Alterações nas leis do jogo para a próxima época

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citar
Mudanças para 2019/20: golos involuntários com a mão deixam de contar e há mais novidades

A International Football Association Board, organismo que regula as leis do futebol, esteve reunida na Escócia e definiu algumas mudanças nas regras, que entrarão em vigor na próxima época.

Desde logo, a IFAB definiu que os lances de golo com a mão ou braço, mesmo de forma acidental, «serão sempre anulados».

Tal é válido também para um toque com a mão ou braço, acidental ou não, que preceda e possibilite uma jogada de golo. Foram ainda definidas mudanças respeitantes às substituições e à posição dos guarda-redes nos penáltis.

No primeiro caso, os jogadores passam a ser obrigados a deixar o relvado pelo caminho mais curto, e não necessariamente na zona do meio-campo. Quanto aos penáltis, os guarda-redes deixam de ser obrigados a ter os dois pés na linha de golo, podendo ter apenas um.

Também nos pontapés de baliza e livres dentro da grande área haverá uma pequena mudança: tanto num caso como noutro deixa de ser obrigatório que a bola saia da grande área no seguimento da execução do lance de bola parada.

Ou seja, a título de exemplo: um guarda-redes passará a poder entregar a bola a um defesa que esteja dentro da grande área na execução de um pontapé de baliza.

Por fim, refira-se uma alteração a respeito da arbitragem: o árbitro deverá interromper e reiniciar o jogo recorrendo ao método da «bola ao solo» quando a bola bater no seu corpo.

Fonte: ZeroZero.pt
”Deixe-me fazer uma nota prévia, por ser o sentimento de toda a equipa: nós não temos memória curta e, independentemente das boas ou más acções das pessoas, só temos de dedicar esta vitória ao Presidente Bruno de Carvalho, que esteve sempre connosco e nos apoiou. Somos atletas, estamos sujeitos à crítica, temos de viver com elas, e resta-nos, em campo, dar tudo pelo nosso clube” - Carlos Carneiro

"O adversário pensa que vem jogar contra 7 e encontra 2600" - Hugo Canela

entao apartir de agora um defesa ardiloso pode sempre empurrar a bola para dentro quando vir que nao lá chega de outra maneira  :venia: :venia: :venia:
entao apartir de agora um defesa ardiloso pode sempre empurrar a bola para dentro quando vir que nao lá chega de outra maneira  :venia: :venia: :venia:

Não será apenas para os atacantes?
entao apartir de agora um defesa ardiloso pode sempre empurrar a bola para dentro quando vir que nao lá chega de outra maneira  :venia: :venia: :venia:
mas é penalti e expulsão se for propositado, mais vale ser golo xD
Não sabia onde por:



Mas acho isto cada vez mais obrigatório a ser implementado, então no nosso país não há margem para qualquer dúvida.
"Para mim , o Sporting é como uma mulher que se ama logo à primeira vista. Um homem pode conhecer várias mulheres , mas há sempre ‘aquela’, a especial. Independentemente de ficarmos com ela ou não, lembramo-nos dela para sempre!" - Ivone De Franceschi
Acho sempre graça a estas alterações em que no fundo não se altera nada.

Continuamos a só ter três substituições num jogo, o que no futebol actual com jogos de três em três dias cada vez faz menos sentido.

Continuamos com os lançamentos de linha lateral feitos à mão num desporto que é para se jogar unica e exclusivamente com os pés.

Continuamos a ter um jogador a poder fazer 50 faltas e terminar o jogo.

Continua a não se mexer na regra do fora de jogo, o VAR veio resolver isto parcialmente, mas não totalmente.
Acho sempre graça a estas alterações em que no fundo não se altera nada.

Continuamos a só ter três substituições num jogo, o que no futebol actual com jogos de três em três dias cada vez faz menos sentido.

Continuamos com os lançamentos de linha lateral feitos à mão num desporto que é para se jogar unica e exclusivamente com os pés.

Continuamos a ter um jogador a poder fazer 50 faltas e terminar o jogo.

Continua a não se mexer na regra do fora de jogo, o VAR veio resolver isto parcialmente, mas não totalmente.

A mim o que me incomoda mais é mesmo a impunidade do queimar tempo. Em Portugal então é uma vergonha. A redução do tempo de jogo (para 1h) e o jogo cronometrado era para ontem. O jogo acabava independentemente do local onde a bola estivesse.
Acho sempre graça a estas alterações em que no fundo não se altera nada.

Continuamos a só ter três substituições num jogo, o que no futebol actual com jogos de três em três dias cada vez faz menos sentido.

Continuamos com os lançamentos de linha lateral feitos à mão num desporto que é para se jogar unica e exclusivamente com os pés.

Continuamos a ter um jogador a poder fazer 50 faltas e terminar o jogo.

Continua a não se mexer na regra do fora de jogo, o VAR veio resolver isto parcialmente, mas não totalmente.

A mim o que me incomoda mais é mesmo a impunidade do queimar tempo. Em Portugal então é uma vergonha. A redução do tempo de jogo (para 1h) e o jogo cronometrado era para ontem. O jogo acabava independentemente do local onde a bola estivesse.

Essa seria sem dúvida uma excelente medida  :great: