A guerra não está perdida.

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Cá estarei também!
Estou disposto a dar o meu tempo, vida e alma ao Sporting Clube de Portugal, mas têm de estar comigo. Nos últimos dois anos tive duas hipóteses: ou me juntava aos interesses ou a vocês. Escolhi juntar-me a vocês. Agora têm de estar comigo, caso contrário os interesses acabam comigo num instante. - BdC 02/2018
Nesta altura há acima de tudo muito desanimo, pelo menos da minha parte. Porque o presidente bem aconselhado nunca tinha passado por isto, muito menos entrado nesta versão unicórnio destrutiva. E se recuar no tempo, foi muito avisado da rataria que era aquela mag. Pior do que dar abertura ao estrume de voltar a entrar no clube, é a degradação da alternativa neste último mês que dificulta ainda mais a luta.

Rodeado por Nunos Saraiva e etc... deu nisto...
e ele algum dia se deixou rodear por alguém que não os saraivas desta vida?

como o lion disse (directa ou indirectamente), BdC é passado. não é solução para o Sporting. nem hoje, nem em setembro. e muito provavelmente, nunca mais. é deixá-lo em paz. assim o próprio consiga suportar o silêncio e a falta das luzes da ribalta. (não, não acredito que o faça)

se há alguém com quem estou f.d.d, revoltado e mais o que seja, é mesmo com BdC. tinha tudo, tudo, para ser o homem que precisávamos. e deitou tudo a perder. não soube gerir o exército que teve com ele. deslumbrou-se e perdeu o rumo. despistou-se. e levou-nos com ele.

mas estou profundamente convencido que, da sua equipa, sairá uma alternativa. e não, não acredito no Carlos. não tem perfil de liderança. um óptimo soldado, nunca um general.

Da sua equipa? Quem?
Por conhecer muitas pessoas que iam votar sim à destituição o resultado da AG acaba por não ser surpreendente, olhando em retrospectiva acho que estava em negação relativamente à possibilidade do CD ser destituído.
Neste momento há que reconhecer que apesar de tudo havia razões válidas para achar que BdC devia ser destituído - infelizmente as suas intervenções nos últimos dias só tem reforçado esta ideia.
Embora tenha sido vítima de uma caça ao homem infernal, BdC acumulou erros gravíssimos que propiciaram a sua queda.
Nas últimas semanas o que passou para a opinião pública é que  BdC estava a usar todos os meios para não se sujeitar ao escrutínio dos sócios. A nomeação da comissão da MAG e disciplinar, a tentativa de fazer uma mudança de estatutos à pressa para recompor o CD ajudaram a criar a imagem de um homem desesperado disposto a tudo para se manter no poder. Acredito que se BdC tivesse sabido responder mais inteligentemente ao ataque de foi vítima os resultados seriam muito diferentes.
Mas sendo o resultado que foi não creio que BdC tenha quaisquer aspirações a ganhar as eleições de 8 de Setembro e desejo que se afaste. A candidatura de BdC limitaria muito as possibilidades de vitória de uma candidatura que defenda o seu projecto.

A guerra não está de modo algum perdida é tempo de reagrupar e de perceber que alguns dos que estavam do outro lado da trincheira nesta batalha podem ser aliados nesta guerra. Como diz o Lion73 precisamos de um general, soldados sem dúvida que temos, diria até que temos também algumas patentes intermédias, acrescentaria que precisamos também de uma estratégia. Como primeira abordagem acho que temos que ser o mais agregadores que conseguirmos.

Dia 29 há Gala

Dia 30 as 10h há assembleia para votar orçamento

É começarmos por aqui
como o lion disse (directa ou indirectamente), BdC é passado. não é solução para o Sporting. nem hoje, nem em setembro. e muito provavelmente, nunca mais. é deixá-lo em paz. assim o próprio consiga suportar o silêncio e a falta das luzes da ribalta. (não, não acredito que o faça)

se há alguém com quem estou f.d.d, revoltado e mais o que seja, é mesmo com BdC. tinha tudo, tudo, para ser o homem que precisávamos. e deitou tudo a perder. não soube gerir o exército que teve com ele. deslumbrou-se e perdeu o rumo. despistou-se. e levou-nos com ele.

mas estou profundamente convencido que, da sua equipa, sairá uma alternativa. e não, não acredito no Carlos. não tem perfil de liderança. um óptimo soldado, nunca um general.
[/quote]

Até concordo com o que dizes, mas cortaram-nos os ditos bem rentes  >:D
Temo que será necessário muito tempo para essa 3ª alternativa já aqui falada.
O problema é que para os badamecos o tempo até setembro é mais do que suficiente para travarem a restruturação, se abotoarem aos cargos e consolidarem a golpada.
Não me iludo com "eleições".
Se surgir uma lista com os princípios da de BdC num instante é morta à nascença pela CS, "sócios" obtusamente fora e demais aves de rapina que populam entre nós...
Trago para aqui o que escrevi noutro tópico. Adequa-se.

Começou a caça às bruxas.

Joana Ornelas, dizem, vai ser despromovida.

Não sei como farão isso porque a lei laboral só permite uma despromoção com a concordância do trabalhador e autorização da ACT. A não ser que exista algo escrito com condições de atribuição da promoção.

E vão examinar todos os movimentos dos cartões de crédito do BdC. Ainda vão fazer com que o homem vá parar à cadeia. É que há muita gente com uma sanha de ferrar o dente no homem à primeira oportunidade.


Calma. Eles querem paz...

O Bruno vai ser tornado no exemplo, na lição (obrigado Daniel Oliveira pela expressão) das elites.

Depois dele, ninguém que não seja autorizado por eles (elites notabilíssimas) se aventurará a ser candidato ao clube. Qualquer um será um novo Bruno de Carvalho.

Vão criar o novo monstro, o papão, que servirá de "patrono" para tudo que pretendam fazer.  Depois disto,  o J. Gonçalves finalmente conseguirá a paz. Haja alguém em paz.

#aculpaédoBruno

Esqueçam. Mas ninguém leu a entrevista do Sobrinho umas semanas atrás? Acham que a colocação de um boneco por 3 meses à frente da SAD é para o quê? Acham que o trabalho dos media, incansáveis a guiar-nos ao ponto em que estamos, findou?

Ou arranjamos formas legais de travar o que pretendem fazer nestes 3 meses ou esqueçam o clube e as lições democráticas by Daniel Oliveira.

Edit: claro que BdC é passado.
Um passado que regressa com a forma de futuro.


Concordo com muitas das ideias que aqui são apresentadas.

Mas as mesmas terão de ser postas em prática o mais rápido possível!!

Não podemos deixar que a questão das rescisões caiam por terra!!!

Uma questão.

O que acontece se o orçamento for chumbado?
“Um grande clube, tão grande como os maiores da Europa.”
Concordo com o seu texto e muitas das suas ideias e não é de agora.

Não gostei do título pois inicialmente dá a entender que a "guerra" é interna.

O primeiro ponto que temos que entender e refletir é que há muita coisa bem feita , e se o Sporting se safar do caso das rescisões o trabalho de BdC terá de ser considerado um dos melhores da história do Sporting.

O segundo ponto , é este mesmo recuperar os jogadores , não para voltarem a jogar com a nossa camisola , mas para serem vendidos e o Sporting encaixar muito dinheiro que lhe permita fazer esta época que está irremediavelmente comprometida uma preparação para uma equipa forte lançando vários jogadores da nossa formação que sempre nos salvam nestes momentos , mas pelo menos 150M temos que meter ao bolso com os desertores.

O terceiro ponto , é ter percepção do que aconteceu com BdC , analisar tudo o que nós enquanto adeptos fizemos de errado e que induziu o próprio BdC a este descalabro. BdC requesitou o tal exercito , o tal apoio , a tal militância , mas quis acima de tudo transformar-se num Imperador Romano em Alvalade , e penso que a AG do "ou fazem o que quero ou vou-me embora" foi o início da loucura total , a informação que eu tenho , é que a birra com os jogadores começa aí porque ele pediu aos capitães palavras de apoio para essa AG e só os das modalidades responderam. No pós Madrid onde o próprio exército devia ter alertado o seu próprio general , os soldados preferiram cumprir e entrar no jogo de loucura e entraram numa das mais tristes campanhas contra jogadores que eu já vi e são co-responsáveis pelo que aconteceu , sim estou a falar de muitos elementos deste fórum. É que bastava os próprios terem ação para isto nunca ter acontecido, estas pessoas têm que refletir também.

Posto isto , a fragilidade emocional dos adeptos do Sporting perante o trauma da Era Roquette e de um Sporting quase sem vida eu diria levou a que BdC conquistasse muita gente com muito trabalho , inovação e uma grande reforma na mentalidade do Clube e que de facto incomoda os nossos adversários porque o Sporting hoje ( não fosse a desgraça ) é um Clube muito mais forte do que era e está mais próximos dos seus rivais como nunca antes esteve nestes últimos 30 anos , apesar de isto não se ter traduzido em títulos ou numa qualidade de plantéis superiores aos dos anos do Sousa Cintra.

Do trabalho de BdC destaco o contrato da NOS , é a negociação mais brilhante da história do futebol português , uma bofetada financeira que foi dada ao Benfica que dias antes dizia ter "o melhor contrato da história do futebol português" e um mês depois já pedia para renegociar... O Sporting foi o último , e ao contrário das expetativas do país desportivo que esperava que o Sporting por ser uma marca inferior à dos rivais recebesse pela metade , acabaram surpreendidos e hoje justificam que o Sporting recebe mais porque deu mais... A verdade é que o Sporting não tinha nenhum patrocínio nas camisolas , e ainda hoje dentro dos dados do contrato não sabemos o que significa publicidade interativa ( julgo que é assim ) , ou seja o Sporting amontoou items de modo a contornar a cláusula do Benfica que obrigava a NOS a pagar menos aos outros nos ... direitos televisivos.

Depois a redução das VMOCs , que mais uma vez às custas do Benfica que tirou a sua exposição da banca nacional , o negócio dos juros não podia permitir a saída de mais um grande e isto deu-nos mais um argumento onde vamos perder quase 100M de dívida.

Isto é algo que terá influência nos próximos 15 anos para o Sporting , há hipótese de termos um Sporting mais forte que os rivais , se houver continuação de um bom trabalho ( e claro o regresso do nosso dinheiro perdão os jogadores ).

Pelos elogios que fiz às finanças do Clube , Carlos Vieira se não tivesse ido até ao fim poderia ser facilmente Presidente do Sporting , mas parece já estar queimado mas é alguém a quem os Sportinguistas devem reconhecer sempre mérito. Obrigado ao BdC por ter sido o primeiro a ter coragem para avançar com o pavilhão.

Atualmente Sousa Cintra é o nosso Presidente e esperámos que consiga demover os jogadores e pagar salários e normalizar o Clube antes das eleições.

Cumprimentos meu caro @Lion73
como o lion disse (directa ou indirectamente), BdC é passado. não é solução para o Sporting. nem hoje, nem em setembro. e muito provavelmente, nunca mais. é deixá-lo em paz. assim o próprio consiga suportar o silêncio e a falta das luzes da ribalta. (não, não acredito que o faça)

se há alguém com quem estou f.d.d, revoltado e mais o que seja, é mesmo com BdC. tinha tudo, tudo, para ser o homem que precisávamos. e deitou tudo a perder. não soube gerir o exército que teve com ele. deslumbrou-se e perdeu o rumo. despistou-se. e levou-nos com ele.

mas estou profundamente convencido que, da sua equipa, sairá uma alternativa. e não, não acredito no Carlos. não tem perfil de liderança. um óptimo soldado, nunca um general.

Até concordo com o que dizes, mas cortaram-nos os ditos bem rentes  >:D
Temo que será necessário muito tempo para essa 3ª alternativa já aqui falada.
O problema é que para os badamecos o tempo até setembro é mais do que suficiente para travarem a restruturação, se abotoarem aos cargos e consolidarem a golpada.
Não me iludo com "eleições".
Se surgir uma lista com os princípios da de BdC num instante é morta à nascença pela CS, "sócios" obtusamente fora e demais aves de rapina que populam entre nós...
[/quote]

Não concordo contigo.

Depende sempre de como a CS se move para destruir as pessoas.

Vou-te resumir os 3 dias pós-BdC:
- Ninguém apresentou queixa por um condenado pelas autoridades ter ido votar a uma AG do Sporting
- Tribuna Presidencial vazia em dia de final de futsal contra um rival
- Ausência do jogo motivada porque os responsáveis andavam na CMTV a mamar mais um dinheirinho
- Comunicado dúbio em site oficial e que deixa implícito que o Sporting concorda com agressões a árbitros
- Ninguém da Comissão de Gestão vem a praça pública defender a equipa de futsal e criticar a vergonha do jogo 3
- Miguel Albuquerque volta a ter de assumir as competências da Comissão de Gestão
- Miguel Albuquerque atacado pela APAF sem que alguém da Comissão de Gestão viesse a terreno defendê-lo
- Há o risco de Sousa Cintra ter contribuído para a falência da SAD
- Ninguém da Comissão de Gestão veio esclarecer os Sportinguistas se a SAD faliu por incompetência da própria Comissão
- Comissão de gestão quer discriminar uma colaboradora do Sporting que está em licença de parto
- Contrato rasgado com treinador internacional e respectiva "mancha" na reputação do Sporting para o exterior
- Processos crime e pedidos de pagamento de cláusulas aos "traidores" estagnados
- Paulo Futre a ter um "tacho" no Sporting
- Paulo Futre a reverter as rescisões
- O trabalho de Juan Crespo (100% de vitórias em rescisões de contrato) deitado por terra
- Comissão de Gestão a começar a trabalhar em prol do Sporting apenas às 11h da manhã
- Bruno de Carvalho impedido de se recandidatar (clube "democrático" o que temos)

Ou seja, em 3 dias já se passaram mais coisas GRAVES na gestão do Sporting do que tinha acontecido em 5 anos!

Qual a relevância que a CS deu a isso?
“Um grande clube, tão grande como os maiores da Europa.”
como o lion disse (directa ou indirectamente), BdC é passado. não é solução para o Sporting. nem hoje, nem em setembro. e muito provavelmente, nunca mais. é deixá-lo em paz. assim o próprio consiga suportar o silêncio e a falta das luzes da ribalta. (não, não acredito que o faça)

se há alguém com quem estou f.d.d, revoltado e mais o que seja, é mesmo com BdC. tinha tudo, tudo, para ser o homem que precisávamos. e deitou tudo a perder. não soube gerir o exército que teve com ele. deslumbrou-se e perdeu o rumo. despistou-se. e levou-nos com ele.

mas estou profundamente convencido que, da sua equipa, sairá uma alternativa. e não, não acredito no Carlos. não tem perfil de liderança. um óptimo soldado, nunca um general.

Até concordo com o que dizes, mas cortaram-nos os ditos bem rentes  >:D
Temo que será necessário muito tempo para essa 3ª alternativa já aqui falada.
O problema é que para os badamecos o tempo até setembro é mais do que suficiente para travarem a restruturação, se abotoarem aos cargos e consolidarem a golpada.
Não me iludo com "eleições".
Se surgir uma lista com os princípios da de BdC num instante é morta à nascença pela CS, "sócios" obtusamente fora e demais aves de rapina que populam entre nós...

Não concordo contigo.

Depende sempre de como a CS se move para destruir as pessoas.

Vou-te resumir os 3 dias pós-BdC:
- Ninguém apresentou queixa por um condenado pelas autoridades ter ido votar a uma AG do Sporting
- Tribuna Presidencial vazia em dia de final de futsal contra um rival
- Ausência do jogo motivada porque os responsáveis andavam na CMTV a mamar mais um dinheirinho
- Comunicado dúbio em site oficial e que deixa implícito que o Sporting concorda com agressões a árbitros
- Ninguém da Comissão de Gestão vem a praça pública defender a equipa de futsal e criticar a vergonha do jogo 3
- Miguel Albuquerque volta a ter de assumir as competências da Comissão de Gestão
- Miguel Albuquerque atacado pela APAF sem que alguém da Comissão de Gestão viesse a terreno defendê-lo
- Há o risco de Sousa Cintra ter contribuído para a falência da SAD
- Ninguém da Comissão de Gestão veio esclarecer os Sportinguistas se a SAD faliu por incompetência da própria Comissão
- Comissão de gestão quer discriminar uma colaboradora do Sporting que está em licença de parto
- Contrato rasgado com treinador internacional e respectiva "mancha" na reputação do Sporting para o exterior
- Processos crime e pedidos de pagamento de cláusulas aos "traidores" estagnados
- Paulo Futre a ter um "tacho" no Sporting
- Paulo Futre a reverter as rescisões
- O trabalho de Juan Crespo (100% de vitórias em rescisões de contrato) deitado por terra
- Comissão de Gestão a começar a trabalhar em prol do Sporting apenas às 11h da manhã
- Bruno de Carvalho impedido de se recandidatar (clube "democrático" o que temos)

Ou seja, em 3 dias já se passaram mais coisas GRAVES na gestão do Sporting do que tinha acontecido em 5 anos!

Qual a relevância que a CS deu a isso?
[/quote]

pois...nenhuma.
então estamos a falar do mesmo e infelizmente temos a mesma percepção das coisas.
Também nós temos o nosso "polvo" sedento de poder materializado nestes escroques
Finalmente um tópico com menos histerismo que os restantes. Haja alguém capaz de ver as coisas com lucidez. Obrigado @Lion73  :mais:

O projecto que BdC que fez os Sportinguistas voltarem a aproximar-se do Sporting tem de continuar. Sentir que cada euro, que custa a ganhar, que os Sportinguistas gastam em quotas, gamebox, bilhetes e merchandise é gasto em prol do Clube fez toda a diferença em relação às anteriores direcções. Sentir que o nosso amor pelo clube é partilhado por quem o lidera fez toda a diferença.

Mas este projecto de BdC para sobreviver precisa que ele se afaste.
Muito se fala do estilo, eu nunca me incomodei com o estilo dele enquanto fazia um grande trabalho mas, na minha opinião, este "estilo" pisou uma linha nos últimos meses que prejudicou o trabalho realizado. E com a insistência de BdC os sócios fartaram-se. Nos últimos meses perdeu o apoio de 60% dos Sportinguistas por causa disso. Tinha 90% passou para 30%.

Só há uma opção para BdC... descansar, tirar umas férias de 15 dias para limpar a cabeça e recuperar energias e voltar para ajudar a organizar uma solução da qual apenas deverá fazer parte como conselheiro.

O Sporting precisa de BdC hoje tanto como precisava em 2011 e 2013. Só que terá de ser de uma forma diferente por culpa dele próprio.

É fundamental BdC ajudar numa candidatura de continuidade com alguém da sua confiança, desde Carlos Vieira, a Miguel Albuquerque, alguém que veja o Sporting como BdC vê.

Se não o fizer e insistir todos sabemos o que vai acontecer.
Se insistir como insistiu no facebook, vai perder.
Se insistir como insistiu nas excessivas entrevistas e declarações, vai perder.
Se insistir como insistiu em rejeitar a assembleia geral de dia 23 ao mesmo tempo que convocava outras onde até havia uma ridícula alteração estatutária, vai perder.

Se insistir como insistiu o futuro está traçado... o Sporting voltará para as mãos de quem lutámos tanto para o tirar.

Não adianta admitir que errou, não adianta dizer que ouviu os Sportinguistas e que vai mudar. Já o fez diversas vezes mas ele não consegue fugir dele próprio. Bruno de Carvalho é assim... um verdadeiro Leão, um verdadeiro líder, fiel a si próprio e mais tarde ou mais cedo vai, por impulso, errar novamente. E os Sportinguistas sabem disso e por isso querem uma alternativa.

Concordo com tudo , inclusive com os 2 nomes apontados para candidatos ...Carlos Vieira e Miguel Albuquerque.

Eu juntaria os 2 se possível com o Miguel Presidente e o CV Financeiro.

E o Miguel quer ser Presidente ... isso eu sei . Agora se já ...   

Concordo com o seu texto e muitas das suas ideias e não é de agora.

Não gostei do título pois inicialmente dá a entender que a "guerra" é interna.

O primeiro ponto que temos que entender e refletir é que há muita coisa bem feita , e se o Sporting se safar do caso das rescisões o trabalho de BdC terá de ser considerado um dos melhores da história do Sporting.

O segundo ponto , é este mesmo recuperar os jogadores , não para voltarem a jogar com a nossa camisola , mas para serem vendidos e o Sporting encaixar muito dinheiro que lhe permita fazer esta época que está irremediavelmente comprometida uma preparação para uma equipa forte lançando vários jogadores da nossa formação que sempre nos salvam nestes momentos , mas pelo menos 150M temos que meter ao bolso com os desertores.

O terceiro ponto , é ter percepção do que aconteceu com BdC , analisar tudo o que nós enquanto adeptos fizemos de errado e que induziu o próprio BdC a este descalabro. BdC requesitou o tal exercito , o tal apoio , a tal militância , mas quis acima de tudo transformar-se num Imperador Romano em Alvalade , e penso que a AG do "ou fazem o que quero ou vou-me embora" foi o início da loucura total , a informação que eu tenho , é que a birra com os jogadores começa aí porque ele pediu aos capitães palavras de apoio para essa AG e só os das modalidades responderam. No pós Madrid onde o próprio exército devia ter alertado o seu próprio general , os soldados preferiram cumprir e entrar no jogo de loucura e entraram numa das mais tristes campanhas contra jogadores que eu já vi e são co-responsáveis pelo que aconteceu , sim estou a falar de muitos elementos deste fórum. É que bastava os próprios terem ação para isto nunca ter acontecido, estas pessoas têm que refletir também.

Posto isto , a fragilidade emocional dos adeptos do Sporting perante o trauma da Era Roquette e de um Sporting quase sem vida eu diria levou a que BdC conquistasse muita gente com muito trabalho , inovação e uma grande reforma na mentalidade do Clube e que de facto incomoda os nossos adversários porque o Sporting hoje ( não fosse a desgraça ) é um Clube muito mais forte do que era e está mais próximos dos seus rivais como nunca antes esteve nestes últimos 30 anos , apesar de isto não se ter traduzido em títulos ou numa qualidade de plantéis superiores aos dos anos do Sousa Cintra.

Do trabalho de BdC destaco o contrato da NOS , é a negociação mais brilhante da história do futebol português , uma bofetada financeira que foi dada ao Benfica que dias antes dizia ter "o melhor contrato da história do futebol português" e um mês depois já pedia para renegociar... O Sporting foi o último , e ao contrário das expetativas do país desportivo que esperava que o Sporting por ser uma marca inferior à dos rivais recebesse pela metade , acabaram surpreendidos e hoje justificam que o Sporting recebe mais porque deu mais... A verdade é que o Sporting não tinha nenhum patrocínio nas camisolas , e ainda hoje dentro dos dados do contrato não sabemos o que significa publicidade interativa ( julgo que é assim ) , ou seja o Sporting amontoou items de modo a contornar a cláusula do Benfica que obrigava a NOS a pagar menos aos outros nos ... direitos televisivos.

Depois a redução das VMOCs , que mais uma vez às custas do Benfica que tirou a sua exposição da banca nacional , o negócio dos juros não podia permitir a saída de mais um grande e isto deu-nos mais um argumento onde vamos perder quase 100M de dívida.

Isto é algo que terá influência nos próximos 15 anos para o Sporting , há hipótese de termos um Sporting mais forte que os rivais , se houver continuação de um bom trabalho ( e claro o regresso do nosso dinheiro perdão os jogadores ).

Pelos elogios que fiz às finanças do Clube , Carlos Vieira se não tivesse ido até ao fim poderia ser facilmente Presidente do Sporting , mas parece já estar queimado mas é alguém a quem os Sportinguistas devem reconhecer sempre mérito. Obrigado ao BdC por ter sido o primeiro a ter coragem para avançar com o pavilhão.

Atualmente Sousa Cintra é o nosso Presidente e esperámos que consiga demover os jogadores e pagar salários e normalizar o Clube antes das eleições.

Cumprimentos meu caro @Lion73

Só uma nota, a guerra é também interna, quer nós queiramos quer não. O Bruno de Carvalho percebeu que existem inúmeros egos dentro do Sporting que quando são contrariados rapidamente vão para a comunicação social minar o trabalho das direcções. Há muita gente, sem capacidade nenhuma a falar sobre o clube.

Essas pessoas são contrariadas por uma liderença forte e focada, que foi o que aconteceu durante os primeiros 5 anos de mandatos. No entanto uma liderança forte não pode de maneira nenhuma, andar a criar guerras por tudo o que é lado, porque ao minimo deslize, todas essas pessoas vão cair-te em cima em simulataneo. Tal como aconteceu.

Foi a partir dessa AG, que eu e muitos percebemos que o Bruno de Carvalho tem a formula certa, mas não é a pessoa certa para executá-la. Vide por exemplo, os outros presidentes dos rivais, têm provavelmente problemas tão graves, mas nunca se exposeram de uma forma tão grande, nem nunca nesse momento de exposição grande tentaram colocar os seus apoiantes ( sócios ) entre a espada e a parede. ( como foi essa AG )
Nesta altura há acima de tudo muito desanimo, pelo menos da minha parte. Porque o presidente bem aconselhado nunca tinha passado por isto, muito menos entrado nesta versão unicórnio destrutiva. E se recuar no tempo, foi muito avisado da rataria que era aquela mag. Pior do que dar abertura ao estrume de voltar a entrar no clube, é a degradação da alternativa neste último mês que dificulta ainda mais a luta.

Rodeado por Nunos Saraiva e etc... deu nisto...
e ele algum dia se deixou rodear por alguém que não os saraivas desta vida?

como o lion disse (directa ou indirectamente), BdC é passado. não é solução para o Sporting. nem hoje, nem em setembro. e muito provavelmente, nunca mais. é deixá-lo em paz. assim o próprio consiga suportar o silêncio e a falta das luzes da ribalta. (não, não acredito que o faça)

se há alguém com quem estou f.d.d, revoltado e mais o que seja, é mesmo com BdC. tinha tudo, tudo, para ser o homem que precisávamos. e deitou tudo a perder. não soube gerir o exército que teve com ele. deslumbrou-se e perdeu o rumo. despistou-se. e levou-nos com ele.

mas estou profundamente convencido que, da sua equipa, sairá uma alternativa. e não, não acredito no Carlos. não tem perfil de liderança. um óptimo soldado, nunca um general.

Da sua equipa? Quem?
numa perspectiva mais alargada. o Miguel Albuquerque? talvez...

não estou a ver ninguém do destituído CD com perfil para se atravessar.

relativamente a tudo o que se está a passar... era previsível.
o meu voto "NÃO" de sábado foi contra isto, não a favor do BdC.
já se sabia que o futuro próximo seria este. agora, os 71% (e nós, infelizmente, que somos doentes por isto) que se amanhem...
a confirmar-se o que o observador anuncia, os processos de rescisão serão para esquecer.
passo a passo, rumo à venda final.

não foi por falta de avisos...
let us fight until the end. let me try at least that - fight. Pep Guardiola
Depois do que se tem visto nestes 3 dias e antes que já não haja solução eu digo que antes de arranjar um bom candidato vamos ter de correr à cacetada estes "rapazes" que entraram agora.
Amanhã pode ser tarde demais.
Presente. Hoje e sempre.

Terá sempre o meu voto enquanto eu continuar a pagar as cotas, mas partilho da opinião que não ganhará eleições tão cedo. Tem que se arranjar uma pessoa credível da nossa linha.
Acho que a questão é que a guerra nem começou. Quando o Bruno entrou só o deixaram chegar ao poder pq 1) era o que tinha o projeto que financeiramente fazia mais sentido e 2) havia pouca probabilidade do clube não acabar. Tanto que os ricardis e as holdimos estavam publicamente com ele. Quando o Bruno se voltou contra eles, com a reestruturação que estava prestes a ser efetivada e a posição deles a tornar se mínima, a brincadeira acabou e eles cobraram tudo o que deram. Se o Bruno tivesse cedido aos interesses ainda lá estaria. Este clube é mesmo diferente, de um lado temos elites poderosas, vá se lá saber porque, e o povao, que por momentos sentiu o que era ter um deles lá no topo. Infelizmente parece-me que, pelo menos por enquanto, o presidente morreu politicamente no Sporting, sobretudo pela contradição dos posts que fez de manhã a mandar tudo a m**** e a tarde a dizer que ia voltar mais forte que nunca, mas sabemos quão rápida é a mudança nestes tópicos. Eu contínuo na minha, vendam a sad a quem assegurar mais dinheiro para o futebol e façam do Sporting o PSG de Portugal. Assim ganhamos 90% dos títulos e ao menos todos os interesses vão com o c****** pq nas modalidades que iam ficar no clube não há dinheiro suficiente para os parasitas
:shhh:  :whistle:  ::)


Citar
Sporting preparou queixa à FIFA, pedia indemnização de 54,7 milhões por rescisão de Patrício mas processo pode “parar”

Equipa de advogados do Sporting liderada por Juan de Dios Crespo Pérez preparou queixa à FIFA com pedido de indemnização de 54,7 milhões por Patrício. Novos responsáveis podem "congelar" o caso.

O Sporting preparou um extenso documento com mais de 60 páginas que terá entretanto enviado para a Câmara de Resolução de Litígios da FIFA, a propósito da rescisão unilateral de contrato de Rui Patrício, guarda-redes que entretanto já se vinculou com o Wolverhampton, da Premier League inglesa. No documento, onde são explicados e rebatidos vários pontos dos motivos que levaram o jogador a revogar o seu vínculo, é pedida uma indemnização acima dos 54 milhões de euros. No entanto, os novos responsáveis da SAD leonina poderão “congelar” este pedido, numa decisão que deverá ser tomada muito em breve.
 
Na carta assinada pelos advogados verde e brancos, a que o Observador teve acesso, a equipa liderada pelo espanhol Juan de Dios Crespo Pérez explica o valor do ordenado do antigo capitão no contrato que tinha até 2022, a cláusula de rescisão que estava previsto no mesmo e tentar rebater vários argumentos invocados pelo internacional português para a cessação do vínculo. Logo à cabeça, o Sporting pede o valor integral da cláusula prevista, 45 milhões de euros, mais os salários a receber até ao final da ligação, que ascendem a mais 9,7 milhões de euros, incluindo os quatro anos ainda em falta (cerca de 9,5 milhões) mais uma pequena verba relativa a subsídios de férias e de Natal, de pouco menos do que 200 mil euros.

Em paralelo, são referidos assuntos que foram amplamente debatidos após a rescisão, nomeadamente as mensagens escritas que Bruno de Carvalho enviou aos jogadores e a Patrício, enquanto capitão (; a ação prevista e falhada para apoiar o lançamento de uma campanha da Fundação Sporting; a ausência do antigo líder verde e branco no jogo em Madrid por doença; e, no ponto mais destacado, a falta de uma ligação “concreta” entre o ataque na Academia e os responsáveis verde e brancos.

Na carta que foi também enviada ao Wolverhampton e à Gestifute, existe ainda outro dado curioso: na argumentação de que é normal dirigentes fazerem algumas críticas públicas aos jogadores, são apresentados vários exemplos como Michael Zorc, diretor desportivo do B. Dortmund, depois de um empate dos germânicos; Mauricio Pochettino, treinador do Tottenham, que falou do profissionalismo de Luke Shaw; ou… José Mourinho, atual técnico do Manchester United, quando referiu que a equipa não tinha sido tão consistente como devia porque não perdeu pontos para os rivais mas acabou por somar alguns resultados menos positivos frente a equipas como o West Bromwich Albion, o Stoke City ou o Southampton, ao mesmo tempo que tocou em desempenhos mais fracos de alguns jogadores em alguns encontros. “Como fica bem ilustrado, as declarações feitas pelo presidente não são tão incomuns quanto isso. Esta mensagem não constitui qualquer violação do dever profissional do funcionário nem deve fazer com que o jogador termine um contrato com justa causa”, argumenta a missiva.

Mais à frente, após ser garantido que o Sporting “partilha a mesma indignação” sobre o que aconteceu na Academia, ao mesmo tempo que especifica os novos procedimentos de segurança, são também reveladas mensagens enviadas (e respondidas) a alguns jogadores a 21 de abril, casos de Fredy Montero, Rúben Ribeiro ou Lumor, para destacar que “ao mostrar tamanha confiança na equipa, numa clara tentativa de apaziguar e reconciliar” (“Acredito na equipa que escolhi para representar nas quatro linhas. Vamos ganhar, ganhar, ganhar, ganhar e ganhar. E depois destas quatro vitórias, vamos erguer juntos a Taça de Portugal! Saibam distinguir os inimigos de quem só quer o maior e o melhor para nós!”, escreveu Bruno de Carvalho). É também referido que “os atacantes procuraram especialmente o jogador de futebol Marcos Acuña e atacaram Bas Dost”.

“Tendo em vista esta mensagem, os jogadores referidos responderam de forma positiva às palavras do presidente do clube, agradecendo e mostrando compromisso para alcançar os objetivos desportivos. Todos responderam exceto o jogador, cujo o silêncio foi particularmente ultrajante considerando a sua condição de capitão do clube”, acrescenta, antes de acrescentar mais uma SMS enviada por Bruno de Carvalho a Rui Patrício, pedindo outro comportamento por parte dos capitães de equipa. Há também relato na argumentação de outras mensagens enviadas ao guarda-redes, sem que existisse qualquer resposta.

“O comportamento do Primeiro Respondente [Rui Patrício] foi difícil de interpretar pelo clube e pode ser possível de entender apenas se considerarmos a existência prévia do desejo de sair do clube. O jogador não fez nada para resolver (potencialmente) os problemas. Nunca sugeriu qualquer solução mitigada, destinada a avaliar o desconforto, optando apenas imediatamente, e sem aviso prévio ou solução alternativa antes discutida, por comunicar a sua decisão de rescindir contrato com efeito imediato”, diz, antes de dar também o exemplo do conflito que envolveu Matuzalém, Shakhtar e Saragoça.

Agora, de acordo com informações recolhidas pelo Observador, é muito provável que este processo acabe por ficar “congelado” pelos novos responsáveis leoninos. Tudo porque, numa primeira instância, a grande prioridade é conseguir trazer de novo para o clube alguns dos jogadores que rescindiram contrato, casos de William Carvalho, Gelson Martins ou Bruno Fernandes, seja para permanecerem no conjunto leonino, seja para encontrarem uma solução que possa beneficiar todas as partes. No caso de Rui Patrício, até por já ter assinado pelo Wolverhampton, esse cenário já não se coloca, mas existe a ideia de que uma solução a bem do caso, com o pagamento de uma verba por parte dos ingleses pelo passe do internacional português, não só evita guerras que podem ser longas em tribunais mas dá também um sinal para os outros companheiros que saíram. Ao mesmo tempo, é um encaixe que pode entrar a curto prazo e que faz falta à SAD do Sporting.
let us fight until the end. let me try at least that - fight. Pep Guardiola
A minha única esperança é que o Inácio e o Carlos Vieira consigam meter juízo na cabeça do Sousa Cintra quanto às rescisões. O problema é que o gajo não passa de um fantoche.
A guerra está mais do que perdida. Aliás desde o famoso "projecto" roquete que o plano passava por nunca mais devolver o clube aos sócios. Tivemos tantas vezes pessoas ligadas a esse "projecto" a dizer o que acabei de dizer,que queriam um clube só de futebol e só com adeptos nunca com sócios para que estes nao pudessem decidir nada em relaçao ao clube.

O que eles não contavam e nunca acreditaram era que aparecesse alguém como o Bruno que só com o seu discurso foi capaz de mobilizar os verdadeiros adeptos que estavam num estado de hibernaçao.

Tendo se apoderado novamente do clube,podem crer que desta vez não vão permitir que tal aconteça novamente.Metam na vossa cabeça de uma vez por todas que o Sporting vai perder a maioria da SAD e com isso meus amigos os sócios deixam de contar para o totobola.

A guerra está perdida e muito sinceramente não estou nem aí,porque mais uma vez este clube mostrou que temos sócios com capacidade de raciocínio muito baixa,pois só quem não pensa é que pode querer esta escumalha de volta.Agora têm o clube que merecem.

Se o Sporting perde está tudo bem,desde que tenhamos recibo os adversários em Alvalade com pompa e circunstância.

Um clube que têm adeptos /sócios que permitem um golpe destes ao poder diz tudo em relação ao mesmo.
:shhh:  :whistle:  ::)


Citar
Sporting preparou queixa à FIFA, pedia indemnização de 54,7 milhões por rescisão de Patrício mas processo pode “parar”

Equipa de advogados do Sporting liderada por Juan de Dios Crespo Pérez preparou queixa à FIFA com pedido de indemnização de 54,7 milhões por Patrício. Novos responsáveis podem "congelar" o caso.

O Sporting preparou um extenso documento com mais de 60 páginas que terá entretanto enviado para a Câmara de Resolução de Litígios da FIFA, a propósito da rescisão unilateral de contrato de Rui Patrício, guarda-redes que entretanto já se vinculou com o Wolverhampton, da Premier League inglesa. No documento, onde são explicados e rebatidos vários pontos dos motivos que levaram o jogador a revogar o seu vínculo, é pedida uma indemnização acima dos 54 milhões de euros. No entanto, os novos responsáveis da SAD leonina poderão “congelar” este pedido, numa decisão que deverá ser tomada muito em breve.
 
Na carta assinada pelos advogados verde e brancos, a que o Observador teve acesso, a equipa liderada pelo espanhol Juan de Dios Crespo Pérez explica o valor do ordenado do antigo capitão no contrato que tinha até 2022, a cláusula de rescisão que estava previsto no mesmo e tentar rebater vários argumentos invocados pelo internacional português para a cessação do vínculo. Logo à cabeça, o Sporting pede o valor integral da cláusula prevista, 45 milhões de euros, mais os salários a receber até ao final da ligação, que ascendem a mais 9,7 milhões de euros, incluindo os quatro anos ainda em falta (cerca de 9,5 milhões) mais uma pequena verba relativa a subsídios de férias e de Natal, de pouco menos do que 200 mil euros.

Em paralelo, são referidos assuntos que foram amplamente debatidos após a rescisão, nomeadamente as mensagens escritas que Bruno de Carvalho enviou aos jogadores e a Patrício, enquanto capitão (; a ação prevista e falhada para apoiar o lançamento de uma campanha da Fundação Sporting; a ausência do antigo líder verde e branco no jogo em Madrid por doença; e, no ponto mais destacado, a falta de uma ligação “concreta” entre o ataque na Academia e os responsáveis verde e brancos.

Na carta que foi também enviada ao Wolverhampton e à Gestifute, existe ainda outro dado curioso: na argumentação de que é normal dirigentes fazerem algumas críticas públicas aos jogadores, são apresentados vários exemplos como Michael Zorc, diretor desportivo do B. Dortmund, depois de um empate dos germânicos; Mauricio Pochettino, treinador do Tottenham, que falou do profissionalismo de Luke Shaw; ou… José Mourinho, atual técnico do Manchester United, quando referiu que a equipa não tinha sido tão consistente como devia porque não perdeu pontos para os rivais mas acabou por somar alguns resultados menos positivos frente a equipas como o West Bromwich Albion, o Stoke City ou o Southampton, ao mesmo tempo que tocou em desempenhos mais fracos de alguns jogadores em alguns encontros. “Como fica bem ilustrado, as declarações feitas pelo presidente não são tão incomuns quanto isso. Esta mensagem não constitui qualquer violação do dever profissional do funcionário nem deve fazer com que o jogador termine um contrato com justa causa”, argumenta a missiva.

Mais à frente, após ser garantido que o Sporting “partilha a mesma indignação” sobre o que aconteceu na Academia, ao mesmo tempo que especifica os novos procedimentos de segurança, são também reveladas mensagens enviadas (e respondidas) a alguns jogadores a 21 de abril, casos de Fredy Montero, Rúben Ribeiro ou Lumor, para destacar que “ao mostrar tamanha confiança na equipa, numa clara tentativa de apaziguar e reconciliar” (“Acredito na equipa que escolhi para representar nas quatro linhas. Vamos ganhar, ganhar, ganhar, ganhar e ganhar. E depois destas quatro vitórias, vamos erguer juntos a Taça de Portugal! Saibam distinguir os inimigos de quem só quer o maior e o melhor para nós!”, escreveu Bruno de Carvalho). É também referido que “os atacantes procuraram especialmente o jogador de futebol Marcos Acuña e atacaram Bas Dost”.

“Tendo em vista esta mensagem, os jogadores referidos responderam de forma positiva às palavras do presidente do clube, agradecendo e mostrando compromisso para alcançar os objetivos desportivos. Todos responderam exceto o jogador, cujo o silêncio foi particularmente ultrajante considerando a sua condição de capitão do clube”, acrescenta, antes de acrescentar mais uma SMS enviada por Bruno de Carvalho a Rui Patrício, pedindo outro comportamento por parte dos capitães de equipa. Há também relato na argumentação de outras mensagens enviadas ao guarda-redes, sem que existisse qualquer resposta.

“O comportamento do Primeiro Respondente [Rui Patrício] foi difícil de interpretar pelo clube e pode ser possível de entender apenas se considerarmos a existência prévia do desejo de sair do clube. O jogador não fez nada para resolver (potencialmente) os problemas. Nunca sugeriu qualquer solução mitigada, destinada a avaliar o desconforto, optando apenas imediatamente, e sem aviso prévio ou solução alternativa antes discutida, por comunicar a sua decisão de rescindir contrato com efeito imediato”, diz, antes de dar também o exemplo do conflito que envolveu Matuzalém, Shakhtar e Saragoça.

Agora, de acordo com informações recolhidas pelo Observador, é muito provável que este processo acabe por ficar “congelado” pelos novos responsáveis leoninos. Tudo porque, numa primeira instância, a grande prioridade é conseguir trazer de novo para o clube alguns dos jogadores que rescindiram contrato, casos de William Carvalho, Gelson Martins ou Bruno Fernandes, seja para permanecerem no conjunto leonino, seja para encontrarem uma solução que possa beneficiar todas as partes. No caso de Rui Patrício, até por já ter assinado pelo Wolverhampton, esse cenário já não se coloca, mas existe a ideia de que uma solução a bem do caso, com o pagamento de uma verba por parte dos ingleses pelo passe do internacional português, não só evita guerras que podem ser longas em tribunais mas dá também um sinal para os outros companheiros que saíram. Ao mesmo tempo, é um encaixe que pode entrar a curto prazo e que faz falta à SAD do Sporting.

Gravíssimo.

O que está a acontecer com as rescisões é a versão 2018 da venda do património.

O Sporting está a ser roubado.

O Sporting para eles é a lavandaria da esquina.

71% obrigado por acabarem com o clube.

ASNOS DE m****!
"O Sporting tem os melhores adeptos do Mundo mas os piores sócios do Mundo porque são, constantemente, incapazes de decidir o melhor para o clube" PMR, 1/11/2018

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS! SPORTING SEMPRE!