Caso dos Emails: Trafulhices entre FPF/Liga e Benfica

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Não há almoços grátis. Metam todos isso na cabeça, duma vez por todas.

"If you can survive disappointment, nothing can beat you."

(...) But my dreams have been stolen away.
(continuação) Não há almoços grátis, excepto se o nome é João Leal, o distibuidor de bilhetes em massa, que ainda se mantém em funções.
A razão?
Foi e é útil, ao contrário do então Director da FPF, Sérgio Luz.
Naturalmente, isto é tudo um exercício de "what if".

"If you can survive disappointment, nothing can beat you."

(...) But my dreams have been stolen away.
A 10/07/2008 Prof. Meirim, por intermédio de João Correia, colocava-se ao dispor do estado lampiânico.


(Programa Verde e branco, Sporting TV, de 16 de Março de 2018, sobre a redução do castigo de BdC pelo TAD)

O Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho, já cumpriu no total 1 ano de castigo indevidamente. Meirim, Fernando Gomes e toda a corja lampiânica ou ao serviço do estado lampiânico, têm de ser corridos dos todos os Órgãos de poder.
- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
- "Pior do que perder é não dar tudo para vencer"
- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
- "Pior do que perder é não dar tudo para vencer"
Citar
“Os delegados da Liga devessem estar mais abaixo [na Tribuna Presidencial], para os podermos pressionar mais”

Os e-mail de Ana Paula Godinho, responsável pelo protocolo do Benfica, são objeto de revelações que não dão azos para dúvidas sobre os métodos utilizados pelo Benfica para obter vantagens em todas as frentes. Já percebemos a influência que o Benfica tem em instituições como o Instituto Português da Juventude e do Desporto e na Secretaria do Estado do Desporto e da Juventude (aqui). Neste artigo verifica-se a pressão que o Benfica exerce aos delegados da liga para obter vantagens em dias de jogo.

As pressões aos delegados da liga

No dia 13 de setembro de 2012, a Ana Paulo Godinho perguntou a Domingos Soares de Oliveira, diretor executivo da SAD do Benfica, se podia alterar os lugares de dois delegados da liga. A resposta de Domingos Soares de Oliveira foi elucidativa.

Portanto, os delegados têm de se sentar num sítio onde o Benfica pode pressioná-los.
Os favores dos delegados da liga ao Benfica

Os delegados da Liga têm várias funções no decorrer de um jogo, sendo o relatório final um dos trunfos que pode ser usado para omitir informações para favorecer determinado clube. Algo que já aconteceu com o Benfica, em que o Delegado João Pedro Simões Dias omitiu acontecimentos no túnel da Luz, envolvendo Nuno Gomes e Paulo Gonçalves, como já tinha referido aqui.

Desta forma, o Paulo Gonçalves e o Nuno Gomes safaram-se de um castigo. Não é a primeira vez que os dirigentes e jogadores do Benfica escapam a castigos, ainda há alguns dias escrevi um artigo demonstrando que o Rui Costa também se safou de um castigo quando ameaçou um funcionário da Federação Portuguesa de Futebol (aqui). Prova-se assim que o Benfica atua em todas as entidades desportivas deste país.
Joaquim Campos, não cedeu às pressões do Benfica

Joaquim Campos, um ex-delegado da liga, já tinha referido no Facebook que a sua dispensa como delegado da liga deveu-se a Paulo Gonçalves.

As práticas utilizadas pelo Benfica e pelos seus dirigentes são bem visíveis. O Joaquim Campos provou que quem incomodar o Benfica será castigado, tal como aconteceu com o árbitro Marco Ferreira.

A teoria do Paulo Gonçalves ter agido sozinho cai por terra. O diretor executivo da SAD, Domingo Soares de Oliveira, também conhecia as práticas para influenciar delegados da liga. Portanto, também saberá das práticas de corrupção de Paulo Gonçalves, das práticas de espionagem feitas aos árbitros, ao presidente da Federação Portuguesa de Futebol, às reuniões de observadores, entre outros. Nem consigo mencionar todas as falcatruas, na mesma frase, executadas pelo Benfica. Com o ficheiro de Ana Paula Godinho, a dimensão do Polvo tomou proporções gigantescas. A SAD do Benfica tem de ser constituída arguida no caso dos e-mails e no caso e-toupeira.

https://opolvo.pt/2018/03/22/os-delegados-da-liga-devessem-estar-mais-abaixo-na-tribuna-presidencial-para-os-podermos-pressionar-mais/
- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
- "Pior do que perder é não dar tudo para vencer"
Citar
Como apaparicar um menino querido
Os emails divulgados no passado domingo pelo blogue Mercado de Benfica têm estado a ser partilhados um pouco por toda a parte nas redes sociais, e se há alguma conclusão que pode ser retirada do que se tem visto é: muita borla há naquele clube.

Começando por contextualizar: o arquivo de email que foi disponibilizado pelo Mercado de Benfica é de Ana Paula Godinho, responsável pelo protocolo do Benfica, nada mais nada menos do que uma das pessoas por quem passam os convites para jogos realizados no estádio da Luz. Num desses emails, referente à época 2010/11, pode ver-se o próprio Domingos Soares Oliveira a fazer uma estimativa das borlas providenciadas pelo Benfica em cada jogo:

Uma média de 5.000 borlas por jogo, valendo mais de 2 milhões de euros por ano, é dose. Mas, como se sabe, não existe em Portugal clube mais cortês do que o Benfica.

Desconheço se Domingos Soares Oliveira conseguiu reduzir o número de borlas desde 2010, mas a avaliar pelos emails que têm vindo a ser conhecidos ao longo dos últimos meses, suponho que haja uma margem imensa para continuar esse trabalho de redução.

Agora: observando a correria ao convite em jogos rotineiros do Benfica, não será difícil imaginar o que terá sido o trabalho do protocolo quando o Benfica se qualificou para a final da Liga Europa. Não deve ter sido fácil gerir a distribuição de uma quantidade (muito) mais limitada de lugares por uma clientela bastante vasta.

Sendo uma ocasião especial, o Benfica decidiu (como é natural) distribuir convites pelos órgãos sociais, comissão executiva, ex-presidentes e antigas glórias do clube, por altos funcionários da FPF, Liga, associações distritais de futebol, APAF, ANAF, ANTF, Sindicato de Jogadores, clubes da I e II Liga, alguns membros do Governo e das Câmaras de Lisboa e Seixal, e ainda por uma série de convidados do presidente onde se incluiam figuras públicas das mais diversas áreas da sociedade.

Para se ter uma noção da escassez de lugares, basta verem como foi atendido o pedido de bilhetes do presidente da Estradas de Portugal - que, para todos os efeitos, é uma empresa pública de relevo. Aqui está o pedido...

... e aqui a resposta de Domingos Soares de Oliveira:

Como se pode ver, não se andavam a distribuir bilhetes a qualquer um que o solicitasse. Como tal, acaba por ser estranho - ou talvez não - ver na lista de convites para a final de Amesterdão um determinado nome na categoria "Convidados do Presidente":

O convite incluia viagem de avião.

Recordo que este convite aparece pouco mais de um mês depois do famoso email de Nuno Cabral a Paulo Gonçalves onde expressava a sua ambição de se tornar um menino querido do Benfica. Nuno Cabral que, à data, era delegado da Liga, e que usava o seu cargo para obter e enviar informações para o Benfica, conforme revelou Francisco J. Marques no Porto Canal.

Um ano depois, quando o Benfica repetiu a presença na final da Liga Europa, em Turim, o nome de Nuno Cabral voltou a aparecer na lista de convidados do presidente.

Nuno Cabral continuava a ser delegado da Liga em maio de 2014 - só abandonaria a liga dois anos mais tarde.

Considerando os serviços prestados por Nuno Cabral, não é complicado perceber as motivações de quem lhe atribuiu estes convites. Não terá sido por caridade que lhe ofereceram dois bilhetes para finais europeias, uma viagem paga a Amesterdão e uma viagem paga a Turim.

Isto sim, é um menino querido bem apaparicado.

https://oartistadodia.blogspot.pt/2018/03/como-apaparicar-um-menino-querido.html
- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
- "Pior do que perder é não dar tudo para vencer"
Quem os põe no sítio?

E assim se "afinaram" as estatísticas das assistências dos jogos do carnide na Liga...

- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
- "Pior do que perder é não dar tudo para vencer"
Citar
Semana de tudo ou...

«... João Paulo Rebelo, secretário de Estado do Desporto e da Juventude, disse ontem que a lei das claques é ineficaz e não funciona. Um pleonasmo que se podia descontar nos excessos habituais da retórica política, mas que neste caso faz todo o sentido. Nos poucos casos em que é aplicada, a lei é ineficaz. Nos outros, em que simplesmente é ignorada, como é evidente não funciona. No fundo, é como qualquer lei. A respectiva eficácia depende em larga medida da capacidade do Estado para impor o seu cumprimento. A verdade é que a lei das claques não funciona porque não há absolutamente nenhuma consequência para quem simplesmente a ignora. Aliás, o processo é de tal forma kafkiano que apenas aqueles que a tentam cumprir acabam por ser punidos. Um caso nítido de falência do Estado de Direito que devia deixar envergonhado qualquer político, João Paulo Rebelo incluído.


(Jorge Maia, Opinião, in O Jogo em 14 Abril 2018 às 21:52)

lol
Contratação da instrutora de inquéritos da FPF para o SLB:

Abraço,

PG

From: Paulo Gonçalves [mailto:pgoncalves@slbenfica.pt]
Sent: segunda-feira, 25 de Outubro de 2010 18:55
To: 'Domingos Oliveira'
Subject: Recrutamento
Importance: High

Doc.,


Em anexo documentação relativa aos quadros a admitir pela SAD e que será enviada aos RH (Luisa Ramos) assim que validada a seguinte informação:


Dra Ana Godinho
Categoria: Secretária da Administração/Direcção
Tipo de contrato: Contrato de Trabalho por tempo indeterminado
Período experimental: 90 dias (art. 112.º, n.º 1, al. a) do CT)
Remuneração mensal ilíquida: € 1.700
Horário de Trabalho: Se possível face ao disposto no art. 265º do CT, estabelecer Isenção de HT. Caso contrário, entrada às 9:30h, almoço das 13:00h às 14.30h, e saída às 19h.
Inicio da actividade: 2 de Novembro de 2010

Dra Célia Falé
Categoria: Assistente de Administração/Direcção ou Assessora Jurídica – mas neste caso dever-se-ia alterar a minha categoria já que estará na minha dependência hierárquica e funcional – ou Técnica de Apoio Jurídico (igual à que tem na FPF mas que no SLB, em face da inúmera correspondência a enviar por si subscrita, não “soa” bem)
Tipo de contrato: Contrato de Trabalho por tempo indeterminado
Período experimental: 90 dias (art. 112.º, n.º 1 al. a) e nº 4 do CT)
Remuneração mensal: € 1.800 (líquida) – sendo que parte desta pode ser paga pela IHT, Subsídio de Almoço, Suplemento de € 130 para a CPAS (Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores)
Horário de Trabalho: Isenção de HT (art. 218.º, nº 1, al. a) do CT). 
Inicio da actividade: 2 de Janeiro de 2011

Em face da necessidade serem enviado um aviso prévio a denunciar o CT com a FPF (necessidade de 60 dias de aviso prévio), a Dra Célia Falé tem urgência em “fechar” com todas as certezas e garantias este assunto ainda amanhã.

A Ana Godinho está motivadíssima e já denunciou o CT que possuía, meteu férias e está pronta a começar já no próximo dia 2.

Fico, pois, na expectativa da sua resposta.

PG
Mais um powerpoint da estratégia mais detalhado de 22/6/2012:

Reforçar a capacidade de influência nos círculos críticos da Sociedade Portuguesa:
- Reforçar a linha editorial (opinadores) dentro e fora do Universo Benfica – Pessoas com carisma e alinhadas
- Base de dados (paralela) com o levantamento dos sócios e adeptos com destaque e relevância nas vários sectores da sociedade portuguesa
- Levantamento “topográfico” da composição da várias federações (futebol, andebol, basquetebol, etc). Onde estamos? Onde não estamos e deveríamos estar?
- Ofertas personalizadas (viagens com a equipa / convites camarote presidencial/camisolas autografadas) a juízes, deputados, políticos, autarcas, etc.
- Maior capacidade de influência na Associação de Futebol de Lisboa e nos Clubes da capital. Ajudar o máximo possível e retirar dividendos desses apoios (empréstimos e jogadores, apoios nas infra-estruturas, parcerias comerciais)

Aumentar a influência nos órgãos de poder federativo
- Colocar treinadores da formação na F.P.F. Contactos regulares com os órgãos federativos
- Emprestar jogadores (1ª e 2ª Liga) impondo treinadores. Colocar treinadores
- Trazer a sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional para Lisboa
- “Departamento de investigação” com report sobre outros clubes e instituições
- Maior presença institucional do SLB em todo o país

http://www.fcporto.ws/

 :twisted: :twisted:
E esta sequência deliciosa de emails, amigos?

O pedido



A resposta

Seja de que maneira for: tenho a certeza absoluta que Marcel Keizer não vai ser treinador do Sporting para a época desportiva 2019/2020.

Aliás, vou já meter esta frase na assinatura para poder ser quotado mais tarde.
Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
O Rascord não publicou nada sobre a troca de mails. Mas a desculpar o Meirim já se aprontou. *** de cartilheiros!

Isto é uma trafulhice e das grandes:


Isto é uma trafulhice e das grandes:



Não que eles estejam interessados em que os seus jogadores sejam a futura espinha dorsal da selecção.

O único objectivo , é vendê-los ainda antes de chegarem à equipa principal do Benfica e usam a FPF para isso.

Mais uma vez a FPF a prestar um mau serviço , já que provavelmente nenhum destes jogadores algum dia chegará à selecção A.

Ao estarem ao serviço do Benfica colidem com o seu estatuto de utilidade pública.

Razão têm os lampiões a dizerem que são maiores que Portugal , pudera , têm todas as entidades do Estado ao seu serviço e em próprio prejuizo do país para o qual foram criadas.


Vieira 04/04/2017

" Lentamente temos estado a colaborar em unir o Sporting. Vamos ignora lo " em relação a Bruno de Carvalho.

"Brunismo" expressão usada 1º por Pedro Guerra no Prolongamento.
- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"
- "Pior do que perder é não dar tudo para vencer"