Ténis

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

E pronto, Karlovic lesionado desistiu no segundo set, Rui Machado na segunda ronda.  :great:
Pese embora a desistência, há que destacar a vitória no primeiro set do Rui Machado. A diferença entre os dois jogadores é abismal, no entanto o Rui (nº 371 do ranking) conseguiu ganhar um set ao nº 22 do mundo que é um gigante de mais de 2 metros. Estou certo que se o 2º set fosse até ao fim o Rui ganhava na mesma.

Apesar da sova que a Neuza Silva está a levar neste momento, podemos dizer à vontade que este é um dia de ouro para o ténis português: 3 portugueses na 2ª ronda do Estoril Open. :victory: Penso que é a primeira vez que acontece tanto na história do Estoril Open como na história de qualquer torneio ATP.
Nao percebo pivia de ténis mas o Rui ganhou o 1º set pq o outro não devia tar em boas condições  :victory:
 
Ajmo Hajduk , Ajmo Sporting! (anti-nn gays)
No dia do meu aniversário estive presente com bastantes amigos meus e passámos um excelente bocado no Camarote do Estoril Open. De destacar, as belissimas prestações nacionais que decorreram no dia de hoje e só foi pena o Gastão não se ter aguentado contra o Michael Berrer, 1 jogador bem mais completo e experiente.

O João Sousa teve uma vitória espectacular frente ao Marach, ao que parece estava a jogar lesionado. Apesar dessas condicionantes, foi uma brilhante prestação do Português que não sentiu muitas dificuldades em quebrar o serviço do adversário. Há que aplaudir esta brilhante prestação de 1 tenista pouco conhecido internacionalmente e que estará a viver 1 dos melhores momentos da sua carreira, quanto mais não seja pelo reconhecimento que este torneio implica.

O Karlovic depois de não ter feito nada de especial no 1º set, desistiu do encontro e apontou para o joelho. Ficou a clara sensação de que se tivessem continuado seria + 1 vitória no percurso praticamente perfeito deste nosso Rui Machado [só tem 1 derrota em 31 jogos (?)]. Está numa excelente forma fisica e merecia 1 pouco + de apoio no seu jogo, no Court Central apesar de ser rapidamente justificado pelo encontro em simultâneo da bela...Maria Kirilenko. Como o jogo do Rui terminou + cedo, nem pensei duas vezes até ir ver a "minha" loirinha. Para além de jogar muito bem, tem 1 corpo que inveja qualquer rebarbado [haviam bastantes]. Sentiu algumas dificuldades para bater a Suiça Vogele mas foi uma questão de tempo [3º set] até se fazer sentir. Na cabeça ficam as pernas da Kirilenko e pouco mais. :mrgreen:

Antes de comentar o jogo do Federer, lanço uma critica à organização do torneio que colocou o Davydenko e o Federer a jogarem na mesma altura, o que impossibilitava a visualização dos 2 jogos [como é obvio]. Ainda por cima, o pequenino Rochus foi um osso duro de roer. Foi, sem dúvida alguma, o melhor jogo de ténis que me lembro de ter assistido ao vivo nos últimos tempos. Excelente réplica do "tomba gigantes" Rochus que jogou muitissimo bem. Com o decorrer do encontro, começou a ficar cada vez mais cansado enquanto que o Suiço continuava exactamente na mesma. :o

No Camarote cruzei-me com o Sá Pinto e com o José Rodrigues dos Santos, naquela que foi uma belíssima tarde de Verão. De salientar, a presença massiva de alunos da escola St. Juliens que acabaram por encher o Court Central no encontro do "Rogério", como dizia 1 miudo que por lá andava. Nunca vi o Court Central tão cheio numa Terça-feira e já cá vieram muitos talentos, talvez tenham tido menos hype. Quem ainda não foi, que vá porque é extremamente agradável. :) ;)
A assistir no camarote, seu queque?  :twisted: :twisted: Não me digas que também foste à tenda do croquete...   :twisted:

No dia em que eu tiver uma profissão liberal [sonha, sonha  :shifty: :whistle:] a semana do Estoril Open será uma semana de férias, passada no recinto do Jamor a ver tantos jogos quanto os que me forem possíveis.

Até lá vou vendo na TV ??? e tenho que me contentar com o torneio Future de femininos que todos anos existe aqui na zona.
« Última modificação: Abril 16, 2008, 09:37 am por Ricardo Martins Pereira »
A assistir no camarote, seu queque?  :twisted: :twisted: Não me digas que também foste à tenda do croquete...   :twisted:

No dia em que eu tiver uma profissão liberal [sonha, sonha  :shifty: :whistle:] a semana do Estoril Open será uma semana de férias, passada no recinto do Jamor a ver tantos jogos quanto os que me forem possíveis.

Até lá vou vendo na TV ??? e tenho que me contentar com o torneio Future de femininos que todos anos existe aqui na zona.

Não é assim tão confortável, as cadeiras são de jardim. :lol: Claro que não tenho de perder tempo à espera que o povo se sente ou ficar entre apertado no meio de 2 barrigudos mas tem uma certa classe. A tenda do croquete já é demais para mim, até porque não conheço lá ninguém pessoalmente e só 1 amiga minha é que também tinha bilhete para camarote. :)

Se o Admnistrador vai, então o aniversariante também tem direito a ir. :D

Entretanto, um aplauso ao João Lagos que apesar de ter feito um Estoril Open menos equilibrado a nível de qualidade individual, já conseguiu esgotar por completo os bilhetes para Sexta, Sábado e Domingo. Quem quiser ver, é bom que se despache porque ou vai agora, ou amanhã. A publicidade faz milagres! :arrow:
A assistir no camarote, seu queque?  :twisted: :twisted: Não me digas que também foste à tenda do croquete...   :twisted:

No dia em que eu tiver uma profissão liberal [sonha, sonha  :shifty: :whistle:] a semana do Estoril Open será uma semana de férias, passada no recinto do Jamor a ver tantos jogos quanto os que me forem possíveis.

Até lá vou vendo na TV ??? e tenho que me contentar com o torneio Future de femininos que todos anos existe aqui na zona.

Não é assim tão confortável, as cadeiras são de jardim. :lol: Claro que não tenho de perder tempo à espera que o povo se sente ou ficar entre apertado no meio de 2 barrigudos mas tem uma certa classe. A tenda do croquete já é demais para mim, até porque não conheço lá ninguém pessoalmente e só 1 amiga minha é que também tinha bilhete para camarote. :)

Se o Admnistrador vai, então o aniversariante também tem direito a ir. :D

Entretanto, um aplauso ao João Lagos que apesar de ter feito um Estoril Open menos equilibrado a nível de qualidade individual, já conseguiu esgotar por completo os bilhetes para Sexta, Sábado e Domingo. Quem quiser ver, é bom que se despache porque ou vai agora, ou amanhã. A publicidade faz milagres! :arrow:

Lol, como se não bastasse o camarote já está numa de superior ao povinho :lol: :great:

Eu bem que queria ir ao Estoril Open nos últimos dias mas quando vi o preço dos bilhetes :o (ainda para mais com as recentes despesas na UEFA e para o jogo com as lamparinas). E ainda por cima estão a prever pioria de tempo.
Um court central coberto dava muito jeito.
Lol, como se não bastasse o camarote já está numa de superior ao povinho :lol: :great:

Eu bem que queria ir ao Estoril Open nos últimos dias mas quando vi o preço dos bilhetes :o (ainda para mais com as recentes despesas na UEFA e para o jogo com as lamparinas). E ainda por cima estão a prever pioria de tempo.
Um court central coberto dava muito jeito.

 :mrgreen:

Foi na brincadeira, até porque se há coisa que me irrita solenemente é "pastar" num camarote, tendo Alvalade como expoente máximo [todos lá em baixo a gritar e eu com as "minhas" monte cristo]. Simplesmente, era o dia com os preços mais acessiveis [20 euros com Court Central] que dava direito a ver Michelle Brito, Davydenko, Federer, Maria Kirilenko e igualmente as participações portuguesas. Não admira que todos tenham aproveitado para invadir o Estoril Open.

Terça foi mesmo o dia mais inteligente para aproveitar e dar um giro nesta nossa competição, embora não tenha pagado um tostão para estar no Camarote. A partir daqui, os preços começam a ficar muito caros para além de já estar tudo esgotado.

Entretanto, excelente réplica de Ivo Minar que conseguiu 2 excelentes breaks no último set. Muito empenho e muito esforço, apesar de no final a supremacia no court de Davydenko se ter feito notar. Já ontem, o Rochus esteve muito perto de supreender e estou a gostar da entrega destes atletas "desconhecidos" que têm conseguido obrigar os candidatos a um 3º set. Como o dia de hoje não tinha jogos muito interessantes [Rui Machado, Pennetta e Davydenko] não estiveram nem metade das pessoas que estiveram ontem. 

O ciclo dos portugueses [Sousa ou Gil] terminará aos pés de Federer com relativa naturalidade! :arrow:

O ciclo dos portugueses [Sousa ou Gil] terminará aos pés de Federer com relativa naturalidade! :arrow:

Não digas isso muitas vezes. Ainda não se sabe bem em que ponto se encontra o Federer. Acho que hoje, frente ao Hanescu (muito poderoso fisicamente) podemos ver se de facto o verdadeiro Federer está de volta ou se continua a vencer os jogos com dificuldade. Mas se ele hoje não der um inequívoco sinal de força, pode sofrer contra o Frederico Gil, mesmo que ganhe.

É que o Gil como bom latino que é, come terra batida ao pequeno-almoço, está super motivado por jogar em casa, está num momento de forma fantástico e há que não esquecer a tareia que deu ao Mahut. Hoje em princípio também não dará hipóteses ao João Sousa.

Em condições normais o Federer passearia frente ao Gil, mas dadas as circunstâncias, é melhor esperar para ver como se encontra ele hoje.
Bom, o Federer parece estar mesmo de volta ao seu normal. Acabou de vencer 6/3, 6/2 com a terra batida toda molhada (o que prejudica o seu ténis bonito), e voltou a mostrar (sem forçar muito) o seu ténis belíssimo e eficaz. Depois deste jogo já não há dúvidas: vai à final e o Davydenko vai ter que estar muito inspirado para o conseguir vencer.

Tal como tinha dito aqui, o Federer estava mesmo a precisar de um treinador, e agora que arranjou um (José Higueras) na semana passada e a diferença já se nota e muito, para melhor. Segundo noticia hoje a imprensa, parece que no treino de ontem contou com a ajuda ainda de mais um treinador, o seleccionador suíço Severin Luthi. Parece que é para continuar assim pelo menos enquanto estiver na temporada de terra batida. Ainda bem, porque está claro que isso o ajuda muito, e nós já tínhamos saudades do velho Federer.

Às 15h45 começa o jogo entre o João Sousa e o Frederico Gil, sendo que a partir das 16h30 tem transmissão na RTP2 e aqui http://videos.sapo.pt/qFqMVftvP5JMhTMkJyVV. Toca a ver.
« Última modificação: Abril 17, 2008, 15:29 pm por Ricardo Martins Pereira »
Não é por nada mas o Frederico Gil no jogo contra o Federer vais ser mais um apanha bolas no court, com o condão de que mal entre no "tijolo" vai ser para "regar o chão", tal deverá ser o medo!

Só uma hecatombe é que tiraria Federer do torneio contra o "tuga"...
Mesmo tendo jogado de manhã o resto do encontro de ontem (suspenso por causa da chuva) frente ao João Sousa, que ganhou por 7/6 e 6/2, o Frederico Gil está a dar muita luta ao Federer. Acabou de perder o 1º set por 6/4 e várias vezes já fez o Federer bater baixa a bolinha :mrgreen:.

O Federer está a ser muito inteligente, sabe que o Frederico está cansado do jogo da manhã e está essencialmente a tentar desgastá-lo o máximo para depois na recta final dar cabo dele sem piedade. Como é óbvio o Fred vai perder, mas está-se a portar muitíssimo bem e ninguém diria que ele é o nº 146 do ranking a jogar contra um dos melhores tenistas de todos os tempos. :clap:
Estejam atentos à Eurosport e à Eurosport 2.

Estive a ver o Federer na Eurosport [jogo completo] e foi um bom jogo do Frederico Gil, que supreendentemente conseguiu aproveitar alguns pontos de break [2]. Não é facil quebrar o serviço do Suiço, embora este tenha dominado o encontro em erros não forçados. Gil não conseguiu aproveitar a tendência natural de conquistar o ponto no seu serviço e foi incapaz de suster o poderio de Federer. Deu-me a impressão que o "number 1" teve sempre o jogo controlado e aparecia nos momentos decisivos exibindo toda a sua classe.

Frederico Gil - Português melhor posicionado no ranking ATP - comportou-se muito bem e fez 1 excelente torneio. Gostava de o ver jogar contra o Federer, com pelo menos 1 dia de descanso. O João Sousa [19 anos] deixa a sua marca neste Estoril Open e fica a promessa de poder continuar as boas prestações. Como seria expectável, o percurso nacional termina aos pés do Federer.

Neste momento, está a dar o Davydenko na Eurosport 2 e está com muitas dificuldades para bater o Françês Marc Gicquel. Está a ser um jogo muito equilibrado, quer-me parecer que são 2 bons tenistas no fundo do court e ambos obrigam o adversário a correr muito atrás da bola. Davydenko não está muito concentrado [o vento afecta-lhe] e já por diversas vezes, abanou a cabeça como que em sinal de protesto. Davydenko consegue, neste momento, fazer o ponto de break que o coloca novamente na partida [3-2].
Já está, o Federer ganhou ao Frederico Gil por 6/4 e 6/1. Tal como tinha dito o Federer foi inteligentíssimo nº 1º set, aproveitou o cansaço que o Frederico tinha do jogo da manhã, e tentou cansá-lo ao máximo. No 2º set foi só passear.

Mesmo assim palmas :clap: para o Frederico que foi obrigado a jogar de manhã e depois à tarde defrontar o nº 1 do mundo e conseguiu-lhe quebrar um jogo de serviço, uma proeza para o nº 146 do ranking e vai ficar na história do ténis português como o primeiro tenista a defrontar o nº 1 do Mundo.

Para além disso tornou-se o único português a conseguir chegar duas vezes aos quartos-de-final do Estoril Open e apesar de esta ser apenas a sua terceira vez no Estoril Open conseguiu igualar o número recorde de 5 vitórias em edições de Estoril Open que pertencia ao Nuno Marques que tinha participado em 11 edições. E tem apenas 23 anos, por isso terá mais oportunidades de bater todos os recordes e certamente que os pontos amealhados neste Estoril Open lhe permitirão ficar à beira do seu grande objectivo que é a entrada no top 100 do ranking, algo que até agora só um português consegui, o Nuno Marques.

Se continuar a este nível para o ano estou certo que não vai precisar de wild card para entrar no Quadro principal.

A destacar ainda o João Sousa que com apenas 19 anos conseguiu ser o grande herói da prova depois de ter passado o qualifying e de ter eliminado o Marach na 1ª ronda. Tem muito ténis, só precisa de ganhar físico e experiência, porque vai longe e confirma-se como uma grande esperança do ténis português a par da Michelle e do Gastão.
Barbosa, para quê ver na Eurosport se tens a RTP2 com os comentários do Manuel Perez?

O Davydenko normalmente é assim, começa mal os jogos e os torneios. Mas depois acaba sempre em crescendo e em grande nível.

P.S.: Quem quiser pode ver no site da Bet365 a excelente partida do David Ferrer frente ao Verdasco no Open de Valência. O jogo está muito equilibrado, está no 3º set.
« Última modificação: Abril 18, 2008, 17:17 pm por Ricardo Martins Pereira »
Barbosa, para quê ver na Eurosport se tens a RTP2 com os comentários do Manuel Perez?

Lembro-me de ter pesquisado pelas rtps e não estava a dar o Estoril Open em nenhuma. De qualquer das formas, ainda bem que me avisas-te porque gosto muito de ouvir as suas análises. Sempre dá para aprender + um bocado deste desporto interessante.

Gicquel desfez o break que sofreu logo ao inicio e ainda está na luta do encontro [2-2].
Sei que o pessoal está muito interessado neste torneio, mas sejamos honestos: ainda não houve aquilo a que chamamos um jogo épico...

Este torneio a não a ser a possível final Davydenko-Federer vai ficar marcado este ano pelo passeio dos grandes favoritos e com alguma falta de emoção...

Sei que é o maior torneio português, mas o que não seria ter aqui um Nadal, um Djokovic ou um Nalbandian para fazer frente ao Federer... Isso é que seria de loucos! Assim habilitamo-nos a ver um passeio de Federer até ao título final...

É por isso que eu nem tenho perdido muito tempo a ver os jogos na 2, porque apesar de andar em frequências o nível dos jogadores está muito desfasado de uns para os outros e não puxa muito para ver...
Ainda não tive oportunidade de ver os jogos,não tenho a sorte de alguns de estar no camarote em dias de trabalho :mrgreen:,mas concordo com quem diz que esta edição é previsível,aposta-se numa final Federer-Davidenko,e aí a verdadeira emoção poderá aparecer.Gostei dos portugueses,a Michelle talvez fosse uma pequena desilusão mas convém ver a idade dela,compete com tenistas mais "velhas".O Gil esteve muito bem,não jogasse de manhã e mais réplica daria a Federer.O Sousa,tem potencial e o Gastão já é sabido que tem valor.

Sobre Federer e esta participação,poderá talvez ser importante para Roland Garros e completar o Grand Slam,a ver vamos.
2h9m21s
Efectivamente a participação da Michelle foi uma tremenda desilusão, mas perfeitamente compreensivel, não fosse esta a sua primeira participação no país que escolheu como seu, resistindo à tentação..."EUA".... Melhores dias virão e ele ainda será a numero 1 do mundo. ;D

Quanto ao federer esperemos que chegue mesmo à final com o Davidenko, será de facto o grande jogo da competição...
GUIMARÃES 2012 - A cultura do mundo numa só cidade...
www.sportingateamorte.blogspot.com
Efectivamente a participação da Michelle foi uma tremenda desilusão, mas perfeitamente compreensivel, não fosse esta a sua primeira participação no país que escolheu como seu, resistindo à tentação..."EUA".... Melhores dias virão e ele ainda será a numero 1 do mundo. ;D

Quanto ao federer esperemos que chegue mesmo à final com o Davidenko, será de facto o grande jogo da competição...


Hã?