O maior ataque de sempre ao Sporting Clube de Portugal

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Cinco anos. Mais de setenta mil novos sócios. Um pavilhão. Modalidades competitivas e a conquistar troféus (inclusive europeus). Uma equipa de futebol. Repito: uma equipa de futebol. Durante vários anos não tivemos uma equipa de futebol: tivemos um conjunto de homens a pisarem um relvado com o objetivo de ficarem à frente do Braga. E a falharem esse objetivo. Problemas financeiros resolvidos. Contas com saldo positivo. Leonardo Jardim, Marco Silva e Jorge Jesus vs Paulo Sérgio, Vercauteren ou Paulo Bento. Bas Dost vs Tiui. Bruno Fernandes vs Labyad. Moutinho vendido por dez milhões vs João Mário por trinta milhões.

A memória é curta. E a comunicação social não se esquece do lugar onde quer ver o Sporting outra vez: em 6º, sem conseguir pagar contas da luz e com cada vez menos sócios. No fundo, querem-nos sossegadinhos. Sem estrebuchar. A criar talentos para os outros. Há cinco anos não se falava durante 24h do Sporting, do seu presidente, dos seus jogadores. E quando se falava, era num misto de repulsa, pena e compaixão. Coitado do Sporting, é um clube de totós e perdedores.

Isso mudou. Mas ninguém da comunicação social enalteceu o trabalho feito. Porque ninguém queria que as coisas mudassem. A mediocridade do Sporting era conveniente. A todos aqueles que não eram do Sporting e a alguns que fingiam ser do Sporting.

Por isso, não tenhamos dúvidas do seguinte: este é o maior ataque de sempre ao nosso clube. De sempre. É concertado, continuado e perverso. Concertado porque só alguém ingénuo acredita numa invasão à Academia no dia em que saem notícias de corrupção. Continuado porque em todos os canais e a todas as horas existem bocas a cuspir no presidente. Perverso porque é baseado em falsidades e tem apenas uma intenção: destruir.

Temos vários exemplos. Numa entrevista longa onde o presidente fala em várias coisas e critica de forma clara o ataque à Academia, pegam nas palavras “chato”, usadas não para classificar o ataque mas alguns telefonemas recebidos. Um jornal vem dizer que tem provas inequívocas sobre o Jorge Jesus saber do conluio entre Bruno de Carvalho e os invasores, contudo quando surge o desmentido por parte de Jorge Jesus, o jornal reafirma a veracidade do que foi escrito por causa das fontes. Porque uma fonte vale mais do que o ator principal da notícia. Surreal. Depois temos a recusa em jogar a final da Taça vs o não jogar a final da Taça; a NOS vai deixar o Sporting vs a NOS não vai fazer nada; o Bruno Fernandes está no Porto vs o Bruno Fernandes está em Lisboa.

A mentira é contínua. Inesgotável. A campanha de desinformação é de uma ordem nunca antes vista. E põe em causa TODOS os orgãos de comunicação social, no que diz respeito à sua imparcialidade e seriedade.

Bruno de Carvalho não é perfeito. Cometeu vários erros ao longo deste percurso. A incapacidade de gerir a crítica trouxe problemas ao Sporting. A incapacidade de trazer de volta ao clube os descontentes, de os seduzir em vez de entrar em confronto direto, trouxe problemas ao Sporting. A constante necessidade de se imiscuir no futebol trouxe problemas ao Sporting. A péssima gestão da comunicação trouxe problemas ao Sporting.

São vários problemas. Mas não foi Bruno de Carvalho que invadiu a academia. Conflitos entre jogadores e presidentes existem em vários clubes sem originar atos de terrorismo. Bruno de Carvalho também está longe do epicentro da suposta corrupção. Ao contrário da situação dos nossos clubes rivais. Um deles tem um presidente diretamente implicado em escutas e o outro em e-mails. Mas não lhes fizeram uma campanha durante dias a fio a exigir a demissão.

Por isso, o presidente não se deve demitir. Este presidente recuperou o Sporting em escassos cinco anos. Nem que seja apenas por isso, devemos-lhe o benefício da dúvida. E devemos, também, nunca mais comprar nenhum pasquim. Nunca mais. Boicote total aos jornais. Para sempre.

@Winston Smith
« Última modificação: Maio 19, 2018, 02:11 am por Winston Smith »
"The one thing that doesn't abide by majority rule is a person's conscience." - Harper Lee
Esforço, Dedicação, Devoção e Glória
SPORTING CLUBE DE PORTUGAL -1906-
http://www.sporting.pt/
https://socionumminuto.pt/
Bruno de Carvalho: «O Sporting é nosso outra vez»
No SPORTING o impossível alcança-se!
NUNCA deixarei alguém dizer que algo é bom demais para o SPORTING!
TUDO está ao alcance do SPORTING mas o SPORTING não está ao alcance de todos!
Apesar de achar que ele deve sair, não porque fui sempre contra ele, não é o caso, mas sobretudo pelos ultimos 6 meses, concordo com tudo o que está aí.

Até me deixa triste porque vendo estes últimos dias de imprensa só mostra o atraso do país, nem no Brasil ou na Argentina isto seria possível de ver na CS.

Agora o clube não pode continuar assim, o melhor é se ele acha que tem condições para continuar, então demita-se e concorra contra eles, porque já se viu que eles estão aliados aos Lamps, é impossível que não se passe mais nada no país do que o BDC.
Cinco anos. Mais de setenta mil novos sócios. Um pavilhão. Modalidades competitivas e a conquistar troféus (inclusive europeus). Uma equipa de futebol. Repito: uma equipa de futebol. Durante vários anos não tivemos uma equipa de futebol: tivemos um conjunto de homens a pisarem um relvado com o objetivo de ficarem à frente do Braga. E a falharem esse objetivo. Problemas financeiros resolvidos. Contas com saldo positivo. Leonardo Jardim, Marco Silva e Jorge Jesus vs Paulo Sérgio, Vercauteren ou Paulo Bento. Bas Dost vs Tiui. Bruno Fernandes vs Labyad. Moutinho vendido por dez milhões vs João Mário por trinta milhões.

A memória é curta. E a comunicação social não se esquece do lugar onde quer ver o Sporting outra vez: em 6º, sem conseguir pagar contas da luz e com cada vez menos sócios. No fundo, querem-nos sossegadinhos. Sem estrebuchar. A criar talentos para os outros. Há cinco anos não se falava durante 24h do Sporting, do seu presidente, dos seus jogadores. E quando se falava, era num misto de repulsa, pena e compaixão. Coitado do Sporting, é um clube de totós e perdedores.

Isso mudou. Mas ninguém da comunicação social enalteceu o trabalho feito. Porque ninguém queria que as coisas mudassem. A mediocridade do Sporting era conveniente. A todos aqueles que não eram do Sporting e a alguns que fingiam ser do Sporting.

Por isso, não tenhamos dúvidas do seguinte: este é o maior ataque de sempre ao nosso clube. De sempre. É concertado, continuado e perverso. Concertado porque só alguém ingénuo acredita numa invasão à Academia no dia em que saem notícias de corrupção. Continuado porque em todos os canais e a todas as horas existem bocas a cuspir no presidente. Perverso porque é baseado em falsidades e tem apenas uma intenção: destruir.

Temos vários exemplos. Numa entrevista longa onde o presidente fala em várias coisas e critica de forma clara o ataque à Academia, pegam nas palavras “chato”, usadas não para classificar o ataque mas alguns telefonemas recebidos. Um jornal vem dizer que tem provas inequívocas sobre o Jorge Jesus saber do conluio entre Bruno de Carvalho e os invasores, contudo quando surge o desmentido por parte de Jorge Jesus, o jornal reafirma a veracidade do que foi escrito por causa das fontes. Porque uma fonte vale mais do que o ator principal da notícia. Surreal. Depois temos a recusa em jogar a final da Taça vs o não jogar a final da Taça; a NOS vai deixar o Sporting vs a NOS não vai fazer nada; o Bruno Fernandes está no Porto vs o Bruno Fernandes está em Lisboa.

A mentira é contínua. Inesgotável. A campanha de desinformação é de uma ordem nunca antes vista. E põe em causa TODOS os orgãos de comunicação social, no que diz respeito à sua imparcialidade e seriedade.

Bruno de Carvalho não é perfeito. Cometeu vários erros ao longo deste percurso. A incapacidade de gerir a crítica trouxe problemas ao Sporting. A incapacidade de trazer de volta ao clube os descontentes, de os seduzir em vez de entrar em confronto direto, trouxe problemas ao Sporting. A constante necessidade de se imiscuir no futebol trouxe problemas ao Sporting. A péssima gestão da comunicação trouxe problemas ao Sporting.

São vários problemas. Mas não foi Bruno de Carvalho que invadiu a academia. Conflitos entre jogadores e presidentes existem em vários clubes sem originar atos de terrorismo. Bruno de Carvalho também está longe do epicentro da suposta corrupção. Ao contrário da situação dos nossos clubes rivais. Um deles tem um presidente diretamente implicado em escutas e o outro em e-mails. Mas não lhes fizeram uma campanha durante dias a fio a exigir a demissão.

Por isso, o presidente não se deve demitir. Este presidente recuperou o Sporting em escassos cinco anos. Nem que seja apenas por isso, devemos-lhe o benefício da dúvida. E devemos, também, nunca mais comprar nenhum pasquim. Nunca mais. Boicote total aos jornais. Para sempre.

@Winston Smith
:venia:
É isto, é só isto.
Cinco anos. Mais de setenta mil novos sócios. Um pavilhão. Modalidades competitivas e a conquistar troféus (inclusive europeus). Uma equipa de futebol. Repito: uma equipa de futebol. Durante vários anos não tivemos uma equipa de futebol: tivemos um conjunto de homens a pisarem um relvado com o objetivo de ficarem à frente do Braga. E a falharem esse objetivo. Problemas financeiros resolvidos. Contas com saldo positivo. Leonardo Jardim, Marco Silva e Jorge Jesus vs Paulo Sérgio, Vercauteren ou Paulo Bento. Bas Dost vs Tiui. Bruno Fernandes vs Labyad. Moutinho vendido por dez milhões vs João Mário por trinta milhões.

A memória é curta. E a comunicação social não se esquece do lugar onde quer ver o Sporting outra vez: em 6º, sem conseguir pagar contas da luz e com cada vez menos sócios. No fundo, querem-nos sossegadinhos. Sem estrebuchar. A criar talentos para os outros. Há cinco anos não se falava durante 24h do Sporting, do seu presidente, dos seus jogadores. E quando se falava, era num misto de repulsa, pena e compaixão. Coitado do Sporting, é um clube de totós e perdedores.

Isso mudou. Mas ninguém da comunicação social enalteceu o trabalho feito. Porque ninguém queria que as coisas mudassem. A mediocridade do Sporting era conveniente. A todos aqueles que não eram do Sporting e a alguns que fingiam ser do Sporting.

Por isso, não tenhamos dúvidas do seguinte: este é o maior ataque de sempre ao nosso clube. De sempre. É concertado, continuado e perverso. Concertado porque só alguém ingénuo acredita numa invasão à Academia no dia em que saem notícias de corrupção. Continuado porque em todos os canais e a todas as horas existem bocas a cuspir no presidente. Perverso porque é baseado em falsidades e tem apenas uma intenção: destruir.

Temos vários exemplos. Numa entrevista longa onde o presidente fala em várias coisas e critica de forma clara o ataque à Academia, pegam nas palavras “chato”, usadas não para classificar o ataque mas alguns telefonemas recebidos. Um jornal vem dizer que tem provas inequívocas sobre o Jorge Jesus saber do conluio entre Bruno de Carvalho e os invasores, contudo quando surge o desmentido por parte de Jorge Jesus, o jornal reafirma a veracidade do que foi escrito por causa das fontes. Porque uma fonte vale mais do que o ator principal da notícia. Surreal. Depois temos a recusa em jogar a final da Taça vs o não jogar a final da Taça; a NOS vai deixar o Sporting vs a NOS não vai fazer nada; o Bruno Fernandes está no Porto vs o Bruno Fernandes está em Lisboa.

A mentira é contínua. Inesgotável. A campanha de desinformação é de uma ordem nunca antes vista. E põe em causa TODOS os orgãos de comunicação social, no que diz respeito à sua imparcialidade e seriedade.

Bruno de Carvalho não é perfeito. Cometeu vários erros ao longo deste percurso. A incapacidade de gerir a crítica trouxe problemas ao Sporting. A incapacidade de trazer de volta ao clube os descontentes, de os seduzir em vez de entrar em confronto direto, trouxe problemas ao Sporting. A constante necessidade de se imiscuir no futebol trouxe problemas ao Sporting. A péssima gestão da comunicação trouxe problemas ao Sporting.

São vários problemas. Mas não foi Bruno de Carvalho que invadiu a academia. Conflitos entre jogadores e presidentes existem em vários clubes sem originar atos de terrorismo. Bruno de Carvalho também está longe do epicentro da suposta corrupção. Ao contrário da situação dos nossos clubes rivais. Um deles tem um presidente diretamente implicado em escutas e o outro em e-mails. Mas não lhes fizeram uma campanha durante dias a fio a exigir a demissão.

Por isso, o presidente não se deve demitir. Este presidente recuperou o Sporting em escassos cinco anos. Nem que seja apenas por isso, devemos-lhe o benefício da dúvida. E devemos, também, nunca mais comprar nenhum pasquim. Nunca mais. Boicote total aos jornais. Para sempre.

@Winston Smith
 :arrow:
 A CS declarou nos guerra , é tempo de lutar.
Atacam o nosso Presidente , atacam o Sporting.
100% de acordo. E cada vez que pondero os prós e os contras, cada vez que penso que a continuidade de BdC pode resultar num futuro ainda mais negro que o presente, lembro-me da inenarrável, surreal e vergonhosa campanha dos últimos dias, e a minha convicção sai reforçada: o Presidente tem de continuar. Até os sócios decidirem o contrário, tem toda a legitimidade para o fazer.
Com ele no scp resolve se de dentro para fora e não ao contrário

Enviado do meu SM-G950F através do Tapatalk

Atitude e Compromisso
Sporting Clube de Portugal
1906

a man can change his stars



Acredito piamente nisto.
Acredito que queiram tomar conta do clube. Amanhã não há negociações agendadas?
Temos vários exemplos. Numa entrevista longa onde o presidente fala em várias coisas e critica de forma clara o ataque à Academia, pegam nas palavras “chato”, usadas não para classificar o ataque mas alguns telefonemas recebidos. Um jornal vem dizer que tem provas inequívocas sobre o Jorge Jesus saber do conluio entre Bruno de Carvalho e os invasores, contudo quando surge o desmentido por parte de Jorge Jesus, o jornal reafirma a veracidade do que foi escrito por causa das fontes. Porque uma fonte vale mais do que o ator principal da notícia. Surreal. Depois temos a recusa em jogar a final da Taça vs o não jogar a final da Taça; a NOS vai deixar o Sporting vs a NOS não vai fazer nada; o Bruno Fernandes está no Porto vs o Bruno Fernandes está em Lisboa.

A mentira é contínua. Inesgotável. A campanha de desinformação é de uma ordem nunca antes vista. E põe em causa TODOS os orgãos de comunicação social, no que diz respeito à sua imparcialidade e seriedade.

@Winston Smith

O que mais me assusta é esta avalanche de notícias falsas não ter consequência nenhuma. Como é isto possível?

Hoje é o Sporting, amanhã é um partido político, ou um simples indivíduo que pisou os calcanhares a um conjunto de pessoas com "poder". Esta vergonha não deve afectar apenas os Sportinguistas, é uma ameaça real a todos os portugueses.
"Eles manipulam datas de fundação, números de sócios, números de adeptos, números de campeonatos, capas de jornais, textos, opinadores e comentadores" - Bruno de Carvalho
Mas a Holdimo alguma vez será dona do Sporting?

Quando muito, quer ser dona da Sporting SAD, verdade?

O Clube é e será dos sócios.

Quer-me parecer que a entrada da Holdimo na SAD foi o mesmo que fazer um acordo com o diabo.
Mas a Holdimo alguma vez será dona do Sporting?

Quando muito, quer ser dona da Sporting SAD, verdade?

O Clube é e será dos sócios.

Quer-me parecer que a entrada da Holdimo na SAD foi o mesmo que fazer um acordo com o diabo.

Mas é que não tenhas a mínima duvida.
"Para mim , o Sporting é como uma mulher que se ama logo à primeira vista. Um homem pode conhecer várias mulheres , mas há sempre ‘aquela’, a especial. Independentemente de ficarmos com ela ou não, lembramo-nos dela para sempre!" - Ivone De Franceschi