Consultor Motivacional

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

A saúde mental no desporto de alta competição

A recente entrevista dada por André Gomes à plataforma digital "panenka" deu uma visibilidade inquestionável, em Portugal, a um dos temas que maior debate cientifico tem alimentado internacionalmente: a saúde mental no Desporto de Alta Competição.

Tocou-nos de “outra forma”... porque é “um dos nossos” e pela nobreza do seu ato de coragem ao se fragilizar perante os seus adeptos.

Curiosamente, reconhecendo este mesmo ato, esta mesma massa de adeptos devolveu o seu apoio numa estrondosa e unânime ovação, aquando da sua entrada em campo – algo que devemos recordar, se quisermos quebrar o ESTIGMA associado a este tipo de questões.

De facto, o tema da saúde mental no desporto tem ganho cada vez maior visibilidade por duas vias: resultados provenientes da evidência cientifica em território nacional (dados apresentados pela Sociedade Portuguesa de Psicologia do Desporto, em 2017) e internacional (por mero exemplo, o estudo de Gulliver, Mackinnon, Griffiths, Batterham & Stanimirovic, em 2015, sobre os atletas de elite australianos) que, de uma forma global, apresentam a mesma tendência (que acompanha a generalidade dos estudos internacionais), no que respeita à prevalência de ausência de saúde mental na população de atletas, com valores aproximados de:

- cerca de 46,6 % apresentarem sintomatologia de doença mental;

- entre 27% a 43% com sintomatologia depressiva;

- 33% com perturbações de sono;

- entre 16% a 18% de perturbações de stress e ansiedade social.

O relato direto de atletas que, tal como o futebolista português, vêm a público narrar a sua história, com o intuito claro de dar protagonismo (positivo) a esta questão, no sentido de ser integrada naquelas que deverão ser as preocupações de indivíduos, clubes e organizações.

André Agassi, Iniesta, Di Maria, Michael Jamieson, Simone Biles, Kevin Love, Per Mertesacker, Michael Phelps são apenas alguns dos nomes de “enormes” atletas que, inspirando milhares de jovens e gerações futuras, aprenderam a guardar para si, e desde cedo, todo o sofrimento que, de igual forma, também estava presente no seu quotidiano e que, como não poderia deixar de ser, apenas aguardava uma “oportunidade” para se manifestar.

Ainda que o tema da saúde mental deva ser abordado com extremo cuidado na população de atletas, uma vez que algumas das “alterações” que podem vir a sofrer (ex: sobretreino), podem apresentar sintomatologia muito parecida com a doença mental (ex: depressão), o que poderá resultar em “falsos positivos” (ou seja, diagnósticos errados), o facto é que, desde cedo, estão sujeitos a condições de stress elevadíssimo.

Curiosamente, também por esta razão, seria até de esperar que se observasse uma prevalência maior na população de atletas, contudo, segundo a APA (American Psychological Association), tal não acontece, acompanhando, tendencialmente, os registos da população normal.

Por outras palavras, apesar do seu desenvolvimento (enquanto pessoas e atletas) ocorrer num contexto onde a pressão e o stress estão presentes numa base diária pois, a competição (com colegas e adversários) é também ela diária e semanal, “degladiando-se” não só com a frustração resultante de desempenhos menos bem conseguidos mas também de relações nem sempre funcionais (com colegas, treinadores, diretores e outro staff), a evidência científica não os distingue negativamente da população geral.

Contudo, dado o contexto desportivo do alto rendimento “vender” (implícita ou explicitamente), desde sempre, uma imagem de “excelência”, “saúde”, e de pessoas que alcançam um funcionamento quase que perfeito, os atletas acabam por assumir um (perigoso) VOTO de SILÊNCIO, onde tudo o que possa “fragilizar” a sua imagem deva ser preservado do público, muitas vezes das suas famílias e, em última análise, de si próprios (negando a sua existência).

Paradoxalmente, a ESCOLHA da EXPOSIÇÃO da sua condição, que muitos atletas optaram por fazer é de facto, e em si mesma, um ato REVELADOR não de fragilidade mas de uma GIGANTESCA FORÇA e a PROCURA de AJUDA (profissionais devidamente acreditados para o efeito) resultará, inevitavelmente, no REFORÇO (e não na fragilização) da sua CONFIANÇA.

Por cá, em 2017, assistimos a uma inovadora (e desejável) parceria entre o Sindicato de Jogadores de Futebol Profissional e a Sociedade Portuguesa de Psicologia do Desporto que, reunindo esforços e conhecimento científico na área, lançou o projeto “Saúde Mental” que pretende ser um dos vetores a dar resposta a este tipo de problema, criando uma estrutura de suporte para os futebolistas interessados.

Resta saber, que palavra terão a dizer os clubes e os próprios Atletas, face às estatísticas apresentadas (prevalência de quase 50% de perturbação psico-emocional) que, de uma forma muito clara, evidenciam uma “LESÃO INVISÍVEL” que compromete tão massivamente como uma lesão física, a performance e bem-estar dos atletas.

É porque, em boa verdade, ALTA PERFORMANCE (numa perspetiva de carreira e não para o jogo do fim de semana) implica, necessariamente, ELEVADÍSSIMOS PADRÕES de SAÚDE Física e Mental.

http://tribunaexpresso.pt/opiniao/2018-03-21-A-saude-mental-no-desporto-de-alta-competicao

http://www.panenka.org/miradas/pensar-demasiado-me-dano/
« Última modificação: Abril 06, 2018, 15:15 pm por nuno_rufio »
S C P - 1 9 0 6
100% de acordo.

Essencial a criação de todo um departamento abragente e não apenas um consultor para o futebol.

A preparação física dos jogadores do Sporting também é um tema a abordar e tornar-se difícil ver que desde o início da época alguns jogadores parece nunca terem atingido o seu topo.
"O Sporting tem os melhores adeptos do Mundo mas os piores sócios do Mundo porque são, constantemente, incapazes de decidir o melhor para o clube" PMR, 1/11/2018

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS! SPORTING SEMPRE!
topico mais certeiro dos ultimos meses.
Claro que faz falta. Noutou-se bem a diferença após a saída do Evandro.
Mas é como dizem foi decisam da estrutura porque acham que não influencia em nada. Ou pelo menos foi essa a informação que passou para fora. Mas o @JLvets que se pronuncie, já que sabe ou diz saber de muita coisa ligada com a direção
Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Ponto 1 : É um *** de um psicologo que consiga convencer o Bruno César que é o Maradona (a parte boa, a parte do ir à "linha" é escusado) :)

Ponto 2 : Existem charlatões às pazadas, mas existe malta competente que consegue mesmo dar um click na mona , de modo a não ter medo de nada e pensarem que consegue ultrapassar qq obstáculo.
Se o consultor motivacional contratar melhores jogadores, não duvido que seja mais valia.
Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Este comentário é um pouco ignorante Ravanelli...

Repara nos erros do Mathieu e do Coates, ou até a falha do Montero. Não são únicas, quantas bolas de baliza aberta temos vindo a falhar? Porque é que os jogadores ficam tão nervosos e pouco confiantes? Porque é que eles têm tanto medo de errar que congelam? Quando se tem um treinador como o JJ, é mandatório ter alguém que suba os índices anímicos da equipa, que os faça mais confiantes, que os faça saber lidar com o erro. A entrevista ao RP que ai puseram explica bem isso.

Claro que se tivesses um treinador bom na gestão dos recursos humanos isso provavelmente não seria tão necessário, mas nada substitui o trabalho de um profissional. Podes ter o melhor plantel do mundo, estando em má forma não te serve de nada. O papel é mesmo isso, manter em cima os níveis de forma, motivação e confiança.
Ricciardi para presidente, vender a SAD para os burros dos sportinguistas pararem de vez de fazerem escolhas lesivas para o clube.
Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Este comentário é um pouco ignorante Ravanelli...

Ou então é nada ignorante e é mesmo assim como ele diz.
Bom mesmo era ter um director desportivo.
Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Este comentário é um pouco ignorante Ravanelli...

Ou então é nada ignorante e é mesmo assim como ele diz.

Eu escrevi mais dois paragrafos. Eu não sou entendido da área mas sei o senso comum, por isso a não ser que um de vocês seja profissional na área é ignorante dizerem que não serve para nada só porque sim.
Ricciardi para presidente, vender a SAD para os burros dos sportinguistas pararem de vez de fazerem escolhas lesivas para o clube.
Precisamos é de um psiquiatra com experiência em esquizofrenia, porque isto contado ninguém acredita.
- You're a real stone player, aren't you, Ma? You threatened to smother his children.
- What does that mean?
- You know, everyone thought Dad was the ruthless one. But I gotta hand it to you. If you'd been born after those feminists, you woulda been the real gangster.
- I don't know what you're talking about!
O problema dos jogadores do Sporting é ganharem demais... se ganhassem menos tinham mais motivação para jogar futebol para dar nas vistas e eventualmente darem o salto. A receber bons ordenados... passam férias em Portugal e são os maiores.

Precisam é de ser apertados. A generalidade dos nossos adeptos é que são mansos. Quando os encontram na noite ainda vão é à beira deles dar um abraço. Se os apertassem, se calhar passavam mais tempo na cama e podiam treinar melhor.
Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Este comentário é um pouco ignorante Ravanelli...

Ou então é nada ignorante e é mesmo assim como ele diz.

Ao rídiculo que se prestam só para defender o indefensável.
Isso é quase o mesmo que dizer que é igual jogar de porta fechada do que com o estado cheio.
Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Um consultor motivacional num fundo é um psicólogo sem curso Académico, que trata casos semelhantes com a sua experiência de vida, e que para muitos tem o "dom da palavra".

Se tem resultado práticos ou não são outros 500.
"Brace Yourselves, Winter is Coming. "
O ordenado no final do mês para se preocuparem só com futebol não chega?

É preciso alguém para fazer massagens nos tomates?

É que às vezes parece que se fala dos jogadores como gente que ganha o ordenado mínimo e que tem de estar preocupada se consegue meter comida na mesa para os filhos não passarem fome desconcentrando-se de fazer o seu trabalho.
71%, depois não venham fingir que não votaram Sim.

"Viva o Sporting Clube de Portugal ... É Nosso Outra Vez!" - Presidente Bruno de Carvalho

"Um dia vocês hão-de perceber que o objectivo de Pinto da Costa e do Porto nunca foi destruir o Benfica mas sim o Sporting." - Viridis
Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Ponto 1 : É um *** de um psicologo que consiga convencer o Bruno César que é o Maradona (a parte boa, a parte do ir à "linha" é escusado) :)

Ponto 2 : Existem charlatões às pazadas, mas existe malta competente que consegue mesmo dar um click na mona , de modo a não ter medo de nada e pensarem que consegue ultrapassar qq obstáculo.

Ponto 1: um psicólogo é um psicólogo, não é um "consultor motivacional". Pode até convencer o Bruno César disso, mas se conseguir que o faça, deixa de ser psicólogo e passa à categoria de milagreiro.

Ponto 2: veres um filme pode dar-te um clique. Passadas 5 visualizações, o clique foi com o c******. Receber centenas de milhares de euros para mostrar filmes é ser-se charlatão. É como as dezenas de chico-espertos que agora são "coaches".



Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Este comentário é um pouco ignorante Ravanelli...

Repara nos erros do Mathieu e do Coates, ou até a falha do Montero. Não são únicas, quantas bolas de baliza aberta temos vindo a falhar? Porque é que os jogadores ficam tão nervosos e pouco confiantes? Porque é que eles têm tanto medo de errar que congelam? Quando se tem um treinador como o JJ, é mandatório ter alguém que suba os índices anímicos da equipa, que os faça mais confiantes, que os faça saber lidar com o erro. A entrevista ao RP que ai puseram explica bem isso.

Claro que se tivesses um treinador bom na gestão dos recursos humanos isso provavelmente não seria tão necessário, mas nada substitui o trabalho de um profissional. Podes ter o melhor plantel do mundo, estando em má forma não te serve de nada. O papel é mesmo isso, manter em cima os níveis de forma, motivação e confiança.


Ou se calhar sei mais do que pensas. Como por exemplo a do jogador que passou a trabalhar com o psicólogo porque nem agarrava bolas dado à pressão e ansiedade. Depois de uns meses começou a ter resultados muito melhores e a perder menos lances. Ao ponto de passar a ser bom. Mandaram o psicólogo de volta e voltou para o "consultor motivacional" e seus PowerPoints. Também voltou às frangalhadas.

Queres que o "ignorante" continue?

Queres saber o que disseram os internacionais brasileiros acerca do "consultor motivacional"? É chato trabalhar com gajos que trabalham para clubes organizados e com profissionais sérios... gajos tipo internacionais brasileiros que jogam em clubes com gabinetes de psicologia desportiva.



Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Este comentário é um pouco ignorante Ravanelli...

Ou então é nada ignorante e é mesmo assim como ele diz.

Ao rídiculo que se prestam só para defender o indefensável.
Isso é quase o mesmo que dizer que é igual jogar de porta fechada do que com o estado cheio.

Eu presto-me ao ridículo que eu quiser. Por falar em estádios cheios, sabes aquele jogador que se borrava todo em estádios cheios? Até falhava a bola e esta passava por debaixo dos pés. Uns meses de trabalho com o psicólogo e passou a figurar entre os melhores dessa liga. Com medo que o mercado soubesse que andava a ser acompanhado, mandaram o psi de volta e ele (o jogador) deu uma bonita entrevista a falar sobre o padre. Meses depois, voltou ao mesmo e acabou dispensado.

Estádio cheio ou vazio?



Repito: Que m**** é um "consultor motivacional" (ou seja, faz o quê, que técnicas usa, que base teórica tem para se apoiar, que prática e porquê, que aferição de resultados a longo prazo)?


Acrescento: alguém sabia o que esse senhor fazia?


Eu quando quero ler tantras da tanga vou ao Facebook. Felizmente pararam de me mandar aqueles PowerPoint para o email, a falar de como atingir o sucesso. Algo que esteve em voga há longos anos atrás. Uma praga maior que livros de auto-ajuda. Ou se calhar tinha sido mais chico-esperto, guardava aquela m**** e hoje estava rico, desde que trabalhasse em ligas terceiro-mundistas.



Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Um consultor motivacional num fundo é um psicólogo sem curso Académico, que trata casos semelhantes com a sua experiência de vida, e que para muitos tem o "dom da palavra".

Se tem resultado práticos ou não são outros 500.

Se não tem curso, não é psicólogo. Não se apresente como um psicólogo autodidata, nem faça passar a ideia que essa área é dar umas palestras com frases sacadas de filmes de futebol americano e mandar uns PowerPoint para o email.

E sim, eu bem sei que há quem pense que meter um recorte de jornal a picar jogadores é psicologia.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
Precisamos é de um psiquiatra com experiência em esquizofrenia, porque isto contado ninguém acredita.


 :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl: :rotfl:

Tu não imaginas o que me estou a rir com o teu post. Abri a thread e pensei em fazer um post dizendo apenas: "não dava para mudar o título para Psiquiatra?" mas depois, ainda com a página a carregar pensei: "é melhor não ainda me banem" e eu não quero de forma alguma magoar mais o meu Sporting ou que pensem que eu o quero fazer.

De facto, o primeiro tiro no pé desta época foi terem pensado que a saída do Evandro não deveria ser compensada.


E sabem o que penso neste momento? Que terão pensado: deixem o psicólogo ir que é para não descobrirem que estamos todos malucos  ;D ;D ;D

Essa do Psiquiatra e da esquizofrenia partiu-me LOL
Esforço, Dedicação, Devoção e Glória, Eis o Sporting!
Ou se calhar sei mais do que pensas. Como por exemplo a do jogador que passou a trabalhar com o psicólogo porque nem agarrava bolas dado à pressão e ansiedade. Depois de uns meses começou a ter resultados muito melhores e a perder menos lances. Ao ponto de passar a ser bom. Mandaram o psicólogo de volta e voltou para o "consultor motivacional" e seus PowerPoints. Também voltou às frangalhadas.

Queres que o "ignorante" continue?

Queres saber o que disseram os internacionais brasileiros acerca do "consultor motivacional"? É chato trabalhar com gajos que trabalham para clubes organizados e com profissionais sérios... gajos tipo internacionais brasileiros que jogam em clubes com gabinetes de psicologia desportiva.

Houve uma má interpretação da minha parte então, deduzi que esse tal consultor fosse um psicologo, fiquei com a ideia que o Evandro Mota o era. Quis apenas referir que o trabalho psicológico é bastante importante, como tal parece-me que partilhamos da mesma opinião ai. As minhas desculpas  :great:!
Ricciardi para presidente, vender a SAD para os burros dos sportinguistas pararem de vez de fazerem escolhas lesivas para o clube.
Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Ponto 1 : É um *** de um psicologo que consiga convencer o Bruno César que é o Maradona (a parte boa, a parte do ir à "linha" é escusado) :)

Ponto 2 : Existem charlatões às pazadas, mas existe malta competente que consegue mesmo dar um click na mona , de modo a não ter medo de nada e pensarem que consegue ultrapassar qq obstáculo.

Ponto 1: um psicólogo é um psicólogo, não é um "consultor motivacional". Pode até convencer o Bruno César disso, mas se conseguir que o faça, deixa de ser psicólogo e passa à categoria de milagreiro.

Ponto 2: veres um filme pode dar-te um clique. Passadas 5 visualizações, o clique foi com o c******. Receber centenas de milhares de euros para mostrar filmes é ser-se charlatão. É como as dezenas de chico-espertos que agora são "coaches".



Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Este comentário é um pouco ignorante Ravanelli...

Repara nos erros do Mathieu e do Coates, ou até a falha do Montero. Não são únicas, quantas bolas de baliza aberta temos vindo a falhar? Porque é que os jogadores ficam tão nervosos e pouco confiantes? Porque é que eles têm tanto medo de errar que congelam? Quando se tem um treinador como o JJ, é mandatório ter alguém que suba os índices anímicos da equipa, que os faça mais confiantes, que os faça saber lidar com o erro. A entrevista ao RP que ai puseram explica bem isso.

Claro que se tivesses um treinador bom na gestão dos recursos humanos isso provavelmente não seria tão necessário, mas nada substitui o trabalho de um profissional. Podes ter o melhor plantel do mundo, estando em má forma não te serve de nada. O papel é mesmo isso, manter em cima os níveis de forma, motivação e confiança.


Ou se calhar sei mais do que pensas. Como por exemplo a do jogador que passou a trabalhar com o psicólogo porque nem agarrava bolas dado à pressão e ansiedade. Depois de uns meses começou a ter resultados muito melhores e a perder menos lances. Ao ponto de passar a ser bom. Mandaram o psicólogo de volta e voltou para o "consultor motivacional" e seus PowerPoints. Também voltou às frangalhadas.

Queres que o "ignorante" continue?

Queres saber o que disseram os internacionais brasileiros acerca do "consultor motivacional"? É chato trabalhar com gajos que trabalham para clubes organizados e com profissionais sérios... gajos tipo internacionais brasileiros que jogam em clubes com gabinetes de psicologia desportiva.



Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Este comentário é um pouco ignorante Ravanelli...

Ou então é nada ignorante e é mesmo assim como ele diz.

Ao rídiculo que se prestam só para defender o indefensável.
Isso é quase o mesmo que dizer que é igual jogar de porta fechada do que com o estado cheio.

Eu presto-me ao ridículo que eu quiser. Por falar em estádios cheios, sabes aquele jogador que se borrava todo em estádios cheios? Até falhava a bola e esta passava por debaixo dos pés. Uns meses de trabalho com o psicólogo e passou a figurar entre os melhores dessa liga. Com medo que o mercado soubesse que andava a ser acompanhado, mandaram o psi de volta e ele (o jogador) deu uma bonita entrevista a falar sobre o padre. Meses depois, voltou ao mesmo e acabou dispensado.

Estádio cheio ou vazio?



Repito: Que m**** é um "consultor motivacional" (ou seja, faz o quê, que técnicas usa, que base teórica tem para se apoiar, que prática e porquê, que aferição de resultados a longo prazo)?


Acrescento: alguém sabia o que esse senhor fazia?


Eu quando quero ler tantras da tanga vou ao Facebook. Felizmente pararam de me mandar aqueles PowerPoint para o email, a falar de como atingir o sucesso. Algo que esteve em voga há longos anos atrás. Uma praga maior que livros de auto-ajuda. Ou se calhar tinha sido mais chico-esperto, guardava aquela m**** e hoje estava rico, desde que trabalhasse em ligas terceiro-mundistas.



Ponto 1: mas que m**** é um "consultor motivacional"?

Ponto 2: não reconheço nada a nenhum consultor motivacional, senão a capacidade de fazer jogadores sorrir após mais uma sessão de PowerPoint.

Um consultor motivacional num fundo é um psicólogo sem curso Académico, que trata casos semelhantes com a sua experiência de vida, e que para muitos tem o "dom da palavra".

Se tem resultado práticos ou não são outros 500.

Se não tem curso, não é psicólogo. Não se apresente como um psicólogo autodidata, nem faça passar a ideia que essa área é dar umas palestras com frases sacadas de filmes de futebol americano e mandar uns PowerPoint para o email.

E sim, eu bem sei que há quem pense que meter um recorte de jornal a picar jogadores é psicologia.

Ah mas isso é na teoria Rava.. :mrgreen:

Na prática um consultor motivacional é a maneira que os "bruxos" têm de declarar o dinheiro às finanças para descontarem.

Não sei se é o caso do Evandro Mota.
"Brace Yourselves, Winter is Coming. "