Preparação da Época Desportiva 2018/19

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Não contratar mais entulho.
Inside every cynical person, there is a disappointed idealist.
George Carlin
Mudar de treinador. Isso nem se coloca em questão, aconteça o que acontecer este ano. Quando isso acontecer, depois logo se pensa em jogadores ou wtv.
Treinador: Jorge Jesus

Onze inicial:

Rui

Coentrão
Mathieu
Coates
Piccini

William
Battaglia
Bruno Fernandes

Gelson
Bas Dost
Acuña

Banco:

Salin
André Pinto
Um lateral sul americano multiusos tipo Bruno César
Bruno César
Bryan Ruiz
Alan Ruiz
Um Ponta de lança ao nível do Balada.

Bancada:

Marcelo
Ristovski
Wendel
Misic
Podence
Matheus Pereira
Gelson Dala
Francisco Geraldes
    Vendas sem pensar duas vezes: Douglas, André Geraldes, Jefferson, Radosav Petrovic, Simeon Slavchev, Matheus Oliveira, Bruno César, Bryan Ruiz, Alan Ruiz, Héldon, Ary Papel, Luc Castaignos.
    • Ainda não percebi a situação do Jonathan, mas cheira-me que é outro a entrar nestas contas. 

    Possível venda, sem dor de cabeça: Romain Salin, Rodrigo Battaglia, Wallyson Malmann, Ryan Gauld, Fredy Montero, Seydou Doumbia.
    • O Montero continua no meu limite para a linha de cima e só não está lá porque seria tramado pô-lo ali logo à chegada. O Wallyson e o Gauld vendia, mas com percentagem de mais-valias e cláusula de recompra.

    Não vale a pena falar em arrumar a B, já se sabe que não é para levar em consideração e o plano é manter na mesma. Mas jogadores como Riquicho, Mama Baldé, Fokobo, Guima, Luís Elói ou Ponde, pela idade, já não andam ali a fazer nada.

    Há jogadores que haverá interesse em manter por empréstimo noutros clubes da Liga. Ou lá fora.[/list]
    “A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
    O emprestimo do Jonathan não é de época e meia?
      Vendas sem pensar duas vezes: Douglas, André Geraldes, Jefferson, Radosav Petrovic, Simeon Slavchev, Matheus Oliveira, Bruno César, Bryan Ruiz, Alan Ruiz, Héldon, Ary Papel, Luc Castaignos.
      • Ainda não percebi a situação do Jonathan, mas cheira-me que é outro a entrar nestas contas. 

      Possível venda, sem dor de cabeça: Romain Salin, Rodrigo Battaglia, Wallyson Malmann, Ryan Gauld, Fredy Montero, Seydou Doumbia.
      • O Montero continua no meu limite para a linha de cima e só não está lá porque seria tramado pô-lo ali logo à chegada. O Wallyson e o Gauld vendia, mas com percentagem de mais-valias e cláusula de recompra.

      Não vale a pena falar em arrumar a B, já se sabe que não é para levar em consideração e o plano é manter na mesma. Mas jogadores como Riquicho, Mama Baldé, Fokobo, Guima, Luís Elói ou Ponde, pela idade, já não andam ali a fazer nada.

      Há jogadores que haverá interesse em manter por empréstimo noutros clubes da Liga. Ou lá fora.[/list]

      Revejo-me nesta opinião.

      Acrescento que ao actual plantel, entre alguns regressos de jogadores que estão emprestados (e assumindo que Raphinha está comprado) não efectuaria a aquisição de muitos reforços.

      Embora existam algumas situações a revisão, como por exemplo a possibilidade da permanência de Coentrão(que era importante conseguir).
        Vendas sem pensar duas vezes: Douglas, André Geraldes, Jefferson, Radosav Petrovic, Simeon Slavchev, Matheus Oliveira, Bruno César, Bryan Ruiz, Alan Ruiz, Héldon, Ary Papel, Luc Castaignos.
        • Ainda não percebi a situação do Jonathan, mas cheira-me que é outro a entrar nestas contas. 

        Possível venda, sem dor de cabeça: Romain Salin, Rodrigo Battaglia, Wallyson Malmann, Ryan Gauld, Fredy Montero, Seydou Doumbia.
        • O Montero continua no meu limite para a linha de cima e só não está lá porque seria tramado pô-lo ali logo à chegada. O Wallyson e o Gauld vendia, mas com percentagem de mais-valias e cláusula de recompra.

        Não vale a pena falar em arrumar a B, já se sabe que não é para levar em consideração e o plano é manter na mesma. Mas jogadores como Riquicho, Mama Baldé, Fokobo, Guima, Luís Elói ou Ponde, pela idade, já não andam ali a fazer nada.

        Há jogadores que haverá interesse em manter por empréstimo noutros clubes da Liga. Ou lá fora.[/list]

        Revejo-me nesta opinião.

        Acrescento que ao actual plantel, entre alguns regressos de jogadores que estão emprestados (e assumindo que Raphinha está comprado) não efectuaria a aquisição de muitos reforços.

        Embora existam algumas situações a revisão, como por exemplo a possibilidade da permanência de Coentrão(que era importante conseguir).

        Infelizmente, e depois de uns 45 jogadores contratados desde que Jesus chegou...haverá muito a reconstruir.

        Concordo com a lista só não abdicava do Doumbia, com outro treinador é jogador para render e bem.

        Devemos perder William e Gelson quase de certeza, depois é construir sobre a base que vai ficar.

        Patricio, Coates, Mathieu, Ristovski, Piccini,Lumor, Wendel, Misic, Bruno Fernandes, Acuna, Raphinha, Doumbia, Dost. Temos 3 emprestados que para mim ficavam na hora, Domingos Duarte, Francisco Geraldes e Matheus Pereira.

        Mas antes de tudo isto é essencial montar um projecto com lógica para o futebol, a famosa estrutura...e que seja ela a escolher o treinador, e depois com o treinador a escolher as posições a reforçar e o perfil dos alvos para as mesmas.

        Um dos grandes problemas do Presidente, e por isso se desgasta tanto também nas suas funções, é delegar...tem que delegar o futebol a uma estrutura da sua confiança, montada por si, que depois decida sobre o futebol com a aprovação do Presidente. O nosso modelo é velho e gasto.

        Não acho que haja muito para reconstruir. Acho que há muito para sair. E acho que há retoques a efectuar.

        Há uma boa base, seja por onde for. Eventualmente jogadores serão apetecíveis, alvo de mercado e podem sair. Mas deixam dinheiro para os seus substitutos. Agora, temos uma boa base. Talvez tenhamos é o modelo errado para o plantel que temos.

        Metendo os nomes, na baliza teremos Rui Patrício e Salin. Temos aidna um jovem com muito potencial, que deverá fazer a época na B (Max). Dois laterais direitos seguros, Piccini e Ristovski, que até são diferentes e permitem jogar de forma diferente. Na zona centro, estão lá Coates, Mathieu e Pinto. Parece que também há Marcelo (que acho perfeitamente dispensável). E um jovem de qualidade em Chaves, o Domingos Duarte. Se sair o Coates, que até acho possível (nem sei se desejável), entra dinheiro. E não me parece uma posição difícil de colmatar, havendo dinheiro e tempo, claro. Na esquerda é mais complicado, mas ainda agora se contratou um miúdo novo. A minha opinião sobre ele é indiferente, ele está lá e no momento não pode ser já considerado flop. Faltará um titular assumido, pela anunciada saída do Coentrão.

        No meio-campo, os jogadores que temos adaptam-se melhor à ideia de um centro a 3. William, Battaglia e Palhinha como trincos, se bem que existe o problema dos dois últimos a construir. Wendel é um jogador que, a render o esperado, assenta ali a 8 que é um espectáculo (seja em dupla, seja à frente do pivot defensivo). Junta-se o Misic, que não é jogador que me encha as medidas, tenho expectativa de ver o que sairá dali. Mas rapidamente coloco aqui o nome de uma alternativa ao Misic. Como médio mais ofensivo, Bruno Fernandes e o Chico Geraldes.

        Na frente, Gelson e Podence pela direita, Acuna, Rúben Ribeiro (quando o puserem mais perto do que pode apresentar), mais o Matheus Pereira e o (aparentemente) já adquirido Raphinha são opções quanto baste. Quem sair, deixa dinheiro. Como ponta, temos o Dost e o Doumbia. O Doumbia deverá sair. O Dost não sei. De qualquer forma, o centro do ataque será um sector a reforçar, até com jogadores diferentes.

        Mas a base existe. E é uma boa base.
        “A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
        Sem entrar em grandes conflitos, à partida seria isto:

        GR: Patrício e Salin
        DD: Piccini e Ristovski
        DC: Mathieu, Coates, Domingos Duarte e André Pinto
        DE: Coentrão/Contratação e Acuna
        MDF: William/Contratação e Battaglia
        MC: Wendel e Misic
        MCO: Bruno Fernandes e Chico Geraldes
        ED: Gelson, Contratação e Podence
        EE: Raphinha e Matheus Pereira
        PL: Bas Dost e Contratação

        Treinador: A Rever

        Algumas dúvidas quanto à saída de Coentrão e possível venda de William. De resto a entrar seria um extremo e avançado.
        Treinador, não queria a continuidade de Jorge Jesus, seja ou não campeão.
        Fica ainda espaço para a entrada de jovens como Rafael Leão.
        Tal como disseram, a base é boa  :great:.
        « Última modificação: Fevereiro 10, 2018, 15:43 pm por C.Alves10 »
        Para mim o maior reforço para 2018/19 é a saida do Jesus!
        Movimento PSN "Por um Sporting sem notáveis"

        "Um em cada três lampiões é tão burro com os outros dois" Carlos Dolbeth
        @Nuno.N  e @Ravanelli

        Revejo-me nos vossos posts aqui e ali de um modo geral(claro que depois também tenho a minha visão).

        Continuo a achar que este plantel, tem muitíssimo potencial(muito mais do que vimos alguma vez esta temporada), simplesmente está a ser mal potenciado(algo que em parte já vem da época passada).

        GR: Patrício e Salin
        DD:Piccini e Ristovski
        DC:Mathieu, Coates, Domingos Duarte, André Pinto
        DE:Coentrão/Lumor
        MDF:William/ Battaglia
        MC:Wendel, Lucas Evangelista
        MCO: Bruno Fernandes, Chico Geraldes
        ED: Gelson Martins, Matheus Pereira
        EE:Raphinha, Acunã
        AV: Podence(ou ED), Montero
        PL: Bas Dost , Spalvis, Rafael Leão(o wildcard da época)


        A bold estão o regresso de emprestados(Matheus Pereira, Geraldes, Domingos Duarte,Spalvis) e duas contratações (Raphinha e Lucas Evangelista).

        Plantel de 25 jogadores(se esticar aos 26 também não é problemático, e ai podíamos incluir o Misic), parece-me um número razoável, que permite uma gestão em todas as provas e minutos suficientes para todos.

        Não peço muitos brinquedos novos ao contrário de alguns (e dou um pouco do braço a torcer no caso do Raphinha, talvez na nossa liga aquele tipo de perfil funcione), e no regresso dos emprestados coloco o Splavis. E coloco o mesmo por algo que ouvi dizer o Inácio esta semana que passou.

        De facto o Sporting não possui um jogador similar ao Bas Dost, e pegando nesse raciocino de Inácio acrescento, que por opção técnica ou não uma equipa que está habituada a jogar com um atleta desta natureza vai sempre ganhar vícios na forma como procura o mesmo em jogo.Como tal parece-me razoável a opinião que falta mais um jogador de característica similares.

        Como não vamos gastar 5 ou 10 milhões num suplente do Bas(não faz sentido) se Spalvis continuar a mostrar rendimento na Alemanha, e igualmente bons indícios físicos , é um recurso interno que deve ser revisto.

        Lucas Evangelista é um jogador que me enche as medidas, e ainda antes do embate que tivemos contra o Estoril onde rubricou mais uma grande exibição dizia aqui no forum que o Sporting deveria por todos os meios segurar a contratação do mesmo para a próxima época.

        Mais, é um tipo altamente versátil dentro de campo, e até pode mesmo desempenhar a função de Médio Defensivo (podia ser uma espécie de Jorginho).

        De resto, algumas dúvidas quanto á permanência de Montero, sempre torci o nariz ao seu regresso (dado o contexto em que regressava).Acho que na atual temporada vai ser um jogador para esquecer, porém na próxima não tenho dúvidas que vai estar próximo daquilo que conhecemos dele do passado (é um jogador que gera uma relação ódio/amor eu sei...).

        As minhas linhas gerais seriam estas, não gastaria muito dinheiro pois como digo este plantel está pessimamente potenciado.Vale mais, muito mais do que temos visto.Simplesmente precisa de uma nova orientação e revitalização.

        Depois temos sempre a questão de alguns jogadores que é uma incógnita a sua permanência face ao assédio do mercado. Coentrão(que não é nosso...mas era importante conseguir a sua permanência),Piccini (tem sido muito falado em Itália, e não me surpreenderia se fosse chamado á selecção brevemente),William,Gelson...

        Na saída de qualquer um deles é imperativo uma forte aposta no mercado exterior(não são aceitáveis tiros no escuro, é preciso comprar bem, e isso por norma vem com um preço elevado).

        Por outro lado temos a questão pendente do treinador, não me parece que o melhor para o futuro do clube seja manter Jorge Jesus.Um treinador que á muito parece gasto de ideias e soluções.

        É necessário reestruturar o futebol Profissional do clube, a começar pela entrada de um homem forte para liderar essa revolução (isto é necessário, pois Jesus é a personificação da estrutura profissional actualmente para o futebol).

        Criar um departamento de acompanhamento psicológico para atletas, departamento de de alto rendimento( que auxilie a equipa técnica no plano físico dos jogadores) etc etc.


        Á muito a melhorar, mas isso não quer dizer necessariamente que se tenha de estoirar milhões sem fim(haja bom senso e olhe-se para dentro de casa antes de tudo).
        @Nuno.N  e @Ravanelli

        Revejo-me nos vossos posts aqui e ali de um modo geral(claro que depois também tenho a minha visão).

        Continuo a achar que este plantel, tem muitíssimo potencial(muito mais do que vimos alguma vez esta temporada), simplesmente está a ser mal potenciado(algo que em parte já vem da época passada).

        GR: Patrício e Salin
        DD:Piccini e Ristovski
        DC:Mathieu, Coates, Domingos Duarte, André Pinto
        DE:Coentrão/Lumor
        MDF:William/ Battaglia
        MC:Wendel, Lucas Evangelista
        MCO: Bruno Fernandes, Chico Geraldes
        ED: Gelson Martins, Matheus Pereira
        EE:Raphinha, Acunã
        AV: Podence(ou ED), Montero
        PL: Bas Dost , Spalvis, Rafael Leão(o wildcard da época)


        A bold estão o regresso de emprestados(Matheus Pereira, Geraldes, Domingos Duarte,Spalvis) e duas contratações (Raphinha e Lucas Evangelista).

        Plantel de 25 jogadores(se esticar aos 26 também não é problemático, e ai podíamos incluir o Misic), parece-me um número razoável, que permite uma gestão em todas as provas e minutos suficientes para todos.

        Não peço muitos brinquedos novos ao contrário de alguns (e dou um pouco do braço a torcer no caso do Raphinha, talvez na nossa liga aquele tipo de perfil funcione), e no regresso dos emprestados coloco o Splavis. E coloco o mesmo por algo que ouvi dizer o Inácio esta semana que passou.

        De facto o Sporting não possui um jogador similar ao Bas Dost, e pegando nesse raciocino de Inácio acrescento, que por opção técnica ou não uma equipa que está habituada a jogar com um atleta desta natureza vai sempre ganhar vícios na forma como procura o mesmo em jogo.Como tal parece-me razoável a opinião que falta mais um jogador de característica similares.

        Como não vamos gastar 5 ou 10 milhões num suplente do Bas(não faz sentido) se Spalvis continuar a mostrar rendimento na Alemanha, e igualmente bons indícios físicos , é um recurso interno que deve ser revisto.

        Lucas Evangelista é um jogador que me enche as medidas, e ainda antes do embate que tivemos contra o Estoril onde rubricou mais uma grande exibição dizia aqui no forum que o Sporting deveria por todos os meios segurar a contratação do mesmo para a próxima época.

        Mais, é um tipo altamente versátil dentro de campo, e até pode mesmo desempenhar a função de Médio Defensivo (podia ser uma espécie de Jorginho).

        De resto, algumas dúvidas quanto á permanência de Montero, sempre torci o nariz ao seu regresso (dado o contexto em que regressava).Acho que na atual temporada vai ser um jogador para esquecer, porém na próxima não tenho dúvidas que vai estar próximo daquilo que conhecemos dele do passado (é um jogador que gera uma relação ódio/amor eu sei...).

        As minhas linhas gerais seriam estas, não gastaria muito dinheiro pois como digo este plantel está pessimamente potenciado.Vale mais, muito mais do que temos visto.Simplesmente precisa de uma nova orientação e revitalização.

        Depois temos sempre a questão de alguns jogadores que é uma incógnita a sua permanência face ao assédio do mercado. Coentrão(que não é nosso...mas era importante conseguir a sua permanência),Piccini (tem sido muito falado em Itália, e não me surpreenderia se fosse chamado á selecção brevemente),William,Gelson...

        Na saída de qualquer um deles é imperativo uma forte aposta no mercado exterior(não são aceitáveis tiros no escuro, é preciso comprar bem, e isso por norma vem com um preço elevado).

        Por outro lado temos a questão pendente do treinador, não me parece que o melhor para o futuro do clube seja manter Jorge Jesus.Um treinador que á muito parece gasto de ideias e soluções.

        É necessário reestruturar o futebol Profissional do clube, a começar pela entrada de um homem forte para liderar essa revolução (isto é necessário, pois Jesus é a personificação da estrutura profissional actualmente para o futebol).

        Criar um departamento de acompanhamento psicológico para atletas, departamento de de alto rendimento( que auxilie a equipa técnica no plano físico dos jogadores) etc etc.


        Á muito a melhorar, mas isso não quer dizer necessariamente que se tenha de estoirar milhões sem fim(haja bom senso e olhe-se para dentro de casa antes de tudo).


        Também me revejo no post do @Ravanelli  e do @Nuno.N

        Nas vendas sem pensar duas vezes acho que acertou em cheio. Nas restantes, tendencialmente também concordo. Espero que o Sporting CP pare de contratar jogadores para fazer número (como o foi a contratação do Mattheus Oliveira).

        De resto, se tivesse oportunidade de construir o plantel, diria que seria qualquer coisa como isto:

        Guarda-Redes
        Patrício
        Salin
        Max - para treinar com a equipa principal e jogar com a B

        Defesa
        Ristovski
        Piccini (que pode jogar como central)
        Coates
        Mathieu
        D. Duarte
        Demiral - para treinar com a equipa principal e jogar com a B
        Coentrão
        Lumor

        Meio-Campo
        William
        Battaglia (pode sair)
        Palhinha
        Wendel
        Misic
        Geraldes
        Gauld
        Acuña

        Avançados
        Gelson
        Matheus Pereira
        Podence
        Montero
        Bas Dost
        Doumbia
        Rafael Leão

        Destes equacionava a saída de jogadores como o Montero, o Doumbia e o Battaglia. Os restantes mantinha-os por cá. Há dois jogadores que são para fazer número, mas são jovens com potencial e que deverão acumular minutos na 2.ª liga.

        Acho que a equipa fica com mais qualidade e, acima de tudo, versatilidade. A chegada do Raphinha será bem vinda. Não me importava também com a chegada do Lucas Evangelista.
        Vendia por bons valores para financiar o revamp do plantel:

        Coates, William, Gelson, Battaglia, Doumbia e Dost.

        Doava para caridade/vender pelo que nos derem:

        Petrovic, Bruno César, Salin, Mattheus, Héldon, Jefferson, Castaignos, Slavchev, André Geraldes e Douglas (?).

        Mantinha independente de qualquer proposta:

        Bruno Fernandes.

        Mantinha no plantel, em princípio:

        RP, Ristovski, Piccini, Acuña (como LE), Lumor, Mathieu, AP, Palhinha, Wendel, Misic, Podence, Montero e Rafael Leão.

        Até final da época para decidir:

        Rúben Ribeiro.

        Trazia de volta:

        Geraldes e Matheus de certeza. Dava oportunidade na pré-epoca ao Domingos e ao Gauld.

        Emprestava na Liga NOS:

        Ivanildo, Ronaldo, Mama Baldé, Rafael Barbosa, Pedro Silva, Riquicho, Demiral e mais alguns que agora não me lembro.

        Ia buscar:

        Um bom central para fazer parelha com o Mathieu, um 6, outro 8/10 tipo o Bruno (primazia total para o Lucas), um extremo criativo, talentoso e rápido (seria “O” investimento da época) e 2 PLs. Um com o tal perfil certo para ser titularissimo (seria o 2 investimento da época) e outro com o perfil do Dost mas para ser opção de banco, quando não está a pintar nada e estamos no desespero a despejar jogo na área contrária, juntamente com o Rafael e o Montero, era um bom naipe de avançados.
        Fora Raphinha e Marcelo já certos.


        Contratação final: um treinador novo e um gajo que perceba da poda a liderar o futebol.
        « Última modificação: Fevereiro 12, 2018, 10:51 am por Matchbox Twenty »
        Vendia por bons valores para financiar o revamp do plantel:

        Coates, William, Gelson, Battaglia, Doumbia e Dost.

        Doava para caridade/vender pelo que nos derem:

        Petrovic, Bruno César, Salin, Mattheus, Héldon e Douglas (?).

        Mantinha independente de qualquer proposta:

        Bruno Fernandes.

        Mantinha no plantel, em princípio:

        RP, Ristovski, Piccini, Acuña (como LE), Lumor, Mathieu, AP, Palhinha, Wendel, Misic, Podence, Montero e Rafael Leão.

        Até final da época para decidir:

        Rúben Ribeiro.

        Trazia de volta:

        Geraldes e Matheus de certeza. Pensava em Domingos.

        Emprestava na Liga NOS:

        Ivanildo, Ronaldo, Rafael Barbosa, Pedro Silva, Riquicho, Demiral e mais alguns que agora não me lembro.

        Ia buscar:

        Um bom central para fazer parelha com o Mathieu, um 6, outro 8/10 tipo o Bruno (primazia total para o Lucas), um extremo criativo, talentoso e rápido (seria “O” investimento da época) e 2 PLs. Um com o tal perfil certo para ser titularissimo (seria o 2 investimento da época) e outro com o perfil do Dost mas para ser opção de banco, quando não está a pintar nada e estamos no desespero a despejar jogo na área contrária, juntamente com o Rafael e o Montero, era um bom naipe de avançados.

        Contratação final: um treinador novo e um gajo que perceba da poda a liderar o futebol.

        No geral, gosto da tua ideia. Poderia ser um pouco arriscado vender tantas peças base do nosso 11 (Coates, William, Gelson e Dost). As contratações teriam que ser 'na mouche' para que não se perdessem qualidade nem no curto-prazo, e muito menos, a médio e longo-prazo. Ainda assim, tenho uma questão. Quem seriam os avançados que vinha fazer esquecer o Dost e o Doumbia?

        Venderia também o Piccini, caso surgisse uma proposta interessante de Itália. Gosto dele, mas acho que não tem as características que são necessárias para um lateral no Sporting.
        Em primeiro lugar, o treinador, por ordem de preferência :
        Laurent Blanc;
        Thomas Tuchel;
        Lucien Favre;
        Paulo Fonseca.

        Plantel:

        GR: Ru1 + Salin

        LD: Piccini + Ristovski

        LE: Se der para segurar Fábio, muito bem, caso contrário, descer definitivamente Acuña + Lumor

        DC: Coates + Mathieu + André Pinto + Marcelo (ao que parece. Se não se confirmar, Domingos Duarte)

        MD: Palhinha + Misic + avaliar Wallyson Mallmann

        MC: Wendel + Bruno Fernandes + Francisco Geraldes + Ryan Gauld

        ED: Matheus Pereira + Contratação (titular, assumindo a saída de Gelson Martins)

        EE: Rubén Ribeiro + Raphinha (ao que parece)

        MO/2º AV: Daniel Podence + Gelson Dala + Contratação (titular, avançado móvel, rápido, potente e com golo) + Rafael Leão (jogando regularmente na B e ir tendo minutos nas Taças)

        PL: Bas Dost + Spalvis


        Plantel talvez um pouco excessivo, com 25 jogadores (+2 RL e WM), mas muitas soluções e combinações possíveis, porque vários elementos fazem várias posições. Isto assumindo as vendas de William, Battaglia, Doumbia, Gelson Martins, Bruno César, Montero e Petrovic. Bryan Ruiz termina contrato. Tudo o resto (e é muito, equipa B incluída) é para despachar.
        0 Ídolos ! O nome na frente da camisola é infinitamente mais importante que o detrás ! Um verdadeiro leão só baixa a cabeça para beijar o símbolo que traz ao peito !
        A lista de jogadores a dispensar será muito semelhante entre foristas, mas para mim há três jogadores a transferir que a maioria provavelmente não incluiria: Acuña, Battaglia e ... Dost. E nem é um caso de "se vierem boas propostas logo se vê", isso é aplicável a todos os jogadores do plantel, mas era mesmo para procurar activamente transferir este trio, colmatando atempadamente as suas vagas. Resumidamente transferia-os por não reunirem as características que considero imprescindíveis para jogarem nessas posições no Sporting, mas indo caso a caso:

        • Acuña - mais do que a questão de estar ou não cansado, não tem o virtuosismo / capacidade 1v1 / criatividade necessárias para ser extremo numa equipa que joga 90% do tempo contra blocos baixos, e não concordo que reúna o suficiente na fase defensiva para dar um lateral de nível alto. É um jogador valorizado, aparentemente com mercado em Italia, por mim aproveitava-se a embalagem do Mundial (elevadas probabilidades de ser titular) e saia, de forma a haver verba e espaço para entrar um extremo mais .... extremo
        • Battaglia - Aprecio o trabalho de sapa que faz mas com bola é, sem grande rodeios, pouco melhor que desastroso. Forte a transportar, a cavalgar metros, mas com umas dificuldades brutais no que toca ao passe e competência para manter a posse. Poderia ser um 6 estilo 'vassoura' interessante, mas pessoalmente não é esse o género de 6 que considero que o Sporting deva procurar. Saiu bastante valorizado pela campanha na UCL (é enviar os highlights do jogo com o Barça a tudo o que é empresário)
        • Dost - acredito que esteja bastante sozinho nesta dispensa, mas estou convencido que a Dostdependência do Sporting é nefasta para o nosso futebol. Levar a equipa a jogar quase exclusivamente para 'alimentar' um jogador que praticamente não contribui para a manobra colectiva é cansativo, pouco produtivo, e facilmente anulável. Vai-se a ver e o perfil de avançado de centro que faz mossa por cá nao é o do poacher clínico, mas sim gajos mais completos .Que amassem os defesas contrario, que punam os erros de abordagem dos centrais contrários (que por cá são o pão nosso de cada jogo), que baralhem as marcações, que intimidem. O campeonato por ca é de um nível suficientemente baixo em que qualquer avançado razoável a finalizar atinge a marca dos 20-25 golos num grande. Sim, o Dost anda à volta dos 40, mas no cômputo geral não tenho grandes duvidas que o nosso futebol sairia a ganhar com um avançado mais versátil mesmo que menos matador. Nao gosto muito de atirar valores ao ar, mas vejo facilmente o Sporting a arranjar algum clube que pague na ordem dos 35-40M pelo Dost, o que seria um negocio ainda melhor do que o Slimani. De agarrar com as duas mãos, e aplicar a verba num ponta de lança mais adequado ao futebol que devemos procurar praticar.

        Idealmente não seriam jogadores a ser transferidos, porque é inegável que têm a sua qualidade e seriam úteis ao longo duma época que se deseja longe e com muitos jogos. Mas infelizmente vivemos num mundo não ideal, onde há compromissos para pagar e plantel a reforçar, e para isso será sempre necessário vender jogadores. A escolha acaba por ser fácil, pois entre vender craques como Gelson ou William (jogadores dum nível que não temos dinheiro para contratar) ou os que referi a escolha (pelo menos para mim) é obvia.


        Dito isto, a minha ideia de plantel para 18/19 passa algo por isto



        As entradas não são necessariamente estas, não me preocupei especialmente se eram estas as melhores opções possíveis ou se seriam negócios facilmente concretizáveis, mas servem de referência para o perfil de jogador que procuro: um PdL jovem para disputar a titularidade com Doumbia, um avançado móvel, rápido, agressivo, difícil de travar, com recursos técnicos para poder resolver situações sem depender totalmente do que a equipa faz. Uma espécie de Aboubakar (i.e. Oberlin); um extremo virtuoso, forte no 1v1, que parta da esquerda e tenha boa relação com a baliza. Alguém já com alguma 'rodagem' e qualidade de decisão (a melhor opção que me ocorre é Larsson, também me ocorreu o Wanderson mas é um jogador algo cru para vir e assumir-se logo como craque; não sou especial apreciador do Pity); um 'multi-usos' talentoso no meio campo, que ligue o meio campo com o ataque e que fale a mesma linguagem de BF, Geraldes, Gelson etc (o Evangelista está mesmo à mão de semear e seria escandaloso deixá-lo acabar na estrumeira).

        Além destes, incluo as duas contratações (Raphinha e Marcelo) para a próxima época que já estão fechadas, por uma questão de lógica, e também porque são dois jogadores que aprecio. O velocidade de ponta do Raphinha e aquele faro pelo golo serão muito úteis para termos uma mota que liberte o Gelson de marcação e que permita que haja alguma rotação (neste momento sem Gelson ficamos com uma equipa movida a vapor); Marcelo tem o perfil indicado para central back-up dum grande, dado que é seguro, experiente, conhecedor do campeonato e com qualidade suficiente para a bola não picar (neste aspecto bem superior a André Pinto). Bem sacado a custo zero.

        Nesse draft que fiz do plantel há algumas pontas soltas que só serão esclarecidas neste desenrolar final da época:

        - a vaga de 3º avançado. Teoricamente seria o Montero, para haver um PdL de perfil diferente, mais criador, mas ainda falta saber qual o nível neste seu regresso já trintão. Poderá ser empurrado para fora da equipa dependente da resposta que Leão venha a dar nestes meses que se seguem (em principio emprestava-o até Janeiro a uma equipa da Liga, mas se se assumir terá de ficar). Ainda há Dala e Spalvis (perfil interessante para ser o 9 mais fixo que ficava de reserva), mas esses parecem-me hipóteses muito remotas.

        - entre Ribeiro e Matheus. Sou fã do Matheus, tem subido de forma em Chaves, mas seis extremos era dose e para já optei pelo Ribeiro, pois acredito que poderá render muito mais do que tem rendido nesta posição e com a equipa a praticar um futebol de maior qualidade. Contudo, a disputa por este lugar está totalmente em aberto.

        - Misic. Não conheço, do que tenho lido daria uma alternativa interessante ao William, mas sem ver fica impossível opinar. Deixo novamente referência ao Carlos Benavidez, um diamante uruguaio que até já nos foi apontado, jogador excepcional. E ainda há Wallyson, que infelizmente é uma incógnita mas se ultrapassar os problemas tem tudo para se afirmar, não esquecer que o Adrien andou meio perdido até aos 23 anos.

        - Coentrão. Caso bicudo, nesta forma é um jogador dum nível elevadíssimo e que tem lugar em quase todas as equipas de top da Europa, vejo a sua continuidade muito difícil mas era de dar tudo. Caso não dê (o mais provável), que se invista num bom lateral, completo, que cruze bem (Masuaku, Asamoah (em final de contrato), Barreca...)



        Lista de vendas >15M: Dost, Battaglia, Acuña

        Lista de vendas <5M / dispensas: Jonathan, André Geraldes, Douglas, Petrovic, Bryan, Petrovic, Mattheus, Bruno César, Ary, Ponde

        Lista de empréstimos para o estrangeiro com opção de compra: Domingos, Palhinha, Wallyson, Gauld, Dala, Leo Ruiz

        Lista de empréstimos a outras equipas da 1ª liga para rodarem: Pedro Silva, Mama, Ivanildo, Jovane, Delgado, Barbosa



        Falta a pedra basilar no meio disto tudo: o treinador. Para mim Jorge Jesus, a não ser que se dê um volte-face quase inimaginável (leia-se, ser campeão), é para sair. O novo treinador que gostava de ver era alguém que partisse de um 433 como modelo preferencial, pois com William / Wendel / BF é impensável não jogarmos com um meio campo a 3. Alguém que apresente bom futebol, que valorize os jogadores e o clube, e que acima de tudo obtenha resultados. Que aproveitem o bom que o clube tenha para oferecer e que não queime recursos internos à procura dum plantel perfeito, feito inteiramente à medida (querer conjugar isto e uma aposta séria e continuada na formação é tentar o impossível). Fonseca, Berizzo, Almiron e Laudrup encaixam nestes requisitos, e seriam as minhas opções.

        Possivelmente voltarei a este post daqui a uns meses para reformular algumas coisas, mas traços gerais, é este o Sporting que quero para 18/19
        « Última modificação: Fevereiro 12, 2018, 22:45 pm por Vylela »
        A Dostdependência, como qualquer jogadordependência é nefasta quando não se sabe aproveitar isso.
        “A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
        Já não brinco a isto há algum tempo, portanto cá vai o meu pequeno devaneio...

        Treinador: Roger Schmidt (Beijing Guoan)

        GR - Rui Patricio ; Salin
        DD- Ristovski ; Bruno Gaspar (Fiorentina - 4M)
        DE - F. Coentrão (Fim de Contrato - Real Madrid) ;  Lumor
        DC - Coates ; Mathieu ; André Pinto ; Domingos Duarte (Fim de Empréstimo - Chaves)
        MDC - Anderson Esiti (Gent - 3M); Misic ;
        MC - Mario Pasalic (Emp. Chelsea com opção de compra); Wendell ; Lucas Evangelista (Fim de Contrato - Udinese)
        MO - Bruno Fernandes ; Chico Geraldes (Fim de Empréstimo - Rio Ave)
        EE - Federico Carrizo (Rosário Central - 5M) ; Raphinha (Vit. Guimarães - 4M) ; Matheus Pereira (Fim de Empréstimo - Chaves)
        ED - Alen Halilovic (Hamburgo - 5M) ; Gil Dias (Emp. Mónaco - com opção de compra)
        AV - Bas Dost ; Musa (Leicester - 12M) ; Kléber (Fim de Contrato - Estoril) ;
        * Valores meramente especulativos

        Saídas   :menos:

        Empréstimo (Estrangeiro) -

        Podence ; Palhinha ; Gelson Dala ; Iuri Medeiros ; Ryan Gauld ; Mané

        Mais Valias Financeiras -

        Piccini (15M); William (35M) ; Battaglia (10M) ; Gelson (50M) ; Acuña (20M); Doumbia (7,5M)

        Falta de Qualidade -

        Jefferson ; Douglas ; Petrovic ; Bryan Ruiz ; Matheus Oliveira, Bruno César, Alan Ruiz, Rúben Ribeiro e Montero
        Matias Fernandez (2009-2012) - Obrigado pelas boas memórias. Para sempre EL CRÁ !

        " de pensar que o Sporting é muito grande !! São estas coisas que valem muito para o clube, são estas coisas que trazem Sportinguismo ao clube. Isto não é quantificável, não são 6, 7%, isto é o Sporting !!!
        Isto traz coisas muito importantes ao Sporting, fervor Sportinguista acima de tudo!"
        by Leão Benedito
        Já não brinco a isto há algum tempo, portanto cá vai o meu pequeno devaneio...

        Treinador: Roger Schmidt (Beijing Guoan)

        GR - Rui Patricio ; Salin
        DD- Ristovski ; Bruno Gaspar (Fiorentina - 4M)
        DE - F. Coentrão (Fim de Contrato - Real Madrid) ;  Lumor
        DC - Coates ; Mathieu ; André Pinto ; Domingos Duarte (Fim de Empréstimo - Chaves)
        MDC - Anderson Esiti (Gent - 3M); Misic ;
        MC - Mario Pasalic (Emp. Chelsea com opção de compra); Wendell ; Lucas Evangelista (Fim de Contrato - Udinese)
        MO - Bruno Fernandes ; Chico Geraldes (Fim de Empréstimo - Rio Ave)
        EE - Federico Carrizo (Rosário Central - 5M) ; Raphinha (Vit. Guimarães - 4M) ; Matheus Pereira (Fim de Empréstimo - Chaves)
        ED - Alen Halilovic (Hamburgo - 5M) ; Gil Dias (Emp. Mónaco - com opção de compra)
        AV - Bas Dost ; Musa (Leicester - 12M) ; Kléber (Fim de Contrato - Estoril) ;
        * Valores meramente especulativos

        Saídas   :menos:

        Empréstimo (Estrangeiro) -

        Podence ; Palhinha ; Gelson Dala ; Iuri Medeiros ; Ryan Gauld ; Mané

        Mais Valias Financeiras -

        Piccini (15M); William (35M) ; Battaglia (10M) ; Gelson (50M) ; Acuña (20M); Doumbia (7,5M)

        Falta de Qualidade -

        Jefferson ; Douglas ; Petrovic ; Bryan Ruiz ; Matheus Oliveira, Bruno César, Alan Ruiz, Rúben Ribeiro e Montero
        Esiti 3M? No verão pediram 20M ao Marselha...
        "O Sporting não é o clube do tass bem", Paulo Freitas
        A Dostdependência, como qualquer jogadordependência é nefasta quando não se sabe aproveitar isso.
        E não se tem sabido. Nem me parece que se venha a saber. Já passa de 18 meses onde o plano A, B, e muitas vezes C, é bola nos flancos (aka Gelson) e crossing show para o Dost. Está demasiado enraizado para ver jeito disto se alterar.

        A meu ver, sacrificar contributo em tantos momentos de jogo para se ter um finalizador implacável (caso do Dost) não compensa no campeonato Português, onde os erros alheios abundam, os defesas borram-se quando 'apertados', e o caudal ofensivo dum grande é tao grande (passe a redundância) que qualquer ponta de lança com algum sangue frio mete golos a rir e a cantar. Não serão uns 40, serão uns 25.

        Com o dinheiro que entrava, ia-se buscar um substituto de qualidade, e dava margem para segurar nos outros craques do plantel que seriam muito mais difíceis de substituir (Gelson e William). Espero que no Sporting não se veja o holandês como um insubstituível