Frederico Varandas - Presidente do Sporting Clube de Portugal

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto

Segundo a informação divulgada, as duas opções eram diferentes dessas no dia 8 de Setembro:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, que ficou acordado na altura da contratação, sair sem direito a indemnização caso a nova direcção não contasse com ele.

Nunca José Peseiro disse que sairia de borla se o Sporting não contasse com ele
Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto

Segundo a informação divulgada, as duas opções eram diferentes dessas no dia 8 de Setembro:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, que ficou acordado na altura da contratação, sair sem direito a indemnização caso a nova direcção não contasse com ele.

Nunca José Peseiro disse que sairia de borla se o Sporting não contasse com ele

Não foi José Peseiro, mas sim Sousa Cintra que garantiu que não haveria custos para o Sporting.


És uma fraude, um incompetente, um oportunista-golpista.
Faz alguma coisa! Mexa a cabeça, membros e pernas.. pelo menos.
- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
- "Pior do que perder é não dar tudo para vencer"


És uma fraude, um incompetente, um oportunista-golpista.
Faz alguma coisa! Mexa a cabeça, membros e pernas.. pelo menos.

Vinha colocar isto agora.
O "outro" é que era maluco.
Bom Dia Amegos!

Parece que vamos a caminho dos 2M em custos com treinados, em apenas 4 meses.

A brincadeira está a ficar cara.
E, pelo que consta, "vai vir charters" de GAJ's

Apesar da falência, há dinheiro, por isso... é sempre a abrir

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto

Dado o tópico em que estamos, começo por dizer que quem tem de preferir é a figurinha ridícula que chegou à "casa das máquinas" no dia 8 de Setembro, após uma noite de sono, seguida de jogging e de uma visita à campa do avô, sempre com uma medalha de finalista vencido no Jamor no bolso das calças para depositar no museu do clube.

Antes dessa data, a mesma figurinha disse que Peseiro era o seu treinador, porque sabia o que era jogar em Tondela e em Moreira de Cónegos.
Um mês depois dessa data, deu uma entrevista, com cabeça, troncos e pernas, em que anunciou que o ia despedir mais cedo ou mais tarde.
Depois despediu-o e, hoje, passados exactamente 2 meses sobre a instalação na casa das máquinas, joga-se em Londres com o 3º treinador da época 18-19, de seu nome Tiago Fernandes.
O 4º treinador está, diz-se, pra chegar, vindo directamente das arábias e sem o grande know-how do que é jogar na Choupana ou na Pedreira.

Até aqui são os factos do papagueado e das decisões erráticas assumidas pelo maquinista que dá nome a este tópico: um autêntico tratado sobre "como não fazer". Pior é difícil, para não dizer impossível!
Caso estejas assim tão interessado na minha opinião, vou tentar ser sucinto: nunca teria contratado Peseiro, nem juntaria a esse erro inúmeras prestações circenses durante 2 meses.
E, felizmente, nada na vida de indivíduos racionais se limita a 2 opções
Espero ter sido claro


Pois, ao contrário da maioria, compreendo todo este processo do treinador.

Só quem é muito tapadinho é que não percebeu que qualquer um dos candidatos (com excepção, talvez, do fernando tavares pereira) ia despachar o peseiro assim que pudesse. o frederico varandas fez o óbvio e para mim. o que faz sentido:

tem um treinador que até nem se estava a portar muito mal em termos de resultados (até às eleições) por isso deu-lhe a confiança que todos os outros candidatos (com excepção do pedro madeira rodrigues) também deram: "é o treinador do Sporting, por isso, é o meu treinador".

Agora, o varandas sempre disse que tinha um projecto para o futebol do Sporting e por isso das duas uma: ou fazia-o com peseiro ou sem peseiro. Acredito que rapidamente tenha percebido que não o podia fazer com peseiro. A solução é despachar o peseiro o mais rapidamente possível (ou seja, esperar alguns maus resultados).

Também não acredito que o marcel keiser seja 3ª ou 4ª escolha. Tem um perfil demasiado específico.

O processo de contratação também faz sentido: despede-se o treinador, fala-se com o empresário do treinador para ver se há interesse no cargo, negoceia-se com o clube, e apresenta-se proposta formal ao treinador. Para mim, tudo normal.

Entrar em funções ontem ou 2ª feira é a mesma coisa.. pelo que tenho lido o marcel keiser é um treinador que faz um trabalho de fundo e não um "motivador", por isso, não vejo qualquer vantagem em termos o novo treinador a trabalhar a equipa para estes dois jogos, não ia trazer nada de novo.. pior, podia criar instabilidade. A seguir temos paragem para selecções e nesse momento há mais tempo para implementar qualquer coisa de novo.

Ou seja, tudo isto faz sentido... Se vai resultar?.. não faço ideia. O mundo tem coisas que muitas vezes não fazem sentido (o futre é dos maiores exemplos disso: uma gajo que estava esquecido e que mais dia menos dia devia estar tão falido como o cadete ou o fernando mendes, faz uma conferência de imprensa em que, muito provavelmente, estava sob efeito de estupefacientes .. resultado lógico: o fim do futre; resultado na vida real: catapultou o futre, é anúncios, programas de televisão, uma estrela mediática.. lá se safou com uma acção que, à partida, não fazia qualquer sentido)
Bom Dia Amegos!

Parece que vamos a caminho dos 2M em custos com treinados, em apenas 4 meses.

A brincadeira está a ficar cara.
E, pelo que consta, "vai vir charters" de GAJ's

Apesar da falência, há dinheiro, por isso... é sempre a abrir

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto

Dado o tópico em que estamos, começo por dizer que quem tem de preferir é a figurinha ridícula que chegou à "casa das máquinas" no dia 8 de Setembro, após uma noite de sono, seguida de jogging e de uma visita à campa do avô, sempre com uma medalha de finalista vencido no Jamor no bolso das calças para depositar no museu do clube.

Antes dessa data, a mesma figurinha disse que Peseiro era o seu treinador, porque sabia o que era jogar em Tondela e em Moreira de Cónegos.
Um mês depois dessa data, deu uma entrevista, com cabeça, troncos e pernas, em que anunciou que o ia despedir mais cedo ou mais tarde.
Depois despediu-o e, hoje, passados exactamente 2 meses sobre a instalação na casa das máquinas, joga-se em Londres com o 3º treinador da época 18-19, de seu nome Tiago Fernandes.
O 4º treinador está, diz-se, pra chegar, vindo directamente das arábias e sem o grande know-how do que é jogar na Choupana ou na Pedreira.

Até aqui são os factos do papagueado e das decisões erráticas assumidas pelo maquinista que dá nome a este tópico: um autêntico tratado sobre "como não fazer". Pior é difícil, para não dizer impossível!
Caso estejas assim tão interessado na minha opinião, vou tentar ser sucinto: nunca teria contratado Peseiro, nem juntaria a esse erro inúmeras prestações circenses durante 2 meses.
E, felizmente, nada na vida de indivíduos racionais se limita a 2 opções
Espero ter sido claro


Pois, ao contrário da maioria, compreendo todo este processo do treinador.

Só quem é muito tapadinho é que não percebeu que qualquer um dos candidatos (com excepção, talvez, do fernando tavares pereira) ia despachar o peseiro assim que pudesse. o frederico varandas fez o óbvio e para mim. o que faz sentido:

tem um treinador que até nem se estava a portar muito mal em termos de resultados (até às eleições) por isso deu-lhe a confiança que todos os outros candidatos (com excepção do pedro madeira rodrigues) também deram: "é o treinador do Sporting, por isso, é o meu treinador".

Agora, o varandas sempre disse que tinha um projecto para o futebol do Sporting e por isso das duas uma: ou fazia-o com peseiro ou sem peseiro. Acredito que rapidamente tenha percebido que não o podia fazer com peseiro. A solução é despachar o peseiro o mais rapidamente possível (ou seja, esperar alguns maus resultados).

Também não acredito que o marcel keiser seja 3ª ou 4ª escolha. Tem um perfil demasiado específico.

O processo de contratação também faz sentido: despede-se o treinador, fala-se com o empresário do treinador para ver se há interesse no cargo, negoceia-se com o clube, e apresenta-se proposta formal ao treinador. Para mim, tudo normal.

Entrar em funções ontem ou 2ª feira é a mesma coisa.. pelo que tenho lido o marcel keiser é um treinador que faz um trabalho de fundo e não um "motivador", por isso, não vejo qualquer vantagem em termos o novo treinador a trabalhar a equipa para estes dois jogos, não ia trazer nada de novo.. pior, podia criar instabilidade. A seguir temos paragem para selecções e nesse momento há mais tempo para implementar qualquer coisa de novo.

Ou seja, tudo isto faz sentido... Se vai resultar?.. não faço ideia. O mundo tem coisas que muitas vezes não fazem sentido (o futre é dos maiores exemplos disso: uma gajo que estava esquecido e que mais dia menos dia devia estar tão falido como o cadete ou o fernando mendes, faz uma conferência de imprensa em que, muito provavelmente, estava sob efeito de estupefacientes .. resultado lógico: o fim do futre; resultado na vida real: catapultou o futre, é anúncios, programas de televisão, uma estrela mediática.. lá se safou com uma acção que, à partida, não fazia qualquer sentido)

Meh.

Lamento.

O que faz sentido aqui é o despedimento de Peseiro, que já vai tarde ( devia ser logo após Portimão ).

Mais de 1 semana com um treinador interino e que comandará a equipa em 3 jogos, não. A subsituição do P0 foi mal conduzida.

Ah.

E compreendo perfeitamente o voto de confiança em eleições. Peseiro fez a pré época, preparou a equipa e os resultados não foram maus nos primeiros jogos, embora a equipa não jogasse uma beata. Aliás, além de compreender, subscrevo.

Era é escusado ficar era refém do "treinador que fará um bom trabalho, inserido numa estrutura forte como a que vai ter".

Afinal...
Bom Dia Amegos!

Parece que vamos a caminho dos 2M em custos com treinados, em apenas 4 meses.

A brincadeira está a ficar cara.
E, pelo que consta, "vai vir charters" de GAJ's

Apesar da falência, há dinheiro, por isso... é sempre a abrir

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto

Dado o tópico em que estamos, começo por dizer que quem tem de preferir é a figurinha ridícula que chegou à "casa das máquinas" no dia 8 de Setembro, após uma noite de sono, seguida de jogging e de uma visita à campa do avô, sempre com uma medalha de finalista vencido no Jamor no bolso das calças para depositar no museu do clube.

Antes dessa data, a mesma figurinha disse que Peseiro era o seu treinador, porque sabia o que era jogar em Tondela e em Moreira de Cónegos.
Um mês depois dessa data, deu uma entrevista, com cabeça, troncos e pernas, em que anunciou que o ia despedir mais cedo ou mais tarde.
Depois despediu-o e, hoje, passados exactamente 2 meses sobre a instalação na casa das máquinas, joga-se em Londres com o 3º treinador da época 18-19, de seu nome Tiago Fernandes.
O 4º treinador está, diz-se, pra chegar, vindo directamente das arábias e sem o grande know-how do que é jogar na Choupana ou na Pedreira.

Até aqui são os factos do papagueado e das decisões erráticas assumidas pelo maquinista que dá nome a este tópico: um autêntico tratado sobre "como não fazer". Pior é difícil, para não dizer impossível!
Caso estejas assim tão interessado na minha opinião, vou tentar ser sucinto: nunca teria contratado Peseiro, nem juntaria a esse erro inúmeras prestações circenses durante 2 meses.
E, felizmente, nada na vida de indivíduos racionais se limita a 2 opções
Espero ter sido claro


Pois, ao contrário da maioria, compreendo todo este processo do treinador.

Só quem é muito tapadinho é que não percebeu que qualquer um dos candidatos (com excepção, talvez, do fernando tavares pereira) ia despachar o peseiro assim que pudesse. o frederico varandas fez o óbvio e para mim. o que faz sentido:

tem um treinador que até nem se estava a portar muito mal em termos de resultados (até às eleições) por isso deu-lhe a confiança que todos os outros candidatos (com excepção do pedro madeira rodrigues) também deram: "é o treinador do Sporting, por isso, é o meu treinador".

Agora, o varandas sempre disse que tinha um projecto para o futebol do Sporting e por isso das duas uma: ou fazia-o com peseiro ou sem peseiro. Acredito que rapidamente tenha percebido que não o podia fazer com peseiro. A solução é despachar o peseiro o mais rapidamente possível (ou seja, esperar alguns maus resultados).

Também não acredito que o marcel keiser seja 3ª ou 4ª escolha. Tem um perfil demasiado específico.

O processo de contratação também faz sentido: despede-se o treinador, fala-se com o empresário do treinador para ver se há interesse no cargo, negoceia-se com o clube, e apresenta-se proposta formal ao treinador. Para mim, tudo normal.

Entrar em funções ontem ou 2ª feira é a mesma coisa.. pelo que tenho lido o marcel keiser é um treinador que faz um trabalho de fundo e não um "motivador", por isso, não vejo qualquer vantagem em termos o novo treinador a trabalhar a equipa para estes dois jogos, não ia trazer nada de novo.. pior, podia criar instabilidade. A seguir temos paragem para selecções e nesse momento há mais tempo para implementar qualquer coisa de novo.

Ou seja, tudo isto faz sentido... Se vai resultar?.. não faço ideia. O mundo tem coisas que muitas vezes não fazem sentido (o futre é dos maiores exemplos disso: uma gajo que estava esquecido e que mais dia menos dia devia estar tão falido como o cadete ou o fernando mendes, faz uma conferência de imprensa em que, muito provavelmente, estava sob efeito de estupefacientes .. resultado lógico: o fim do futre; resultado na vida real: catapultou o futre, é anúncios, programas de televisão, uma estrela mediática.. lá se safou com uma acção que, à partida, não fazia qualquer sentido)
Ou seja mais vale o balconies ter sorte, do que saber o que esta a fazer.
Nada contra a tua analise, mas acabas por te contrariar com essa afirmacao  fim. Ou o balconies sabe o que esta a fazer, e seguiu 'due process', como dizes, ou anda ao sabor vento e ode ser que tenha sorte ou azar.
Em terra de olho, quem tem cego... Errei!
Bom Dia Amegos!

Parece que vamos a caminho dos 2M em custos com treinados, em apenas 4 meses.

A brincadeira está a ficar cara.
E, pelo que consta, "vai vir charters" de GAJ's

Apesar da falência, há dinheiro, por isso... é sempre a abrir

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto

Dado o tópico em que estamos, começo por dizer que quem tem de preferir é a figurinha ridícula que chegou à "casa das máquinas" no dia 8 de Setembro, após uma noite de sono, seguida de jogging e de uma visita à campa do avô, sempre com uma medalha de finalista vencido no Jamor no bolso das calças para depositar no museu do clube.

Antes dessa data, a mesma figurinha disse que Peseiro era o seu treinador, porque sabia o que era jogar em Tondela e em Moreira de Cónegos.
Um mês depois dessa data, deu uma entrevista, com cabeça, troncos e pernas, em que anunciou que o ia despedir mais cedo ou mais tarde.
Depois despediu-o e, hoje, passados exactamente 2 meses sobre a instalação na casa das máquinas, joga-se em Londres com o 3º treinador da época 18-19, de seu nome Tiago Fernandes.
O 4º treinador está, diz-se, pra chegar, vindo directamente das arábias e sem o grande know-how do que é jogar na Choupana ou na Pedreira.

Até aqui são os factos do papagueado e das decisões erráticas assumidas pelo maquinista que dá nome a este tópico: um autêntico tratado sobre "como não fazer". Pior é difícil, para não dizer impossível!
Caso estejas assim tão interessado na minha opinião, vou tentar ser sucinto: nunca teria contratado Peseiro, nem juntaria a esse erro inúmeras prestações circenses durante 2 meses.
E, felizmente, nada na vida de indivíduos racionais se limita a 2 opções
Espero ter sido claro

Stick
A minha questão era simples e não foste claro na resposta: imagina que chegas ao clube como presidente e existe um treinador chamado Peseiro que custa 1.6M. Manténs ou tentas dispensar ao menor custo possível? Se a operação financeira de dispensar este treinador e contratar o próximo (que seria a tua escolha enquanto presidente do Sporting) aumentar o custo com o treinador em cerca de 500m€ nesse ano achavas uma boa solução financeira ou um esbanjamento de dinheiro?

É esta a questão. Não saber o que se passou antes de 8/9 com a comissão de gestão. Sobre isso já muito foi escrito (e muitas coisas acertadamente) mas não me parece que seja para este tópico.

Salvo o devido respeito, e usando um exemplo simples, parece-me que à pergunta "só tens laranjas ou limões, o que preferes", estás a responder "quero ananás".


És uma fraude, um incompetente, um oportunista-golpista.
Faz alguma coisa! Mexa a cabeça, membros e pernas.. pelo menos.

Se de facto desistimos da litigância de má-fé contra aqueles bandalhos, fica provado que somos liderados por um incompetente, um inapto. Nunca na vida se desiste de um processo destes, quando a razão está 100% do nosso lado.
"Não é o Sporting que se orgulha do nosso valor. Nós é que nos devemos sentir honrados por ter esta camisola vestida."
Francisco Stromp
Bom Dia Amegos!

Parece que vamos a caminho dos 2M em custos com treinados, em apenas 4 meses.

A brincadeira está a ficar cara.
E, pelo que consta, "vai vir charters" de GAJ's

Apesar da falência, há dinheiro, por isso... é sempre a abrir

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto

Dado o tópico em que estamos, começo por dizer que quem tem de preferir é a figurinha ridícula que chegou à "casa das máquinas" no dia 8 de Setembro, após uma noite de sono, seguida de jogging e de uma visita à campa do avô, sempre com uma medalha de finalista vencido no Jamor no bolso das calças para depositar no museu do clube.

Antes dessa data, a mesma figurinha disse que Peseiro era o seu treinador, porque sabia o que era jogar em Tondela e em Moreira de Cónegos.
Um mês depois dessa data, deu uma entrevista, com cabeça, troncos e pernas, em que anunciou que o ia despedir mais cedo ou mais tarde.
Depois despediu-o e, hoje, passados exactamente 2 meses sobre a instalação na casa das máquinas, joga-se em Londres com o 3º treinador da época 18-19, de seu nome Tiago Fernandes.
O 4º treinador está, diz-se, pra chegar, vindo directamente das arábias e sem o grande know-how do que é jogar na Choupana ou na Pedreira.

Até aqui são os factos do papagueado e das decisões erráticas assumidas pelo maquinista que dá nome a este tópico: um autêntico tratado sobre "como não fazer". Pior é difícil, para não dizer impossível!
Caso estejas assim tão interessado na minha opinião, vou tentar ser sucinto: nunca teria contratado Peseiro, nem juntaria a esse erro inúmeras prestações circenses durante 2 meses.
E, felizmente, nada na vida de indivíduos racionais se limita a 2 opções
Espero ter sido claro

Stick
A minha questão era simples e não foste claro na resposta: imagina que chegas ao clube como presidente e existe um treinador chamado Peseiro que custa 1.6M. Manténs ou tentas dispensar ao menor custo possível? Se a operação financeira de dispensar este treinador e contratar o próximo (que seria a tua escolha enquanto presidente do Sporting) aumentar o custo com o treinador em cerca de 500m€ nesse ano achavas uma boa solução financeira ou um esbanjamento de dinheiro?

É esta a questão. Não saber o que se passou antes de 8/9 com a comissão de gestão. Sobre isso já muito foi escrito (e muitas coisas acertadamente) mas não me parece que seja para este tópico.

Salvo o devido respeito, e usando um exemplo simples, parece-me que à pergunta "só tens laranjas ou limões, o que preferes", estás a responder "quero ananás".

O @stick nao precisa que o defenda :)
Mas neste caso, quem começou a inserir frutos estranhos na equaçao foste tu.
Ao comentario (e parafraseando) : 'ja gastamos bue em treinadores esta epoca' tu respondes 'o que é que farias em relacao ao treinador?'.
Em terra de olho, quem tem cego... Errei!


És uma fraude, um incompetente, um oportunista-golpista.
Faz alguma coisa! Mexa a cabeça, membros e pernas.. pelo menos.

Se de facto desistimos da litigância de má-fé contra aqueles bandalhos, fica provado que somos liderados por um incompetente, um inapto. Nunca na vida se desiste de um processo destes, quando a razão está 100% do nosso lado.

Estás a falar do fulano que atirou todo o trabalho do Juan Crespo ao lixo e ainda deu 4M ao Jorge Mendes, porque não havia de desistir da litigância? O próximo passo é desistir do processo e do dinheiro que temos a receber do Godinho Lopes.

Este reles só está a enterrar o Sporting.
“Um grande clube, tão grande como os maiores da Europa.”
Dado o tópico em que estamos, começo por dizer que quem tem de preferir é a figurinha ridícula que chegou à "casa das máquinas" no dia 8 de Setembro, após uma noite de sono, seguida de jogging e de uma visita à campa do avô, sempre com uma medalha de finalista vencido no Jamor no bolso das calças para depositar no museu do clube.

Antes dessa data, a mesma figurinha disse que Peseiro era o seu treinador, porque sabia o que era jogar em Tondela e em Moreira de Cónegos.
Um mês depois dessa data, deu uma entrevista, com cabeça, troncos e pernas, em que anunciou que o ia despedir mais cedo ou mais tarde.
Depois despediu-o e, hoje, passados exactamente 2 meses sobre a instalação na casa das máquinas, joga-se em Londres com o 3º treinador da época 18-19, de seu nome Tiago Fernandes.
O 4º treinador está, diz-se, pra chegar, vindo directamente das arábias e sem o grande know-how do que é jogar na Choupana ou na Pedreira.

Até aqui são os factos do papagueado e das decisões erráticas assumidas pelo maquinista que dá nome a este tópico: um autêntico tratado sobre "como não fazer". Pior é difícil, para não dizer impossível!
Caso estejas assim tão interessado na minha opinião, vou tentar ser sucinto: nunca teria contratado Peseiro, nem juntaria a esse erro inúmeras prestações circenses durante 2 meses.
E, felizmente, nada na vida de indivíduos racionais se limita a 2 opções
Espero ter sido claro
@Arowana o @stick acaba elegamente de dizer que a tua questão não é inocente.

Sir@ilho
Por acaso até é. Quando estamos a analisar uma decisão temos que o fazer - parece-me - considerando os elementos e condicionalismos do momento; o que existe. Não o que gostaríamos que existisse.

Eu também não gostaria que lá tivesse estado o Peseiro. Acho que foi mal escolhido, porque não tem qualidade nem carisma para um clube como o Sporting. Mas era ele que lá estava. E a custar 1.6M/ano segundo dizem.
Portando a análise da decisão seguinte de o dispensar e substituir tem que ser feita com base nessa realidade.

Podemos  -obviamente - discutir se devia ter sido antes (por exemplo logo a seguir ao desastre de Portimão) ou apenas depois do jogo com o Chaves, aproveitando a paragem da liga, etc,etc, - e teremos, concerteza, inúmeras opiniões. Mas aconteceu a seguir à vergonha com o Estoril.

Está feito; custou "X" (0.8M, segundo li); o novo treinador custa "Y"(0.5 + 1M no primeiro ano). A minha pergunta era clara: face aos condicionalismos, é um esbanjamento de dinheiro? A alternativa, para poupar 1.2- 1.3M era ficar com Peseiro toda a época?

É preciso é #união e que ninguém se aleije.

Isso de andar no tribunal a defender os interesses do Sporting é chato.
Depois fica sem tempo para as corridas matinais e já sabemos que sem elas, não funciona bem.


Bom Dia Amegos!

Parece que vamos a caminho dos 2M em custos com treinados, em apenas 4 meses.

A brincadeira está a ficar cara.
E, pelo que consta, "vai vir charters" de GAJ's

Apesar da falência, há dinheiro, por isso... é sempre a abrir

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto

Dado o tópico em que estamos, começo por dizer que quem tem de preferir é a figurinha ridícula que chegou à "casa das máquinas" no dia 8 de Setembro, após uma noite de sono, seguida de jogging e de uma visita à campa do avô, sempre com uma medalha de finalista vencido no Jamor no bolso das calças para depositar no museu do clube.

Antes dessa data, a mesma figurinha disse que Peseiro era o seu treinador, porque sabia o que era jogar em Tondela e em Moreira de Cónegos.
Um mês depois dessa data, deu uma entrevista, com cabeça, troncos e pernas, em que anunciou que o ia despedir mais cedo ou mais tarde.
Depois despediu-o e, hoje, passados exactamente 2 meses sobre a instalação na casa das máquinas, joga-se em Londres com o 3º treinador da época 18-19, de seu nome Tiago Fernandes.
O 4º treinador está, diz-se, pra chegar, vindo directamente das arábias e sem o grande know-how do que é jogar na Choupana ou na Pedreira.

Até aqui são os factos do papagueado e das decisões erráticas assumidas pelo maquinista que dá nome a este tópico: um autêntico tratado sobre "como não fazer". Pior é difícil, para não dizer impossível!
Caso estejas assim tão interessado na minha opinião, vou tentar ser sucinto: nunca teria contratado Peseiro, nem juntaria a esse erro inúmeras prestações circenses durante 2 meses.
E, felizmente, nada na vida de indivíduos racionais se limita a 2 opções
Espero ter sido claro

Stick
A minha questão era simples e não foste claro na resposta: imagina que chegas ao clube como presidente e existe um treinador chamado Peseiro que custa 1.6M. Manténs ou tentas dispensar ao menor custo possível? Se a operação financeira de dispensar este treinador e contratar o próximo (que seria a tua escolha enquanto presidente do Sporting) aumentar o custo com o treinador em cerca de 500m€ nesse ano achavas uma boa solução financeira ou um esbanjamento de dinheiro?

É esta a questão. Não saber o que se passou antes de 8/9 com a comissão de gestão. Sobre isso já muito foi escrito (e muitas coisas acertadamente) mas não me parece que seja para este tópico.

Salvo o devido respeito, e usando um exemplo simples, parece-me que à pergunta "só tens laranjas ou limões, o que preferes", estás a responder "quero ananás".

O @stick nao precisa que o defenda :)
Mas neste caso, quem começou a inserir frutos estranhos na equaçao foste tu.
Ao comentario (e parafraseando) : 'ja gastamos bue em treinadores esta epoca' tu respondes 'o que é que farias em relacao ao treinador?'.

@Cisito
Claro que não precisa de defesa, até porque não estou a atacar ninguém.
Eu concordo que estamos a gastar dinheiro que bem precisamos. 
A minha questão (sem frutos estranhos)  tem a ver com a necessidade, ou não, de gastar este dinheiro em concreto para esta acção concreta vs nada fazer, poupando os 1.2M (se estiver certo o valor de rescisão do Peseiro) e deixando andar com o Peseiro até ao fim da época.

p.s.: editei para corrigir uma gralha (valor) 
« Última modificação: Novembro 08, 2018, 15:14 pm por Arowana »
É preciso é #união e que ninguém se aleije.

Isso de andar no tribunal a defender os interesses do Sporting é chato.
Depois fica sem tempo para as corridas matinais e já sabemos que sem elas, não funciona bem.
IDEIA :idea: :idea: Que tal se alguem descobrir o percurso de corrida do balconies e lhe acicatar um cao.

Se quanto mais corre melhor lhe corre o dia, eu nao arriscava, em nome do Sporting, obriguem o homem a correr a manha toda.
Em terra de olho, quem tem cego... Errei!
Bom Dia Amegos!

Parece que vamos a caminho dos 2M em custos com treinados, em apenas 4 meses.

A brincadeira está a ficar cara.
E, pelo que consta, "vai vir charters" de GAJ's

Apesar da falência, há dinheiro, por isso... é sempre a abrir

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto
O que eu queria era gente competente à frente do clube. Que não tivesse despedido Sinisa que já tinha a pré época pronta e deixá-lo trabalhar.

Burros e estúpidos como são acharam que como destituíram BdC, tudo o que tivesse a ver com ele era para destruir e colocar gasolina na fogueira. Os Cinquetenários gostaram, tanto que homenagearam. Tudo o que é fútil serve para deixar a malta contente. E os notáveis bem gostam destas jantaradas.

Adiante, se fossem inteligentes tinham deixado assim, tinham os 71% consigo e os 29% apenas de quarentena.

A m**** é se ele fosse bem sucedido, tal como Viviano. Ristovski que não se lesionasse que BG não calçava também.

Como são uns c**** tiveram medo de assumir o que estava feito. Por isso sim, isto é tudo responsabilidade de Varandas.

Para umas coisas era a cabeça de BdC que se pedia, mas se fosse para correr bem, não pode ser.
 
Essa cegueira anti-bdc tornou o Sporting neste circo deprimente e amador.

Estupidez pura, porque se fosse bem sucedido era mérito de Sinisa e o o vencedor era o Sporting.

Mas nada que eu já não esteja habituado de 2013 para trás.


Enviado do meu ONEPLUS A5000 através do Tapatalk

Não acho Frederico nada incompetente. Ele sabe muito bem o que está a fazer.
Bom Dia Amegos!

Parece que vamos a caminho dos 2M em custos com treinados, em apenas 4 meses.

A brincadeira está a ficar cara.
E, pelo que consta, "vai vir charters" de GAJ's

Apesar da falência, há dinheiro, por isso... é sempre a abrir

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto

Dado o tópico em que estamos, começo por dizer que quem tem de preferir é a figurinha ridícula que chegou à "casa das máquinas" no dia 8 de Setembro, após uma noite de sono, seguida de jogging e de uma visita à campa do avô, sempre com uma medalha de finalista vencido no Jamor no bolso das calças para depositar no museu do clube.

Antes dessa data, a mesma figurinha disse que Peseiro era o seu treinador, porque sabia o que era jogar em Tondela e em Moreira de Cónegos.
Um mês depois dessa data, deu uma entrevista, com cabeça, troncos e pernas, em que anunciou que o ia despedir mais cedo ou mais tarde.
Depois despediu-o e, hoje, passados exactamente 2 meses sobre a instalação na casa das máquinas, joga-se em Londres com o 3º treinador da época 18-19, de seu nome Tiago Fernandes.
O 4º treinador está, diz-se, pra chegar, vindo directamente das arábias e sem o grande know-how do que é jogar na Choupana ou na Pedreira.

Até aqui são os factos do papagueado e das decisões erráticas assumidas pelo maquinista que dá nome a este tópico: um autêntico tratado sobre "como não fazer". Pior é difícil, para não dizer impossível!
Caso estejas assim tão interessado na minha opinião, vou tentar ser sucinto: nunca teria contratado Peseiro, nem juntaria a esse erro inúmeras prestações circenses durante 2 meses.
E, felizmente, nada na vida de indivíduos racionais se limita a 2 opções
Espero ter sido claro

Stick
A minha questão era simples e não foste claro na resposta: imagina que chegas ao clube como presidente e existe um treinador chamado Peseiro que custa 1.6M. Manténs ou tentas dispensar ao menor custo possível? Se a operação financeira de dispensar este treinador e contratar o próximo (que seria a tua escolha enquanto presidente do Sporting) aumentar o custo com o treinador em cerca de 500m€ nesse ano achavas uma boa solução financeira ou um esbanjamento de dinheiro?

É esta a questão. Não saber o que se passou antes de 8/9 com a comissão de gestão. Sobre isso já muito foi escrito (e muitas coisas acertadamente) mas não me parece que seja para este tópico.

Salvo o devido respeito, e usando um exemplo simples, parece-me que à pergunta "só tens laranjas ou limões, o que preferes", estás a responder "quero ananás".

O @stick nao precisa que o defenda :)
Mas neste caso, quem começou a inserir frutos estranhos na equaçao foste tu.
Ao comentario (e parafraseando) : 'ja gastamos bue em treinadores esta epoca' tu respondes 'o que é que farias em relacao ao treinador?'.

@Cisito
Claro que não precisa de defesa, até porque não estou a atacar ninguém.
Eu concordo que estamos a gastar dinheiro que bem precisamos. 
A minha questão (sem frutos estranhos)  tem a ver com a necessidade, ou não, de gastar este dinheiro em concreto para esta acção concreta vs nada fazer, poupando os 2M e deixando andar com o Peseiro até ao fim da época.
O Pezero ja foi, e é caso arrumado.


Eu nao acho que estamos mal de finanças. Muito pelo contrario.
Discordo da contratacao deste treinador porque o Sporting precisa de alguem melhor, o mesmo perfil, se é que foi pelo perfil que foi contratado, mas alguem com provas dadas. Nao ha desculpas! nao pagamos a equipa dele pro trazer? Podiamos ter pago a outra qualquer entao.

O problema do Sporting nao é o dinheiro pago ao pezeiro. Podemos falar do contrato do pezero, mas isso nao é culpa dele, é de quem lhe ofereceu as condicoes. O problema do Sporting é o dinheiro mal gasto, em dezenas de outras decisoes do sintra e do balconies.

Com um o dinheiro que ja desperdiçaram esta epoca podiam ter contratado um treinador mundial por 4 ou 5 Milhoes - e com exatamente o mesmo perfil do Keizer... seja la esse perfil qual for. E ainda sobrava dinheiro.

O problema dos socios do Sporting é a esperança que sempre depositam de que incompetents tomem decisoes competentes. Isso só acontece por pura sorte.
Em terra de olho, quem tem cego... Errei!
Bom Dia Amegos!

Parece que vamos a caminho dos 2M em custos com treinados, em apenas 4 meses.

A brincadeira está a ficar cara.
E, pelo que consta, "vai vir charters" de GAJ's

Apesar da falência, há dinheiro, por isso... é sempre a abrir

Uma pergunta directa: Vocês preferiram manter o Peseiro até final da época, pagando os 1.6M de salário?

É que, na realidade, a partir de 8 de Setembro apenas havia duas alternativas:

- manter o Peseiro e consequentemente o custo de 1.6M;
- rescindir com Peseiro, negociando uma indemnização e contratando um novo treinador. Esta rescisão, em concreto, + o custo do novo treinador representará, aparentemente um pouco mais de 2M (pelas vossas contas)

Qual das duas opções vocês preferiam ?
Pelos V. comentários tendo a concluir que preferiam manter o Peseiro, mas mesmo assim pergunto
O que eu queria era gente competente à frente do clube. Que não tivesse despedido Sinisa que já tinha a pré época pronta e deixá-lo trabalhar.

Burros e estúpidos como são acharam que como destituíram BdC, tudo o que tivesse a ver com ele era para destruir e colocar gasolina na fogueira. Os Cinquetenários gostaram, tanto que homenagearam. Tudo o que é fútil serve para deixar a malta contente. E os notáveis bem gostam destas jantaradas.

Adiante, se fossem inteligentes tinham deixado assim, tinham os 71% consigo e os 29% apenas de quarentena.

A m**** é se ele fosse bem sucedido, tal como Viviano. Ristovski que não se lesionasse que BG não calçava também.

Como são uns c**** tiveram medo de assumir o que estava feito. Por isso sim, isto é tudo responsabilidade de Varandas.

Para umas coisas era a cabeça de BdC que se pedia, mas se fosse para correr bem, não pode ser.
 
Essa cegueira anti-bdc tornou o Sporting neste circo deprimente e amador.

Estupidez pura, porque se fosse bem sucedido era mérito de Sinisa e o o vencedor era o Sporting.

Mas nada que eu já não esteja habituado de 2013 para trás.


Enviado do meu ONEPLUS A5000 através do Tapatalk

Pronto...