Aprender a Ganhar ! (Titulo Alterado)

45 anos de vida e quase 30 de associado para perceber que o clube que amo tem impregnado em si a cultura da derrota.

São demasiados os momentos na nossa história que perante a possibilidade de fazermos história e chegarmos ao olimpo, falhamos espetacularmente.
Desde os 3-6, à final da Liga Europa em Alvalade, aos muitos momentos em que uma vitória nos abria caminho à possibilidade de sonharmos que terminam com a invariável derrota.

Em menos de 5 dias a nossa sina repetiu-se para nos lembrar o que somos: losers. Quando era imprescindível ganhar em Braga para estarmos dentro da luta pelo título, lá veio a derrota da ordem. Um jogo para liga Europa no qual poderíamos contrariar a história e mais outra derrota perante o mundo, com erros de equipa amadora.

É no Sporting que os jogadores falham nos momentos em que é preciso mostrar de que é que são feitos! É só no Sporting que os jogadores se auto-excludem de partidas que podem influenciar uma época. Ou passam a bola ao adversário, ou falham penalties, ou golos de baliza aberta, é um fartote de derrotismo que já passou a ser normal. Somos o clube que joga como nunca para perder como sempre.

A cabine do Sporting é fortíssima na palmadinha nas contas, “levantar a cabeça” e no “só falha quem lá está dentro”. A conversa dos derrotados.

Tenho duvidas que o comportamento do BdC nas últimas 24H seja o remédio para a mediocridade. Mas sei que tratar os “meninos” nas palminhas e aceitar que estes falhanços são só “azar” é meter a cabeça na areia. Nenhum clube tem “azar” durante 20 anos. Nenhum clube falha sempre por “azar, quando chega o momento da verdade,

Tenho duvidas que o comportamento de adepto de um gestor que tem de ter cabeça fria seja o que o Sporting precisa. Mas sei que é chegado o momento dos jogadores perceberem que o dia seguinte à derrota, não pode ser “business as usual”.

Nas últimas duas dezenas de anos não ganhámos tão pouco só porque os outros tinham a fruta ou os emails. Também contribuiu para isso a nossa maior fraqueza: o conformismo perante a derrota. O sentimento de que ninguém tem de responder pelos fracassos.

É claro que não se pode ganhar sempre. Mas existe uma diferença abissal entre não ganhar algumas vezes e perder sempre na hora H.

Algures os fundadores escreveram que queriam um clube tão grande como os maiores da europa. Esta máxima perdeu-se na bruma da história e só existe no papel e no discurso dos notáveis.

Fartinho de ser loser. Fartinho de olhar para o lado, para cima, ou para o raio que nos parta e ver os outros a celebrar títulos nacionais e internacionais, quando os nossos tem as mesmas condições de trabalho e levantam taças de papel.

Continuemos então a discutir a impossibilidade de se dizer o quer que seja aos nossos jogadores, porque é assim que se faz, e a cabine é sagrada, o grupo intocável e mais 30 lugares-comuns.

Fiquemos sossegados à espera da próxima derrota, que nos espera ao virar da esquina, certamente por azar. Depois levantamos a cabeça e partimos para a derrota seguinte. Porque afinal, 20 anos disto fez de nós peritos em “para a próxima é que é.” E venha de lá novo presidente, novo treinador, novo plantel, porque nesse circo somos imbatíveis.

Essa mentalidade está a enraizar-se na maioria das modalidades.

Porque é que não está no Futebol A?
Erros de Presidente, equipe técnica e jogadores.

Ou seja é um processo que tem de integrar todos, o Presidente excluiu-se desse processo,
e foi isso que os jogadores não gostaram.

Eu continuo a achar que …vi coisas demasiado estranhas no último jogo.
E o que se passa, é uma reacção a isso, de quem sabe coisas que desconhecemos.

Mas com tanto ruído, é difícil pensar ou refletir. Chovem chavões e frases feitas por todos os lados (alguns - os de sempre- com um fundo de felicidade, revigoração e satisfacção que me enojam profundamente).

Nuno Lapa, obrigado pela tua reflexão, com a qual concordo.

enraizar-se ou erradicar-se?

Leia-se, mentalidade vencedora. cultura de vitória.

Concordo contigo e já o tinha escrito aqui:

Acho que BdC deve ter outras informações que nós não dispomos e não gostei mesmo nada que esta “displicência” de vários jogadores, tivesse logo acontecido contra um dos clubes aliado nas negociatas extra-futebol com o AL Capone Vieira e testa de ferro da lavandaria do mendes.

Como o título do post é “Clube dos Losers”…

Texto bem escrito e que descreve bem o que tem sido o futebol do clube. Infelizmente
SL

desengane-se quem achar que isto é causa a queda do BdC

quero dizer que discordo de ter dito no fb. devia ter publicado um artigo no site do clube. mas mal vamos se o patrao n pode puxar as orelhas.

qt ao resto, os jogadores q arrepiem caminho. estou a ver a jogarmos com os juniores.

concordo com tudo o que disseste Nuno.

Coitados dos jogadores, recebem pouco para andarem a responder publicamente a quem lhes paga.

Erros houve, há e haverá sempre, de todas as parte.

Gozo em campo, para com os adeptos, já é uma coisa diferente.

Acho sinceramente o que achava ha uns meses atras. Nao toca falar de futebol especialmente num dia como hoje em que o Presidente do Sporting dinamitou o clube.

Jà antes por aqui dizia que nao entendia a postura do presidente quando era critico de tudo e todos, ao mesmo tempo que o Sporting quase é campeao na primeira epoca de jesus, nao luta pelo titulo nas outras 2 epocas mas demonstra uma dimensao nacional e internacional da equipa ao lutar internamente e ao surprender todos em jogos com gigantes europeos.

Com tempo e seguindo o trabalho feito, acabariamos por ganhar e dominar o futebol portugues sobretudo depois dos problemas no Benfica e da situacao financeira do Porto.

Mas nao a opcao foi a do confronto com tudo e todos, a de colocar o SPorting neste ano sempre no olho do furacao…

Hoje para mim toca falar de Bruno de Carvalho.

Isto.

Eu acho que os jogadores se fartaram do treinador e resolveram fazer-lhe a cama.
É só uma opinião pessoal que pode explicar muita coisa.

Nao concordo nada com o titulo de losers, porque apesar de nao ganharmos tanto como gostariamos, e tendo em conta a nossa dimensao, o Sporting nao e um clube de losers.

Para alem do SCP nao ser so futebol, mesmo no futebol nao somos losers, ha sim adeptos losers no clube o que e bem diferente .

O Que se esta a passar hoje no nosso clube e dificil de explicar, e dificil de digerir, se por um lado temos o presidente que tudo tem feito para nos dar melhores condicoes para lutar por titulos em todas as modalidades, do outro lado estao uns activos de muito valor que nao podem ser postos fora assim tao easy.

O presidente ontem, hoje,nao esteve bem, claro que nao , mas os jogadores tambem nao estiveram ontem e hoje, porque se o Bruno e o presidente e foi eleito por 86% dos adeptos ,eles sao simplesmente uns reles jogadores que representam o nosso clube e sao muito bem pagos tem a obrigacao de ser melhores profissionais, um golo aos 22 segundos daquela forma e o outro aos 40 minutos nao me lixem, nao e culpa do jorge jesus nem do do Bruno de Carvalho por mais reles que eles sejam, mas sim falta de concentracao e profissionalismo .

Deveria Bruno de Carvalho ter actuado de outra forma sim, mas bem ou mal, ele e o presidente, e os jogadores, como eu so tem de aceitar as criticas de quem lhes paga, porque e isso que faco no meu trabalho .

Hoje e(foi) um dia muto triste para quem gosta deste clube, e tudo muito estranho !

Ah esqueci me de perguntar, sera que havera ordenados em atrazo ?

:arrow:
Essa é que é essa …
Um gajo pode falar e vai na volta desconhece a missa…

:arrow:
Este titulo enfim :inde:
Os que ganham com fruta e vouchers são o que ?
O clube dos vencedores ?

Verdade e não tenhas dúvidas que n foste o único
Eu ja disse, Coates conhece mts uruguaios do outro lado e o Mathieu jogou em Espanha

Foram falhanços a mais e demasiadamente evidentes!

Uma vergonha!
E se foram fortuitos, significa que não valem um ***

Não posso acreditar nisto. Um patrão com ordenados em atraso nunca atacaria assim os funcionários. Se ele sentiu legitimidade para o fazer é porque tem tudo em dia com eles e eles é que estão em dívida (de profissionalismo).

Faz sentido isso, mas nunca se sabe, ate podera ter havido um qualquer acordo que podera ter sido quebrado…

O texto é a constatação da realidade. A constatação dos sintomas crónicos.

Contudo permitam-me apontar a causalidade que pode ser resumida assim, em diagnóstico:

A propagação e perpetuação da cultura de perdedores é constantemente alimentada pelo inimigo e consolidada pela comunicação social. E é natural que vá passando de balneário para balneário. Os próprios jovens da academia crescem com esse peso sobre a cabeça, que sendo do Sporting é inevitável que sejam humilhados. Assim como também crescem com pouco respeito pelo clube.

A geração Roquettista foi uma geração de gente de m**** que se instalou no Sporting como as seitas religiosas se instalam em pessoas doentes e todos os amigos dos Roquettes e os que foram formados no seu tempo têm essa deformação entranhada: o panhonhismo, o cagufe, o fraco respeito à hierarquia.

Um dos primeiros grandes reis desta mentalidade foi o capitão Pedro Barbosa. Jogava como queria, quando queria, sabotava jogos, desrespeitava o clube, desde os famosos assaltos aos bolos às exigências de prémios que deram por exemplo a derrota por 3-0 em Dezembro de 2000. E continua a minar por fora.

De William a Gélson, ninguém respeita o Sporting como os jogadores do Porto temem a instituição Porto, o seu peso no país e no futebol. Além de serem perdedores, são muito folgados e pouco leais.

Resume-se a isto.

Soluções?