, em teoria, os “seniores” do plantel.
Rogério e Paíto, nunca estiveram em “su sitio”, Polga no meio foi anedótico, Sá continua sem qq esclarecimento, Silva foi patético e Pinilla está fora de forma, Garcia com os mesmos defeitos com que há-de morrer e os gr, acima de tudo, o par de manjericos que todos nós sabemos.
Nem Nesta, Canavarro, Coluccini ou a mais pintada dupla de centrais do mundo aguenta com estes fiascos de defesas laterais.

Eu dou algum desconto a esta exibição, mesmo tendo em conta o meu lamento pela pouca consideração tida em relação ao prestígio do clube além fronteiras, tendo em conta o espírito com que ambas as equipas encararam este jogo.
Por um lado tivémos um Atlético de Madrid profissional, jogando com a equipa principal munida de todos os seus reforços - se é que podemos considerar o cepo Kezman como reforço - e nós como um jogo apenas de características presenciais, onde o que era preciso era apresentar um onze minimamente competitivo.

Mas, acima de todo o individual, a grande verdade que se pôde tirar desta refrega foi esta: estiveram em presença dois modelos distintos, quase antagónicos de concepção de futebol. De um lado uma equipa à Bianchi, um senhor do futebol mundial, seriamente empenhada em abrir espaços, conquistar duelos, provocar rupturas defensivas, explorando espaços vazios e, sobretudo, engodo pelo golo.
Do outro lado, jovens aprendizes da táctica de Peseiro, que tem como melhor no seu CV do futebol internacional um cargo de treinador assistente do RM, do futebol estatística, retraído, incapaz de jogar na vantagem numérica, do passe lateralizado, potenciada pela natural incapacidade de saber ler o jogo e corrigir eventuais deficiências da equipa que se tornem vantagens competitivas para o adversário.

Quando se é jovem, como André Marques, Semedo (que fez um bom jogo), Nani, Varela, Moutinho, Paíto, Garcia, Veloso e outros com médias de idades a rondar os 20 anso, necessita-se sobretudo de um orientador e um disciplinador táctico, com boa capacidade de leitura de jogo, factores onde Peseiro tem nitidamente os seus pontos mais fracos.
E assim, a esperada evolução técnica/táctica dos jovens aprendizes pode ser retardada, ou simplesmente estiolar e morrer.

Peseiro aproxima-se, aceleradamente, da camada de gelo fino, que pode quebrar à mínima escorregadela, como, por exemplo, a eliminação às mãos de uma Udinese que nada mostrou de especial em Alvalade.

Acho que estás a sobrecarregar em demasia as costas de Peseiro na atribuição das responsabilidades. Não acho que se consiga fazer grandes milagres com alguma da mão-de-obra que existe no Sporting. Eu até acho que o homem se está a expor em demasia ao aceitar de forma passiva que não venha o tal extremo que ele assumiu ser necessário para poder ter mais alternativas tácticas.

Peseiro não será um treinador genial, mas consigo encontrar-lhe potencial para vir a evoluir. Dou-lhe esse benefício da dúvida, face a alguns bons jogos que fizémos o ano passado e face a um desempenho europeu ímpar na história mais recente do Sporting. Ganhou a época passada crédito suficiente para ter mais uma chance neste ano, sendo obrigatório mostrar evolução.

Mas juba, ainda que sejas bastante crítico em relação a Peseiro, gostaria de te perguntar como é que avalias o plantel que temos. Achas que os jogadores que temos são o suficiente para enfrentarmos as várias frentes, ou pensas que deveria ter sido feito um esforço no sentido de reforçar a equipa?

ou pensas que deveria ter sido feito um esforço no sentido de reforçar a equipa?

Desculpem lá “meter-me” na conversa, mas a equipa foi reforçada.

Podemos é discutir se foi bem ou mal reforçada… :wink:

Ao Leo,

cometes um erro: julgas jovens amontados numa equipa sem nexo com demasiada facilidade.

Um varela, um nani, até mesmo um sofrível paíto podem render de forma completamente diferente neste cenário que vimos hoje e noutro cenário completamente diferente: o de incluidos numa equipa principal com maior qualidade e experiência.

É precipitado tirar conclusões sobre jovens baseado nestes jogos de manta de retalhos.

Já o mesmo não digo para consagrados. Muita gente acha Rogério um grande jogador. Para mim não passa de um bom jogador cheio de falhas. Ainda assim melhor que Garcia e Cia mas cheio de buracadas.

Apenas uma achega a quem o ano passado ainda insistia no ridículo de dizer que o nélson é tão bom como o Ricardo (ou tão mau como)… espero que o jogo de hoje tenha servido para mostrar a esses o nível de anedota que representam tanto nélson como tiago. É raro ver tamanhas aventesmas servir um grande assim, aos dois de cada vez.

Os anos passam e eu sem compreender como é possível gastar dois lugares do plantel principal com tamanhas capoeiras e assim tapar lugar a jovens formados em alvalade, que por mais barraca que mandem certamente apenas se equiparam a estes dois heróis das balizas.

Notas soltas:

Garcia - que vergonha eu senti ao ver aquele terceiro golo e lembrar que andei a defender o rapaz dizendo que devia ser central e não lateral… tá bem abelha, e já não é a primeira.

Sá Pinto - os anos passam… mas não parece. É o maior.

Varela - Vale dois doualas, se bem orientado e acompanhado, mesmo sem a velocidade do outro.

Tonel - Não parece tão mau como o Hugo mas também não parece tão bom como a sua contratação justificaria.

Pinilla - Tá a começar… como começou o ano passado. Tem a desculpa de vir de lesão, o nível está a zeros.

Pela enésima vez, ele ainda não percebeu que com rogério no meio campo o sporting ou perde, ou perde :x

Só vi os últimos 35 m e do que vi, não gostei nada. Qualquer equipa com extremos rápidos, entra na nossa defesa como faca em manteiga no Verão. Também não percebo porque é que não jogamos com o nosso modelo de jogo habitual (troca de bola a meio-campo), e não venham para cá dizer que estávamos a jogar com a 2ª equipa, porque o Atlético também não estava a jogar com todos os seus habituais titulares. Para além disso, os jogadores que estavam em campo, podiam nunca ter jogado juntos, mas treinam juntos, ouvem o treinador juntos e deviam pelo menos tentar pôr em prática o tal modelo de jogo. Como nem sequer tentaram, algo vai mal em termos de coordenação e orientação do colectivo. :?

ou pensas que deveria ter sido feito um esforço no sentido de reforçar a equipa?

Desculpem lá “meter-me” na conversa, mas a equipa foi reforçada.

Podemos é discutir se foi bem ou mal reforçada… :wink:

Ok, acrescentemos então um “como deve ser”. Eu continuo a achar que tapámos de um lado e destapámos de outro. Até poderemos ter um melhor defesa-esquerdo (sujeito a comprovação), mas estamos pior no centro da defesa. Teremos um ataque com mais uma opção que poderá confirmar-se válida (Deivid), mas no meio campo perdemos um dos poucos virtuosos da equipa, capaz de decidir desafios em momentos de inspiração (Barbosa). Não noto que se tenha feito um esforço pensado em reforçar uma equipa que toda gente era unânime em considerar que tinha lacunas o ano passado.

Pela enésima vez, ele ainda não percebeu que com rogério no meio campo o sporting ou perde, ou perde :x

Digo antes, com Silva ou Pinilla, ou perde ou perde. :roll:

No entanto, vi muito mais de Silva nos últimos minutos da partida do que do Pinilla com o seu penteado esquisito. :?

Ao Leo,

cometes um erro: julgas jovens amontados numa equipa sem nexo com demasiada facilidade.

Um varela, um nani, até mesmo um sofrível paíto podem render de forma completamente diferente neste cenário que vimos hoje e noutro cenário completamente diferente: o de incluidos numa equipa principal com maior qualidade e experiência.

É precipitado tirar conclusões sobre jovens baseado nestes jogos de manta de retalhos.

Mas o que estás a dizer é o que eu defendo. O que eu falava ao Juba vem na sequência de outras conversas em que ele defendia que os verdadeiros reforços poderiam ser os saídos das camadas jovens. Até poderão ser, mas não chega. Terá de se ter paciência com eles, deixando-os evoluir gradualmente. Agora, acreditar que as lacunas que tínhamos o ano passado poderão ser resolvidas apenas com os jovens que hoje vimos actuar parece-me ser muito optimista.

Recorramos ao caso concrecto que Peseiro pediu. Será que Nani ou Varela já estarão à altura de se assumirem como potenciais titulares em jogos “a sério”? Eu tenho sérias dúvidas, mas pode ser que me engane, e até ficaria satisfeito se assim fosse.

p.s.: sofrível Paíto? O homem hoje esteve excessivamente mal. Não só era quem quase sempre colocava os adversários em jogo, como fez remates totalmente disparatados ou mesmo cruzamentos absurdos. Aquele Paíto não é jogador para um grande.

Antes de mais, um grande obrigado ao dmalmeida pelo filme escrito (á la CM :slight_smile: ) do jogo. Um bonus muito grande para nos, os exilados no estrangeiro.

Começo por outro lado a ficar com uma seria ideia, cada vez vejo mais que Peseiro tendo por vezes culpas substanciais em algumas coisas a verdade fria e crua é que a equipa do SPorting nao passa de um punhado de jogadores medianos, sobretudo a defesa onde a falta de qualidade é confrangedora, jogo apos jogo se veem as mesmas criticas e os mesmos falhanços, e agora que o Peseiro chamou a atencao que o Sporting nao consegue nao sofrer golos, é por demais evidente esse facto. E sem omoletes nao se faz ovos.

Depois de ver o resumo, só me resta esperar, tal como nos últimos anos, que nenhuma lesão grave venha a afectar Ricardo… :roll:

Nada anormal, com 2 titulares até que a réplica não foi má, Silva é para esquecer, espero que o Pinilla continue sem lesões, REZEM para o Ricardo se manter saudável durante a época inteira, Nani e Varela são para jogar muito mais do que 10 minutos, vejam a falta que faz o Beto no meio da defesa, Paíto também é para esquecer, continua a defender pior do que eu :? , o nosso meio-campo sem Moutinho, Roca, Custódio, Loureio, etc, não podia fazer muito mais do que aquilo, enfim, serviu para rodar os menos utilizados, dar minutos aos putos menos utilizados e sobretudo para dar valor aos que costumam jogar mais tempo, venha o Belenenses que já se faz tarde! :arrow:

As opções que o Peseiro apresentou demonstravam que o jogo vinha em má altura. Uma vez que todos os compromissos oficiais já eram conhecidos aquando da marcação deste torneio, depreendo que o imponderável terão sido as inúmeras lesões que afectam o plantel, sem as quais poderíamos ter apresentado uma equipa bem diferente.

Os miúdos e os “refugos” fizeram o possível face a um adversário de qualidade individual bastante superior, mas que nem por isso me impressionou. O Atlético de Carlos “Larry David” Bianchi não tem jogadores melhores que estes (dos elementos conhecidos faltaram só Garcia Calvo, Colsa e Galletti, e qualquer um deles terá vida dura para entrar na equipa), e perante as nossas primeiras escolhas estou convencido que outro galo cantaria.

A conclusão a tirar deste teste é, infelizmente, a pouca profundidade do nosso plantel, com problemas em todos os sectores.

Os dois GR continuam iguais a si próprios. Cada um teve uma boa intervenção, e cada um fez questão de dar a casa do costume, oferecendo ao mariconço Torres dois golos absurdos.

Há problemas na lateral direita. O défice físico e técnico do Rogério deixa a nu a mediania do Garcia. Na esquerda, gosto da pinta do miúdo Marques, mas o Paíto, que deveria ser a primeira alternativa ao Edson, continua burro como só ele (talvez pudesse ser opção para extremo, com menos responsabilidades defensivas).

Nos centrais, gostei do Tonel mas achei o Semedo demasiado verde. Parece-me pouco, como alternativa aos inconstantes Beto e Polga.

O Sá anda perdido em campo. Tapado na frente, lento na direita, inconsequente no meio, não creio que tenha lugar.

Nani e Varela mostraram pormenores, e provavelmente jogarão mais vezes que o esperado, principalmente o primeiro. Creio no entanto que as lacunas do plantel ao nível dos extremos, que se prolongam pela enésima época consecutiva, fazem pesar demasiada responsabilidade sobre os ombros dos miúdos, e isso não é bom.

Na frente, o Pinilla precisa de tempo, e ao Silva não há tempo que lhe valha.

No cômputo geral do plantel, não estou certo de que estejamos globalmente mais fortes que no ano passado.

Quem teve a oportunidade de ver esta 1ª parte, percebeu, se é que que ainda tinha dificuldades nisso, a desgraça que são aquelas laterais. Paíto e Rogério simplesmente patéticos a defender, o que obriga os centrais a deslocarem-se às laterais para as dobras com os consequentes buracos a aparecer lá no meio.

Podem, URGENTEMENTE, juntar à lista de compras um lateral direito bom, pq em jogos a sério será sempre a mesma angústia.
Percebem agora pq é que andamos às voltinhas no meio campo com a bola? Bola perdida é calafrio.

POIS!!

Anda tudo preocupado com um defesa central que substitua o Enak, quando o problema está mutio mais (se não na totalidade) nos laterais do que nos centrais…

Com laterais como os que tinhamos na época passada, não havia centrais que nos valessem, bem que podiamos lá ter o Nesta e o Cannavaro que era igual.

Se para a esquerda podemos ter resolvido o problema (vamos lá ver), a direita continua sem um jogador com valor suficiente para fazer o lugar.
Tanto o Miguel Garcia como o Rogério desenrrascam e server mesmo só para isso, desenrrascar.

Como é que se pode admitir que o Rogério, o nosso defesa direito titular, raramente faça um carrinho para tirar uma bola a um adversário que tenta chegar à linha ?? Se repararem bem, o Rogério em termos defensivos pouco mais faz do que acompanhar o adversário à linha, tipo escolta e esticar a perninha na altura do cruzamento, isto quando lá está.
Já o Miguel Garcia faz carrinhos, mas são quase sempre tão bem feitos que resultam em amarelos. :lol:

Enfim, desde a época passada que suspiro pelo Abel do Braga, mas nesta altura e tendo em conta as relações com estes mafiosos, já estou quase por qualquer coisa que se assemelhe a um bom defesa lateral direito, porque o que lá temos agora, nem de perto nem de longe.

Acho que estás a sobrecarregar em demasia as costas de Peseiro na atribuição das responsabilidades. Não acho que se consiga fazer grandes milagres com alguma da mão-de-obra que existe no Sporting. Eu até acho que o homem se está a expor em demasia ao aceitar de forma passiva que não venha o tal extremo que ele assumiu ser necessário para poder ter mais alternativas tácticas.

Peseiro não será um treinador genial, mas consigo encontrar-lhe potencial para vir a evoluir. Dou-lhe esse benefício da dúvida, face a alguns bons jogos que fizémos o ano passado e face a um desempenho europeu ímpar na história mais recente do Sporting. Ganhou a época passada crédito suficiente para ter mais uma chance neste ano, sendo obrigatório mostrar evolução.

Mas juba, ainda que sejas bastante crítico em relação a Peseiro, gostaria de te perguntar como é que avalias o plantel que temos. Achas que os jogadores que temos são o suficiente para enfrentarmos as várias frentes, ou pensas que deveria ter sido feito um esforço no sentido de reforçar a equipa?

Só agora reparei na tua pergunta, por isso desculpa. Aqui vai com atraso.

Contorno a resposta directa à tua pergunta com uma abordagem paralela que entronca na questão que colocas.
Cinjo-me, como exemplo, às equipas que hoje estiveram em campo no tocante ao capítulo orçamentos, money, pilim, graveto.
O Atlét. Madrid tem um orçamento anual para o futebol que é mais de 5 vezes superior ao orçamento actual do Sporting - rondando os 18 milhões e que será ainda encurtado para os 16 no próximo ano. Com este cenário em fundo, o reforço da equipa foi o possível, mas, e se calhar pensas como eu, não consigo imaginar pq é que há 4 anos se anda a jogar sem um extremo esq. e um bom lateral direito. Eu sei que mário Sérgio defraudou as expectativas, mas tb não é tão mau jogador que não possa fazer melhor que os 2 que lá estão, ou, então, servir de moeda de troca para uma nova aquisição. Assumo que acho Rogério banal e Garcia irregular e sem a necessária classe para jogar no Sporting.

Quanto ao extremo esquerdo, penso que se não quiséssemos gastar $$$ poderíamos arranjar dentro da prata da casa alternativa possível. Falo de Varela.

O futebol actual não se joga sem bons alas, sejam a atacar ou a defender, razão essencial para os bons resultados.

Quando se faz o exercício de ligação de Peseiro ao plantel que dispomos, o ónus de culpa recai sobre ele em duas proporções: a primeira é pq aceitou o aumento de responsabiidades na sua formação. Responde, pois, totalmente por isso.
Em segundo lugar pelo modelo de jogo. Se o que queres dizer é que ele não tem ovos para fazer as omoletas que queria, que faça ovos mexidos.

Reafirmo o que disse no meu post anterior. Acima do individual está a concepção do modelo competitivo do Sporting. Não gosto, não aprecio, acho-o entediante e com uma grande falta de objectividade pelo golo, servida por intérpretes mais “jongleuristas” que jogadores de futebol, com uma propensão pelo adorno (aquela do Roca e o seu irritante tique do olha para um lado e passa para outro, então, é de ir às lágrimas). Notei que os grandes jogos que fizémos o ano passado foram na sua esmagadora maioria fora de Alvalade, o que prova que existe um problema irresolúvel para este Sporting que são as equipas “à Udinese”.

Como a minha gamebox é para ver jogos em Alvalade e não fora de Alvalade, estou a pensar seriamente se não vale mais a pena ir ver o Sporting jogar fora e poupar uns cobres.

Quase que acabei por revelar uma verdade fundamental para mim (se é que vcs já não a haviam descoberto):
1º - é que não acho que este treinador esteja fadado para dar grandes títulos ao Sporting

e já agora…

2º - Tb acho que este não é o “tutor” ideal para as jovens promessas da Academia, por ser fraquinho nos aspectos tácticos, de leitura de jogo e disciplinador.

Serei, contudo, solidário com Peseiro até ao limite da ruptura, embora ache que a margem de manobra dele é diminuta

... O Sá anda perdido em campo. Tapado na frente, lento na direita, inconsequente no meio, não creio que tenha lugar. ....

Bolas, pensei que era só eu que tinha visto. Aleluia, vou desmarcar o oftalmologista! 8)