Futsal - Época 2019/2020

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

preferia começar devagar, devagarinho, a jogar normalmente .até parece que vamos chegar às grandes decisoes, de rastos, vade retro, pensamento >:D
"LET THE FEVER RISE "
Sinceramente não me agradam estas facilidades todas.

Mas pronto. Esmagadores, mesmo sobre o panelas.
Óbvio.

Porque o que interessa é vencer o Benfica em Junho.
Sinceramente não me agradam estas facilidades todas.

Mas pronto. Esmagadores, mesmo sobre o panelas.
Óbvio.

Porque o que interessa é vencer o Benfica em Junho.

Obviamente que o mais importante é ganhar o campeonato. Mas a exigência no Sporting tem de ser ganhar sempre.
Sinceramente não me agradam estas facilidades todas.

Mas pronto. Esmagadores, mesmo sobre o panelas.
Óbvio.

Porque o que interessa é vencer o Benfica em Junho.

Obviamente que o mais importante é ganhar o campeonato. Mas a exigência no Sporting tem de ser ganhar sempre.
Sem dúvida.
Mas não podemos embandeirar...
Citar

NUNO DIAS: "JOGADORES ESTÃO DE PARABÉNS"
Por Sporting CP
13 Set, 2019
FUTSAL
Declarações do técnico após goleada

No seguimento da goleada por 1-10 em casa do CF "Os Belenenses" para a Liga Placard, Nuno Dias admitiu que já tinha saudades de regressar ao banco de suplentes depois de ter estado ausente durante algumas partidas por motivos de saúde.

"É onde gosto de estar. A equipa não precisa assim tanto de ajuda porque o trabalho é feito durante a semana e no dia de jogo só fazemos pequenos ajustes. Mas já tinha saudades e é bom estar de regresso", começou por dizer ao Jornal Sporting.

Sobre o encontro, Nuno Dias não poupou os elogios à equipa de futsal dos Leões e agradeceu a presença em massa dos Sportinguistas. "É de realçar o jogo que fizemos. Estivemos, na maior parte do tempo, irrepreensíveis. Os jogadores estão de parabéns. Presentearam o público com jogadas bonitas e aproveito para agradecer aos adeptos por se terem deslocado até aqui. (...) É o arranque que gostamos com boas vitórias, boas exibições e bonitos golos. Qualquer adepto de futsal gosta de ver o Sporting CP jogar e isso dá-me um prazer enorme. O mais importante para mim é perceber que o resultado dispara e a seriedade é a mesma nos 40 minutos. Dá-me um gozo enorme. É a equipa que eu gosto, são os meus jogadores e estão de parabéns. Este é o caminho. Para nós não existe a palavra 'manter', só 'melhorar' a qualidade do nosso jogo", frisou.

Por fim, o treinador dos Campeões Europeus comentou as oportunidades dadas a Ruben Gomes e Sandro Silva, jovens da formação do Sporting CP. "Da forma como dispara no resultado, a equipa ajuda a que miúdos se possam mostrar. É motivo de alegria dar-lhes minutos", garantiu.

Rocha, autor de dois golos e protagonista de um início de temporada notável, destacou o facto de o Sporting CP ter sofrido apenas um golo em duas jornadas. "Fizemos uma grande partida e colocámos em prática o que a equipa técnica nos pediu. (...) Fazemos um grande trabalho durante a semana para evitarmos sofrer golo. Não sofremos nenhum golo e agora foi apenas um", lembrou o pivô brasileiro.


https://www.sporting.pt/pt/noticias/modalidades/futsal/2019-09-13/nuno-dias-jogadores-estao-de-parabens
Sinceramente não me agradam estas facilidades todas.

Mas pronto. Esmagadores, mesmo sobre o panelas.
Óbvio.

Porque o que interessa é vencer o Benfica em Junho.

Obviamente que o mais importante é ganhar o campeonato. Mas a exigência no Sporting tem de ser ganhar sempre.
Sem dúvida.
Mas não podemos embandeirar...

Total confiança nesta seção. O Nuno é um Homem super exigente.
Sinceramente não me agradam estas facilidades todas.

Mas pronto. Esmagadores, mesmo sobre o panelas.
Óbvio.

Porque o que interessa é vencer o Benfica em Junho.
Este deve ter sido dos melhores jogos que vi desta secção em mais de 20 anos que vejo futsal/futebol de salão. Pouco mais podia fazer o Belenenses. Além de termos jogado muito bem colectivamente e individualmente, quase todos os golos foram golaços, seja um golaço na finalização ou um golaço pela jogada toda.
Não vejo essas facilidades todas da parte do adversário, nós é que criámos as dificuldades. Tal como já as tínhamos criado aos lamps. Que continue, dá prazer assistir a esta malta que se nota que se está a divertir a jogar. Basta olhar para a cara do Rocha e do Pauleta, principalmente.
Para mim este plantel é mais forte, vai produzir mais, do que o primeiro plantel do Nuno Dias como treinador do SCP.
Temos neste plantel o seguinte: o melhor guarda-redes da história do SCP, o melhor jogador da história do SCP (Merlim), o Nuno Dias (justíssimo candidato a melhor treinador do mundo) e uma segunda linha que só tem um jogador que deixa a desejar, o Alex (dada a ascensão sobrenatural do Rocha, nunca se sabe o que poderá o Alex produzir se a sua importância for aumentada pelo treinador). A qualidade global subiu: Guitta, Merlim e Taynan (dispenso o seu jeito para dar aquelas mocadas à Benfica) são jogadores que dificilmente não seriam titulares em qualquer equipa do mundo (ou, no caso das equipas mais poderosas, não creio que algum deles se encontrasse numa posição manifestamente secundária face à melhor opção disponível).
Acertámos na contratação do Pauleta e o Taynan só se algo infausto lhe suceder é que não será dos melhores de sempre deste clube (possui aquela qualidade que faz com que nós esperemos que ele possa marcar golos às equipas mais fortes).
O Erick sabe jogar em todas as situações de jogo (defende como sabemos e é tudo excepto mediano na frente). O Rocha parece um extraterrestre (parece não haver quaisquer dúvidas de que este nível de produção vai continuar, porque ele está super confortável no que faz, um vê que ele faz aquilo porque sabe fazê-lo). Talvez possamos ter perdido alguma agilidade dentro da área do adversário (golos que o Dieguinho sabia fazer e que definiam o Zezito), mas não sei se isto será mesmo assim.
...e estamos nisto há muitos anos. Era expectável alguma fadiga táctica, por exemplo, alguma saturação da parte do Nuno Dias. Ela, a fadiga táctica, surgiu, mas a competência da secção soube superá-la, o próprio Nuno Dias é hoje um treinador mais versátil.
Apesar de todos conhecerem esta secção e especialmente o treinador, especificamente os elementos nos quais ele assenta a sua forma de jogar futsal, a verdade é que continuamos avassaladores e inovadores (continuamos letais nas bolas paradas).

Livrem-se de não ganharem tudo internamente.
Eu continuo absolutamente convencido do seguinte: esta secção, desde a entrada do Nuno Dias, tem títulos a menos, ou seja, deixámos fugir alguns.

Face à mentalidade que vigora no Sporting (excepto entre Março de 2013 e Junho de 2018), esta secção é uma anomalia: todos são extremamente talentosos e tanto a administração como a equipa técnica mantêm com o insucesso uma relação turbulenta. Adoro, venero, a forma como são incompetentes a justificar o insucesso.
É isto que qualquer Sportinguista verdadeiramente ambicioso exige. É isto que dá prazer. Isto no futebol principal resultaria no suicídio em massa dos nossos rivais vermelhos (por isso é que quem nos sabemos foi vítima de tudo e algo mais, excepto tentativas de assassinato).

Não tenho dúvida de que estamos perante dois Sporting (anímica, temperamental e estrategicamente, em comum só existem os equipamentos). Duvido que o pessoal do futebol contacte com o pessoal das modalidades. Duvido que os manda-chuvas do futebol saibam enumerar 1/3 das alterações efectuadas em qualquer uma das principais modalidades.

@Chev Chelios  não nos podemos esquecer que quando o Nuno Dias entra o Clube estava numa situação complicada e o início foi complicado... o Nuno não teve vida fácil...Ele entra poucos meses antes de Godinho Lopes sair e de Bruno de Carvalho entrar... depois o orçamento baixou ... Foram renegociados contratos ... O leitão por exemplo não chegou a acordo e foi embora ... Andamos a jogar sem pivot só com o Alex a desenrascar aí. Saiu depois Divanei,  Deo para andarmos a jogar com Fábio Aguiar, Fábio Lima , Cássio...
Só a partir de 15/16 o orçamento dá o pulo definitivo e em 4 épocas foram 3 campeonatos, 3 taças de Portugal, 3 supertaças, 2 taças da liga , 1 Champions league. Em 16 troféus internos arrecadamos 11. 
Parece que o jogo da próxima jornada foi antecipado de domingo às 14h20 para 6a feira às 20h30 ...
E o que é que podemos fazer em relação às facilidades?  :inde:

É que até tiramos o pé do acelerador ontem. Óbvio que ter uma competição interna mais competitiva ajudava muito depois na Champions, mas é o que temos. Os únicos que nos dão verdadeira competição cá dentro são os lampiões e mesmo assim muitas das épocas só o fazem à pala da arbitragem.
E o que é que podemos fazer em relação às facilidades?  :inde:

É que até tiramos o pé do acelerador ontem. Óbvio que ter uma competição interna mais competitiva ajudava muito depois na Champions, mas é o que temos. Os únicos que nos dão verdadeira competição cá dentro são os lampiões e mesmo assim muitas das épocas só o fazem à pala da arbitragem.

Não tenhas dúvidas ... Os lampiões não alcançam mas a verdade é que eles ajudaram nos a ser campeões da Europa. Sem a competição interna com eles seria muito dificil irmos a 3 finais seguidas das Champions ...
Da mesma maneira que a evolução deles até ao nível do investimento também se deve a nós... 
Continua a afirmar... a chave desta secção é o Nuno Dias, sem qualquer desprimor para todos os outros.

Ele é o melhor, tacticamente, psicologicamente, metodologicamente, e não menos importante... na comunicação.

Muito mérito do Nuno Dias, mas tambem do Miguel Albuquerque que lhe tem dado excelentes condições para ganhar.
O argumento das facilidades é um bocado oco, pá: rouba à nossa equipa o mérito que ela merece. Os adversários não têm sido displicentes. Não temos sido obsequiados com oportunidades de golo, desleixo na defesa ou ineficácia no ataque.
Nós é que os temos avassalado com uma forma de jogar que oprime os jogadores adversários em todos os sectores, em todos os momentos.


Para mim este plantel é mais forte, vai produzir mais, do que o primeiro plantel do Nuno Dias como treinador do SCP.
Temos neste plantel o seguinte: o melhor guarda-redes da história do SCP, o melhor jogador da história do SCP (Merlim), o Nuno Dias (justíssimo candidato a melhor treinador do mundo) e uma segunda linha que só tem um jogador que deixa a desejar, o Alex (dada a ascensão sobrenatural do Rocha, nunca se sabe o que poderá o Alex produzir se a sua importância for aumentada pelo treinador). A qualidade global subiu: Guitta, Merlim e Taynan (dispenso o seu jeito para dar aquelas mocadas à Benfica) são jogadores que dificilmente não seriam titulares em qualquer equipa do mundo (ou, no caso das equipas mais poderosas, não creio que algum deles se encontrasse numa posição manifestamente secundária face à melhor opção disponível).
Acertámos na contratação do Pauleta e o Taynan só se algo infausto lhe suceder é que não será dos melhores de sempre deste clube (possui aquela qualidade que faz com que nós esperemos que ele possa marcar golos às equipas mais fortes).
O Erick sabe jogar em todas as situações de jogo (defende como sabemos e é tudo excepto mediano na frente). O Rocha parece um extraterrestre (parece não haver quaisquer dúvidas de que este nível de produção vai continuar, porque ele está super confortável no que faz, um vê que ele faz aquilo porque sabe fazê-lo). Talvez possamos ter perdido alguma agilidade dentro da área do adversário (golos que o Dieguinho sabia fazer e que definiam o Zezito), mas não sei se isto será mesmo assim.
...e estamos nisto há muitos anos. Era expectável alguma fadiga táctica, por exemplo, alguma saturação da parte do Nuno Dias. Ela, a fadiga táctica, surgiu, mas a competência da secção soube superá-la, o próprio Nuno Dias é hoje um treinador mais versátil.
Apesar de todos conhecerem esta secção e especialmente o treinador, especificamente os elementos nos quais ele assenta a sua forma de jogar futsal, a verdade é que continuamos avassaladores e inovadores (continuamos letais nas bolas paradas).

Livrem-se de não ganharem tudo internamente.
Eu continuo absolutamente convencido do seguinte: esta secção, desde a entrada do Nuno Dias, tem títulos a menos, ou seja, deixámos fugir alguns.

Face à mentalidade que vigora no Sporting (excepto entre Março de 2013 e Junho de 2018), esta secção é uma anomalia: todos são extremamente talentosos e tanto a administração como a equipa técnica mantêm com o insucesso uma relação turbulenta. Adoro, venero, a forma como são incompetentes a justificar o insucesso.
É isto que qualquer Sportinguista verdadeiramente ambicioso exige. É isto que dá prazer. Isto no futebol principal resultaria no suicídio em massa dos nossos rivais vermelhos (por isso é que quem nos sabemos foi vítima de tudo e algo mais, excepto tentativas de assassinato).

Não tenho dúvida de que estamos perante dois Sporting (anímica, temperamental e estrategicamente, em comum só existem os equipamentos). Duvido que o pessoal do futebol contacte com o pessoal das modalidades. Duvido que os manda-chuvas do futebol saibam enumerar 1/3 das alterações efectuadas em qualquer uma das principais modalidades.

@Chev Chelios  não nos podemos esquecer que quando o Nuno Dias entra o Clube estava numa situação complicada e o início foi complicado... o Nuno não teve vida fácil...Ele entra poucos meses antes de Godinho Lopes sair e de Bruno de Carvalho entrar... depois o orçamento baixou ... Foram renegociados contratos ... O leitão por exemplo não chegou a acordo e foi embora ... Andamos a jogar sem pivot só com o Alex a desenrascar aí. Saiu depois Divanei,  Deo para andarmos a jogar com Fábio Aguiar, Fábio Lima , Cássio...
Só a partir de 15/16 o orçamento dá o pulo definitivo e em 4 épocas foram 3 campeonatos, 3 taças de Portugal, 3 supertaças, 2 taças da liga , 1 Champions league. Em 16 troféus internos arrecadamos 11.

Ya, agora que mencionas essa época, a segunda do ND no Sporting, e esses nomes, estou a lembrar-me de alguns momentos dela temporada (“Champions” no Atlântico) e de como havia atletas que não convenceram, mas sobre essa época continuo a achar que deixámos fugir o título (vou para sempre ser atormentado por aquele jogo, a seguir a termos vencido na Luz, em Odivelas no qual praticamente não rematámos mais que 3 ou 4 vezes a uma baliza defendida pelo Cristiano, já que o espanhol estava de castigo).
[...]
Quanto a quem teme pelo futuro do Sporting, não temam, pois haverá Sporting enquanto houver gente cobarde, ingrata e dúplice (os três eixos do Sportinguismo contemporâneo).
[...]
Também acho que, embora a competição extra-lampiões não seja a mais feroz, a verdade é que nesta equipa não vejo facilitismo. É uma equipa que vai sempre à procura do próximo golo, independentemente do resultado. Não é à toa que marcámos seis, oito e dez golos nos três primeiros jogos da época (um deles contra o benfica).

Muito bom início de temporada, que seja para continuar assim!
"Nem Roma, nem a Academia se reconstroem num dia." - VARANDAS, Frederico (2019)
O argumento das facilidades é um bocado oco, pá: rouba à nossa equipa o mérito que ela merece. Os adversários não têm sido displicentes. Não temos sido obsequiados com oportunidades de golo, desleixo na defesa ou ineficácia no ataque.
Nós é que os temos avassalado com uma forma de jogar que oprime os jogadores adversários em todos os sectores, em todos os momentos.


Para mim este plantel é mais forte, vai produzir mais, do que o primeiro plantel do Nuno Dias como treinador do SCP.
Temos neste plantel o seguinte: o melhor guarda-redes da história do SCP, o melhor jogador da história do SCP (Merlim), o Nuno Dias (justíssimo candidato a melhor treinador do mundo) e uma segunda linha que só tem um jogador que deixa a desejar, o Alex (dada a ascensão sobrenatural do Rocha, nunca se sabe o que poderá o Alex produzir se a sua importância for aumentada pelo treinador). A qualidade global subiu: Guitta, Merlim e Taynan (dispenso o seu jeito para dar aquelas mocadas à Benfica) são jogadores que dificilmente não seriam titulares em qualquer equipa do mundo (ou, no caso das equipas mais poderosas, não creio que algum deles se encontrasse numa posição manifestamente secundária face à melhor opção disponível).
Acertámos na contratação do Pauleta e o Taynan só se algo infausto lhe suceder é que não será dos melhores de sempre deste clube (possui aquela qualidade que faz com que nós esperemos que ele possa marcar golos às equipas mais fortes).
O Erick sabe jogar em todas as situações de jogo (defende como sabemos e é tudo excepto mediano na frente). O Rocha parece um extraterrestre (parece não haver quaisquer dúvidas de que este nível de produção vai continuar, porque ele está super confortável no que faz, um vê que ele faz aquilo porque sabe fazê-lo). Talvez possamos ter perdido alguma agilidade dentro da área do adversário (golos que o Dieguinho sabia fazer e que definiam o Zezito), mas não sei se isto será mesmo assim.
...e estamos nisto há muitos anos. Era expectável alguma fadiga táctica, por exemplo, alguma saturação da parte do Nuno Dias. Ela, a fadiga táctica, surgiu, mas a competência da secção soube superá-la, o próprio Nuno Dias é hoje um treinador mais versátil.
Apesar de todos conhecerem esta secção e especialmente o treinador, especificamente os elementos nos quais ele assenta a sua forma de jogar futsal, a verdade é que continuamos avassaladores e inovadores (continuamos letais nas bolas paradas).

Livrem-se de não ganharem tudo internamente.
Eu continuo absolutamente convencido do seguinte: esta secção, desde a entrada do Nuno Dias, tem títulos a menos, ou seja, deixámos fugir alguns.

Face à mentalidade que vigora no Sporting (excepto entre Março de 2013 e Junho de 2018), esta secção é uma anomalia: todos são extremamente talentosos e tanto a administração como a equipa técnica mantêm com o insucesso uma relação turbulenta. Adoro, venero, a forma como são incompetentes a justificar o insucesso.
É isto que qualquer Sportinguista verdadeiramente ambicioso exige. É isto que dá prazer. Isto no futebol principal resultaria no suicídio em massa dos nossos rivais vermelhos (por isso é que quem nos sabemos foi vítima de tudo e algo mais, excepto tentativas de assassinato).

Não tenho dúvida de que estamos perante dois Sporting (anímica, temperamental e estrategicamente, em comum só existem os equipamentos). Duvido que o pessoal do futebol contacte com o pessoal das modalidades. Duvido que os manda-chuvas do futebol saibam enumerar 1/3 das alterações efectuadas em qualquer uma das principais modalidades.

@Chev Chelios  não nos podemos esquecer que quando o Nuno Dias entra o Clube estava numa situação complicada e o início foi complicado... o Nuno não teve vida fácil...Ele entra poucos meses antes de Godinho Lopes sair e de Bruno de Carvalho entrar... depois o orçamento baixou ... Foram renegociados contratos ... O leitão por exemplo não chegou a acordo e foi embora ... Andamos a jogar sem pivot só com o Alex a desenrascar aí. Saiu depois Divanei,  Deo para andarmos a jogar com Fábio Aguiar, Fábio Lima , Cássio...
Só a partir de 15/16 o orçamento dá o pulo definitivo e em 4 épocas foram 3 campeonatos, 3 taças de Portugal, 3 supertaças, 2 taças da liga , 1 Champions league. Em 16 troféus internos arrecadamos 11.

Ya, agora que mencionas essa época, a segunda do ND no Sporting, e esses nomes, estou a lembrar-me de alguns momentos dela temporada (“Champions” no Atlântico) e de como havia atletas que não convenceram, mas sobre essa época continuo a achar que deixámos fugir o título (vou para sempre ser atormentado por aquele jogo, a seguir a termos vencido na Luz, em Odivelas no qual praticamente não rematámos mais que 3 ou 4 vezes a uma baliza defendida pelo Cristiano, já que o espanhol estava de castigo).

Só um pequeno aparte Chev, isso foi na 3a época do Nuno Dias em 2014/2015 e não na segunda época dele.
SL