Mudança de Presidente ou Mudança de Paradigma?

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

A título de curiosidade apenas...
Nos últimos 36 anos:
Sporting - Vai a caminho do seu 12º Presidente (média de 3 anos por mandato)
Benfica - 7 Presidentes (média de 5 anos por mandato)
Porto - 1 Presidente
Obviamente que não vou relacionar directamente apenas o número de Presidentes com o sucesso desportivo, não tenho em meu poder dados e análises que me façam essa relação directa entre estas 2 variáveis.
Quero apenas transmitir a ideia de que a mudança de presidente é sempre um processo que representa mudanças DRÁSTICAS em toda a estrutura. Quem entra vindo de fora vem sempre com a ideia de que tudo o que foi feito antes está mal feito e o que se vai fazer agora é que é bom.
Por isso é que o Porto (e agora Benfica) tem sempre estabilidade independentemente das notícias que vêm cá para fora, e porque tem uma massa adepta que não exige AGs, demissões e eleições por tuta e meia. Nada é posto em causa desde que haja vitórias!!!
Já a nossa tendência autofágica vai-nos fazer escolher um 12º Presidente em 36 anos, média de 3 anos por mandato. Isto é sinal que na maioria das vezes, aceitámos pessoas para a Presidência que não tinham vontade genuína de lá estar!!
Querem saber o que é ainda mais curioso no meio disto tudo?
Sporting Clube de Portugal - 112 anos de História
Número de mandatos - Vamos para o 51º
Média de anos por mandato - 2,2 anos por mandato
O que consegue situar-se abaixo dos tais 3 anos por mandato!! Por isso meus senhores, pode mudar a era, podemos estar em Estado Novo, 25 de Abril, Século XXI, Millennials e o que quer que seja, mas o que se passa no Sporting percebe-se que é um problema geracional recorrente e relacionado com a mentalidade "notável" que sempre rodeou a Instituição. Temos sempre pessoas que julgam que conseguem fazer muito melhor do que quem está no poder!!
Mais "food for thought", quando souberem bem a História do nosso clube, vejam porque é que Oliveira Duarte, Brás Medeiros e João Rocha foram os Presidentes de maior sucesso do Sporting.
Acho mesmo que desde o Ribeiro Ferreira, que nos deixou apenas com 47 anos, foi sempre a descer. Ou seja, desde 1955...
Isso é injusto para com Brás de Medeiros.
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
Falando em paradigmas e discussão do que queremos...já conhecem?

https://www.comecaportodosnos.com/
O Sporting Somos Nós !!
Falando em paradigmas e discussão do que queremos...já conhecem?
https://www.comecaportodosnos.com/
Nunca ouvi falar.
«Opiniões divergentes não significam ataques pessoais»
A título de curiosidade apenas...
Nos últimos 36 anos:
Sporting - Vai a caminho do seu 12º Presidente (média de 3 anos por mandato)
Benfica - 7 Presidentes (média de 5 anos por mandato)
Porto - 1 Presidente
Obviamente que não vou relacionar directamente apenas o número de Presidentes com o sucesso desportivo, não tenho em meu poder dados e análises que me façam essa relação directa entre estas 2 variáveis.
Quero apenas transmitir a ideia de que a mudança de presidente é sempre um processo que representa mudanças DRÁSTICAS em toda a estrutura. Quem entra vindo de fora vem sempre com a ideia de que tudo o que foi feito antes está mal feito e o que se vai fazer agora é que é bom.
Por isso é que o Porto (e agora Benfica) tem sempre estabilidade independentemente das notícias que vêm cá para fora, e porque tem uma massa adepta que não exige AGs, demissões e eleições por tuta e meia. Nada é posto em causa desde que haja vitórias!!!
Já a nossa tendência autofágica vai-nos fazer escolher um 12º Presidente em 36 anos, média de 3 anos por mandato. Isto é sinal que na maioria das vezes, aceitámos pessoas para a Presidência que não tinham vontade genuína de lá estar!!
Querem saber o que é ainda mais curioso no meio disto tudo?
Sporting Clube de Portugal - 112 anos de História
Número de mandatos - Vamos para o 51º
Média de anos por mandato - 2,2 anos por mandato
O que consegue situar-se abaixo dos tais 3 anos por mandato!! Por isso meus senhores, pode mudar a era, podemos estar em Estado Novo, 25 de Abril, Século XXI, Millennials e o que quer que seja, mas o que se passa no Sporting percebe-se que é um problema geracional recorrente e relacionado com a mentalidade "notável" que sempre rodeou a Instituição. Temos sempre pessoas que julgam que conseguem fazer muito melhor do que quem está no poder!!
Mais "food for thought", quando souberem bem a História do nosso clube, vejam porque é que Oliveira Duarte, Brás Medeiros e João Rocha foram os Presidentes de maior sucesso do Sporting.
Acho mesmo que desde o Ribeiro Ferreira, que nos deixou apenas com 47 anos, foi sempre a descer. Ou seja, desde 1955...
Isso é injusto para com Brás de Medeiros.

Bastante.

Vejo acontecer a Bruno de Carvalho o que sucedeu a Brás de Medeiros...e que também só não aconteceu com João Rocha devido aos problemas de saúde que o mesmo tinha.

Que é voltar ao clube para salvar o mesmo do naufrágio.
"Estou cansado daquela conversa dos sportinguistas sobre se devo ter elevação ou não devo ter elevação. Para elevação temos o Bas Dost, que tem quase dois metros." by Bruno de Carvalho
Bom texto Lion73. Quero muito voltar a sentir aquela forca e independência dos tempos do BdC. Sentir que o Clube é autônomo e no caminho traçado pelo grande destino. Não sei o que é necessário para lá chegar mas tenho algumas ideas. Para já, há que analizar muito bem o presente enquanto se desenrola e saber atacar as questões.
"teremos o Sporting que acharmos que devemos ter" Não, isso terminou quando permitimos o que permitimos, fomos estáticos e ridículos, fomos (e seremos) meros espectadores impotentes num teatro grotesco.

Regressámos 10-20 anos ao passado. Quando o humor já nem servir para esconder a vergonha que sinto, acabou para mim, até como adepto. Sei a indiferença que sentia antes, e já está a crescer de forma assustadora.
Passarei bem sem o/este desporto.
« Última modificação: Julho 01, 2018, 04:38 am por skydragon »
Disclaimer: todas as imagens de emails são fictícias, inúteis, e de fonte secundária.

"If you can survive disappointment, nothing can beat you."

(...) But my dreams have been stolen away.
Que grande texto @juziel, nem sabes o quanto eu me revejo nestas palavras.

 :clap: :clap:
Dá para ter um gestor como BdC mas com mais inteligência comunicacional e controlo emocional?
Seria, a meu ver, o ideal.
Quero alguém com a garra e coragem para defender o Sporting 24h/dia e até de noite, se preciso for. Seja contra quem for.
Quero alguém que faça uma gestão financeira condizente com a grandeza do clube, uma gestão que garanta a independência e estabilidade financeira.
Quero alguém com a capacidade de continuar a engrandecer as modalidades.
Quero alguém que continue a dotar o clube de Património.
Quero alguém que seja capaz de manter o crescimento da massa associativa do clube.
Mas também quero alguém que tenha controlo sobre as suas emoções e sobre a sua boca. Que não ceda à tentação de falar com o coração na boca e que reflita antes de falar.

Portanto queres alguem perfeito??? tinhas um gajo com 95% disso tudo mas como não era o suficiente agora levas com o Sousa Cintra que tem 5%...
se não for perfeito não vale a pena para os socios do Sporting!
Imagino-o no final do jogo da Taça CERS.
Ao intervalo, o treinador nem deu a táctica. O Bruno abre a porta, mete a cabeça e diz-nos ‘epá, estamos empatados, vocês não querem cinco mil euros de prémio para cada um?’ E sai de cena, sempre de cigarro em punho. No final, ele desmaiou uma ou duas vezes no balneário. Quando acordava, dizia-nos ‘o meu Sporting não ganhava nada há uma data de anos, agora vocês são imortais’. O gajo estava maluco. Outra, ele ia connosco no autocarro. Até aqui, tudo bem. Mas ia onde? Onde é que o Mourinho vai no autocarro da equipa? À frente, certo? O gajo ia lá atrás, com todos nós, a dizer-nos ‘vocês têm que ganhar’, fosse quem fosse o adversário. O gajo foi o melhor presidente que apanhei.
Dar aqui um pouco de andamento a este tema. Confesso que nem eu esperava que esta situação conseguisse afetar-me tanto, ao ponto de ter chegado a discussões mais ou menos acaloradas com familiares ou amigos. Isto porque ao contrário do que se ia escrevendo por aqui, ia tendo o feedback por parte das pessoas normais, fossem ou não adeptos ou sócios, e a verdade é que senti desta vez o BDC estava completamente condenado na praça pública, mas adiante que é passado...

Não tenho problemas em reconhecer que eu próprio neste último ano estava a ficar cansado do desvario em que ele entrou, desde o desviar sucessivo das atenções em situações como o caso dos emails e e toupeiras. Isto tudo por causa de uma AG numa altura em que estávamos em primeiro lugar, foi aí que começou o desvario, o pós Madrid foi apenas o acelerar do caos. Mas não sou ingrato e reconheço que fez muito mais coisas positivas do que negativas.

Logo não tenho problemas em assumir que caso tudo se mantenha votarei Benedito, não por ser perfeito, mas seja pela impossibilidade de voltar atrás, ou pelo desastre Ricciardi ou Varandas como alternativa, é altura de pensar no que é melhor. Portanto Mudança de Presidente? Sim, e já agora Mudança de Paradigma, onde se tem de olhar para o clube como um todo e perceber o que temos sido nas últimas décadas e aquilo que pretendemos ser.

Só vou falar de 2 coisas relacionadas com o Futebol, se há coisa em que o legado do BDC tem de ser defendido é nas modalidades, e ai de alguém que se atreva a destruir o trabalho feito nos últimos anos. Alteração radical de tudo o que diz respeito ao Futebol de Formação. Digo isto muito antes desta situação dantesca em que finalmente começaram a abrir os olhos e a perceber que muitas vezes os piores profissionais do clube são originários de Alcochete.

O importante é perceber enquanto adeptos o que pretendemos de Alcochete. É estar satisfeito com a forma como os jogadores são integrados tardiamente na equipa principal, a conversa de fazer o percurso de 2 anos nos Juniores mais 2 anos na extinta B e mais dois anos emprestados? Eu acho isso retrógado, reacionário e nenhum dos clubes que trabalha melhor a nível mundial faz isso. Será que o perfil de treinadores que temos tipo Tiago Fernandes, Venâncios é indicado?

Temos melhorado algumas coisas recentemente, basta ver as gerações de 2002,2003 e por aí fora, mas vamos continuar a ter treinadores completamante diferentes em cada escalão, e chegarem tardiamente aos sub 23 e sem sabermos quando são integrados sem serem emprestados? Ou vamos investir mais recursos e olhando para os mercenários não será melhor investir, lançar cedo, 1 ou 2 anos e vender para fora sem sentimentalismos?

Se for esse o caso, aí temos de perceber que tem de haver uma reviravolta total naquilo que é a mentalidade vigente e medíocre no Futebol Profissional. Porque não podemos ter um modelo de negócio semelhante à Red Bull ou Shaktar, onde são recrutados jogadores talentosos e jovens do mundo inteiro? O drama que se faz se jogarmos com jogadores entre os 20 e 22 anos a titulares, ainda ontem vi o Leipzig, todos os jogadores que eles recrutam estão nessa faixa etária.

Aqui? Encosta-se o Matheus Pereira, Raphinha e Wendell. Porquê? Falta de experiência. Toma lá Nanis, Acuñas e Battaglias, o que a malta precisa é de experiência. Esses patetas da Red Bull e do Shaktar não sabem o que andam a fazer quando recrutam jogadores para desenvolver. Nos ultimos 50 anos vencemos 6 campeonatos. Nesses 50 anos provavelmente atingimos os 100 treinadores. Não soubemos adaptar-nos à modernidade com a introdução do profissionalismo (Benfica) e futebol negócio (Porto). Pelos vistos continuamos a navegar à vista em busca do título perdido.

Estamos na vanguarda na Formação? Eu acho que não, mas muitos acham que sim. No Futebol Profissional somos alguma referência em termos de Scouting, Recrutamento e Desenvolvimento de Talento? Eu acho que não somos. Durante estes anos alguém consegue explicar se existe um jogar à Sporting? Eu acho que jogamos consoante o treinador que temos, e isso aplica-se ao profissional ou na formação, mas continuar a fazer o mesmo vai dar no mesmo.

Claro que não espero se o Benedito ganhar tenha solução para isto, desde já me parece que o André Cruz seja apenas mais um nome para os sócios, sinceramente acho que precisamos muito mais do que isso. Mais do que estarmos preocupados em tentar vencer o campeonato deste ano ou do próximo ano, a recrutar treinadores diferentes uns dos outros, jogadores via empresários, muitas vezes sem mais valias desportivas e financeiras, precisamos de modernizar a Gestão.

O Modelo das últimas Décadas foi um fracasso, seja no Profissional ou no aproveitamento da Formação, seja por não integrarmos os jogadores a tempo, ou por fazermos deles vedetas do futebol mundial, quando nem aqui no Tugão são, ou o simples facto de os jogadores aqui formados serem arrogantes, com desprezo pelo clube, a um nível que infelizmente é muito superior ao que existe nos rivais. Mudança de Rosto e Paradigma sim, isto que existe não chega.  :great:
  Mudou o paradigma. Vamos voltar aos tempos da Velha Senhora: subserviência ao sistema lampionico e subjugação aos interesses da "Nação". Como não gostar destes "diferentes"! É um clube ao nível de um charco!
Dá para ter um gestor como BdC mas com mais inteligência comunicacional e controlo emocional?
Seria, a meu ver, o ideal.

Quero alguém com a garra e coragem para defender o Sporting 24h/dia e até de noite, se preciso for. Seja contra quem for.
Quero alguém que faça uma gestão financeira condizente com a grandeza do clube, uma gestão que garanta a independência e estabilidade financeira.
Quero alguém com a capacidade de continuar a engrandecer as modalidades.
Quero alguém que continue a dotar o clube de Património.
Quero alguém que seja capaz de manter o crescimento da massa associativa do clube.

Mas também quero alguém que tenha controlo sobre as suas emoções e sobre a sua boca. Que não ceda à tentação de falar com o coração na boca e que reflita antes de falar.


Podes juntar todos estes cepos que tens como candidatos, entre ratos e meninos de coro e não consegues os 95% conseguidos por Bruno de Carvalho.
« Última modificação: Ontem às 12:10 por Rui Trindade »
23-03-2013 O dia mais feliz da minha vida como sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça;
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem-haja Presidente!
23-06-2018, o pior dia da minha vida como sportinguista. Após campanha orquestrada entre lampiões, croquetes e comunicação social, cai o melhor Presidente da história do clube. Obrigado do fundo do coração Presidente por ter trazido um orgulho e alegria que estavam esmagados no meu coração para mim será eterno.