A Geração à Rasca

http://geracaoenrascada.wordpress.com/

Hora
Sábado, 12 de Março às 15:00 - 13/3 às 15:30
Local
Avenida da Liberdade -> Praça Luís de Camões - Lisboa / Praça da Batalha - Porto

PROTESTO APARTIDÁRIO, LAICO E PACÍFICO.
Nós, desempregados, “quinhentoseuristas” e outros mal remunerados, escravos disfarçados, subcontratados, contratados a prazo, falsos trabalhadores independentes, trabalhadores intermitentes, estagiários, bolseiros, trabalhadores-estudantes, estudantes, mães, pais e filhos de Portugal. Protestamos:

  • Pelo direito ao emprego! Pelo direito à educação!
  • Pela melhoria das condições de trabalho e o fim da precariedade!
  • Pelo reconhecimento das qualificações, competência e experiência, espelhado em salários e contratos dignos!

Porque não queremos ser todos obrigados a emigrar, arrastando o país para uma maior crise económica e social!

Manifesto

Nós, desempregados, “quinhentoseuristas” e outros mal remunerados, escravos disfarçados, subcontratados, contratados a prazo, falsos trabalhadores independentes, trabalhadores intermitentes, estagiários, bolseiros, trabalhadores-estudantes, estudantes, mães, pais e filhos de Portugal.

Nós, que até agora compactuámos com esta condição, estamos aqui, hoje, para dar o nosso contributo no sentido de desencadear uma mudança qualitativa do país. Estamos aqui, hoje, porque não podemos continuar a aceitar a situação precária para a qual fomos arrastados. Estamos aqui, hoje, porque nos esforçamos diariamente para merecer um futuro digno, com estabilidade e segurança em todas as áreas da nossa vida.

Protestamos para que todos os responsáveis pela nossa actual situação de incerteza - políticos, empregadores e nós mesmos – actuem em conjunto para uma alteração rápida desta realidade, que se tornou insustentável.

Caso contrário:

a) Defrauda-se o presente, por não termos a oportunidade de concretizar o nosso potencial, bloqueando a melhoria das condições económicas e sociais do país. Desperdiçam-se as aspirações de toda uma geração, que não pode prosperar.

b) Insulta-se o passado, porque as gerações anteriores trabalharam pelo nosso acesso à educação, pela nossa segurança, pelos nossos direitos laborais e pela nossa liberdade. Desperdiçam-se décadas de esforço, investimento e dedicação.

c) Hipoteca-se o futuro, que se vislumbra sem educação de qualidade para todos e sem reformas justas para aqueles que trabalham toda a vida. Desperdiçam-se os recursos e competências que poderiam levar o país ao sucesso económico.

Somos a geração com o maior nível de formação na história do país. Por isso, não nos deixamos abater pelo cansaço, nem pela frustração, nem pela falta de perspectivas. Acreditamos que temos os recursos e as ferramentas para dar um futuro melhor a nós mesmos e a Portugal.

Não protestamos contra as outras gerações. Apenas não estamos, nem queremos estar à espera que os problemas se resolvam. Protestamos por uma solução e queremos ser parte dela.

geracaoarasca@gmail.com
geracaoarasca.porto@gmail.com

TRAGAM UMA FOLHA A4 COM O VOSSO MOTIVO PARA ESTAREM PRESENTES E UMA PROPOSTA DE SOLUÇÃO PARA O PROBLEMA.
As folhas serão recolhidas e entregues na Assembleia da República.

A organização desta página irá bloquear/remover todos os comentários e ‘posts’ com conteúdos violentos, político-partidários e afins que não respeitem a índole do protesto (apartidário, laico e pacífico).

Lamentamos que tal seja necessário, mas devido a abusos constantes não nos resta outra alternativa. Liberdade de pensamento e expressão também significa responsabilidade e respeito pelos outros. As pessoas são livres de participar ou não neste protesto, são livres de gostar ou não deste protesto, são livres de divulgar ou não este protesto, etc…Mas essa liberdade não dá o direito, a ninguém, de vilipendiar quem quer que seja, seja por que razão. Pedimos desculpa, por qualquer incómodo causado. Obrigado pela compreensão.

http://www.facebook.com/event.php?eid=180447445325625&notif_t=event_invite

[img width=200 height=500]http://profile.ak.fbcdn.net/hprofile-ak-snc4/187834_180447445325625_4891731_n.jpg[/img]

Terá isto algum impacto?

Se tem impacto ou não ninguém sabe mas era importante estarmos todos presentes.
Sexta à noite tive a ver um comentário da psicóloga (ex apresentadora de tv) Ana Paula Reis e vai de encontro à minha forma de pensar. Se encontrar a entrevista ponho aqui.

Eu vou lá estar com a minha mãe. :great:

Fica aí o link para o vídeo - http://sic.sapo.pt/online/video/informacao/NoticiasVida/2011/2/psicologa-ana-paula-reis-e-a-musida-dos-deolinda-geracao-a-rasca19-02-2011-03521.htm

tenciono lá ir ver no que dá

É pena é ser só nas duas principais cidades…

Até compreendo o teu ponto de vista mas se nas grandes cidades duvido que esteja muita gente, ai seria pior ainda.

Iniciativa muito importante!

Como é pessoal!?!?! Onde é que estão os fans dos Deolinda? Tem que ser um velho da Geração Rasca - a original - quem vem desenterrar o tópico?

No programa Prós e Contras ouve um despertar de consciências bastante relevante. Um programa feito para ser o primeiro salvo na defesa do governo, acabou por ser um fenomenal tiro no pé, terminando com a frase - Isto aqui não é o Magrebe! - algo que era óbvio não ser a opinião da maioria dos jovens presentes ou nos que seguiam o programa com comentarios no facebook ou twitter…E não só como se pode ver pela opinião do Eng Henrique Neto no programa Plano Inclinado. Para quem não viu na televisão ou é um dos que foi forçado a emigrar e vive no estrangeiro, aqui ficam os links para os dois programas.


Prós e Contras

http://ww1.rtp.pt/icmblogs/rtp/pros-contras/
Com três mongos (uma é loira e nazi, outro é careca mas cheerleader do sistema actual e o ultimo vai-nos ensinar a todos como ser C.E.O.s), um dramaturgo vendido e um sociólogo que fala verdade mas mal profere a palavra exploração é cortado imediatamente pela autoritária quarentona, algo que só por si fala volumes sobre o sub consciente dos Portugueses.
Para perceberem o que quero dizer, vejam por exemplo, o programa Question Time na BBC e o seu apresentador, um velhote que parece o avo favorito de todos nós, sendo realmente i-s-e-n-t-o, não como essa senhora e o seu tom de benevolente desprezo paternalista.

Nao fosse a RTP pertencer a um estado que serve as corporações acima de tudo - inclusive do governo - até porque os nosso adversários já perceberam que é por aí que vai a coisa. Estavam era a fazer-se de desentendidos, apelando a um valor altruístico que eles próprios não praticam, aconselhando até a dar-nos como voluntários e eu pergunto: a que associações de caridade pertencem os estimados talking heads?


Plano Inclinado

Com o Engº Henrique Neto e Prof Medina Carreira:
http://sic.sapo.pt/online/video/informacao/planoinclinado/2011/2/a-economia-e-financas-necessita-de-aumentar-as-exportacoes-para-o-dobro—convidado-eng-henrique-net.htm

Atenção que no Plano Inclinado o Medina Carreira não para de fungar, se vocês ouvem isso com headphones ainda pensam que lhes entrou algum cavalo pela casa adentro a resfolegar.
Agora a sério, o Engº Henrique Neto diz umas grandes verdades, incluindo que a Maçonaria tomou conta dos partidos desde 1995 e que nos venderam a Wall St e City of London - embora ele não refira esses últimos dois nomes, mas é isso que ele quer dizer - falando também de muitas das grandes empresas que chulam o estado por tudo e por nada, roubando assim milhões do nosso dinheiro. Claro que não são todas as empresas, atenção.

Deolinda - Parva Que Sou [HQ]

Lá estarei :arrow:

devo ir e dia 19 há uma outra manif.
estou indeciso entre levar bandeira vermelha (sem a foice e martelo para não fugir ao carácter “apartidário”) ou preta.

levo uma valente resma de folhas A4 :twisted:

Tens que fazer como eu, sempre de bandeira vermelha e preta, alem de que também não é de nenhum partido.

Dia 19 é a da CGTP, não é? Vamos ver no que dá…Depende do que se passar no dia 12, se a bófia começar a dar mocada, aposto que há é uma manif entre 12 e 19.

Aqui é uma dia 26, dos sindicatos e trabalhadores todos. Mas todos os fim de semana há acções directas do UKUncut, algo que deveria ser a progressão lógica da Geração Á Rasca - já que só pedir emprego não basta, é preciso apontar o dedo a quem rouba o nosso dinheiro.

Onde é que andam os direitistas e conservadores todos cá do forum? Será que envelheceram assim tão de repente, ou não gostam dos Deolinda?

:boohoo:

mas vermelho e preto são as “tuas cores” :stuck_out_tongue:

oh, para esses tá tudo bem: cortes salários, aumento IVA, trabalho precário

:lol: :lol: Sem papas na lingua

Sabes como eu sou Joao…Ainda para mais ver que há quem chegue ao topico, vote - contra um movimento apolitico e de pessoas ‘normais’ e até agora honradas - mas que depois fujam ao debate com a cauda entre as pernas, é no mínimo decepcionante. Até porque para mim, não há nada como uma boa discussão e troca de ideias.
Mas confesso que não estava a pensar em ninguém em particular, claro que tenho os meus suspeitos, mas não com um grau de certeza que me leve a nomear-los.

Está certo, cada um debate aquilo que lhe apetece…Siga!!

[center]
Nao há nada como a Constituição Portuguesa…E ai do traidor que a queira mudar sem a autorização do Povo!

Artigo 21.º | A Rua é Tua | Toma-a[/center]

Mais que presente! Vida futura a depender de bolsas que não são actualizadas há uma década? Não obrigado :hand:

Infelizmente não poderei estar presente no protesto, mas a grande maioria dos meus amigos está a ponderar ir.

Se há momento para marcar posição é este. Se há momento para passar das bocas no café à acção é este.

Como hoje alguém ligado à política me dizia “Isto é impressionante, os Deolinda fazem uma música, são falados diariamente em todos os jornais e, por causa deles, são aprovados novos decretos de lei (vide fim dos estágios não remunerados)

Tenho mesmo muita pena de não poder participar nesta acção e torço mesmo para que resulte. Mas infelizmente, há outra música de Deolinda que se adequa muito ao espírito português:

[youtube=425,350]http://www.youtube.com/watch?v=K9K86B4v3g8[/youtube]

Eu votei não :lol: , mas como pediram opiniões de direita e como estava a aguardar para ver mais ou menos a afluência da manifestação (pelo menos a repercussão nas noticias) ainda não tinha respondido. Pensava também que a manifestação estava mais próxima.

Vi o Prós e Contras, tenho uma posição próxima à do Prof de Economia que foi convidado para o programa.

VOtei não porque não acho que nos meses que se passaram e nos que aí virão não faz sentido algum do meu ponto de vista.

Certa camada da população teve e tem demasiados beneficios, outra parte da população já tinha problemas na integração no mercado de trabalho e num momento de crise mais dificuldade tem.
E existem situações piores no mercado de trabalho que a dos jovens, por exemplo aqueles que numa fase da sua vida ficam sem emprego e o mercado de trabalho não tem a necessária vitalidade (e nem nós temos a formação adequada no nosso sistema) para que elas tenham boas hipóteses de regressar.

O mercado de trabalho tem que ser repensado, hoje o que de mais importante temos para fazer é estabilizar o país e normalizar as taxas de juro brutais que estamos a pagar. Para depois temos um governo forte que faça as reformas necessárias.

Curiosamente, ou não, os dois links que disponibilizaste já não contêm os vídeos em questão… Porque será?

hulk o link do pros e contras está a bombar.

romero obviamente respeito a tua opinião mas não a percebi.

és contra a manif porque estamos em crise e agora não vale a pena e porque existem situações piores?
então quando é que nos devemos manifestar quando não houver crise e quando não existirem, como tu chamas, situações piores ou sejam as duas igualmente más?

Somos todos cordeirinhos que por aqui andam… :naughty: :naughty: :naughty:

Não existe pior situação que a falta de emprego para os jovens, afinal somos nos o futuro do pais…podemos ser a geração rasca como nos chamam que nos contentamos com pouco e com coisas de pouca qualidade.
Mas as dificuldades que nos são impostas são tantas que temos que ser assim, eu não me posso queixar saiu-me a sorte grande e graças a deus tou num sitio que me garante emprego nos proximos 18 anos e acabo com um curso que sempre havera procura de pessoal, impossivel não haver trabalho.

Mas existem pessoas e muito má situação, dou exemplo bem proximo. Enginharie Electrotecnicacabou o curo com nota 17(nota bem alta por sinal) esta desempregado a 2 anos nunca teve primeiro emprego na area do curso, enquanto outro rapaz proximo de mim mesmo curso mas com estagio e nota 15, ficou na empresa onde estagiou e esta muito bem na vida.

Temos que lutar por coisas simples que podem mudar a vida de muita gente, como os estagios, as avaliações continuas tanto na Faculdade como no Secundario.

Acho que neste momento não há nada a fazer, e esta manifestação como outras que irão acontecer são contra os interesses do país.
O Governo neste momento está com muito custo a tentar estabilizar a situação financeira do país, e estabeleceu-se o consenso nacional que uma intervenção externa vai contra os nossos melhores interesses (eu tenho dúvidas disso mas pelo menos temos um objectivo, que eu não sei se será também possivel de atingir). Até agora temo-nos aguentado contra todas as expectativas.

Se a execussão orçamental estivesse muito aquém, se o não se notasse que temos uma liderança, se a situação social fosse bastante mais grave que agora, se não estivessemos a tratar com a Europa do nosso futuro, sim entender-se-ia do meu ponto de vista algumas manifestações, agora este momento é o pior possível, até porque isto quanto muito desgastará o governo não trará nada do que´possa estar a ser reivindicado.

O desemprego é natural, tivemos uma das maiores crises financeiras das últimas largas décadas, boa parte da Europa está em dificuldades, fomos apanhados numa situação em que passámos de bons pagadores para pessoas muito pouco confiáveis… A situação financeira do país é mais urgente que a social.

DO meu ponto de vista faz sentido a manifestação popular (nestas circunstâncias) quando o governo perder mão no país, quando falhar e não quando está a fazer os possiveis para cumprir o seu plano.