Luís Vidigal - Director do Futebol de Formação (2018 - )

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citar


VIDIGAL JÁ TRABALHA NA ACADEMIA
SPORTING 10:16
Por
Redação
A BOLA já tinha avançado que Luís Vidigal iria ocupar na estrutura do futebol um lugar de liderança e responsabilidade e o certo é que o antigo médio leonino já trabalha na Academia, desempenhando a função de diretor para todo o futebol de formação, ou seja, tendo sob sua alçada e responsabilidade esta área estratégica muito importante para o futuro do clube que abrange o polo universitário até à equipa de sub-23.

 

Para já,  o objetivo de Luís Vidigal é identificar-se com tudo o que está a ser feito nesta área, desde as metodologias de treino, a conhecer jogadores e equipas técnicas, ou seja, sentir o pulso e perceber quais os aspetos em que o Sporting precisa e pode melhorar. Um conhecer a realidade da formação sportinguista antes de avançar e delinear uma estratégia que permita aos leões recuperar a liderança nesta área face à enorme concorrência que existe no futebol português.


Além da formação, e segundo o nosso jornal apurou, o antigo internacional português ficará também responsável pela área de scouting - Frederico Varandas, durante a campanha eleitoral,  sublinhou ser preciso fazer uma aposta forte de forma a poder trazer para Alcochete os talentos que vão despontando nos escalões mais jovens por todo o país. Um trabalho árduo, já que o scouting tem, além do estrangeiro, uma implementação nacional que certamente obrigará Luís Vidigal a fazer muitos quilómetros por todo o país..


A Bola
A ser verdade, começa mal. O Scouting devia ser "independente" e liderado por alguém com experiência na área.
Sonho com um dia em que se contrate gente competente para os devidos lugares.

Sonho com um dia em que se deixe de trabalhar com ex-atletas do clube apenas porque foram atletas e não pela sua mais valia para o lugar em causa.

Sonho com um dia em que o scouting deixe de ser a bandalheira dos últimos largos anos.

Sonho, sonho, sonho.

Escolha muito duvidosa, e sim Virgílio também o foi, como primeira medida espero o despedimento de 2 dinossauros que regressaram pelas mãos da comissão de gestão, para ontem, não há grande coisa a conhecer destes 2 treinadores, são para despedir o mais rápido possível.
Exigência máxima, sobretudo por ser alguém sem qualquer histórico de competência para este tipo de funções.

Será responsabilizado por aquilo que de bom e de mau acontecer na formação.

Gostaria de saber, desde já, se o Prof. Luís Martins será, ou não, para continuar. E quais serão os treinadores das diversas equipas de Alcochete.
Campo Grande paga a traidores.
além de comentador alguém sabe alguma coisa sobre o percurso profissional do Vidigal?
além de comentador alguém sabe alguma coisa sobre o percurso profissional do Vidigal?

Esteve no SCP nos tempos do Godinho mas sinceramente não me recordo o cargo.

SL
além de comentador alguém sabe alguma coisa sobre o percurso profissional do Vidigal?

Esteve no SCP nos tempos do Godinho mas sinceramente não me recordo o cargo.

SL

Esteve na academia...eu queria saber se além disso já tinha trabalhado noutros clubes. De facto para entrar no Sporting nesta nova era, ter pertencido ao staff do Godinho é uma porta aberta.
Não lhe dou o benefício da dúvida. Cá estarei para fazer o "mea-culpa" :pray:
Simpatizo bastante com o Luís Vidigal, mas sinceramente não lhe reconheço quaisquer capacidades para ocupar o cargo de director do futebol de formação. Que experiência é que ele tem em futebol de formação?

Parece um taxo, cheira a taxo se calhar é disso mesmo que se trata.
Começa as retribuições...
A mim o "Medo" é uma cena que não me assiste...
 Gostava de perceber que mais-valias traz o Luís Vidigal para ser Director da Formação. É que, do que é do conhecimento público, nunca trabalhou nesta área, a formação académica é inexistente e o que sabemos é que se trata de um ex-jogador. Queria evitar estar apelidar a nomeação de tacho, por isso, se alguém quiser partilhar que mais-valias representa o Luís Vidigal, que diga.

 Podes ajudar, @Dakine ?
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Mais um nome apenas, sem experiência e provas dadas.

E depois ninguém sabe a razão da formação andar a definhar há alguns anos para cá, um mistério realmente.
 Gostava de perceber que mais-valias traz o Luís Vidigal para ser Director da Formação. É que, do que é do conhecimento público, nunca trabalhou nesta área, a formação académica é inexistente e o que sabemos é que se trata de um ex-jogador. Queria evitar estar apelidar a nomeação de tacho, por isso, se alguém quiser partilhar que mais-valias representa o Luís Vidigal, que diga.

 Podes ajudar, @Dakine ?

Não me recordo de te ver a levantar essas questões aquando da contratação do Virgílio, há uns anos.
Pergunto-te directamente: O que tinha o Virgílio a mais que o Vidigal para teres questionado o último e não o primeiro? Só te pergunto isto porque não quero obviamente chamar BdC de atribuidor de tachos.
Temos a academia a anos-luz dos rivais, no scouting somos horríveis e a solução para isto tudo é o Vidigal?

Tragam alguém com experiência, com provas dadas, temos de melhorar muito.

Quais são as qualificações do Vidigal para o cargo?

É que ter sido jogador é insuficiente como é óbvio.

Nunca mais acaba esta moda de ex-jogadores para tudo o que são cargos, que tem resultado muito bem, basta ver o exemplo do Manuel Fernandes.

Deixem-se de tachos e apostem em pessoas competentes.
no entanto reconheço que o Vidigal fala bem e é educado.
Não me recordo de te ver a levantar essas questões aquando da contratação do Virgílio, há uns anos.
Pergunto-te directamente: O que tinha o Virgílio a mais que o Vidigal para teres questionado o último e não o primeiro? Só te pergunto isto porque não quero obviamente chamar BdC de atribuidor de tachos.

 Natural, estavas ausente do Fórum. Logo, procura no histórico, tens lá a tua resposta.

 O que chamas ao Bruno de Carvalho é-me irrelevante. A mim interessa-me perceber que mais-valia é o Luís Vidigal para a Formação para ser Director, foi ele o nomeado e é sobre ele que me interessa falar. Se tens algo a acrescentar, agradeço. Tudo o resto, guardas para ti, que para mim e para o tópico em si, interessa zero.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Durante a campanha foi-nos vendida pela candidatura do Varandas a ideia de que iria ter uma estrutura fortíssima e muito profissional no futebol. Não divulgava nomes, até dava a ideia de que muitos estavam a trabalhar com sucesso noutros clubes.

1 mês depois, temos Beto a team manager, Vidigal a liderar a formação e Manuel Fernandes no Scouting.  :eh: :eh: :eh:

Durante a campanha foi-nos vendida pela candidatura do Varandas a ideia de que iria ter uma estrutura fortíssima e muito profissional no futebol. Não divulgava nomes, até dava a ideia de que muitos estavam a trabalhar com sucesso noutros clubes.

1 mês depois, temos Beto a team manager, Vidigal a liderar a formação e Manuel Fernandes no Scouting.  :eh: :eh: :eh:




Só enganou quem quis ser enganado. Sinceramente não sei o que esperavam.  :inde:
Melhor viver um dia de leão, do que cem anos de cordeiro.

frederica bananas não obrigado.
Durante a campanha foi-nos vendida pela candidatura do Varandas a ideia de que iria ter uma estrutura fortíssima e muito profissional no futebol. Não divulgava nomes, até dava a ideia de que muitos estavam a trabalhar com sucesso noutros clubes.

1 mês depois, temos Beto a team manager, Vidigal a liderar a formação e Manuel Fernandes no Scouting.  :eh: :eh: :eh:




Só enganou quem quis ser enganado. Sinceramente não sei o que esperavam.  :inde:

Pessoalmente esperava pouco. Mas isto é menos que "pouco", isto não é nada.