Almamy Touré seguido para 2019/2020

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

 O Touré nem para central, muito menos para lateral. Se mantivermos o Keizer para a próxima época, obviamente.

 Nós precisamos de um lateral que seja forte a atacar (suba com facilidade, derive para o corredor central, capacidade técnica para fazer um cruzamento e remate, boa capacidade de decisão) e comprometido com o processo defensivo, dominando o básico que se pede a um lateral (fechar do lado da bola por fora, fechar do lado contrário da bola por dentro, estar alinhado com os centrais, dar normalmente o corredor lateral, fechando por dentro).

 Os laterais desempenham um papel fundamental na organização ofensiva, motivo pelo qual precisamos de investir em duas boas soluções e, imo, precisamos de dois laterais para serem titulares. Para segundas linhas, temos quem possa desenrascar bem.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
É mais forte a central, mas desempenha com qualidade a posição de lateral direito...apesar de limitações técnica - mas isso trabalha se e pode melhorar e alem do mais já ficavamos com um central direito com velocidade.

Sim, é facílimo desenvolver tecnicamente um jogador aos 22 ou 23 anos.  ::)

Andou cá um que para aprender a colocar bem o pé no domínio de bola foram uns 6 ou 7 meses, imaginemos mudar a postura toda para a progressão, passe, cruzamento, etc.


O futuro o dirá...uma coisa é certa, normalmente numa defesa as missões que são atribuídas ãos 2 laterais não são similares (apesar de em algum momento do jogo, esse lateral também possa dar largura e profundidade e mesmo jogar em zonas interiores), ou seja normalmente um lateral mais ofensivo e outro q.b, mas que seja forte defensivamente.

Em situações dessas da se o engodo para as equipas contrárias sairem pelo nosso lado mais forte defensivamente...e no processo ofensivo é precisamente o contrário, atrae para um corredor, vira se o centro de jogo e sai rápido no corredor contrário.

Peço desculpa, não tinha reparado na resposta.

No nosso modelo, ou no modelo em que jogámos melhor desde que chegou o Keizer, os dois laterais têm propensão ofensiva. Portanto, por aí está arrumada a questão.

Quanto a essa coisa de num lado ter um mais ofensivo e no outro não e servir de engodo e tal, bem... Ou queres meter em momentos 3 defesas ou sair a jogar com 3 homens e usas esse porque mais à frente tens jogadores com características especificas ou isso não vai ser engodo nenhum. Numa situação normal, num modelo como os usados em Portugal, um tipo só não tem dois laterais fortes ofensivamente se não puder. Principalmente quem quer atacar. Senão é fácil. Ah e tal, mexemos por um lado, compensamos do outro. Isso não existe. Numa liga como a nossa, cheia de chico-espertos, não existe. Se a equipa joga principalmente de uma forma, eu preparo o jogo para isso e até deixo o tipo tecnicamente mais fraco sair com bola, etc, porque assim levo a água ao meu moinho.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
 O Touré nem para central, muito menos para lateral. Se mantivermos o Keizer para a próxima época, obviamente.

 Nós precisamos de um lateral que seja forte a atacar (suba com facilidade, derive para o corredor central, capacidade técnica para fazer um cruzamento e remate, boa capacidade de decisão) e comprometido com o processo defensivo, dominando o básico que se pede a um lateral (fechar do lado da bola por fora, fechar do lado contrário da bola por dentro, estar alinhado com os centrais, dar normalmente o corredor lateral, fechando por dentro).

 Os laterais desempenham um papel fundamental na organização ofensiva, motivo pelo qual precisamos de investir em duas boas soluções e, imo, precisamos de dois laterais para serem titulares. Para segundas linhas, temos quem possa desenrascar bem.

Concordo! Precisamos investir em dois bons laterais para titulares.

A base das equipas começa atrás, na defesa.

Os fruteiros perceberam isso desde cedo. Normalmente acertam sempre nos centrais e nos laterais.
Infelizmente para nós neste momento a defesa deles dá 15 a 0 à nossa.
Percebo a questão de que com este modelo de jogo, este gajo não faça muito sentido.

Ainda assim, eu tenho muitas dúvidas que este modelo de jogo permaneça desta forma, com este desequilíbrio, especialmente com os laterais tão lançados, e tantas vezes à frente da linha da bola.
É mais forte a central, mas desempenha com qualidade a posição de lateral direito...apesar de limitações técnica - mas isso trabalha se e pode melhorar e alem do mais já ficavamos com um central direito com velocidade.

Era de contratar e a posição de lateral direito para 19/20 ficava fechada:

- Touré
- Thiery

O Bruno Gaspar e o Risto já não passam disto...que sejam vendidos condignamente, o que duvido!

Não consigo perceber a onda anti Bruno Gaspar e meter-o ao nível do Risto, então nem se fala. O Bruno Gaspar é muito forte a atacar, sempre o foi, a defender é que tem uma ou outra limitação. Até aqui tinha resultado, e continuará a resultar se tiver o Diaby na ala a dar-lhe apoio na fase defensiva.

O Risto é...

O Bruno Gaspar é muito forte a atacar  :lol:
Este pessoal qd vir um lateral a sério até vai ficar paneleiro dos olhos.

Manda aí um nome, não te acanhes.

kimmich, carvajal, meunier, trippier... walker como ja disseram aqui
cancelo tb, claro
Para o ano e que e...

Este ano ja nao vale a pena reforcar?
DA RAÇA QUE NUNCA VERGA!

Apesar da croquetada e Varandetes.
Para o ano e que e...

Este ano ja nao vale a pena reforcar?

Isto!!
Buildings burn, people die, but true love is forever!
É mais forte a central, mas desempenha com qualidade a posição de lateral direito...apesar de limitações técnica - mas isso trabalha se e pode melhorar e alem do mais já ficavamos com um central direito com velocidade.

Sim, é facílimo desenvolver tecnicamente um jogador aos 22 ou 23 anos.  ::)

Andou cá um que para aprender a colocar bem o pé no domínio de bola foram uns 6 ou 7 meses, imaginemos mudar a postura toda para a progressão, passe, cruzamento, etc.


O futuro o dirá...uma coisa é certa, normalmente numa defesa as missões que são atribuídas ãos 2 laterais não são similares (apesar de em algum momento do jogo, esse lateral também possa dar largura e profundidade e mesmo jogar em zonas interiores), ou seja normalmente um lateral mais ofensivo e outro q.b, mas que seja forte defensivamente.

Em situações dessas da se o engodo para as equipas contrárias sairem pelo nosso lado mais forte defensivamente...e no processo ofensivo é precisamente o contrário, atrae para um corredor, vira se o centro de jogo e sai rápido no corredor contrário.

Peço desculpa, não tinha reparado na resposta.

No nosso modelo, ou no modelo em que jogámos melhor desde que chegou o Keizer, os dois laterais têm propensão ofensiva. Portanto, por aí está arrumada a questão.

Quanto a essa coisa de num lado ter um mais ofensivo e no outro não e servir de engodo e tal, bem... Ou queres meter em momentos 3 defesas ou sair a jogar com 3 homens e usas esse porque mais à frente tens jogadores com características especificas ou isso não vai ser engodo nenhum. Numa situação normal, num modelo como os usados em Portugal, um tipo só não tem dois laterais fortes ofensivamente se não puder. Principalmente quem quer atacar. Senão é fácil. Ah e tal, mexemos por um lado, compensamos do outro. Isso não existe. Numa liga como a nossa, cheia de chico-espertos, não existe. Se a equipa joga principalmente de uma forma, eu preparo o jogo para isso e até deixo o tipo tecnicamente mais fraco sair com bola, etc, porque assim levo a água ao meu moinho.


É óbvio que os Misteres fazem essa leitura...mas contrariar é que por vezes são elas. E que existe o engodo existe...por vezes o engodo é tão forte e sai do lado que o adversário desejam ou tem que esticar na frente.

Qual é o teu nível do curso de futebol???
É mais forte a central, mas desempenha com qualidade a posição de lateral direito...apesar de limitações técnica - mas isso trabalha se e pode melhorar e alem do mais já ficavamos com um central direito com velocidade.

Era de contratar e a posição de lateral direito para 19/20 ficava fechada:

- Touré
- Thiery

O Bruno Gaspar e o Risto já não passam disto...que sejam vendidos condignamente, o que duvido!

Não consigo perceber a onda anti Bruno Gaspar e meter-o ao nível do Risto, então nem se fala. O Bruno Gaspar é muito forte a atacar, sempre o foi, a defender é que tem uma ou outra limitação. Até aqui tinha resultado, e continuará a resultar se tiver o Diaby na ala a dar-lhe apoio na fase defensiva.

O Risto é...

O Bruno Gaspar é muito forte a atacar  :lol:
Este pessoal qd vir um lateral a sério até vai ficar paneleiro dos olhos.

Manda aí um nome, não te acanhes.

kimmich, carvajal, meunier, trippier... walker como ja disseram aqui
cancelo tb, claro

Trippier é mesmo dos melhores do mundo, mas pessoalmente gosto mais do Arnold. A seguir ao Arnold, o Trippier.

O que eu falava era para mandares um nome para a realidade do Sporting Clube de Portugal.


Voltando a pegar naquele tema chato, que criou alguma confusão vossa para com aquilo que afirmei, vamos ser sinceros;

Laterais esquerdos os rivais tem seguramente melhor, agora laterais direitos titulares não estamos muito a perder. O Lisboa anda com o A. Almeida, que não é superior ao Bruno Gaspar, não percebo como é que o Corchia não joga, e o Var anda com o Maxi. Este último dou de barato que seja superior, apesar de esta época apresentar já algum descendente de qualidade. Era por aqui que estava a ir e fui mal interpretado.

Olhando para o que se vai vendo por aí, acho que a lateral direita não é assim tão prioritária como outras posições. Ou aparece um excelente negócio ou podemos aguentar até ao próximo mercado para trazer alguém superior ao Bruno Gaspar.
Peço desculpa, não tinha reparado na resposta.

No nosso modelo, ou no modelo em que jogámos melhor desde que chegou o Keizer, os dois laterais têm propensão ofensiva. Portanto, por aí está arrumada a questão.

Quanto a essa coisa de num lado ter um mais ofensivo e no outro não e servir de engodo e tal, bem... Ou queres meter em momentos 3 defesas ou sair a jogar com 3 homens e usas esse porque mais à frente tens jogadores com características especificas ou isso não vai ser engodo nenhum. Numa situação normal, num modelo como os usados em Portugal, um tipo só não tem dois laterais fortes ofensivamente se não puder. Principalmente quem quer atacar. Senão é fácil. Ah e tal, mexemos por um lado, compensamos do outro. Isso não existe. Numa liga como a nossa, cheia de chico-espertos, não existe. Se a equipa joga principalmente de uma forma, eu preparo o jogo para isso e até deixo o tipo tecnicamente mais fraco sair com bola, etc, porque assim levo a água ao meu moinho.


É óbvio que os Misteres fazem essa leitura...mas contrariar é que por vezes são elas. E que existe o engodo existe...por vezes o engodo é tão forte e sai do lado que o adversário desejam ou tem que esticar na frente.

Qual é o teu nível do curso de futebol???


Portanto, vais entrar outra vez por aí? Faz-me lembrar aquela anedota com o leão.  :lol:

São elas, claro que sim. Contrariar então uma ala que funciona e deixar bola para outra que não funciona é muita complicades para o treinador tuga. Tal como em tempos a discussão era sobre os centrais e que não valia a pena ter dois a subir com bola e tal e se calhar era até mais importante ter um barrote defensivo que um trinco a sair de bola e tal. Vai-se a ver, tapava-se um dos centrais com um atacante, marcava-se misto os receptores e deixava-se o pés de tijolo com a bola à vontade. Agora olha, desenrasca-te.  :lol:

Se uma das alas não for efectiva e desequilibrante, podes meter o engodo que quiseres, que o treinador adversário está-se a borrifar para isso e até convida a irem por ali. Depois aperto o lateral no último terço, cubro as linhas de passe centrais, obrigo-o a ir à linha e o gajo que centre para as couves.

Nestes sistemas que temos na nossa liga, as equipas não têm dois laterais igualmente ofensivos quando não conseguem. Não há guito. Se conseguirem, têm. Por isso o fcporto tinha Maxi, Ricardo Pereira, Telles e Layun. Olha que chatice. Vamos cagar em dois deles num lado, vamos trazer um engodo.

Mesmo os clubes pequenos, se conseguirem, têm. Mesmo que não usem e seja mais importante a parte defensiva, nenhum treinador vai deixar passar um extra que lhe pode ganhar um jogo numa saída rápida.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Peço desculpa, não tinha reparado na resposta.

No nosso modelo, ou no modelo em que jogámos melhor desde que chegou o Keizer, os dois laterais têm propensão ofensiva. Portanto, por aí está arrumada a questão.

Quanto a essa coisa de num lado ter um mais ofensivo e no outro não e servir de engodo e tal, bem... Ou queres meter em momentos 3 defesas ou sair a jogar com 3 homens e usas esse porque mais à frente tens jogadores com características especificas ou isso não vai ser engodo nenhum. Numa situação normal, num modelo como os usados em Portugal, um tipo só não tem dois laterais fortes ofensivamente se não puder. Principalmente quem quer atacar. Senão é fácil. Ah e tal, mexemos por um lado, compensamos do outro. Isso não existe. Numa liga como a nossa, cheia de chico-espertos, não existe. Se a equipa joga principalmente de uma forma, eu preparo o jogo para isso e até deixo o tipo tecnicamente mais fraco sair com bola, etc, porque assim levo a água ao meu moinho.


É óbvio que os Misteres fazem essa leitura...mas contrariar é que por vezes são elas. E que existe o engodo existe...por vezes o engodo é tão forte e sai do lado que o adversário desejam ou tem que esticar na frente.

Qual é o teu nível do curso de futebol???


Portanto, vais entrar outra vez por aí? Faz-me lembrar aquela anedota com o leão.  :lol:

São elas, claro que sim. Contrariar então uma ala que funciona e deixar bola para outra que não funciona é muita complicades para o treinador tuga. Tal como em tempos a discussão era sobre os centrais e que não valia a pena ter dois a subir com bola e tal e se calhar era até mais importante ter um barrote defensivo que um trinco a sair de bola e tal. Vai-se a ver, tapava-se um dos centrais com um atacante, marcava-se misto os receptores e deixava-se o pés de tijolo com a bola à vontade. Agora olha, desenrasca-te.  :lol:

Se uma das alas não for efectiva e desequilibrante, podes meter o engodo que quiseres, que o treinador adversário está-se a borrifar para isso e até convida a irem por ali. Depois aperto o lateral no último terço, cubro as linhas de passe centrais, obrigo-o a ir à linha e o gajo que centre para as couves.

Nestes sistemas que temos na nossa liga, as equipas não têm dois laterais igualmente ofensivos quando não conseguem. Não há guito. Se conseguirem, têm. Por isso o fcporto tinha Maxi, Ricardo Pereira, Telles e Layun. Olha que chatice. Vamos cagar em dois deles num lado, vamos trazer um engodo.

Mesmo os clubes pequenos, se conseguirem, têm. Mesmo que não usem e seja mais importante a parte defensiva, nenhum treinador vai deixar passar um extra que lhe pode ganhar um jogo numa saída rápida.


Ok...já percebi, contratamos o engodo. Mas também já percebi que sabes muito, contornas bens as situações e levas a água ao teu moinho.

O Sporting é assim há 40 anos, muita conversa e vai dar tudo certo, agora é que é e anos após ano o insucesso é gritante.

O FUTEBOL NÃO VIVE DE CONVERSA MAS SIM DE AÇÕES...é a mesma situação de estar a ver um jogo e critica se o jogadores com facilidade, e que deviam fazer isto e aquilo...MAS ISSO É CÁ FORA, LÁ DENTRO A HISTÓRIA É OUTRA!

SL
Ok...já percebi, contratamos o engodo. Mas também já percebi que sabes muito, contornas bens as situações e levas a água ao teu moinho.

O Sporting é assim há 40 anos, muita conversa e vai dar tudo certo, agora é que é e anos após ano o insucesso é gritante.

O FUTEBOL NÃO VIVE DE CONVERSA MAS SIM DE AÇÕES...é a mesma situação de estar a ver um jogo e critica se o jogadores com facilidade, e que deviam fazer isto e aquilo...MAS ISSO É CÁ FORA, LÁ DENTRO A HISTÓRIA É OUTRA!

SL

 :lol:

Portanto, eu é que só mandei conversa e contornei a situação.  :lol:

Os meus posts foram vagos e este teu é que foi cheio de incidências, factos, dados objectivos, argumentos, o que queiras chamar. Vale de muito esse (suposto) nível de curso de futebol. Mas pronto, a seguir vais-me falar do 5061 ou da 40. E eu a borrifar-me, porque o que não me falta em redor todas as semanas são I, II ou III. Ocasionalmente um IV. E? Se for falar com eles sobre um engodo, sobre desequilibrar propositadamente uma ala quando o objectivo é atacar ou sobre como era/é lá dentro e tal, eles vão-me perguntar se andei nos copos e ainda não me passou. Quer dizer, nem todos. Alguns são II e não percebem puto daquilo. Mesmo quando andavam lá dentro não percebiam. Mas ainda têm aquele toque... e não é engodo.

Par ao que interessa, com ou sem nível, o Sporting tem de ter laterais efectivos na arte de atacar. A menos que queira introduzir variantes tácticas durante o jogo. Nesse caso, olhando à que será mais lógica, até passaria a ter defesas (4) que possibilitaria isso. O problema é mais à frente. Se calhar o Camacho até era para isso, porque de resto não estou a ver. E não é com os 3 médios que temos agora. Muito menos com o Dost ou com o Luiz qualquercoisaafrancesada. Só se lá na frente estiverem dois. Mas isso nem o Bielsa. Mas pronto, parando a divagação, um ex-central convertido em lateral e que não é grande pistola tecnicamente teria a sua lógica.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Ok...já percebi, contratamos o engodo. Mas também já percebi que sabes muito, contornas bens as situações e levas a água ao teu moinho.

O Sporting é assim há 40 anos, muita conversa e vai dar tudo certo, agora é que é e anos após ano o insucesso é gritante.

O FUTEBOL NÃO VIVE DE CONVERSA MAS SIM DE AÇÕES...é a mesma situação de estar a ver um jogo e critica se o jogadores com facilidade, e que deviam fazer isto e aquilo...MAS ISSO É CÁ FORA, LÁ DENTRO A HISTÓRIA É OUTRA!

SL

 :lol:

Portanto, eu é que só mandei conversa e contornei a situação.  :lol:

Os meus posts foram vagos e este teu é que foi cheio de incidências, factos, dados objectivos, argumentos, o que queiras chamar. Vale de muito esse (suposto) nível de curso de futebol. Mas pronto, a seguir vais-me falar do 5061 ou da 40. E eu a borrifar-me, porque o que não me falta em redor todas as semanas são I, II ou III. Ocasionalmente um IV. E? Se for falar com eles sobre um engodo, sobre desequilibrar propositadamente uma ala quando o objectivo é atacar ou sobre como era/é lá dentro e tal, eles vão-me perguntar se andei nos copos e ainda não me passou. Quer dizer, nem todos. Alguns são II e não percebem puto daquilo. Mesmo quando andavam lá dentro não percebiam. Mas ainda têm aquele toque... e não é engodo.

Par ao que interessa, com ou sem nível, o Sporting tem de ter laterais efectivos na arte de atacar. A menos que queira introduzir variantes tácticas durante o jogo. Nesse caso, olhando à que será mais lógica, até passaria a ter defesas (4) que possibilitaria isso. O problema é mais à frente. Se calhar o Camacho até era para isso, porque de resto não estou a ver. E não é com os 3 médios que temos agora. Muito menos com o Dost ou com o Luiz qualquercoisaafrancesada. Só se lá na frente estiverem dois. Mas isso nem o Bielsa. Mas pronto, parando a divagação, um ex-central convertido em lateral e que não é grande pistola tecnicamente teria a sua lógica.


OK...quando tiveres com eles fala lhe:

- do engodo
- e de atrair por dentro e sair e dar profundidade nas alas ou atrair num corredor e sair no contrário.
PLANO VARANDAS

Tão corriqueiro, faz lembrar a parvónia do lado do Colombo, faz parte do folclore como dizia o outro

OK...quando tiveres com eles fala lhe:

- do engodo
- e de atrair por dentro e sair e dar profundidade nas alas ou atrair num corredor e sair no contrário.

Mas olha lá, estás a brincar com isto? Mas como é que eu sai do lado contrário se do outro lado tiver um tipo que nem centrar sabe? Nem tu sabes do que estás a falar. Aliás, vê-se logo pela forma como escreveste. Nomeadamente na questão de sair por dentro e depois abrir na ala, em que aí é que eu preciso mesmo de bons laterais. A menos que esteja a jogar contra idiotas.

Eu puxo o adversário, ele bascula e a seguir vario e até saio no outro. Mas para isso eu necessito de quem saiba que m**** está a fazer! Olha eu agora ter um Marcelo na esquerda e saio a jogar com o Mário Sérgio ou com o Miguel Garcia na direita. É que vai dar uns abalos ao adversário do caralhe:lol: "Ah e tal, vou enganá-los..."  :lol: "Vou meter o Mário Sérgio a sair com umas corridas estéreis e uns centros para a bancada atrás da baliza." "Ui, com este Miguel Garcia a correr sem saber fintar, passar ou cruzar é que os vou apanhar em contrapé!" Ou então "Vou concentrar saída pelo centro, eles metem marcação hxh e dois para as compensações e eu meto a bola no Balajic. E marco golo porque metade dos adversários vai-se estar a rir, a outra vai ao pé de mim a perguntar se ainda tenciono meter algum jogador ou vou mesmo jogar com 10".

Atenção, longe de mim estar a comparar o Almamy Touré a qualquer um destes. Perto deles, o tipo quase parece o Joshua Kimmich.

Mas mais, estamos a falar de coisas do passado. Que o perfil do lateral moderno está novamente a mudar e já nem a cena do extremo "clássico" convertido em lateral piscinas pega.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
OK...quando tiveres com eles fala lhe:

- do engodo
- e de atrair por dentro e sair e dar profundidade nas alas ou atrair num corredor e sair no contrário.

Mas olha lá, estás a brincar com isto? Mas como é que eu sai do lado contrário se do outro lado tiver um tipo que nem centrar sabe? Nem tu sabes do que estás a falar. Aliás, vê-se logo pela forma como escreveste. Nomeadamente na questão de sair por dentro e depois abrir na ala, em que aí é que eu preciso mesmo de bons laterais. A menos que esteja a jogar contra idiotas.

Eu puxo o adversário, ele bascula e a seguir vario e até saio no outro. Mas para isso eu necessito de quem saiba que m**** está a fazer! Olha eu agora ter um Marcelo na esquerda e saio a jogar com o Mário Sérgio ou com o Miguel Garcia na direita. É que vai dar uns abalos ao adversário do caralhe:lol: "Ah e tal, vou enganá-los..."  :lol: "Vou meter o Mário Sérgio a sair com umas corridas estéreis e uns centros para a bancada atrás da baliza." "Ui, com este Miguel Garcia a correr sem saber fintar, passar ou cruzar é que os vou apanhar em contrapé!" Ou então "Vou concentrar saída pelo centro, eles metem marcação hxh e dois para as compensações e eu meto a bola no Balajic. E marco golo porque metade dos adversários vai-se estar a rir, a outra vai ao pé de mim a perguntar se ainda tenciono meter algum jogador ou vou mesmo jogar com 10".

Atenção, longe de mim estar a comparar o Almamy Touré a qualquer um destes. Perto deles, o tipo quase parece o Joshua Kimmich.

Mas mais, estamos a falar de coisas do passado. Que o perfil do lateral moderno está novamente a mudar e já nem a cena do extremo "clássico" convertido em lateral piscinas pega.


Eu falei atrair por dentro e saio nos corredores...Não sei do que falo, isso pensas tu.
Eu falei atrair por dentro e saio nos corredores...Não sei do que falo, isso pensas tu.

Então dá lá um exemplo.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Eu falei atrair por dentro e saio nos corredores...Não sei do que falo, isso pensas tu.

Então dá lá um exemplo.


Um exemplo no 4-4-2 em losango...a equipa ganha superioridade no corredor central, que leva o adversário a jogar mais por dentro (ex: Médio interior, leva o lateral da equipa adversária) e com uma boa posse e ciruculação, bola batida no corredor e vem o lateral embalado.

Atriar num corredor e sair no contrário:

sai no corredor direito, fica cheio (obriga o adversa´rio a fechar no corredor da bola e central) viramos o centro de jogo rápido, o adversário não consegue bascular e damos logo largura  eprofundidade pelo corredor esquerdo.