Arbitragem em Portugal

Para meter a cereja no bolo é ainda a nomeação para o jogo porto - benfica, vermelho no relvado e no var.
Duas conclusões, campeonato tem de ser para os Ladrões vermelhos, depois disto perdi a esperança e a outra é que o pdc está mesmo arrumado.
futebol em portugal é nojo total.

1 Curtiu

Este presidente gosta de andar de gatas com as calças nos joelhos… esqueçam qualquer tipo de defesa do clube perante os roubos que vamos assistindo.

Se isso for verdade demonstra que o campeonato está entregue.
Se depois de a maior parte dos comentadeiros de arbitragem terem reconhecido que existiu penálti, essa escumalha disse isso, já se sabe o que se espera.
Obrigado vanalgas!

1 Curtiu

O sistema esta e bem montado os árbitros e o Var erram e é lhes dado cobertura por quem dirige e é assim que a competição é desvirtuada.
O viera já não esta a frente do benfica mas a máquina está montada e continua a funcionar da mesma forma sem ele.

2 Curtiram

O FdP do Pedro Henriques a dizer que o toque no Pote aos 2 minutos não era penálti em Inglaterra.
Em Inglaterra não era, tenho a certeza, mas cá, contra nós ou a favor dos corruptos, é mato.
O problema é esse: para estes FdP todos qualquer toque é penálti.

Só se lembram de falar em Inglaterra quando é para avaliar um penalti a nosso favor que ficou (terá ficado) por marcar.

Esta é nova, quando é para avaliar os possíveis penaltys a nosso favor, usam o critérios de Inglaterra… São uns habilidosos de primeira, estes apitadores.

2 Curtiram

Ai era, era… é propriamente um toque lol
Aquilo foi um derrube!

Apesar do penalty não assinalado sobre o Pote, de ter perdoado uma expulsão ao Otamerdi por acumulação de amarelos e de não ter assinalado a agressão do Três Marias ao Matheus, confesso que estava à espera duma arbitragem muito pior para o nosso lado.

Agora, que as coisas vão piorar antes de melhorar até ao final, podemos ter a certeza disso.

3 Curtiram

Saudacoes amigos Sportinguistas! Primeiro de tudo quero agradecer a oportunidade de partilhar este espaco com voces! Eu sigo o forumscp a muito tempo mas decidi criar conta para partilhar a hipocrisia do ex-arbitro Duarte Gomes ao analisar lances identicos.

Sporting vs Porto

45’ - Este lance merece explicação técnica clara, sob pena de levar a “ódios” ou confusões que não se justificam. Facto: Eduardo Quaresma fez falta sobre João Mário. Porquê? Porque, embora sem qualquer intenção, ao correr nas costas do adversário, o defesa acabou por tocar-lhe com o joelho esquerdo no pé, derrubando-o. Estes contactos, os cometidos “na passada”, em lances em que ambos vão em movimento, são um clássico da imprudência. A lei pune a “falta de cuidado/atenção” do jogador que vai atrás, porque é esse que deve medir a forma como se aproxima daquele que vai à frente. A tendência habitual é focarmos na inocência de quem toca, mas na verdade o foco deve estar também na inocência de quem está à frente, pois é esse que sofre contacto que o faz cair e retira da jogada. Excelente intervenção do VAR.

Sporting vs Benfica

8’ Pedro Gonçalves, com a bola à mercê, direcionou a sua perna direita para o lado, para a trajetória de corrida de João Neves. O contacto - absolutamente evidente - não resultou de ação faltosa do médio encarnado, mas daquela opção do avançado do Sporting. Este é um lance típico, em que o jogador que tem a bola à sua disposição escolhe deslocar a perna lateralmente, para zona onde o adversário vem a correr, promovendo assim contacto inevitável.

4 Curtiram

aa unica cosia boa que guardo do patrício é que alegadamente montou a mulher desse boi

1 Curtiu

Um vintém, será sempre um vintém.

1 Curtiu

Ouvi isso no “pograma” da SIC.

Foi o Pote o culpado pois optou por deixar a perna para trás e o John Snow, coitadinho, entropeçou.

O rabolho Aguilar concordou.

O Marco Caneira e a Mariana riram-se (esta moça é das nossas? Se não é, parece).

1 Curtiu

Agora colou essa tese que o Pote é que coloca a perna para ser tocado pelo Neves… teses só idealizadas para o Sporting. O Pote vai para a bola, vai tentar fazer algo com a bola e leva um cacete…

Mas essa opinião do Duarte Gomes é articulada com outros artistas, como o Jorge Faustino

2 Curtiram

Claro, foi uma acção ilusória do nosso jogador, que levou o jogador íntegro do benfica a cometer falta, por ter sido ludibriado para esse efeito.

Estes transtornos de que o benfica é vítima constante ocorrem tanto dentro como fora de campo.

1 Curtiu

https://www.record.pt/multimedia/videos/detalhe/o-lance-do-penalti-sobre-joao-mario-que-permitiu-ao-benfica-adiantar-se-em-barcelos

E neste lance? Nem me vou dar ao trabalho de investigar, imagino bem a opinião coerente do Duarte Gomes…

Eu por acaso também acho que o Pote se “pôs a jeito” para ser tocado, mas o certo é que foi, logo, tinha de ser penálti!

Engracado que so os jogadores do Sporting e que procuram o contacto dentro da area. Os outros todos ja sofrem falta. E ridiculo as analises que fazem so para desculpar os erros. Mas por um outro lado ate soube melhor marcar logo de seguinte para provar que nao precisamos de penalties ou jogar contra dez para ganhar!!

1 Curtiu

Acho que o Duarte Gomes não considerou isso penalty.

Mas vivemos tempos engraçados, quando, para negar a evidência que os nossos olhos vêem, temos que teorizar profundamente para justificar que realidade não é aquilo que todos vimos.

O lance do Trincão e o lance do Pote correspondem àquilo que eu costumo dizer que, se parece, é porque é.

No primeiro, acho que é preciso algum grau de imbecilidade para negar a entrada perigosa, que sempre seria falta (jogasse ou não a bola), e o contributo da mesma para a lesão do Trincão. Dizem os gajos que o Trincão é que chutou no outro. Sim, chutou porque o outro chegou primeiro (uma mera fração de segundos), mas chutou-lhe nos pitons porque eles os levou à mostra e foi assim que jogou a bola. A entrada tem perigosidade acrescida, porque o rapaz se faz à bola sem qualquer ponto de apoio no solo, o que significa que ele se lançou pelo ar, literalmente, sem qualquer controlo de onde iria aterrar. Se ele tem ido disputar a bola com o peito do pé, aí sim, poderia dizer que não houve falta.

No caso do Pote, é o caso típico de um jogador que quer ganhar a posição e se coloca para ficar com domínio da bola. Só que, nesse processo, é atingido pelo adversário que corre desalmadamente, sem ter em conta que pode contactar com um jogador adversário. Sinal disso é que, a par do toque evidente que arrasta a perna do Pote, o Neves ainda faz um gesto de o carregar. Portanto, são evidências que contrariam a teoria de que o Neves ia a correr e foi interceptado, pois se ele tenta carregar o Pote (ainda que se considere que a carga, como foi feita, é legal), ele não ia simplesmente a passar e o contacto não é promovido exclusivamente pelo Pote.

No tocante ao lance do agarrão ao Pote, eu até posso conceder que a lei, nessas circunstâncias, pode ser patética. Mas é a regra e tem de ser aplicada. No caso concreto, nem sequer é muito patética, porque é dali que sai o passe longo, após progressão de quem fica com a bola. Nem é casa para se dizer que a bola andou a passear pelos 4 cantos do campo.

1 Curtiu

Não sabia onde pôr e nem sei o motivo mas fartei-me de rir por ver o ASD vs Klopp, uma história em 3 actos:

image

image

image

6 Curtiram