Amanhã leiam o PÚBLICO...

Acabou mesmo agora de dar a noticia , Veiga foi apanhado a pedir favores ao Valentim, isto so vem mais uma vez provar que o nosso Dias da Cunha aqui tao castigado por alguns , tinha efectivamente razao , ele sabia que algo se andava a passar , o que eu tenho pena e de ele ter sido tao incomprendido no nosso meio futebolistico, inclusivamente por sportinguistas, nao era bem normal certas coisas se passarem contra o sporting em termos de arbitragens tudo era assinalado a lupa,e para os outros em situacoes identicas eram arbitragens mais softs, e claro o prejudicado era sempre o mesmo, o SCP!!Outra das coisas que tenho pena e de CERTOS SPORTINGUISTAS AQUI NAO TEREM CORAGEM DE ADMITIR QUE ELE FOI UM GRANDE DEFENSOR DO SPORTING, !!E evidente que cometeu erros , quem os nao comete? tchau !!

é um santinho o LFV.

Razão tem o Orelhas quando diz que “ele não é como Dias da Cunha”.

DC é dez mil vezes preferível ao Pipinho.

Qual foi o jogo onde pediu ajuda?

Acabou mesmo agora de dar a noticia

Onde? TV? Qual? Já corri a Net toda e nada.

Na RTP no jornal das 24 horas deu os topicos dos jornais para terca-feira e o do Publico foi o do Veiga a pedir ajuda ao Major.

O DC e que tinha razao e tanto malharam no homem!

Epa por favor NÃO DIGAM DISPARATES.

O Dias da Cunha “é que era” e foi-se aliar ao FC Porto e posteriormente fez um manifesto com o mesmo Benfica que já albergava dois meninos das escutas?!

É isto ter RAZÃO? Ou será COERÊNCIA?

Que digam que Dias da Cunha tinha razão por dizer que existia um sistema tudo bem, mas aí até o Santana Lopes tinha razão que falou no mesmo. Muita gente fala no mesmo há muito tempo, mas poucos fizeram alguma coisa que se visse.

Dias da Cunha foi um xoninhas, que foi comido à grande por todos, assim como Roquette já o tinha sido, que não conseguiu fazer absolutamente nada para combater isto, o máximo que conseguiu foi partilhar gajas com os cabecilhas, mais nada. Se calhar era isso que ele queria dizer quando com toda a desfaçatez e cara de pau disse na RTP que se aliou ao Porto pq achava que conseguia combater o sistema “por dentro”. Não me lixem.

[b]Director-geral do Benfica era administrador da SAD do Estoril Veiga apanhado nas escutas a pedir favores a Valentim[/b]

José Veiga, actual director-geral do Benfica e, em 2004, o maior accionista da SAD do Estoril, foi outra das figuras do futebol português a ser apanhada nas escutas do Apito Dourado.

O dirigente desportivo foi interceptado em pelo menos duas conversas telefónicas com Valentim Loureiro, à data presidente da Liga de Clubes. Foi em Março de 2004 e o objectivo do ex-empresário de jogadores com licença da FIFA era conseguir que a interdição do estádio do Marco de Canaveses coincidisse com o jogo do Estoril Praia. Veiga queria evitar que a sua equipa se deslocasse a um terreno tradicionalmente difícil e facilitar assim a tão almejada pontuação que nesse mesmo ano lhe viria a possibilitar a subida ao principal escalão do futebol.
Antes desse jogo, que aconteceu a 28 de Março de 2004 e em que o Estoril ganhou por 3-2 ao Marco de Canaveses, José Veiga fez dois telefonemas a Valentim Loureiro. No primeiro pediu que o estádio do Marco fosse interditado. A possibilidade tinha sido aberta devido ao incidente ocorrido cerca de um mês antes (quando Avelino Ferreira Torres pontapeou as placas de publicidade e cadeiras do recinto, ameaçando ainda o árbitro) e José Veiga pretendia então que a interdição coincidisse com o jogo da sua equipa.

Valentim Loureiro ainda tentou que o dirigente do Estoril falasse directamente com Gomes da Silva, então presidente da Comissão Disciplinar da Liga de Clubes, ou que utilizasse a sua influência através dos jornais. “Pressiona-os”, aconselhou o presidente da Liga, acabando por aceder, mais tarde, a dirigir ele próprio o pedido ao juiz desembargador Gomes da Silva. “Eu falo com o gajo”, prometeu.

Dias depois, Veiga conheceu a decisão da Liga. O estádio do Marco havia sido interditado por dois jogos e a equipa teria de ir jogar em campo alheio, quando recebesse o Estoril Praia. E não se esqueceu de agradecer a ajuda de Valentim Loureiro. “VOU-LHE DAR UMA BEIJOCA”, brincou Veiga, ao que Valentim respondeu: “SE NÃO FOSSE EU…”.

Constituído arguido na sequência das escutas

Ainda na sequência da mesma interdição, o Marco teve de ir jogar a casa emprestada. E o curioso é que acabou por ser o Boavista, clube dirigido pelo filho de Valentim Loureiro, a ceder o campo. Marco e Estoril defrontaram-se no Bessa a contar para a 28.ª jornada e a vitória dos canarinhos permitiu ao clube da Linha reforçar a liderança, passando a ter 11 pontos sobre o quarto classificado.

Os relatos da altura mostram também que a arbitragem do jogo foi polémica. O Estoril marcou primeiro, o Marco empatou. O “caso” do jogo aconteceu quando, pouco antes do intervalo, o árbitro perdoou um segundo cartão amarelo a um jogador do Estoril que, no tempo de compensação e ainda antes da paragem do jogo, fez o passe para o segundo golo dos estorilistas. Nos primeiros minutos da segunda parte, o Estoril aumentou para 3-1 de penálti, mas não existe nos jornais da época qualquer referência ao castigo máximo. O primeior golo do Estoril também foi por autogolo do Marco.

O árbitro desse jogo foi João Ferreira, o mesmo que esteve envolvido nas escutas noticiadas a semana passada pelo PÚBLICO, como tendo sido aceite por Luís Filipe Vieira para arbitrar as meias-finais da Taça de Portugal, na época 2003-2004.

Na sequência destas e de outras escutas, José Veiga foi interrogado e constituído arguido no processo Apito Dourado, tendo sido extraídas pelo menos duas certidões para o Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa.

O PÚBLICO sabe que não foi feita qualquer outra diligência, embora o arquivamento pareça ser o caminho mais provável. É que, paralelamente, foram extraídas certidões das mesmas escutas, que foram enviadas para o Supremo Tribunal de Justiça. O alvo da investigação era, nesse caso, Gomes da Silva, juiz desembargador no Tribunal da Relação de Guimarães, mas o Ministério Público considerou que as conversas telefónicas não eram suficientes para o indiciar por qualquer crime.

Gomes da Silva viu ainda ser arquivados dois casos que envolviam o clube liderado por Pinto da Costa. Diziam respeito à punição de José Mourinho pelo alegado rasgão da camisola de Rui Jorge, do Sporting, e à eventual pressão dos azuis e brancos para castigar Deco de forma mais branda, depois daquele ter lançado a chuteira contra o árbitro Paulo Paraty, no jogo Boavista-FC Porto.

Ontem, o PÚBLICO tentou ouvir Valentim Loureiro e José Veiga sobre as referidas escutas, mas ambos os dirigentes se mantiveram incontactáveis durante todo o dia. O PÚBLICO tentou ainda contactar o assessor de imprensa do Benfica, que igualmente não respondeu aos nossos contactos telefónicos

O regabofe continua…
Palavras para que ?!

Tou feito um coleccionador de capas do Público.

E eu que até prefiro o DN (o Mauras que não oiça) estou feito um coleccionador de 1ªs paginas do Público, façam o download da capa que pode vir a dar jeito em troca de mails com os vossos amigos lampiónicos… :lol:

Está instalado o clima de guerrilha entre os orcs e os tripas, é deixa-los gladiar e nós a assistir.

PS: E a algarviada não é investigada?

Tou feito um coleccionador de capas do Público.

E eu que até prefiro o DN (o Mauras que não oiça) estou feito um coleccionador de 1ªs paginas do Público, façam o download da capa que pode vir a dar jeito em troca de mails com os vossos amigos lampiónicos… :lol:

Que mau gosto Peter :).
O DN já foi um grande jornal… hoje é uma anedota. De há uns anos para cá passou a ser o jornal do politicamente correcto… se o governo é esquerda o DN era esquerda, se o governo é direita o DN era direita… agora com os oliveirinhas veio renovação mas oliveirinhas não liga com “diário de referência”. A capa de ontem é um bom exemplo… apresentam uma foto de pulitzer e ao lado colocam uma caricatura absolutamente ridícula do bin laden que nem sequer se percebe bem.

Desde que estudo audiências de jornais (e já lá vão 6 anos) o DN nunca falha: é sempre a descer. Os jornais estão a morrer (por várias razões, dá outra conversa) mas o DN vai no nariz do missíl, por culpa própria.

o jornal púbico em grande :lol:

http://img136.imageshack.us/img136/4418/veigalj6.png

Fazer primeira página com uma notícia que já tem barbas?!
Etimologicamente, notícia = novidade. Esta história, pormenor da “beijoca” incluída, já é conhecida há meses. Quando muito novidade é a ausência de diligências subsequentes. E aí só dá nalguma coisa se alguém com poder se importar com o facto e pelo menos justificar isto.

Porra angel, sabias disto e não contaste a ninguém?

És o primeiro tipo que vejo dizer que esta história não é novidade. Ninguém com quem eu falei a conhecia.

Deves ser um verdadeiro rato das escutas! :slight_smile:

PS - Lampiões a gamar pode não ser novidade, mas deve ser SEMPRE relembrado, sobretudo quando se armam em zorros salvadores do futebol português.

Foi uma escolha consciente a publicidade da página ser a uma empresa de abertura de cofres e outra uma de comunicações telefónicas…!!! :lol:

O juiz desembargador António Gomes da Silva, presidente da Comissão Disciplinar da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (CDLPFP), é suspeito de ter sido permeável às influências de Valentim Loureiro e de dirigentes do FC Porto no âmbito de processos disciplinares. Os indícios foram recolhidos durante a investigação do processo "Apito Dourado" e a decisão em acusar ou não o desembargador pelo crime de corrupção passiva está nas mãos do Procurador-geral da República, Souto Moura.

Uma das situações relatadas prende-se com o caso que envolveu José Mourinho e o jogador do Sporting Rui Jorge. No final do jogo em Alvalade, na época 2003/2004, Mourinho terá rasgado a camisola do jogador, o que, caso viesse a ser provado em sede de comissão disciplinar, poderia implicar um pena pesada para o treinador.

Nos dias imediatamente a seguir ao jogo, segundo a certidão extraída, o dirigente do FC Porto Adelino Caldeira tomou conhecimento que o delgado ao jogo relatou ao pormenor a história da camisola, alertando Pinto da Costa que se o delegado mantivesse a versão na CDLPF, José Mourinho poderia ser severamente punido.

Já em Fevereiro de 2004, Valentim Loureiro contactou o juiz Gomes da Silva, pedindo que este recebesse Adelino Caldeira. O magistrados anuiu. Ao mesmo tempo, segundo o procurador Carlos Teixeira, desenrolaram-se diligências junto do delegado ao jogo para que este, quando fosse ouvido, não mantivesse o que escreveu no relatório. O que veio a acontecer.

Após ter conversado com o juiz, Adelino Caldeira telefonou a Pinto da Costa e disse que se “o Gomes da Silva não se portar bem” iria falar com Valentim Loureiro. Mas tudo acabou por ficar resolvido. “Portou-se bem”, foi a expressão utilizada por Adelino Caldeira. José Mourinho acabaria por ser punido com 10 dias de suspensão e 300 euros de multa.
O Ministério Público de Gondomar descreve ainda o caso relativo a um jogo no campo do Marco de Canaveses, em que Avelino Ferreira Torres provocou desacatos. José Veiga, então administrador do Estoril, contactou Valentim Loureiro, manifestando interesse para que o estádio do Marco FC fosse interditado. O major ainda chegou a aconselhar Veiga a “pressionar” a CDLPF através da comunicação social, comprometendo-se a “falar com o gajo”, ou seja o juiz Gomes da Silva. A comissão acabou por determinar a interdição do estádio por dois jogos e Veiga agradeceu a Valentim: “Vou-lhe dar uma beijoca”. O major respondeu: “Se não fosse eu”.

http://dn.sapo.pt/2006/05/27/desporto/caso_mourinho_e_jorge_decidido_basti.html

Se a malta do Público lesse o DN, já saberia disto há meses… :lol: :twisted:

[url]http://dn.sapo.pt/2006/05/27/desporto/caso_mourinho_e_jorge_decidido_basti.html[/url]

Se a malta do Público lesse o DN, já saberia disto há meses… :lol: :twisted:

lol :smiley:
Vamos lá ver se é desta que fazem alguma coisa. Oxalá esteja enganado mas parece-me que vai ficar tudo na mesma como sempre …

Malta, não percam muito tempo a rirem-se dos outros, porque ou eu estou muito enganado (mal informado 8) ) ou isto ainda nos vai tocar a nós Sporting.

Cuidado para depois não termos que engolir sapos.

Alguém acredita que o Sporting passou ao lado deste processo?

Ouviram ontem o Dias Ferreira? (até tu Brutus … :lol: )

Será? …