Frederico Varandas - Presidente do Sporting Clube de Portugal

Diego8, LeoVerde (+ 1 Escondidos) e 16 Visitantes estão a ver este tópico.

Sporting Corporate de Portugal
Gosto!

Na 6ª o Fivelas, rodeado de gorilas, aturou os chatos dos sócios do CLUBE no Multidesportivo
Na 4ª o Fivelas, cheio de glamour, sorria junto dos partners do CORPORATE no Casino do Estoril

Vou colocar na assinatura.

Muito bom essa do Sporting Corporate  de Portugal !

Penso que até ganha de goleada ao Campo Grande FC
É estranha essa posição de Mascarenhas e Caeiro e é estranho que a notícia, de algo que aconteceu na primeira quinzena de Setembro, venha a público, via Cofina, na primeira semana de dezembro, a 10 dias de uma AG.

Estranha ? Não receberam o tacho devido.

As promessas, como o doutor Luis Giestas enumerou algumas.


Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk
Esse Sunshine parece o anuncio da popota na televisao

Isto é notícia não tem pés na cabeça. Em primeiro lugar os referidos membros são delegados da Assembleia Geral da FPF em representação dos clubes profissionais e não do Sporting como se pode nos links em baixo:

https://www.fpf.pt/pt/Institucional/Sobre-a-FPF/%C3%93rg%C3%A3os-Sociais/Assembleia-Geral

http://www.afalgarve.pt/pdf/EleicaoDelegFPF2016_20/Regulamento%20Eleitoral%20FPF.pdf

Apesar destes dois membros terem sido indicados pela então direcção do Sporting, estes não estão lá por inerência do cargo que ocupavam ao contrário do que a notícia sugere. Acresce que caso Caeiro e Mascarenhas se demitissem os seus substitutos não seriam indicados pela actual direcção do Sporting, seriam os suplentes da lista que concorreu a eleições em 2016, o que com toda a probabilidade significa que seriam pessoas afectas a outros clubes.
Ou seja a demissão de Rui Caeiro e Bruno Mascarenhas significaria o enfraquecimento da representação do Sporting nos órgãos da FPF até às eleições de 2020. Não acredito que algum sportinguista defenda isto.
Enfim Cofina a dar tudo até dia 15!
« Última modificação: Dezembro 06, 2018, 13:57 pm por José Silva »
Se a Tânia não tem mais do que isto para pegar....

Muito bom essa do Sporting Corporate  de Portugal !

Penso que até ganha de goleada ao Campo Grande FC

Muito melhor.

Ao contrario do outro é rigoroso na descrição da realidade.
« Última modificação: Dezembro 06, 2018, 13:58 pm por MadeiraLion »
O Lampião Martins, que o senhor Barambas fez questão de trazer para dentro do clube, está sempre pronto para desestabilizar o clube.

Pode ser que o tiro lhe saia pela culatra e seja corrido do Sporting como merece, ou seja, a pontapé (salvo seja, uma vez que a sensibilidade anda nos píncaros convém fazer sempre esta ressalva :lol:).
#NasciLeãoNãoLam...
Já está a cantar de galo mesmo em segundo e ainda nem chegou ao Natal. O que vale é que para uns é comunicação de m****, para outros é comunicação 5 estrelas. Eu não me esqueço.
Eheh. Ainda vamos ouvir o Cintra responder: "ó amegue, eu deixei o Sporting em primeiro!"

Nada vai bater: "É melhor os nossos adversários começarem a dar luta.."  :)

O chamado embandeirar em arco.
Entre isso e o "Se ganharmos em Braga , cuidado com este Sporting " quem ganha ?

 :think:

Esta é claramente a mais parola de todos os tempos:

a equipa neste momento transmite-me confiança
cuidado com este Sporting.
Carreguei nessa quote e encontrei isto :

O pior vai ser na Segunda-Feira quando o Sporting ganhar ao Braga, ai sim vai ser um pesadelo para alguns e vão ter de começar a ser ainda mais criativos nas críticas em trivialidades.

f***-** (com a voz do Espadinha )
Dia 6 de Dezembro e esta anedota ainda continua a presidente.

É a prova viva que não há impossíveis.

Ainda vamos ver o Bruno Domingues e o Heitor a presidentes :lol:


Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk

Até o barbini que ameaçou o varandas, ainda lá está.
Não fosse o homem abrir a boca.  :shhh:
Se a Tânia não tem mais do que isto para pegar....

Muito bom essa do Sporting Corporate  de Portugal !

Penso que até ganha de goleada ao Campo Grande FC

Muito melhor.

Ao contrario do outro é rigoroso na descrição da realidade.
tb já li algures outra descrição boa, e só tinha de se acrescentar um c: Sporting country Club de Portugal
Ser do Sporting não se explica, sente-se...
não ... o Sporting Corporate de Portugal é muitooooo melhor

Também tem quem diga " Grupo Sporting Corporate de Portugal " mas esse termo é mais utilizado entre os neo politiqueiros Sportinguenses
@MadeiraLion que te parece ? ta bom?

Usa uma imagem 300x300.

Mas deixa-me fazer aqui uma brincadeira  :twisted:

@MadeiraLion que te parece ? ta bom?

Usa uma imagem 300x300.

Mas deixa-me fazer aqui uma brincadeira  :twisted:



 ok faz e depois envia-me sff
A partir do momento que me parece que até o próximo BdC está a seguir a sua vidinha (com novos projetos e tal), talvez estivesse na hora de a malta aqui também começar a ponderar deixar o Clube seguir a sua vida. Foi uma filha da putice o que foi feito - claro que foi - mas este caminho que se quer continuar a percorrer é altamente tóxico para nós todos.

A minha sugestão é simplesmente forçar na nossa cabeça (difícil) dar um passo atrás e olhar para o Sporting Clube de Portugal numa ótica meramente desportiva. Quer se queira, quer não, o Varandas é e será o presidente do Clube e o sucesso da sua administração, resultará puramente em alegrias para todos nós. Para já - e ainda bem - o barco não está à deriva, e - portanto - só me resta desejar que assim continue (algo que muitos nunca desejaram com a anterior direção). Com isto, não me esquecerei de tudo o que foi feito, ou o que sinto perante a maioria das pessoas que se dizem adeptas do Clube, mas acho mesmo que tem de ser este o caminho.

Está a chegar o momento de todos fazermos uma reflexão interna deste fenómeno em torno do Sporting e como o devemos gerir, para bem da saúde mental de todos nós. Por ventura, isto implicará um certo afastamento da vivência "ser Sporting", mas claramente é o que uma maioria desejou e que se terá (a bem, espero) respeitar.
Com isto, havendo este entendimento do que deverá ser a atitude do adepto/sócio sportinguista, também deveria haver um mea culpa dos atuais orgãos sociais, respeitando quem efetivamente ajudou a elevar o Sporting nestes últimos anos. Nesse sentido, parece-me que seria de bom senso, proceder à anulação da próxima Assembleia Geral (contribuindo para que a queda dos processos disciplinares) e, promovendo, a votação de um louvor ao anterior Conselho Direitivo pelo trabalho efetuado (recordo que este louvor foi prestado aos restantes orgãos socias da SAD - AG, CF - numa atitude altamente provocatória).

Sei que o que acabei de escrever é meramente wishful thinking, mas acho mesmo que cada um deverá efetuar esta reflexão interna, seja qual for a sua opinião.

É todo um ideal Sportinguista que vai cano abaixo se deixarmos de pugnar pelos valores e princípios que este Clube deveria sempre defender. Não serei nenhum terrorista nem irei desestabilizar nenhum atleta nem prejudicar o Símbolo que defendemos, mas jamais irei compactuar ou deixar que TODA a verdade não seja revelada, seja contra quem for e jamais irei aceitar que para se chegar ao poder vale tudo. Lá está a lógica de deixar a bola rolar e fazer figas para que entre é demasiado redutor para a grandeza, a verdadeira grandeza que o Sporting deveria ser.

Nem sempre é um exercício fácil separar os dirigentes das equipas mas é algo que estou disposto a fazer, em sofrimento pessoal mas sempre por um Sporting vencedor. Agora considero que não tem de ser a parte "fraca" a ceder só porque não faz parte do establishment, porque do nosso lado temos a razão e mais tarde ou mais cedo acabará por vir ao de cima.

Sei que desta forma, no Sporting actual e no fundo nós sabemos, o Clube não pode ter sucesso no médio longo prazo com todos estes atropelos. E assim seria mesmo que todos os "brunistas"(palavra que detesto) se calassem. É precisamente por sabermos que tipo de pessoas lá estão, não só como estão, nasceu torto e com cheiro a esturro. Só estamos a adiar o inadiável.

Sem verdade não há paz, nem justiça.
Citar
Bruno Mascarenhas: "Se saísse, Sporting perderia representação na Federação"

06 dez, 2018 - 12:45 • Rui Viegas

Ex-vogal de Bruno de Carvalho esclarece que cargo que desempenha na FPF é de eleição e não de nomeação. Garante que tentou falar com Varandas sobre o assunto, mas sem sucesso. Rui Caeiro encontra-se na mesma situação.

Bruno Mascarenhas garante que "não faz sentido" abandonar o cargo de representante do Sporting na Federação Portuguesa de Futebol (FPF), porque seria substituido por um suplente de outra sociedade desportiva (SAD). Em causa, segundo notícias desta quinta-feira, está também o ex-"vice" de Bruno de Carvalho, Rui Caeiro.

Em declarações a Bola Branca, o antigo vogal leonino assegura que, após as eleições, se colocou "à disposição" do novo presidente do Sporting para uma conversa sobre o assunto, mas ficou sem resposta.

"Quem tem de me contactar, até porque eu já demonstrei disponibilidade para isso, é o Dr. Frederico Varandas. Eu não vou andar a correr atrás dele a pôr-me em bicos de pés sobre este assunto", frisa.

De qualquer forma, Mascarenhas não vê que "haja interesse algum por parte do Sporting em perder a sua representação" na FPF. "Não vejo que haja alguma lógica de colocar o lugar à disposição, uma vez que o Sporting perderia a sua representação na federação", refere.

O que está realmente em causa nesta situação
Em causa, na prática, está uma posição de eleição e não de nomeação. Isto é, por não se tratar de um cargo "político", o ex-dirigente defende que só o Sporting sairia a perder com o seu abandono. E dá exemplos anteriores.

"Não é um lugar de nomeação, é um lugar de eleição que já vinha de trás. Tal como nós [direção de Bruno de Carvalho], em 2013 quando entrámos, não pedimos a saída do delegado na altura, Diogo Matos. Nem nunca colocámos em causa a presença do Dr. Ernesto Ferreira da Silva, que é o presidente do Conselho Fiscal da Federação. Portanto, há situações em que o que interessa é termos representação nos órgãos federativos e não abandonar, porque se abandonássemos seriamos substituídos por outras sociedades desportivas", explica.

"O Sporting não tem possibilidade de substituir, ou de nomear, uma pessoa para o meu lugar, ou o do Dr. Rui Caeiro. O Sporting perderia, pura e simplesmente, o seu representante. Porque quem sobe é a pessoa que está atrás? Exatamente, isto é, um suplente de outra sociedade desportiva. Ainda agora, recentemente, saiu o representante do Gil Vicente e entrou o representante do Tondela", justifica Bruno Mascarenhas em Bola Branca, para quem o assunto será esclarecido "em breve". Assim o queira o líder sportinguista que, segundo o ex-vogal, nada terá a ver com a polémica agora suscitada:

"Não acredito que a direção do Sporting, porque isso aí revelaria uma total falta de conhecimento de como as coisas funcionam, esteja diretamente por trás disto. É, com certeza, um lapso. Porque não se pode tirar confiança política a um cargo que é de eleição. Acho que isto é um assunto que será esclarecido em breve. E mais uma vez digo, se o Dr. Frederico Varandas tiver interesse em falar, era bom que assim fosse."



RR
A partir do momento que me parece que até o próximo BdC está a seguir a sua vidinha (com novos projetos e tal), talvez estivesse na hora de a malta aqui também começar a ponderar deixar o Clube seguir a sua vida. Foi uma filha da putice o que foi feito - claro que foi - mas este caminho que se quer continuar a percorrer é altamente tóxico para nós todos.

A minha sugestão é simplesmente forçar na nossa cabeça (difícil) dar um passo atrás e olhar para o Sporting Clube de Portugal numa ótica meramente desportiva. Quer se queira, quer não, o Varandas é e será o presidente do Clube e o sucesso da sua administração, resultará puramente em alegrias para todos nós. Para já - e ainda bem - o barco não está à deriva, e - portanto - só me resta desejar que assim continue (algo que muitos nunca desejaram com a anterior direção). Com isto, não me esquecerei de tudo o que foi feito, ou o que sinto perante a maioria das pessoas que se dizem adeptas do Clube, mas acho mesmo que tem de ser este o caminho.

Está a chegar o momento de todos fazermos uma reflexão interna deste fenómeno em torno do Sporting e como o devemos gerir, para bem da saúde mental de todos nós. Por ventura, isto implicará um certo afastamento da vivência "ser Sporting", mas claramente é o que uma maioria desejou e que se terá (a bem, espero) respeitar.
Com isto, havendo este entendimento do que deverá ser a atitude do adepto/sócio sportinguista, também deveria haver um mea culpa dos atuais orgãos sociais, respeitando quem efetivamente ajudou a elevar o Sporting nestes últimos anos. Nesse sentido, parece-me que seria de bom senso, proceder à anulação da próxima Assembleia Geral (contribuindo para que a queda dos processos disciplinares) e, promovendo, a votação de um louvor ao anterior Conselho Direitivo pelo trabalho efetuado (recordo que este louvor foi prestado aos restantes orgãos socias da SAD - AG, CF - numa atitude altamente provocatória).
Sei que o que acabei de escrever é meramente wishful thinking, mas acho mesmo que cada um deverá efetuar esta reflexão interna, seja qual for a sua opinião.
como tu próprio escreveste foi uma filha da putice o que foi feito... cabe a cada um esquecer isso ou achar que não podemos ter este tipo de gente a tomar conta do nosso clube.

é de salutar o teu texto mas faz-me lembrar aquele poema de Martin Niemöller:
"primeiro vieram pelos comunistas, mas eu não era comunista; depois pelos judeus, mas eu não era judeu. No final, quando vieram por mim, já não havia ninguém para protestar por mim."

a indiferença, a omissão... para mim são um erro enorme da população hoje em dia. Estamos a banalizar o mal... foi feita uma filha da putice mas... vamos andar em frente caladinhos.
« Última modificação: Dezembro 06, 2018, 15:05 pm por ppadonix »
Eu borrava a minha cara com m**** se fosse presidente de um clube e andasse com guarda costas numa AG. É vergonhoso! Eu se não me sentisse à vontade entre os sócios do Sporting tirava as minhas próprias conclusões! Repito é uma VERGONHA o presidente contratar seguranças privados no nosso pavilhão! O maior maricas que já vi passar pelo clube, de longe!
A partir do momento que me parece que até o próximo BdC está a seguir a sua vidinha (com novos projetos e tal), talvez estivesse na hora de a malta aqui também começar a ponderar deixar o Clube seguir a sua vida. Foi uma filha da putice o que foi feito - claro que foi - mas este caminho que se quer continuar a percorrer é altamente tóxico para nós todos.

A minha sugestão é simplesmente forçar na nossa cabeça (difícil) dar um passo atrás e olhar para o Sporting Clube de Portugal numa ótica meramente desportiva. Quer se queira, quer não, o Varandas é e será o presidente do Clube e o sucesso da sua administração, resultará puramente em alegrias para todos nós. Para já - e ainda bem - o barco não está à deriva, e - portanto - só me resta desejar que assim continue (algo que muitos nunca desejaram com a anterior direção). Com isto, não me esquecerei de tudo o que foi feito, ou o que sinto perante a maioria das pessoas que se dizem adeptas do Clube, mas acho mesmo que tem de ser este o caminho.

Está a chegar o momento de todos fazermos uma reflexão interna deste fenómeno em torno do Sporting e como o devemos gerir, para bem da saúde mental de todos nós. Por ventura, isto implicará um certo afastamento da vivência "ser Sporting", mas claramente é o que uma maioria desejou e que se terá (a bem, espero) respeitar.
Com isto, havendo este entendimento do que deverá ser a atitude do adepto/sócio sportinguista, também deveria haver um mea culpa dos atuais orgãos sociais, respeitando quem efetivamente ajudou a elevar o Sporting nestes últimos anos. Nesse sentido, parece-me que seria de bom senso, proceder à anulação da próxima Assembleia Geral (contribuindo para que a queda dos processos disciplinares) e, promovendo, a votação de um louvor ao anterior Conselho Direitivo pelo trabalho efetuado (recordo que este louvor foi prestado aos restantes orgãos socias da SAD - AG, CF - numa atitude altamente provocatória).
Sei que o que acabei de escrever é meramente wishful thinking, mas acho mesmo que cada um deverá efetuar esta reflexão interna, seja qual for a sua opinião.
como tu próprio escreveste foi uma filha da putice o que foi feito... cabe a cada um esquecer isso ou achar que não podemos ter este tipo de gente a tomar conta do nosso clube.

é de salutar o teu texto mas faz-me lembrar aquele poema de Martin Niemöller:
"primeiro vieram pelos comunistas, mas eu não era comunista; depois pelos judeus, mas eu não era judeu. No final, quando vieram por mim, já não havia ninguém para protestar por mim."

a indiferença, a omissão... para mim são um erro enorme da população hoje em dia. Estamos a banalizar o mal... foi feita uma filha da putice mas... vamos andar em frente caladinhos.

 :arrow:

Exactamente. E não esquecer que a filha da putice não foi feita apenas a BdC. Esse levou com a parte de leão. Há uma falange grande de gente que não só foi posta de lado e maltratada, como continua a ser ostracizada. Esse processo continua e não vejo da parte dos OS grande interesse em resolver esse assunto. Pelo contrário.
#NasciLeãoNãoLampião
- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
Not my president

É um pateta alegre, que numa AG teve que ir votar rodeado de seguranças.

Sem verdade e justiça, não haverá paz, nem união. Ponto

Isto tudo poderia ter sido evitado, se tivessem deixado o BdC ir a eleições (não o fizeram com receio que as ganhasse e a verdade fosse revelada) e os seus apoiantes aceitariam o resultado desse escrutínio e o clube não estaria tão dividido
SPORTING CLUBE DE PORTUGAL
A MAIOR POTÊNCIA DESPORTIVA NACIONAL

ESFORÇO, DEDICAÇÃO, DEVOÇÃO E GLÓRIA! EIS O SCP