Por mim, Bruno fica.

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.


Junta:

"O Bruno ou o caos,  :lol:".

"Eu sou do Sporting e não de BdC".

"Eu penso pela minha cabeça".

"Eu tenho convicções e não abdico delas".

E tens o ramalhete de chavões vazio completo.

A mim pouco interessa-me se são chavões ou não, o que eu sei é que Bruno é o presidente do Sporting e não o Sporting, que vai haver Sporting após Bruno (seja ele após dia 17 ou no fim do mandato ou daqui a muitos anos) e que os sócios não têm de ir na conversa de ultimatos, têm de pensar e votar no melhor para o Sporting.

Se os sócios acham que a mudança de estatutos é errada, só têm de votar não à mudança e não pensar "se votarmos não mesmo que não concordemos, o Bruno sai".

Como será no futuro? O Bruno chega a uma AG e diz por exemplo "vamos votar na expulsão dos sócios x, y, z se não votarem a favor, saio do clube" ou "vamos votar na permissão do presidente fazer xixi na bancada, se não votarem a favor, saio do clube". Agora o clube vai funcionar assim? Através de ultimatos?

Isto não é forma de gerir um clube, de maneira alguma.

Cerca de 90% dos sócios votaram para o BdC continuar a ser o presidente há 1 ano atrás, ele continua a ter a confiança desses sócios, por isso que faça o trabalho para que foi eleito e deixe-se de ultimatos que não defendem em nada.

BdC não se vai deixar de ultimatos.

BdC fez um ultimato.

Agora as pessoas respondem. Quem andou a falar de Golpe Estatutário, de tentativa de perpetuação de poder ( E NÃO FORAM SÓ OS 10% ) E não deixou BdC debater em AG, a reboque de Severino e Morgado, que respondam, também.

Se acham que há um Golpe Estatutário, só têm uma opção. Votar contra.

Qual é a dúvida?

Agora essa conversa do Sporting que haverá pré Bruno e pós Bruno, quer dizer o quê? É óbvio que haverá. Mas descobriu-se a pólvora?


E todas as pessoas que votarem contra fazem-no por considerar as alterações um Golpe Estatutário?
''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
(...)
E todas as pessoas que votarem contra fazem-no por considerar as alterações um Golpe Estatutário?

Algumas sim, outras porque "não admitem ser chantageados", outras porque estão "desiludidas" com o presidente, outras por x, y, z...

As pessoas é que sabem, cada 1 vota como quer.

Agora se acham que há esse tal golpe, não podem votar favoravelmente, não é?
(...)
E todas as pessoas que votarem contra fazem-no por considerar as alterações um Golpe Estatutário?

Algumas sim, outras porque "não admitem ser chantageados", outras porque estão "desiludidas" com o presidente, outras por x, y, z...

As pessoas é que sabem, cada 1 vota como quer.

Agora se acham que há esse tal golpe, não podem votar favoravelmente, não é?
Ou então, pura e simplesmente, é contra. Não?
''You have forgotten who you are and so have forgotten me. Look inside yourself, Simba. You are more than what you have become. You must take your place in the Circle of Life.'' Mufasa, Lion King, 1994

''These are dark times, there is no denying. Our world has perhaps faced no greater threat than it does today. But I say this to our citizenry: We, ever your servants, will continue to defend your liberty and repel the forces that seek to take it from you!'' Rufus Scrimgeour, Minister for Magic
3 pontos para o Presidente.  :mais:

Óbvio que por mim fica, chantageado (e humilhado) senti-me na altura que tinha outros camelos a presidir o meu clube.

BORA SPORTING!!!
Óbvio que por mim fica, chantageado (e humilhado) senti-me na altura que tinha outros camelos a presidir o meu clube.

Gordinho Flopes  :menos: :menos: :menos:
Fds, fiquei tão furioso quando em 2011 essa criatura ganhou as eleições, já sabia o que aí vinha  :xock:
(...)
E todas as pessoas que votarem contra fazem-no por considerar as alterações um Golpe Estatutário?

Algumas sim, outras porque "não admitem ser chantageados", outras porque estão "desiludidas" com o presidente, outras por x, y, z...

As pessoas é que sabem, cada 1 vota como quer.

Agora se acham que há esse tal golpe, não podem votar favoravelmente, não é?
Ou então, pura e simplesmente, é contra. Não?
Teria sido boa ideia ter votado no Sábado, então.
Óbvio que por mim fica, chantageado (e humilhado) senti-me na altura que tinha outros camelos a presidir o meu clube.

Gordinho Flopes  :menos: :menos: :menos:
Fds, fiquei tão furioso quando em 2011 essa criatura ganhou as eleições, já sabia o que aí vinha  :xock:

Se fosse só esse estava eu bem...mas não.
3 pontos para o Presidente.  :mais:

Óbvio que por mim fica, chantageado (e humilhado) senti-me na altura que tinha outros camelos a presidir o meu clube.

BORA SPORTING!!!
Se há presidência que recordo com particular ódio, é a de Soares Franco. O pior de todos.
Não só era mentiroso como acreditava piamente no Sporting mutilado que o Projecto Roquete projectou e que a Continuidade quase materializou.

Com ele, sim, fomos chantageados. Chantageados e burlados.

Digam sim à venda de quase tudo, ou o Sporting vai à vida.

Antigamente, as conversas sobre o Sporting eram sobre o declínio do Sporting. E a aspiração dos adeptos era travar esse declínio.
Hoje, com BdC, são sobre os títulos que não ganhamos, sobre as propostas milionárias que rejeitamos.

Hoje, qualquer desaire é um problema.
« Última modificação: Fevereiro 06, 2018, 16:31 pm por Chev Chelios »
Por mim fica.

Há muito mais a dizer acerca da condução deste episódio, mas fica adiado para depois da AG.
Por mim também fica como é obvio.
"Playing football is very simple, but playing simple football is the hardest thing there is." - Johan Cruijff -

 Brincar? Ninguém está a brincar. Pelo contrário, nunca isto foi tão sério.

 Os sócios podem entender o que bem quiserem. Se querem votar contra a mudança dos estatutos, força. Sabes o que te incomoda? É que tens uma decisão nas mãos que nesta fase estavas pouco à espera. É pressão que estás pouco acostumado. É democracia, temos que ser adultos o suficiente para assumir as consequências que possam vir daí, uns dias é fácil decidir, outros nem por isso. Seja em que momento for, decidir em consciência será sempre a melhor forma de decidir. Se a consciência estiver alinhada com aquilo que é melhor para o Sporting Clube de Portugal.

 É preto. Ou branco. O Presidente assim colocou as cartas em cima da mesa. Se tiver que sair, se essa for a decisão, sai e ponto final. O Sporting continuará.

A mim o que me incomoda é andarem a brincar com o Sporting e numa altura crítica da época de futebol, isso é o que me incomoda.

Agora se tenho de ir a uma AG, se tenho de votar em mudanças de estatutos, se tenho de votar na continuação ou não da direcção, por mim tranquilo da vida, nunca tive problema em votar seja o que for, tenho as minhas ideias, as minhas convicções e voto sempre segundo elas.

Agora, nunca liguei a ultimatos e não vai ser hoje nem amanhã que o vou fazer. Se o presidente sair por causa da não mudança de estatutos, cometerá um grave erro, que fique na consciência dele, que os Sportinguistas votem o que votarem de consciência tranquila e não por causa de ultimatos.
Por mim fica e nem se coloca outra qualquer hipótese, tirando o reatar de relações com a corrupção, que não gostei, mas faço por entender, não tem uma só coisita muito pequenininha que seja para lhe apontar, portanto, nem se coloca.

Sempre aqui disse que sou sócio unicamente por ele e assim continuarei, se, o Presidente Bruno de Carvalho continuar, sem mas, nem meio mas, pois tal como para o Presidente para mim basta, estou farto de tanta gente que diz ser do meu clube do coração e que passa os dias a criticar o próprio clube e o Presidente.

E não meus caros, eu não vou a Lisboa para votar em nada de nada, a minha escolha foi feita nas eleições, quem estiver mal que mude, porque eu não fiz mal ao meu clube, portanto, não me cabe a mim decidir a estupidez dos outros.

Era democracia que queriam é democracia que tem, escolham!

23-03-2013 A noite mais feliz da minha vida como Sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem haja Presidente!
A mim o que me incomoda é andarem a brincar com o Sporting e numa altura crítica da época de futebol, isso é o que me incomoda.

Agora se tenho de ir a uma AG, se tenho de votar em mudanças de estatutos, se tenho de votar na continuação ou não da direcção, por mim tranquilo da vida, nunca tive problema em votar seja o que for, tenho as minhas ideias, as minhas convicções e voto sempre segundo elas.

Agora, nunca liguei a ultimatos e não vai ser hoje nem amanhã que o vou fazer. Se o presidente sair por causa da não mudança de estatutos, cometerá um grave erro, que fique na consciência dele, que os Sportinguistas votem o que votarem de consciência tranquila e não por causa de ultimatos.

 O Presidente sentiu que está sozinho nesta guerra, olhou para trás e viu uma parede branca. É este o contexto. Se isso vale uma época desportiva, no fim veremos quais são as consequências, por agora é demasiado cedo. Verdade que alguma paz agora era o ideal, mas paz e Sporting andam de costas voltadas há décadas.

 Isto é claro. O Presidente meteu em cima da mesa os seus termos. Nós agora vamos, em Assembleia Geral, dizer quais são os nossos termos. Simples. Se estiverem alinhados com os do Presidente, continuaremos em frente com este líder. Caso contrário, o Sporting tem maturidade suficiente para aceitar as consequências das suas decisões e agir em conformidade.

 Erro comete o Presidente em continuar como as coisas estão. Atingiu um ponto de saturação, cada um tem o seu limite e o do Presidente é aparentemente este. No que toca aos inimigos internos. Aos externos, para esse tem toda a paciência do Mundo (dito pelo próprio). Quer poder continuar de acordo com as suas ideias, de acordo com o que entende ser o mais adequado, nós vamos decidir. E que bom que isso é, poder decidir.

 Democracia é isto. Nem sempre as opções são as melhores, são o que são. Se queremos democracia, então em democracia resolveremos / definiremos o futuro. Se quiserem um regime extremo, aí nem precisam de sair do conforto do sofá, é como alguém decidir que é e siga para bingo.

 Vota de acordo com as tuas ideias, princípios e consciência. Estarás sempre certo.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Por mim também fica.

Mas critica-lo-ei sempre que entender.

Agora, este assunto nem me interessa. Eu quero saber é do projeto desportivo que ele tem para o futebol do Sporting

Cansei de se andar a perder tempo com tonterias
A malta pode discordar de x, y, z; mas no geral não passam de pintelhices. E quem lá está no clube é que tem a oportunidade de ver o que é necessário.

Confio no BdC, fora pintelhices eu acho que estamos no caminho onde o Sporting deve trilhar. Por isso por mim, leva com três votos positivos. Não tenho muito para dar, mas é o que há. Se é isso que ele acha que e preciso para meter o clube na frente, então só me resta apoiar.

Se estou a fazer mal? Neste momento, acredito que é este o caminho. Se mudar de opinião mais à frente, será outra guerra a travar. Com a mesma vontade que tenho de lá ir votar dia 17, terei para lutar cocontrmais à frente se assim se justificar.

Primeiro está o Sporting, depois a minha filiação ao clube. Têm medo do quê?
Antigamente, as conversas sobre o Sporting eram sobre o declínio do Sporting. E a aspiração dos adeptos era travar esse declínio.
Hoje, com BdC, são sobre os títulos que não ganhamos, sobre as propostas milionárias que rejeitamos.

Hoje, qualquer desaire é um problema.

Tudo dito
 :arrow:
"O Sporting é nosso outra vez"
(declaração de Bruno de Carvalho, 42º presidente do Sporting Clube de Portugal, aos sócios do clube, em 23 de Março de 2013).
Claro que fica.

Não tenho dúvidas que os Sportinguistas se vão unir como o fizeram em março de 2017.

E que oportunidade maior para limpar o clube que esta haverá?

Até tenho muitas dúvidas que aqueles cobardolas (pelo menos os mais conhecidos) apareçam.
Até ao momento 1 desistência já é conhecida.

AVANÇA BRUNOOOO!!!!!!!!!!!!!



 O Presidente sentiu que está sozinho nesta guerra, olhou para trás e viu uma parede branca. É este o contexto. Se isso vale uma época desportiva, no fim veremos quais são as consequências, por agora é demasiado cedo. Verdade que alguma paz agora era o ideal, mas paz e Sporting andam de costas voltadas há décadas.

 Isto é claro. O Presidente meteu em cima da mesa os seus termos. Nós agora vamos, em Assembleia Geral, dizer quais são os nossos termos. Simples. Se estiverem alinhados com os do Presidente, continuaremos em frente com este líder. Caso contrário, o Sporting tem maturidade suficiente para aceitar as consequências das suas decisões e agir em conformidade.

 Erro comete o Presidente em continuar como as coisas estão. Atingiu um ponto de saturação, cada um tem o seu limite e o do Presidente é aparentemente este. No que toca aos inimigos internos. Aos externos, para esse tem toda a paciência do Mundo (dito pelo próprio). Quer poder continuar de acordo com as suas ideias, de acordo com o que entende ser o mais adequado, nós vamos decidir. E que bom que isso é, poder decidir.

 Democracia é isto. Nem sempre as opções são as melhores, são o que são. Se queremos democracia, então em democracia resolveremos / definiremos o futuro. Se quiserem um regime extremo, aí nem precisam de sair do conforto do sofá, é como alguém decidir que é e siga para bingo.

 Vota de acordo com as tuas ideias, princípios e consciência. Estarás sempre certo.

Sentiu, sentiu mal, tem 90% ou perto disso a apoiá-lo.

Tem inimigos? Tem e eu conheço vários, não precisava de fazer um post com o nome de alguns, com quem discuti muita vez na net (em defesa do Sporting e do BdC). E vai continuar a tê-los passado dia 17, quer queira quer não. Não é a mudança de estatutos que vai alterar isso.

Não aguenta mais? Então com muita pena minha, o melhor será abandonar o cargo. Seja verdadeiro com os sócios e diga que a sua vida pessoal não aguenta mais isto. Eu sinceramente sempre pensei que tinha força para aguentar, mas o próprio "gosta" de dar força aos seus inimigos, de criar conflitos, quer ter mais tranquilidade, mas o próprio provoca essa intranquilidade. Mas não se esqueça uma coisa, o mal está feito, será sempre reconhecido pelas pessoas e se sair desta maneira, será ainda mais atacado e gozado no futuro.
3 pontos para o Presidente.  :mais:

Óbvio que por mim fica, chantageado (e humilhado) senti-me na altura que tinha outros camelos a presidir o meu clube.

BORA SPORTING!!!
Se há presidência que recordo com particular ódio, é a de Soares Franco. O pior de todos.
Não só era mentiroso como acreditava piamente no Sporting mutilado que o Projecto Roquete projectou e que a Continuidade quase materializou.

Com ele, sim, fomos chantageados. Chantageados e burlados.

Digam sim à venda de quase tudo, ou o Sporting vai à vida.

Antigamente, as conversas sobre o Sporting eram sobre o declínio do Sporting. E a aspiração dos adeptos era travar esse declínio.
Hoje, com BdC, são sobre os títulos que não ganhamos, sobre as propostas milionárias que rejeitamos.

Hoje, qualquer desaire é um problema.

 O Presidente sentiu que está sozinho nesta guerra, olhou para trás e viu uma parede branca. É este o contexto. Se isso vale uma época desportiva, no fim veremos quais são as consequências, por agora é demasiado cedo. Verdade que alguma paz agora era o ideal, mas paz e Sporting andam de costas voltadas há décadas.

 Isto é claro. O Presidente meteu em cima da mesa os seus termos. Nós agora vamos, em Assembleia Geral, dizer quais são os nossos termos. Simples. Se estiverem alinhados com os do Presidente, continuaremos em frente com este líder. Caso contrário, o Sporting tem maturidade suficiente para aceitar as consequências das suas decisões e agir em conformidade.

 Erro comete o Presidente em continuar como as coisas estão. Atingiu um ponto de saturação, cada um tem o seu limite e o do Presidente é aparentemente este. No que toca aos inimigos internos. Aos externos, para esse tem toda a paciência do Mundo (dito pelo próprio). Quer poder continuar de acordo com as suas ideias, de acordo com o que entende ser o mais adequado, nós vamos decidir. E que bom que isso é, poder decidir.

 Democracia é isto. Nem sempre as opções são as melhores, são o que são. Se queremos democracia, então em democracia resolveremos / definiremos o futuro. Se quiserem um regime extremo, aí nem precisam de sair do conforto do sofá, é como alguém decidir que é e siga para bingo.

 Vota de acordo com as tuas ideias, princípios e consciência. Estarás sempre certo.

Sentiu, sentiu mal, tem 90% ou perto disso a apoiá-lo.

Tem inimigos? Tem e eu conheço vários, não precisava de fazer um post com o nome de alguns, com quem discuti muita vez na net (em defesa do Sporting e do BdC). E vai continuar a tê-los passado dia 17, quer queira quer não. Não é a mudança de estatutos que vai alterar isso.

Não aguenta mais? Então com muita pena minha, o melhor será abandonar o cargo. Seja verdadeiro com os sócios e diga que a sua vida pessoal não aguenta mais isto. Eu sinceramente sempre pensei que tinha força para aguentar, mas o próprio "gosta" de dar força aos seus inimigos, de criar conflitos, quer ter mais tranquilidade, mas o próprio provoca essa intranquilidade. Mas não se esqueça uma coisa, o mal está feito, será sempre reconhecido pelas pessoas e se sair desta maneira, será ainda mais atacado e gozado no futuro.

Mas qual é a parte que não percebeste que o presidente acha que já não tem 90% nenhuns,  a partir do momento em que se vende uma ideia falaciosa e que VINGOU de golpe estatutário e que não consegue esclarecer e debater em AG?

Repito, NÃO CONSEGUE ESCLARECER E DEBATER EM AG e para isso bastaram Severinos e afins fazerem requerimentos?

BDC não quer mudar a sua postura e para isso precisa de medir o pulso aos sócios. Se estão com ele apesar destes processos de intenção relativamente a golpes contra a democracia que pretendeu dar e da não discussão em AG do trabalho que fez.

Se estão, estão.

Se não estão, não estão.

Fica um Sporting mais forte a quase todos os niveis e essa é a obra que fica.

E depois veremos quem se segue, que certamente não andará em facebooks como BdC, não falará em nádegas e em 3 olhos fechados, coisa que tanto incomoda a tanta gente.

Acaba o incómodo. Simples.


Discordo desta posição e de todo o encadeamento, mas é a SUA posição. Um gajo aceita ou não aceita.