Tópico dos Filmes

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Cronenberg podem ver o Videodrome, cada vez mais atual  :lol:
Vejam o Dark City com um plot semelhante e que saiu anos antes...

O The Matrix foi filmado logo a seguir ao Dark City, até reutilizaram alguns dos cenários como por exemplo os telhados no inicio do The Matrix.


Acho que entrei na Matrix... pois esta conversa é deja vu de há uns meses atrás!  :mrgreen:


Anyway, o primeiro Matrix foi um acontecimento. Ainda hoje me lembro que no Cinema eramos uns quantos que na maioria foram completamente ao desconhecido... no fim era tudo a sair e a olharmos wtf uns para os outros sabendo que tinhamos assistido a um marco. Ainda hoje se revê com prazer.

Já os outros dois... ***... mais valia terem ficado quietos e não estragar o misticismo. Filmes chatos pra caraças, a armarem-se desnecessariamente ao pingarelho... Nem os consigo ver se os apanhar na tv, dá-me logo sono.
Vejam o Dark City com um plot semelhante e que saiu anos antes...

O The Matrix foi filmado logo a seguir ao Dark City, até reutilizaram alguns dos cenários como por exemplo os telhados no inicio do The Matrix.


Acho que entrei na Matrix... pois esta conversa é deja vu de há uns meses atrás!  :mrgreen:


Anyway, o primeiro Matrix foi um acontecimento. Ainda hoje me lembro que no Cinema eramos uns quantos que na maioria foram completamente ao desconhecido... no fim era tudo a sair e a olharmos wtf uns para os outros sabendo que tinhamos assistido a um marco. Ainda hoje se revê com prazer.

Já os outros dois... ***... mais valia terem ficado quietos e não estragar o misticismo. Filmes chatos pra caraças, a armarem-se desnecessariamente ao pingarelho... Nem os consigo ver se os apanhar na tv, dá-me logo sono.
Essa conversa foi comigo...
Por acaso tenho lido e conversado com pessoal que tem a mesma opinião, mas, pessoalmente, acho os três filmes fantásticos. O primeiro por tudo o que sabemos... Os outros dois pelo aprofundar e detalhar de tudo o que acontece no primeiro. Visualmente o terceiro é poderoso, desde a entrada das máquinas na cidade, á batalha final que só me fazia lembrar das tardes bem passadas a ver Dragon Ball. Mas se todos gostassemos do amarelo....
Para mim, é top.
Vejam o Dark City com um plot semelhante e que saiu anos antes...

O The Matrix foi filmado logo a seguir ao Dark City, até reutilizaram alguns dos cenários como por exemplo os telhados no inicio do The Matrix.


Acho que entrei na Matrix... pois esta conversa é deja vu de há uns meses atrás!  :mrgreen:


Anyway, o primeiro Matrix foi um acontecimento. Ainda hoje me lembro que no Cinema eramos uns quantos que na maioria foram completamente ao desconhecido... no fim era tudo a sair e a olharmos wtf uns para os outros sabendo que tinhamos assistido a um marco. Ainda hoje se revê com prazer.

Já os outros dois... ***... mais valia terem ficado quietos e não estragar o misticismo. Filmes chatos pra caraças, a armarem-se desnecessariamente ao pingarelho... Nem os consigo ver se os apanhar na tv, dá-me logo sono.
Essa conversa foi comigo...
Por acaso tenho lido e conversado com pessoal que tem a mesma opinião, mas, pessoalmente, acho os três filmes fantásticos. O primeiro por tudo o que sabemos... Os outros dois pelo aprofundar e detalhar de tudo o que acontece no primeiro. Visualmente o terceiro é poderoso, desde a entrada das máquinas na cidade, á batalha final que só me fazia lembrar das tardes bem passadas a ver Dragon Ball. Mas se todos gostassemos do amarelo....
Para mim, é top.
Agreed, ainda que o final da trilogia, com a equiparacao ao Cristo cibernetico seja um bocado rebuscado demais para o meu gosto, em termos de estilismo, fotografia, acao, densidade dos personagens e ate mesmo o argumento, acho que e imbativel, nao considero nenhum dos filmes mesmo nada chato. :)
"Recordo o que disse numa AG no mandato anterior. Estou disposto a dar o meu tempo, vida e alma ao Sporting, mas têm de estar comigo. Nos últimos dois anos tive duas hipóteses: ou me juntava aos interesses ou a vocês. Escolhi juntar-me a vocês."
Bruno de Carvalho, 17 de Fevereiro de 2018
Fã de Once Upon a Time in Hollywood. Finalmente um filme em condições no meio de tanta coisa fraca no cinema.
E mais estão aí para vir  :dance:

Tem menos ação que o normal do Tarantino mas está brilhantemente realizado como sempre.  :clap:
Fã de Once Upon a Time in Hollywood. Finalmente um filme em condições no meio de tanta coisa fraca no cinema.
E mais estão aí para vir  :dance:

Tem menos ação que o normal do Tarantino mas está brilhantemente realizado como sempre.  :clap:

Naturalmente.

Já a perdi a conta de tanta gente a queixar-se do filme só porque não tem ação a cada 5 minutos...
Para mim é a melhor fase e a fase mais madura do tio Quentin, a fazer lembrar Kubrick.
Lindo (e eu nem sou tarantinesco, de todo).
Vejam o Dark City com um plot semelhante e que saiu anos antes...

O Dark City é muito bom.
Não sabia nada sobre o filme quando o vi e tive uma bela surpresa.

Outro filme com uma temática parecida com o Matrix e do mesmo período é o eXistenZ do Cronenberg, muito interessante.

eXistenZ e obra de culto, nem sei quantas vezes ja vi o filme...  8)
Uuuh esse não conheço
Capital X, Capital Z
Para a altura deve ter sido mind-blowing, alias como a grande maioria dos filmes de Cronenberg (videodrome, the fly, crash, spider)

Apenas me pareceu que a Jennifer Jason, apesar de ter um belo rabo, nao desempenhou muito bem a personagem. E na parte final parece um bocado forcado. Acho que com uma melhor performance, tornaria o filme imortal. Ja' o Jude Law, e claro Willem Dafoe nao desiludem.

Outros 2 filmes dos 90s que sempre gostei mas que passaram um bocado ao lado (um mais que o outro)
Gattaca


Screamers

Vejam o Dark City com um plot semelhante e que saiu anos antes...

O Dark City é muito bom.
Não sabia nada sobre o filme quando o vi e tive uma bela surpresa.

Outro filme com uma temática parecida com o Matrix e do mesmo período é o eXistenZ do Cronenberg, muito interessante.

eXistenZ e obra de culto, nem sei quantas vezes ja vi o filme...  8)
Uuuh esse não conheço
Capital X, Capital Z
Para a altura deve ter sido mind-blowing, alias como a grande maioria dos filmes de Cronenberg (videodrome, the fly, crash, spider)

Apenas me pareceu que a Jennifer Jason, apesar de ter um belo rabo, nao desempenhou muito bem a personagem. E na parte final parece um bocado forcado. Acho que com uma melhor performance, tornaria o filme imortal. Ja' o Jude Law, e claro Willem Dafoe nao desiludem.

Outros 2 filmes dos 90s que sempre gostei mas que passaram um bocado ao lado (um mais que o outro)
Gattaca


Screamers


Também gostei muito do Gattaca mas em termos temáticos diverge um pouco do Matrix e eXistenX.
Tem por base questões sobre sociedade e identidade, isto num futuro distópico.
O Matrix e o eXistenZ são uma reflexão sobre a realidade.
O Screamers nunca vi mas parece-me interessante, vou ver se o vejo.
@EDDGlória

Sim, nao estava a seguir o mesmo tema, mas apenas filmes sci-fi dos 90 nao muito mainstream.
Os efeitos especiais no Screamers sao um bocado fracos, mas a historia e' cativante. Afinal 'e baseado num livro de Philip K. Dick.
O 'prologue' esta' horrendo, mas ao passar essa parte 'e so' a melhorar
Variações



Nota 8/10

Pecou apenas por dar demasiado tempo á vida sentimental dele, e menos nas canções e no portfólio musical de Variações.

De resto, excelente filme para a realidade portuguesa. Sérgio Praia com uma interpretação divinal de Antonio Variações, digna de um óscar.

Retrospetiva da vida de variações e do percurso dele, desde a passagem por Amares, Lisboa, Londres, Mova Iorque, Amesterdão, e novamente Lisboa até chegar ao estrelato em Portugal. Os êxitos, os fracassos, o percurso dele até chegar á fama.

Quem gosta de Variações, recomendo vivamente que vejam o filme.


PS: 60.000 espectadores no 1º fds de exibição.
« Última modificação: Agosto 26, 2019, 12:29 pm por Gtony »
"Para mim , o Sporting é como uma mulher que se ama logo à primeira vista. Um homem pode conhecer várias mulheres , mas há sempre ‘aquela’, a especial. Independentemente de ficarmos com ela ou não, lembramo-nos dela para sempre!" - Ivone De Franceschi
https://www.imdb.com/title/tt4913966/

5/10

The Curse of La Llorona

Gostei. Filme que pertence ao universo 'the conjuring'
Meu amigo Sporting, nas boas e nas más horas, obrigado por me acompanhares ao longo da vida.
Ontem vi este filme e foi uma surpresa positiva.




Uma doença que transforma pessoas em zumbis foi curada. Os zumbis, antes infectados, são discriminados pela sociedade e por suas próprias famílias, o que faz com que surjam problemas sociais. Isso leva a uma interferência do governo militante.
« Última modificação: Agosto 26, 2019, 20:29 pm por setaverde »
Meu amigo Sporting, nas boas e nas más horas, obrigado por me acompanhares ao longo da vida.
Gostei bastante do Once Upon a Time in Hollywood. O Tarantino é capaz de ser dos meus realizadores favoritos e, embora este filme fuja um pouco àquilo a que o público tem sido habituado, está muito bem conseguido.

Um fresh take numa história que, por norma, é observada de outros pontos de vista. Mistura personagens reais com personagens fictícias e o resultado é bastante agradável, pelo menos para mim. Claro que, à partida, um filme com o DiCaprio e o Brad Pitt nos papéis principais nunca se esperaria mau, convém dizer.

Muito sólido, recomendo.
"Nem Roma, nem a Academia se reconstroem num dia." - VARANDAS, Frederico (2019)
O novo do Tarantino é bom, tem pormenores do caraças e funciona muito bem como filme de época.´
Mas acho que o Tarantino dos últimos anos é inferior ao Tarantino do início.
Parece-me um realizador mais infantil.
O novo do Tarantino é bom, tem pormenores do caraças e funciona muito bem como filme de época.´
Mas acho que o Tarantino dos últimos anos é inferior ao Tarantino do início.
Parece-me um realizador mais infantil.

Aí agora que não há cenas de violência a cada 5 minutos é que parece mais infantil ?

O OUATIH é o filme mais maduro do Tarantino e para mim está no top 3 dele.
Salientar que, ao contrário dos anteriores, o filme é dotado de uma veia de originalidade, contrariamente à mistura de referências que compunha os seus filmes.

Ao @Dark Lord aconselho a ver o The Long Goodbye do Robert Altman (grande director, sobretudo nos scripts), que é capaz de ser o único filme onde vejo óbvias referências no Once Upon a Time In Hollywood.
O novo do Tarantino é bom, tem pormenores do caraças e funciona muito bem como filme de época.´
Mas acho que o Tarantino dos últimos anos é inferior ao Tarantino do início.
Parece-me um realizador mais infantil.

Aí agora que não há cenas de violência a cada 5 minutos é que parece mais infantil ?

O OUATIH é o filme mais maduro do Tarantino e para mim está no top 3 dele.
Salientar que, ao contrário dos anteriores, o filme é dotado de uma veia de originalidade, contrariamente à mistura de referências que compunha os seus filmes.

Ao @Dark Lord aconselho a ver o The Long Goodbye do Robert Altman (grande director, sobretudo nos scripts), que é capaz de ser o único filme onde vejo óbvias referências no Once Upon a Time In Hollywood.

Pois, paradoxalmente acho o Tarantino dos primeiros tempos mais maduro e mais convicto daquilo que queria dizer.
Parece-me que nestes últimos filmes tem a tendência para usar a narrativa do filme (sobretudo o final) para ajustar contas ou repor alguma injustiça.
Na minha maneira de ver não deveria ser essa uma das motivações da arte, esse lado prático.

De qualquer maneira acho que o filme tem uma mensagem reaccionária que me desagrada.
A velha guarda de Hollywood a salvar o dia...
Não digo que o filme não seja bom mas de qualquer maneira, para mim, não lhe dou 5 estrelas como já dei a outros do QT.
Terei de o ver outra vez em sala.

P.S. No outro dia li uma crítica que referia outro filme do Altman como boa sugestão para acompanhar o OUATIH, era O Jogador com o Tim Robbins que vi há uma série de anos mas também é do caraças.
O novo do Tarantino é bom, tem pormenores do caraças e funciona muito bem como filme de época.´
Mas acho que o Tarantino dos últimos anos é inferior ao Tarantino do início.
Parece-me um realizador mais infantil.

Aí agora que não há cenas de violência a cada 5 minutos é que parece mais infantil ?

O OUATIH é o filme mais maduro do Tarantino e para mim está no top 3 dele.
Salientar que, ao contrário dos anteriores, o filme é dotado de uma veia de originalidade, contrariamente à mistura de referências que compunha os seus filmes.

Ao @Dark Lord aconselho a ver o The Long Goodbye do Robert Altman (grande director, sobretudo nos scripts), que é capaz de ser o único filme onde vejo óbvias referências no Once Upon a Time In Hollywood.

Pois, paradoxalmente acho o Tarantino dos primeiros tempos mais maduro e mais convicto daquilo que queria dizer.
Parece-me que nestes últimos filmes tem a tendência para usar a narrativa do filme (sobretudo o final) para ajustar contas ou repor alguma injustiça.
Na minha maneira de ver não deveria ser essa uma das motivações da arte, esse lado prático.

De qualquer maneira acho que o filme tem uma mensagem reaccionária que me desagrada.
A velha guarda de Hollywood a salvar o dia...
Não digo que o filme não seja bom mas de qualquer maneira, para mim, não lhe dou 5 estrelas como já dei a outros do QT.
Terei de o ver outra vez em sala.

P.S. No outro dia li uma crítica que referia outro filme do Altman como boa sugestão para acompanhar o OUATIH, era O Jogador com o Tim Robbins que vi há uma série de anos mas também é do caraças.

Sim, também há pessoas que comparam bué o The Player.
Sinceramente, acho que tem mensagens irremediavelmente diferentes.

Eu gostei bastante da vibe, adorei a critica ao politicamente correto, grandes planos (e aí já aparece a veia das referencias), fantastica soundtrack e belíssimas interpretações, sobretudo a do Brad Pitt.
É a homenagem do QT ao cinema/hollywood. Creio que grande parte dos realizadores chegam a uma fase onde fazem esse tipo de filme. Foi o Fellini com o 8 1/2, Sunset Boulevard do Billy Wilder ou Eve do Mankiewicz.

Gostei muito, apesar de achar o The Long Goodbye superior.
Ao @Dark Lord aconselho a ver o The Long Goodbye do Robert Altman (grande director, sobretudo nos scripts), que é capaz de ser o único filme onde vejo óbvias referências no Once Upon a Time In Hollywood.

Hei de dar uma olhadela. :great:
"Nem Roma, nem a Academia se reconstroem num dia." - VARANDAS, Frederico (2019)