Frederico Varandas - Presidente do Sporting Clube de Portugal

AmorEterno_SCP, Ricardo_able, Azinheira, BrunoSCP (+ 1 Escondidos) e 9 Visitantes estão a ver este tópico.

Acabo de receber um email porque estão há venda os últimos 25000 bilhetes para sábado...

fixed!!  :great: :great: :great: :)

És desonesto, @Dakine. Assim não dá. Parva sou eu em tentar argumentar.

Época A = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 90 na 1a volta. 5 na 2a (e vamos partir do princípio que houve GB 2a volta, o que até nem é verdade)

Época B = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 50 na 1a volta e 15 na 2a.

Matemática: 15 > 5.
Portanto, recorde da Época B.  :victory:

Isto é enganar as pessoas e foi isso que foi feito.

Já me esquecia que os brunecos normalmente tomam os Sportinguistas por burros.

O recorde é em relação às vendas de GB 2ª volta. Como o merchandising foi recorde em época natalícia.

Uma pessoa inteligente, como a maioria dos Sportinguistas é, percebe que isto são indicadores positivos mas bastante específicos. A única coisa que vos chateia é que contraria a vossa narrativa de "desunião".
Estas só a ser aldrabão e a tentar enganar as Varandetes.

É normal que se nas outras épocas o Sporting vendeu mais na primeira volta, logo iria sempre vender menos na segunda volta.

Era um sinal de saúde a nível de assistências que agora não existe.

Prova disso, é o marketing agressivo na venda das gamebox para a segunda volta tal como tu admitiste que existiu.

#SomosTodosBurros


Bem, isso é o que estou a explicar à lacrymea.

O interessante é comparar com épocas de envolvimento semelhante.

O único dado palpável que os brunecos têm para cavalgar a narrativa da "desunião" são as assistências no Estádio. Então vamos lá comparar as assistências no tempo do Bruninho. E o que vemos é que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva as assistências foram semelhantes. Sendo semelhante já antes da 2ª volta, sem qualquer jogo Grande, é natural que as GB vendidas sejam igualmente parecidas. Ora, se agora há um recorde de 2ª volta é porque foram superiores a essas épocas e o envolvimento esta época é superior.

Indo pela narrativa da desunião o que se pode concluir é que o clube está hoje mais unido que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva. :lol:

Ou então podemos ir pela racionalidade e perceber as flutuações naturais nas assistências em todos os clubes ao longo das épocas pela vertente desportiva. O que os Sportinguistas estão fartos é de desilusões, de acreditar e ficar sempre a chorar. Isso é que pesa nas assistências, não é x ou y na Direcção.

Não preciso que me contextualizes nada. Precisava que a notícia (encomenda) o fizesse. Coisa que não fez.
És desonesto, @Dakine. Assim não dá. Parva sou eu em tentar argumentar.

Época A = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 90 na 1a volta. 5 na 2a (e vamos partir do princípio que houve GB 2a volta, o que até nem é verdade)

Época B = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 50 na 1a volta e 15 na 2a.

Matemática: 15 > 5.
Portanto, recorde da Época B.  :victory:

Isto é enganar as pessoas e foi isso que foi feito.

Já me esquecia que os brunecos normalmente tomam os Sportinguistas por burros.

O recorde é em relação às vendas de GB 2ª volta. Como o merchandising foi recorde em época natalícia.

Uma pessoa inteligente, como a maioria dos Sportinguistas é, percebe que isto são indicadores positivos mas bastante específicos. A única coisa que vos chateia é que contraria a vossa narrativa de "desunião".
Estas só a ser aldrabão e a tentar enganar as Varandetes.

É normal que se nas outras épocas o Sporting vendeu mais na primeira volta, logo iria sempre vender menos na segunda volta.

Era um sinal de saúde a nível de assistências que agora não existe.

Prova disso, é o marketing agressivo na venda das gamebox para a segunda volta tal como tu admitiste que existiu.

#SomosTodosBurros


Bem, isso é o que estou a explicar à lacrymea.

O interessante é comparar com épocas de envolvimento semelhante.

O único dado palpável que os brunecos têm para cavalgar a narrativa da "desunião" são as assistências no Estádio. Então vamos lá comparar as assistências no tempo do Bruninho. E o que vemos é que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva as assistências foram semelhantes. Sendo semelhante já antes da 2ª volta, sem qualquer jogo Grande, é natural que as GB vendidas sejam igualmente parecidas. Ora, se agora há um recorde de 2ª volta é porque foram superiores a essas épocas e o envolvimento esta época é superior.

Indo pela narrativa da desunião o que se pode concluir é que o clube está hoje mais unido que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva. :lol:

Ou então podemos ir pela racionalidade e perceber as flutuações naturais nas assistências em todos os clubes ao longo das épocas pela vertente desportiva. O que os Sportinguistas estão fartos é de desilusões, de acreditar e ficar sempre a chorar. Isso é que pesa nas assistências, não é x ou y na Direcção.
Desculpem não usar expressoes ccomo varandetes e brunetes, basta só para dizer que se há sportinguistas que acham que estão melhor, é continuarem...e depois logo se ve, comparar venda de gameboxs é ridiculo perante o que fizeram, mas cá estaremos
O futebol não é uma questão de vida ou de morte. É muito mais importante que isso...
Bill Shankly
Acho bonito isto dos records de vendas e nao sei que... mas eu não sinto nenhuma onda verde ou alguma coisa que se pareça... O que se passa, então?
Acho bonito isto dos records de vendas e nao sei que... mas eu não sinto nenhuma onda verde ou alguma coisa que se pareça... O que se passa, então?

Tens de sair da tua bolha. Há uma onda verde all around you. É esmagadora.
(...)Até no momento em que o Sporting estava a ressurgir , depois de 2 campeonatos em três épocas em vez de deixarmos quem de direito trabalhar, que na altura até estavam a fazer coisas certas decidimos ameaçar dirigentes por contratarem o Mourinho, a história conta o resto, depois disso 17 anos sem ver 1 campeonato, boa decisão sem dúvida. 

"Deixarmos quem de direito"?

Quem de direito toma decisões. Não as tomaram porque não quiseram. Aquela trapalhada Inácio/Duque e Mourinho aos dirigentes se deve.

Fala-se de messianismos de terceiros e o diabo a quatro, mas depois e conforme as agendas, surpreendem-se e rasgam as vestes porque nem tudo corre bem e é bem feito, ou sacam orgasmos porque se escreve à Liga.

O Sporting cresceu a nivel patrimonial, financeiro e desportivo nos últimos 5 anos. E algumas vertentes, de forma brutal e com enorme sucesso.

A coisa ficou inacabada. Não é relevante agora apontar o dedo porque x ou y fizeram w e k. Mas ficou inacabada. Parámos um contexto de crescimento para entrarmos não sabemos muito bem em que. Vá, em algo mais compatível com os "valores" das nossas "elites". e fazedores de opinião. Repito, parámos um contexto de crescimento.

Isso das elites não sei o que é, mas se te referes a uma linhagem de Presidentes então foram os últimos a dar 1 campeonato ao clube.

Quanto à trapalhada foi mútua, os dirigentes porque não tiveram tomates para manter a decisão que era mais do que acertada apesar de polémica, e o tempo veio comprovar isso em grande peso, e os adeptos que após a quebra do jejum não souberam dar margem a quem de direito. Responsabilidades dos 2 lados, como disse, falta um líder à muito tempo.

Obra feita? Obra feita no Sporting é ser campeão, ponto. Em 5 épocas nem 1 campeonato, nada a assinalar no futebol, uma taça, uma super taça e uma taça da liga. Acabou com jogadores a rescindir, órgãos sociais que escolheu a abandonarem o barco, etc etc...uma maravilha não haja dúvida.

Lá está, quando as referências são estas no Sporting está muita coisa explicada.
Portanto o Nuno N a defender os primórdios do roquetismo. Dá para tudo, está visto.

Obra feita é criar capacidade para ganhar tudo em tudo. Quando havia capacidade para ganhar quase nada.

Que foi o BdC fez. Nalgumas coisas, poderia e deveria ter feito bem melhor, mas foi isso que tivemos. Um Sporting capaz de ganhar tudo. E ganhou quase tudo no ano que saiu.

A memória é de facto muito curta. E selectiva. BdC não apanhou um clube q somara 150M de prejuízos nos 4 anos anteriores, passivo quase nos 500M  em que a distância média para o primeiro lugar no futebol estava acima dos 20 pontos nos 4 anos anteriores, que lutava por coisa nenhuma desde 2006.

Olha, azar o nosso onde se bateu com Benficas e Portos a bater recordes pontuais e não a disputar o título com o Boavista num momento em que se vivia do dinheiro da banca e estávamos nas vésperas de ficar asfixiados financeiramente por uma geração.


Raio, mas onde é que defendi primórdios seja do que for?

Referi apenas factos, nessa fase fomos campeões, ponto.

Criar capacidade para ganhar sim já é ambíguo, qual é a medida de avaliação disso? Ganhar, e em 5 épocas não se ganhou. Se criou capacidade sem a concretizar vale de pouco, ou nada no fundo.

Foi bom o trabalho nas modalidades? Foi.

Trouxe entusiasmo? Trouxe.

Ganhou no futebol? Não.

E esta tem que ser a medida de avaliação, que quando o deixar de ser já nem a história nos vale.

17 anos sem 1 campeonato, Bruno de Carvalho contribuío para 5, os outros para os restantes, com diferenças óbvias entre eles? Claro, Bruno de Carvalho foi o melhor nestes 17 anos? Foi sim senhor, mas estão todos abaixo de zero, como estará o Varandas se contribuir para o jejum, 1 ano já vai contribuir pelo menos é todos os que se lhe seguirem e não forem campeões.
2013/14: equipa de maurícios, gersons magrões, capeis, wilsons eduardos, andré martins (orçamento de 20M ou lá o que foi) ficou-se em 2º tendo sido roubados em vários jogos (Mota dos talhos e Vitória de Setúbal fora to name a few), um milagre do Jardim num ano de um Benfica muito forte.
2014/15: Primeiro ano do Marco Silva, nome consensual num contexto em que o Jardim saiu inesperadamente. continuou o baixo orçamento, Benfica também bastante forte e Porto com alto orçamento.
2015/16: Primeiro ano do Jesus, em que os reforços para o 11 foram escassos e o campeonato foi perdido da maneira que todos vimos (se calhar és daqueles para quem as malas, emails etc é tudo uma cavala e aquele jogo do panelas no marítimo não foi comprado)
2016/17: Rotundo falhanço de Jorge Jesus e compras más devido ao poder dado ao treinador, época muito abaixo do exigível.
2017/18: Acerto nas contratações Sporting bem encaminhado para ser campeão, o treinador faz m**** e a equipa começa a perder pontos, no fim da época oferecem o 2º lugar ao Benfica depois de reuniões do treinador com o presidente do carnide.

Ou seja nestas todas eu só vejo uma em que dá para apontar culpas ao presidente que é a 16/17 e os erros foram emendados no ano seguinte, em que o que se passou é claramente culpa do boi do Jesus. E tu estás a falar em 5 anos sem ganhar? Isto leva tudo pela mesma medida?

Eu acho que o que escrevo é minimamente claro pelo menos.  :mrgreen:

Quando é que eu disse que não fomos roubados de 1 campeonato com o Bruno de Carvalho? Fui claro, fomos roubados de 1 campeonato sim.

Quanto ao resto...pá no final de contas sim, vale o mesmo. Não ganhou como os outros não ganharam, foi roubado como outros foram roubados, passaram 5 épocas e foram mais 5 para somar ao jejum, ponto. Os moldes são irrelevantes quando os resultados são os mesmos, e o Sporting desde os anos 80 que é roubado à descarada, não começou à 5 anos e isso lá está faz parte do problema. Falta de poder, de engenho, de astúcia. Consequência de 40 anos disto? Falta de identidade e de cultura.

Com o Varandas aparenta ser igual, no final da segunda época já dará para ter certezas, e o que se seguir a mesma coisa...que não se vê ninguém no universo Sportinguista com estaleca para isto e isso sim, é preocupante.

Analisar época a época para quê? O resultado tem sido invariavelmente o mesmo, ou incompetência a todo o nível ou até conseguimos ser competentes dentro de campo, nos últimos largos anos duas vezes, e somos gamados, de golos com a mão a rivais a ganharem jogos seguidos com uma “facilidade “ tremenda.


Só expus a falácia que é falar em 5 anos, como se os 5 anos de BdC tivessem sido iguais aos dos outros só porque não acabou campeão em nenhum deles. Não foram, senão não tinha dado o lucro que deu, não tinha aumentado o número de sócios, assistências etc. Nem o ponto de partida foi igual ao de nenhum dos antecessores nesse jejum, foi o pior ponto de partida que alguém já teve, passes todos alienados, SAD enterrada em dívidas e tesouraria 0. Depois activos como Dier, Bruma e Ilori (principalmente os 2 primeiros) com contratos que retiraram ao Sporting poder de os valorizar desportiva e financeiramente e que teriam acrescentado ainda mais aos resultados francamente positivos que a direcção foi tendo. No futebol sénior acho que fazer melhor era difícil conforme demonstrei pela análise época a época, tirando 16/17.
Chat shit get banged.
Renan, Sallin, Viviano, Bruno Gaspar, Coates, André Pinto, Marcelo, Lumor, Jefferson, Misic, Petrovic, Ryan Gauld, Carlos Mané, Diaby, Alan Ruiz, Castagnios, Montero, João Palhinha, Sturaro, Battaglia, Gudlej, Bruno César, Matheus Oliveira e mais uma dúzia de pinos, foi esta a herança que herdou. Noventa por cento destes jogadores não tinham lugar no plantel dos rivais. Dois ou três, talvez sentassem-se (de vez em quando) no banco dos rivais.
A juntar a estes, herdou meia dúzia de jogadores de qualidade indubitável, sendo três deles muito acima da média.
Esta foi a herança deixada por Bruno de Carvalho e por Sousa Cintra. Um plantel extremamente fraco e pago a peso de ouro.
Não é em 4 meses que se recupera toda a borrada feitos nos últimos 2 anos.

Esqueçam lá quem está à frente do clube, acham sinceramente que este plantel tem a mínima qualidade para ganhar o quer que seja??
Renan, Sallin, Viviano, Bruno Gaspar, Coates, André Pinto, Marcelo, Lumor, Jefferson, Misic, Petrovic, Ryan Gauld, Carlos Mané, Diaby, Alan Ruiz, Castagnios, Montero, João Palhinha, Sturaro, Battaglia, Gudlej, Bruno César, Matheus Oliveira e mais uma dúzia de pinos, foi esta a herança que herdou. Noventa por cento destes jogadores não tinham lugar no plantel dos rivais. Dois ou três, talvez sentassem-se (de vez em quando) no banco dos rivais.
A juntar a estes, herdou meia dúzia de jogadores de qualidade indubitável, sendo três deles muito acima da média.
Esta foi a herança deixada por Bruno de Carvalho e por Sousa Cintra. Um plantel extremamente fraco e pago a peso de ouro.
Não é em 4 meses que se recupera toda a borrada feitos nos últimos 2 anos.

Com o Dr Varandas, o futebol é fácil, fácil
És desonesto, @Dakine. Assim não dá. Parva sou eu em tentar argumentar.

Época A = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 90 na 1a volta. 5 na 2a (e vamos partir do princípio que houve GB 2a volta, o que até nem é verdade)

Época B = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 50 na 1a volta e 15 na 2a.

Matemática: 15 > 5.
Portanto, recorde da Época B.  :victory:

Isto é enganar as pessoas e foi isso que foi feito.

Já me esquecia que os brunecos normalmente tomam os Sportinguistas por burros.

O recorde é em relação às vendas de GB 2ª volta. Como o merchandising foi recorde em época natalícia.

Uma pessoa inteligente, como a maioria dos Sportinguistas é, percebe que isto são indicadores positivos mas bastante específicos. A única coisa que vos chateia é que contraria a vossa narrativa de "desunião".
Estas só a ser aldrabão e a tentar enganar as Varandetes.

É normal que se nas outras épocas o Sporting vendeu mais na primeira volta, logo iria sempre vender menos na segunda volta.

Era um sinal de saúde a nível de assistências que agora não existe.

Prova disso, é o marketing agressivo na venda das gamebox para a segunda volta tal como tu admitiste que existiu.

#SomosTodosBurros


Bem, isso é o que estou a explicar à lacrymea.

O interessante é comparar com épocas de envolvimento semelhante.

O único dado palpável que os brunecos têm para cavalgar a narrativa da "desunião" são as assistências no Estádio. Então vamos lá comparar as assistências no tempo do Bruninho. E o que vemos é que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva as assistências foram semelhantes. Sendo semelhante já antes da 2ª volta, sem qualquer jogo Grande, é natural que as GB vendidas sejam igualmente parecidas. Ora, se agora há um recorde de 2ª volta é porque foram superiores a essas épocas e o envolvimento esta época é superior.

Indo pela narrativa da desunião o que se pode concluir é que o clube está hoje mais unido que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva.

Ou então podemos ir pela racionalidade e perceber as flutuações naturais nas assistências em todos os clubes ao longo das épocas pela vertente desportiva. O que os Sportinguistas estão fartos é de desilusões, de acreditar e ficar sempre a chorar. Isso é que pesa nas assistências, não é x ou y na Direcção.
Estas enganado. Contextos diferentes.
Diz lá também pf, quantos sócios tinha o SCP quando pegou no clube no primeiro ano e quantos sócios tinha a fivela no primeiro ano? Ou também não é relevante?
Por ti contra tudo e todos!
Renan, Sallin, Viviano, Bruno Gaspar, Coates, André Pinto, Marcelo, Lumor, Jefferson, Misic, Petrovic, Ryan Gauld, Carlos Mané, Diaby, Alan Ruiz, Castagnios, Montero, João Palhinha, Sturaro, Battaglia, Gudlej, Bruno César, Matheus Oliveira e mais uma dúzia de pinos, foi esta a herança que herdou. Noventa por cento destes jogadores não tinham lugar no plantel dos rivais. Dois ou três, talvez sentassem-se (de vez em quando) no banco dos rivais.
A juntar a estes, herdou meia dúzia de jogadores de qualidade indubitável, sendo três deles muito acima da média.
Esta foi a herança deixada por Bruno de Carvalho e por Sousa Cintra. Um plantel extremamente fraco e pago a peso de ouro.
Não é em 4 meses que se recupera toda a borrada feitos nos últimos 2 anos.

Esqueçam lá quem está à frente do clube, acham sinceramente que este plantel tem a mínima qualidade para ganhar o quer que seja??
Conversa fiada.

Quando andavas a dar quatro e cinco já não falavas dos planteis.
E noção do ridículo? há?
Por ti contra tudo e todos!
Renan, Sallin, Viviano, Bruno Gaspar, Coates, André Pinto, Marcelo, Lumor, Jefferson, Misic, Petrovic, Ryan Gauld, Carlos Mané, Diaby, Alan Ruiz, Castagnios, Montero, João Palhinha, Sturaro, Battaglia, Gudlej, Bruno César, Matheus Oliveira e mais uma dúzia de pinos, foi esta a herança que herdou. Noventa por cento destes jogadores não tinham lugar no plantel dos rivais. Dois ou três, talvez sentassem-se (de vez em quando) no banco dos rivais.
A juntar a estes, herdou meia dúzia de jogadores de qualidade indubitável, sendo três deles muito acima da média.
Esta foi a herança deixada por Bruno de Carvalho e por Sousa Cintra. Um plantel extremamente fraco e pago a peso de ouro.
Não é em 4 meses que se recupera toda a borrada feitos nos últimos 2 anos.

Esqueçam lá quem está à frente do clube, acham sinceramente que este plantel tem a mínima qualidade para ganhar o quer que seja??
Conversa fiada.

Quando andavas a dar quatro e cinco já não falavas dos planteis.
E noção do ridículo? há?

E com este plantel vais continuar a dar quatro e cinco...
E daí.
Renan, Sallin, Viviano, Bruno Gaspar, Coates, André Pinto, Marcelo, Lumor, Jefferson, Misic, Petrovic, Ryan Gauld, Carlos Mané, Diaby, Alan Ruiz, Castagnios, Montero, João Palhinha, Sturaro, Battaglia, Gudlej, Bruno César, Matheus Oliveira e mais uma dúzia de pinos, foi esta a herança que herdou. Noventa por cento destes jogadores não tinham lugar no plantel dos rivais. Dois ou três, talvez sentassem-se (de vez em quando) no banco dos rivais.
A juntar a estes, herdou meia dúzia de jogadores de qualidade indubitável, sendo três deles muito acima da média.
Esta foi a herança deixada por Bruno de Carvalho e por Sousa Cintra. Um plantel extremamente fraco e pago a peso de ouro.
Não é em 4 meses que se recupera toda a borrada feitos nos últimos 2 anos.

Esqueçam lá quem está à frente do clube, acham sinceramente que este plantel tem a mínima qualidade para ganhar o quer que seja??
Conversa fiada.

Quando andavas a dar quatro e cinco já não falavas dos planteis.
E noção do ridículo? há?

E com este plantel vais continuar a dar quatro e cinco...
E daí.
Então há algo que não bate certo... Andamos oito ou novo jogos sem perder e a dar tareias, se o plantel é muito mau, o treinador é excelente? É isso? Temos um sujeito superior ao Guardiola que faz omoletes sem ovos e estava perdido na Arábia?
Por ti contra tudo e todos!
Renan, Sallin, Viviano (nunca vi jogar), Bruno Gaspar, Coates,
,João Palhinha (para suplente não me parecia mal), Sturaro (nunca o vi), Battaglia, Gudlej, Bruno César, Matheus Oliveira e mais uma dúzia de pinos, foi esta a herança que herdou. Noventa por cento destes jogadores não tinham lugar no plantel dos rivais. Dois ou três, talvez sentassem-se (de vez em quando) no banco dos rivais.
A juntar a estes, herdou meia dúzia de jogadores de qualidade indubitável, sendo três deles muito acima da média.
Esta foi a herança deixada por Bruno de Carvalho e por Sousa Cintra. Um plantel extremamente fraco e pago a peso de ouro.
Não é em 4 meses que se recupera toda a borrada feitos nos últimos 2 anos.

Esqueçam lá quem está à frente do clube, acham sinceramente que este plantel tem a mínima qualidade para ganhar o quer que seja??

Ainda aproveito alguns...mas então esta direcção que abra os olhos e não ande a contratar entulho como se fez nos últimos 40 anos.
Se eu acredito nisso :question:
NÃO.
És desonesto, @Dakine. Assim não dá. Parva sou eu em tentar argumentar.

Época A = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 90 na 1a volta. 5 na 2a (e vamos partir do princípio que houve GB 2a volta, o que até nem é verdade)

Época B = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 50 na 1a volta e 15 na 2a.

Matemática: 15 > 5.
Portanto, recorde da Época B.  :victory:

Isto é enganar as pessoas e foi isso que foi feito.

Já me esquecia que os brunecos normalmente tomam os Sportinguistas por burros.

O recorde é em relação às vendas de GB 2ª volta. Como o merchandising foi recorde em época natalícia.

Uma pessoa inteligente, como a maioria dos Sportinguistas é, percebe que isto são indicadores positivos mas bastante específicos. A única coisa que vos chateia é que contraria a vossa narrativa de "desunião".
Estas só a ser aldrabão e a tentar enganar as Varandetes.

É normal que se nas outras épocas o Sporting vendeu mais na primeira volta, logo iria sempre vender menos na segunda volta.

Era um sinal de saúde a nível de assistências que agora não existe.

Prova disso, é o marketing agressivo na venda das gamebox para a segunda volta tal como tu admitiste que existiu.

#SomosTodosBurros


Bem, isso é o que estou a explicar à lacrymea.

O interessante é comparar com épocas de envolvimento semelhante.

O único dado palpável que os brunecos têm para cavalgar a narrativa da "desunião" são as assistências no Estádio. Então vamos lá comparar as assistências no tempo do Bruninho. E o que vemos é que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva as assistências foram semelhantes. Sendo semelhante já antes da 2ª volta, sem qualquer jogo Grande, é natural que as GB vendidas sejam igualmente parecidas. Ora, se agora há um recorde de 2ª volta é porque foram superiores a essas épocas e o envolvimento esta época é superior.

Indo pela narrativa da desunião o que se pode concluir é que o clube está hoje mais unido que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva.

Ou então podemos ir pela racionalidade e perceber as flutuações naturais nas assistências em todos os clubes ao longo das épocas pela vertente desportiva. O que os Sportinguistas estão fartos é de desilusões, de acreditar e ficar sempre a chorar. Isso é que pesa nas assistências, não é x ou y na Direcção.
Estas enganado. Contextos diferentes.
Diz lá também pf, quantos sócios tinha o SCP quando pegou no clube no primeiro ano e quantos sócios tinha a fivela no primeiro ano? Ou também não é relevante?

Não podes utilizar o contexto num e não no outro, preferindo aplicar a lógica da união/desunião. O contexto desportivo que esta época teve é inédito no futebol europeu.

A flutuação das assistências é normal em qualquer clube, veja-se o Porto, passou de médias de 36 mil para 28 mil para cima de 40 mil agora.

Sócios para a questão não é relevante, não é isso que afecta a flutuação das GB.
Mas que é isto. Nem mais um post como este. Fica o aviso. Por sorte a tua.

Podem-me bloquear à vontade. Já me desliguei do clube e de tudo o que envolve o mesmo.
« Última modificação: Janeiro 11, 2019, 14:41 pm por SANGUEDELEAO »
És desonesto, @Dakine. Assim não dá. Parva sou eu em tentar argumentar.

Época A = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 90 na 1a volta. 5 na 2a (e vamos partir do princípio que houve GB 2a volta, o que até nem é verdade)

Época B = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 50 na 1a volta e 15 na 2a.

Matemática: 15 > 5.
Portanto, recorde da Época B.  :victory:

Isto é enganar as pessoas e foi isso que foi feito.

Já me esquecia que os brunecos normalmente tomam os Sportinguistas por burros.

O recorde é em relação às vendas de GB 2ª volta. Como o merchandising foi recorde em época natalícia.

Uma pessoa inteligente, como a maioria dos Sportinguistas é, percebe que isto são indicadores positivos mas bastante específicos. A única coisa que vos chateia é que contraria a vossa narrativa de "desunião".
Estas só a ser aldrabão e a tentar enganar as Varandetes.

É normal que se nas outras épocas o Sporting vendeu mais na primeira volta, logo iria sempre vender menos na segunda volta.

Era um sinal de saúde a nível de assistências que agora não existe.

Prova disso, é o marketing agressivo na venda das gamebox para a segunda volta tal como tu admitiste que existiu.

#SomosTodosBurros


Bem, isso é o que estou a explicar à lacrymea.

O interessante é comparar com épocas de envolvimento semelhante.

O único dado palpável que os brunecos têm para cavalgar a narrativa da "desunião" são as assistências no Estádio. Então vamos lá comparar as assistências no tempo do Bruninho. E o que vemos é que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva as assistências foram semelhantes. Sendo semelhante já antes da 2ª volta, sem qualquer jogo Grande, é natural que as GB vendidas sejam igualmente parecidas. Ora, se agora há um recorde de 2ª volta é porque foram superiores a essas épocas e o envolvimento esta época é superior.

Indo pela narrativa da desunião o que se pode concluir é que o clube está hoje mais unido que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva.

Ou então podemos ir pela racionalidade e perceber as flutuações naturais nas assistências em todos os clubes ao longo das épocas pela vertente desportiva. O que os Sportinguistas estão fartos é de desilusões, de acreditar e ficar sempre a chorar. Isso é que pesa nas assistências, não é x ou y na Direcção.
Estas enganado. Contextos diferentes.
Diz lá também pf, quantos sócios tinha o SCP quando pegou no clube no primeiro ano e quantos sócios tinha a fivela no primeiro ano? Ou também não é relevante?

Não podes utilizar o contexto num e não no outro, preferindo aplicar a lógica da união/desunião. O contexto desportivo que esta época teve é inédito no futebol europeu.

A flutuação das assistências é normal em qualquer clube, veja-se o Porto, passou de médias de 36 mil para 28 mil para cima de 40 mil agora.

Sócios para a questão não é relevante, não é isso que afecta a flutuação das GB.
Claro que o número de sócios (o dobro) afecta. Isso é mais do que óbvio.

Qualquer pessoa sem um interesse por trás, admitiria que o número de sócios aumentou, a militância também e em cinco anos a venda de GB iria naturalmente aumentar. 

Porque será que a venda de GB no início do campeonato desceu? Porque é que as bancadas estão visivelmente mais vazias? É fruto da união?
Por ti contra tudo e todos!
A teoria estupidificante:

Não vender as gamebox todas no início da temporada é considerado um êxito.
E porquê?
Porque assim sobram gamebox para vender no meio da temporada e bater recordes.

Penso que isto deve chegar como exemplo do porquê do "outro" ser tão agressivo com alguns funcionários.  :lol:


És desonesto, @Dakine. Assim não dá. Parva sou eu em tentar argumentar.

Época A = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 90 na 1a volta. 5 na 2a (e vamos partir do princípio que houve GB 2a volta, o que até nem é verdade)

Época B = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 50 na 1a volta e 15 na 2a.

Matemática: 15 > 5.
Portanto, recorde da Época B.  :victory:

Isto é enganar as pessoas e foi isso que foi feito.

Já me esquecia que os brunecos normalmente tomam os Sportinguistas por burros.

O recorde é em relação às vendas de GB 2ª volta. Como o merchandising foi recorde em época natalícia.

Uma pessoa inteligente, como a maioria dos Sportinguistas é, percebe que isto são indicadores positivos mas bastante específicos. A única coisa que vos chateia é que contraria a vossa narrativa de "desunião".
Estas só a ser aldrabão e a tentar enganar as Varandetes.

É normal que se nas outras épocas o Sporting vendeu mais na primeira volta, logo iria sempre vender menos na segunda volta.

Era um sinal de saúde a nível de assistências que agora não existe.

Prova disso, é o marketing agressivo na venda das gamebox para a segunda volta tal como tu admitiste que existiu.

#SomosTodosBurros


Bem, isso é o que estou a explicar à lacrymea.

O interessante é comparar com épocas de envolvimento semelhante.

O único dado palpável que os brunecos têm para cavalgar a narrativa da "desunião" são as assistências no Estádio. Então vamos lá comparar as assistências no tempo do Bruninho. E o que vemos é que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva as assistências foram semelhantes. Sendo semelhante já antes da 2ª volta, sem qualquer jogo Grande, é natural que as GB vendidas sejam igualmente parecidas. Ora, se agora há um recorde de 2ª volta é porque foram superiores a essas épocas e o envolvimento esta época é superior.

Indo pela narrativa da desunião o que se pode concluir é que o clube está hoje mais unido que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva.

Ou então podemos ir pela racionalidade e perceber as flutuações naturais nas assistências em todos os clubes ao longo das épocas pela vertente desportiva. O que os Sportinguistas estão fartos é de desilusões, de acreditar e ficar sempre a chorar. Isso é que pesa nas assistências, não é x ou y na Direcção.
Estas enganado. Contextos diferentes.
Diz lá também pf, quantos sócios tinha o SCP quando pegou no clube no primeiro ano e quantos sócios tinha a fivela no primeiro ano? Ou também não é relevante?

Não podes utilizar o contexto num e não no outro, preferindo aplicar a lógica da união/desunião. O contexto desportivo que esta época teve é inédito no futebol europeu.

A flutuação das assistências é normal em qualquer clube, veja-se o Porto, passou de médias de 36 mil para 28 mil para cima de 40 mil agora.

Sócios para a questão não é relevante, não é isso que afecta a flutuação das GB.
Claro que o número de sócios (o dobro) afecta. Isso é mais do que óbvio.

Qualquer pessoa sem um interesse por trás, admitiria que o número de sócios aumentou, a militância também e em cinco anos a venda de GB iria naturalmente aumentar. 

Porque será que a venda de GB no início do campeonato desceu? Porque é que as bancadas estão visivelmente mais vazias? É fruto da união?

Não é por eu ser sócio que vou querer comprar GB. E quem quiser comprar GB pode-se fazer sócio na hora sem pagar mais por isso. Por isso nesta questão não afecta.

Aumentou, se passaste a ter uma quota a metade do custo, é natural, mas se o futebol não entusiasmasse não ia ninguém, com o Godinho também chegou a entusiasmar com o Domingos e os reforços e as assistências aumentaram. Continuariam a aumentar se continuasse a entusiasmar.

Porque é o que acontece quando estás anos a apanhar no rabo depois de acreditar que podes ganhar, quando perdes a final com o Aves, etc. Há desmotivação. Agora é preciso fazer as pessoas acreditar outra vez. Não tem nada a ver com união ou desunião, já disse se querem ir por aí têm que admitir igual com o anterior nas primeiras épocas, mas aí já vão dizer que era pelo contexto. lol
Renan, Sallin, Viviano, Bruno Gaspar, Coates, André Pinto, Marcelo, Lumor, Jefferson, Misic, Petrovic, Ryan Gauld, Carlos Mané, Diaby, Alan Ruiz, Castagnios, Montero, João Palhinha, Sturaro, Battaglia, Gudlej, Bruno César, Matheus Oliveira e mais uma dúzia de pinos, foi esta a herança que herdou. Noventa por cento destes jogadores não tinham lugar no plantel dos rivais. Dois ou três, talvez sentassem-se (de vez em quando) no banco dos rivais.
A juntar a estes, herdou meia dúzia de jogadores de qualidade indubitável, sendo três deles muito acima da média.
Esta foi a herança deixada por Sousa Cintra e 71% dos socios votantes. Um plantel extremamente fraco e pago a peso de ouro.
Não é em 4 meses que se recupera toda a borrada feitos nos últimos 2 anos.

Esqueçam lá quem está à frente do clube, acham sinceramente que este plantel tem a mínima qualidade para ganhar o quer que seja??

Que nao tens base de comparação como seria a epoca e o plantel, se os orcs não tivessem corrido com o BdC.
Tvz pior.....tvz melhor.
Who knows?

O que sei é que os orcs escolheram este caminho, agora aguentem a bomboca.
"O bom ambiente é sempre necessário, mas só acredito em bons grupos quando existem vitórias. No dia em que existir no Sporting um bom grupo e não existirem vitórias é porque são todos uns bons rapazes e andam aqui a enganar o Clube. Quando não se ganha, as pessoas têm de estar chateadas.

João Benedito
És desonesto, @Dakine. Assim não dá. Parva sou eu em tentar argumentar.

Época A = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 90 na 1a volta. 5 na 2a (e vamos partir do princípio que houve GB 2a volta, o que até nem é verdade)

Época B = Existem 100 GB disponíveis. Sporting vende 50 na 1a volta e 15 na 2a.

Matemática: 15 > 5.
Portanto, recorde da Época B.  :victory:

Isto é enganar as pessoas e foi isso que foi feito.

Já me esquecia que os brunecos normalmente tomam os Sportinguistas por burros.

O recorde é em relação às vendas de GB 2ª volta. Como o merchandising foi recorde em época natalícia.

Uma pessoa inteligente, como a maioria dos Sportinguistas é, percebe que isto são indicadores positivos mas bastante específicos. A única coisa que vos chateia é que contraria a vossa narrativa de "desunião".
Estas só a ser aldrabão e a tentar enganar as Varandetes.

É normal que se nas outras épocas o Sporting vendeu mais na primeira volta, logo iria sempre vender menos na segunda volta.

Era um sinal de saúde a nível de assistências que agora não existe.

Prova disso, é o marketing agressivo na venda das gamebox para a segunda volta tal como tu admitiste que existiu.

#SomosTodosBurros


Bem, isso é o que estou a explicar à lacrymea.

O interessante é comparar com épocas de envolvimento semelhante.

O único dado palpável que os brunecos têm para cavalgar a narrativa da "desunião" são as assistências no Estádio. Então vamos lá comparar as assistências no tempo do Bruninho. E o que vemos é que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva as assistências foram semelhantes. Sendo semelhante já antes da 2ª volta, sem qualquer jogo Grande, é natural que as GB vendidas sejam igualmente parecidas. Ora, se agora há um recorde de 2ª volta é porque foram superiores a essas épocas e o envolvimento esta época é superior.

Indo pela narrativa da desunião o que se pode concluir é que o clube está hoje mais unido que nas épocas com Leonardo Jardim e Marco Silva.

Ou então podemos ir pela racionalidade e perceber as flutuações naturais nas assistências em todos os clubes ao longo das épocas pela vertente desportiva. O que os Sportinguistas estão fartos é de desilusões, de acreditar e ficar sempre a chorar. Isso é que pesa nas assistências, não é x ou y na Direcção.
Estas enganado. Contextos diferentes.
Diz lá também pf, quantos sócios tinha o SCP quando pegou no clube no primeiro ano e quantos sócios tinha a fivela no primeiro ano? Ou também não é relevante?

Não podes utilizar o contexto num e não no outro, preferindo aplicar a lógica da união/desunião. O contexto desportivo que esta época teve é inédito no futebol europeu.

A flutuação das assistências é normal em qualquer clube, veja-se o Porto, passou de médias de 36 mil para 28 mil para cima de 40 mil agora.

Sócios para a questão não é relevante, não é isso que afecta a flutuação das GB.
Claro que o número de sócios (o dobro) afecta. Isso é mais do que óbvio.

Qualquer pessoa sem um interesse por trás, admitiria que o número de sócios aumentou, a militância também e em cinco anos a venda de GB iria naturalmente aumentar. 

Porque será que a venda de GB no início do campeonato desceu? Porque é que as bancadas estão visivelmente mais vazias? É fruto da união?

Não é por eu ser sócio que vou querer comprar GB. E quem quiser comprar GB pode-se fazer sócio na hora sem pagar mais por isso. Por isso nesta questão não afecta.

Aumentou, se passaste a ter uma quota a metade do custo, é natural, mas se o futebol não entusiasmasse não ia ninguém, com o Godinho também chegou a entusiasmar com o Domingos e os reforços e as assistências aumentaram. Continuariam a aumentar se continuasse a entusiasmar.

Porque é o que acontece quando estás anos a apanhar no rabo depois de acreditar que podes ganhar, quando perdes a final com o Aves, etc. Há desmotivação. Agora é preciso fazer as pessoas acreditar outra vez. Não tem nada a ver com união ou desunião, já disse se querem ir por aí têm que admitir igual com o anterior nas primeiras épocas, mas aí já vão dizer que era pelo contexto. lol

O que vale é que te ris sozinho das coisas que dizes…

E como é que estão a fazer as pessoas acreditar outra vez? Qual é sinal (real, não virtual) que as coisas estão a mudar no imediato?

E isto sem projetar a coisa para os próximos anos, porque obviamente isso não move ninguém hoje.