Ténis

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

De repente começa a fazer m****, tudo corre mal, duplas faltas, bolas na rede e a ficarem do lado dela, a miúda a andar à porrada com a raquete claramente frustrada

Em muitos jogos ela mostra frustação, contra a Sevastova (4ª ronda) andou a mandar a raquete pelo chão e dar cacetadas nos pés. :mrgreen:

A cena é que ela consegue voltar ao jogo de uma maneira ou de outra, porque o talento é bué.

Em hardcourt ela dominou, mas agora quero a ver nos pisos que não se tem dado bem. Ainda.



O Djoko também rasgou o Pouille. Os monstros estão-se a cagar para a next gen.
 Tantos erros do Rafael que ninguém esperava e acredito que nem o próprio. Está bloqueado, nada sai bem, chegou à final sem ceder um set e está em vias de perder a final sem ganhar qualquer set. É um dia completamente negativo, incaracterístico e frustrante.

 EDIT: Perdeu. Perdeu bem, o Novak esteve a roçar a perfeição. Agora é recuperar e voltar às finais, tem ainda muito para dar ao ténis e mostrou, com o Novak, que continua a estar num patamar muito superior aos restantes.
« Última modificação: Janeiro 27, 2019, 11:07 am por Chown »
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
O Rafa parecia nos jogos anteriores à final, ser uma das melhores versões do espanhol em hard court de sempre.

Correu tudo mal hoje.

Muitos erros, muitas vezes a chegar tarde e mesmo mentalmente, onde sempre foi um monstro, começou muito cedo a ressentir-se.

Possivelmente não ter participado em torneios antes do AO e até à final não ter perdido um Set, não permitiu ao Rafa ser testado e isso não o ajudou a estar preparado para enfrentar possivelmente o adversário que melhor o contrataria.

O Novak esteve irrepreensível hoje, quase perfeito durante todo o encontro.

Foi um Open da Australia com poucos jogos espetaculares, infelizmente.

Agora ver o que correu mal e trabalhar para fazer uma boa época de terra batida para conseguir mais um Roland Garros.
O Nadal tava muito tenso e pouco acertivo. Nesta forma atual do Djokovic, ou jogas no teu máximo e com agressividade, ou perdes.

Gostei do torneio, deu para elevar malta nova. Vai ser um bom ano.
Mais do que falar de um mau jogo do Nadal, há que enaltecer a exibição de outro planeta de Djokovic. Foi incrível. A primeira vez que Nadal foi varrido numa final.

Sempre fui mais fã do jogo de Federer do que de Djokovic e Nadal, mas aprecio deveras o ténis dos 3, todos diferentes à sua maneira.

Creio que salvo alguma lesão grave, Djokovic nos próximos 2, 3 anos vai-se tornar o recordista de Grand Slams. Está a dois do Rafa e a 5 do Federer. O suíço dificilmente conseguirá vencer mais algum (espero estar errado) e com Djokovic fisicamente bem penso que Nadal só terá realisticamente hipóteses na terra batida - mas aí a sua força física que sempre fez a diferença também há-de começar a desvanecer.
Vamos ver.

De qualquer forma parece-me que ficou bem claro que por enquanto a nova guarda vai ter de aguardar mais uns bons tempos até estes 3 monstros pararem de dominar. :venia:
Esforço, dedicação, devoção e glória!!!
Centésimo título na carreira para Roger Federer! :venia:


”Deixe-me fazer uma nota prévia, por ser o sentimento de toda a equipa: nós não temos memória curta e, independentemente das boas ou más acções das pessoas, só temos de dedicar esta vitória ao Presidente Bruno de Carvalho, que esteve sempre connosco e nos apoiou. Somos atletas, estamos sujeitos à crítica, temos de viver com elas, e resta-nos, em campo, dar tudo pelo nosso clube” - Carlos Carneiro

"O adversário pensa que vem jogar contra 7 e encontra 2600" - Hugo Canela

Incrível. Chegar aos 100 títulos com esta idade. Veremos se ainda chega ao primeiro lugar...

Resumindo: Lenda do Desporto. Um dos melhores de todos os tempos :clap:

Mais uma final para o Nadal em RG. blimey.

Venceu o Federer nas meias (6 - 3 , 6 - 4 , 6 - 2). O score não traduz bem a competitividade do jogo, que foi digno dos 2 goats.
Este ponto do Thiem foi qualquer coisa
"O Sporting não é o clube do tass bem", Paulo Freitas
«Honra, sua, luta, acredita. Somos o Sporting. O Clube de Portugal!»
Que lição de ténis neste 3º set.

O Thiem é uma máquina, mas as paragens nas meias com o Djoko não são fáceis de gerir.
12 títulos num só Grand Slam é quase inacreditável.

A discussão sobre quem é o melhor de todos os tempos no ténis é sempre complicada, mas há uma certeza, na terra batida o Rafa é sem dúvida o melhor.


Patrão.

Props para o Thiem, vai chegar a vez dele. Um dia.
Na terra batida manda Nadal, o melhor de sempre nesse piso.
Sporting acima de tudo!    MLB: New York Yankees    NBA: Los Angeles Lakers    NFL: San Francisco 49ers    NHL: New York Rangers    NCAA College Basketball: Michigan State    NCAA College Football: Notre Dame    Snooker: Ronnie O'Sullivan
 O melhor. O rei da terra batida. Haverá sempre um antes e um depois de Rafael Nadal. É mais de uma década de domínio neste piso. Que puro prazer é ver este tenista a jogar e a dominar. Que tempo para vivermos.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp


Que domínio de bola! A este nível só mesmo o João Félix.