Miguel Luís

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Eu gosto bastante do ML, é o típico médio que passa despercebido por toda a gente mas que em campo faz bastante em prol da equipa. Agora é obvio que tem evoluir e melhorar, afinal de contas tem apenas 19 anos, mas neste momento prefiro apostar nele do que fazer regressar um Adrien que em época e meia só tem meia jogada. E eu adorava o Adrien enquanto jogador do SCP.

Mas isto não quer dizer que não defenda que deva vir um outro tipo de médio-centro.
"Para mim , o Sporting é como uma mulher que se ama logo à primeira vista. Um homem pode conhecer várias mulheres , mas há sempre ‘aquela’, a especial. Independentemente de ficarmos com ela ou não, lembramo-nos dela para sempre!" - Ivone De Franceschi
 :arrow:
é o típico médio que passa despercebido por toda a gente mas que em campo faz bastante em prol da equipa. Agora é obvio que tem evoluir e melhorar, afinal de contas tem apenas 19 anos, mas neste momento prefiro apostar nele do que fazer regressar um Adrien que em época e meia só tem meia jogada
Citar

LEÕES VÃO SEGURAR MIGUEL LUÍS
SPORTING 10:13
Por
Redação
Dez jogos na equipa principal do Sporting, dois golos marcados - um na Liga Europa e, anteontem, o primeiro no campeonato - e um lugar garantido entre as escolhas de Marcel Keizer. Miguel Luís é já uma certeza do Sporting 2018/2019 e, por isso, a administração da SAD leonina vai premiar o jovem médio de 19 anos pelo novo estatuto alcançado e, ao mesmo tempo, blindar a mais recente pérola da Academia perante a atenção de outros emblemas europeus.


Com o atual vínculo, o primeiro como atleta profissional, válido até 2021, o Sporting tem, no entanto, inscrito no contrato uma cláusula de opção que lhe permite estender a validade por mais duas temporadas, ou seja, até 2023.

Esses parâmetros contratuais, porém, ficarão diluídos, uma vez que é intenção da SAD leonina avançar desde já com a apresentação de um novo contrato, condizente com o estatuto de jogador da equipa principal do Sporting.

Com isso, além de acionar a extensão do contrato até junho de 2023, o Sporting deverá então, como tem sido habitual, blindar Miguel Luís com cláusula de rescisão, podendo o valor ficar estipulado nos 60 milhões de euros.




A Bola
Acho que seria interessante testar o Miguel Luis como médio mais recuado, atrás de Wendel e Fernandes. O Gudelj voltou a ser o caracol inoperante do tempo do Peseiro, e o próprio sérvio é uma adaptação, logo não vejo porque não testar o Miguel aí. Comparativamente a Gudelj, é muito mais forte na recuperação à perda e decide bem mesmo quando apertado (como o vídeo ilustra), e assim poderíamos ter os três médios com melhor rendimento ao mesmo tempo em campo.
Citar

Miguel Luís vai ser premiado e blindado

Vencimento de três mil euros mensais livres de impostos que o atleta aufere atualmente vai ser melhorado. Já é o segundo médio mais concretizador do plantel, ficando apenas atrás de Bruno Fernandes

A SAD liderada por Frederico Varandas vai rever o contrato de Miguel Luís, médio do Sporting, aumentando-lhe, além do vencimento, a cláusula de rescisão de 45 milhões de euros para 80 M€.

As negociações estão em marcha entre os dirigentes da sociedade que gere o futebol verde e branco e a Gestifute de Jorge Mendes - que passou recentemente a representar o atleta - e podem conhecer um desfecho em breve, sendo certo que o vencimento mensal atual, na ordem dos três mil euros livres de impostos, irá subir para patamares bem superiores.

Se o vencimento e o valor da cláusula de rescisão contratual vão ser objeto de aumento, o mesmo não se perspetiva em relação à duração do vínculo, que, ao que tudo indica, deverá continuar a expirar em 2023. Miguel Luís, diga-se, tem sido um dos rostos da aposta na formação que Frederico Varandas pretende ver feita.

Lançado por Tiago Fernandes no onze principal, enquanto este assumiu interinamente o posto que era de José Peseiro, Miguel Luís tem vindo a revelar uma eficácia de remate assinalável, apresentando-se, com o golo de anteontem, como o segundo melhor marcador da equipa entre os médios, apenas batido pela referência Bruno Fernandes. Leva dois golos até ao momento e uma eficácia de 36,5% em remates à baliza, ficando novamente atrás de Bruno Fernandes, aquele que, no total de disparos que faz, coloca 43,59% entre os postes contrários. Aliás, diga-se que Miguel Luís - que nem é dos médios mais rematadores da equipa - precisa de 11,2 remates para apontar um golo, enquanto Bruno Fernandes precisa somente de 5,5 remates.

Ontem, recorrendo à rede social Instagram, Miguel Luís deixou uma mensagem sobre o triunfo contra o Belenenses. "Boa vitória, num jogo muito difícil! Seguimos juntos", escreveu o camisola 90.


O Jogo
Acho que seria interessante testar o Miguel Luis como médio mais recuado, atrás de Wendel e Fernandes. O Gudelj voltou a ser o caracol inoperante do tempo do Peseiro, e o próprio sérvio é uma adaptação, logo não vejo porque não testar o Miguel aí. Comparativamente a Gudelj, é muito mais forte na recuperação à perda e decide bem mesmo quando apertado (como o vídeo ilustra), e assim poderíamos ter os três médios com melhor rendimento ao mesmo tempo em campo.

Bolas pelo ar (chutão dos centrais adversários) não ganharia uma, disputas no corpo a corpo idem, jogo aéreo dentro da nossa área quando tivesse de recuar para se juntar aos centrais era um ver se te avias...

Esqueçam, não é nem nunca será médio-defensivo.
Acho que seria interessante testar o Miguel Luis como médio mais recuado, atrás de Wendel e Fernandes. O Gudelj voltou a ser o caracol inoperante do tempo do Peseiro, e o próprio sérvio é uma adaptação, logo não vejo porque não testar o Miguel aí. Comparativamente a Gudelj, é muito mais forte na recuperação à perda e decide bem mesmo quando apertado (como o vídeo ilustra), e assim poderíamos ter os três médios com melhor rendimento ao mesmo tempo em campo.

Bolas pelo ar (chutão dos centrais adversários) não ganharia uma, disputas no corpo a corpo idem, jogo aéreo dentro da nossa área quando tivesse de recuar para se juntar aos centrais era um ver se te avias...

Esqueçam, não é nem nunca será médio-defensivo.
À excepção do jogo aéreo, não vejo qual seria o stress em comparação com as alternativas. O Gudelj é uma bisarma mas cada disputa corpo a corpo sai falta, recuperações de bola por jogo devem ser duas ou três; o Petrovic também seria um poço de fazer faltas, só que nem as chega a fazer porque basta os adversários desviarem-se do seu raio de acção de +/- 5m2.

Também acho que ele é um interior; contudo vai me custar um pouco vê-lo no banco para jogar o Gudelj. E mais depressa o vejo como 6 do que como médio ofensivo à João Mário
Acho que seria interessante testar o Miguel Luis como médio mais recuado, atrás de Wendel e Fernandes. O Gudelj voltou a ser o caracol inoperante do tempo do Peseiro, e o próprio sérvio é uma adaptação, logo não vejo porque não testar o Miguel aí. Comparativamente a Gudelj, é muito mais forte na recuperação à perda e decide bem mesmo quando apertado (como o vídeo ilustra), e assim poderíamos ter os três médios com melhor rendimento ao mesmo tempo em campo.

Bolas pelo ar (chutão dos centrais adversários) não ganharia uma, disputas no corpo a corpo idem, jogo aéreo dentro da nossa área quando tivesse de recuar para se juntar aos centrais era um ver se te avias...

Esqueçam, não é nem nunca será médio-defensivo.
À excepção do jogo aéreo, não vejo qual seria o stress em comparação com as alternativas. O Gudelj é uma bisarma mas cada disputa corpo a corpo sai falta, recuperações de bola por jogo devem ser duas ou três; o Petrovic também seria um poço de fazer faltas, só que nem as chega a fazer porque basta os adversários desviarem-se do seu raio de acção de +/- 5m2.

Também acho que ele é um interior; contudo vai me custar um pouco vê-lo no banco para jogar o Gudelj. E mais depressa o vejo como 6 do que como médio ofensivo à João Mário

Há um tempo nem dos maiores talentos dos sub-23 era, agora é um jogador que custa ter no banco?

É um jovem com alguma qualidade, que não é um prodígio, que precisa de tempo e trabalho físico para evoluir e se impor.

O Gudelj com caibras e ensonado é mais agressivo e impõe-se mais que o Miguel Luís nas divididas. Não é o médio-defensivo perfeito, não é sequer suficientemente bom, mas é o menos mau que temos neste momento no plantel, de longe.

O Miguel só beneficiará de ter algum tempo para crescer, isto para não dizer que estamos em 4 competições e há lesões e castigos pelo que jogos não lhe faltarão para quem começou a primeira época de sénior nos sub-23 este ano.
Acho que seria interessante testar o Miguel Luis como médio mais recuado, atrás de Wendel e Fernandes. O Gudelj voltou a ser o caracol inoperante do tempo do Peseiro, e o próprio sérvio é uma adaptação, logo não vejo porque não testar o Miguel aí. Comparativamente a Gudelj, é muito mais forte na recuperação à perda e decide bem mesmo quando apertado (como o vídeo ilustra), e assim poderíamos ter os três médios com melhor rendimento ao mesmo tempo em campo.

Bolas pelo ar (chutão dos centrais adversários) não ganharia uma, disputas no corpo a corpo idem, jogo aéreo dentro da nossa área quando tivesse de recuar para se juntar aos centrais era um ver se te avias...

Esqueçam, não é nem nunca será médio-defensivo.
À excepção do jogo aéreo, não vejo qual seria o stress em comparação com as alternativas. O Gudelj é uma bisarma mas cada disputa corpo a corpo sai falta, recuperações de bola por jogo devem ser duas ou três; o Petrovic também seria um poço de fazer faltas, só que nem as chega a fazer porque basta os adversários desviarem-se do seu raio de acção de +/- 5m2.

Também acho que ele é um interior; contudo vai me custar um pouco vê-lo no banco para jogar o Gudelj. E mais depressa o vejo como 6 do que como médio ofensivo à João Mário

Há um tempo nem dos maiores talentos dos sub-23 era, agora é um jogador que custa ter no banco?

É um jovem com alguma qualidade, que não é um prodígio, que precisa de tempo e trabalho físico para evoluir e se impor.

O Gudelj com caibras e ensonado é mais agressivo e impõe-se mais que o Miguel Luís nas divididas. Não é o médio-defensivo perfeito, não é sequer suficientemente bom, mas é o menos mau que temos neste momento no plantel, de longe.

O Miguel só beneficiará de ter algum tempo para crescer, isto para não dizer que estamos em 4 competições e há lesões e castigos pelo que jogos não lhe faltarão para quem começou a primeira época de sénior nos sub-23 este ano.
custa ter no banco porque Gudelj e Petrovic não valem um chouriço. É tudo relativo à competição que enfrenta. Acredito que o Miguel Luis desse boa conta do recado a 6, e as questões que me fazem estar mais de pé atrás com ele (o jogo abusivamente simples, sem grande progressão) não seriam tão evidentes aí como são numa posição mais adiantada.
Acho que seria interessante testar o Miguel Luis como médio mais recuado, atrás de Wendel e Fernandes. O Gudelj voltou a ser o caracol inoperante do tempo do Peseiro, e o próprio sérvio é uma adaptação, logo não vejo porque não testar o Miguel aí. Comparativamente a Gudelj, é muito mais forte na recuperação à perda e decide bem mesmo quando apertado (como o vídeo ilustra), e assim poderíamos ter os três médios com melhor rendimento ao mesmo tempo em campo.

Bolas pelo ar (chutão dos centrais adversários) não ganharia uma, disputas no corpo a corpo idem, jogo aéreo dentro da nossa área quando tivesse de recuar para se juntar aos centrais era um ver se te avias...

Esqueçam, não é nem nunca será médio-defensivo.
À excepção do jogo aéreo, não vejo qual seria o stress em comparação com as alternativas. O Gudelj é uma bisarma mas cada disputa corpo a corpo sai falta, recuperações de bola por jogo devem ser duas ou três; o Petrovic também seria um poço de fazer faltas, só que nem as chega a fazer porque basta os adversários desviarem-se do seu raio de acção de +/- 5m2.

Também acho que ele é um interior; contudo vai me custar um pouco vê-lo no banco para jogar o Gudelj. E mais depressa o vejo como 6 do que como médio ofensivo à João Mário

Há um tempo nem dos maiores talentos dos sub-23 era, agora é um jogador que custa ter no banco?

É um jovem com alguma qualidade, que não é um prodígio, que precisa de tempo e trabalho físico para evoluir e se impor.

O Gudelj com caibras e ensonado é mais agressivo e impõe-se mais que o Miguel Luís nas divididas. Não é o médio-defensivo perfeito, não é sequer suficientemente bom, mas é o menos mau que temos neste momento no plantel, de longe.

O Miguel só beneficiará de ter algum tempo para crescer, isto para não dizer que estamos em 4 competições e há lesões e castigos pelo que jogos não lhe faltarão para quem começou a primeira época de sénior nos sub-23 este ano.
custa ter no banco porque Gudelj e Petrovic não valem um chouriço. É tudo relativo à competição que enfrenta. Acredito que o Miguel Luis desse boa conta do recado a 6, e as questões que me fazem estar mais de pé atrás com ele (o jogo abusivamente simples, sem grande progressão) não seriam tão evidentes aí como são numa posição mais adiantada.

Tudo certo, mas para teres o Miguel a médio-defensivo ou tens uma superioridade tal que vais passar a maior parte dos jogos com 70% a 80% de posse de bola ou vais sofrer nos campos pequenos do tugão. Bastante.
Acho que seria interessante testar o Miguel Luis como médio mais recuado, atrás de Wendel e Fernandes. O Gudelj voltou a ser o caracol inoperante do tempo do Peseiro, e o próprio sérvio é uma adaptação, logo não vejo porque não testar o Miguel aí. Comparativamente a Gudelj, é muito mais forte na recuperação à perda e decide bem mesmo quando apertado (como o vídeo ilustra), e assim poderíamos ter os três médios com melhor rendimento ao mesmo tempo em campo.

Para isso era preferível apostar no Bruno Paz ou no Bragança.

Eu dava a oportunidade ao Daniel, fisicamente pode não ser o ideal, mas sabe posicionar-se e com bola é um predestinado.
Acho que seria interessante testar o Miguel Luis como médio mais recuado, atrás de Wendel e Fernandes. O Gudelj voltou a ser o caracol inoperante do tempo do Peseiro, e o próprio sérvio é uma adaptação, logo não vejo porque não testar o Miguel aí. Comparativamente a Gudelj, é muito mais forte na recuperação à perda e decide bem mesmo quando apertado (como o vídeo ilustra), e assim poderíamos ter os três médios com melhor rendimento ao mesmo tempo em campo.

Bolas pelo ar (chutão dos centrais adversários) não ganharia uma, disputas no corpo a corpo idem, jogo aéreo dentro da nossa área quando tivesse de recuar para se juntar aos centrais era um ver se te avias...

Esqueçam, não é nem nunca será médio-defensivo.
À excepção do jogo aéreo, não vejo qual seria o stress em comparação com as alternativas. O Gudelj é uma bisarma mas cada disputa corpo a corpo sai falta, recuperações de bola por jogo devem ser duas ou três; o Petrovic também seria um poço de fazer faltas, só que nem as chega a fazer porque basta os adversários desviarem-se do seu raio de acção de +/- 5m2.

Também acho que ele é um interior; contudo vai me custar um pouco vê-lo no banco para jogar o Gudelj. E mais depressa o vejo como 6 do que como médio ofensivo à João Mário

Há um tempo nem dos maiores talentos dos sub-23 era, agora é um jogador que custa ter no banco?

É um jovem com alguma qualidade, que não é um prodígio, que precisa de tempo e trabalho físico para evoluir e se impor.

O Gudelj com caibras e ensonado é mais agressivo e impõe-se mais que o Miguel Luís nas divididas. Não é o médio-defensivo perfeito, não é sequer suficientemente bom, mas é o menos mau que temos neste momento no plantel, de longe.

O Miguel só beneficiará de ter algum tempo para crescer, isto para não dizer que estamos em 4 competições e há lesões e castigos pelo que jogos não lhe faltarão para quem começou a primeira época de sénior nos sub-23 este ano.
custa ter no banco porque Gudelj e Petrovic não valem um chouriço. É tudo relativo à competição que enfrenta. Acredito que o Miguel Luis desse boa conta do recado a 6, e as questões que me fazem estar mais de pé atrás com ele (o jogo abusivamente simples, sem grande progressão) não seriam tão evidentes aí como são numa posição mais adiantada.

Tudo certo, mas para teres o Miguel a médio-defensivo ou tens uma superioridade tal que vais passar a maior parte dos jogos com 70% a 80% de posse de bola ou vais sofrer nos campos pequenos do tugão. Bastante.
é verdade, provavelmente só com a equipa mais oleada é que poderíamos estar mais seguros com ele ali.

Então que se aposte no Paz. É mais forte para lutar nas divididas, e é muitíssimo melhor que o Gudelj
Obrigado pelo vídeo.

Para quem ainda não percebeu, 99 é uma geração de ouro em Portugal, talvez a melhor de sempre, e nós andámos a ganhar em todos os escalões.

Em parte porque o Miguel Luís e o Daniel Bragança sempre arrumaram o meio campo do Gedson, Florentino e Domingos Quina (todos muito bons) pela sua inteligência e visão de jogo.
O Miguel ainda vai crescer muito.
E o Daniel vai entrar na equipa também.

Pelo caminho muito me custa termos perdido o Ruben Vinagre e o Rafael Leão que não vão demorar muito e ser jogadores de seleção.

E esperem pela chegada à equipa do Elves (aposto nele já no próximo ano), do João Oliveira (com uma maturação tardia), ou do Max. O Thierry e o Nuno Moreira também tem hipóteses, assim como o central que veio de Braga.

Há um ano atras andei por aqui a dizer que o Rafael Leão e o Miguel Luis iam ser titulares no seu primeiro ano de sénior...

 :arrow:

Esta geração portuguesa ganhou o campeonato europeu sub-17, sub-19, e foi vice-campeã europeia em 2017 de júniores.

Acredito que vá ter o mesmo impacto na selecção nacional que teve a geração do Muller, Ozil, Gotze, na alemã. A não ser que haja uma praga de lesões.

Acompanho as selecções de júniores e juvenis de Portugal desde 1988, e só me lembro de uma equipa melhor que esta, a do Figo, João Vieira Pinto, Rui Costa, de 1990-91, campeã europeia de sub-16 em 1989, campeã mundial de juniores em 1991, e vice-campeã infeliz em 1990, depois de um jogo em que massacrou os russos. E não foram campeões mundiais de juvenis em 1989, porque fomos roubados à grande pelo árbitro no jogo contra a Escócia.

E muitos talentos dessa altura acabaram por não corresponder às expectativas, alguns do Sporting, infelizmente.

Nesse sentido, o Marcel Keiser deixa-me tranquilo, aposta nos jovens e não é labrego como o Jesus.



Acho que seria interessante testar o Miguel Luis como médio mais recuado, atrás de Wendel e Fernandes. O Gudelj voltou a ser o caracol inoperante do tempo do Peseiro, e o próprio sérvio é uma adaptação, logo não vejo porque não testar o Miguel aí. Comparativamente a Gudelj, é muito mais forte na recuperação à perda e decide bem mesmo quando apertado (como o vídeo ilustra), e assim poderíamos ter os três médios com melhor rendimento ao mesmo tempo em campo.

Bolas pelo ar (chutão dos centrais adversários) não ganharia uma, disputas no corpo a corpo idem, jogo aéreo dentro da nossa área quando tivesse de recuar para se juntar aos centrais era um ver se te avias...

Esqueçam, não é nem nunca será médio-defensivo.
À excepção do jogo aéreo, não vejo qual seria o stress em comparação com as alternativas. O Gudelj é uma bisarma mas cada disputa corpo a corpo sai falta, recuperações de bola por jogo devem ser duas ou três; o Petrovic também seria um poço de fazer faltas, só que nem as chega a fazer porque basta os adversários desviarem-se do seu raio de acção de +/- 5m2.

Também acho que ele é um interior; contudo vai me custar um pouco vê-lo no banco para jogar o Gudelj. E mais depressa o vejo como 6 do que como médio ofensivo à João Mário

Há um tempo nem dos maiores talentos dos sub-23 era, agora é um jogador que custa ter no banco?

É um jovem com alguma qualidade, que não é um prodígio, que precisa de tempo e trabalho físico para evoluir e se impor.

O Gudelj com caibras e ensonado é mais agressivo e impõe-se mais que o Miguel Luís nas divididas. Não é o médio-defensivo perfeito, não é sequer suficientemente bom, mas é o menos mau que temos neste momento no plantel, de longe.

O Miguel só beneficiará de ter algum tempo para crescer, isto para não dizer que estamos em 4 competições e há lesões e castigos pelo que jogos não lhe faltarão para quem começou a primeira época de sénior nos sub-23 este ano.
custa ter no banco porque Gudelj e Petrovic não valem um chouriço. É tudo relativo à competição que enfrenta. Acredito que o Miguel Luis desse boa conta do recado a 6, e as questões que me fazem estar mais de pé atrás com ele (o jogo abusivamente simples, sem grande progressão) não seriam tão evidentes aí como são numa posição mais adiantada.

Tudo certo, mas para teres o Miguel a médio-defensivo ou tens uma superioridade tal que vais passar a maior parte dos jogos com 70% a 80% de posse de bola ou vais sofrer nos campos pequenos do tugão. Bastante.
é verdade, provavelmente só com a equipa mais oleada é que poderíamos estar mais seguros com ele ali.

Então que se aposte no Paz. É mais forte para lutar nas divididas, e é muitíssimo melhor que o Gudelj

Também acho. Já nem digo para ser titular mas para concorrer com o Gudelj. Só o Petrovic é que me faz confusão continuar há anos no Sporting, a fazer 1/2 bons jogos por época e a malta a vir aqui aplaudi-lo e dizer que ele não é tão mau como se pensa...
Ontem, estupidamente foi para o banco, e nem qualidade teve para entrar, o treinador que apostava nos jovens, onde anda ele? Começo a ficar muito desiludido com este Keiser.
Eu, tu, ele, ela nós vós somos o SPORTING.
Viva o Sporting Clube De Portugal.
O pessoal tem muita tendência para desvalorizar jogadores como o Miguel. Alguns porque não gostam do perfil, outros por perceberem uma pevide de futebol.

O puto está longe de ser perfeito. Mas é um bom nº8 do futebol moderno. Não se acanha de chegar à frente e vimo-lo a fazer isso mais insistentemente nos últimos jogos, é natural, é algo que vem com confiança e calo na 1ª equipa.

É um jogador que corre KM's em pressão, coberturas, interceções e roubos de bola.

Depois em construção, tem que arriscar mais, isto é verdade. É o "sal" que lhe falta para ser um médio totalmente completo. Procura quase sempre meter a bola jogável e simples nos colegas. Tem que arriscar mais passes verticais e a quebrar linhas. Ele fá-lo ocasionalmente, mas tem que fazer mais. Isto é muito importante.
Isso e continuar a evoluir tacticamente/no entendimento do jogo. Há momentos que tem que tomar melhores decisões e posicionar-se melhor. Mas isto são coisas normais que qualquer puto de 19 anos, se for ambicioso, determinado, trabalhador e tiver quem ensine em condições, aprende e evolui.

Siga puto.

Eu não tenho visto os últimos jogos, com excepção do de Guimarães e, por essa razão, tenho-me inibido de fazer comentários aos comentários de alguns foristas, que tem passado a ideia de o Miguel ter tido performances modestas.

Em Guimarães, achei que foi um erro a sua substituição. Se alguma coisa decente foi feita nesse jogo, o passe para o Raphinha saiu dos seus pés, no início da segunda parte. E isso podia ter mudado o cariz do jogo.

Dos jogos que vi, e escrevi aqui isso mesmo, pareceu-me um meio campista completo. Ataca e defende, manifestando precisão técnica (a bola nunca chora ali nos seus pés). Também é capaz de fazer passes de ruptura e é capaz de marcar golos. Para se ter uma ideia, tem os mesmos golos do Gedson com metade da sua utilização, esta época. E o Gedson fez jogos em que se posicionou de forma mais adiantada no terreno.

Agora, tem 19 anos, tem muita manha para aprender e alguma agressividade para demonstrar. Mas está em processo de crescimento e tem sido uma agradável surpresa.
"Players lose you games, not tactics. There's so much crap talked about tactics by people who barely know how to win at dominoes." - Brian Clough

"He is a perfect illustration of my constant theme about assembling a team of imperfect players who compliment each other perfectly. Unless he is surrounded by team mates who recognise his strenghts and cover for his weaknesses, his special goal scoring ability will go largely untapped. He needs to to be in the right place at the right time!" - Bob Paisley on John Wark
Acho que o Miguel Luís cabe perfeitamente no plantel principal e que deverá acumular muitos minutos ao longo da temporada. As condicionantes do plantel permitem-no e a qualidade do jogador não me choca. Mas não acho que o Miguel Luís esteja próximo de ser um titular indiscutível, embora tenha potencial para tal.

Está bem onde está e está a ser bem lançado. Tenho pena que não esteja já a ser acompanhado também pelo Bruno Paz que devia ser presença assídua nas convocatórias e ter vários minutos nas pernas.
Citar
Miguel Luís: o puto maravilha!
Por Jorge Faria Sousa - 09/01/2019

Miguel Luís é o mais recente jovem, formado na Academia de Alcochete, a dar passos na sua afirmação na equipa principal. Com a chegada de Marcel Keizer ao comando técnico dos leões, o médio, até então ao serviço da equipa sub-23, passou a ser aposta e a cumprir o sonho de vestir a camisola da equipa principal.

O número 90 dos leões deu os seus primeiros pontapés, ao serviço da Académica de Coimbra, nas camadas jovens. No entanto, o seu talento despertou o interesse do Sporting Clube de Portugal, ligação que dura desde a época 2009/2010.

O percurso do jovem leão é impressionante, aos 19 anos soma, um título nacional de juvenis e outro em juniores, tendo sido ao longo destas temporadas, internacional português, sendo campeão europeu por duas ocasiões, nos escalões sub-17 e sub-19.

Na sua décima temporada ao serviço do Sporting Clube de Portugal, estreou-se pela equipa principal, no jogo da Taça de Portugal frente ao GS Loures. Já sob o comando técnico de Tiago Fernandes, o jovem leão fez a sua primeira partida a titular, frente ao Arsenal FC para a Liga Europa. No dia 13 de Dezembro, cumpriu outro sonho, marcando o seu primeiro golo na equipa principal diante dos ucranianos do Vorskla Poltava.

Tem sido, um jovem em afirmação plena no Sporting Clube de Portugal, fez o segundo golo na vitória por 2-1 frente ao Belenenses e sendo, cada vez mais importante para a equipa. Miguel Luís é um médio “box-to-box”, com qualidade de passe acima da média, forte na meia-distância, boa visão de jogo e defensivamente oferece à equipa maior capacidade de pressionar alto, tendo ainda bom sentido de posicionamento, agressividade e a garra que o caracterizam. O jovem leonino tem aproveitado da melhor formar os minutos que tem jogado e tem surpreendido sobretudo, pela sua maturidade, apesar dos seus 19 anos, e pela qualidade que demonstra.

O jovem Miguel Luís é internacional sub-20 e está a cimentar o seu lugar na equipa do Sporting, estamos perante um jogador com um futuro promissor à sua frente. Assim possa dar o seu contributo, com Esforço, Dedicação e Devoção e ajudar o Sporting a conquistar a glória das vitórias e dos títulos.

Bola na Rede


Pira-te mal possas, puto! Livra-te desta comédia o mais depressa possível!