Época 2015/16 - jogos com lances suspeitos que deram vantagem ao Benfica

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Aproveitando o excelente trabalho do @Samuel_Son no tópico http://www.forumscp.com/index.php?topic=67672.0

E fixando-nos só nesta época 2015-16 que está a ser investigada pelas autoridades.

Época 2015-16

Depois de um mau começo, a partir da jornada 8 o Benfica perdeu com o Porto e ganhou todos os restantes jogos.

Benfica-Tondela

Defesa do Tondela tem a infelicidade de cortar a bola para a sua baliza



Benfica-Académica

Infelicidade do GR da Académica que comete penalty



Setúbal-Benfica

1º golo, infelicidade do GR



No 2º golo, o central é infeliz e não salta



Nacional-Benfica

Com o resultado 1-1 na segunda parte, infelicidade do defesa que fica pregado ao relvado



Benfica-Arouca

Nuno Coelho, ex jogador do Benfica, tem uma infelicidade e não se consegue mexer e disputar o lance



Moreirense-Benfica

As infelicidades não acontecem só por falta de reacção, também há quem tenha a infeliz ideia de fazer um sprint rápido e ter a infelicidade de sair da zona onde a bola ia cair



Belenenses-Benfica

Com 0-0, uma infelicidade de Ventura



Neste mesmo jogo o Renato, como provam as imagens, atinge o Sturgeon. Mas atenção, não foi por mal.
http://desporto.sapo.pt/futebol/primeira_liga/artigo/2016/02/09/sturgeon-garante-que-nao-foi-agredido-por-renato-sanches

Benfica-União

Depois de ter treinado no Seixal na preparação ao jogo e depois do Norton de Matos ter dito que nem era preciso pontuar na Luz, há a infelicidade de assistir um golo de cabeça para o 1-0



Benfica-Braga

Infelicidade na saída de bola



Benfica-Setúbal

Aos 90' o avançado tem a infelicidade de se atrapalhar



Rio Ave-Benfica

A infelicidade de um corte que quase dá auto-golo e permite o 1-0



Maritimo-Benfica

Com mais um elemento o Maritimo tem a infelicidade de achar que é a fazer remates para fora a mais de 30 metros que poderiam marcar. Neste mesmo jogo tiveram a infelicidade de fazer a assistência para o 1-0



Vamos agora para esta época 2016-2017

Nacional-Benfica

A infelicidade do defesa e do guarda-redes, que se atrapalham



Perdi a conta ao número de escorregadelas infelizes



Arouca-Benfica

Os defesas têm a infelicidade de se atrapalharem



Benfica-Feirense

A infelicidade de Luis Aurélio



Benfica-Moreirense

As infelicidades do guarda-redes





Benfica-Rio Ave

A infelicidade da defensiva Vilacondense



Benfica-Boavista

O azar de Fábio Espinho



Benfica-Belenenses

O azar de Miguel Rosa



Benfica-Arouca

Nuno Coelho volta a ter uma infelicidade num jogo do Benfica



Benfica-Maritimo

O azar de Luis Martins




Coloquem aqui neste tópico videos desta época , ou intervenientes em épocas anteriores ou posteriores que repetiram as mesmas gracinhas.
« Última modificação: Dezembro 31, 2017, 00:19 am por Green Lion 1906 »
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.

Tenho em mente o jogo do Benfica em Paços de Ferreira onde o Arbitro os puxa para a frente de maneira escandalosa com aquele penalty cavado pelo Jonas e ainda o Guimarães-Benfica desse mesmo ano.

Nunca esquecer que em de Janeiro de 2016 o Nacional da Madeira depois de mais uma noite de nevoeiro na Choupana, para facilitar a vida ao Benfica aceitou jogar na segunda-feira à tarde, quando tinha que jogar em Barcelos contra o Gil Vicente dois dias depois  os quartos de final da taça de Portugal. À luz dos regulamentos o Nacional podia ter-se recusado a jogar na segunda-feira e o jogo seria adiado, obrigando o Benfica a voltar à Madeira. Evidentemente que era a situação que mais protegia os interesses do clube pois ficaria com mais tempo para preparar o importante jogo da taça.
Nesse dia o "quinhentinhos" não vendeu só o jogo do campeonato, vendeu também a possibilidade de Nacional chegar às meias-finais da taça que seriam jogadas a duas mãos com o vencedor do Boavista - Porto (que viria a ser o Porto).
Espero que ao menos se tenha feito pagar caro.
Tanto lance f***-** ..
Nunca tivemos um Presidente tão bem preparado na área do futebol, seguramente, nos últimos 50 anos. Tenho a certeza que será ele que fará regressar o "Crónico" dos Cinco Violinos!
Este já lá anda há 11 anos, se nem este consegue, então fechem esta m****.

Tenho em mente o jogo do Benfica em Paços de Ferreira onde o Arbitro os puxa para a frente de maneira escandalosa com aquele penalty cavado pelo Jonas e ainda o Guimarães-Benfica desse mesmo ano.



Ainda neste jogo, o avançado pacence isola-se numa jogada e é quase cómico ver como ele se demora a aproximar da baliza e depois tenta fintar um defesa em vez de partir para cima do guarda-redes.
Isto é serviço público! Parabéns!!!
Merece ser divulgado.

Tenho em mente o jogo do Benfica em Paços de Ferreira onde o Arbitro os puxa para a frente de maneira escandalosa com aquele penalty cavado pelo Jonas e ainda o Guimarães-Benfica desse mesmo ano.



Ainda neste jogo, o avançado pacence isola-se numa jogada e é quase cómico ver como ele se demora a aproximar da baliza e depois tenta fintar um defesa em vez de partir para cima do guarda-redes.


Paracelsus, se me permites uma sugestão, cria uma sub-secção do forum para o benficagate. os tópicos crescem que nem cogumelos, e isto fica uma confusão do caraças! ;)
Nacional-fifica, não foi neste jogo que havia um penalty escandaloso contra os vermelhos e uma expulsão de bradar aos céus ?
João Aurelio, não foi o ano passado ou á dois anos, que este marmelo, com o peito coloca uma bola disponível á entrada da área para o jogador do fififca estourar para golo?
Belenenes-fifica, o tranças a dar porrada e o arbitro a ver e nada?
este mesmo contra nós.
No primeiro jogo da época 15-16 com 0-0 o luisao empurra o gajo do Estoril na área. Penalti só na taberna de c@nide


Acho que nos devíamos focar na épica 15-16 e não dispersar

Enviado do meu SM-J320FN através do Tapatalk

ESFORÇO, DEDICAÇÃO, DEVOÇÃO E GLÓRIA
https://socionumminuto.pt/
A maior mentira desportiva, só eles nao querem ver
Na minha opinião, os lances suspeitos não são decisivos para provar situações de corrupção no desporto. 

Não fui jogador de futebol profissional, mas se me pagassem (e se eu aceitasse) para perder um jogo, eu não ia participar em lances suspeitos! Não ia fazer Penaltys, não ia fazer auto-golos, não ia fazer para ser expulso... ia fazer por exemplo o que o porto acusa os jogadores do Tondela de terem feito no jogo com o benfica, fizeram apenas 8 faltas quando nos outros jogos todos fizeram em média 20 faltas.

Ou seja, não ia disputar os lances com intensidade, participava com metade da velocidade, e ia fazer com que o campo ficasse inclinado só para um lado, com lances perdidos onde não se dá por isso.

Os árbitros erram mais para um lado, porque têm medo das consequências, que lhes baixem as notas, mas eu acho que um bom Padre faz o trabalho a meio-campo!
O melhor vídeo da CMTVlixo: "https://openload.co/embed/K0Spc2tTk0E/" :venia:

André, B.César, Coates, Mathieu, Piccini, Risto, Misic, Lumor, Montero, Doumbia, Wendel, Petrovic, Salin (nenhum formado na Academia) e o único > Palhinha, ...  Nenhum foi Oportunista! A única forma dos empresários não ganharem é Bruno de Carvalho ficar!
Tudo "normal" sem corrupção não à campeão benfica e porto provam isso desde 1982.
23-03-2013 O dia mais feliz da minha vida como sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem-haja Presidente!
23-06-2018 O pior dia da minha vida como sportinguista. Após campanha orquestrada entre lampiões, croquetes e comunicação social, cai o melhor Presidente da história do clube. Obrigado do fundo do coração Presidente por ter trazido um orgulho e alegria que estavam esmagados no meu coração para mim será eterno.
Uns não têm gif outros apresentam o erro "404"
Nunca tivemos um Presidente tão bem preparado na área do futebol, seguramente, nos últimos 50 anos. Tenho a certeza que será ele que fará regressar o "Crónico" dos Cinco Violinos!
Este já lá anda há 11 anos, se nem este consegue, então fechem esta m****.
O jogo mais escandaloso é com o maritimo, penultima jornada

Não existiram erros de arbitragem mas o comportamento do maritimo, especialmente após jogarem contra 10, foi demasiado escandaloso...esse sim, é um jogo que deveria ser investigado porque de certeza que alguém se iria chibar

Existe uma história muito engraçada e veridica passada com um ex-treinador nosso. Treinava ele uma equipa de topo num campeonato leste, e após 7 ou 8 vitórias seguidas, ve-se a perder em casa com uma equipa que lutava para não descer. Lixado, chama 1 ou 2 jogadores ao pé dele e pergunta o que se passa, a resposta nao podia ser mais clara "desculpe mister, mas hoje não é para jogar"

O Nelo Vingada até pode não ter nada a ver com o que se passou nesse jogo do maritimo, mas os jogadores sabiam o que (não) tinham que fazer
Os mandatos não são para cumprir, os mandatos são para ser honrados. E quando não se honra aquilo para que se foi mandatado, não devem ser nada cumpridos. Devem ser interrompidos, como é lógico
Nem é preciso ir aos lances de jogadores, já que os padres se encarregaram de prestar um excelente serviço desde o 1º jogo com o Estoril até ao último com o Nacional. É nisso é que nos devíamos focar.
Citar
domingo, 3 de junho de 2018
O ponta-de-lança invisível
Por motivos já por demais conhecidos, o Marítimo x Benfica de 2015-16 tornou-se o jogo mais comentado do momento. A reportagem da SIC, com testemunhos em discurso direto sobre as abordagens/subornos que foram apresentados a jogadores do Marítimo antes da partida, é matéria sólida nas suspeitas face à forma como o Benfica construiu e concluiu o seu ciclo de tetracampeão. Muito se tem comentado sobre este caso, mas houve uma pequena discussão que merece particular atenção.

Protagonistas: Manuel Queiroz e Rui Pedro Brás. O primeiro começou por referir que achou estranho que Fransérgio tivesse jogado a ponta-de-lança frente ao Benfica. Rui Pedro Brás mostrou-se prontamente indignado, acusando-o de estar a «insinuar qualquer coisa».



O programa avançou e, mais de 15 minutos depois, Rui Pedro Brás voltou ao tema e afirmou que o ponta-de-lança do Marítimo frente ao Benfica foi Djoussé, acusando o colega de painel de querer enganar os telespectadores e defendendo aguerridamente o clube da Luz.

Pois bem. Afinal, quem foi o ponta-de-lança frente ao Benfica? Fransérgio ou Djoussé? A resposta é... nenhum. Recuamos a 2015-16 e vamos observar as áreas de ação dos dois jogadores do Marítimo frente ao Benfica.



Primeiras impressões? Nem um, nem outro jogaram perto do eixo do ataque do Marítimo. Fransérgio jogou sobretudo atrás da linha de meio-campo do Marítimo, com algumas aproximações ao meio-campo adversário pela meia direita (a ação na grande área trata-se do posicionamento nas bolas paradas). No caso de Djoussé, jogou claramente encostado ao flanco direito.

Nem Fransérgio, nem Djoussé. E como curiosidade, vamos ver o posicionamento de outras unidades do Marítimo do meio-campo para a frente.




Que conclusões podemos tirar? O Marítimo não teve um único jogador que se aproximasse do eixo defensivo do Benfica. Zero. Nada parecido com um ponta-de-lança, nada parecido com um avançado. Não houve um único jogador que encostasse perto de Jardel ou Lindelof. Todo o espaço à entrada da grande área do Benfica não existiu para o Marítimo, que fez apenas um remate enquadrado durante todo o jogo.

O posicionamento de Damien é claro: jogou como médio-defensivo e praticamente não passou da linha do meio-campo. Éber Bessa também teve uma exibição com grande raio de ação no meio-campo. Mas depois observamos as zonas de ação de Alex Soares e Edgar Costa e ficamos com a impressão de que estiveram em campo 6 ou 7 minutos e foram ao banho.

A exibição de Alex Soares, que já veio a público afirmar que o Benfica ganhou com justiça e que o Marítimo não fez o suficiente para vencer, foi qualquer coisa de atípico. Em 63 minutos em campo, a sua presença foi praticamente inofensiva. Acertou 5 passes enquanto esteve em campo, só foi a uma bola dividida (estamos a falar do meio-campo, do centro do terreno, onde à partida há mais ação) e, como dá para avaliar pelo heat map, jogou com uma falta de intensidade notória.



Depois temos Edgar Costa, jogador que é representado pela GIC England (empresa que tem como CEO César Boaventura), que jogou pelo lado esquerdo. E repare-se desde logo que o Marítimo não jogou com ponta-de-lança, não jogou com ninguém no eixo central. Quando isso acontece, não é natural os extremos fazerem movimentos interiores e irem eles à grande área? Não é isso que o posicionamento de Edgar Costa e Djoussé sugere. Temos dois extremos que não puxam para dentro e que, se forem à linha, não têm ninguém na grande área para cruzar, pois o Marítimo não avançava no terreno, mesmo em superioridade numérica.

É deveras atípico, restando saber se foi ideia dos jogadores, má execução tática ou simplesmente o plano de Nelo Vingada, um treinador com décadas de futebol português e que, certamente, não terá prazer nenhum em acompanhar as investigações ao desfecho desta partida. Até porque já viu o seu nome ser associado à rede de manipulação de resultados que envolveu o Atlético e cujo relatório da Federbet foi publicado há um ano.

Curiosamente, esta semana Alex Soares comentou, em declarações ao jornal Record, o momento em que o Benfica fez o 1x0, por Mitroglou, no arranque da segunda parte.



Não sabemos se foi iniciativa de Alex Soares comentar este lance ou se se limitou a responder a uma questão da imprensa, mas é deveras curioso que fale do sucedido. E parece que o posicionamento dos jogadores do Marítimo causou mesmo muita confusão pela imprensa desportiva, pois o Record até diz que Alex Soares é «defesa». Dito isto, importa passar um olhar ao lance do 1x0. Resumo completo do jogo aqui.


Mitroglou foge a Patrick; Alex Soares corta a bola e isola o grego
O que aconteceu? Há uma primeira tentativa de remate de Mitroglou. A bola bate em Patrick e sobra para a entrada da grande área, onde apareceu André Almeida. É aqui que aparece Alex Soares, que vai à disputa de bola e acaba por ser o jogador do Marítimo, com um ligeiro toque, a colocar Mitroglou na cara do golo.

Mas houve mais detalhes neste lance. Primeiro, Patrick faz o corte. A bola sobra para o ressalto. Mitroglou foge para o lado esquerdo e Patrick, ao invés de acompanhar o grego, vai para dentro e aproxima-se da zona de disputa da bola, embora veja que Mitroglou vai ficar isolado. Quem sobra? Edgar Costa. O extremo é um autêntico espectador em todo o lance. Vê que Mitroglou vai isolar-se entre ele e a linha defensiva do Marítimo, mas não se mexe até Mitroglou fazer o golo.



Edgar Costa, afastado do lance, vê Mitroglou a entrar pela esquerda
Como é claro, ninguém pode acusar os jogadores do Marítimo de errarem deliberadamente neste lance, pois estamos a falar de apenas um dos 63 golos que sofreram ao longo da época. Certamente que sofreram golos mais estranhos que este, com fífias maiores. Mas o jogo sobre o qual recaem suspeitas é este. Logo, há que ouvir a defesa dos intervenientes e apurar todas as circunstâncias. Ninguém está a dizer que erraram de propósito, mas num jogo em que há suspeitas de corrupção, são os próprios jogadores que terão interesse em virem a público defender a sua inocência e bom nome.

Mas recordemos o testemunho de um jogador do Marítimo na SIC, quando este afirmou que o Benfica lhe apresentaria um contrato vantajoso caso o jogo corresse bem. Sejamos francos. Como é que o Benfica justificaria esse tipo de negócio? Como é que se compra um jogador que podia até nem ser dos melhores do Marítimo? Não faria sentido nenhum comprar um atleta assim. Mas talvez não fosse preciso comprar.

Para todos os efeitos, houve um ex-jogador do Marítimo que assinou posteriormente pelo Benfica. Mas não foi comprado: foi contratado em final de contrato. Precisamente Patrick, um dos jogadores que surge associado às investigações da PJ face aos atletas do Marítimo que terão sido contactados por César Boaventura.



O Benfica nem se deu ao trabalho de apresentar Patrick aos associados, pois o brasileiro seguiu por empréstimo para o Vitória de Setúbal. Na lista de intermediários publicada pela FPF, é informado que a chegada de Patrick ao Benfica foi feita por intermédio de uma empresa chamada «FOOTBALL ASSESSORIA SERVIÇOS DESPORTIVOS, LDA». Não foi possível encontrar nenhum tipo de informação disponível online com uma empresa com este nome. É primeira vez que aparece no papel de intermediária nas listas publicadas pela FPF.

Mas o mais curioso é ler este trecho do jornal brasileiro Gazeta Online, que fala em duas empresas intermediárias completamente diferentes. O que levanta a questão: que empresa é esta, a Football Assessoria Serviços Desportivos, de nome tão genérico e sobre a qual não há informações online? Terá sido uma empresa criada com o propósito de meter Patrick no Benfica? Ou são tão low profile que nem disponibilizam informação online?



Voltando ao princípio. Fransérgio. Acabou por ser expulso já perto do final, por acumulação de cartões, na tal exibição em que o suposto ponta-de-lança jogou a maioria do tempo atrás da linha de meio-campo. Mas aparentemente o Benfica gostou da exibição, a avaliar por esta capa do jornal Record...



Falta saber do que gostou mais do Benfica: se do rendimento de unidades como Patrick ou Fransérgio, ou da grande exibição do ponta-de-lança invisível.


fonte:
http://otribunaldodragao.blogspot.com/2018/06/o-ponta-de-lanca-invisivel.html?m=1
Este artigo fala no aliciamento de Patrick Vieira do Marítimo em 2015/16, pelo empresário César Boaventura





A Turma do Fisgas 2