Basquetebol Sénior Masculino - Época 2019/2020

EDDGlória, DarkLion, Cunha11 e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

A qualidade desta modalidade em Portugal, aliado do total desinteresse que a Federação tem em mudar o panorama (só se descansou quando a Liga se tornou uma luta a dois, com equipas como a Ovarense, Oliveirense, Ginásio Figueirense - estes até andam na Proliga -, entre outras, a deixarem de realmente contar) não merece a presença do Sporting Clube de Portugal.

Quando ainda vejo um José Costa a competir na Proliga e a ter jogos em que mete 30 pontos, isso diz muito da qualidade do nosso basket....
“Um grande clube, tão grande como os maiores da Europa.”
A qualidade desta modalidade em Portugal, aliado do total desinteresse que a Federação tem em mudar o panorama (só se descansou quando a Liga se tornou uma luta a dois, com equipas como a Ovarense, Oliveirense, Ginásio Figueirense - estes até andam na Proliga -, entre outras, a deixarem de realmente contar) não merece a presença do Sporting Clube de Portugal.

Quando ainda vejo um José Costa a competir na Proliga e a ter jogos em que mete 30 pontos, isso diz muito da qualidade do nosso basket....

Para isso falemos do Miguel Maia, que é mais velho que o Zé e joga num candidato ao titulo da 1ª Divisão de Voleibol
A qualidade desta modalidade em Portugal, aliado do total desinteresse que a Federação tem em mudar o panorama (só se descansou quando a Liga se tornou uma luta a dois, com equipas como a Ovarense, Oliveirense, Ginásio Figueirense - estes até andam na Proliga -, entre outras, a deixarem de realmente contar) não merece a presença do Sporting Clube de Portugal.

Quando ainda vejo um José Costa a competir na Proliga e a ter jogos em que mete 30 pontos, isso diz muito da qualidade do nosso basket....

O José Costa era, agora não sei, dos melhores se não o melhor nos tiros exteriores a nível nacional.

Sporting deve ter esta secção o mais rápido possível. Era importante e interessante até para a evolução da modalidade em Portugal e tendo os três grandes os investimentos de todos iam aumentar como a qualidade.

Com a oportunidade de jogar na nova competição europeia.

Quando este dia chegar compro a gamebox modalidades.
A qualidade desta modalidade em Portugal, aliado do total desinteresse que a Federação tem em mudar o panorama (só se descansou quando a Liga se tornou uma luta a dois, com equipas como a Ovarense, Oliveirense, Ginásio Figueirense - estes até andam na Proliga -, entre outras, a deixarem de realmente contar) não merece a presença do Sporting Clube de Portugal.

Quando ainda vejo um José Costa a competir na Proliga e a ter jogos em que mete 30 pontos, isso diz muito da qualidade do nosso basket....
Ele agora já joga menos tempo, há uns tempos tinha o braço preso por parafusos literalmente, mas é um dos casos de longevidade na modalidade sim, foi meu treinador nos minis há uns anos e já tinha a sua idade.
Era um nome interessante para fazer parte do projeto, Sportinguista, vasta rede de contactos internamente, um nome respeitado, já está há muitos anos ligado ao basquetebol de formação seja no masculino, seja no feminino, de certeza que largava o emprego que tem a correr para vir para Lisboa.
Não vamos acelerar algo que já está em processo! Temos jovens já nos sub-16 que já jogam juntos há muito tempo. É com eles que vamos ter equipa sénior, dentro de no mínimo 3 anos.
Não vamos acelerar algo que já está em processo! Temos jovens já nos sub-16 que já jogam juntos há muito tempo. É com eles que vamos ter equipa sénior, dentro de no mínimo 3 anos.

Acho que não devemos esperar tanto tempo. Não deixes para amanhã o que podes fazer hoje.

É bom já termos um processo em andamento na formação e que poderá servir a equipa principal quando estiver pronta mas até lá termos uma equipa nem que seja a começar na proliga, e crescer mais ou menos como fizemos com o Hóquei, o basket seria um investimento com retorno quase imediato.

É a melhor modalidade de pavilhão e a mais seguida, de certo que isso ia chamar muitos sportinguistas ao PJR e a comprar a gamebox modalidades.

O que se paga a um Petrovic e Mattheus Oliveira por ano já dava um belo orçamento para começar a sério com esta secção, e com mais e melhores retornos.

Sonho com este dia!
Tenho uma proposta.

Gostava que este tópico fosse um dos fixos aqui, para quem está no sporting saber da nossa vontade e da premência que é o regresso de forma oficial em séniores do Sporting na próxima época!
Está previsto o regresso em 2 ou 3 anos. Mas as coisas não são tão simples como parecem. Há que ouvir as sensibilidades de quem já está à frente da modalidade no Clube. Estes saberão o "estado" e a qualidade existentes nos miudos actuais; a direcção saberá a viabilidade financeira da coisa; em conjunto decidirão qual a melhor politica a seguir

E no fundo voltamos ao mesmo, dinheiro. O Sporting não vai avançar para o Basket para perder, e o Basket para vencer custa caro. Mas uma coisa é certa, quando entrarmos é para ganhar, quando entrarmos a modalidade terá naturalmente outra expressão, ninguém duvide!
"Se as coisas correrem mal, essa despesa ficará por minha conta!"- a respeito da contratação de José Peseiro- Sousa Cintra 01/07/2018
Se o SCP quisesse, seria possível comprar os direitos de uma equipa menor do escalão principal? Por mim, até uma quota especial só para o basquetebol poderia ser sugerida para testar a recetividade dos sócio... Uma adesão forte seria previsível?
"É fraqueza entre ovelhas ser Leão." (Lusíadas, I-68)
Se o SCP quisesse, seria possível comprar os direitos de uma equipa menor do escalão principal? Por mim, até uma quota especial só para o basquetebol poderia ser sugerida para testar a recetividade dos sócio... Uma adesão forte seria previsível?

Sporting é Sporting, não precisamos de ninguém.

Casos do rugby e do ciclismo é só meio Sporting. Isso é quase nada. É não assumir e ser basicamente patrocinador
Se o SCP quisesse, seria possível comprar os direitos de uma equipa menor do escalão principal? Por mim, até uma quota especial só para o basquetebol poderia ser sugerida para testar a recetividade dos sócio... Uma adesão forte seria previsível?

Não precisa. A FPB já disse que a Liga principal tem lugar para o Sporting

A questão é entrarmos com tudo como no Volei, ou entrar como no Hoquei em que ainda fomos saco de pancada durante uns tempos
À semelhança do Hoquei, há um trabalho anterior feito que não pode ser deitado fora. Em compensação os outros 2 corruptos já estão instalados, e é mais dificil chegar, ver e vencer
No Volei foi mais facil porque só havia uma nalga, porque é mais barato, e porque de certa forma foi tudo apanhado de surpresa

Na minha opinião vai haver uma meio-termo, um processo semelhante ao Hoquei, mas mais "acelerado"  :mrgreen:
"Se as coisas correrem mal, essa despesa ficará por minha conta!"- a respeito da contratação de José Peseiro- Sousa Cintra 01/07/2018
Se o SCP quisesse, seria possível comprar os direitos de uma equipa menor do escalão principal? Por mim, até uma quota especial só para o basquetebol poderia ser sugerida para testar a recetividade dos sócio... Uma adesão forte seria previsível?

Não precisa. A FPB já disse que a Liga principal tem lugar para o Sporting

A questão é entrarmos com tudo como no Volei, ou entrar como no Hoquei em que ainda fomos saco de pancada durante uns tempos
À semelhança do Hoquei, há um trabalho anterior feito que não pode ser deitado fora. Em compensação os outros 2 corruptos já estão instalados, e é mais dificil chegar, ver e vencer
No Volei foi mais facil porque só havia uma nalga, porque é mais barato, e porque de certa forma foi tudo apanhado de surpresa

Na minha opinião vai haver uma meio-termo, um processo semelhante ao Hoquei, mas mais "acelerado"  :mrgreen:

Concordo e sim a FPB já deixou isso bem claro e podermos jogar com isso, aproveitando os bons jogadores fora nalgas...
A qualidade desta modalidade em Portugal, aliado do total desinteresse que a Federação tem em mudar o panorama (só se descansou quando a Liga se tornou uma luta a dois, com equipas como a Ovarense, Oliveirense, Ginásio Figueirense - estes até andam na Proliga -, entre outras, a deixarem de realmente contar) não merece a presença do Sporting Clube de Portugal.
Este Presidente tem feito um trabalho muito bom a vários níveis, a divulgação da modalidade é um deles, através da FPB TV que semanalmente transmite jogos do campeonato masculino e feminino.
Quanto à competição a 2 não é bem assim, há 2 épocas por pouco não tivémos a Oliveirense na final do campeonato.
Este ano essa mesma Oliveirense está na luta por todas as competições internas, estando até ao momento a ser superior ao clube da fruta, tendo disputado a final da Taça Hugo dos Santos no Domingo,
O campeonato deste ano está a ser muito bom até agora.
Numa pequena nota final o Ginásio afundou-se sozinho, não precisou que o empurrássem para baixo, mas isso são outras histórias.

Desculpa só agora responder. O que aconteceu ao Ginásio espelha bem o estado da modalidade em Portugal. Ali, por volta de 2006, na altura da "birra" do Benfica para sair da Liga, os patrocinadores deixaram a modalidade às aranhas. Se até então, por exemplo, havia um Casino Figueira para trazer o Jovan Zdravkovic, o Peter Mulligan e o Nick Neuman (além de ter ainda o Gentry e o Boylan, por exemplo), com a saída do Benfica, fechou-se a torneira. Os dirigentes à época (dos Clubes e da Federação) não tiveram engenho para dar a volta por cima dessa situação e quando os lampiões voltaram, já a modalidade estava morta e enterrada. Tinhas bons talentos na altura - chegaram a ir ao Europeu, se bem me recordo - mas isso acabou aí. Existiam bons treinadores como o Sérgio Salvador, que por falta de meios, agora andam pelas Sanjoanenses desta vida.

Para o Sporting entrar nesta modalidade o ideal era que primeiro existisse por parte dos envolvidos vontade de mudar o atual estado de inércia que se vive. O basquetebol tem o potencial de ser a modalidade número 1 no país e não só mais uma em que o título se decide entre três ou quatro equipas e que o resto dos jogos ganha-se quase por falta de comparência dos adversários.

Afunilar aqui mais um milhão (ou lá o orçamento que seja) para no final se ganhar contra mancos tem o valor que tem... para os lampiões, que andam a ganhar assim há uma década no voleibol, por exemplo. Mas esta é a minha visão idealista do basquetebol nacional.
Para mim não apostarmos já no basket não faz sentido e todos os argumentos apresentados são desculpas.

Se somos o clube português mais eclético, a maior potência desportiva nacional temos que o provar. (Ponto final)

Temos de estar onde estão os nossos rivais e até onde não estão.

É irrisivel ver o venfas em rugby e basket onde nós não estamos e em todas onde estamos.
Para mim não apostarmos já no basket não faz sentido e todos os argumentos apresentados são desculpas.

Se somos o clube português mais eclético, a maior potência desportiva nacional temos que o provar. (Ponto final)

Temos de estar onde estão os nossos rivais e até onde não estão.

É irrisivel ver o venfas em rugby e basket onde nós não estamos e em todas onde estamos.

 :great:... Embora seja de lembrar que ainda não estão no futebol feminino, no  goalball (o FCP já está) e porventura noutras...
"É fraqueza entre ovelhas ser Leão." (Lusíadas, I-68)
Para mim não apostarmos já no basket não faz sentido e todos os argumentos apresentados são desculpas.

Se somos o clube português mais eclético, a maior potência desportiva nacional temos que o provar. (Ponto final)

Temos de estar onde estão os nossos rivais e até onde não estão.

É irrisivel ver o venfas em rugby e basket onde nós não estamos e em todas onde estamos.

Risível era há 5 anos atrás termos pouco mais de metade das modalidades que agora temos. É que nem nesta trampa há a decência de se valorizar o que muito se fez.
Para mim não apostarmos já no basket não faz sentido e todos os argumentos apresentados são desculpas.

Se somos o clube português mais eclético, a maior potência desportiva nacional temos que o provar. (Ponto final)

Temos de estar onde estão os nossos rivais e até onde não estão.

É irrisivel ver o venfas em rugby e basket onde nós não estamos e em todas onde estamos.

Ninguém quer saber do Basquetebol Português.

E fala um ex praticante e amante da modalidade.

Federação moribunda nível medíocre do jogador português médio, estrangeiros de 4º linha Europeia, não se metam nisso, nem um tusto aqui por favor.
Era uma das melhores notícias que podiam dar. Esperemos que já não demore muito.
Portugal é o Lichtenstein do Basquetebol na Europa, é assim que olham para nós.
Portugal é o Lichtenstein do Basquetebol na Europa, é assim que olham para nós.

Há muitas modalidades que estão muito abaixo do que se faz noutros países. Não é por causa disso que se deve deixar de apostar nessas modalidades.