A política de contratações - o calcanhar de Aquiles do Sporting

0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.

Com o aproximar do final de uma época decepcionante, gostaria de abrir o debate sobre um tema que tem sido o verdadeiro calcanhar de Aquiles da direcção presidida por Bruno de Carvalho: a política de contratações. Nota: a intenção deste tópico não é branquear outras questões, como a arbitragem, mas creio que o clube deve atacar primeiro os problemas internos. E o scouting tem sido simplesmente desastroso, basta ler a lista que anexo em baixo. Dividi-a em três categorias: boas contratações(jogadores que são/foram uma clara mais-valia para o plantel); medianas (contratações que podemos apelidar de úteis, mas que (ainda) não fizeram a diferença); e flops. Podemos discordar ligeiramente sobre quem deve ser inserido em que categoria, mas os números não deverão divergir muito daqueles que vos apresento aqui. E estes são esmagadores: uma média de 1 jogador de classe contratado por época, 3 medianos e 6 flops.

Assim não há equipa que consiga lutar por títulos. Aliás, basta olhar para o onze titular para chegarmos à conclusão que o Sporting apenas consegue competir por títulos graças à sua academia. A razão pela qual gostaria de alertar o fórum para este tópico é simples: a próxima época vai exigir um rácio (muito) superior de contratações acertadas. Isto sem contar com a possibilidade de o clube ser ver obrigado a vender um (ou mais) jogadores nucleares. Com a política de contratações das últimas épocas, fico apreensivo relativamente a possíveis substitutos para colmatar saídas de jogadores-chave. Exemplo: imaginem o desastre que seria se tivéssemos de ter recorrido ao jogador que veio substituir Adrien: Elias.

Espero (e confio que) a direcção esteja ciente desta lista e que faça mais e melhor numa época que promete ser decisiva a muitos níveis.

Boas contratações
1.   Slimani
2.   Nani
3.   Coates
4.   Bas Dost

Medianas
1.   Montero
2.   Paulo Oliveira
3.   Teo
4.   Naldo
5.   Bruno César
6.   João Pereira
7.   Beto
8.    Jefferson
9.    Bryan Ruiz
10.  Maurício

Jovens que ainda não confirmaram o seu potencial

1.     Jonathan Silva
2.     Gauld
3.     Bruno Paulista
4.     Alan Ruiz

Flops
1.   Héldon
2.   Shikabala
3.   Gerson Magrão
4.   Iván Piris
5.   Vítor Silva
6.   Slavchev
7.   Rosell
8.   Sarr
9.   Tanaka
10.   Ewerton
11.   Zeegelaar
12.   Schelotto
13.   Barcos
14.   Jug
15.   Ciani
16.   Castaignos
17.   Elias
18.   Douglas
19.   Petrovic
20.   André
21.   Meli
22.   Campbell
23.   Markovic
« Última modificação: Maio 09, 2017, 11:46 am por Ruben »
O tópico é pertinente e sendo verdade que houveram muitos mais flops do que boas contratações, essa avaliação será sempre um tanto subjectiva.

Não chamaria já ao Gauld de "flop". E apesar da péssima temporada actual, o Brian Ruiz foi um elemento importante na temporada transacta.
A lista de Flop's é o maior flop deste fórum  :lol:
Citação de: UmAnonimoFamoso a dar nos inimigos
Na liga o nosso Galgo fez 7 assistências, o que quer dizer que fez 1 assistência a cada 277 minutos em campo. Vamos comparar com alguns ídolos do fórum: Maxi Pereira: 2058 minutos 2 assistências (1 assistência a cada 1029). Nelson Semedo: 2781 minutos 8 assistências (1 assistência a cada 347 minutos). Marçal: 2689 minutos 8 assistências (1 assistência a cada 336 minutos). Danilo: 1448 minutos 2 assistências (1 assistência a cada 724 minutos). Cédric Soares: 2520 minutos 3 assistências (1 assistência a cada 840 minutos).
Jefferson, Gauld e Bryan não podem ser considerados flops.

O primeiro esta época perdeu a vontade de viver para o mundo da bola mas teve épocas connosco bastante boas, o segundo teve poucas hipóteses mas já provou que pode ser opção de futuro e o Soneca época passada esteve soberbo só esta época é que tá um ridículo do c*ralho. E se calhar ainda metia o Mauricio e o Schellotto como medianos mas isto vai ser sempre muito subjectivo porque cada macaco no seu galho.
"Para mim , o Sporting é como uma mulher que se ama logo à primeira vista. Um homem pode conhecer várias mulheres , mas há sempre ‘aquela’, a especial. Independentemente de ficarmos com ela ou não, lembramo-nos dela para sempre!" - Ivone De Franceschi
Jefferson, Gauld e Bryan não podem ser considerados flops.

O primeiro esta época perdeu a vontade de viver para o mundo da bola mas teve épocas connosco bastante boas, o segundo teve poucas hipóteses mas já provou que pode ser opção de futuro e o Soneca época passada esteve soberbo só esta época é que tá um ridículo do c*ralho. E se calhar ainda metia o Mauricio e o Schellotto como medianos mas isto vai ser sempre muito subjectivo porque cada macaco no seu galho.

:arrow:

Eu tou nesse "galho" também. Concordo com tudo.
A informação que me chegou é que esta é a minha assinatura. Vale o que vale...
É sempre subjectivo mas este tópico é muito pertinente e concordo que este é um dos principais problemas a resolver.
Para mim João Pereira e Teo foram também grandes flops.
O Aquilani um flop?? Porra. :menos:
"Brace Yourselves, Winter is Coming. "
Agora que li a listagem dos flops, apesar de não concordar com alguns deles, é uma listagem enorme para 4 anos!! Muito grande mesmo!!

Edit: Diria preocupante até!!
É DOS 71% OUTRA VEZ!!
Gostaria de uma bela comparação feita com os rivais mais directos... e que junto a essa mesma lista estivessem os valores de contratação. Porque chamar flop a apostas de baixo risco de 1M€, quando os rivais rebentam às dezenas em jogadores que não jogam, parece-me algo injusto.
O Aquilani um flop?? Porra. :menos:
Verdade. Este ano muito jeito tinha dado
A lista de Flop's é o maior flop deste fórum  :lol:

Concordo. Há ai alguns flops que passavam bem para medianos.

Em relação á próxima época espero que as contratações possam ser ao nível da primeira época de JJ. Temos a nossa academia que tem de ser aproveitada quer o JJ goste ou não!

O Empis tem de começar a fazer uns treinos com a A, assim como um lateral direito da B. O Gauld tem de jogar assim como o Geraldes. E dar oportunidade ao Gelson Dala.

Quero ver como se vão safar, este mercado vai ditar o sucesso ou não do Sporting!


Enviado do meu iPhone usando o Tapatalk
Na riqueza ou na pobreza, na saúde ou na doença, juro ser fiel ao Sporting até a morte nos separar! E pelo Sporting, eu sou um eterno apaixonado, é contigo que quero estar casado, o amor da minha vida!
É óbvio que a lista não é consensual, nem nunca poderia ser. É um exercício subjectivo. Podem ser 30 ou 25 flops; 8 ou 10 jogadores medianos; ou 4 ou 6 jogadores de classe. Mas creio que é evidente que a política de contratações tem sido a maior pecha de uma direcção que tem alcançado feitos notáveis, como o saneamento financeiro do clube. O que eu queria debater aqui não era a lista em si, mas como resolver este problema. A minha opinião:

Profissionalizar o scouting. Jorge Jesus pode ser um óptimo treinador, mas não se pode contratar todos os jogadores apontados pelo técnico. Também não sei se o presidente é responsável por algumas contratações (julgo ter ouvido Rui Santos dizer na Sic Notícias que, por exemplo, Slavchev e Castaignos foram imposições do presidente).

Sempre defendi um critério simples para a contratação de jogadores: que estes fossem titulares nos seus clubes anteriores. Infelizmente, o Sporting tem tentado recuperar jogadores que já prometeram muito no passado, ou pior, lesionados crónicos.

@Phillipric não concordo com o argumento das apostas de baixo risco, por duas razões: 1) basta juntares alguns e o valor cumulativo é assustador (e já nem falo dos salários). 2) Temos de ter em conta o custo desportivo. Sobre os rivais: com o mal deles posso eu bem. O problema aqui é que andámos a torrar dinheiro e regredimos desportivamente.
« Última modificação: Maio 09, 2017, 00:40 am por Ruben »
Porra, o Mauricio foi um flop?

Isto é interessante, mas há que avaliar tudo em função do contexto e expectativas.

EDIT: Ahahah o Alan Ruiz é mediano mas o Xerife é flop? Ou mesmo o Jefferson ? ahahah isto assim não dá.
"SERVE QUALQUER UM"
A propósito do tema do tópico, aconselho a seguinte leitura sobre as nossas aquisições para equipas A e B e valores:

Citar



Em 2013 Bruno Carvalho afirmava no seu programa eleitoral, e bem, que se deve preservar a estabilidade da equipa de futebol. É uma necessidade não só do futebol ou do Sporting, mas de qualquer organização.
 
Uma excelente intenção que, lamentavelmente, se ficou por aí.
 
Nas quatro épocas em que Bruno Carvalho foi o timoneiro principal, o futebol do Sporting Clube de Portugal teve três treinadores na equipa principal, quatro treinadores na equipa B e setenta e três jogadores contratados para ambas as equipas.
 
Teve, de facto, um início auspicioso. Na primeira época, cujo planeamento foi infelizmente facilitado pela ausência do Sporting das provas europeias, foram contratados dezoito jogadores (Jefferson, Cissé, Slimani, Victor Silva, Hugo Sousa, Maurício, Seejou King, Gerson Magrão, Montero, Ivan Piris, Welder, Heldon, Shikabala, Matiaz Perez, Dramé, Everton Tiziu, Sambinha e Enoh). Embora em número elevado, aqui sim reconhece-se um «fim de ciclo» que “obriga” a uma revisão mais vasta. No entanto, nestes dezoito jogadores verificou-se um valor médio por transferência de apenas 311m€, justificado pela opção de recorrer em metade das contratações a jogadores “custo zero” e também, claro, pela opção por jogadores “baratos” (sensivelmente 5M€ gastos no total). Poderia a média ter sido ainda mais baixa se em Janeiro não se tivesse dado um primeiro sinal de inversão de estratégia com o 1M€ gasto em Heldon, mas mesmo assim um saldo positivo.
 
Na segunda época, após a saída de Leonardo Jardim, saída essa que não implicava um «fim de ciclo» pois apenas saiu do plantel um jogador titular, foram contratados treze jogadores (Paulo Oliveira, Slavchev, Tanaka, Rosell, Hadi Sacko, Gauld, Naby Sarr, Jonathan Silva, André Geraldes, Gazela, Rabia, Nani e Ewerton). Logo à partida um número estranhamente alto, pois apesar do retorno do Sporting às competições europeias, não deveria ser necessário dotar o plantel de tantas “soluções” adicionais. Mas o realmente grave foi nessa época se ter passado para um valor médio por transferência de 1,2M€! Ou seja, 16M€ gastos no total. Se pensarmos que o jogador de maior qualidade (Nani) até foi a “custo zero”, torna a ineficácia ainda mais evidente. Se recordarmos que o treinador Marco Silva teve pouco ou nenhum “voto na matéria”, restam então dois nomes para assumir a responsabilidade do desacerto.
 
Na terceira época dá-se o assumir em definitivo da inversão de estratégia, com o consequente “rasgar” em definitivo da promessa eleitoral. Entra Jorge Jesus, afirma que antes dele o Sporting não existia e, para dar “corpo” às afirmações, pede a contratação de catorze novos corpos (Azbe Jug, Teo Gutierrez, Aquilani, Bruno Paulista, Bryan Ruiz, Naldo, João Pereira, Marvin Zeegelaar, Bruno César, Schelotto, Coates, Barcos, Thomas Rukas e Amâncio “Neymar” Canhembe). O investimento total em contratações foi na ordem dos 18M€, tendo sido o valor médio de 1,3M€.
 
Na quarta época, ainda a decorrer, dá-se o descalabro total e absoluto! Uma equipa que quase vence o campeonato na época anterior e que mantém o treinador Jorge Jesus, bem como João Deus na B, contrata vinte e oito jogadores (Spalvis, Alan Ruiz, Federico Ruiz, Petrovic, David Sualehe, Edu Pinheiro, Diogo Nunes, Bas Dost, Elias, Castaignos, Douglas, André, Meli, Beto, Campbell, Markovic, Boubakar Kouyate, Pedro Delgado, Guima, Fidel Escobar, Leonardo Ruiz, Liam Jordan, Bilel, Ricardo Almeida, Nasyrov, Gelson Dala, Ary Papel e Merih Demiral). Foram gastos 28M€. O valor médio por contratação, apesar do valor recorde, baixa para 991m€ devido ao facto de dez serem jogadores emprestados. Entretanto quatro abandonam o plantel ainda em Janeiro, demonstrando mais uma vez o desnorte.
 
Em quatro épocas, quatro «fins de ciclo». Um dos quais com manutenção de treinador.
 
Em quatro épocas quase 68M€ investidos, sem contar com todos os fees de empréstimo e sem contar com comissões. Dos jogadores contratados pela actual Direcção, os que entretanto foram vendidos renderam 51M€, é um facto. Mas é notória a preponderância que Slimani tem nos dois totais – custou 300m€ e foi vendido por 30M€ - e é importante recordar que foi uma segunda opção face ao “roubo” de Ghilas por parte do porto, mas mesmo assim é o maior mérito de Bruno Carvalho. Sem ele, os totais teriam sido (provavelmente) 70M€ em compras e 20M€ em vendas.
 
Em quatro épocas… setenta e três contratações «cirúrgicas»…

Spoiler: mostrar
in http://adndeleao.blogs.sapo.pt/o-projecto-parte-2-24451
Há lá mais leituras interessantes, nomeadamente sobre o projecto para o Sporting (pesquisar projecto no blog em questão) e sobre o estilo de actuar do nosso Presidente: http://adndeleao.blogs.sapo.pt/tag/tesourinhos

PS- Não tenho nada a ver com este blog!
MEGAJOKER não escreve segundo o novo acordo ortográfico! (E com orgulho!)

“Duas coisas são infinitas: o universo e a estupidez humana. Mas, no que respeita ao universo, ainda não adquiri a certeza absoluta.” (Albert Einstein)
Bryan, Aquilani e Jefferson foram flops...? Gauld? Ah ta...
O Aquilani foi um flop. O jogador já era uma sombra do que foi quando cá chegou, e para os €€ que daqui levou rendeu muito pouco.

Gauld é um "flop" na medida de que foi contrato sem a minima ideia do que fazerem com ele, e enquanto isso empatou-se €€.
"SERVE QUALQUER UM"
não concordo com vários nomes da lista de flops.
Maurício para mim à cabeça dos injustos.

The past is now part of my future,the present is well out of hand Ian Curtis, Heart and Soul
A definição de flop é hoje em dia muito vasta lool... Bryan Ruiz flop? Gauld Flop? Jonathan Silva Flop? Jogadores com menos de 22 anos a serem chamados de flop e um dos nossos melhores jogadores na época passada... Na minha opinião o paulo oliveira e o naldo foram boas contratações tendo em conta qualidade/preço
Com o aproximar do final de uma época decepcionante, gostaria de abrir o debate sobre um tema que tem sido o verdadeiro calcanhar de Aquiles da direcção presidida por Bruno de Carvalho: a política de contratações. Nota: a intenção deste tópico não é branquear outras questões, como a arbitragem, mas creio que o clube deve atacar primeiro os problemas internos. E o scouting tem sido simplesmente desastroso, basta ler a lista que anexo em baixo. Dividi-a em três categorias: boas contratações(jogadores que são/foram uma clara mais-valia para o plantel); medianas (contratações que podemos apelidar de úteis, mas que (ainda) não fizeram a diferença); e flops. Podemos discordar ligeiramente sobre quem deve ser inserido em que categoria, mas os números não deverão divergir muito daqueles que vos apresento aqui. E estes são esmagadores: uma média de 1 jogador de classe contratado por época, 2 medianos e 8 flops.

Assim não há equipa que consiga lutar por títulos. Aliás, basta olhar para o onze titular para chegarmos à conclusão que o Sporting apenas consegue competir por títulos graças à sua academia. A razão pela qual gostaria de alertar o fórum para este tópico é simples: a próxima época vai exigir um rácio (muito) superior de contratações acertadas. Isto sem contar com a possibilidade de o clube ser ver obrigado a vender um (ou mais) jogadores nucleares. Com a política de contratações das últimas épocas, fico apreensivo relativamente a possíveis substitutos para colmatar saídas de jogadores-chave. Exemplo: imaginem o desastre que seria se tivéssemos de ter recorrido ao jogador que veio substituir Adrien: Elias.

Espero (e confio que) a direcção esteja ciente desta lista e que faça mais e melhor numa época que promete ser decisiva a muitos níveis.

Boas contratações
1.   Slimani
2.   Nani
3.   Coates
4.   Bas Dost

Medianas
1.   Montero
2.   Paulo Oliveira
3.   Teo
4.   Naldo
5.   Bruno César
6.   João Pereira
7.   Alan Ruiz
8.   Beto

Flops
1.   Héldon
2.   Jefferson
3.   Maurício
4.   Shikabala
5.   Gerson Magrão
6.   Iván Piris
7.   Vítor Silva
8.   Jonathan Silva
9.   Slavchev
10.   Rosell
11.   Sarr
12.   Tanaka
13.   Ewerton
14.   Bryan Ruíz
15.   Zeegelaar
16.   Schelotto
17.   Barcos
18.   Jug
19.   Aquilani
20.   Ciani
21.   Bruno Paulista
22.   Castaignos
23.   Elias
24.   Douglas
25.   Petrovic
26.   André
27.   Meli
28.   Campbell
29.   Markovic
30.   Gauld
Bryan Ruiz flop? Para mim foi bom!
Mauricio flop? Para mim foi mediano!
Há muitos que estão nos flops que ainda teram lucro!
Sporting o Maior Clube do Mundo!
Parece me um exagero. Mesmo havendo bastante flops.

Para além dos que ja foram mencionados acima, Tanaka, Ewerthon, Schelotto, Piris sao medianos.

Montero, Paulo Oliveira, Naldo, Bruno Cesar e potencialmente o Alan sao boas contrataçoes.

Depois podemos questionar se eram necessarios ou nao mas olhando apenas para a qualidade dos jogadores, exageraste
Socio n° 119 842-0