Aficionados - Tauromaquia

0 Membros e 2 Visitantes estão a ver este tópico.

Infelizmente é verdade.

Uma dupla barbaridade sem desculpa possível. Obviamente pela vaca mas também pelos cães porque ajuda a perpetuar uma farsa que é a de estes cães serem agressivos por natureza.




E eu até sou simpatizante de tauromaquia.

Desconhecia essa situação.. Horrivel isso. E eu até gosto de ver as touradas mais por causa das pegas e tal.. Ao menos está confirmado que foi o proprio? Isso pode ser motivo pra queixa na policia..

https://sol.sapo.pt/artigo/77913/joao-moura-jr-pede-desculpa-por-fotos-de-caes-a-atacar-touro
"Amanhã, muitos amaldiçoarão o meu nome..."
Infelizmente é verdade.

Uma dupla barbaridade sem desculpa possível. Obviamente pela vaca mas também pelos cães porque ajuda a perpetuar uma farsa que é a de estes cães serem agressivos por natureza.




E eu até sou simpatizante de tauromaquia.

Desconhecia essa situação.. Horrivel isso. E eu até gosto de ver as touradas mais por causa das pegas e tal.. Ao menos está confirmado que foi o proprio? Isso pode ser motivo pra queixa na policia..

https://sol.sapo.pt/artigo/77913/joao-moura-jr-pede-desculpa-por-fotos-de-caes-a-atacar-touro

As desculpas evitam se e não se pedem.  :inde:
Em 1º sempre o grande Sporting!!
A minha parte favorita das touradas, e eventos que envolvem touros no geral, é quando a coisa corre mal.

Torço pelo touro o tempo inteiro. O verdadeiro entretenimento que retiro do espetáculo é quando o touro vira o forcado, quando vira do avesso o pessoal que se põe a correr à frente dele numa largada.

Eu próprio sinto no touro um camarada, um amigo que conhece frustração como eu e que me permite, através da sua fúria e revolta, descarregar as minhas próprias frustrações.

(Nada contra os aficionados, isto para mim é como torcer pelo Leicester em 2015/2016)

Para além de ser uma forma de aliviar o stress, acaba por ser irónico quando o pessoal que se entretém com o sofrimento e humilhação do animal sente na pele essa mesma humilhação e sofrimento ao ser virado ou levar uma cornada na peida. Mas também é engraçado ver os que são virados e se levantam com um sorriso, à campeão.

Como disse no primeiro parágrafo, eu acho piada à tourada quando corre mal, mas se não houver tourada vou deixar de poder ver os 'bloopers'. Portanto, de certa forma, sou defensor da tourada, apesar de só ter assistido a transmissões televisivas e vídeos de largadas e corridas de touros.

Sobre acabar com as touradas... fica a questão do porquê de se considerar legítimo matar por alimento mas não matar por entretenimento.
A minha parte favorita das touradas, e eventos que envolvem touros no geral, é quando a coisa corre mal.

Torço pelo touro o tempo inteiro. O verdadeiro entretenimento que retiro do espetáculo é quando o touro vira o forcado, quando vira do avesso o pessoal que se põe a correr à frente dele numa largada.

Eu próprio sinto no touro um camarada, um amigo que conhece frustração como eu e que me permite, através da sua fúria e revolta, descarregar as minhas próprias frustrações.

(Nada contra os aficionados, isto para mim é como torcer pelo Leicester em 2015/2016)

Para além de ser uma forma de aliviar o stress, acaba por ser irónico quando o pessoal que se entretém com o sofrimento e humilhação do animal sente na pele essa mesma humilhação e sofrimento ao ser virado ou levar uma cornada na peida. Mas também é engraçado ver os que são virados e se levantam com um sorriso, à campeão.

Como disse no primeiro parágrafo, eu acho piada à tourada quando corre mal, mas se não houver tourada vou deixar de poder ver os 'bloopers'. Portanto, de certa forma, sou defensor da tourada, apesar de só ter assistido a transmissões televisivas e vídeos de largadas e corridas de touros.

Sobre acabar com as touradas... fica a questão do porquê de se considerar legítimo matar por alimento mas não matar por entretenimento.
De forma fiel retratas aquilo que penso acerca das touradas.
A minha parte favorita das touradas, e eventos que envolvem touros no geral, é quando a coisa corre mal.

Torço pelo touro o tempo inteiro. O verdadeiro entretenimento que retiro do espetáculo é quando o touro vira o forcado, quando vira do avesso o pessoal que se põe a correr à frente dele numa largada.

Eu próprio sinto no touro um camarada, um amigo que conhece frustração como eu e que me permite, através da sua fúria e revolta, descarregar as minhas próprias frustrações.

(Nada contra os aficionados, isto para mim é como torcer pelo Leicester em 2015/2016)

Para além de ser uma forma de aliviar o stress, acaba por ser irónico quando o pessoal que se entretém com o sofrimento e humilhação do animal sente na pele essa mesma humilhação e sofrimento ao ser virado ou levar uma cornada na peida. Mas também é engraçado ver os que são virados e se levantam com um sorriso, à campeão.

Como disse no primeiro parágrafo, eu acho piada à tourada quando corre mal, mas se não houver tourada vou deixar de poder ver os 'bloopers'. Portanto, de certa forma, sou defensor da tourada, apesar de só ter assistido a transmissões televisivas e vídeos de largadas e corridas de touros.

Sobre acabar com as touradas... fica a questão do porquê de se considerar legítimo matar por alimento mas não matar por entretenimento.

É uma questão sem resposta verdadeiramente válida. As touradas e o consumo de carne animal, especialmente nas quantidades em que é feito, devem-se ambos a prazer, tradição e cultura. Ponto.
o que é que touradas tem a ver com consumir carne? Ainda ontem comi um estufado de coelho bravo... nao me recordo do senhor do talho ou a minha maria que o preparou nem tao pouco eu, durante erste processo, termos referido uma unica vez touros ou muito menos touradas.

O que é desonesto é essa guilt trip que me querem impingir. Nao obrigado.

Hoje vou comer os restos do estufado para almoço, e á noite vou comer beef bourguignon, feito com lakeland dexter, uma especie interessante, que se nao fossem os produtores quererem manter o animal, nao sei se existia hoje (é um animal pequeno por natureza e por isso pouco lucrativo por ter menos carne para comercializacao).

Fica aqui a pagina fb de um dos produtores: https://www.facebook.com/LakelandDexter/ e a segunda imagem é do meu miudo, com, um ar de "I'm a meatavore". Tenho outras imagens do meu miudo com um olhar semelhante a comer polvo ou batatas cozidas com azeite :)

Vou comer carne duas vezes seguidas, ha vezes que como tres, ha vezes como peixe 3 vezes seguidas e ha vezes nem como peixe ou carne durante uma semana...

Pra mim, que nao gosto de touradas, quererem me forçar uma guilt trip porque como carne so diminui o respeito que tenho pelas pessoas que fazem isso. Sim, porque pelos animais que consumo, o respeito é o maior que pode ser.
Em terra de olho, quem tem cego... Errei!
Comparar touradas com ser carnívoro. Roça apenas o absurdo.
Por ti contra tudo e todos!
Eu vejo tanta gente com opiniões tão bem formadas sobre as touradas e este tema a ter tanto tempo de antena que até fico a achar que não vivemos num País com problemas beeeeeeeeeeeemmmmm mais graves que as touradas serem civilizadas ou não.
Eu vejo tanta gente com opiniões tão bem formadas sobre as touradas e este tema a ter tanto tempo de antena que até fico a achar que não vivemos num País com problemas beeeeeeeeeeeemmmmm mais graves que as touradas serem civilizadas ou não.

Parece que Portugal realmente não tem problemas muito graves, se avaliarmos pela programação televisiva, em que tanto destaque se dá ao futebol, à comida, aos festivais de música e aos reality shows...
o que é que touradas tem a ver com consumir carne? Ainda ontem comi um estufado de coelho bravo... nao me recordo do senhor do talho ou a minha maria que o preparou nem tao pouco eu, durante erste processo, termos referido uma unica vez touros ou muito menos touradas.

O que é desonesto é essa guilt trip que me querem impingir. Nao obrigado.

Hoje vou comer os restos do estufado para almoço, e á noite vou comer beef bourguignon, feito com lakeland dexter, uma especie interessante, que se nao fossem os produtores quererem manter o animal, nao sei se existia hoje (é um animal pequeno por natureza e por isso pouco lucrativo por ter menos carne para comercializacao).

Fica aqui a pagina fb de um dos produtores: https://www.facebook.com/LakelandDexter/ e a segunda imagem é do meu miudo, com, um ar de "I'm a meatavore". Tenho outras imagens do meu miudo com um olhar semelhante a comer polvo ou batatas cozidas com azeite :)

Vou comer carne duas vezes seguidas, ha vezes que como tres, ha vezes como peixe 3 vezes seguidas e ha vezes nem como peixe ou carne durante uma semana...

Pra mim, que nao gosto de touradas, quererem me forçar uma guilt trip porque como carne so diminui o respeito que tenho pelas pessoas que fazem isso. Sim, porque pelos animais que consumo, o respeito é o maior que pode ser.

Não esquecer que o mundo vegetal também é composto por seres vivos... Também o maior respeito pelas batatas e quejandos...
"É fraqueza entre ovelhas ser Leão." (Lusíadas, I-68)
Eu vejo tanta gente com opiniões tão bem formadas sobre as touradas e este tema a ter tanto tempo de antena que até fico a achar que não vivemos num País com problemas beeeeeeeeeeeemmmmm mais graves que as touradas serem civilizadas ou não.


Este tipo de argumento é perigoso.
É perigoso porque pode ser usado para desculpar muita coisa, quando não devia.
Eu vejo tanta gente com opiniões tão bem formadas sobre as touradas e este tema a ter tanto tempo de antena que até fico a achar que não vivemos num País com problemas beeeeeeeeeeeemmmmm mais graves que as touradas serem civilizadas ou não.


Este tipo de argumento é perigoso.
É perigoso porque pode ser usado para desculpar muita coisa, quando não devia.

Perigoso porquê?

Honestamente, há coisas muito mais importantes na nossa sociedade com que nos devemos preocupar até chegarmos a um ponto em que a discussão "civilizacional" das touradas tenha sequer palco mediático. O que é uma questão civilizacional é um país completamente improdutivo e sobrendividado que não consegue gerar riqueza suficiente para acabar com a fome, com pessoas sem casa, que permita ter um ordenado minimo digno do seu propósito, que não tenha impostos para a classe média como se fossem multimilionários, que tenhamos um país com uma justiça que realmente funciona... enfim, há tanto por onde pegar que saber que há ministros/secretários de estado/deputados a ocupar o seu tempo pago pelo cidadão a preocupar-se com este tipo de coisas quase que dá vontade chorar.
Só para adicionar ao argumento acima: muita gente faz uma correlação errada entre o desenvolvimento de um País e o investimento em cultura. A correlação estará eventualmente correta mas não na causalidade defendida. Um País investe em Cultura porque gera riqueza suficiente para investir em algo que não é um bem/serviço de primeira necessidade e não o oposto: o investimento em cultura não torna um País mais rico.

Qualquer discussão no nosso País relacionada com a cultura deve ficar em 3º plano porque estamos bem longe em termos de desenvolvimento para chegarmos a um ponto em que qualquer assunto de Cultura seja um tema central nas "preocupações politicas/publicas"
Só para adicionar ao argumento acima: muita gente faz uma correlação errada entre o desenvolvimento de um País e o investimento em cultura. A correlação estará eventualmente correta mas não na causalidade defendida. Um País investe em Cultura porque gera riqueza suficiente para investir em algo que não é um bem/serviço de primeira necessidade e não o oposto: o investimento em cultura não torna um País mais rico.

Qualquer discussão no nosso País relacionada com a cultura deve ficar em 3º plano porque estamos bem longe em termos de desenvolvimento para chegarmos a um ponto em que qualquer assunto de Cultura seja um tema central nas "preocupações politicas/publicas"
Países com falta de cultura geram pessoas mais burras. A tua correlação está errada.
Sinto-me na obrigação de vir a público dizer que enfiar uma lanterna no cú não torna ninguém num iluminado. E sim, sou formado em Luminotecnia.
Eu vejo tanta gente com opiniões tão bem formadas sobre as touradas e este tema a ter tanto tempo de antena que até fico a achar que não vivemos num País com problemas beeeeeeeeeeeemmmmm mais graves que as touradas serem civilizadas ou não.


Este tipo de argumento é perigoso.
É perigoso porque pode ser usado para desculpar muita coisa, quando não devia.

Perigoso porquê?

Honestamente, há coisas muito mais importantes na nossa sociedade com que nos devemos preocupar até chegarmos a um ponto em que a discussão "civilizacional" das touradas tenha sequer palco mediático. O que é uma questão civilizacional é um país completamente improdutivo e sobrendividado que não consegue gerar riqueza suficiente para acabar com a fome, com pessoas sem casa, que permita ter um ordenado minimo digno do seu propósito, que não tenha impostos para a classe média como se fossem multimilionários, que tenhamos um país com uma justiça que realmente funciona... enfim, há tanto por onde pegar que saber que há ministros/secretários de estado/deputados a ocupar o seu tempo pago pelo cidadão a preocupar-se com este tipo de coisas quase que dá vontade chorar.


Se só pensares noutros assuntos quando conseguires acabar com a fome e os sem abrigo nunca mais na vida tratas de mais nada.
Obviamente que há espaço para ter diferentes assuntos em discussão, e não vejo qual o problema em haver a preocupação com touradas, abortos ou drogas leves (por exemplo). São temas necessários de abordar para nos mantermos numa sociedade moderna.
E falar destes temas não tira nada aos outros.

O teu argumento é, na minha opinião, uma falácia. Com a agravante de ser uma falácia perigosa. Porque é uma desculpa, nada mais.
entretanto ja vou na minha 4 refeicao seguida de carne... sim ate eu ja estou cheio, hoje a noite vou comer peixe!
 :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:
Em terra de olho, quem tem cego... Errei!
Eu vejo tanta gente com opiniões tão bem formadas sobre as touradas e este tema a ter tanto tempo de antena que até fico a achar que não vivemos num País com problemas beeeeeeeeeeeemmmmm mais graves que as touradas serem civilizadas ou não.


Este tipo de argumento é perigoso.
É perigoso porque pode ser usado para desculpar muita coisa, quando não devia.

Perigoso porquê?

Honestamente, há coisas muito mais importantes na nossa sociedade com que nos devemos preocupar até chegarmos a um ponto em que a discussão "civilizacional" das touradas tenha sequer palco mediático. O que é uma questão civilizacional é um país completamente improdutivo e sobrendividado que não consegue gerar riqueza suficiente para acabar com a fome, com pessoas sem casa, que permita ter um ordenado minimo digno do seu propósito, que não tenha impostos para a classe média como se fossem multimilionários, que tenhamos um país com uma justiça que realmente funciona... enfim, há tanto por onde pegar que saber que há ministros/secretários de estado/deputados a ocupar o seu tempo pago pelo cidadão a preocupar-se com este tipo de coisas quase que dá vontade chorar.


Se só pensares noutros assuntos quando conseguires acabar com a fome e os sem abrigo nunca mais na vida tratas de mais nada.
Obviamente que há espaço para ter diferentes assuntos em discussão, e não vejo qual o problema em haver a preocupação com touradas, abortos ou drogas leves (por exemplo). São temas necessários de abordar para nos mantermos numa sociedade moderna.
E falar destes temas não tira nada aos outros.

O teu argumento é, na minha opinião, uma falácia. Com a agravante de ser uma falácia perigosa. Porque é uma desculpa, nada mais.

São opiniões. É um argumento bastante válido.

A questão é que esse tipo de questões (drogas leves, touradas, etc) são problemas do "mundo desenvolvido". É o mesmo que na Guiné equatorial preocuparem-se com o código do trabalho antes sequer de resolver o pequeno problema com os direitos humanos. Portugal tem um longo caminho a percorrer em termos de riqueza da nação até esse tipo de temas serem a prioridade. Não quer dizer que obviamente não se discutam: podem e devem ser discutidos. Mas não fazer palco mediático disso como se tem feito enquanto "fechamos o olho" ao aumento da taxa de carbono para compensar a descida do ISP nos combustiveis. É disso que importa discutir, não se o Touro morre de forma digna ou não digna até chegar ao prato das pessoas.