Um Sporting irreconciliável?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Mas quais duas facções?  Desde quando é que a  "facção do fórum" conta para alguma coisa? São os mesmos que queriam dar o poleiro ao Pereira Cristóvão (e tiveram 10%) - embora agora prefiram que isso não se recorde. Mas a gente lembra-se. São os mesmos que têm vindo a sofrer humilhações consecutivas cada vez que se vai a votos. São os mesmos que nas últimas eleições para os órgãos sociais previam uma explosão da abstenção e um mar de votos em branco, e levaram com o ato eleitoral mais concorrido da história do clube. São os mesmos que convocam manifestações para no fim reunirem 12 aziados e ainda terem de pedir a quem passa que lhes segure nas faixas. É isto que é a facção? E o mais cómico - porque é mesmo cómico - e tentarem falar em duas tendências, dividindo os Sportinguistas entre os que querem ganhar e os que não se interessam com isso. Eu compreendo a azia, mas se é óbvio que nem vocês acreditam nessa estupidez, só podemos deduzir que se andam a tentar convencer a vocês próprios e que vos está a custar um bocado.
Irreconciliável?  ;D Para isso era preciso que se lembrassem de que vocês existem. Nem todos estão para vir aqui como eu fazer uma obra de caridade.
O sr barbicane, em vez de se deitar, sonhar e acordar com BdC, se estivesse preocupado com Alvalade por metade e a soar a velório, os estádios por esse país com muitos menos adeptos do Sporting, a queda do número de sócios ( só entre Junho e Setembro foram menos 8.000 pagantes) e uma direcção que não faz pingo de ideia como comunicar com os sócios e adeptos, se calhar contribuiria bem mais do q com meras tontices. Sei q não é o único, mas mesmo assim...

... enquanto o Sporting arde, os senhores entretém-se com sócios suspensos e expulsos por razões políticas. O clube? Que se ****
Mas quais duas facções?  Desde quando é que a  "facção do fórum" conta para alguma coisa? São os mesmos que queriam dar o poleiro ao Pereira Cristóvão (e tiveram 10%) - embora agora prefiram que isso não se recorde. Mas a gente lembra-se. São os mesmos que têm vindo a sofrer humilhações consecutivas cada vez que se vai a votos. São os mesmos que nas últimas eleições para os órgãos sociais previam uma explosão da abstenção e um mar de votos em branco, e levaram com o ato eleitoral mais concorrido da história do clube. São os mesmos que convocam manifestações para no fim reunirem 12 aziados e ainda terem de pedir a quem passa que lhes segure nas faixas. É isto que é a facção? E o mais cómico - porque é mesmo cómico - e tentarem falar em duas tendências, dividindo os Sportinguistas entre os que querem ganhar e os que não se interessam com isso. Eu compreendo a azia, mas se é óbvio que nem vocês acreditam nessa estupidez, só podemos deduzir que se andam a tentar convencer a vocês próprios e que vos está a custar um bocado.
Irreconciliável?  ;D Para isso era preciso que se lembrassem de que vocês existem. Nem todos estão para vir aqui como eu fazer uma obra de caridade.
O sr barbicane, em vez de se deitar, sonhar e acordar com BdC, se estivesse preocupado com Alvalade por metade e a soar a velório, os estádios por esse país com muitos menos adeptos do Sporting, a queda do número de sócios ( só entre Junho e Setembro foram menos 8.000 pagantes) e uma direcção que não faz pingo de ideia como comunicar com os sócios e adeptos, se calhar contribuiria bem mais do q com meras tontices. Sei q não é o único, mas mesmo assim...

... enquanto o Sporting arde, os senhores entretém-se com sócios suspensos e expulsos por razões políticas. O clube? Que se ****

Mas o forista não pode dar a opinião verdadeira dele? Tem de escrever sobre o que vocês querem?
Eu também acho tontice que o forista @Rasputine abra todas as semanas um tópico novo de propaganda brunista. Contudo respeito o direito de ele o fazer e não ando aqui a tentar influenciar o que ele escreve ou deixa de escrever.

Aprendam a respeitar.
Mas quais duas facções?  Desde quando é que a  "facção do fórum" conta para alguma coisa? São os mesmos que queriam dar o poleiro ao Pereira Cristóvão (e tiveram 10%) - embora agora prefiram que isso não se recorde. Mas a gente lembra-se. São os mesmos que têm vindo a sofrer humilhações consecutivas cada vez que se vai a votos. São os mesmos que nas últimas eleições para os órgãos sociais previam uma explosão da abstenção e um mar de votos em branco, e levaram com o ato eleitoral mais concorrido da história do clube. São os mesmos que convocam manifestações para no fim reunirem 12 aziados e ainda terem de pedir a quem passa que lhes segure nas faixas. É isto que é a facção? E o mais cómico - porque é mesmo cómico - e tentarem falar em duas tendências, dividindo os Sportinguistas entre os que querem ganhar e os que não se interessam com isso. Eu compreendo a azia, mas se é óbvio que nem vocês acreditam nessa estupidez, só podemos deduzir que se andam a tentar convencer a vocês próprios e que vos está a custar um bocado.
Irreconciliável?  ;D Para isso era preciso que se lembrassem de que vocês existem. Nem todos estão para vir aqui como eu fazer uma obra de caridade.
O sr barbicane, em vez de se deitar, sonhar e acordar com BdC, se estivesse preocupado com Alvalade por metade e a soar a velório, os estádios por esse país com muitos menos adeptos do Sporting, a queda do número de sócios ( só entre Junho e Setembro foram menos 8.000 pagantes) e uma direcção que não faz pingo de ideia como comunicar com os sócios e adeptos, se calhar contribuiria bem mais do q com meras tontices. Sei q não é o único, mas mesmo assim...

... enquanto o Sporting arde, os senhores entretém-se com sócios suspensos e expulsos por razões políticas. O clube? Que se ****

Mas o forista não pode dar a opinião verdadeira dele? Tem de escrever sobre o que vocês querem?
Eu também acho tontice que o forista @Rasputine abra todas as semanas um tópico novo de propaganda brunista. Contudo respeito o direito de ele o fazer e não ando aqui a tentar influenciar o que ele escreve ou deixa de escrever.

Aprendam a respeitar.
O user Raputine não escreve nada de diferente ao q escrevia antes de qq BdC. É aquela coisa de ter convicções e valores.

E o sr barbicane escreveu o q bem entendeu.

Como eu escrevi.

Respeito pelo sr barbicane? Ou melhor, pelo que escreve constantemente? Nenhum.

Como nenhum respeito por opiniões desonestas, mesquinhas, revisionistas e/ou ignorantes, na linha da postura do cancro que corrói o meu clube.

Quem acha que não há duas grandes (porque depois existem as sub mais pequenas como em qualquer instituição) facções diferentes neste clube ou anda a dormir com a cabeça enfiada debaixo da terra como a avestruz ou é ingénuo ao ponto de ainda acreditar no pai natal.

Até se pode chamar aqui o conceito de luta de classes, dum lado temos as elites, os poderosos e tachistas, em clara minoria mas com todo o poder, e do outro o povo, o zé pequeno que nada manda e completamente farto da elite exploradora.

Claro que é muito redutor e até completamente desactualizado classificar isto assim, mas dá para ficar com uma ideia porque a base histórica é esta.

Este clube por estes dias parece um partido político do arco da governação quando está na oposição.
Mas quais duas facções?  Desde quando é que a  "facção do fórum" conta para alguma coisa? São os mesmos que queriam dar o poleiro ao Pereira Cristóvão (e tiveram 10%) - embora agora prefiram que isso não se recorde. Mas a gente lembra-se. São os mesmos que têm vindo a sofrer humilhações consecutivas cada vez que se vai a votos. São os mesmos que nas últimas eleições para os órgãos sociais previam uma explosão da abstenção e um mar de votos em branco, e levaram com o ato eleitoral mais concorrido da história do clube. São os mesmos que convocam manifestações para no fim reunirem 12 aziados e ainda terem de pedir a quem passa que lhes segure nas faixas. É isto que é a facção? E o mais cómico - porque é mesmo cómico - e tentarem falar em duas tendências, dividindo os Sportinguistas entre os que querem ganhar e os que não se interessam com isso. Eu compreendo a azia, mas se é óbvio que nem vocês acreditam nessa estupidez, só podemos deduzir que se andam a tentar convencer a vocês próprios e que vos está a custar um bocado.
Irreconciliável?  ;D Para isso era preciso que se lembrassem de que vocês existem. Nem todos estão para vir aqui como eu fazer uma obra de caridade.

Estupidez à parte, e de parte a parte, confesso que é a primeira vez que vejo alguém ter esta opinião.

É que conheço Sócios e adeptos deste Clube e, quer de um lado quer de outro, se há coisa unânime é que há uma clivagem e há, pelo menos, dois grupos ou duas facções que são antagónicas e que não se suportam nem respeitam, apenas partilham um amor comum.
Campo Grande paga a traidores.
“O sportinguista é assim”...
-- Olha, o gajo já chegou! Podes ir sentar-te ali na tribuna ao lado do Varandas em quem votaste!
-- Não votei nada nesse gajo...
-- Huummmmmm...
-- Na quarta vamos levar e não vão ser poucas!
-- Huummmmmm...
-- Nem me vou chatear a ver o jogo! Estes gajos não jogam nada! Nadinha!
-- ...
-- Eles não jogam nada! O que é que fizeram contra o Porto?! Contra o Porto não jogaram nada!
Isto foi o diálogo antes do jogo contra o Moreirense (o qual sucedeu ao do Feirense, no qual fizemos, na opinião do nosso treinador, “a melhor exibição da época”) entre o trio de rezingões ao meu lado direito, um tipo mais ou menos com a minha idade (quarentão) e outros 2 bem mais jovens...
O jogo até começou bastante bem... Golo de canto (de Acuña) para a cabeça de Nani logo aos 3 minutos (o 1.º de canto da “Era Keizer”) e aos 26 chegou o 2-0 através de mais uma buja do pé (desta vez esquerdo) do Bruno “Puskas” Fernandes...
A equipa parecia caminhar tranquilamente para mais uma goelada de “Keizerball” mas o golo do Moreirense (1-2 por Heri aos 34) estragou o resto da primeira parte e, pior, tornou a segunda uma xaropada intragável, demorada, e burocrática de “Boringball”, a ocasião ideal para um par de tipos atrás de mim passar o tempo a gritar...
-- Chuuuullloos! Chuuuullloos!
Para tornar o clima ainda mais pesado o conjunto de apitadeiros liderado pelo Rui Costa dos assopros (tão irritante, repugnante, e incompetente como o irmão Paulo que nos sacou aquele campeonato em 2005) mandou anular um golo em contra-ataque ao Raphinha porque, segundo um qualquer expert palerma da tevê, “tinha a biqueira da bota a pisar a linha de off side”...
-- Tivessem jogador mais! Chuuuullloos! Chuuuullloos!
-- Deixa-te estar quieto, não mexas na equipa, isto está mesmo a ficar bom para o 2-2...
-- Olha! Vai entrar o Petrovic!
O empate não chegou (nem esteve perto porque nem uma oportunidade consentimos ao Moreirense) mas a falta de inspiração, de garra, e de ambição levou à exasperação dos que me rodeavam...
-- Chuuuullloos! Chuuuullloos!
E quando anunciaram os “30.121 mil espectadores” uma moça logo atrás de mim (bem jeitosa mas tão rezingona, indisposta, e refilona como os demais) soltou uma estranha onomatopeia -- mistura de sorriso sarcástico como bufo repelente...
-- Yaaaaapffffffffeeeeee...
E já nos últimos 10 minutos o tipo mais ruidoso atrás de mim (suspeito que acicatado pela forma entusiástica como gritei o golo do “Brunoooooooo”!) desatou a berrar pelo regresso do “Salvador”...
-- Bruno de Carvalho!
-- Bruno de Carvalho!
-- Quando é que volta o Bruno de Carvalho?!
Imagino que o regresso do "Salvador" para os fiéis daquela "Seita do Santo dos Últimos Dias de Junho" acontecerá no mesmo dia do retorno ao estádio José Alvalade do sportinguista mais rezingão, rabujentão, pessimista, e eremitão que já conheci na minha vida, o qual faz de todos os que ontem me rodearam uma versão muito inicial, jovial, simpática, e polida, dos efeitos secundários que o consumo excessivo de Sporting Clube de Portugal tem no cérebro do sportinguista inteligente, sofredor, impenitente, persistente, e com bom coração (leonino)...
O “homem mais inteligente da família” (eis o meu querido padrinho Quim na definição imparcial do senhor meu pai -- portista), único sportinguista de uma casta fria e bruta de beirões (a mesma cepa da família do Bruno “Salvador”), mantém-se no "top dos tops" do sportinguista mais resmungão, refilão, sensível, e descrente que já conheci na minha vida, ou não fosse sócio de uma vida inteira (sempre com as quotas religiosamente pagas no início de cada ano), mas não pusesse os pés no estádio “desde a inauguração” porque “não quer saber do Sporting para nada” e, no fim de contas, o “Futebol é Tudo uma Chulagem!”...
Como diz a Maria José Valério naquela marcha dela e nossa, e dos gajos e das gajas à minha volta ontem e desde que me conheço como Homem, Beirão, e Leão, “O sportinguista é assim” (inteligente, sofredor, descrente, mas impenitente, e com bom coração leonino)...

Recordar é viver,
Por acaso nao estiveste no jogo da Supertaça? É que gostava de ver que tal foi o ambiente na mesa dos croquetes
#NasciLeaoNaoNasciLampiao
A conciliação começa pela demissão desta direcção que já se viu que não tem qualidade, estofo mental e jogo de cintura para liderar um clube grande e complicado como o nosso.
O ano de governação tem sido um circo de horrores a todos os níveis. A sua saída é o primeiro passo para uma futura reconciliação.
A conciliação começa pela demissão desta direcção que já se viu que não tem qualidade, estofo mental e jogo de cintura para liderar um clube grande e complicado como o nosso.
O ano de governação tem sido um circo de horrores a todos os níveis. A sua saída é o primeiro passo para uma futura reconciliação.

a reconciliacao nao é possivel.

o Bruno de carvalho falhou quando com igenuidade pensou que ia unir o clube (e eu pp cheguei a acreditar nisso)
um possivel candidato q n seja croquete nao pode cometer o mesmo erro.
tem de ter uma lista sem corquetes, e tem de fazer uma purga.

e nao vale a pena virem pra aqui com comentarios de limpeza etnica.
nao é isso q está em causa. eu se fosse esse candidato nao tinha nenhuma confianca nos funcionarios do Sporting, nos colaboradores e consultores.  a primeira decisao seria que todos os postos de trabalho, desde o miudo que distribui o correio, ate ao presidente, sao postos de confiaça politica.

uma estrutura o  mais estanque possivel,  e que responsabiliza total e completamente uma direcao.
#NasciLeaoNaoNasciLampiao
A conciliação começa pela demissão desta direcção que já se viu que não tem qualidade, estofo mental e jogo de cintura para liderar um clube grande e complicado como o nosso.
O ano de governação tem sido um circo de horrores a todos os níveis. A sua saída é o primeiro passo para uma futura reconciliação.

a reconciliacao nao é possivel.

o Bruno de carvalho falhou quando com igenuidade pensou que ia unir o clube (e eu pp cheguei a acreditar nisso)
um possivel candidato q n seja croquete nao pode cometer o mesmo erro.
tem de ter uma lista sem corquetes, e tem de fazer uma purga.

e nao vale a pena virem pra aqui com comentarios de limpeza etnica.
nao é isso q está em causa. eu se fosse esse candidato nao tinha nenhuma confianca nos funcionarios do Sporting, nos colaboradores e consultores.  a primeira decisao seria que todos os postos de trabalho, desde o miudo que distribui o correio, ate ao presidente, sao postos de confiaça politica.

uma estrutura o  mais estanque possivel,  e que responsabiliza total e completamente uma direcao.

Calma.
A purga, da qual sempre fui defensor, não pode ser uma caça às bruxas.
Existem muitos funcionários do clube que, tal como em qualquer grande instituição, trabalham fazendo o seu melhor, mas que evitam chocar de frente com as chefias (sejam elas quais forem) porque é o seu emprego que está em risco.
Isto não quer dizer que tenham que ser corridos. É neles que ainda reside algum "know-how" de como funcionam determinados departamentos.
A purga deve ser uma "purga" mas a nível disciplinar, que foi o que o outro tentou, bem ou mal, implantar.
Devido a esse fungo parasita que temos no nosso clube, teremos que ter um Regulamento Disciplinar de acordo.
O que não se pode é ter sócios a passar informações confidenciais do clube e não lhes acontecer nada a nível interno.
O que não se pode é ter sócios na CS a dizer cobras e lagartos dos OS do clube e depois esses mesmos sócios nunca aparecerem numa AG para exporem as suas razões e, mais uma vez, não lhes acontecer nada a nível interno.
O que não se pode ter é a feira de vaidades que governa o Sporting há décadas e ninguém ser responsabilizado por nada. Ok, o outro está a ser responsabilizado até hoje. Deve ter sido pela ousadia de aumentar o património do clube e dar lucro.
Mas que sei eu...
 
FOI A D. CLOTILDE!
A conciliação começa pela demissão desta direcção que já se viu que não tem qualidade, estofo mental e jogo de cintura para liderar um clube grande e complicado como o nosso.
O ano de governação tem sido um circo de horrores a todos os níveis. A sua saída é o primeiro passo para uma futura reconciliação.

a reconciliacao nao é possivel.

o Bruno de carvalho falhou quando com igenuidade pensou que ia unir o clube (e eu pp cheguei a acreditar nisso)
um possivel candidato q n seja croquete nao pode cometer o mesmo erro.
tem de ter uma lista sem corquetes, e tem de fazer uma purga.

e nao vale a pena virem pra aqui com comentarios de limpeza etnica.
nao é isso q está em causa. eu se fosse esse candidato nao tinha nenhuma confianca nos funcionarios do Sporting, nos colaboradores e consultores.  a primeira decisao seria que todos os postos de trabalho, desde o miudo que distribui o correio, ate ao presidente, sao postos de confiaça politica.

uma estrutura o  mais estanque possivel,  e que responsabiliza total e completamente uma direcao.

Calma.
A purga, da qual sempre fui defensor, não pode ser uma caça às bruxas.
Existem muitos funcionários do clube que, tal como em qualquer grande instituição, trabalham fazendo o seu melhor, mas que evitam chocar de frente com as chefias (sejam elas quais forem) porque é o seu emprego que está em risco.
Isto não quer dizer que tenham que ser corridos. É neles que ainda reside algum "know-how" de como funcionam determinados departamentos.
A purga deve ser uma "purga" mas a nível disciplinar, que foi o que o outro tentou, bem ou mal, implantar.
Devido a esse fungo parasita que temos no nosso clube, teremos que ter um Regulamento Disciplinar de acordo.
O que não se pode é ter sócios a passar informações confidenciais do clube e não lhes acontecer nada a nível interno.
O que não se pode é ter sócios na CS a dizer cobras e lagartos dos OS do clube e depois esses mesmos sócios nunca aparecerem numa AG para exporem as suas razões e, mais uma vez, não lhes acontecer nada a nível interno.
O que não se pode ter é a feira de vaidades que governa o Sporting há décadas e ninguém ser responsabilizado por nada. Ok, o outro está a ser responsabilizado até hoje. Deve ter sido pela ousadia de aumentar o património do clube e dar lucro.
Mas que sei eu...

Concordo no que dizes a 100%. E teria sempre um regulamento disciplinar rigoroso.
De maneira nehuma defendo que exista uma cerimonia de jura a bandeira de manha, antes de começar a trabalhar.
A purga que refiro é que qualquer funcionario que tenha defendido no passado os croquetes nao reune as condiçoes mentais para continuar a trabalhar num Sporting exigente.

Acredito que a maioria dos funcionarios, por receio de perderem os seus empregos nem se tenha manifestado a favor ou contra tudo o que se passou nos ultimos tempos. Mas mesmo assim, o que nao falta sao colaboradores e consultores e funcionarios que apoiaram, apoiam e voltarao a apoiar o status quo actual.   E esses nao podem ter lugar. Nao vais manter a confiança em alguem que nao partilha dos teus ideias.

Para o trabalho do dia a dia, é evidente que entra um funcionamento um Regulamento Disciplinar rigoroso.
#NasciLeaoNaoNasciLampiao
A conciliação começa pela demissão desta direcção que já se viu que não tem qualidade, estofo mental e jogo de cintura para liderar um clube grande e complicado como o nosso.
O ano de governação tem sido um circo de horrores a todos os níveis. A sua saída é o primeiro passo para uma futura reconciliação.

a reconciliacao nao é possivel.

o Bruno de carvalho falhou quando com igenuidade pensou que ia unir o clube (e eu pp cheguei a acreditar nisso)
um possivel candidato q n seja croquete nao pode cometer o mesmo erro.
tem de ter uma lista sem corquetes, e tem de fazer uma purga.

e nao vale a pena virem pra aqui com comentarios de limpeza etnica.
nao é isso q está em causa. eu se fosse esse candidato nao tinha nenhuma confianca nos funcionarios do Sporting, nos colaboradores e consultores.  a primeira decisao seria que todos os postos de trabalho, desde o miudo que distribui o correio, ate ao presidente, sao postos de confiaça politica.

uma estrutura o  mais estanque possivel,  e que responsabiliza total e completamente uma direcao.

Calma.
A purga, da qual sempre fui defensor, não pode ser uma caça às bruxas.
Existem muitos funcionários do clube que, tal como em qualquer grande instituição, trabalham fazendo o seu melhor, mas que evitam chocar de frente com as chefias (sejam elas quais forem) porque é o seu emprego que está em risco.
Isto não quer dizer que tenham que ser corridos. É neles que ainda reside algum "know-how" de como funcionam determinados departamentos.
A purga deve ser uma "purga" mas a nível disciplinar, que foi o que o outro tentou, bem ou mal, implantar.
Devido a esse fungo parasita que temos no nosso clube, teremos que ter um Regulamento Disciplinar de acordo.
O que não se pode é ter sócios a passar informações confidenciais do clube e não lhes acontecer nada a nível interno.
O que não se pode é ter sócios na CS a dizer cobras e lagartos dos OS do clube e depois esses mesmos sócios nunca aparecerem numa AG para exporem as suas razões e, mais uma vez, não lhes acontecer nada a nível interno.
O que não se pode ter é a feira de vaidades que governa o Sporting há décadas e ninguém ser responsabilizado por nada. Ok, o outro está a ser responsabilizado até hoje. Deve ter sido pela ousadia de aumentar o património do clube e dar lucro.
Mas que sei eu...

Concordo no que dizes a 100%. E teria sempre um regulamento disciplinar rigoroso.
De maneira nehuma defendo que exista uma cerimonia de jura a bandeira de manha, antes de começar a trabalhar.
A purga que refiro é que qualquer funcionario que tenha defendido no passado os croqutes nao reune as condiçoes mentais para continuar a trabalhar num Sporting exigente.

Acredito que a maioria dos funcionarios, por receio de perderem os seus empregos nem se tenha manisfestado a favor ou contra tudo o que se passou nos ultimos tempo. Mas mesmo assim o que nao falta sao colaboradores e consultores e funcionarios que apoiaram, apoiam e votaram a apoiar o status quo actual.   E esses nao podem ter lugar. Nao vais manter a confiança em alguem que nao partilha dos teus ideias.

Para o trabalho do dia a dia, é evidente que entra um funcionamento um Regulamento Disciplinar rigoroso.

Basta isso.
E existir mesmo um manual de regras de integridade a que os funcionários estejam obrigados. Fazer formação aos mesmos.
Isto existe nas maiores organizações e instituições.

FOI A D. CLOTILDE!
A conciliação começa pela demissão desta direcção que já se viu que não tem qualidade, estofo mental e jogo de cintura para liderar um clube grande e complicado como o nosso.
O ano de governação tem sido um circo de horrores a todos os níveis. A sua saída é o primeiro passo para uma futura reconciliação.

a reconciliacao nao é possivel.

o Bruno de carvalho falhou quando com igenuidade pensou que ia unir o clube (e eu pp cheguei a acreditar nisso)
um possivel candidato q n seja croquete nao pode cometer o mesmo erro.
tem de ter uma lista sem corquetes, e tem de fazer uma purga.

e nao vale a pena virem pra aqui com comentarios de limpeza etnica.
nao é isso q está em causa. eu se fosse esse candidato nao tinha nenhuma confianca nos funcionarios do Sporting, nos colaboradores e consultores.  a primeira decisao seria que todos os postos de trabalho, desde o miudo que distribui o correio, ate ao presidente, sao postos de confiaça politica.

uma estrutura o  mais estanque possivel,  e que responsabiliza total e completamente uma direcao.


Á americana. Por acaso até acho que resultaria bem no tugão. Este clube não tem salvação possível. A cisão é tão profunda, que existem adeptos a desejar que o clube perca para que a respectiva direção caia! Só refundando o clube!
Interrogação que o Chev dirige aos interessados em reconciliar as diferentes facções? Vocês reconciliariam nazis e judeus, capitalistas e comunistas, supremacistas brancos e pan-africanistas, um estimado e versado declamador de poesia e o Frederico Varandas?

A questão não é sobre a viabilidade ou necessidade de uma reconciliação, mas qual das facções imprime ao clube a sua forma de estar, qual das facções prevalece, qual fica arrumadinha e caladinha na cave.
[...]
Quanto a quem teme pelo futuro do Sporting, não temam, pois haverá Sporting enquanto houver gente cobarde, ingrata e dúplice (os três eixos do Sportinguismo contemporâneo).
[...]
Interrogação que o Chev dirige aos interessados em reconciliar as diferentes facções? Vocês reconciliariam nazis e judeus, capitalistas e comunistas, supremacistas brancos e pan-africanistas, um estimado e versado declamador de poesia e o Frederico Varandas?

A questão não é sobre a viabilidade ou necessidade de uma reconciliação, mas qual das facções imprime ao clube a sua forma de estar, qual das facções prevalece, qual fica arrumadinha e caladinha na cave.

Não vás por aí. A todos eles, quando cheira a massa, até esquecem quem são e o que fizeram ou lhes fizeram, tal qual estes aqui.