Arbitragem 2017/2018 - Lances da Jornada

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Citar
RUI COSTA SAIU SOBRE BRASAS DE ALVALADE: LANCE DE GELSON VISTO E REVISTO
Muitos protestos por causa de decisão do árbitro

Minuto 31 do Sporting-Chaves: com os leões a vencerem por 2-0, Gelson caiu na área após lance com Bressan. Rui Costa levanta a mão, dirige-se ao extremo e mesmo sob protestos de Podence e Bas Dost mostra-lhe o amarelo por alegada simulação. ‘Suspense’ em Alvalade, pois todos esperavam pela intervenção do AR, ontem liderado por Bruno Estevas.

Já perto do meio-campo, e por indicação do vídeo-árbitro, o juiz da AF Porto recorreu às imagens para decidir se marcaria, ou não, penálti. Tudo isto enquanto os adeptos dos leões já o brindavam com um coro de assobios, que subiu de tom quando decidiu recorrer às imagens uma segunda vez. Assim fez e mandou seguir jogo, mas ao intervalo não se escapou dos pedidos de justificações de André Geraldes, ‘team manager’ do Sporting, Raul José, adjunto, de Bruno Fernandes e do próprio Gelson.

"Até um míope", diz Saraiva

Também Nuno Saraiva criticou a decisão, ‘recorrendo’ ao Aves-Benfica. "Na Vila das Aves o Ferrari Vermelho voltou a atacar marcando um penálti que só ele e o diácono que fez de VAR conseguiram ver. Em Alvalade, só Rui Costa viu simulação de Gelson num lance em que até um míope marcava penálti. Aguardemos pelos emails a interceder pelas avaliações destes juízes, porque, seguramente, não haverá nenhum primeiro-ministro a querer dar-lhes cabo da nota", escreveu o diretor de comunicação do Sporting.

Record
Citar
ALVALADE E JESUS À BEIRA DE UM ATAQUE DE NERVOS COM O VAR
SPORTING 12:06
Por
Redação
Corria o minuto 30 do jogo quando Gelson Martins caiu na área do Chaves, derrubado por Bressan. O árbitro da partida, Rui Costa, entendeu tratar-se de uma simulação do extremo dos leões e exibiu o respetivo cartão amarelo. Momentos depois, acabou por atrasar a reposição de bola de Ricardo para ouvir Bruno Esteves, videoárbitro nomeado para este jogo. Ainda com dúvidas, Rui Costa recorreu ao televisor que tinha fora das quatro linhas, foi rever o lance, regressou ao relvado, voltou para trás, deu mais uma vista de olhos e, no final... manteve a primeira decisão.

Todo este episódio durou três minutos e sempre perante um coro impressionante de assobios, que ecoou em Alvalade e que voltou a repetir-se assim que o árbitro apitou para o intervalo. Aí, além de Gelson Martins, também Bruno Fernandes e o próprio adjunto de Jorge Jesus, Raúl José, tentaram perceber as razões do árbitro da partida para não ter assinalado a grande penalidade.

Quanto a Jesus, juntou-se às bancadas no momento em que o árbitro entendeu tratar-se de uma simulação: ficou à beira de um ataque de nervos e só mesmo o quarto árbitro conseguiu acalmar o treinador do Sporting.

A Bola
Boa tarde a todos, Saudações Leoninas!

Desculpa só te responder hoje, @HULK VERDE , mas estava a sentir que se te respondesse ontem poderia sair uma qualquer bacorada  :mrgreen: . Quanto aos pontos do Benfica, peço-te desculpa se não fui claro, mas ideia é, efetivamente, eles perderiam um ponto em Vila do Conde, e depois seria possível perderem mais 2 com o Portimonense em casa, entendes ? Do mesmo modo que os pontos em que o Sporting poderia sair prejudicado contra o Moreirense são possíveis . De resto, acho muito bem que realmente coloque a indicação de qual jogo foi, para além do número da jornada, farei isso já a partir da próxima análise. De facto seria boa ideia anotar os vermelhos, penaltys etc, afinal mesmo podendo não ser decisivo é algo ainda relevante, ninguém quer fazer esta parte da análise ?

A próxima análise será postada aqui amanhã. Espero que tenhas entendido a minha explicação quanto aos pontos do Benfica, se quiseres eu repito, de facto falar do Benfica torna sempre o pensamento mais lento, mais burro, quer para mim ,quer para ti quer para qualquer outro  :mrgreen: .

PS: Tira o sublinhado do teu post, pah :mrgreen:
Continua esse teu grande trabalho @HULK VERDE, muito obrigado, obrigado também a todos aqueles que tentam ajudar.  :clap: :clap:
23-03-2013 O dia mais feliz da minha vida como sportinguista.
A partir de agora mandamos nós e o Sporting terá o seu caminho novamente, quero vos agradecer a todos e dizer claramente para que toda a gente oiça:
Viva o Sporting Clube de Portugal! É nosso outra vez!
Palavras do Presidente do Sporting Clube de Portugal, Bruno de Carvalho. Bem-haja Presidente!
23-06-2018 O pior dia da minha vida como sportinguista. Após campanha orquestrada entre lampiões, croquetes e comunicação social, cai o melhor Presidente da história do clube. Obrigado do fundo do coração Presidente por ter trazido um orgulho e alegria que estavam esmagados no meu coração para mim será eterno.
Boa tarde a todos, Saudações Leoninas!

Desculpa só te responder hoje, @HULK VERDE , mas estava a sentir que se te respondesse ontem poderia sair uma qualquer bacorada  :mrgreen: . Quanto aos pontos do Benfica, peço-te desculpa se não fui claro, mas ideia é, efetivamente, eles perderiam um ponto em Vila do Conde, e depois seria possível perderem mais 2 com o Portimonense em casa, entendes ? Do mesmo modo que os pontos em que o Sporting poderia sair prejudicado contra o Moreirense são possíveis . De resto, acho muito bem que realmente coloque a indicação de qual jogo foi, para além do número da jornada, farei isso já a partir da próxima análise. De facto seria boa ideia anotar os vermelhos, penaltys etc, afinal mesmo podendo não ser decisivo é algo ainda relevante, ninguém quer fazer esta parte da análise ?

A próxima análise será postada aqui amanhã. Espero que tenhas entendido a minha explicação quanto aos pontos do Benfica, se quiseres eu repito, de facto falar do Benfica torna sempre o pensamento mais lento, mais burro, quer para mim ,quer para ti quer para qualquer outro  :mrgreen: .

PS: Tira o sublinhado do teu post, pah :mrgreen:

   OK, tudo de acordo. No fundo eu até disse que a minha opinião é muito semelhante à tua, havia era qualquer coisa que não tinha percebido nos teus números relativos às tais jornada.

   Ainda não tirei o rasurado dos textos que ainda não editei, pois tenho sido chamado a participar noutros tópicos constantemente e isso prejudicou o acabamento da análise desta jornada. Mas já editei os textos do VAR. Falta o resto que vou acabar ainda hoje.

   Já agora, só para que possas saber a minha leitura desta jornada.

   Porto - arbitragem razoável, apesar do lance da cacetada do gif ter passado sem qualquer punição (seria no mínimo amarelo, mas na verdade também podia, com rigor, ser um vermelho). VAR agiu bem no golo invalidado a Felipe por interferência do Aboubakar em fora-de-jogo (o remate passa-lhe a centímetros do pé e entra depois rasteiro junto ao poste da baliza). Portanto, apesar do erro desse cartão, e de algumas eventuais faltas mais ou cartões por mostrar, considero que não teve qualquer influência no resultado. Arbitragem e VAR positivos (não me parece que justifique o aviso laranja).

   Já nos jogos do dia seguinte, Nuno Almeida e VAR negativos, mesmo que a falha tenha existido não isenta que o video-árbitro falhou (fosse quem fosse que lá estivesse), pois não cumpriu o seu desígnio (aposto que receberam por inteiro, apesar de tudo, pelo serviço completo em horário de expediente). Rui Costa negativo mas vou "absolver" o VAR - o que não invalida a arbitragem ser negativa.

   Ou seja, duas arbitragens negativas e a única "positiva" foi a do Porto, sem grandes motivos de influência no resultado para penalizar.

   Quanto ao VAR, levaria clean sheet nos três jogos mas "a falha" do VAR nas Aves compremeteu e manchou o jogo.

   De qualquer modo, o que conta sempre mais é o produto da arbitragem e o desempenho do árbitro de campo, porque em última análise é ele que tem de decidir (ou assim é suposto, pois ele é o árbitro principal da equipa de arbitragem).

   Mas também por isso é que criei o segmento do video-árbitro para poder fazer uma análise ao seu desempenho próprio e avaliar o seu impacto, influência e desempenho na arbitragem do jogo (por vezes nem é perceptível se agiu ou não, ou se tomou a iniciativa ou esperou que o árbitro o solicitasse, há muitas questões novas nesta fase de implementação que se levantam).

   Já agora, bom trabalho. Só dizer outra coisa, quem quiser também pode fazer uma análise dos jogos da Liga dos Campeões, que eu só fiz das competições nacionais.

   Isto sem esquecer o tal somatório dos lances de golo, penalti, offside, cartões, expulsões e castigos.

   
« Última modificação: Outubro 24, 2017, 07:51 am por HULK VERDE »
Citar
RUI COSTA SAIU SOBRE BRASAS DE ALVALADE: LANCE DE GELSON VISTO E REVISTO
Muitos protestos por causa de decisão do árbitro

Minuto 31 do Sporting-Chaves: com os leões a vencerem por 2-0, Gelson caiu na área após lance com Bressan. Rui Costa levanta a mão, dirige-se ao extremo e mesmo sob protestos de Podence e Bas Dost mostra-lhe o amarelo por alegada simulação. ‘Suspense’ em Alvalade, pois todos esperavam pela intervenção do AR, ontem liderado por Bruno Estevas.

Já perto do meio-campo, e por indicação do vídeo-árbitro, o juiz da AF Porto recorreu às imagens para decidir se marcaria, ou não, penálti. Tudo isto enquanto os adeptos dos leões já o brindavam com um coro de assobios, que subiu de tom quando decidiu recorrer às imagens uma segunda vez. Assim fez e mandou seguir jogo, mas ao intervalo não se escapou dos pedidos de justificações de André Geraldes, ‘team manager’ do Sporting, Raul José, adjunto, de Bruno Fernandes e do próprio Gelson.

"Até um míope", diz Saraiva

Também Nuno Saraiva criticou a decisão, ‘recorrendo’ ao Aves-Benfica. "Na Vila das Aves o Ferrari Vermelho voltou a atacar marcando um penálti que só ele e o diácono que fez de VAR conseguiram ver. Em Alvalade, só Rui Costa viu simulação de Gelson num lance em que até um míope marcava penálti. Aguardemos pelos emails a interceder pelas avaliações destes juízes, porque, seguramente, não haverá nenhum primeiro-ministro a querer dar-lhes cabo da nota", escreveu o diretor de comunicação do Sporting.

Record

Até com o VAR eles roubam...passou o limite de tudo, que falta de honestidade, são baixos, rasteiros de uma falta de seriedade atroz. Como o Mister falou tem uma ferramenta que os pode ajudar, mas eles não querem o VAR...Assim é fácil fazer ter sucesso, dominar os sítios certos, não se precisa ter os melhores jogadores...já assim dizia o outro e não é que tem razão.
Mas de qualquer das formas, não podem usar mais esta cartada. Se uma vez já cheira a fenómeno do entroncamento quanto mais se repetir.
Boa noite e Saudações Leoninas! Ainda bem que percebeste a minha explicação, @HULK VERDE ! Aqui fica a análise à jornada 9!

SPORTING:
Pontos Atuais:23
Pontos Reais 23( tendo sido, possivelmente, prejudicado em 2 pontos contra o Moreirense (F), 7ª jornada )


Nesta 8ª jornada, contra o Chaves ( C ), ganhamos, logo prejudicados decisivamente nunca poderíamos ter sido. Ajudados também não fomos, aliás ficou uma grande penalidade evidente por marcar a nosso favor sobre Gelson. São estes casos que tornam evidente quem é ajudado ou prejudicado em Portugal, mesmo que não sejam decisivos, o que não quer dizer que não devam ser registados.

BENFICA, ou papoilagem:
Pontos atuais:20
Pontos reais:19, devido ao benefício de um ponto contra o Rio Ave (F) na 4ª jornada. Há um possível favorecimento ( :mais: 2 pontos ) contra o Portimonense (C) na 5ª jornada.

Nesta jornada venceram, logo não podem ter sido prejudicados decisivamente, e nem possivelmente ou irrelevantemente o foram, pois o 3º golo foi ridículo como todos sabemos. Mas não creio que o Aves conseguisse empatar, analisando as coisas seriamente, por isso, não consigo fazer grandes alterações à situação. Se encontrares outro caso aviso, pois aí o caso pode mudar de figura.

PORTO ou porcalhagem  :mrgreen: :
Pontos atuais:25
Pontos reais:25 - não houve favorecimento ou algum momento prejudicial, nem efetivo nem possível.

Mais uma vez, vitória, logo prejudicados não. E de facto ainda tiveram uma ajudinha ao pouparem o vermelho ao Felipe, mas já estava 4-1, nada decisivo. Porém, lá está, nesta jornada ganharam todos, mas o SCP foi prejudicado e os outros dois beneficiados, ainda que não de modo extremamente relevante.

Tabela classificativa REAL:

1º FCP 25 pontos
2º SCP 23 pontos ( possível momento prejudicial  :menos: contra o Moreirense ( F ), na 7ª jornada, em 2 pontos )
3º SLB 19 pontos ( possível favorecimento,  :mais: , em 2 pontos, contra o Portimonense ( C ) na 5ª jornada )



« Última modificação: Outubro 30, 2017, 20:19 pm por AndreCruzomago »
   Actualização da 9.ª jornada da  Liga NOS
Vídeo-árbitro insistiu no penálti

Bruno Esteves alertou várias vezes Rui Costa para o erro.

O árbitro Rui Costa ignorou os vários avisos do vídeo-árbitro (VAR) Bruno Esteves para assinalar penálti sobre Gelson Martins, no jogo de domingo, entre o Sporting e o D. Chaves (5-1), apurou o Correio da Manhã.

Este foi um dos lances mais polémicos da jornada. Apesar da insistência, Rui Costa recorreu à visualização das imagens no estádio. Hesitou, viu de novo, mas manteve a decisão de admoestar o extremo leonino com cartão amarelo por simulação, além de manter a decisão de não dar grande penalidade.

O juiz portuense corre agora o risco de ficar fora das nomeações para a próxima jornada, como ‘castigo’ pelo erro . Quem também se prepara para ficar de fora é o árbitro Nuno Almeida e também o auxiliar Venâncio Tomé por terem deixado passar em claro o lance que deu origem ao penálti sobre Pizzi (valeu o 3-1 ao Benfica), depois da existência de uma falta de Jonas no início da jogada.

A FPF justificou a não intervenção do vídeo-árbitro com uma falha de comunicação. Contudo, o restrito número de árbitros faz com que o ‘castigo’ seja mais brando, podendo ser remetidos ao vídeo-árbitro na próxima jornada da Liga.

Ler mais em: http://www.cmjornal.pt/desporto/futebol/detalhe/video-arbitro-insistiu-no-penalti?ref=HP_Grupo1
A semana passada mandaram o Rui Costa que nao deu ouvidos ao VAR e insistiu numa decisão errada...esta semana vamos levar com o Jorge Sousa...

Enfim
A semana passada mandaram o Rui Costa que nao deu ouvidos ao VAR e insistiu numa decisão errada...esta semana vamos levar com o Jorge Sousa...

Enfim

Que também é melhor que não dê ouvidos ao VAR......(Capela)
 ;)
A semana passada mandaram o Rui Costa que nao deu ouvidos ao VAR e insistiu numa decisão errada...esta semana vamos levar com o Jorge Sousa...

Enfim

Que também é melhor que não dê ouvidos ao VAR......(Capela)

 ;)


@Dreyfus vinha agora mesmo colocar essa info...é mesmo para matar
   Liga NOS 2017/2018 - 10.ª jornada

   Benfica - Feirense [27.10.2017]
   Luís Godinho não exibiu cartões na 1.ª parte e só aos 67 minutos amarelou um jogador do Feirense, quando já o podia e devia ter feito em outras situações punindo jogadores do Benfica, que acabou com mais 4 faltas cometidas mas sem qualquer cartão amarelo. Um cliché, portanto: folha limpa para os encarnados. Um critério disciplinar desequilibrado, mas além disso o mais grave foi não ter assinalado algumas faltas favoráveis à equipa visitante, que resultariam primeiro num penalti e cartão amarelo para Luisão (50), no mínimo, e depois num livre perigoso à entrada da grande-área, e outro amarelo para Luisão (81). Uma arbitragem fraca, que não conseguiu ser isenta e por isso acaba penalizada, pois pode ter tido influência directa no marcador. Nem o VAR ajudou, quando podia ter vindo em seu auxílio, nomeadamente no lance do penalti evidente.
   (critério técnico e disciplinar favorável ao Benfica, permissivo e proteccionista, penalti por marcar a favor do Feirense)



   Nenhum cartão amarelo foi exibido por Luís Godinho a jogadores da equipa que mais faltas cometeu, o Benfica, em mais uma clean sheet. Com o seu critério disciplinar diferenciado, atribuiu já na 2.ª parte três cartões amarelos a jogadores da equipa Feirense, que fez 16 faltas: Jean Sony (67), Babanco (79) e Kakuba (90+2).

   Vídeo-árbitro: Carlos Xistra e Jorge Cruz passaram ao lado do jogo, mas não o deviam ter feito, pois há lance de penalti na área do Benfica cometido por Luisão (50) sobre Luís Machado. Será que voltou a falhar o sistema da inter-comunicação do VAR? É que se alertaram a equipa de arbitragem a fim de corrigir a decisão, esta não o fez, e acabam por ficar igualmente comprometidos pelo erro. Mais um que favorece sempre a mesma equipa, quando o VAR não é correctamente utilizado, ou apresenta "falhas".

   Rio Ave - Sporting CP [27.10.2017]
   Jorge Sousa fez uma arbitragem quase neutra, sem desequilibrar demasiado o jogo, porém conseguiu ignorar alguns lances para cartão amarelo, alguns mais duros sobre jogadores do Sporting. Cometeu erros de análise em algumas faltas que deixou por assinalar, mas não foi propriamente por aí que o jogo foi decidido. Nem ele nem os auxiliares de campo assinalaram fora-de-jogo no lance do golo de Bruno Fernandes (69), tendo sido o recurso ao VAR a dissipar as dúvidas. Corrigida a decisão, ficou a equipa de arbitragem isentada. Bem no lance do golo de Bas Dost (85), a deixar seguir, tal como no lance do golo anulado, desta vez sem qualquer contestação da sua legalidade pelo VAR. Possível erro no lance imediatamente anterior, por eventual fora-de-jogo de Guedes no momento do remate defendido por Rui Patrício que lhe possibilitou a recarga, por cima da baliza.
   (arbitragem com um critério disciplinar muito vago, não teve qualquer influência no desenrolar do jogo e no desempenho das equipas)


Posição de Guedes no lance da recarga por cima da baliza (83)
Posição de Guedes no lance da recarga por cima da baliza (83) - linha de fora-de-jogo (in Fórum SCP, @i0tech)
Lance do golo de Bas Dost (85), momento do cruzamento de Battaglia
Lance do golo de Bas Dost (85), momento do cruzamento de Battaglia - linha de fora-de-jogo (in Fórum SCP, @i0tech)


   Jorge Sousa não exibiu um só cartão amarelo a jogadores do Rio Ave. Do lado do Sporting dois cartões amarelos registados, Fábio Coentrão (88) e Bruno César (89), já perto do fim do jogo, o primeiro por demora da reposição lateral da bola, o segundo na sequência, por protestos a partir do banco. Critério disciplinar inexistente, mas apesar de tudo, inócuo.

   Vídeo-árbitro: João Capela e Paulo Brás mostraram que nos jogos do Sporting o VAR não costuma falhar e também intervém quando é preciso anular-lhe um golo. Bruno Fernandes (69) está de facto ligeiramente adiantado quando recebe a bola de Bas Dost, sendo por isso correcta a intervenção do VAR. No lance que antecede o golo de Bas Dost (85), Guedes parece adiantado no momento do remate, e beneficia da posição para fazer a recarga, enviando a bola por cima da baliza à sua mercê, lance que ficou talvez por assinalar. O golo do avançado holandês é obtido com este em linha apenas com o braço adiantado, e o jogador que o coloca em linha está atrás dele na perspectiva quer do árbitro auxiliar, quer na da câmara lateral que repete o lance, pelo que a decisão é correctíssima, porque em última análise em caso de dúvida o benefício recai sobre o atacante.

   Boavista - FC Porto [28.10.2017]
   Hugo Miguel realizou uma arbitragem aceitável, mas nem por isso conseguiu ser constante no critério de amostragem de cartões amarelos. Exibiu 5 cartões para cada lado, o que não implica que tenha deixado passar um ou outro lance impune. As maiores dúvidas surgem em alguns lances na área do FC Porto, mas não parece haver motivos para penalti. Danilo (9) fez uma falta por trás que não foi punida com cartão, mas em lance semelhante Rossi (31) viu cartão amarelo numa situação semelhante; Marega (18) interceptou a bola com a mão quando Wagner a ia repôr em jogo, a falta foi assinalada mas sem admoestação; Ricardo (20) executou o lançamento lateral com o pé dentro do campo, e o jogo seguiu; Felipe (38) saltou e abalroou Yusupha, caindo sobre este, num falta que também não levou sanção disciplinar. Portanto um critério com alguns desequilíbrio e ainda alguns erros de apreciação das faltas cometidas. No entanto, de uma forma geral os cartões exibidos foram correctamente atribuídos. Uma arbitragem que de forma geral não teve qualquer influência no desenrolar da partida, mas que não foi propriamente exemplar, pois nem sempre ajuizou com rigor.
   (arbitragem razoável, critério disciplinar oscilante, dúvidas em alguns lances)



   Hugo Miguel exibiu 10 cartões amarelos durante toda a partida, cinco para cada lado: Herrera (24), Rossi (32), Carraça (40), Marcano (43), ainda na 1.ª parte. Na 2.ª metade, Nije (48), Sparagna (52), Aboubakar (53), Corona (65) e já quase no fim Danilo Pereira (90), por demora a sair do campo na substituição e Idris (90+1) por protestar com essa situação. Uma distribuição de cartões sui generis, que no fim acabou repartida pelas duas equipas.

   Vídeo-árbitro: Nenhuma intervenção notória de Tiago Martins e André Campos, sem influência nas decisões tomadas pela equipa de arbitragem.
« Última modificação: Outubro 29, 2017, 01:23 am por HULK VERDE »
Se tens o trabalho de pesquisa das arbitragens por jogo, não vejo sentido em apresentares o texto 'riscado'  :inde:
"Infelizmente, o Sporting é o Clube mais divisionista, intriguista e falso-puritano que conheço. Por muito que doa aos sportinguistas, não há sentido de Corpo neste Clube. Somos todos sportinguistas, sim senhor, mas desde que o Sporting seja à medida de cada um e não à medida de todo o mundo leonino. Há quem exulte com as derrotas do clube, se isso significar estar um passo mais perto do lugar, do cargo, da posição ou, como se diz na gíria leonina, do "croquete" "
   Esse post anterior é o da jornada que começa amanhã, queres que escreva o quê?

   Todos os outros estão prontos e editados. Não reparaste?

   Mas diz-me, qual é mesmo a reclamação para eu ir buscar o livro? :mrgreen:
   Esse post anterior é o da jornada que começa amanhã, queres que escreva o quê?

   Todos os outros estão prontos e editados. Não reparaste?

   Mas diz-me, qual é mesmo a reclamação para eu ir buscar o livro? :mrgreen:

Confesso que não li com atenção, custa ler com o texto riscado. Já vi que meteste excertos de outros jogos para marcares o post.

Entendido  :great:
"Infelizmente, o Sporting é o Clube mais divisionista, intriguista e falso-puritano que conheço. Por muito que doa aos sportinguistas, não há sentido de Corpo neste Clube. Somos todos sportinguistas, sim senhor, mas desde que o Sporting seja à medida de cada um e não à medida de todo o mundo leonino. Há quem exulte com as derrotas do clube, se isso significar estar um passo mais perto do lugar, do cargo, da posição ou, como se diz na gíria leonina, do "croquete" "