Amaldiçoado 7

Estava para elaborar um texto todo pomposo para contextualizar o tema mas fui a tempo de mudar de ideias, e isto porque de alguma forma estamos todos a par do mito que envolve o nosso Número 7.

Mas afinal como explicar esta bizarria? o que raio se passa com aquele Jersey que conduz todos os que o envergam a um final nada feliz?!

Estamos no defeso, em pleno mercado de transferências, já corre a pré-época e aproximam-se dias de grandes (e outras não tão grandes) decisões. Uma delas: a escolha dos números a utilizar.

Mais uma vez, como em tantas outras épocas, o 7 está livre (porque será). O tipo que o usava sucumbiu à maldição e vai daqui pra fora.

Portanto, abre-se uma vaga.
Mas será que vale o risco?
Será que deveremos sequer colocá-la como hipótese de escolha?
Não seria mais sensato retirá-la indefinidamente?

O que acham? Qual a vossa opinião?
E já agora, conseguem recordar alguns dos muitos heróis que ousaram combater a maldição (ainda que sem sucesso)?

Assim de repente lembro-me de Marius Niculae, tinha muita qualidade mas a maldição do número 7 arruinou-lhe a carreira com uma lesão grave.

1 Like

“Não acredito em superstições, dão azar!”

1 Like

Tinha um talento incrível, lembro-me perfeitamente do fatídico lance.
Ele que acabaria por formar uma dupla tremenda com o Jardel.

1 Like

Izmailov, Ruben Ribeiro e Jeffren.

1 Like

Na minha opinião a razão é simples. Dá-se o número 7 a qualquer mija na areia. Logo isso aumenta exponencialmente a probabilidade de dar cocó.

1 Like

o RR é bem lembrado. Andou cá pouco tempo e armou-se logo em herói a vestir o 7

O Izma era outro nivel, mesmo com as lesões voltava sempre em grande, até quando já não conseguia fazer os sprints das primeiras épocas tinha técnica para dar e vender.

1 Like

em parte é verdade (o Camacho é prova recente) mas também já tivemos gajos de qualidade e alto potencial (lá está, o niculae) que acabam no insucesso (por razões distintas)

1 Like

Nada me tira da cabeça que o izmailov nao deu um salto maior na carreira por puro azar. Ele era grande jogador, sempre simpatizei

2 Likes

verdade, mesmo com claras debilidades físicas, apresentava uma classe natural que o diferenciava. Isso aliado a uma grande entrega.

1 Like

Eu dava o 7 ao Frederico Varandas.
Ao menos a maldição jogava a nosso favor.

6 Likes

Niculae e marat izmailov iam ser top do top!!
O niculae entao ia rebentar com tudo ate aquele jogo com o setubal lhe estragar a carreira

1 Like

É convencer o Figo a voltar a jogar.

1 Like

Mas há duvidas que o número 7 vai ser do Vitorino?

O 7 vai ser da próxima bomba h :eyes: :eyes:

2 Likes

Não acredito em superstições! Este ano o Camacho não se lesionou com o maldito 7, só lhe deu azar em não jogar mais vezes, mas esse azar coitado, deveu-se à sua pouca qualidade futebolística.

Relembrar que a queda do varandim no antigo Alvalade foi também num 7.
7 de Maio. O meu dia de anos.
Célebre jogo contra o Porto.
Lembro-me bem.
Mas eu adoro o 7 e joguei sempre com o número 7.
Vamos é ignorar as 4 operações ao joelho que tenho, ok?..

Acredito é que se formos procurar bem, há outro número qualquer que também nunca deu sorte a nenhum jogador. A maldição do 7 é a maldição de não saber contratar, de não ser profissional, de exponenciar qualquer jogador a um nível que não dispõe.

2 Likes

O nr 14567 tb nunca deu sorte. Nenhum jogador triunfou com ele.

Estou como o @peixoto, “não acredito em superstições porque dão azar”

1 Like