ADEUS À BANCADA CENTRAL

Texto do Pedro Vieira formatado aqui http://alvalaxia.blogspot.com/2007/01/adeus-bancada-central.html

A direcção da TSF - Rádio Notícias despediu ontem Fernando Correia e simultaneamente decidiu cessar a emissão do programa desportivo Bancada Central que era dirigido pelo citado jornalista. Foi ainda decidido que Fernando Correia deixasse de relatar aos microfones da TSF os jogos de futebol.

Para tão radicais decisões – ontem mesmo já não foi para o ar o referido programa - a direcção da cadeia de rádio referiu ser seu entendimento existir uma incompatibilidade entre o exercício de um cargo de director de jornal e as funções que vinha a desempenhar na TSF.

Efectivamente Fernando Correia envolvera-se recentemente num projecto editorial novo, no âmbito dos jornais desportivos, designadamente o “Diário Desportivo” o qual vai estar nas bancas a 8 de Janeiro. O jornal terá uma tiragem inicial de 100 mil exemplares a serem distribuídos, gratuitamente, nas duas principais cidades do país, terá 24 páginas de texto nos primeiros quatro dias da semana e 32 à sexta. Oito páginas diárias de anúncios classificados serão a sua única fonte de receitas. Outra particularidade desta edição jornalística é a de não pretender ser um jornal só da bola, mas fundamentalmente privilegiar outras modalidades desportivas insuficientemente tratadas na imprensa da especialidade.

A imprensa desportiva existente actualmente no mercado é constituída por três jornais diários, pagos, a saber: A BOLA (€ 0,70); RECORD (€ 0,70); O JOGO (€ 0,75).
De acordo com a empresa auditora “APCT” os dois últimos diários citados, nos primeiros nove meses do passado ano, perderam 7,6% e 9% de taxa de circulação paga. Para “A BOLA” não existem, presentemente, dados disponíveis.

Fernando Correia acaba de celebrar 50 (cinquenta) anos como profissional da comunicação social, a grande maioria deles ligados à informação desportiva escrita e radiofónica.

Estava ligado à TSF há 17 anos. O programa Bancada Central é, seguramente, o que tinha maior audiência e longevidade (12 anos) na citada estação radiofónica.

Paralelamente à sua actividade jornalística era professor convidado numa prestigiada universidade portuguesa, precisamente, para leccionar uma cadeira na área da comunicação social, a qual tratava, entre outras, de ética e isenção desportiva.

Para muitos, incluindo o autor deste artigo, Fernando Correia é hoje considerado, justamente, o decano do jornalismo desportivo português.

Curiosamente o programa Bancada Central vinha ultimamente comentando insistentemente o caso “APITO DOURADO”.

Curiosamente a TSF e o jornal “O JOGO” pertencem a um grupo de comunicação social (CONTROLINVESTE/LUSOMUNDO SERVIÇOS) controlada pelo sr. Joaquim Oliveira.

Curiosamente, o sr. Joaquim Oliveira é hoje considerado um dos homens que mais influência e controlo têm no futebol português.

Nesta perspectiva e por agora, quero deixar aqui o meu testemunho de solidariedade, de apreço e profundo respeito ao ilustre cidadão e jornalista Fernando Correia.

Pedro Vieira (pedro.vieira55@gmail.com)

“a direcção da cadeia de rádio referiu ser seu entendimento existir uma incompatibilidade entre o exercício de um cargo de director de jornal e as funções que vinha a desempenhar na TSF”

Eles que explicassem isso melhor. Quantas situações de acumulação de cargos há na Oliveirinhas TV, aka Sport TV - João Rosado e Joaquim Ritta sendo aqueles que me lembro agora?

Relativamente à causa próxima ser a discussão recorrente do Apito Dourado não me parece que seja por aí, pois quem expressa as opiniões são os ouvintes. Mas lá que há coisas por explicar, sem dúvida que há.

Quanto ao “Diário Desportivo” merece um tópico à parte, que julgo virá a ser criado em tempo oportuno.

P.S.: isto estava melhor no fórum “Outros Assuntos”.

Acho estranho tantos anos na TSF e nao ter sido debatido se eles achavam imcompativel ter o cargo na TSF e no DIARIO DESPORTIVO !

Acho estranho nao terem feito uso da chamada imcompatibilidade quando Fernando Correia era director do JORNAL SPORTING.

Acho so uma coinicidencia na altura em que era talvez o unico local dos media em que se debatia muito regularmente o caso APITO DOURADO.

POR ULTIMO A MODA DOS JORNAIS OFERCIDOS VEIO PARA FICAR…E EM TERMOS DE DESPORTIVOS NAO SERA O UNICO estando ja na berra um novo projecto.

Em outras areas tambem aparceram novos titulos gratuitos diarios e quinzenais.

Estranho é não ter sido possível fazer isto de forma correcta para todas as partes. Parece-me razoável a leitura de incompatibilidade (já há alguns anos que começou a ser mais limitado o regabofe dos jornalistas que apresentava numa rádio, escreviam naquele jornal e faziam uma perninha noutra TV e eu concordo por várias razões) o que não é nada razoável, sobretudo para a imagem da TSF e do Oliveirinha é a forma como trataram do assunto, a não ser que o Fernando se tenha mostrado irredutível.

Quanto à Bancada Central nao tenho saudades, sempre que ligava o rádio e apanhava aquilo cumpria-se a lei: em cada 4 apenas 1 opinião valia alguma coisa (e já estou a exagerar), a maioria eram dementes, gajos que nem falar sabiam ou que desatavam a disparar e a tentar falar de tudo e mais alguma coisa que não o assunto do programa. É natural, num programa democratico, não custa falar, sai directo, já num fórum como este por exemplo escrever dá mais trabalho, o que afugenta muitos, sobretudo os equiparáveis aos participantes de uma bancada central que estou a tipificar. Mesmo assim ouviam-se alguns com nível… normalmente do Sporting :slight_smile: