Carlos Vieira - Candidato à Presidência do Sporting CP

pverdasca, cr31, arkam (+ 1 Escondidos) e 5 Visitantes estão a ver este tópico.

É uma candidatura de quem espero muito. Espero desenvolvimento de ideias, talvez quando chegarem os debates. Continuo a pensar votar no Bruno. Esta será por agora a minha segunda escolha. Se porventura nenhum dos dois se puder candidatar é que fico à toa, prefiro não votar a ter de votar num dos outros.
tal como qualquer candidato, tudo depende da equipa e das ideias.


Enviado do meu Redmi Note 3 através do Tapatalk

Sempre Sporting!
Em princípio terá o meu voto se puder concorrer. Se não puder concorrer em princípio não votarei...
Sporting até morrer! Obrigada por me teres dado uma das maiores alegrias da minha vida, Campeão 1999/2000.
Nos últimos dois dias fui confrontando com aquele que pode ser o maior obstáculo para Carlos Vieira (fora a suspensão/expulsão de sócio). Quando me perguntam em quem penso votar, digo 'Carlos Vieira.' À excepção de 3 ou 4 sócios que acompanham a vida do clube, os restantes respondem 'Quem é esse?'

Citar
HÉLDER AMARAL FOI CONVIDADO POR CARLOS VIEIRA
Está em reflexão

Hélder Amaral, deputado e conselheiro leonino, foi convidado por Carlos Vieira para integrar o seu projeto de candidatura. "Tive um convite formal, entre outros, feito por Carlos Vieira para integrar os corpos sociais, com um cargo a discutir. Nesta altura estou em reflexão", revelou ontem Hélder Amaral a Record, descartando uma candidatura própria, como ainda chegou a ser ponderado.

Record

Supostamente deu uma entrevista ao pasquim abola. Alguém consegue disponibilizar?
Citar
Carlos Vieira: "Refuto qualquer acordo com Bruno de Carvalho"

Homem de confiança nos últimos cinco anos de Bruno de Carvalho, Carlos Vieira apresentou-se esta quinta-feira como candidato à presidência do Sporting. Apesar da ligação, o candidato refuta qualquer acordo com o ex-presidente.

Carlos Vieira foi o homem de confiança de Bruno de Carvalho nos últimos cinco anos de presidência, mas concorre agora em separado à presidência do Sporting. O candidato à presidência comentou o ataque à Academia de Alcochete, situação que despoletou os dias mais negros na história do Sporting, referindo não acreditar que o ataque tenha sido premeditado pela direção.

"Não sei se o ataque à Academia tenha sido a principal razão para a destituição. Não acredito no envolvimento de nenhum elemento da Direção no ataque, não acredito", afirmou, em entrevista à SIC Notícias.

Carlos Vieira refutou também qualquer acordo com o antigo presidente do Sporting, apesar da ligação entre os dois. No entanto, o candidato admite a existência de ideias interessantes de outros candidatos. "Refuto qualquer acordo com Bruno de Carvalho. Com as outras, há ali algumas ideias interessantes. Não sei se não passarão de marketing. Admito possibilidade de fazer alguma integração. É o normal em, democracia", apontou.


Carlos Vieira: "Choca-me estar suspenso, parece que cometi um crime"

Homem de confiança nos últimos cinco anos de Bruno de Carvalho, que acompanhou até 23 de junho, inclusive na AG destitutiva que os afastou do Conselho Diretivo do Sporting, Carlos Vieira concedeu uma entrevista à SIC Notícias, na qual abordou alguns pontos da candidatura.

Candidatura - "Entendi que era tempo de seguir outros rumos, mas houve vários apelos, solicitações para reconsiderar. Sou um institucionalista: se foram os sócios que me elegeram, eram os sócios que me podiam retirar. Foram momentos complicados, mas as decisões que tomei foram as que tinha que tomar. Não há arrependimento. Perceção inicial de que o nosso tempo findou e depois ver as pessoas aproximarem-se e pedirem para que este projeto continuasse. Temos a qualidade humana, a capacidade para prosseguir o projeto".

Situação financeira - "Como isto está, nestas eleições, o presidente pode ser eleito com 30% e depois ser destituído por 51%. Recuso que o Sporting viva uma crise financeira. A gravidade da situação decorre da premência que anunciámos pelo empréstimo obrigacionista. Quando saí, na última semana do mês, os salários estavam em dia".

Nova Academia - "Fazer uma Academia não abdicando da outra, é uma oportunidade. Pode ser em seis municípios e é algo que tem pernas para andar"

Validade da candidatura - "Acredito que no dia 8 de agosto vamos ter condições para nos candidatarmos. Choca-me estar suspenso preventivamente, parece que cometi algum crime. É o momento de fazer uma análise ao trabalho feito e projetar o futuro, não de tirar direitos aos sócios"

O que faria diferente? "Pouco, no meu caso. Não me guio por elogios. Guio-me por responsabilidade e fazemos as contas quando tivermos que fazer. Tenho apoios e pessoas a incentivar-me. Posso dizer que estou de consciência tranquila e isso é o importante para um ser humano e para um profissional".


O Jogo
Deixo aqui a minha análise:

Foi leal ao CD até ao fim, caiu no fim e não saltou do barco antes.

Sabe que não se vai poder candidatar.

Quer encerrar um ciclo,não renegando o anterior,mas desmarcando-se claramente de BdC para o Futuro.

Aproveita esta atenção mediática para deixar claro o que fez,como fez,porque fez,o que quer e o que não quer para o Futuro.

É uma boa estratégia.
“There seems to be this snobbery around football that everyone has to play the most entertaining football" 
Gary Neville dixit
Apostar as fichas todas nele ou digam olá ao Sporting Clube dos Croquetes Notáveis de Portugal.
"Queremos um Clube tão grande como os maiores da Europa"
Projecto pessoal sobre o Football Manager
Deixo aqui a minha análise:

Foi leal ao CD até ao fim, caiu no fim e não saltou do barco antes.

Sabe que não se vai poder candidatar.

Quer encerrar um ciclo,não renegando o anterior,mas desmarcando-se claramente de BdC para o Futuro.

Aproveita esta atenção mediática para deixar claro o que fez,como fez,porque fez,o que quer e o que não quer para o Futuro.

É uma boa estratégia.
Se não lhe for permitido candidatar-se será uma perda irreparável para o Sporting que vai ficar á mercê dos croquetes. O próximo presidente croquete terá sempre uma nuvem sobre si por não ter ganho as eleições a Bruno ou a Carlos Vieira.

Enviado do meu Mi A1 através do Tapatalk

Tem os meus votos!
Espero no entanto que mantenha a palavra e não integre o BdC.
Saudações Leoninas
Só não percebo a parte em que ele diz que irá assumir o futebol. Todos os candidatos os dizem, aliás.
Afinal os seniores vão para a nova Academia, a outra fica para arrendar.

Vou gostar de ler os que falavam na Holdimo e no Mendes à parte dos investidores ficarem com 40% dos bons negócios...  :shifty:
Afinal os seniores vão para a nova Academia, a outra fica para arrendar.

Vou gostar de ler os que falavam na Holdimo e no Mendes à parte dos investidores ficarem com 40% dos bons negócios...  :shifty:

Obviamente que nao percebeste nada do que ele disse

Ele fala em distribuir dividendos resultante dos lucros

Os mandatos não são para cumprir, os mandatos são para ser honrados. E quando não se honra aquilo para que se foi mandatado, não devem ser nada cumpridos. Devem ser interrompidos, como é lógico
Afinal os seniores vão para a nova Academia, a outra fica para arrendar.

Vou gostar de ler os que falavam na Holdimo e no Mendes à parte dos investidores ficarem com 40% dos bons negócios...  :shifty:

Obviamente que nao percebeste nada do que ele disse

Ele fala em distribuir dividendos resultante dos lucros

Percebeu...
Vou gostar de ler os que falavam na Holdimo e no Mendes à parte dos investidores ficarem com 40% dos bons negócios.

 A SAD, de acordo com o Carlos Vieira, deve gerar lucros e posteriormente distribuir os dividendos pelos seus accionistas. É assim que funcionam as SAD's, garantem investimento por parte dos seus accionistas e depois na altura dos dividendos, fazem a distribuição equitativa. O Sporting sendo dono de 91%, no modelo defendido pelo Carlos Vieira, terá direito à maior fatia dos dividendos, o que depois pode servir para investir em infraestruturas, investir nas modalidades e na sua competitividade, entre outras áreas. Se a Holdimo e o Mendes forem investidores da SAD, têm o direitos correspondente à sua participação accionista.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp