Votação

Qual o teu sentido de voto?

Partido Socialista (PS)
Partido Social Democrata (PSD)
Partido Popular (CDS-PP)
Bloco de Esquerda (BE)
Coligação Democrática Unitária (CDU)
Partido Comunista dos Trabalhadores (PCTP/MRPP)
Pessoas Animais Natureza (PAN)
Aliança (A)
Iniciativa Liberal (IL)
Chega (CH)
Partido Nacional Renovador (PNR)
Partido Democrático Republicano (PDR)
Partido Popular Monárquico (PPM)
Partido Trabalhista Português (PTP)
Livre (L)
Reagir-incluir-reciclar (RIR)
Movimento Partido da Terra (MPT)
Partido Unido dos Reformados e Pensionistas (PURP)
Nós Cidadãos (NC)
Juntos Pelo Povo (JPP)
Movimento Alternativa Socialista (MAS)
BRANCO
NULO
NÃO IREI VOTAR

Qual o teu sentido de voto para as legislativas? - Sondagem

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Por favor alguém diga a senhora do livre que existe centros de tratamento da fala. Horrivel a reportagem, mete impressão até para os jornalistas. Alem da ma imagem nas tv. Na AR, vai ser lindo... :inde:

Nestas m***** devia imperar o bom senso. Há lugar para todos na sociedade, mas deve ser adaptado às características de cada um. Não consegue falar em público, não deve ser porta-voz de um movimento (a não ser que esse movimento fosse sobre não conseguir falar em público, o que não é o caso).

Um exemplo mais radical, mas sucinto. Ninguém mete um mudo a atender pessoas nas finanças ou num banco. Pode perfeitamente ser o chefe do departamento ou o dono disto tudo, mas lidar com público não deve ser o seu trabalho porque complica a interacção em 99% dos casos.

Mas é exactamente isso que o Livre quer, aproveitamento puro. A deputada do Livre está completamente livre de críticas, a não ser que curtas que te acusem de capacitismo, misoginia, ou racismo. Esta então é uma maravilha, tem um escudo diferente para todos os dias da semana.
Fico com imensa pena de ver um partido como o Chega a ser representado no Parlamento. Um partido recheado de ideias retrógadas, presos ao passado, assente no discurso fácil que o tasqueiro gosta de ouvir. Propõem medidas ridículas como a extinção do Ministério da Educação, a proibição de "propaganda" lgbt, prisão de pena perpétua, castração química, etc etc, e mesmo assim conseguem assento parlamentar. Em pleno 2019, enfim.

O André Ventura com o seu discurso populista e com a visibilidade que consegue ter pode crescer bastante, é preocupante. Espero que seja a última vez que o Chega tenha representação no Parlamento.

Wait and see... agora que vão ter mais tempo de antena e com a tendência que os partidos mais à esquerda têm de estupidamente dar atenção às ideias de partidos como o Chega para poderem crescer como o seu pólo oposto, não me admirava nada que chegassem aos 5% nas próximas eleições. Tem sido assim no resto da Europa.

Mais um problema sobretudo para o PSD e em menor escala para o PS. É a estes partidos que eles vão buscar eleitores, o chamado voto de descontentamento.
Fico com imensa pena de ver um partido como o Chega a ser representado no Parlamento. Um partido recheado de ideias retrógadas, presos ao passado, assente no discurso fácil que o tasqueiro gosta de ouvir. Propõem medidas ridículas como a extinção do Ministério da Educação, a proibição de "propaganda" lgbt, prisão de pena perpétua, castração química, etc etc, e mesmo assim conseguem assento parlamentar. Em pleno 2019, enfim.

O André Ventura com o seu discurso populista e com a visibilidade que consegue ter pode crescer bastante, é preocupante. Espero que seja a última vez que o Chega tenha representação no Parlamento.

Wait and see... agora que vão ter mais tempo de antena e com a tendência que os partidos mais à esquerda têm de estupidamente dar atenção às ideias de partidos como o Chega para poderem crescer como o seu pólo oposto, não me admirava nada que chegassem aos 5% nas próximas eleições. Tem sido assim no resto da Europa.

Mais um problema sobretudo para o PSD e em menor escala para o PS. É a estes partidos que eles vão buscar eleitores, o chamado voto de descontentamento.

Eu sei, não ficarei muito admirado se o Chega tiver mais votos nas próximas eleições. Contudo, ficarei bastante desiludido com (e estaremos, se isso se confirmar). Seria (mais) um sinal de regressão quando a intenção devia ser evoluir.

Acredito que, se o PS e o PSD tivessem dois líderes verdadeiramente fortes, partidos como o Chega acabariam por perder importância ao longo do tempo e regressariam ao lugar onde pertencem. Infelizmente, não é o caso. Muito mal andamos quando este é o panorama.
Find what you love and let it kill you.
Por favor alguém diga a senhora do livre que existe centros de tratamento da fala. Horrivel a reportagem, mete impressão até para os jornalistas. Alem da ma imagem nas tv. Na AR, vai ser lindo... :inde:

Nestas m***** devia imperar o bom senso. Há lugar para todos na sociedade, mas deve ser adaptado às características de cada um. Não consegue falar em público, não deve ser porta-voz de um movimento (a não ser que esse movimento fosse sobre não conseguir falar em público, o que não é o caso).

Um exemplo mais radical, mas sucinto. Ninguém mete um mudo a atender pessoas nas finanças ou num banco. Pode perfeitamente ser o chefe do departamento ou o dono disto tudo, mas lidar com público não deve ser o seu trabalho porque complica a interacção em 99% dos casos.

Mas é exactamente isso que o Livre quer, aproveitamento puro. A deputada do Livre está completamente livre de críticas, a não ser que curtas que te acusem de capacitismo, misoginia, ou racismo. Esta então é uma maravilha, tem um escudo diferente para todos os dias da semana.

Vai ser bonito quando fizer intervenções na AR... Saem de lá à meia-noite.   :D

Nota - Tenho muita simpatia e respeito para com quem tem problemas de fala. Admiro a coragem da senhora (se é que ela tem mesmo esse handicap).
Acredito que, se o PS e o PSD tivessem dois líderes verdadeiramente fortes, partidos como o Chega acabariam por perder importância ao longo do tempo e regressariam ao lugar onde pertencem. Infelizmente, não é o caso. Muito mal andamos quando este é o panorama.

 O mesmo para o PCP, o Livre, o BE.

 Já andamos mal há muito tempo, o CHEGA aparece por isso mesmo.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
https://tvi24.iol.pt/videos/politica/eleitores-de-etnia-cigana-votaram-no-chega/5d9cdf150cf2d9551376cafc

"Votei CHEGA por ele ser do Benfica e contra os ciganos"

 :venia:

Se esse lampiãozorro continuar a ter o púlpito que tem vindo a ter e a passar a sua “mensagem” como tem vindo a fazer, só podemos temer o pior.

Até o lampião direitista do Henrique Raposo que escreve no Expresso fala contra isso.
Fico com imensa pena de ver um partido como o Chega a ser representado no Parlamento. Um partido recheado de ideias retrógadas, presos ao passado, assente no discurso fácil que o tasqueiro gosta de ouvir. Propõem medidas ridículas como a extinção do Ministério da Educação, a proibição de "propaganda" lgbt, prisão de pena perpétua, castração química, etc etc, e mesmo assim conseguem assento parlamentar. Em pleno 2019, enfim.

O André Ventura com o seu discurso populista e com a visibilidade que consegue ter pode crescer bastante, é preocupante. Espero que seja a última vez que o Chega tenha representação no Parlamento.

Wait and see... agora que vão ter mais tempo de antena e com a tendência que os partidos mais à esquerda têm de estupidamente dar atenção às ideias de partidos como o Chega para poderem crescer como o seu pólo oposto, não me admirava nada que chegassem aos 5% nas próximas eleições. Tem sido assim no resto da Europa.

Mais um problema sobretudo para o PSD e em menor escala para o PS. É a estes partidos que eles vão buscar eleitores, o chamado voto de descontentamento.

Eu sei, não ficarei muito admirado se o Chega tiver mais votos nas próximas eleições. Contudo, ficarei bastante desiludido com (e estaremos, se isso se confirmar). Seria (mais) um sinal de regressão quando a intenção devia ser evoluir.

Acredito que, se o PS e o PSD tivessem dois líderes verdadeiramente fortes, partidos como o Chega acabariam por perder importância ao longo do tempo e regressariam ao lugar onde pertencem. Infelizmente, não é o caso. Muito mal andamos quando este é o panorama.

Nao mandei qualquer voto, pois acho que ao fim de 10 anos fora de Portugal nao devo meter o bedelho onde nao sou chamado, mas se tivesse votado era Chega ou IL, mas muito provavelmente votava Chega, defende exactamente TUDO o que eu penso, e nao so sou eu, ou voces se convencem que ha pessoas que pensam de forma diferente e nao foram atingidas pela lavagem cerebral da globalizacao e do politicamente correcto, podendo assim mudar a surreal tendencia de esquerda libtard a que se assiste, ou correm o risco de acordar com o Ventura a primeiro ministro.
Continuem preocupados com os gays, com as casas de banho, com o clima, com retribuicoes aos africanos, com rendimento minimo social, com novas energias que sao astronomicamente caras, tudo a conta de quem trabalha, do cidadao comum que ate podia ter simpatia por todos esses assuntos, mas agora ja nao consegue comprar toda a comida que precisa para a familia e tem dificuldades em pagar a conta da luz, da agua, mais a renda e o carro... Continuem a pensar assim, em tentar apenas silenciar quem nao pensa como voces, e assim que os estados fascistas se propagam.
E quanto mais tentarem demonizar, mais vao ter que lidar...
"Recordo o que disse numa AG no mandato anterior. Estou disposto a dar o meu tempo, vida e alma ao Sporting, mas têm de estar comigo. Nos últimos dois anos tive duas hipóteses: ou me juntava aos interesses ou a vocês. Escolhi juntar-me a vocês."
Bruno de Carvalho, 17 de Fevereiro de 2018
A esquerda género Bloco de Esquerda/Livre não vai aguentar o tipo de discurso fácil do André Ventura, ele admito, é inteligente sabe que certos temas como a corrupção, como os ciganos, os subsídios a outras minorias têm ressonância nos Portugueses, especialmente num certo tipo de classe média-baixa e baixa que se sente abandonada pelos partidos de extrema esquerda porque esses aburguesaram-se, abandonaram a ideia de revolução e especialmente o Bloco deixou um pouco de lado o discurso radical no que toca às questões sócio-económicas e decidiram embarcar no discurso identitário sobre gênero, raça, orientação sexual.... Enfim a esquerda pós-moderna que veio desmembrar a esquerda no movimento feminista, movimento negro etc etc.

Poderá vir a acontecer o que aconteceu com a Frente Nacional em França, onde catapultaram um discurso que agradou às classes operárias que se sentiam abandonadas pela esquerda. Basta o André Ventura irritar a extrema esquerda que odeia este tipo de movimentos, ele é irritante por natureza, é um pica miolos, um troll, viu-se bem isso quando andava pela CMTV e ainda há dois dias no prós e contras, e a esquerda tem imensos telhados de vidro (SOS Racismo, o discurso nada agradável e violento que a esquerda pequeno burguesa sempre teve como mandar o Bolsonaro ir morrer).

Aposto que muito do corpo da polícia votou Chega por exemplo.

Eu concordo com algumas das coisas que o André Ventura aponta e com razão, mas por ser quem ele é, o tipo de pessoa que é não me inspira confiança nenhuma, curioso é ver quão a CS mudou as suas tendências para a esquerda.

Basta ver que não há muito tempo o CDS-PP de Manuel Monteiro e Paulo Portas (este andou a criticar subsídios e indiretamente a imigração até 2009 ou 2011) tinha quase o mesmo tipo de discurso. 
« Última modificação: Outubro 09, 2019, 17:17 pm por Cernunnos »
RUA VARANDAS!

O CONFRONTO SERÁ INEVITÁVEL!
https://tvi24.iol.pt/videos/politica/eleitores-de-etnia-cigana-votaram-no-chega/5d9cdf150cf2d9551376cafc

"Votei CHEGA por ele ser do Benfica e contra os ciganos"

 :venia:

Se esse lampiãozorro continuar a ter o púlpito que tem vindo a ter e a passar a sua “mensagem” como tem vindo a fazer, só podemos temer o pior.

Até o lampião direitista do Henrique Raposo que escreve no Expresso fala contra isso.

Ai agora é chato?

Quando o Marcelo teve anos a comentador de TV e depois usou isso como aproveitamento político para ser eleito para presidente da república, ninguém chorou o prato e foi eleito com % recorde.

Na verdade, a diferença entre os dois é zero, mas agora já é chato.

País sem noção.

Ainda assim não gostando da figura André Ventura, congratulo com ressalvas, a chegada de um partido género o Chega pois já era altura do Bloco de Esquerda e de uma certa ala puritana do PS que se passeava na AR, na CS, na política em geral sem oposição nenhuma às suas causas mais "fraturantes", é tempo de apontar o dedo aos lobbies que estão por trás de muita m**** que apoia o BE e desmascarar o tratamento que a CS lhes dá.

Eu votei IL e não penso votar Chega no futuro, mas vai ser giro o Feminismo radical, o racismo reverso e várias outras m***** terem finalmente oposição à altura.

Está na altura de tratar estes partidos como o que eles são, extrema esquerda, e não passar o pelo para eles.
RUA VARANDAS!

O CONFRONTO SERÁ INEVITÁVEL!

Ainda assim não gostando da figura André Ventura, congratulo com ressalvas, a chegada de um partido género o Chega pois já era altura do Bloco de Esquerda e de uma certa ala puritana do PS que se passeava na AR, na CS, na política em geral sem oposição nenhuma às suas causas mais "fraturantes", é tempo de apontar o dedo aos lobbies que estão por trás de muita m**** que apoia o BE e desmascarar o tratamento que a CS lhes dá.

Eu votei IL e não penso votar Chega no futuro, mas vai ser giro o Feminismo radical, o racismo reverso e várias outras m***** terem finalmente oposição à altura.

Está na altura de tratar estes partidos como o que eles são, extrema esquerda, e não passar o pelo para eles.

Não vai ser nada giro, porque vai levar ao aumento desses partidos feministas bem como do Chega. Os partidos extremistas alimentam-se uns aos outros e vais ver que passado algum tempo só se vai falar dos ciganos e dos criminosos e dos racistas e dos feministas e da ditadura lgbqt e sei lá mais o quê.
Por um lado concordo com o esterco do Ventura quanto à diferença de tratamento do radicalismo. Radicalismo de direita, ai que horror, é feio, mas o radicalismo de esquerda que se passeia no parlamento desde 1976 está tudo ok!

Ainda assim não gostando da figura André Ventura, congratulo com ressalvas, a chegada de um partido género o Chega pois já era altura do Bloco de Esquerda e de uma certa ala puritana do PS que se passeava na AR, na CS, na política em geral sem oposição nenhuma às suas causas mais "fraturantes", é tempo de apontar o dedo aos lobbies que estão por trás de muita m**** que apoia o BE e desmascarar o tratamento que a CS lhes dá.

Eu votei IL e não penso votar Chega no futuro, mas vai ser giro o Feminismo radical, o racismo reverso e várias outras m***** terem finalmente oposição à altura.

Está na altura de tratar estes partidos como o que eles são, extrema esquerda, e não passar o pelo para eles.

Espectacular!

Quer dizer, ter uns gajos e achar que eles são uma m****, é f***** e acabe-se com a palhaçada. Ter outros gajos iguais ou piores, é equilíbrio de forças e ainda bem.

Juro que não percebo.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly

Ainda assim não gostando da figura André Ventura, congratulo com ressalvas, a chegada de um partido género o Chega pois já era altura do Bloco de Esquerda e de uma certa ala puritana do PS que se passeava na AR, na CS, na política em geral sem oposição nenhuma às suas causas mais "fraturantes", é tempo de apontar o dedo aos lobbies que estão por trás de muita m**** que apoia o BE e desmascarar o tratamento que a CS lhes dá.

Eu votei IL e não penso votar Chega no futuro, mas vai ser giro o Feminismo radical, o racismo reverso e várias outras m***** terem finalmente oposição à altura.

Está na altura de tratar estes partidos como o que eles são, extrema esquerda, e não passar o pelo para eles.

Espectacular!

Quer dizer, ter uns gajos e achar que eles são uma m****, é f***** e acabe-se com a palhaçada. Ter outros gajos iguais ou piores, é equilíbrio de forças e ainda bem.

Juro que não percebo.

What goes around comes around. ;)
RUA VARANDAS!

O CONFRONTO SERÁ INEVITÁVEL!
Por um lado concordo com o esterco do Ventura quanto à diferença de tratamento do radicalismo. Radicalismo de direita, ai que horror, é feio, mas o radicalismo de esquerda que se passeia no parlamento desde 1976 está tudo ok!
radicalismo de esquerda também é exagerado.

Ainda assim não gostando da figura André Ventura, congratulo com ressalvas, a chegada de um partido género o Chega pois já era altura do Bloco de Esquerda e de uma certa ala puritana do PS que se passeava na AR, na CS, na política em geral sem oposição nenhuma às suas causas mais "fraturantes", é tempo de apontar o dedo aos lobbies que estão por trás de muita m**** que apoia o BE e desmascarar o tratamento que a CS lhes dá.

Eu votei IL e não penso votar Chega no futuro, mas vai ser giro o Feminismo radical, o racismo reverso e várias outras m***** terem finalmente oposição à altura.

Está na altura de tratar estes partidos como o que eles são, extrema esquerda, e não passar o pelo para eles.

Não vai ser nada giro, porque vai levar ao aumento desses partidos feministas bem como do Chega. Os partidos extremistas alimentam-se uns aos outros e vais ver que passado algum tempo só se vai falar dos ciganos e dos criminosos e dos racistas e dos feministas e da ditadura lgbqt e sei lá mais o quê.

Exactamente , os extremismos alimentam-se uns dos outros.

A extrema esquerda alimenta-se da extrema direita e vice-versa.

Basta uma aceder ao parlamento , aos media , que a outra não tardará.

Vimos sempre isso com o discurso do BE de banalização do fascismo , em que tudo da direita era um perigoso fascista que ai vinha.

As pessoas às tantas , de tanto ouvirem falar do perigo fascista , pagam para ver.

Uma coisa é ter uma com acesso ao parlamento , aos media , agora as duas , o bicho vai pegar.

O ambiente político vai aquecer , e daí à violência política é um passo.

Os moderados  acabarão por sair de cena.

Quem restará para colocar os dois extremos na ordem ?

Ninguem , só acabará com a vitória total de um e a derrota total do outro.

Aliás , foi assim que apareceu o Salazar.
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
Esta história não começa agora com a entrada do chega no parlamento.

Esta história começou há 20 anos com eleição dos primeiros 2 deputados do BE.

Para ilegalizar uma extrema , tinham que ilegalizar as duas.

Agora com uma extrema , com mão livre para fazer o que quisesse , era uma questão de tempo até aparecer a outra.
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
Por um lado concordo com o esterco do Ventura quanto à diferença de tratamento do radicalismo. Radicalismo de direita, ai que horror, é feio, mas o radicalismo de esquerda que se passeia no parlamento desde 1976 está tudo ok!
radicalismo de esquerda também é exagerado.

Duvidar publicamente sobre a natureza democrática ou não da Coreia do Norte não é radicalismo de esquerda comunista?... Que eu saiba o Ventura nunca colocou em causa os regimes de democracia representativa com eleições livres... Essa é uma diferença importante, não há defesa de qualquer outro regime, não há dúvidas sobre a natureza não democrática do Estado Novo, por exemplo... Uns acham que o regime fundado por Kim Il-sung até será democrático, com os seus assassinatos políticos regulares, outros decerto não acham que o de Salazar foi democrático... Tudo caladinho sobre este "pormenor" diferenciador?.... :whistle:
"É fraqueza entre ovelhas ser Leão." (Lusíadas, I-68)






É obvio que este André Ventura aproveitou-se dos caminhos do Benfica nos media.

Curioso , que o Bruno de Carvalho foi perseguido por ser uma ameaça populista ao sistema.

E agora é o próprio sistema que lança este populista e não há problema nenhum.

Pelos vistos o problema do Bruno de Carvalho era não ser controlado pelo sistema.
« Última modificação: Outubro 09, 2019, 19:17 pm por Green Lion 1906 »
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.

Ainda assim não gostando da figura André Ventura, congratulo com ressalvas, a chegada de um partido género o Chega pois já era altura do Bloco de Esquerda e de uma certa ala puritana do PS que se passeava na AR, na CS, na política em geral sem oposição nenhuma às suas causas mais "fraturantes", é tempo de apontar o dedo aos lobbies que estão por trás de muita m**** que apoia o BE e desmascarar o tratamento que a CS lhes dá.

Eu votei IL e não penso votar Chega no futuro, mas vai ser giro o Feminismo radical, o racismo reverso e várias outras m***** terem finalmente oposição à altura.

Está na altura de tratar estes partidos como o que eles são, extrema esquerda, e não passar o pelo para eles.

Espectacular!

Quer dizer, ter uns gajos e achar que eles são uma m****, é f***** e acabe-se com a palhaçada. Ter outros gajos iguais ou piores, é equilíbrio de forças e ainda bem.

Juro que não percebo.

What goes around comes around. ;)

É exactamente por causa dessas m***** é que eu voto branco. Foi este o ponto a que chegámos e que se f**** as ideologias e as ideias. Temos otários de um lado, temos otários do outro e tudo bem.

Pior, eu gostava de saber quantos é que votaram naquele palhaço, não pelas ideias fascistas, mas sim porque o tipo é lampião e vai à televisão. É que andam com as m***** dos 66 mil... mas quantos deles sabem realmente o que ele defende? Nem os fascistas votam no gajo.

E atenção, eu não tenho nada contra o Sr. Deputado Ventura. Numa democracia, qualquer idiota pode concorrer ao que quiser e dizer as asneiras que quiser. Essa é a beleza da democracia. Se queremos defender a liberdade, a participação, etc, então temos de defender que qualquer idiota pode dizer as suas idiotices e concorrer a cargos onde possa colocar as suas idiotices em marcha. O meu ponto não é esse.

O meu ponto é que se chega a um ponto em que se vota numa extrema direita ultraconservadora e nacionalista neste país. Como o próprio idiota disse no seu discurso. E como ouvi já mais que uma vez, ainda bem, porque há um equilíbrio de forças. Porque se há extrema esquerda, tem de haver extrema direita. Esta m**** não é a malta a meditar e o yin e o yang (não percebo nada disso, mas dizem-me que são os opostos que se equilibram).

Nós temos 230 deputados. A maioria calhaus. Não precisamos de mais para equilibrar o que seja.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly