Triste 10 Year Challenge

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

estamos longe de ter um plantel ideal.
simplesmente não acho que tenhamos piorado/piorado muito em relação a há 10 anos atrás (que é dos melhores onzes numa margenzita jeitosa de anos). nem que tenhamos uma equipa propriamente pior que os nossos adversários. sim, é discutível e perfeitamente argumentável que eles tenham plantéis melhores, mas não me parece que tenham plantéis 13-pontos-em-fevereiro piores (e o que dizer do braga?).

como já disse noutro tópico, penso que o nosso futuro teria que passar por apostar num treinador e, antes de contratar, despachar os excedentários, e manter miguel luís, matheus, geraldes, etc etc. (claro que há assuntos que têm sempre que ser abordados, como melhorar a lateral direita).
um bocado à imagem do que o bdc fez na época em que chegou. ou na primeira época do jj (bryan, joão pereira porque tiveram que vender cedric, naldo e teo praticamente). E que estragou nas épocas que se seguiram (com marco silva e na 2ª época do jj, puseram-se a contratar à força toda).
também tens outros casos, como o do slb ter mantido o plantel o máximo possível (excepto quando dão 30M por alguém, claro), o fcp foi campeão sem mudar quase nada, e o próprio sporting do paulo bento, que - infelizmente - foi o melhor período entre bdc e 2001, mantinha a estrutura do plantel.
Verdade seja dita, esse 10yearchallenge também não é muito abonatório para o benfica... nem para o Porto

Normal. É ver as equipas que porto e benfica tiveram nos últimos anos. Jogadores fantásticos para a realidade portuguesa (e é ver onde andam e por onde já passaram esses jogadores).

É, de facto, preocupante a nossa situação. Temos um onze fraco, alternativas fracas e os reforços que fomos buscar são praticamente todos insuficientes (benefício da duvida dado a Doumbia e Borja que ainda mal se mostraram e aproveitamos Raphinha e Nani. Diaby, Bruno Gaspar, Ilori, Renan, Luiz Phellype, Gudelj. Tirando o LP e o Ilori que chegou agora, é tudo presença habitual no onze).

Continuamos com o mesmo problema de outros anos, contratámos muito e mal. O próximo ano será essencial. Teremos de varrer praticamente todo o plantel e fazer um novo. É aproveitar cerca de 8/9 jogadores (Coates, Mathieu, Wendel, Bruno, Raphinha, Nani... depois os miúdos Doumbia, Geraldes, Miguel Luís - não que seja a melhor solução do mundo, mas há outras posições prioritárias) e construir a equipa a partir desta base. Tudo o resto é despachar e tentar fazer o máximo de dinheiro para podermos investir numa equipa a sério. Claro que não vamos ficar com um plantel ao nível dos dois rivais, mas vamos tentar aproximar-nos.

Neste momento, e eu já o disse aqui mais que uma vez, o nosso plantel está mais perto do plantel do Braga do que do plantel do porto e benfica. É triste, mas é a realidade.
já agora:
Faz do "conhecimento futebolístico" cavalo de batalha, e depois toma decisões ao nível estrutural, quer ai nível das pessoas destacadas para assumir pastas importantes, quer ao nível, por exemplo, do que foi este mercado de inverno, que não lembram a ninguém.

E isso é que me deixa perplexo, temeroso e desconfiado da sua competência (no âmbito do futebol, porque de resto já não estava à espera de muito).
 :arrow: :arrow: :arrow:
Verdade seja dita, esse 10yearchallenge também não é muito abonatório para o benfica... nem para o Porto

O porto vai vender o Militão por 50 milhões, e o benfica deve encaixar mais com a venda do seu lateral-esquerdo que nós com o nosso melhor jogador. E estou-me só a cingir ao momento actual. Se falar no rasto de vendas da última década/década e meia, então chega a ser mesmo embaraçoso para nós (Slimani, João Mário e Nani, os únicos que saíram por mais de 25).


Isto é a morte do artista. É uma versão melhorada do Torsiglieri, mas para um Sporting campeão não chega.

"All the people that was rooting on me to fail, at the end of the day they have to wake up tomorrow and have the same life that they had before they woke up today," James said. | "Lebron is not as good as Michael Jordan ? C´mon! Lebron is in a class by himself!" O.Robertson said.
Verdade seja dita, esse 10yearchallenge também não é muito abonatório para o benfica... nem para o Porto

O porto vai vender o Militão por 50 milhões, e o benfica deve encaixar mais com a venda do seu lateral-esquerdo que nós com o nosso melhor jogador. E estou-me só a cingir ao momento actual. Se falar no rasto de vendas da última década/década e meia, então chega a ser mesmo embaraçoso para nós (Slimani, João Mário e Nani, os únicos que saíram por mais de 25).




Estamos a falar nos XI atuais, não no que fizeram nestes 10 anos. O XI atual do Benfica comparado com esse que colocaste é uma comedia.
estamos longe de ter um plantel ideal.
simplesmente não acho que tenhamos piorado/piorado muito em relação a há 10 anos atrás (que é dos melhores onzes numa margenzita jeitosa de anos). nem que tenhamos uma equipa propriamente pior que os nossos adversários. sim, é discutível e perfeitamente argumentável que eles tenham plantéis melhores, mas não me parece que tenham plantéis 13-pontos-em-fevereiro piores (e o que dizer do braga?).

como já disse noutro tópico, penso que o nosso futuro teria que passar por apostar num treinador e, antes de contratar, despachar os excedentários, e manter miguel luís, matheus, geraldes, etc etc. (claro que há assuntos que têm sempre que ser abordados, como melhorar a lateral direita).
um bocado à imagem do que o bdc fez na época em que chegou. ou na primeira época do jj (bryan, joão pereira porque tiveram que vender cedric, naldo e teo praticamente). E que estragou nas épocas que se seguiram (com marco silva e na 2ª época do jj, puseram-se a contratar à força toda).
também tens outros casos, como o do slb ter mantido o plantel o máximo possível (excepto quando dão 30M por alguém, claro), o fcp foi campeão sem mudar quase nada, e o próprio sporting do paulo bento, que - infelizmente - foi o melhor período entre bdc e 2001, mantinha a estrutura do plantel.

Os anos do Jesus, sobretudo o primeiro e o segundo, foram os anos em que tivemos uma relação quantidade-qualidade maior. Extensível a todo o plantel, e não apenas ao XI.

Na altura, há 10 anos, só se sentiu a diferença quando já estávamos bem lá no fundo. Eu fiz este exercício porque sinto que a mediania continua a povoar por todo o plantel. Pior, a amostra recente, de Janeiro, adensou ainda mais as minhas preocupações. Chegaram jogadores, bastantes, e não há garantia nenhuma que qualquer um deles seja um upgrade ao que cá estava.
Isto é a morte do artista. É uma versão melhorada do Torsiglieri, mas para um Sporting campeão não chega.

"All the people that was rooting on me to fail, at the end of the day they have to wake up tomorrow and have the same life that they had before they woke up today," James said. | "Lebron is not as good as Michael Jordan ? C´mon! Lebron is in a class by himself!" O.Robertson said.
Verdade seja dita, esse 10yearchallenge também não é muito abonatório para o benfica... nem para o Porto

O porto vai vender o Militão por 50 milhões, e o benfica deve encaixar mais com a venda do seu lateral-esquerdo que nós com o nosso melhor jogador. E estou-me só a cingir ao momento actual. Se falar no rasto de vendas da última década/década e meia, então chega a ser mesmo embaraçoso para nós (Slimani, João Mário e Nani, os únicos que saíram por mais de 25).




Estamos a falar nos XI atuais, não no que fizeram nestes 10 anos. O XI atual do Benfica comparado com esse que colocaste é uma comedia.

Esse XI (e faltava Luisão + Coentrão) é provavelmente o melhor do benfica nos últimos 10 anos. Não é tanto um sintoma de retrocesso e decréscimo desportivo, mas sim um atestado de qualidade do núcleo que formaram nessa temporada (o primeiro ano de Jesus, do ponto de vista da qualidade de jogo, foi um ano de futebol ofensivo memorável).
Isto é a morte do artista. É uma versão melhorada do Torsiglieri, mas para um Sporting campeão não chega.

"All the people that was rooting on me to fail, at the end of the day they have to wake up tomorrow and have the same life that they had before they woke up today," James said. | "Lebron is not as good as Michael Jordan ? C´mon! Lebron is in a class by himself!" O.Robertson said.
Os anos do Jesus, sobretudo o primeiro e o segundo, foram os anos em que tivemos uma relação quantidade-qualidade maior. Extensível a todo o plantel, e não apenas ao XI.

Na altura, há 10 anos, só se sentiu a diferença quando já estávamos bem lá no fundo. Eu fiz este exercício porque sinto que a mediania continua a povoar por todo o plantel. Pior, a amostra recente, de Janeiro, adensou ainda mais as minhas preocupações. Chegaram jogadores, bastantes, e não há garantia nenhuma que qualquer um deles seja um upgrade ao que cá estava.
O que queria dizer com o meu anterior texto (que, olhando bem, está um bocado confuso, desculpa), é que o caminho do sucesso reside muitas vezes na estabilidade do plantel e na aposta de um treinador competente.
Para isso, fundamentei utilizando os anos do Paulo Bento, o primeiro ano do JJ cá, o ano do LJ, os anos de JJ/RV no slb, e o conceição no fcp.
Em todos estes casos, houve alguma contenção nos reforços ao plantel. E todas estas equipas beneficiavam de um trabalho competente dos respectivos treinadores.

Curiosamente, todos esses casos foram precedidos de anos com pouco sucesso com camiões de vendas e contratações.

E é isso que defendo que devamos fazer.
Primeiro, identificar um treinador sólido (um "Luís Castro", por exemplo, mesmo não o considerando nada do outro mundo, penso ter competência suficiente para desenvolver um bom trabalho).
Depois, identificar problemas na equipa (gudelj, os laterais direitos + excedentários como petrovic).
A partir daí, criaria uma equipa com Lumor, Thierry, Miguel Luís, Geraldes, etc como soluções de recurso, com jogadores como Doumbia, Wendel, ou Raphinha a começar a produzir frutos.

Quanto aos reforços de inverno, penso que ainda é cedo para avaliar.
Como já disse, considero que este treinador é um problema para a produção individual de alguns jogadores.
Portanto, é normal que (pelo menos, a meu ver  :mrgreen:) alguns jogadores possam render mais quando enquadrados num sistema consolidado.

Não esquecer que Luiz Phellype e Ilori foram contratados para serem alternativas aos titulares.
De resto, tal como esses dois, Borja e Doumbia ainda teremos que ver.
O "prodígio equatoriano" só futuramente é que saberemos.
O problema não são os jogadores mas sim quem os compra.
Se os jogadores fazem o melhor que podem não podemos pedir mais.

Desde que sou vivo que não me lembro de ter verdadeira competência a dirigir o clube. Ninguém. O único que realmente foi mais exigente, tentou mudar as coisas e fez obra foi o BdC, mas mesmo assim era um incompetente completo no futebol salvo algumas poucas boas excepções e a escolher treinadores. Só isto foi um corte gigante para melhor com o passado, mas ainda a anos luz dos rivais. Depois tinha o problema de ser um sociopata que se enterrou sozinho, nem era preciso fazer nada que ele próprio se encarregou de cavar a sua sepultura, infelizmente.

Posto isto, chegamos ao varandas e fico logo mal disposto.
E acho piada que ele diga que percebe de jogadores e de futebol, quando é mais que óbvia a sua incompetência completa a cada dia que passa. A contratação do Ilori é só mais uma, o Renan ser o nosso GR outra... mas podemos começar pelo treinador que ele tanto defende.
Se o varandas fosse competente já estaria a negociar o treinador para a próxima época logo após o 3º jogo do Kaiser. Quando um treinador, em pleno séc XXI, não sabe meter os jogadores a fazer uma linha de fdj (problema esse que continua...) e manda os laterais correr atrás dos extremos adversários abrindo buracos gigantes entre os nossos centrais e laterais (problema esse que continua...) e a pressão alta é feita sem lógica e sem ocupar espaços mas sim a correr atrás de jogadores (problema esse que continua...) alguma coisa vai mal e a escolha fi completamente ERRADA. O Kaiser é muito, muito mau. Temo até que seja pior que o Peseiro. Até eu estou incrédulo ao escrever isto.
Se isto é de um gajo que percebe de futebol... estamos bem f******. Como sempre.
(época 2009/2010, em que ficamos a 28 pontos do benfica do JJ)
Estamos em 2018/2019.
O 10 year challenge devia ser para 2008/2009.

os onzes seriam:



O problema era a defesa que era muito fraca:

. Os laterais não davam largura e profundidade, com ligeiras exceções em alguns lances;
- Os centrais era fracos tanto a defender, bem como a iniciar a 1º fase de construção.

Moral da História: a defesa estava a anos luz dos restantes sectores.
(época 2009/2010, em que ficamos a 28 pontos do benfica do JJ)
Estamos em 2018/2019.
O 10 year challenge devia ser para 2008/2009.

os onzes seriam:



O problema era a defesa que era muito fraca:

. Os laterais não davam largura e profundidade, com ligeiras exceções em alguns lances;
- Os centrais era fracos tanto a defender, bem como a iniciar a 1º fase de construção.

Moral da História: a defesa estava a anos luz dos restantes sectores.
não acho que os centrais fossem tão fracos assim.
mas os laterais eram fraquinhos, sim...principalmente quando nos lembramos que as alternativas eram pedro silva e grimi/ronny  :sick:
Hum. Desafio feito num momento excepcional e irrepetível e como tal motiva algumas conclusões erradas. Ou vá, exageradas.

Seja como for, joga-se bem menos do que se devia.
(época 2009/2010, em que ficamos a 28 pontos do benfica do JJ)
Estamos em 2018/2019.
O 10 year challenge devia ser para 2008/2009.

os onzes seriam:



O problema era a defesa que era muito fraca:

. Os laterais não davam largura e profundidade, com ligeiras exceções em alguns lances;
- Os centrais era fracos tanto a defender, bem como a iniciar a 1º fase de construção.

Moral da História: a defesa estava a anos luz dos restantes sectores.
não acho que os centrais fossem tão fracos assim.
mas os laterais eram fraquinhos, sim...principalmente quando nos lembramos que as alternativas eram pedro silva e grimi/ronny  :sick:

Desculpa era fraquissimos relativamente ao valor do resto da equipa...e se compararmos a nossa defesa com os rivais...era uma diferença descomunal pela negativa.

Sempre achei o Romagnoli demasiado inconstante, tanto fazia boas exibições como a seguir desparecia por dois jogos ou três, aliás isto é extensível por exemplo ao Matias Fernandes, se calhar foi mesmo falta de outro tipo de treinadores mas o que é certo é que nunca nenhum desses dois me encheu as medidas como por exemplo um Balakov ou um João Vieira Pinto.
o matias pouco fazia em campo, e ainda só aguentava 1 parte, e estava lesionado metade da época...

...mas era, talvez, o melhor que já tivemos em bolas paradas. na época em que o sá pinto substituiu o domingos, não criávamos perigo contra ninguém de bola corrida. mas sempre que era livre, o matías tratava do assunto, fosse directo ou indirecto (no verão, o matías foi vendido, e foi o que se viu  )

discordo totalmente que o romagnoli fosse incostante. ele era sempre mais um, fosse no meio, numa ala, ou noutra. jogávamos sempre com um elemento extra. conduzia muito bem a bola, era muito inteligente. não perdia nenhuma bola.
tinha o grande defeito de não saber chutar.
é o jogador favorito do papa, e tudo (e o actor dinamarquês viggo mortensen, uma vez, foi preso no aeroporto por gritar pelo romagnoli efusivamente)
Matias pouco fazia em campo e Romagnoli era "constante"?

 Constantemente fraco. Deve ter sido um dos piores alas que via jogar pelo Sporting. Servia só mesmo para marcar penáltis.

Sempre achei o Romagnoli demasiado inconstante, tanto fazia boas exibições como a seguir desparecia por dois jogos ou três, aliás isto é extensível por exemplo ao Matias Fernandes, se calhar foi mesmo falta de outro tipo de treinadores mas o que é certo é que nunca nenhum desses dois me encheu as medidas como por exemplo um Balakov ou um João Vieira Pinto.
o matias pouco fazia em campo, e ainda só aguentava 1 parte, e estava lesionado metade da época...

...mas era, talvez, o melhor que já tivemos em bolas paradas. na época em que o sá pinto substituiu o domingos, não criávamos perigo contra ninguém de bola corrida. mas sempre que era livre, o matías tratava do assunto, fosse directo ou indirecto (no verão, o matías foi vendido, e foi o que se viu  )

discordo totalmente que o romagnoli fosse incostante. ele era sempre mais um, fosse no meio, numa ala, ou noutra. jogávamos sempre com um elemento extra. conduzia muito bem a bola, era muito inteligente. não perdia nenhuma bola.
tinha o grande defeito de não saber chutar.
é o jogador favorito do papa, e tudo (e o actor dinamarquês viggo mortensen, uma vez, foi preso no aeroporto por gritar pelo romagnoli efusivamente)
Matias pouco fazia em campo e Romagnoli era "constante"?

 Constantemente fraco. Deve ter sido um dos piores alas que via jogar pelo Sporting. Servia só mesmo para marcar penáltis.

Não era ala...

Sempre achei o Romagnoli demasiado inconstante, tanto fazia boas exibições como a seguir desparecia por dois jogos ou três, aliás isto é extensível por exemplo ao Matias Fernandes, se calhar foi mesmo falta de outro tipo de treinadores mas o que é certo é que nunca nenhum desses dois me encheu as medidas como por exemplo um Balakov ou um João Vieira Pinto.
o matias pouco fazia em campo, e ainda só aguentava 1 parte, e estava lesionado metade da época...

...mas era, talvez, o melhor que já tivemos em bolas paradas. na época em que o sá pinto substituiu o domingos, não criávamos perigo contra ninguém de bola corrida. mas sempre que era livre, o matías tratava do assunto, fosse directo ou indirecto (no verão, o matías foi vendido, e foi o que se viu  )

discordo totalmente que o romagnoli fosse incostante. ele era sempre mais um, fosse no meio, numa ala, ou noutra. jogávamos sempre com um elemento extra. conduzia muito bem a bola, era muito inteligente. não perdia nenhuma bola.
tinha o grande defeito de não saber chutar.
é o jogador favorito do papa, e tudo (e o actor dinamarquês viggo mortensen, uma vez, foi preso no aeroporto por gritar pelo romagnoli efusivamente)
Matias pouco fazia em campo e Romagnoli era "constante"?

 Constantemente fraco. Deve ter sido um dos piores alas que via jogar pelo Sporting. Servia só mesmo para marcar penáltis.

Não era ala...

 Extremo/Segundo avançado/10. Calcava esses terrenos.
 Extremo/Segundo avançado/10. Calcava esses terrenos.
exactamente!
calcava todos esses terrenos. e fazia-o muito bem.
mal saiu, foi o nosso futebol a cair a pique.

até o papa tinha um póster dele!  :lol:
Matias pouco fazia em campo

sem contar com a (muito frequente, claro) contribuição nas bolas paradas, era rara a vez em que ele causava desequilíbrios. fazia um bonito, aqui e ali, claro, que tinge um bocado a memória.
Matias pouco fazia em campo

sem contar com a (muito frequente, claro) contribuição nas bolas paradas, era rara a vez em que ele causava desequilíbrios. fazia um bonito, aqui e ali, claro, que tinge um bocado a memória.
O problema de Matias foram essencialmente as lesões. E não tinha um perfil muito europeu.

Mas tinha um talento extraordinário.

Foram 20 golos e 20 assists em 3 anos. Não parece muito, mas quando jogou metade do tempo e em equipas horríveis, já é algo significativo.

Entre Fiore e Milan ainda fez uns 150 jogos e lá está, muitas vezes no estaleiro. Não é para alguém q só faz uns bonitos. :great:
 Extremo/Segundo avançado/10. Calcava esses terrenos.
exactamente!
calcava todos esses terrenos. e fazia-o muito bem.
mal saiu, foi o nosso futebol a cair a pique.

até o papa tinha um póster dele!  :lol:
 
 Calcar os terrenos... Claramente quando estava em campo ele e os outros 21 jogadores. Jogar futebol a um nível aceitável para o futebol europeu é que não.