Adieu Uderzo

25 de abril de 1927 - 24 de março de 2020

One of the greats.

Pena não ter caído no caldeirão quando era pequeno.

Faleceu o último dos grandes criadores da época dourada da BD europeia e mundial.

Asterix e Obelix ficam definitivamente órfãos e os seus fãs muito mais pobres.

Já com a morte desse génio prolífico da escrita que foi René Goscinny se notou que as aventuras dos irredutíveis gauleses tinham descido o nível da sua irreverência e humor mas a genialidade e criatividade ímpares dos desenhos e « mise en cène » de Albert Uderzo foram aguentando a saga.

Os últimos três álbuns já não chegaram ao nível dos anteriores e duvido que alguma vez o consigam fazer.

Nas minhas coleção e memória perdurarão os geniais álbuns “Astérix Legionário”, “Astérix entre os Helvécios”, “Astérix e os Normandos”, “Astérix entre os Bretões” e o melhor de todos para mim que é “Astérix na Córsega”.

Adieu chère Uderzo!