Votação

Como pensas votar?

A favor da Destituição da Direcção
134 (15%)
Contra a Destituição da Direcção
758 (85%)

Votos totais: 886

Votação encerrada: Junho 24, 2018, 20:11 pm

AGE de Destituição do Conselho Directivo - 23 de Junho

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Ó caríssimos, aquilo foi uma golpada completa, acreditem. Eu estive lá a votar e sei aquilo que vi.

E até já dou de barato que aqueles sacos cheios de «não sei bem o quê» que se vêem a ser levados para fora do pavilhão, não contenham votos, mas garanto-vos que é completamente impossível que tenham votado cerca de 15000 sócios em 5 horas. Cinco horas, dá 300 minutos e se dividirmos os 14800 votantes por 300, dá uma média de cerca de 49 votantes por minuto... Mas anda tudo doido? Mas onde é que votaram 49 pessoas por minuto??... Para que tal acontecesse, tinham que ser formadas filas de sócios, uns atrás dos outros, em todas as urnas de voto e nada disso aconteceu, muito antes pelo contrário. Quando eu fui depositar o meu voto, aquilo estava praticamente tudo vazio, pá! Entendem? Apenas estava eu à frente da urna dos 10 votos e um sócio à frente da urna de 1 voto.


Mas ainda há mais:

Quando eu ia a depositar os meus 10 votos, fiquei hesitante, porque as urnas não estavam devidamente identificadas, nem estava sequer ninguém perto das mesmas a controlar. Ao ver a minha hesitação, um assistente que andava por ali, veio ter comigo a perguntar se eu precisava de ajuda. Eu expliquei-lhe que aquilo não estava muito claro, porque qualquer pessoa poderia depositar o seu voto numa urna errada e ele encaminhou-me para a urna correcta e disse-me: «Vou levar a sua reclamação a instâncias superiores». Eu sei que quando abrissem as urnas, iriam verificar se os votos lá introduzidos, pertenciam a essa urna ou não, mas de qualquer dos modos, só isso, já dá para desconfiar...


Mas calma, que eu ainda não acabei:

Depois de votar, ainda fiquei ali uns 5 ou 6 minutos na zona das urnas e perto da saída, quando veio ter comigo uma outra assistente, a dizer que aquela zona era reservada e que eu não podia ali estar. Tinha que sair para o exterior, ou voltar para as bancadas do pavilhão. O espaço que mediou entre eu dirigir-me à urna para votar, apresentar a reclamação, ficar a olhar para a afluência às urnas e sair para o exterior, foi de cerca de 13 minutos. Nesse período, garanto-vos que as urnas continuaram a ter 2 ou 3 pessoas a votar em simultâneo. Sabem onde é que eu quero chegar, não sabem? Pois claro! Se a média teria que ser de 49 pessoas, só por causa daqueles 13 minutos em que nada se alterou (e partindo do pressuposto que a média estava a ser cumprida, o que é terminantemente FALSO!), a média teria que passar logo para 51 ou 52 pessoas por minuto, o que tornaria a coisa ainda mais caricata.

É completamente IMPOSSÍVEL!

Pensem assim:

Em quaisquer eleições de clube, as urnas abrem logo de manhã, às 9h e fecham às 19h - 20h (cerca de 10 horas de acto eleitoral). Não costumam votar mais do que 6 ou 7 mil sócios e a contagem dura até quase à 1h da manhã. Como é que é possível que naquele dia, tenham votado quase 15000 alminhas em 5 horas?... E ainda por cima, a contagem foi em tempo recorde, pois se não estou em erro, antes das 2h da manhã, já se sabia os resultados oficiais.

Epá, não brinquem com a minha inteligência!...   :arrow:
Eu gostava era de saber como é que há tipos que acreditam que aquilo que aconteceu foi com toda a normalidade...


Isso eu não sei, porque, vim cá para fora descontrair e beber umas bijecas e ao fim de algumas horas, fui-me embora.

Cá fora, ia encontrando aqui e ali, grupos de sócios a discutir a vida do clube. Num desses grupos, reencontrei um velho conhecido meu das tertúlias do antigo estádio e só me lembro dele me dizer: «Isto está no papo. Já estive a trocar impressões em vários grupos destes que estão aqui fora a falar do Sporting e das eleições e a esmagadora maioria das pessoas, votaram NÃO.
Foi o que achei quando fui votar.
Estava sozinho e por isso ia me "encostando", para tentar perceber o sentido do voto de quem me rodeava. Inclusivamente apanhei um grupo de sócios mais velhos a comentarem que era óbvio que se tratava de uma golpada e chegaram à mesma conclusão de que a maioria estava pela continuidade do CD. Nessa altura sai bem animado e meio emocionado, para ser honesto.

The past is now part of my future,the present is well out of hand Ian Curtis, Heart and Soul