Arbitragem 2017/2018 - Lances da Jornada

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Não coloco em causa a boa vontade e pressupostos de quem faz essa contabilidade.

o que eu digo é que de real não tem nada, nem terá. Porque ela assenta em pressupostos ou conjecturas que não são verificáveis, pelo contrário, são improváveis. Tal como o exercício semelhante feito pelo jornalista Rui Santos ou o que em tempos era feito por um diário desportivo (não me lembro qual), assenta na ideia clara que todos os acontecimentos de um jogo seriam os mesmos, com a excepção daquele. Ora isso é altamente improvável. Não digo impossível, mas está quase nesse campo.

Todos os fenómenos que servem para a criação das Ligas Reais são marcantes e alteram o comportamento das equipas envolvidas. Inclusive a de arbitragem. É causa-efeito, não foge daí. Logo, nunca seria o mesmo jogo. Poderia dar no mesmo resultado? Sem dúvida. Poderá ser outro? Sem dúvida.

Não coloco em causa o mérito do que é feito ou das regras pelo qual é feito. Assenta é numa base que não passa de uma ilusão.

Uma coisa é contar os erros favoráveis e os erros que prejudicam. E até comparar entre rivais directos, observando se há desequilíbrio ou se é como alguns dizem, no final a coisa bate mais ou menos igual para todos. Outra coisa é achar que um erro aos 26 minutos da primeira parte significou perda ou ganho de pontos no final do jogo e que esse erro, grosseiro, é insignificante para o comportamento das equipas a partir daí.



Qualquer pessoa que defende que o que o Doumbia faz é falta para ser marcada, não está atenta aos jogos. Principalmente em Portugal. Ou aquela m**** só é falta se for o atacante? É que vejo os defesas fazerem aquilo em todos os jogos e ninguém marca porra nenhuma. E quanto mais altos, mais recorrente é.

Se vês o jogos da nossa liga sabes que a resposta é sim ...

Claro que sei. Aliás, isso está logo no parágrafo identificado.
“A lot of football success is in the mind. You must believe you are the best and then make sure that you are.” - Bill Shankly
   Resumindo e em bom português, a minha impressão à 11.ª jornada dos 3 clubes e da sua relação com as arbitragens:

   Benfica, os inimputáveis - são a equipa que mais faltas comete e menos cartões vê, e a que menos faltas sofre. E talvez a equipa com mais expulsões perdoadas. Aviam cacetada com fartura e à vontade, mais do que a frutaria. É mesmo assim, "à grande"... ou vai ou racha!

   FC Porto, os intocáveis - a equipa que menos compensa fazer-lhe faltas, pois os cartões voam. Digamos que é a "mercadoria" mais frágil, louça da mais cara protegida com todo o esmero pelas equipas de arbitragem. Não toquem e deixem passar quem "trabalha"... agora não me toca... não me toca...

   Sporting, os miseráveis - a equipa que mais faltas sofre, com maior impunidade. Pode-se bater até partir, ou até fartar. Cartões para os adversários só para ir picando o ponto. Eles que aguentem, que têm produtos mais frágeis em mãos para tomar conta. É outra loiça...
« Última modificação: Novembro 09, 2017, 01:20 am por HULK VERDE »
   Taça de Portugal/Placard 2017/2018 - 4.ª eliminatória

   Sporting CP - Famalicão [16.11.2017]
   Mais um jogo de Taças em Alvalade, mais uma arbitragem medíocre, desta vez protagonizada por Hélder Malheiro. Penalti por marcar sobre Bas Dost (28) e ainda um remate interceptado com o braço pelo jogador do Famalicão dentro da sua grande-área, já perto do intervalo, foram ambos considerados lances normais e sem falta. O problema é que, mesmo que se possa dar benefício da dúvida ao critério do árbitro no lance da bola no braço, o avançado holandês foi agarrado e puxado sem margem para dúvidas. Na 2.ª parte, na mesma grande-área mas com as equipas a jogar ao contrário, o árbitro auxiliar de linha deixou passar um fora-de-jogo, já após o árbitro ter aparentemente deixado passar uma falta ofensiva sobre Battaglia, e do cruzamento nasce um penalti por empurrão de Mattheus Pereira ao adversário adiantado (87). Mais um erro da equipa de arbitragem em benefício da equipa visitante. Tirando estes erros com maior impacto, bastante irregularidade no critério técnico e disciplinar. A diferença no número de cartões exibidos a uma e outra equipa não espelha exactamente o que foram os incidentes durante o jogo.
   (arbitragem medíocre, onde os erros capitais, e a maioria dos outros, foram em prejuízo do Sporting)


Estádio José Alvalade
Taça de Portugal - 4ª Eliminatória - 4ª Eliminatória
16-11-2017 20:30
Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa)
Árbitros Assistentes: Bruno Jesus e Tiago Rocha
4º árbitro: José Quitério
xxxxx espectadores

   Hélder Malheiro exibiu um só cartão amarelo na 1.ª parte, a Joel (44), o único exibido a jogadores do Famalicão. Na 2.ª parte, mostrou 4 cartões amarelos: Bruno Fernandes (61), acabado de entrar, Fábio Coentrão (83), Mattheus Oliveira (88), no penalti que o árbitro assinalou precedido de fora-de-jogo não assinalado, e Ristovski (90+1).

   FC Porto - Portimonense [17.11.2017]
   Artur Soares Dias começou por tentar deixar jogar, a não ser quando algum jogador do FC Porto caía - por norma, foi sempre assinalada falta do Portimonense. Ao contrário, deixou passar uma falta evidente no lado direito do ataque da equipa visitante (25), mostrando que o critério não era o mesmo. Por estranho que pareça, manteve algum equilíbrio na mostragem dos cartões amarelos, mas foi brando com Alex Telles (41), que até podia ter visto vermelho directo, e severo com Filipe Macedo (77), que nem de longe nem de perto fez uma falta violenta ou mesmo que motivasse ser expulso, reduzindo o Portimonense a 10 jogadores quando já vencia por 1-2. Aos 90', decidiu dar mais 7 minutos de descontos. Arbitragem de sentido único.
   (Apesar da dualidade na marcação das faltas, Artur Soares Dias não desequilibrou muito o jogo, mas quando o FC Porto se apanhou a perder, a sua arbitragem foi um tónico para a reviravolta no marcador)



Estádio do Dragão
Taça de Portugal - 4ª Eliminatória - 4ª Eliminatória
17-11-2017 20:30
Árbitro: Artur Soares Dias (AF Porto)
Árbitros Assistentes: Rui Tavares e Paulo Soares
4º árbitro: João Pinheiro

   Curiosamente, mesmo não sendo equitativo na marcação de faltas, Artur Soares Dias foi sendo salomónico na distribuição dos cartões, até praticamente ao final do jogo, quando expulsou Filipe Macedo (77) por acumulação de amarelos, de forma muito forçada, já com o FC Porto a perder por 1-2. Alex Telles foi o primeiro jogador a ver cartão (41), numa entrada de pitons ao tornozelo que poderia com rigor valer um cartão vermelho directo. Logo depois, Filipe Macedo viu o primeiro cartão amarelo (44). Na 2.ª parte, Marcano (58) e Pedro Sá (59) viram o amarelo antes da meia hora. Layun também viu o cartão amarelo (77). Sérgio Conceição, o treinador da equipa da casa, foi expulso do banco (86). É a primeira expulsão de um treinador dos grandes esta temporada.

   Benfica - Vitória de Setúbal [18.11.2017]
   João Capela conseguiu fazer uma arbitragem consistente na 1.ª parte, com critérios equilibrados e sem grande protagonismo. Decidiu bem no lance em que a bola vai ao braço de Pedro Pinto (3), dando indicação para seguir o jogo, e também não se deixou levar pela queda de Jonas (14) na mesma grande-área. Porém a 2.ª parte mostrou um árbitro diferente, para pior. Ora estava mal colocado, como na intercepção que fez da jogada de ataque do Vitória de Setúbal (51), entregando a bola para o contra-ataque do Benfica, ora guardava os cartões no bolso quando alguns jogadores abusavam - Samaris aos 67 minutos tinha cerca de 7 faltas e acabou o jogo sem ver amarelos, com mais umas quantas que fez, das 29 faltas cometidas pela equipa da casa. Há três lances principais que são mal decididos pela equipa de arbitragem: o lance da dupla defesa de Varela (61), primeiro a remate exterior de Arnold e depois à recarga de Semedo, que está adiantado e em posição irregular no momento do 1.º remate, e que passou em claro ao árbitro auxiliar -  o árbitro assinalou canto; o lance em que Rafa disputa a bola junto à linha de fundo e o defesa vitoriano envolve-se com ele e ao cair corta a bola com a mão para canto (75), onde parece de facto haver lance de possível grande penalidade; e o lance em que João Amaral é derrubado por Varela, num penalti que ficou por marcar e um cartão que seria no mínimo amarelo por atribuir (havia mais jogadores atrás da linha da bola). Portanto, o que ficou desta arbitragem é mais um conjunto de erros que acabam por manchar o desempenho global, mas que não são, todavia, apenas da responsabilidade do árbitro principal, nem apenas em benefício da equipa da casa.
   (arbitragem que começou bem mas se tornou errática e se deteriorou com o desenrolar do tempo, principalmente na 2.ª parte)


Estádio do Sport Lisboa e Benfica
Taça de Portugal - 4ª Eliminatória - 4ª Eliminatória
18-11-2017 18:15
Árbitro: João Capela (AF Lisboa)
Árbitros Assistentes: Nélson Moniz e Paulo Brás
4º árbitro: Bruno Rebocho

   João Capela mostrou o primeiro cartão a um jogador do Vitória de Setúbal: Podstawski (37). Ainda na 1.ª parte foi também admoestado Pizzi (45+1), por protestar com o árbitro por apitar para o intervalo - o único cartão amarelo para o Benfica, num jogo em que fez 29 faltas e sofreu 19. Na 2.º parte Semedo (65) viu amarelo num lance em que o árbitro deu a lei da vantagem mas penalizou posteriormente a falta não assinalada (?).
« Última modificação: Dezembro 13, 2017, 21:06 pm por HULK VERDE »
   Liga NOS 2017/2018 - 12.ª jornada

   Desportivo das Aves - FC Porto [25.11.2017]
   Rui Costa conseguiu fazer o que ninguém tinha feito até aqui, neste campeonato: aplicar as regras do jogo e, com motivos para o fazer, expulsar um jogador de equipa grande. Sem dúvida que uma expulsão tem sempre impacto no jogo, mas se adveio do cumprimento das regras do mesmo, o árbitro só fez o que lhe competia. De qualquer forma, mesmo não sendo uma arbitragem sem polémica ou isenta de erros, não foi a arbitragem que fez o jogo chegar empatado ao final, e sim a produção das duas equipas. Mas analisando os lances mais contestados ou dúbios: fora-de-jogo de Alex Telles (28), para além de o remate ter sido efectuado e defendido para canto, porque o jogo só foi interrompido depois, não se pode dizer com certeza absoluta, sem linhas de fora-de-jogo, que a decisão é errada. Portanto, um lance inócuo, que não daria em nada, quase irrelevante. Depois há a expulsão de Corona (51) que não merece qualquer contestação, pois foi acertada. E depois o lance mais polémico, com o jogo a acabar, o eventual penalti sobre Danilo (90). Este lance é bastante discutível e aceitaria que fosse assinalada falta (e livre indirecto), mas marcar penalti num lance em que nenhum jogador tem a bola controlada, e o jogador que pontapeou a bola tocou aparentemente com a ponta do pé no gémeo do jogador portista, ambos virados para fora da grande-área, parece-me excessivo. Não é um lance de golo iminente, Danilo não tinha hipótese de chegar à bola antes do jogador do Desportivo das Aves a aliviar, e tentou ganhar a frente com a perna, mas nunca chegaria aquela bola primeiro, nem com asas. Se observarmos o movimento de Amilton, percebemos que a intenção e o objectivo dele é sempre acertar na bola e chutá-la para fora da grande-área, e foi isso que aconteceu, mesmo que possa ter havido de permeio um contacto involuntário com o gémeo do adversário, que se projectou na tentativa de impedir o alívio, e por isso, tentou perturbar a acção do jogador brasileiro que ia chutar a bola porque estava mais próximo dela e melhor posicionado. Portanto, considero que a decisão é aceitável, e a mais correcta. Mas é compreensível que o lance possa levantar dúvidas, e possa ter interpretação diferente.
   (arbitragem mediana com alguns erros, critério disciplinar ajustado, muitas dúvidas no lance em que o FC Porto reclama penalti, sobre os 90 minutos)


Fotograma do momento do eventual contacto, minuto 90 (in Fórum SCP, i0tech)
Fotograma do momento do eventual contacto, minuto 90 (in Fórum SCP, sithdarklord)
Fotograma após o momento do eventual contacto, minuto 90 (in Fórum SCP, REI LEÃO)


   Pela primeira vez na Liga NOS 2017/2018 foi expulso um jogador dos 3 grandes, neste caso do FC Porto, com dois cartões amarelos acumulados por Corona (40; 51), os primeiros do desafio - e perfeitamente justificados (inclusivamente o lance do 2.º amarelo poderia valer vermelho directo). Marcano (73) foi também amarelado. O Desportivo das Aves foi admestado com 4 cartões amarelos ao longo do jogo: Amilton (52), Quim (72), Braga (77) e Gauld (90), todos na 2.ª metade.

   Vídeo-árbitro: Bruno Esteves e seu auxiliar Bruno Jesus não podem ser responsabilizados pelas avaliações e decisões de Rui Costa - aparentemente o vídeo-árbitro não falhou, mas quem sabe?

   Paços de Ferreira - Sporting CP [26.11.2017]
   A arbitragem de Tiago Martins, 11 jornadas após ter apitado o jogo da jornada inaugural na Vila das Aves, não foi propriamente idêntica nem tão discreta como então. Puxou muito mais vezes dos cartões amarelos, e ainda deixou algumas faltas por marcar, como por exemplo a sofrida por Battaglia (7). Porém conseguiu não ter qualquer influência no resultado, apesar de alguma oscilação nos critérios. No lance do primeiro golo (20), esperou para ouvir o VAR, e só quando foi confirmado por este que não havia mesmo qualquer fora-de-jogo o jogo foi recomeçado. No lance em que Coentrão cortou a bola (37), a cruzamento de Bruno Santos, não existiu qualquer irregularidade, pois os braços estão junto ao corpo e o corte parece ser feito com o joelho. Aparentemente existem algumas falhas arbitrais no lance que antecede e origina o canto convertido em golo por Marco Baixinho (90).
   (arbitragem oscilante, num jogo físico e combativo, alguns lapsos técnicos e disciplinares, mas sem influência determinante no desenrolar do jogo e no resultado)


Fotograma do momento do passe de Battaglia para Bas Dost, minuto 20 (in Fórum SCP)
Fotograma do momento do passe de Battaglia para Bas Dost (20) - análise perspéctica (in Fórum SCP, HULK VERDE)
Fotograma do momento do passe de Battaglia para Bas Dost (20) - análise perspéctica com linha de offside e cotas (em metros)


   Dos dez cartões amarelos exibidos, metade foram para jogadores do Paços de Ferreira. Mateus da Silva (3) viu cartão logo a abrir o jogo, por cotovelada em Marcos Acuña, que também viu amarelo no seguimento por protestar com o árbitro, os únicos amarelados na 1.ª parte. Após o intervalo, foram admoestados Pedrinho (49), Xavier (51), Marco Baixinho (86) e Mabil (90+4) ao cair do pano. Do lado do Sporting, quatro cartões amarelos exibidos na 2.ª parte, Piccini (62), Gélson Martins (69) e Bruno César (79), e finalmente Rui Patrício (90+3).

   Vídeo-árbitro: Carlos Xistra e Jorge Cruz analisaram a regularidade do lance do 1.º golo e decidiram bem, validando o tento de Battaglia (20) - Bas Dost não estava adiantado em relação à bola, quando esta lhe foi passada pelo argentino. Após Mário Felgueiras defender o remate do holandês e devolver a bola a Battaglia, que encostou ao 2.º poste de cabeça inaugurando o marcador, não existe também qualquer irregularidade, estando Coates sobre a linha de golo em fora-de-jogo posicional, sem qualquer interferência no lance.

   Benfica - Vitória de Setúbal [26.11.2017]
   Duas jornadas depois, Luís Godinho fez mais uma arbitragem na Luz, parecendo ter caído no goto. Se contra o Feirense tinha sido bastante tolerante disciplinarmente com os jogadores da casa, voltou a sê-lo (um pouco menos, é certo) e ainda conseguiu expulsar em 11 minutos Nuno Pinto, aos 45 minutos, por acumulação de cartões amarelos (o primeiro é bastante discutível se existe sequer falta, quanto mais lugar para cartão). É obra ver tanto rigor naquele relvado, mas quando só existe em alguns momentos, para penalizar as equipas visitantes, não se pode considerar uma arbitragem equilibrada. Ao critério disciplinar parcial que demonstrou quer na jornada 10, quer agora à 12.ª, juntou alguns erros técnicos em faltas que ficaram por marcar contra o Benfica e outras que assinalou a seu favor. Portanto, uma arbitragem que, sem necessidade, ajudou a desequilibrar ainda mais um jogo já de si desequilibrado, talvez a mais fraca da jornada nos jogos dos três grandes.
   (arbitragem fraca e caseira, com alguns erros técnicos e com critério disciplinar desequilibrado, que acabou por desequilibrar ainda mais o jogo)



   Os dois cartões amarelos exibidos a jogadores do Vitória de Setúbal coincidiram curiosamente no mesmo jogador, Nuno Pinto (34 e 45), valendo-lhe o vermelho por acumulação. Já os dois cartões amarelos para o Benfica foram atribuídos a jogadores diferentes: Grimaldo (45+2) e André Almeida (90+2), nos descontos de tempo da 1.ª e 2.ª parte, respectivamente. O critério disciplinar de Luís Godinho continua a ser bastante tolerante para a equipa encarnada, não tanto para os seus adversários.

   Vídeo-árbitro: João Pinheiro não fez nenhuma intervenção correctiva que mereça referência, sendo complacente com as decisões da equipa de arbitragem, boas ou más, mas não o responsável por elas.
« Última modificação: Dezembro 12, 2017, 23:47 pm por HULK VERDE »
Boa tarde e Saudações Leoninas! Mais uma vitória do nosso Sporting  :victory: , e aqui vai mais uma análise, da jornada 12  !

SPORTING:
Pontos atuais:30
Pontos reais:30( tendo sido possivelmente prejudicado em  :menos: 2 pontos contra o Moreirense (F), na 7ª jornada )

Uma jornada na qual houve polémica em torno do nosso jogo, e eu próprio estava a ficar enganado, mas de facto o lance do 1º golo, o do Battaglia, era legal e de resto, nada a dizer. Por isso, 0 pontos possíveis e 0 pontos reais de interferência.


BENFICA, ou Carnide

Pontos atuais:29
Pontos reais:26

Nada a dizer sobre esta jornada. Vitória indiscutível, nem 2 penaltys e 2 vermelhos iriam alterar o resultado ( no sentido das hipóteses de vitória, empate e derrota ).


PORTO, ou Chorões

Pontos atuais:32
Pontos reais:30  ( favorecimento efetivo em  :mais: 2 pontos, contra o Belenenses (C), na 11ª jornada )

Outra jornada que se tornou muito polémica mas em que não me parece haver grande coisa a dizer. O lance do Danilo, dificilmente seria penalty, não percebi muito bem se houve contacto ou não, mas muito dificilmente aquilo daria em algo, ou sequer o jogador do FCP chegaria a bola. Assinalar aquele penalty era muito ingrato, e tendencioso. Nem pontos possíveis, nem reais.



Foi um jornada pouco calma, mas parece-me que sem grandes influências na tabela. De resto, parece-me que a tendência para favorecer as nádegas irá acentuar-se, ou muito me engano. Qualquer informação que precises, @HULK VERDE  , avisa ( por exemplo, para atualizares a tabela classificativa real, que está no 1º post ).

Cumprimentos,
André
Citar
   Liga NOS - 13.ª jornada
   (números totais)


   Golos

   Sporting: 8 assinalados contra e a favor 27 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 1 por assinalar contra e a favor 1
   FC Porto: 6 assinalados contra e a favor 31 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   Benfica  : 8 assinalados contra e a favor 29 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   
   Penaltis

   Sporting: 1 assinalados contra e a favor 4 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 0 por assinalar contra e a favor 2
   FC Porto: 0 assinalados contra e a favor 1 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 2 por assinalar contra e a favor 4
   Benfica  : 1 assinalados contra e a favor 4 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 3 por assinalar contra e a favor 0

   Offsides

   Sporting: 27 assinalados contra e a favor 17 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   FC Porto: 37 assinalados contra e a favor 12 / 1 mal assinalados contra e a favor 0 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   Benfica  : 28 assinalados contra e a favor 30 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 0 por assinalar contra e a favor 0

   Faltas

   Sporting: 202 faltas cometidas e sofridas 230 / 15,5 média de faltas por jogo cometidas e sofridas 17,7
   FC Porto: 188 faltas cometidas e sofridas 197 / 14,5 média de faltas por jogo cometidas e sofridas 15,2
   Benfica  : 233 faltas cometidas e sofridas 185 / 17,9 média de faltas por jogo cometidas e sofridas 14,2

   Cartões

   Sporting: 24 (+0) atribuídos contra e a favor 32 (+0) / 0 (+0) mal atribuídos contra e a favor 0 (+0) / 0 (+0) por atribuir contra e a favor 0 (+2)
   FC Porto: 24 (+1) atribuídos contra e a favor 36 (+2) / 0 (+0) mal atribuídos contra e a favor 0 (+0) / 0 (+4) por atribuir contra e a favor 0 (+1)
   Benfica  : 23 (+1) atribuídos contra e a favor 25 (+2) / 0 (+0) mal atribuídos contra e a favor 0 (+0) / 0 (+5) por atribuir contra e a favor 0 (+2)

   Média de faltas por cartão dos adversários dos grandes

   Sporting: 230/32 = 1 cartão amarelo a cada 7,2 faltas dos adversários.
   FC Porto: 197/36 = 1 cartão amarelo a cada 5,5 faltas dos adversários. (+2 vermelhos por acumulação)
   Benfica  : 185/25 = 1 cartão amarelo a cada 7,4 faltas dos adversários. (+1 vermelho directo + 1 vermelho por acumulação)

   Média de faltas por cartão dos grandes

   Sporting: 202/24 = 1 cartão amarelo a cada 8,4 faltas.
   FC Porto: 198/24 = 1 cartão amarelo a cada 8,3 faltas. (+1 vermelho por acumulação)
   Benfica  : 233/23 = 1 cartão amarelo a cada 10,1 faltas. (+1 vermelho por acumulação)

   Folha Disciplinar

   Sporting: 1 folha limpa contra e a favor 1 / 5 1 amarelo contra e a favor 2 / 4 2 amarelos contra e a favor 1
                                                                             0 1 vermelho contra e a favor 0 / 0 2 vermelhos contra e a favor 0
   FC Porto: 0 folha limpa contra e a favor 2 / 3 1 amarelo contra e a favor 2 / 3 2 amarelos contra e a favor 2
                                                                             1 1 vermelho contra e a favor 2 / 0 2 vermelhos contra e a favor 0
   Benfica  : 2 folha limpa contra e a favor 3 / 2 1 amarelo contra e a favor 2 / 4 2 amarelos contra e a favor 4
                                                                             1 1 vermelho contra e a favor 2 / 0 2 vermelhos contra e a favor 0

   Castigos / suspensões

   Sporting: 0 jogadores
   n.º castigos (x0):
   n.º de jogos (x0):

   FC Porto: 2 jogadores [4 expulsões perdoadas: Maxi Pereira (x1) e Felipe (x3)]
   n.º castigos (x2): Danilo (x1); Corona (x1)
   n.º de jogos (x2): Danilo (x1); Corona (x1)

   Benfica  : 1 jogador [5 expulsões perdoadas: Eliseu (x2), Pizzi (x1) e Luisão (x2)]
   n.º castigos (x1): Zivkovic (x1)
   n.º de jogos (x1): Zivkovic (x1)



   Liga NOS - 13.ª jornada
   (árbitros & VAR)


   Liga NOS -   1.ª jornada [Desportivo das Aves 0-2 Sporting CP / FC Porto 4-0 Estoril-Praia / Benfica 3-1 Braga]
                                             Tiago Martins & João Pinheiro / Hugo Miguel & Luís Ferreira / Carlos Xistra & Fábio Veríssimo

   Liga NOS -   2.ª jornada [Sporting CP 1-0 Vitória de Setúbal / Tondela 0-1 FC Porto / Chaves 0-1 Benfica]
                                 Bruno Paixão & Hugo Miguel / Fábio Veríssimo & Hélder Malheiro / Jorge Sousa & Tiago Martins

   Liga NOS -   3.ª jornada [Vitória de Guimarães 0-5 Sporting CP / Benfica 5-0 Belenenses / FC Porto 3-0 Moreirense]
                                                         Hugo Miguel & Jorge Sousa / Rui Costa & Vasco Santos / Manuel Oliveira & Tiago Martins

   Liga NOS -   4.ª jornada [Rio Ave 1-1 Benfica / Sporting CP 2-1 Estoril-Praia / Braga 0-1 FC Porto]
                            Hugo Miguel & Fábio Veríssimo / Luís Godinho & Tiago Martins / Carlos Xistra & Bruno Esteves

   Liga NOS -   5.ª jornada [Feirense 2-3 Sporting CP / Benfica 2-1 Portimonense / FC Porto 3-0 Chaves]
                    Artur Soares Dias & Tiago Martins / Gonçalo Martins & Fábio Veríssimo / Rui Oliveira  & Hugo Miguel

   Liga NOS -   6.ª jornada [Sporting CP 2-0 Tondela / Boavista 2-1 Benfica / Rio Ave 1-2 FC Porto]
                    Manuel Oliveira & Tiago Martins / Artur Soares Dias & Bruno Esteves / Jorge Sousa & Luís Godinho

   Liga NOS -   7.ª jornada [FC Porto 5-2 Portimonense / Moreirense 1-1 Sporting CP / Benfica 2-0 Paços de Ferreira]
                                      Luís Ferreira & Jorge Sousa / Luís Godinho & João Pinheiro / Carlos Xistra & Hugo Miguel

   Liga NOS -   8.ª jornada [Sporting CP 0-0 FC Porto / Marítimo 1-1 Benfica]
                                    Carlos Xistra & Hugo Miguel / Jorge Sousa & Luís Godinho

   Liga NOS -   9.ª jornada [FC Porto 6-1 Paços de Ferreira / Desportivo das Aves 1-3 Benfica / Sporting CP 5-1 Chaves]
                                 Manuel Oliveira & Fábio Veríssimo / Nuno Almeida & Vítor Ferreira / Rui Costa & Bruno Esteves

   Liga NOS - 10.ª jornada [Benfica 1-0 Feirense / Rio Ave 0-1 Sporting CP / Boavista 0-3 FC Porto]
                    Luis Godinho & Carlos Xistra / Jorge Sousa & João Capela / Hugo Miguel & Tiago Martins

   Liga NOS - 11.ª jornada [FC Porto 2-0 Belenenses / Vitória de Guimarães 1-3 Benfica / Sporting CP 2-2 Braga]
                   Fábio Veríssimo & Luis Ferreira / Artur Soares Dias & Hélder Malheiro / Carlos Xistra & Rui Costa
   
   Liga NOS - 12.ª jornada [Desportivo das Aves 1-1 FC Porto / Paços de Ferreira 1-2 Sporting CP / Benfica 6-0 Vitória de Setúbal]
                                                         Rui Costa & Bruno Esteves / Tiago Martins & Carlos Xistra / Luís Godinho & João Pinheiro

   Liga NOS - 13.ª jornada [Sporting CP 1-0 Belenenses / FC Porto 0-0 Benfica]
                                      Nuno Almeida & Luís Godinho / Jorge Sousa & Hugo Miguel

« Última modificação: Dezembro 07, 2017, 01:13 am por HULK VERDE »
   Liga NOS 2017/2018 - 13.ª jornada

   Sporting - Belenenses [01.12.2017]
   Nuno Almeida fez uma arbitragem sem grandes falhas técnicas, num jogo sem lances polémicos nem violentos. Fez uma primeira parte de grande nível, conseguindo segurar o jogo sem interferir demasiado, assinalando com correcção o penalti sobre Podence (12). Na 2.ª parte o nível elevado desta sua arbitragem decaiu um pouco, e também foi nesta altura que começou a mostrar os cartões amarelos, conseguindo, mesmo que com alguns lapsos, segurar o jogo até ao fim. No cômputo geral, uma arbitragem de bom nível, que até se pode dizer muito boa, em comparação com muitas que se têm visto nesta Liga.
   (arbitragem com poucas falhas técnicas e disciplinares, critério disciplinar equânime, penalti decisivo bem assinalado)



   Um cartão amarelo para Mathieu (83), o único exibido a jogadores do Sporting. Três cartões amarelos para jogadores do Belenenses, todos na 2.ª parte: Yebda (50), Hugo Viana (65) e Fredy (88).

   Vídeo-árbitro: Luís Godinho e Pedro Mota não fizeram qualquer intervenção digna de registo num jogo que praticamente não teve casos. O penalti assinalado passou pelo seu crivo, e foi correctamente validado.

   FC Porto - Benfica [01.12.2017]
   A arbitragem de Jorge Sousa foi um autêntico fiasco. Demasiados erros técnicos e alguns erros disciplinares mancharam o desempenho do árbitro da Associação de Futebol do Porto, cotado como um dos melhores em actividade em Portugal. Tudo somado, fica para a história uma arbitragem a fazer juz às piores que já vimos esta época. Começou pela ausência de cartão exibido a Felipe (12) após pontapear Jonas por trás, derrubando-o. Depois os lances de possível penalti na grande área do Benfica: se o primeiro, de Jardel sobre Marega (18) (protagonistas doutro lance aos 30 minutos, bem decidido, sem lugar a marcação de falta) até deixa algumas dúvidas (o defesa pareceu cortar a bola contra a perna do avançado e só depois da bola ressaltar e fugir se deu o contacto), já o de Luisão (45), ao cortar a bola com o braço atabalhoadamente, foi muito provavelmente motivo para grande penalidade, que ficou por assinalar (inclusivamente pelo VAR). Depois o erro mais flagrante do jogo, no fora-de-jogo inexistente de Aboubakar (56) - Salvio no lado direito do campo, perto da linha de fundo, colocava-o em jogo cerca de 3 metros - com o árbitro auxiliar a induzir em erro Jorge Sousa, que não hesitou em apitar, quando deveria ter deixado seguir. Existiu ainda um lance caricato em que Fejsa atropelou Jorge Sousa, empurrando-o pelas costas enquanto ambos corriam, e projectando-o para o chão. O árbitro considerou involuntário (mesmo sem ter visto, será que alguém lho disse?) e não admoestou o jogador sérvio. Zivkovic foi expulso por acumulação de amarelos (80 e 82), correctamente, demonstrando aqui o árbitro um rigor que não teve durante quase toda a partida. Tanto Felipe como Luisão não evitariam ser expulsos, se o árbitro tivesse sido rigoroso. Aos 90, a confusão instalou-se junto ao banco do Benfica, pois Tiago Pinto, director-geral para o futebol da equipa visitante, chutou a bola, que tinha saído, afastando-a de Marega, que contestou. Gerou-se um ajuntamento, empurrões de alguns jogadores e membros do staff entre si e à equipa de arbitragem e até a entrada em campo de um adepto portista e o arremesso de objectos na direcção do banco encarnado. Resumindo, uma caldeirada, num jogo com pouco controlo do árbitro e da sua equipa, pessimamente auxiliada pelo VAR.
   (arbitragem muito fraca, polvilhada de erros crassos, com responsabilidades repartidas por toda a equipa de campo e de VAR)






   Um único cartão amarelo para o FC Porto: Otávio (62). Do lado do Benfica, amarelos para Luisão (37) e Zivkovic (80 e 82) - o jogador sérvio foi expulso por acumulação de amarelos.

   Vídeo-árbitro: Hugo Miguel e Ricardo Santos não podem passar à margem do mau serviço prestado ao futebol pela arbitragem deste jogo. Não corrigiram nenhum dos erros do seu âmbito de intervenção, e apenas podem ser ilibados no lance do fora-de-jogo mal assinalado a Aboubakar (56), uma vez que o lance foi interrompido por Jorge Sousa por indicação do árbitro auxiliar, ainda antes do pontapé de recarga que levou a bola a entrar na baliza da equipa visitante.
« Última modificação: Dezembro 06, 2017, 01:51 am por HULK VERDE »
Boa tarde a todos, saudações Leoninas!
Venho aqui deixar mais uma análise, de uma jornada ( ou melhor um jogo ) quentinha :mrgreen: . De resto, anuncio que, depois de todas estas jornadas, sinto que devo, de facto, continuar com o meu trabalho, pois considero-o útil e tenho trabalhado bem com o nosso @HULK VERDE .

Visto FCP e SLB terem jogador juntos, farei uma análise conjunta aos dois clubes:

PORTO, ou Fruta
Pontos atuais:33
Pontos reais:31 ( por favorecimento  :mais: real em dois pontos frente ao Belenenses (C), na 11ª jornada )

BENFICA, ou Boifica 
Pontos atuais:30
Pontos reais:27 ( devido ao favorecimento  :mais: em 1 ponto contra o Rio Ave (F) na 4ª jornada e contra o Feirense (C) em mais  :mais: 2 pontos na 10ª jornada. É ainda possível o favorecimento em 2 pontos frente ao Portimonense (C), na 5ª jornada. )

Foi talvez, a pior arbitragem que já vi. Muito sinceramente, o empate é justo, pois houve erros crassos a favorecer e prejudicar ambos os lados. Marega, Felipe e Fejsa deviam ter sido expulsos; ficaram dois penaltys por assinalar a favor do Benfica; foi anulado um golo que estava em jogo 3 ou 4 metros, houve porrada  :twisted: , enfim, um leque muito "completo" de erros.

SPORTING
Pontos atuais:33
Pontos reais:33 ( é possível termos sido prejudicados em :menos: dois pontos frente ao Moreirense (F) , na 7ª jornada ).

Nada a dizer. O penalty é bem ajuizado, e foi uma arbitragem sólida.


Aqui fica. Se precisares de mais alguns dados, avisa Hulk!

Abraços!
« Última modificação: Dezembro 07, 2017, 17:22 pm por AndreCruzomago »
   Liga NOS 2017/2018 - 14.ª jornada
   
   SL Benfica - Estoril-Praia [09.12.2017]   
   O árbitro João Pinheiro realizou uma péssima arbitragem, recheada de erros que nem o vídeo-árbitro ajudou a corrigir. Critério disciplinar contemplativo para a agressividade mais do que perigosa de alguns jogadores do Benfica, nomeadamente Salvio (3), Fejsa (4) e Jonas (40), todas elas, principalmente a primeira e a última, merecedoras de cartão vermelho directo. É caso para perguntar uma vez mais por que motivo estas agressões grosseiras nunca aparecem nos resumos das televisões, dos vídeos dos casos Sapo Desporto, nos resumos do Rui Santos, etc, de tão evidentes que são (e ainda mais graves se tornam pela (in)consequente impunidade). Existe ainda um penalti de Fejsa sobre Aylton (44) que ninguém foi capaz de assinalar e punir. Na 2.ª parte a arbitragem melhorou (pudera!), ainda assim os estragos à verdade desportiva estavam feitos e no fim, fica mais uma arbitragem lamentável, a juntar-se à galeria dos horrores das piores arbitragens do ano.
   (erros técnicos e disciplinares graves favoráveis ao Benfica, numa arbitragem muito caseira)


Salvio pisa a mão de Joel caído no chão (3) e Fejsa joga com o cotovelo na cara de Kléber (4)

Fora-de-jogo no lance do 2.º golo do Benfica (17)?


Jonas pisa o tornozelo de Lucas Evangelista (41)



   Só a dez minutos do fim João Pinheiro se lembrou de mostrar o primeiro de três cartões amarelos a jogadores do Benfica: André Almeida (80), Luisão (86) e Jardel (90). Estranho, no mínimo, já que para o Estoril surgiu logo amarelo para Halliche (20) e já na 2.ª parte, Kléber (70). Critério disciplinar horripilante, para dizer o mínimo, com tolerância máxima, mais uma vez, para as agressões dos jogadores do Benfica.

   Vídeo-árbitro: Manuel Oliveira e Rui Lícinio não comunicaram nenhuma agressão, quando elas foram evidentes, principalmente a quem tem os meios de que o Projecto Vídeo-Árbitro dispõe. É já um hábito, um cliché, o vídeo-árbitro e as equipas de arbitragem deixarem passar tudo o que são agressões de jogadores do Benfica, seja no Estádio da Luz, seja fora de casa. Além disso também não viram o penalti cometido por Fejsa. Será que estavam a dormir a sesta à hora do jogo? Parece que acordaram quase no fim, confirmando que Kléber utilizou o braço para inserir a bola na baliza defendida por Varela (84) e que a bola batida por Kléber de livre directo (87) não foi desviada pelo braço de Luisão, que formava a barreira dentro da área. Resta saber se acordariam caso tivesse sido ao contrário...

   Boavista - Sporting CP [09.12.2017]
   Luís Godinho fez uma arbitragem aceitável, apesar de não evitar erros técnicos. Manteve um critério disciplinar muito largo, evitando exibir cartões, acabando o jogo com duas admoestações a jogadores do Sporting e uma, já nos descontos de tempo da 2.ª parte, a um jogador boavisteiro. O seu erro mais clamoroso foi o lance de penalti sofrido por Podence (43), ainda com o jogo empatado a 0, que deixou passar (e também o VAR não foi capaz de comunicar). Há ainda dúvidas na posição de Mateus no lance de golo do Boavista, mas na dúvida, aceita-se que o jogo tenha prosseguido sem interrupção - caberia ao vídeo-árbitro fazer uma posterior observação minuciosa e comunicar uma decisão, que foi favorável à equipa da casa, validando, mal ou bem, o golo.
   (arbitragem mediana, critério disciplinar ligeiro mas equânime, erro no lance de penalti por marcar em prejuízo do Sporting Clube de Portugal)



Casos do jogo vistos na TV (in A Bola, 10/12/2017)


   Foi um jogador do Sporting CP o primeiro a ver cartão amarelo, Coates (24), o único exibido na primeira parte; Fábio Coentrão (88) foi admoestado já perto do final, assim como o boavisteiro Sparagna (90+2). Um critério condescendente, no número de cartões exibidos a ambas as equipas, mas aceitável num jogo que apesar do número de faltas foi disputado sem excessiva agressividade.

   Vídeo-árbitro: A dupla Vasco Santos e o auxiliar Luciano Maia mantiveram-se sempre de acordo com as decisões do árbitro e dos seus auxiliares, não advertindo para o penalti sobre Podence (43) e validando o golo de Matheus (65).

   Vitória de Setúbal - FC Porto [10.12.2017]
   Tiago Martins teve a primeira grande decisão do jogo aquando do primeiro golo, apontado por Aboubakar (31), que antes de cabecear para a baliza empurrou ligeiramente Edinho com o braço nas suas costas. A sua decisão de validar o golo foi corroborada pelo vídeo-árbitro, tendo ambos considerado que não houve intensidade suficiente que motivasse a marcação da falta e a anulação do golo inaugural. O treinador vitoriano, José Couceiro (33), que protestou veementemente a decisão, foi expulso na sequência, a sua primeira expulsão enquanto profissional de futebol. O lance do penalti assinalado por falta de Vasco Fernandes sobre Aboubakar (45) parece demasiado forçado, pois não é claro que a queda do camaronês se deva ao contacto do capitão do Vitória de Setúbal. Questionado pelo vídeo-árbitro, já depois de assinalada a grande-penalidade, e antes que fosse batida, Tiago Martins decidiu ver as imagens vídeo no monitor, mantendo a sua decisão. Uma questão de intensidade?
   (arbitragem fraca que ajudou a acentuar o desnível entre as duas equipas com o seu critério relativo às "intensidades" nos contactos e nos protestos consequentes)



   4 cartões amarelos exibidos por Tiago Martins, 2 a jogadores do Vitória de Setúbal, Vasco Fernandes (25) e Nené Bonilha (43), e 2 a jogadores do FC Porto: Diego Reyes (45+5) e André (84). A expulsão inédita de José Couceiro (33), treinador do Vitória de Setúbal, deveu-se a protestos por alegar falta sobre Edinho no lance do 0-1.

   Vídeo-árbitro: Rui Oliveira e seu auxiliar Paulo Vieira corroboraram a decisão do árbitro ao validarem o golo inicial, considerando que não havia falta de Aboubakar (31). Só depois dessa confirmação o árbitro autorizou o recomeço do jogo. No lance do penalti, o VAR questionou a decisão de Tiago Martins, que recorreu ao monitor para ver as imagens e manteve a sua decisão. Portanto, mesmo que o critério possa ser discutível no lance do golo inaugural relativamente à "intensidade" do empurrão, e aceitável que não fosse anulado, já no lance do penalti o VAR alertou para a possibilidade de existir um erro de avaliação do árbitro, e motivou que este fosse rever o vídeo do lance. O ónus da eventual dualidade de critério técnico nestas duas decisões, relativas à intensidade dos contactos, e sempre favoráveis ao FC Porto, recai portanto não sobre o VAR, mas no árbitro principal.
« Última modificação: Dezembro 12, 2017, 00:59 am por HULK VERDE »
Citar
   Liga NOS - 14.ª jornada
   (números totais)


   Golos

   Sporting: 9 assinalados contra e a favor 30 / 1 mal assinalados contra e a favor 0 / 1 por assinalar contra e a favor 1
   FC Porto: 6 assinalados contra e a favor 36 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   Benfica  : 9 assinalados contra e a favor 32 / 0 mal assinalados contra e a favor 3 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   
   Penaltis

   Sporting: 1 assinalados contra e a favor 4 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 0 por assinalar contra e a favor 3
   FC Porto: 0 assinalados contra e a favor 2 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 2 por assinalar contra e a favor 4
   Benfica  : 1 assinalados contra e a favor 4 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 4 por assinalar contra e a favor 0

   Offsides

   Sporting: 29 assinalados contra e a favor 17 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 0 por assinalar contra e a favor 1
   FC Porto: 38 assinalados contra e a favor 13 / 1 mal assinalados contra e a favor 0 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   Benfica  : 35 assinalados contra e a favor 31 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 1 por assinalar contra e a favor 0

   Faltas

   Sporting: 217 faltas cometidas e sofridas 247 / 15,5 média de faltas por jogo cometidas e sofridas 17,6
   FC Porto: 219 faltas cometidas e sofridas 214 / 15,6 média de faltas por jogo cometidas e sofridas 15,3
   Benfica  : 251 faltas cometidas e sofridas 198 / 17,9 média de faltas por jogo cometidas e sofridas 14,1

   Cartões

   Sporting: 26 (+0) atribuídos contra e a favor 33 (+0) / 0 (+0) mal atribuídos contra e a favor 0 (+0) / 0 (+0) por atribuir contra e a favor 0 (+2)
   FC Porto: 26 (+1) atribuídos contra e a favor 38 (+2) / 0 (+0) mal atribuídos contra e a favor 0 (+0) / 0 (+4) por atribuir contra e a favor 0 (+1)
   Benfica  : 26 (+1) atribuídos contra e a favor 27 (+2) / 0 (+0) mal atribuídos contra e a favor 0 (+0) / 0 (+7) por atribuir contra e a favor 0 (+2)

   Média de faltas por cartão dos adversários dos grandes

   Sporting: 247/33 = 1 cartão amarelo a cada 7,5 faltas dos adversários.
   FC Porto: 214/38 = 1 cartão amarelo a cada 5,7 faltas dos adversários. (+2 vermelhos por acumulação)
   Benfica  : 198/27 = 1 cartão amarelo a cada 7,3 faltas dos adversários. (+1 vermelho directo + 1 vermelho por acumulação)

   Média de faltas por cartão dos grandes

   Sporting: 217/26 = 1 cartão amarelo a cada 8,3 faltas.
   FC Porto: 219/26 = 1 cartão amarelo a cada 8,4 faltas. (+1 vermelho por acumulação)
   Benfica  : 251/26 = 1 cartão amarelo a cada 9,7 faltas. (+1 vermelho por acumulação)

   Folha Disciplinar

   Sporting: 1 folha limpa contra e a favor 1 / 5 1 amarelo contra e a favor 3 / 5 2 amarelos contra e a favor 1
                                                                             0 1 vermelho contra e a favor 0 / 0 2 vermelhos contra e a favor 0
   FC Porto: 0 folha limpa contra e a favor 2 / 3 1 amarelo contra e a favor 2 / 4 2 amarelos contra e a favor 3
                                                                             1 1 vermelho contra e a favor 2 / 0 2 vermelhos contra e a favor 0
   Benfica  : 2 folha limpa contra e a favor 3 / 2 1 amarelo contra e a favor 3 / 4 2 amarelos contra e a favor 4
                                                                             1 1 vermelho contra e a favor 2 / 0 2 vermelhos contra e a favor 0

   Castigos / suspensões

   Sporting: 0 jogadores
   n.º castigos (x0):
   n.º de jogos (x0):

   FC Porto: 2 jogadores [4 expulsões perdoadas: Maxi Pereira (x1) e Felipe (x3)]
   n.º castigos (x2): Danilo (x1); Corona (x1)
   n.º de jogos (x2): Danilo (x1); Corona (x1)

   Benfica  : 1 jogador [7 expulsões perdoadas: Eliseu (x2), Pizzi (x1), Luisão (x2), Salvio (x1), Jonas (x1)]
   n.º castigos (x1): Zivkovic (x1)
   n.º de jogos (x1): Zivkovic (x1)



   Liga NOS - 14.ª jornada
   (árbitros & VAR)


   Liga NOS -   1.ª jornada [Desportivo das Aves 0-2 Sporting CP / FC Porto 4-0 Estoril-Praia / Benfica 3-1 Braga]
                                             Tiago Martins & João Pinheiro / Hugo Miguel & Luís Ferreira / Carlos Xistra & Fábio Veríssimo

   Liga NOS -   2.ª jornada [Sporting CP 1-0 Vitória de Setúbal / Tondela 0-1 FC Porto / Chaves 0-1 Benfica]
                                 Bruno Paixão & Hugo Miguel / Fábio Veríssimo & Hélder Malheiro / Jorge Sousa & Tiago Martins

   Liga NOS -   3.ª jornada [Vitória de Guimarães 0-5 Sporting CP / Benfica 5-0 Belenenses / FC Porto 3-0 Moreirense]
                                                         Hugo Miguel & Jorge Sousa / Rui Costa & Vasco Santos / Manuel Oliveira & Tiago Martins

   Liga NOS -   4.ª jornada [Rio Ave 1-1 Benfica / Sporting CP 2-1 Estoril-Praia / Braga 0-1 FC Porto]
                            Hugo Miguel & Fábio Veríssimo / Luís Godinho & Tiago Martins / Carlos Xistra & Bruno Esteves

   Liga NOS -   5.ª jornada [Feirense 2-3 Sporting CP / Benfica 2-1 Portimonense / FC Porto 3-0 Chaves]
                    Artur Soares Dias & Tiago Martins / Gonçalo Martins & Fábio Veríssimo / Rui Oliveira  & Hugo Miguel

   Liga NOS -   6.ª jornada [Sporting CP 2-0 Tondela / Boavista 2-1 Benfica / Rio Ave 1-2 FC Porto]
                    Manuel Oliveira & Tiago Martins / Artur Soares Dias & Bruno Esteves / Jorge Sousa & Luís Godinho

   Liga NOS -   7.ª jornada [FC Porto 5-2 Portimonense / Moreirense 1-1 Sporting CP / Benfica 2-0 Paços de Ferreira]
                                      Luís Ferreira & Jorge Sousa / Luís Godinho & João Pinheiro / Carlos Xistra & Hugo Miguel

   Liga NOS -   8.ª jornada [Sporting CP 0-0 FC Porto / Marítimo 1-1 Benfica]
                                    Carlos Xistra & Hugo Miguel / Jorge Sousa & Luís Godinho

   Liga NOS -   9.ª jornada [FC Porto 6-1 Paços de Ferreira / Desportivo das Aves 1-3 Benfica / Sporting CP 5-1 Chaves]
                                 Manuel Oliveira & Fábio Veríssimo / Nuno Almeida & Vítor Ferreira / Rui Costa & Bruno Esteves

   Liga NOS - 10.ª jornada [Benfica 1-0 Feirense / Rio Ave 0-1 Sporting CP / Boavista 0-3 FC Porto]
                    Luis Godinho & Carlos Xistra / Jorge Sousa & João Capela / Hugo Miguel & Tiago Martins

   Liga NOS - 11.ª jornada [FC Porto 2-0 Belenenses / Vitória de Guimarães 1-3 Benfica / Sporting CP 2-2 Braga]
                   Fábio Veríssimo & Luis Ferreira / Artur Soares Dias & Hélder Malheiro / Carlos Xistra & Rui Costa
   
   Liga NOS - 12.ª jornada [Desportivo das Aves 1-1 FC Porto / Paços de Ferreira 1-2 Sporting CP / Benfica 6-0 Vitória de Setúbal]
                                                         Rui Costa & Bruno Esteves / Tiago Martins & Carlos Xistra / Luís Godinho & João Pinheiro

   Liga NOS - 13.ª jornada [Sporting CP 1-0 Belenenses / FC Porto 0-0 Benfica]
                                      Nuno Almeida & Luís Godinho / Jorge Sousa & Hugo Miguel

   Liga NOS - 14.ª jornada [Benfica 3-1 Estoril-Praia / Boavista 1-3 Sporting CP / Vitória de Setúbal 0-5 FC Porto]
                     João Pinheiro & Manuel Oliveira / Luís Godinho & Vasco Santos / Tiago Martins & Rui Oliveira

« Última modificação: Dezembro 19, 2017, 03:04 am por HULK VERDE »
Saudações Leoninas a todos!

Aqui vai a análise da 14ª jornada, na qual também se notaram alguns favorecimentos ...


SPORTING:
Pontos atuais:36
Pontos reais:36 ( tendo nós sido possivelmente prejudicados em  :menos: 2 pontos frente ao Moreirense (F) na 7ª jornada )

Foi um jornada que, felizmente, correu muito bem para nós camaradas sportinguistas, no entanto, mais uma vez fomos prejudicados pois "roubaram-nos" um penalty, naquele lance do Podence. No entanto, vencemos com justiça, sem sermos realmente afetados. Por isso, nada a dizer.

BENFICA, ou #Fiz0pontosnaChampions

Pontos atuais:33
Pontos reais:28 ( devido ao favorecimento  :mais: em 1 ponto contra o Rio Ave (F) na 4ª jornada e contra o Feirense (C) em mais  :mais: 2 pontos na 10ª jornada. É ainda possível o favorecimento em 2 pontos frente ao Portimonense (C), na 5ª jornada. Agora, na jornada 14ª, (C) frente ao Estoril, foram favorecidos, de modo efetivo, em 2 pontos )


Primeiro, temos que homenagear realmente a prestação dos nossos rivais nas competições europeias, tendo sido até ultrapassados pelo Mágico Vardar ! No entanto o campeonato ainda é uma possibilidade para eles, muito em parte porque a arbitragem tem, mesmo com o video-árbitro, favorecido o clube de sempre. E esta jornada exemplifica isso mesmo.
Houve aqui situações que fizeram com que o Benfica saísse vencedor do encontro. Logo no início, a agressão de Salvio era para vermelho direto, a de Jonas igualmente, e, para além disso, Fejsa cometeu penalty ainda na primeira parte. Nada disto foi assinalado, por isso, parece-me a mim que o Benfica foi claramente favorecido em 2 pontos, não digo em 3, mas diria que, efetivamente, houve um favorecimento muito grande à papoilagem. Creio eu que é o vermelho para Salvio que mais influencia a situação pois, afinal de contas, o Benfica marcou dois golos no início do jogo e muito provavelmente isso não teria acontecido com esse cartão. Isto associado ao resto, parece-me razão suficiente para considerar que foram beneficiados de modo claro.

PORTO, ou Panões

Pontos atuais:36
Pontos reais:34  ( por favorecimento  :mais: real em dois pontos frente ao Belenenses (C), na 11ª jornada )

Nos lances de dúvida, beneficiou-se o FCP. Mas tendo em conta que se deve beneficiar o ataque ( digo eu ) e que não é algo evidente, tendo sido uma vitória expressiva, acho que seria forçado da minha parte dizer que foram ajudados de alguma maneira.


Aqui fica. Qualquer dúvida por tua parte, @HULK VERDE , comunica-me por mensagem ou aqui. Qualquer forista que tenha um sugestão, dúvida ou discordar de algo, pode também estar à vontade para nos questionar. E viva o Sporting !
   Taça de Portugal/Placard 2017/2018 - 1/8 de final

   Sporting CP - Vilaverdense [13.12.2017]
   3.ª eliminatória disputada pelo Sporting nesta competição, em jogo arbitrado por Luís Ferreira. O desempenho do árbitro foi bastante interventivo, e na maioria das vezes acertadamente, o que no entanto não impede alguns lances dúbios e também decisões estranhas. Não foi uma arbitragem negativa, mas também não foi nenhum portento, ficando-se pela mediania. No critério disciplinar foi contido na exibição de cartões, apenas por três vezes os foi buscar ao bolso. Independentemente dos erros técnicos e disciplinares, o lance mais criticável é o da queda de André Pinto na área adversária (40), depois de chocar com um adversário e ficar atordoado, em que o árbitro ignorou a situação mesmo com jogadores a chamar a atenção, e o contra-ataque só parou quando os próprios jogadores do Vilaverdense retrocederam no campo e colocaram a bola fora. Depois há dois lances mais polémicos e discutíveis, ou contestáveis, um lance em cada área, o golo anulado a Doumbia (30), numa decisão algo dúbia, por mão na bola, que não é nada clara nas repetições; e o lance em que Tobias foi carregado por José Pedro (44), na grande-área, e caiu sobre a bola, tocando-lhe involuntariamente com o braço, ou não, ficando o avançado forasteiro a pedir penalti por mão na bola, que depois Salin agarrou.
   (arbitragem mediana, mas de forma geral equilibrada, desempenho suficiente com uma ou outra mancha)


Estádio José Alvalade
Taça de Portugal - 5ª Eliminatória - 5ª eliminatória
13-12-2017 19:00
Árbitro: Luís Ferreira (AF Braga)
Árbitros Assistentes: Inácio Pereira e Paulo Miranda
4º árbitro: Albano Correia
11399 espectadores

   Luís Ferreira exibiu dois cartões amarelos na 1.ª parte, um a cada equipa: Rafael Vieira (9) e Doumbia (30), o único exibido a jogadores do Sporting (30), na sequência do golo anulado, por suposta mão na bola do avançado da Costa do Marfim. Na 2.ª parte, mostrou apenas 1 cartão amarelo a Ibraima (57), da equipa de Vila Verde.

   Benfica - Rio Ave [13.12.2017]
   Fábio Veríssimo conseguiu fazer uma arbitragem consistente na 1.ª parte, arrancando o jogo sem grandes sobressaltos ou falhas. Mas tudo começou a mudar, lentamente, começando no lance em que Varela é ultrapassado por Guedes mas estica o pé para perturbar a sua progressão (24), na grande-área. O avançado vila-condense sentiu o toque e caiu, mas o árbitro mandou seguir o jogo. Lance que poderia ter valido a expulsão do guarda-redes encarnado e um penalti a favor do Rio Ave. Há, já a acabar o 1.º tempo, uma falta que também mereceria admoestação, eventualmente até o cartão vermelho - João Novais pisou o tornozelo de Jardel (47), após o defesa da equipa visitante se antecipar em carrinho e chegar primeiro à bola (lance que os vídeos do Sapo Desporto desta vez não omitiram, quando têm omitido tantos e tantos semelhantes quando são cometidos por jogadores do Benfica ou do FC Porto). Na 2.ª parte, já com um critério mais oscilante a nível técnico, e com lapsos em algumas faltas assinaladas, o lance mais polémico acaba por ser o penalti assinalado sobre Jonas (83), que o avançado brasileiro bateu para defesa de Cássio. Decidiu bem no lance anterior em que Salvio tentou ultrapassar o guardião brasileiro (74) e este saiu da baliza e interceptou a bola (pois este em momento algum lhe tocou e a bola tabelou no avançado argentino antes de sair pela linha de fundo), dando indicação para seguir o jogo através da marcação de pontapé de baliza, e também não se deixou levar pela queda de Guedes (90) na outra grande-área (e novamente, pouco depois). Com o desenrolar do tempo, notou-se cada vez mais uma arbitragem errática, nervosa, pouco esclarecida e ansiosa, nomeadamente em algumas "pequenas" faltas a meio-campo que assinalou contra o Rio Ave, duvidosas, e ainda nos 3 minutos de descontos de tempo para lá dos 30 de prolongamento. Apesar de no cômputo geral ter sido uma arbitragem desastrada, e negativa pelos vários erros e dualidades, acabou por ter o seu impacto reduzido pelo futebol jogado em campo, em que ambas as equipas criaram oportunidades para marcar golo, sendo a equipa da casa a mais feliz. Acabou por ser a pior arbitragem das três analisadas nesta eliminatória, em que o Benfica foi eliminado da Taça de Portugal 2017-2018.
   (arbitragem que começou bem mas que se tornou oscilante e se deteriorou com o desenrolar do tempo, erros técnicos e disciplinares acumulados)


Estádio do Rio Ave FC
Taça de Portugal - 5ª Eliminatória - 5ª eliminatória
13-12-2017 21:00
Árbitro: Fábio Verissimo (AF Leiria)
Árbitros Assistentes: Paulo Soares e Pedro Felisberto
4º árbitro: Rui Mendes
4225 espectadores

   Fábio Veríssimo exibiu 8 cartões (sete durante os 90 minutos regulamentares, um nos 30 de prolongamento), mas mais podiam ter sido exibidos. No total, a equipa do Rio Ave foi admoestado com 5 cartões amarelos e a do Benfica com 3. Mostrou o primeiro cartão a Luisão (29) e logo depois a Marcelo (31). Ainda na 1.ª parte foi também penalizado André Almeida (44). Na 2.º parte, Rúben Ribeiro (56) e Tarantini (59) viram o cartão amarelo em cerca de 3 minutos, e depois Nélson Monte (83) e Zivkovic (89). No prolongamento, o único cartão exibido, a Cássio (120), por demora a repor a bola em jogo, já no suspiro final da partida (que teve ainda 3 minutos de compensação).

   FC Porto - Vitória de Guimarães [14.12.2017]
   Carlos Xistra fez uma arbitragem normal, num jogo desequilibrado entre duas equipas de capacidade futebolística distinta. Ainda assim, não foi um desempenho imaculado, tendo o árbitro principal e a sua equipa cometido lapsos, erros de avaliação e de quando em vez, alguma dualidade nos critérios técnicos e disciplinares. O penalti cometido por Víctor García (11) é um disparate do jogador vitoriano, mas aceita-se a sua marcação pois tocou ostensivamente com a mão na bola, mesmo que possa ter sido uma acção involuntária. Já no lance de bloqueio/obstrução de Marcano sobre Sturgeon (52), na área portista, o árbitro e seus auxiliares não foram tão rigorosos e mandaram seguir sem assinalar grande penalidade. Há também a dúvida se Casillas saiu com a bola ainda nas mãos para fora da grande-área, quando a repôs em jogo (36), lance que passou sem reparo. E dois foras-de-jogo consecutivos não assinalados ao ataque do FC Porto (42 e 43), ainda com a vantagem mínima obtida do penalti convertido em golo, com Aboubakar a rematar por cima da trave no 1.º e a bola a ser aliviada pela defesa vimaranense no 2.º. Portanto, uma arbitragem que não foi brilhante, mas também não se pode dizer que foi desastrosa. Forte com a equipa mais fraca, mas fraca com a da casa, mais forte.
   (apesar de erros técnicos e dualidade de critérios na marcação de faltas, sempre mais fáceis de assinalar a favor da equipa da casa, arbitragem sem grandes polémicas e aceitável)


Estádio do Dragão
Taça de Portugal - 5ª Eliminatória - 5ª eliminatória
14-12-2017 20:15
Árbitro: Carlos Xistra (AF Castelo Branco)
Árbitros Assistentes: Jorge Cruz e Luís Máximo
4º árbitro: Luís Máximo
16155 espectadores

   Carlos Xistra poupou-se nos cartões, um para cada equipa, exibidos a Ricardo Pereira (51) e Sturgeon (57). Critério bastante tolerante, mas aceitável para o que foi o jogo disputado.
« Última modificação: Dezembro 16, 2017, 23:17 pm por HULK VERDE »
   Liga NOS 2017/2018 - 15.ª jornada

   Sporting CP - Portimonense [17.12.2017]
   João Capela fez uma arbitragem com lapsos, principalmente a nível disciplinar pelos cartões amarelos que não exibiu a jogadores da equipa visitante, com sucessivas faltas cometidas nos primeiros 25 minutos. O critério disciplinar ligeiro foi apertado e rigoroso com Hackman (25 e 54), e justamente. Primeiro deu uma chapada em Podence (dentro ou fora da área, é a dúvida, o árbitro assinalou livre no exterior), depois pisou Acuña, sem qualquer necessidade. Os seus auxiliares também estiveram irrepreensíveis na marcação de foras-de-jogo à equipa leonina, pois não deixaram passar um. Já no lance em que Nakajima se isolou na área do Sporting CP (34), apenas com Rui Patrício pela frente, e rematou para fora, existe um fora-de-jogo tangencial, que passou em claro. Apesar de tudo, é um daqueles lances em que se dá o benefício da dúvida à equipa atacante. Há ainda uma ou duas quedas de atacantes na grande-área do Portimonense e outra na do Sporting CP, tendo o árbitro mandado seguir - e bem.
   (lapsos técnicos, critério disciplinar oscilante, um ou outro lance de eventual grande penalidade por assinalar a favor do Sporting, mas sem impacto no resultado)



    Do lado do Sporting, Bas Dost (74) foi o único a ser amarelado, por um tackle em que cortou a bola no limite. Três cartões amarelos para jogadores do Portimonense, os primeiro a Hackamn (25 e 54), que lhe valeram o vermelho por acumulação, e depois a Tabata (82).

   Vídeo-árbitro: Carlos Xistra e seu auxiliar Jorge Cruz foram meros espectadores, praticamente aceitando todas as decisões da equipa de campo sem a interpelar.

   Tondela - Benfica [17.12.2017]
   Tiago Martins não conseguiu evitar, com o seu desempenho tímido e aparentemente discreto, notórias falhas de apreciação técnicas e disciplinares. Começou por poupar-se nas punições disciplinares, perdoando o amarelo a Jonas (24) - nem falta considerou. Depois amarelou Fejsa (31) e logo no minuto seguinte ignorou o penalti cometido por Lisandro sobre Hélder Tavares (32), que passou em claro a toda a equipa de campo, quando foi evidente (aparentemente nem o vídeo-árbitro o sinalizou, ou se o fez, foi ignorado). Um erro grave, pois poderia ter permitido uma aproximação do Tondela no marcador e relançado a disputa do resultado do jogo. No entanto, dado o desnível da produção entre as duas equipas e a falta de capacidade defensiva e ofensiva da equipa visitada, em relação à visitante, os erros acabaram por ficar diluídos face ao pouco futebol que apresentou. O que não pode deixar de ser referido (para além da caricata obstrução involuntária do árbitro a um jogador do Tondela na área do Benfica, no início da 2.ª parte) é o lance do último golo da partida (78), que ocorre na sequência de um canto, com Jonas a rematar com força contra Joãozinho, tendo este ficado no chão, em aflição pela força do embate da bola contra o tronco. Tiago Martins ignorou o jogador em sofrimento e deixou o jogo prosseguir, culminando no 1-5 do Benfica. Não seria motivo para interromper a partida e verificar o estado do jogador? Ou só alguns merecem consideração?
   (arbitragem frouxa, critério disciplinar macio, penalti por marcar contra o Benfica)



   2 cartões amarelos para a equipa encarnada:  Fejsa (31) e Jardel (69). Do lado do Tondela, Tomané (65) foi o único jogador admoestado.

   Vídeo-árbitro: Hélder Malheiro e Bruno Jesus foram de pouco auxílio à equipa de campo. Em mais uma falta por marcar contra o Benfica, neste caso porque dentro da sua grande-área e decisiva para a marcação de uma grande penalidade, o VAR comprometeu e voltou a não actuar.

   FC Porto - Marítimo [18.12.2017]
   Manuel Mota teve um critério disciplinar ligeiro em alguns lances mais disputados e duros, mas não foi nada tolerante a partir da meia-hora, penalizando a equipa madeirense com 3 cartões amarelos em menos de 6 minutos, 2 deles acumulados pelo mesmo jogador, que foi expulso, sem mostrar nenhum aos jogadores do FC Porto no 1.º tempo. Uma arbitragem sem muitos erros, estável, apesar do turbilhão de amarelos consecutivos que penalizaram o Marítimo, porém justificados e aceitáveis. Não existe fora-de-jogo em nenhum dos golos apontados, pelo que os auxiliares avaliaram bem essas jogadas.
   (arbitragem bem conseguida sem grandes falhas técnicas, critério disciplinar largo porém rigoroso com Gamboa, aceitável)



   Três cartões amarelos para jogadores do Marítimo, separados por 3 minutos, e com os 2 últimos a resultarem numa expulsão por acumulação: Fábio China (33) e Gamboa (36 e 39) e consequente expulsão. Na primeira parte nenhum jogador do FC Porto foi advertido, e o único a ver cartão amarelo na segunda parte foi Aboubakar (66).

   Vídeo-árbitro: António Nobre e seu auxiliar Paulo Soares passaram ao lado do jogo, e não tiveram notória influência no desenrolar dos acontecimentos.
« Última modificação: Dezembro 19, 2017, 02:05 am por HULK VERDE »
Citar
   Liga NOS - 15.ª jornada
   (números totais)


   Golos

   Sporting: 9 assinalados contra e a favor 32 / 1 mal assinalados contra e a favor 0 / 1 por assinalar contra e a favor 1
   FC Porto: 7 assinalados contra e a favor 39 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   Benfica  : 10 assinalados contra e a favor 37 / 0 mal assinalados contra e a favor 3 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   
   Penaltis

   Sporting: 1 assinalados contra e a favor 4 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 0 por assinalar contra e a favor 4
   FC Porto: 0 assinalados contra e a favor 2 / 0 mal assinalados contra e a favor 0 / 2 por assinalar contra e a favor 4
   Benfica  : 1 assinalados contra e a favor 4 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 5 por assinalar contra e a favor 0

   Offsides

   Sporting: 33 assinalados contra e a favor 17 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 0 por assinalar contra e a favor 1
   FC Porto: 40 assinalados contra e a favor 14 / 1 mal assinalados contra e a favor 0 / 0 por assinalar contra e a favor 0
   Benfica  : 35 assinalados contra e a favor 36 / 0 mal assinalados contra e a favor 2 / 1 por assinalar contra e a favor 0

   Faltas

   Sporting: 227 faltas cometidas e sofridas 258 / 15,1 média de faltas por jogo cometidas e sofridas 17,2
   FC Porto: 232 faltas cometidas e sofridas 223 / 15,5 média de faltas por jogo cometidas e sofridas 14,9
   Benfica  : 260 faltas cometidas e sofridas 206 / 17,3 média de faltas por jogo cometidas e sofridas 13,7

   Cartões

   Sporting: 27 (+0) atribuídos contra e a favor 36 (+1) / 0 (+0) mal atribuídos contra e a favor 0 (+0) / 0 (+0) por atribuir contra e a favor 0 (+2)
   FC Porto: 27 (+1) atribuídos contra e a favor 41 (+3) / 0 (+0) mal atribuídos contra e a favor 0 (+0) / 0 (+4) por atribuir contra e a favor 0 (+1)
   Benfica  : 28 (+1) atribuídos contra e a favor 29 (+2) / 0 (+0) mal atribuídos contra e a favor 0 (+0) / 0 (+7) por atribuir contra e a favor 0 (+2)

   Média de faltas por cartão dos adversários dos grandes

   Sporting: 258/36 = 1 cartão amarelo a cada 7,2 faltas dos adversários. (+ 1 vermelho por acumulação)
   FC Porto: 223/41 = 1 cartão amarelo a cada 5,4 faltas dos adversários. (+3 vermelhos por acumulação)
   Benfica  : 206/29 = 1 cartão amarelo a cada 7,1 faltas dos adversários. (+1 vermelho directo + 1 vermelho por acumulação)

   Média de faltas por cartão dos grandes

   Sporting: 227/27 = 1 cartão amarelo a cada 8,4 faltas.
   FC Porto: 232/27 = 1 cartão amarelo a cada 8,6 faltas. (+1 vermelho por acumulação)
   Benfica  : 260/28 = 1 cartão amarelo a cada 9,3 faltas. (+1 vermelho por acumulação)

   Folha Disciplinar

   Sporting: 1 folha limpa contra e a favor 1 / 6 1 amarelo contra e a favor 3 / 5 2 amarelos contra e a favor 1
                                                                             0 1 vermelho contra e a favor 1 / 0 2 vermelhos contra e a favor 0
   FC Porto: 0 folha limpa contra e a favor 2 / 4 1 amarelo contra e a favor 2 / 4 2 amarelos contra e a favor 3
                                                                             1 1 vermelho contra e a favor 3 / 0 2 vermelhos contra e a favor 0
   Benfica  : 2 folha limpa contra e a favor 3 / 2 1 amarelo contra e a favor 3 / 5 2 amarelos contra e a favor 5
                                                                             1 1 vermelho contra e a favor 2 / 0 2 vermelhos contra e a favor 0

   Castigos / suspensões

   Sporting: 0 jogadores
   n.º castigos (x0):
   n.º de jogos (x0):

   FC Porto: 3 jogadores [4 expulsões perdoadas: Maxi Pereira (x1) e Felipe (x3)]
   n.º castigos (x3): Danilo (x1); Corona (x1); Herrera* (x1)
   n.º de jogos (x4): Danilo (x1); Corona (x1); Herrera (x2)

   Benfica  : 2 jogadores [7 expulsões perdoadas: Eliseu (x2), Pizzi (x1), Luisão (x2), Salvio (x1), Jonas (x1)]
   n.º castigos (x2): Zivkovic (x1); Samaris* (x1)
   n.º de jogos (x3): Zivkovic (x1); Samaris (x2)

   *castigados em jogos da Taça da Liga/CTT



   Liga NOS - 15.ª jornada
   (árbitros & VAR)


   Liga NOS -   1.ª jornada [Desportivo das Aves 0-2 Sporting CP / FC Porto 4-0 Estoril-Praia / Benfica 3-1 Braga]
                                             Tiago Martins & João Pinheiro / Hugo Miguel & Luís Ferreira / Carlos Xistra & Fábio Veríssimo

   Liga NOS -   2.ª jornada [Sporting CP 1-0 Vitória de Setúbal / Tondela 0-1 FC Porto / Chaves 0-1 Benfica]
                                 Bruno Paixão & Hugo Miguel / Fábio Veríssimo & Hélder Malheiro / Jorge Sousa & Tiago Martins

   Liga NOS -   3.ª jornada [Vitória de Guimarães 0-5 Sporting CP / Benfica 5-0 Belenenses / FC Porto 3-0 Moreirense]
                                                         Hugo Miguel & Jorge Sousa / Rui Costa & Vasco Santos / Manuel Oliveira & Tiago Martins

   Liga NOS -   4.ª jornada [Rio Ave 1-1 Benfica / Sporting CP 2-1 Estoril-Praia / Braga 0-1 FC Porto]
                            Hugo Miguel & Fábio Veríssimo / Luís Godinho & Tiago Martins / Carlos Xistra & Bruno Esteves

   Liga NOS -   5.ª jornada [Feirense 2-3 Sporting CP / Benfica 2-1 Portimonense / FC Porto 3-0 Chaves]
                    Artur Soares Dias & Tiago Martins / Gonçalo Martins & Fábio Veríssimo / Rui Oliveira  & Hugo Miguel

   Liga NOS -   6.ª jornada [Sporting CP 2-0 Tondela / Boavista 2-1 Benfica / Rio Ave 1-2 FC Porto]
                    Manuel Oliveira & Tiago Martins / Artur Soares Dias & Bruno Esteves / Jorge Sousa & Luís Godinho

   Liga NOS -   7.ª jornada [FC Porto 5-2 Portimonense / Moreirense 1-1 Sporting CP / Benfica 2-0 Paços de Ferreira]
                                      Luís Ferreira & Jorge Sousa / Luís Godinho & João Pinheiro / Carlos Xistra & Hugo Miguel

   Liga NOS -   8.ª jornada [Sporting CP 0-0 FC Porto / Marítimo 1-1 Benfica]
                                    Carlos Xistra & Hugo Miguel / Jorge Sousa & Luís Godinho

   Liga NOS -   9.ª jornada [FC Porto 6-1 Paços de Ferreira / Desportivo das Aves 1-3 Benfica / Sporting CP 5-1 Chaves]
                                 Manuel Oliveira & Fábio Veríssimo / Nuno Almeida & Vítor Ferreira / Rui Costa & Bruno Esteves

   Liga NOS - 10.ª jornada [Benfica 1-0 Feirense / Rio Ave 0-1 Sporting CP / Boavista 0-3 FC Porto]
                    Luis Godinho & Carlos Xistra / Jorge Sousa & João Capela / Hugo Miguel & Tiago Martins

   Liga NOS - 11.ª jornada [FC Porto 2-0 Belenenses / Vitória de Guimarães 1-3 Benfica / Sporting CP 2-2 Braga]
                   Fábio Veríssimo & Luis Ferreira / Artur Soares Dias & Hélder Malheiro / Carlos Xistra & Rui Costa
   
   Liga NOS - 12.ª jornada [Desportivo das Aves 1-1 FC Porto / Paços de Ferreira 1-2 Sporting CP / Benfica 6-0 Vitória de Setúbal]
                                                         Rui Costa & Bruno Esteves / Tiago Martins & Carlos Xistra / Luís Godinho & João Pinheiro

   Liga NOS - 13.ª jornada [Sporting CP 1-0 Belenenses / FC Porto 0-0 Benfica]
                                      Nuno Almeida & Luís Godinho / Jorge Sousa & Hugo Miguel

   Liga NOS - 14.ª jornada [Benfica 3-1 Estoril-Praia / Boavista 1-3 Sporting CP / Vitória de Setúbal 0-5 FC Porto]
                     João Pinheiro & Manuel Oliveira / Luís Godinho & Vasco Santos / Tiago Martins & Rui Oliveira

   Liga NOS - 15.ª jornada [Sporting CP 2-0 Portimonense / Tondela 1-5 Benfica / FC Porto - Marítimo]
                                 João Capela & Carlos Xistra / Tiago Martins & Hélder Malheiro / Manuel Mota & António Nobre

« Última modificação: Janeiro 04, 2018, 20:11 pm por HULK VERDE »
Saudações Leoninas a todos! Mais uma jornada, mais uma vitória  :victory: e aqui fica mais uma análise, a análise da jornada 15! Comecemos pelo nosso clube:

SPORTING:
Pontos atuais:39
Pontos reais:39 ( tendo nós sido possivelmente prejudicados em  :menos: 2 pontos frente ao Moreirense (F) na 7ª jornada )

Uma jornada calma. Talvez tenhamos sido prejudicados num ou noutro lance, pois é o costume  ::) , porém nada de significativo.

BENFICA, ou Galinhas:
Pontos atuais:36
Pontos reais:31 ( devido ao favorecimento  :mais: em 1 ponto contra o Rio Ave (F) na 4ª jornada e contra o Feirense (C) em mais  :mais: 2 pontos na 10ª jornada. É ainda possível o favorecimento em 2 pontos frente ao Portimonense (C), na 5ª jornada. Na jornada 14ª, (C) frente ao Estoril, foram favorecidos, de modo efetivo, em 2 pontos  )

Mais uma jornada em que o Beneficia foi ... beneficiado. No entanto, o resultado foi muito esclarecedor para os erros influenciarem o resultado.


PORTO, ou Dragõezinhos

Pontos atuais:39
Pontos reais:37  ( por favorecimento  :mais: real em dois pontos frente ao Belenenses (C), na 11ª jornada )

Nada de especial a dizer. A expulsão foi bem atribuída, também achei, e de qualquer modo ninguém foi prejudicado.



Parece-me a mim que vamos começar este de 2018 com as missas a dar-lhe forte, tendo em conta qual é o nosso primeiro jogo. Estas fases decisivas do campeonato costumam ser aquelas em que os padres têm mais trabalhos, às vezes até exorcismos  :twisted: . Por isso, acho que eu e o @HULK VERDE vamos ter mais trabalho também. Qualquer coisa que queiram dizer, ou dúvidas/queixas que tenham, digam, e se precisares de alguma coisa Hulk, diz. Fiquem bem!





Saudações Leoninas a todos! Mais uma jornada, mais uma vitória  :victory: e aqui fica mais uma análise, a análise da jornada 15! Comecemos pelo nosso clube:

SPORTING:
Pontos atuais:39
Pontos reais:39 ( tendo nós sido possivelmente prejudicados em  :menos: 2 pontos frente ao Moreirense (F) na 7ª jornada )

Uma jornada calma. Talvez tenhamos sido prejudicados num ou noutro lance, pois é o costume  ::) , porém nada de significativo.

BENFICA, ou Galinhas:
Pontos atuais:36
Pontos reais:31 ( devido ao favorecimento  :mais: em 1 ponto contra o Rio Ave (F) na 4ª jornada e contra o Feirense (C) em mais  :mais: 2 pontos na 10ª jornada. É ainda possível o favorecimento em 2 pontos frente ao Portimonense (C), na 5ª jornada. Na jornada 14ª, (C) frente ao Estoril, foram favorecidos, de modo efetivo, em 2 pontos  )

Mais uma jornada em que o Beneficia foi ... beneficiado. No entanto, o resultado foi muito esclarecedor para os erros influenciarem o resultado.


PORTO, ou Dragõezinhos

Pontos atuais:39
Pontos reais:37  ( por favorecimento  :mais: real em dois pontos frente ao Belenenses (C), na 11ª jornada )

Nada de especial a dizer. A expulsão foi bem atribuída, também achei, e de qualquer modo ninguém foi prejudicado.



Parece-me a mim que vamos começar este de 2018 com as missas a dar-lhe forte, tendo em conta qual é o nosso primeiro jogo. Estas fases decisivas do campeonato costumam ser aquelas em que os padres têm mais trabalhos, às vezes até exorcismos  :twisted: . Por isso, acho que eu e o @HULK VERDE vamos ter mais trabalho também. Qualquer coisa que queiram dizer, ou dúvidas/queixas que tenham, digam, e se precisares de alguma coisa Hulk, diz. Fiquem bem!








As lamparinas foram beneficiadas como fcp...e bem!








As lamparinas foram beneficiadas como fcp...e bem!

De que é que estás a falar? Do clássico ?

sim...o fora de jogo foi deplorável!

É assim, na minha opinião pessoal, eu considero que os dois clubes foram favorecidos e prejudicados ao longo do jogo. No entanto, quem costuma analisar os lances é o @HULK VERDE , que, corrige-me se estiver errado Hulk, considerou que existiram diversos lances a favorecer uns e outros. Que é que tu achas dos outros lances do jogo, @de_nunes ?








As lamparinas foram beneficiadas como fcp...e bem!

De que é que estás a falar? Do clássico ?

sim...o fora de jogo foi deplorável!

É assim, na minha opinião pessoal, eu considero que os dois clubes foram favorecidos e prejudicados ao longo do jogo. No entanto, quem costuma analisar os lances é o @HULK VERDE , que, corrige-me se estiver errado Hulk, considerou que existiram diversos lances a favorecer uns e outros. Que é que tu achas dos outros lances do jogo, @de_nunes ?

Eu vinha de Alvalade e quando parei em Vendas Novas a comer a bifana da ordem...já estava na 2 parte e as lamparinas levaram uma banhada como é normal...o que me ocorre é o lance do fora de jogo que não houve...também não posso falar muito mais, como referi na 1 parte vinha em viagem, mas acho que não houve lances duvidosos, mas confesso não sei precisar...não me ocorre nada, sei que falaram de uma expulsão mas não sei o lance.