Juvenis - 2017/2018

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Tens o 11?
"Infelizmente tenho pena que partilhem o amor pelo mesmo clube que eu"

Estão a jogar a titulares os sub'16 Eduardo Quaresma, Umaro Baldê (a lateral direito), Daniel Rodrigues e Bruno Tavares. No banco ainda está o Rodrigo Rêgo.
Também o guarda redes Diogo Almeida

Tens o 11?

1 Diogo Almeida: 2 Umaro Baldê, 3 Carlos Silva, 4 Eduardo Quaresma, 5 Gonçalo Inácio; 6 Hevertton, 8 Rodrigo Fernandes, 10 Daniel Rodrigues; 7 Bruno Tavares, 9 Jorge Ferreira, 11 Félix

No banco: 22 Guilherme Fernandes, 13 André Nunes, 14 Rêgo, 15 Samuel Lobato, 16 Nuno Cardoso, 17 Rui Reis, 18 João Domingues


Estão a jogar a titulares os sub'16 Eduardo Quaresma, Umaro Baldê (a lateral direito), Daniel Rodrigues e Bruno Tavares. No banco ainda está o Rodrigo Rêgo.

Também o guarda redes Diogo Almeida

 :great:

6 sub'16 portanto nos convocados, 5 a titulares
Este porco deste apitador consegue não marcar um penalti claro!!!
Sporting até morrer! Obrigada por me teres dado uma das maiores alegrias da minha vida, Campeão 1999/2000.
Que golaço para o 3-0!!
Golão!
Umaro Baldé faz-me lembrar C Prates, pela fisionomia e estilo de jogo, sendo de 1º ano, há que acompanhar a sua evolução, parece ter muito para dar/andar.
Marcadores dos golos, alguém sabe?
Mauro Silva
O meu blog: http://svpn.blogspot.com/

A equipa tem ali potencial sem dúvida, mas nota-se que ainda não estão a jogar como sabem, também por ser a junção de duas gerações que provavelmente não jogaram juntas.

O Bruno Tavares parece-me que de um bom salto fisicamente. Ainda sem fazer um jogo como costuma fazer marcou dois golos. :)

O Umaro Baldé também é estranho vê-lo ali na direita, parece ter a tendência de vir sempre para o meio.

@mGTS, Carlos Silva x2, Bruno Tavares x2, Rui Reis e Jorge Ferreira se não me falha. ;)
@mGTS, Carlos Silva x2, Bruno Tavares x2, Rui Reis e Jorge Ferreira se não me falha. ;)
Obrigadão! :)
Mauro Silva
O meu blog: http://svpn.blogspot.com/

joão couto tem aqui mt potencial.

mt curioso para ver a evoluçao de quaresma, rego, tiago ferreira, daniel rodrigues, umaro e bruno tavares (aquele look à gelson está a ficar na moda).

ja vi que o francisco foi com o pai para o norte. é pena, o puto tem talento.

Foi mesmo para o norte ou é uma suposição? SL
Como é que o Sporting deixa fugir o Francisco?
Tem que se salvaguardar com os melhores..
É realmente uma pena o Francisco ter saído, tinha muito potencial.
Vi agora que está no padroense.... satélite do porto...
Como é que o Sporting deixa fugir o Francisco?
Tem que se salvaguardar com os melhores..

Com o pai no Porto acho que é mais do que normal, infelizmente não há milagres.
Alguém já se lembrou de ir ver as redes sociais do miúdo? Acho que tem o instagram privado, mas lá diz "Jogador do Sporting Clube de Portugal" (isto se for mesmo o dele).
Como é que o Sporting deixa fugir o Francisco?
Tem que se salvaguardar com os melhores..

Com o pai no Porto acho que é mais do que normal, infelizmente não há milagres.

Era praticamente matemático (a menos que já tivesse contrato profissional)... :inde:
Esta fase não acrescenta quase nada à formação dos nossos jogadores, não lhe cria dificuldades nenhumas... A única coisa a fazer é mesmo aumentar indíces físicos, ensinar novas noções tácticas e fazer uma pré-época em competição para treinar movimentos ofensivos.
Campo Grande paga a traidores.
Citar
ACELERAÇÃO NO SEGUNDO TEMPO VALE GOLEADA DE 6-0
Por Jornal Sporting
26 Ago, 2017
JUVENIS
Juvenis prosseguiram bom arranque do Campeonato Nacional, desta feita diante do Sporting de Pombal

Os juvenis do Sporting CP carimbaram o segundo triunfo em tantos outros jogos com uma goleada por 6-0 sobre o Sporting de Pombal, destacando-se o uso de cinco jovens de primeiro ano no escalão (Diogo Almeida, Úmaro Baldé, Eduardo Quaresma, Bruno Tavares e Daniel Rodrigues).

Os comandados de João Couto nunca deram espaço a um conjunto adversário que se apresentou em 5-3-2, preocupado em suster o resultado por valores mínimos.

Na primeira parte os leões mastigaram em demasia o jogo ofensivo e não perigaram a baliza de Gonçalo Quinta por muitas vezes. Ainda assim, Félix Correia começou a exibição repleta de assistências com um cruzamento certeiro para Carlos Silva. O central abriu o activo aos 11 minutos.

Daniel Rodrigues bem tentava distribuir jogo e oportunidades, mas a partida continuava muito fechada. Até ao segundo tempo, em que o Sporting CP imprimiu mais velocidade na partida, beneficiando do cansaço claro de uma formação que se via obrigada a um esforço contínuo na defesa.

Aos 46', Jorge Ferreira, ponta-de-lança móvel e com muito jogo interior durante a primeira parte, remata a contar, com a bola a embater na barra antes de entrar. Jogada só possível pela recuperação e assistência de Félix Correia.

Aos 55', Bruno Tavares amplia para 3-0 com um livre directo colocado ao canto superior direito da baliza. O extremo ainda desviou de cabeça pouco depois, mas só aos 62' conseguiria bisar no encontro. Novamente Félix Correia, agora pela direita, a servir Tavares para encostar de pé esquerdo. 4-0 e sem margem de dúvidas no resultado.

Bruno Tavares tentou retribuir ao companheiro aos 68', mas depois da jogada colectiva de combinações directas, Félix não conseguiu desviar do guardião.

Aos 70', o Sporting CP chegou ao quinto. Hevertton Santos desviou ao primeiro poste e Carlos Silva encostou de cabeça para o segundo na conta pessoal. É caso para dizer que o central tem faro de golo. A terminar o encontro, Rui Reis, protagonista com dois golos na última jornada, atirou para o fecho de festa verde e branca, novamente após assistência de Félix Correia.

O Sporting CP chegou aos seis pontos em tantos possíveis, apresentando um score de 11-0 nesta primeira fase do Campeonato Nacional de juvenis, depois de, na primeira jornada, ter vencido por 5-0 o Sp. Caldas. A 9 de Setembro disputa-se a terceira jornada, diante do Loures.

http://www.sporting.pt/pt/noticias/futebol/futebol-formacao/juvenis/2017-08-26/aceleracao-no-segundo-tempo-vale-goleada-de-6-0
Citar
"FALTOU ARTE E ENGENHO NA PRIMEIRA PARTE"
Por Jornal Sporting
26 Ago, 2017
JUVENIS
João Couto elogiou a mudança da equipa para a segunda parte, salientando que a velocidade e a diversificação nas finalizações fizeram a diferença

João Couto vincou a mudança comportamental dos seus jogadores para a goleada de 6-0, apontando alguma lentidão de processos no primeiro tempo para a vantagem mínima que se registava ao intervalo: "Não gostei da primeira parte. Entrámos bem nos primeiros 10 minutos, mas deixámos de nos conseguir adaptar à estratégia do adversário. Falhávamos um passe, não combinávamos como queríamos. Faltaram remates também. Fizemos cinco, o que é manifestamente pouco para o caudal ofensivo que tivemos. Faltou arte e engenho. Na segunda parte tivemos mais remates, procurámos diversificar finalizações e melhorámos bastante, alcançando um bom resultado, símbolo de qualidade dos jogadores".

O técnico destacou a importância de dar tempo de jogo a vários intérpretes, reforçando a convicção de que esta é uma fase em que se deve privilegiar os testes: "Estamos a experimentar jogadores. Treinamos em competição. Estamos em fase inicial. Por exemplo, não conseguimos conquistar o espaço entre linhas e o Samuel Lobato melhorou a partida, acelerando o jogo. Tivemos os corredores abertos, mas não dávamos sequência. Há jogadores que não têm rotinas, precisamos de envolvimentos, por exemplo, e sobreposições dos laterais".

Félix Correia fez quatro assistências para golo, mas nem por isso João Couto quis individualizar na entrevista de balanço de final de jogo: "O Félix tem muito andamento. Competiu na fase final de juvenis do ano passado. Hoje até acho que esteve menos bem nalguns momentos, mas é um miúdo com uma rotação muito grande. Esteve num campeonato competitivo. Tal como o Rodrigo Fernandes, que hoje 'andou a dormir'. O Daniel Rodrigues tem muita qualidade, mas, tal como outros, tem de se desinibir. É o primeiro mês de trabalho, faz parte do processo. É preciso paciência".

http://www.sporting.pt/pt/noticias/futebol/futebol-formacao/juvenis/2017-08-26/faltou-arte-e-engenho-na-primeira-parte