Marcel Keizer - Treinador do Sporting Clube de Portugal

aldo118800, larsson, Lobo Verde, PCaldeira, Odin, Alig (+ 2 Escondidos) e 16 Visitantes estão a ver este tópico.

O ambiente por aqui anda insuportável. É impossível qualquer treinador ter sucesso no Sporting neste momento.


Anda insuportável para quem quer discutir o clube. Os jogadores, dirigentes estão a cag@r para o que é dito aqui.
A maior parte dos jogadores nem sabe que isto existe. Só usam a net para jogar playstation, para aceder a netflix e para ver videos de reggaeton se forem sul americanos e de pwag se forem como o william

dayummmm, voltaste com a raiva toda.  :clap:
gosto, gosto.
"O bom ambiente é sempre necessário, mas só acredito em bons grupos quando existem vitórias. No dia em que existir no Sporting um bom grupo e não existirem vitórias é porque são todos uns bons rapazes e andam aqui a enganar o Clube. Quando não se ganha, as pessoas têm de estar chateadas.

João Benedito
Já o disse, mas volto a repetir. Algo que levava como sobranceria do JJ, afinal era uma verdade que eu não queria aceitar.
"Agora, o Sporting já joga olhos nos olhos com os rivais e já se intromete na luta pelo 1.º lugar, coisa que não fazia dantes"....

Parecia-me mania e afinal, o tempo vem provar que JJ tinha razão.

Jesus é um grande treinador, mas há mais. Nenhum deles é Peseiro ou Keizer. É questão de ir buscar e dar condições.

Depois, a qualidade do onze titular também caiu muito. Passámos de Patrício para Renan, de Piccini para Gaspar, de William para Gudelj, de Gelson para Diaby. Neste último até se pode dizer que há Nani e Raphinha, mas o primeiro é um jogador diferente que aporta coisas diferentes à equipa e o segundo tem potencial mas simplesmente ainda não tem a qualidade de Gelson. E também perdemos Coentrão, que mesmo a 80% foi o melhor lateral esquerdo que por aqui vimos numa década ou mais.

Passamos de Patricio para Renan por incompetencia. Podiamos ter passado de Patricio para Viviano.
Piccini idem aspas.
Gelson para Diaby por incompetencia, podíamos ter passado para Raphinha e Mattheus.
Perdemos Coentrão por incompetencia.
N recuperamos Iuri por incompetencia
Mandámos o Geraldes embora por incompetencia.
Emprestamos o Palhinha por incompetência.
Emprestamos Rafael Barbosa por incompetencia.
Emprestamos o Bragança por incompetencia
Emprestamos o Dala por incompetencia.
Não potencia jovens por incompetencia.

A desculpa do plantel é facilmente desmontável. Metade por culpa dele (nao os recuperar em Janeiro e nao usar malta jovem) e o resto por inteira competência da direcção.

Então vamos lá. Eu não estava a dizer que era uma desculpa, o Sporting com este mesmo plantel tinha obrigação de fazer muito mais.

Mas continuo na minha:

Passar de Patrício para Viviano continua a ser uma queda gigantesca. A queda seria inevitável, os poucos GK melhores que Patrício no mundo jogam em equipas melhores do que o próprio. Mas há com certeza bons talentos a despontar por aí, se houvesse uma coisa chamada scouting, não teríamos de andar com Renans e a chorar por Vivianos (acho que ninguém no planeta deve ter o Viviano em tão alta consideração como os sportinguistas, que nunca o viram jogar com camisola do clube).

Piccini idem aspas não sei o que quer dizer. Cair para Gaspar ou para Ristovski é semelhante, os dois que ficaram são para lá de maus.

A do Gelson já expliquei, por muito que goste do Raphinha e do Matheus Pereira, NESTE MOMENTO e pelo que já demonstraram Gelson Martins já está num patamar diferente, acho que isso é óbvio.

Coentrão foi incompetência, concordo.

Iuri Medeiros já acabou. Nunca vai vingar num campeonato a sério. Um elemento de uma equipa técnica do Sporting disse que ele era um jogador "chato para c******" e que "jogava a uma intensidade muito baixa, não dava para contar com ele".

Geraldes também acho que tem lugar no plantel, mas eleva a qualidade do 11 em relação ao ano passado.

Palhinha é muito bom rapaz mas nem no braga calça. Não tem qualidade para nós.

Quanto aos jovens concordo em absoluto, irrita-me ver a falta de aproveitamento dos bons valores que ainda vamos tendo na academia, assim como a péssima gestão de carreira que fizemos com alguns, em prejuízo deles de nós próprios.
O ambiente por aqui anda insuportável. É impossível qualquer treinador ter sucesso no Sporting neste momento.


Anda insuportável para quem quer discutir o clube. Os jogadores, dirigentes estão a cag@r para o que é dito aqui.
A maior parte dos jogadores nem sabe que isto existe. Só usam a net para jogar playstation, para aceder a netflix e para ver videos de reggaeton se forem sul americanos e de pwag se forem como o william
Estás enganado. Há cá um certo user com avatar do Bono dos U2 e que só se exprime em inglês.

É o Keizer.
Passar de Patrício para Viviano continua a ser uma queda gigantesca. A queda seria inevitável, os poucos GK melhores que Patrício no mundo jogam em equipas melhores do que o próprio. Mas há com certeza bons talentos a despontar por aí, se houvesse uma coisa chamada scouting, não teríamos de andar com Renans e a chorar por Vivianos (acho que ninguém no planeta deve ter o Viviano em tão alta consideração como os sportinguistas, que nunca o viram jogar com camisola do clube).

Nunca poderei concordar com isso , porque os pontos extra que ele supostamente dava à equipa , perdiam-se depois com a péssima influência que tinha no balneário.

Se tivéssemos a falar dum desporto individual daria-te razão , mas num jogo colectivo como o futebol , vale mais 1 Viviano que 10 Patrícios. 
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
O ambiente por aqui anda insuportável. É impossível qualquer treinador ter sucesso no Sporting neste momento.
Por causa do fórum?

Somos terríveis.
Neste momento, parece-me precipitado falar em mudar de treinador. Não se podia esperar um Sporting avassalador nos primeiros seis meses de um treinador que não conhece o país, a língua ou o campeonato e que nem oportunidade de fazer a pré-época teve. O Keizer tem desiludido em alguns aspetos, mas mesmo quando estávamos naquela maré de goleadas, já se esperava que mais tarde ou mais cedo chegassem os desaires. Tal como apoiei o Keizer nessa altura (como não, não é?), agora dou-lhe o benefício da dúvida. Foi, mesmo que durante pouco tempo, o treinador que colocou o Sporting a jogar de maneira mais próxima àquilo que eu idealizo. Pressão alta, procura infindável de golos, jogar a partir da defesa, futebol pelo corredor central, etc. Isso, entretanto, desapareceu e não percebo porquê, mas dou-lhe o benefício da dúvida devido às circunstâncias que encontrou.
Find what you love and let it kill you.
Neste momento, parece-me precipitado falar em mudar de treinador. Não se podia esperar um Sporting avassalador nos primeiros seis meses de um treinador que não conhece o país, a língua ou o campeonato e que nem oportunidade de fazer a pré-época teve. O Keizer tem desiludido em alguns aspetos, mas mesmo quando estávamos naquela maré de goleadas, já se esperava que mais tarde ou mais cedo chegassem os desaires. Tal como apoiei o Keizer nessa altura (como não, não é?), agora dou-lhe o benefício da dúvida. Foi, mesmo que durante pouco tempo, o treinador que colocou o Sporting a jogar de maneira mais próxima àquilo que eu idealizo. Pressão alta, procura infindável de golos, jogar a partir da defesa, futebol pelo corredor central, etc. Isso, entretanto, desapareceu e não percebo porquê, mas dou-lhe o benefício da dúvida devido às circunstâncias que encontrou.

Pois desapareceu, apesar disso, eu ainda acredito que esse Sporting em momento oportuno irá reaparecer, creio que ele serenou esse estilo de jogo, para os adversários não terem muitas hipóteses de ler esse estilo de jogo e não saberem como contrariar, ainda julgo que irá voltará a esse esquema numa recta onde será importante estar em grande nível...nomeadamente na Liga e segunda mão da Taça de Portugal. Digam-me lá, acham que se tivéssemos aquele nível de jogo de Novembro e Dezembro implementado em Janeiro e Fevereiro como a equipa ia estar para atacar a recta final das competições? Just saying...
Neste momento, parece-me precipitado falar em mudar de treinador. Não se podia esperar um Sporting avassalador nos primeiros seis meses de um treinador que não conhece o país, a língua ou o campeonato e que nem oportunidade de fazer a pré-época teve. O Keizer tem desiludido em alguns aspetos, mas mesmo quando estávamos naquela maré de goleadas, já se esperava que mais tarde ou mais cedo chegassem os desaires. Tal como apoiei o Keizer nessa altura (como não, não é?), agora dou-lhe o benefício da dúvida. Foi, mesmo que durante pouco tempo, o treinador que colocou o Sporting a jogar de maneira mais próxima àquilo que eu idealizo. Pressão alta, procura infindável de golos, jogar a partir da defesa, futebol pelo corredor central, etc. Isso, entretanto, desapareceu e não percebo porquê, mas dou-lhe o benefício da dúvida devido às circunstâncias que encontrou.

Pois desapareceu, apesar disso, eu ainda acredito que esse Sporting em momento oportuno irá reaparecer, creio que ele serenou esse estilo de jogo, para os adversários não terem muitas hipóteses de ler esse estilo de jogo e não saberem como contrariar, ainda julgo que irá voltará a esse esquema numa recta onde será importante estar em grande nível...nomeadamente na Liga e segunda mão da Taça de Portugal. Digam-me lá, acham que se tivéssemos aquele nível de jogo de Novembro e Dezembro implementado em Janeiro e Fevereiro como a equipa ia estar para atacar a recta final das competições? Just saying...
Yup. Vamos lá jogar um futebol miserável para confundir os adversários e atacar em força no final. Quando houver nada a fazer...


Ai, meus caros...
Neste momento, parece-me precipitado falar em mudar de treinador. Não se podia esperar um Sporting avassalador nos primeiros seis meses de um treinador que não conhece o país, a língua ou o campeonato e que nem oportunidade de fazer a pré-época teve. O Keizer tem desiludido em alguns aspetos, mas mesmo quando estávamos naquela maré de goleadas, já se esperava que mais tarde ou mais cedo chegassem os desaires. Tal como apoiei o Keizer nessa altura (como não, não é?), agora dou-lhe o benefício da dúvida. Foi, mesmo que durante pouco tempo, o treinador que colocou o Sporting a jogar de maneira mais próxima àquilo que eu idealizo. Pressão alta, procura infindável de golos, jogar a partir da defesa, futebol pelo corredor central, etc. Isso, entretanto, desapareceu e não percebo porquê, mas dou-lhe o benefício da dúvida devido às circunstâncias que encontrou.

Pois desapareceu, apesar disso, eu ainda acredito que esse Sporting em momento oportuno irá reaparecer, creio que ele serenou esse estilo de jogo, para os adversários não terem muitas hipóteses de ler esse estilo de jogo e não saberem como contrariar, ainda julgo que irá voltará a esse esquema numa recta onde será importante estar em grande nível...nomeadamente na Liga e segunda mão da Taça de Portugal. Digam-me lá, acham que se tivéssemos aquele nível de jogo de Novembro e Dezembro implementado em Janeiro e Fevereiro como a equipa ia estar para atacar a recta final das competições? Just saying...
Yup. Vamos lá jogar um futebol miserável para confundir os adversários e atacar em força no final. Quando houver nada a fazer...


Ai, meus caros...
Não sei, poderá estar a testar um modelo de menor desgaste que garanta ganhar pela margem mínima ou assim, eu de certa forma recuso-me a pensar que uma equipa que fez aquilo desaprendeu assim do "nada"...mas pronto vamos a ver Quinta e Domingo como será...dois jogos importantes.
Tem um discurso muito simplista nas CI.
"Played good", "important player", "must win". É raro desenvolver um raciocínio elaborado.
Demos o benefício da dúvida porque o inglês não é a língua materna mas estava à espera de mais conteúdo.
Se vem de uma escola europeia rica em termos tácticos porque não explicar um pouco melhor o que tenta fazer?
Será que acha que os portugueses são básicos, que é frívolo apresentar conclusões sobre futebol, não sei, mas a verdade é que não tem desenvolvido muito em termos de mensagem oral.
Porventura até estará mais monosilábico.
Tem um discurso muito simplista nas CI.
"Played good", "important player", "must win". É raro desenvolver um raciocínio elaborado.
Demos o benefício da dúvida porque o inglês não é a língua materna mas estava à espera de mais conteúdo.
Se vem de uma escola europeia rica em termos tácticos porque não explicar um pouco melhor o que tenta fazer?
Será que acha que os portugueses são básicos, que é frívolo apresentar conclusões sobre futebol, não sei, mas a verdade é que não tem desenvolvido muito em termos de mensagem oral.
Porventura até estará mais monosilábico.

Isso é o que me tem mais irritado no seu discurso, tem uma desenvoltura de raciocínio ao nível de uma anémona, parece aqueles adeptos que são entrevistados antes dos jogos a porta do estádio que não têm um pingo de facilidade de expressão tão característico no português médio.
Neste momento, parece-me precipitado falar em mudar de treinador. Não se podia esperar um Sporting avassalador nos primeiros seis meses de um treinador que não conhece o país, a língua ou o campeonato e que nem oportunidade de fazer a pré-época teve. O Keizer tem desiludido em alguns aspetos, mas mesmo quando estávamos naquela maré de goleadas, já se esperava que mais tarde ou mais cedo chegassem os desaires. Tal como apoiei o Keizer nessa altura (como não, não é?), agora dou-lhe o benefício da dúvida. Foi, mesmo que durante pouco tempo, o treinador que colocou o Sporting a jogar de maneira mais próxima àquilo que eu idealizo. Pressão alta, procura infindável de golos, jogar a partir da defesa, futebol pelo corredor central, etc. Isso, entretanto, desapareceu e não percebo porquê, mas dou-lhe o benefício da dúvida devido às circunstâncias que encontrou.

Pois desapareceu, apesar disso, eu ainda acredito que esse Sporting em momento oportuno irá reaparecer, creio que ele serenou esse estilo de jogo, para os adversários não terem muitas hipóteses de ler esse estilo de jogo e não saberem como contrariar, ainda julgo que irá voltará a esse esquema numa recta onde será importante estar em grande nível...nomeadamente na Liga e segunda mão da Taça de Portugal. Digam-me lá, acham que se tivéssemos aquele nível de jogo de Novembro e Dezembro implementado em Janeiro e Fevereiro como a equipa ia estar para atacar a recta final das competições? Just saying...
Yup. Vamos lá jogar um futebol miserável para confundir os adversários e atacar em força no final. Quando houver nada a fazer...


Ai, meus caros...
Não sei, poderá estar a testar um modelo de menor desgaste que garanta ganhar pela margem mínima ou assim, eu de certa forma recuso-me a pensar que uma equipa que fez aquilo desaprendeu assim do "nada"...mas pronto vamos a ver Quinta e Domingo como será...dois jogos importantes.


Então mas que raio de modelo é esse que só serve para ganhar de goleada ao refugo da tabela, e onde elas doem, naqueles 3/4 jogos que decidem o campeonato (porque dada a competitivade da liga portuguesa aqui é assim), levamos para tabaco? Não me parece muito bom modelo sinceramente.

Acho que o racíocinio aqui está invertido. Se ele tem dado Keizerball nos jogos a doer ainda criava alguma espectativa e esperança que as coisas se pudessem implementar e generalizar. Quando o Keizerball só funciona de metade da tabela pra baixo.. não há grandes esperanças que ele comece a funcionar daí para cima pelo menos no curto prazo.
Neste momento, parece-me precipitado falar em mudar de treinador. Não se podia esperar um Sporting avassalador nos primeiros seis meses de um treinador que não conhece o país, a língua ou o campeonato e que nem oportunidade de fazer a pré-época teve. O Keizer tem desiludido em alguns aspetos, mas mesmo quando estávamos naquela maré de goleadas, já se esperava que mais tarde ou mais cedo chegassem os desaires. Tal como apoiei o Keizer nessa altura (como não, não é?), agora dou-lhe o benefício da dúvida. Foi, mesmo que durante pouco tempo, o treinador que colocou o Sporting a jogar de maneira mais próxima àquilo que eu idealizo. Pressão alta, procura infindável de golos, jogar a partir da defesa, futebol pelo corredor central, etc. Isso, entretanto, desapareceu e não percebo porquê, mas dou-lhe o benefício da dúvida devido às circunstâncias que encontrou.

Pois desapareceu, apesar disso, eu ainda acredito que esse Sporting em momento oportuno irá reaparecer, creio que ele serenou esse estilo de jogo, para os adversários não terem muitas hipóteses de ler esse estilo de jogo e não saberem como contrariar, ainda julgo que irá voltará a esse esquema numa recta onde será importante estar em grande nível...nomeadamente na Liga e segunda mão da Taça de Portugal. Digam-me lá, acham que se tivéssemos aquele nível de jogo de Novembro e Dezembro implementado em Janeiro e Fevereiro como a equipa ia estar para atacar a recta final das competições? Just saying...

 :rotfl: :rotfl: :rotfl:

Epá...  :rotfl: :rotfl:

Isto foi das melhores coisas que li ultimamente neste fórum. E olha que a concorrência é forte.

Muito bom! Se estás mesmo a falar a sério, isto é mesmo muito bom.
Paixão pelo Gudelj.

Agora diz que o Bruno Fernandes precisa de jogadores como o Gudelj...

...só se for para evidenciar ainda mais a sua diferença para com o resto lol
Neste momento, parece-me precipitado falar em mudar de treinador. Não se podia esperar um Sporting avassalador nos primeiros seis meses de um treinador que não conhece o país, a língua ou o campeonato e que nem oportunidade de fazer a pré-época teve. O Keizer tem desiludido em alguns aspetos, mas mesmo quando estávamos naquela maré de goleadas, já se esperava que mais tarde ou mais cedo chegassem os desaires. Tal como apoiei o Keizer nessa altura (como não, não é?), agora dou-lhe o benefício da dúvida. Foi, mesmo que durante pouco tempo, o treinador que colocou o Sporting a jogar de maneira mais próxima àquilo que eu idealizo. Pressão alta, procura infindável de golos, jogar a partir da defesa, futebol pelo corredor central, etc. Isso, entretanto, desapareceu e não percebo porquê, mas dou-lhe o benefício da dúvida devido às circunstâncias que encontrou.

Pois desapareceu, apesar disso, eu ainda acredito que esse Sporting em momento oportuno irá reaparecer, creio que ele serenou esse estilo de jogo, para os adversários não terem muitas hipóteses de ler esse estilo de jogo e não saberem como contrariar, ainda julgo que irá voltará a esse esquema numa recta onde será importante estar em grande nível...nomeadamente na Liga e segunda mão da Taça de Portugal. Digam-me lá, acham que se tivéssemos aquele nível de jogo de Novembro e Dezembro implementado em Janeiro e Fevereiro como a equipa ia estar para atacar a recta final das competições? Just saying...

 :rotfl: :rotfl: :rotfl:

Epá...  :rotfl: :rotfl:

Isto foi das melhores coisas que li ultimamente neste fórum. E olha que a concorrência é forte.

Muito bom! Se estás mesmo a falar a sério, isto é mesmo muito bom.

É troll, for sure.
O pedestal em que coloca o gudelj.. 🤦🏻‍♂️
f***... eu nao ouvi o que acabei de ouvir.... como e possivel este gajo vir dizer que o bruno fernandes precisa do gudelj? Este gajo trouxe algum carregamento de amsterdao e nao nos contou so pode....
Conque então não temos a obrigação de passar frente ao Villarreal, equipa que a última vez que venceu um jogo oficial foi há 2 meses... 

Deve ter como objectivo bater a afirmação mais épica desta CI, destronando o Gudelj quando disse que "para defender tou lá eu"..  :shifty:
"É um bom jogador, mas o plantel está fechado." - Sousa Cintra sobre Mark Knopfler, guitarrista e vocalista da banda Dire Straits.

Elevação e boas maneiras, o importante não é vencer, é participar e saber perder. Por um sporting diferente!
Quando lhe perguntaram se o Sporting é "Bruno Fernandes mais dez", o holandês respondeu dando o exemplo de... Gudelj.

"Compreendo a pergunta, por causa dos golos e do bom futebol que tem mostrado, mas o futebol é um jogo de equipa, são necessários jogadores como o Nemanja [Gudelj], para controlar", explicou o treinador dos leões.



CUSPI-ME TODO!!!! ESTÁ APRESENTADO MAIS UMA VEZ......
O Keizer antes de vir para Portugal passou por Amsterdão e veio com a mala carregadinha de cogumelos e erva da boa só pode.
Chat shit get banged.