Lampionices/Toupeirices - Parte V

Gonçalo M., Levezinho91, hr1124, KvelertaK, kaiowa e 9 Visitantes estão a ver este tópico.

O Luís Castro é fino.

Estupinan para o campo e tira um médio.

Mete um cepo e começa a perder o meio-campo que estava totalmente dominado.

São as "afirmações" e as "provas" que está mais perto dos 4os do que parece.

VENDIDOS DO ***!
"O Sporting tem os melhores adeptos do Mundo mas os piores sócios do Mundo porque são, constantemente, incapazes de decidir o melhor para o clube" PMR, 1/11/2018

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS! SPORTING SEMPRE!
Este lançamento do Salvio é fantástico.

Vale tudo.

Mais valia repor com o pé.
"O Sporting tem os melhores adeptos do Mundo mas os piores sócios do Mundo porque são, constantemente, incapazes de decidir o melhor para o clube" PMR, 1/11/2018

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS! SPORTING SEMPRE!
O Guimarães está por cima e oportunidades de golo, zero. Jogo controlado sem bola pelo fifica, que se apanhou em vantagem e passou logo a gerir.

Como fomos lá perder é que devia ser motivo de vergonha.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
O Guimarães está por cima e oportunidades de golo, zero. Jogo controlado sem bola pelo fifica, que se apanhou em vantagem e passou logo a gerir.

Como fomos lá perder é que devia ser motivo de vergonha.

Se me conseguires explicar a gestão do Luis Castro até podiamos discutir o jogo do Sporting em Guimarães.

Quando um treinador que diz estar perto dos grandes roda a equipa toda, deixa os melhores de fora e mexe para DESTRUIR a equipa. Está tudo dito...
"O Sporting tem os melhores adeptos do Mundo mas os piores sócios do Mundo porque são, constantemente, incapazes de decidir o melhor para o clube" PMR, 1/11/2018

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS! SPORTING SEMPRE!
O Guimarães está por cima e oportunidades de golo, zero. Jogo controlado sem bola pelo fifica, que se apanhou em vantagem e passou logo a gerir.

Como fomos lá perder é que devia ser motivo de vergonha.
Este Guimarães não tem nada a ver com o nosso. Rodou meia equipa.

Vamos ver se no próximo jogo mete a mesma equipa que contra nós ou volta a estes.
GUIMERDÃES FOREVER!

ETERNAS p****!

BRAGUILHA E GUIMERDÃES É TUDO NO MESMO SACO!
"O Sporting tem os melhores adeptos do Mundo mas os piores sócios do Mundo porque são, constantemente, incapazes de decidir o melhor para o clube" PMR, 1/11/2018

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS! SPORTING SEMPRE!
"Demitem-se" das meias finais da taça porque precisam mesmo de garantir os pontos do proximo jogo para não serem ultrapassados pelo belenenses. Ta bem. Sexta é free money
Abre pernas?

Eu estou a ver o Guimarães por cima e o benfica à rasca, pelo menos na segunda parte que foi o que vi.

E?

Está em cima de um Benfica ridículo que demitiu-se de pressionar e está a esperar o que dá o jogo.

O que não impede que o Vitória não esteja a meter metade da intensidade, ritmo e empenho do jogo com o Sporting. Ou metade dos titulares...

E...não vi nenhum abrir de pernas, apenas falta de habilidade principalmente da linha da frente.

O Guimarães jogou mais hoje, com ou sem titulares.

Quanto à equipa do benfica ser ridícula, em valia individual estão bem à nossa frente.


O Guimarães está por cima e oportunidades de golo, zero. Jogo controlado sem bola pelo fifica, que se apanhou em vantagem e passou logo a gerir.

Como fomos lá perder é que devia ser motivo de vergonha.
Este Guimarães não tem nada a ver com o nosso. Rodou meia equipa.

Vamos ver se no próximo jogo mete a mesma equipa que contra nós ou volta a estes.

Mesmo assim, tínhamos que fazer bem mais do que fizemos. O Guimarães foi-lhe tirado o espaço dentro do bloco e foi rodar a bola por fora, nada mais. Nós fomos sempre bloqueado e nunca conseguimos sair daí. O fifica com uma vantagem mínima soube ir gerindo bem o jogo e tiveram aí algum mérito.

Um jogo a eliminar e o Guimarães nem intensidade e pressão meteu na frente nos últimos dez minutos. Pareceu um Guimarães conformado e pouco incomodado.
“We have to be compact, close together tactically, and if you are close then you have options to play with. You don't always have to try the most risky ball if you are compact. You have to run, to fight, until the moment, and then ... bang, you take it.”

Jurgen Klopp
Abre pernas?

Eu estou a ver o Guimarães por cima e o benfica à rasca, pelo menos na segunda parte que foi o que vi.

E?

Está em cima de um Benfica ridículo que demitiu-se de pressionar e está a esperar o que dá o jogo.

O que não impede que o Vitória não esteja a meter metade da intensidade, ritmo e empenho do jogo com o Sporting. Ou metade dos titulares...

E...não vi nenhum abrir de pernas, apenas falta de habilidade principalmente da linha da frente.

O Guimarães jogou mais hoje, com ou sem titulares.

Quanto à equipa do benfica ser ridícula, em valia individual estão bem à nossa frente.




E vi muita habilidade do grande treinador.

Tirou um médio e meteu um avançado que só ia atrapalhar. O Guedes a arrastar-se desde os 60 minutos era só troca por troca mas não. Destruir a equipa toda é melhor.

Perdeu automaticamente o meio-campo que ficou com o Wakaso sozinho porque o Teixeira entrou só para "pisar".

Hoje rodou numa competição a eliminar, deve ser para apostar no campeonato.

Não faz sentido porque as Taças são importantes para um clube como o Vitória mas Sexta estamos cá para ver...
"O Sporting tem os melhores adeptos do Mundo mas os piores sócios do Mundo porque são, constantemente, incapazes de decidir o melhor para o clube" PMR, 1/11/2018

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS! SPORTING SEMPRE!
Uma vergonha, uma filhadaputice a atitude completamente MANSA do Guimarães hoje quando comparada com o jogo com o Sporting para o campeonato.

Pergunta: hoje que era a eliminar e tudo, tinham fogo de artifício preparado para a Vitória e eliminação do benfica?
Estes sabem gerir uma vantagem muito melhor que nós.

A ganhar em Guimarães tenho a certeza que, mesmo não sofrendo golos, iríamos conceder bastantes oportunidades de golo ao adversário.
O Guimarães está por cima e oportunidades de golo, zero. Jogo controlado sem bola pelo fifica, que se apanhou em vantagem e passou logo a gerir.

Como fomos lá perder é que devia ser motivo de vergonha.
Este Guimarães não tem nada a ver com o nosso. Rodou meia equipa.

Vamos ver se no próximo jogo mete a mesma equipa que contra nós ou volta a estes.

Mesmo assim, tínhamos que fazer bem mais do que fizemos. O Guimarães foi-lhe tirado o espaço dentro do bloco e foi rodar a bola por fora, nada mais. Nós fomos sempre bloqueado e nunca conseguimos sair daí. O fifica com uma vantagem mínima soube ir gerindo bem o jogo e tiveram aí algum mérito.

Um jogo a eliminar e o Guimarães nem intensidade e pressão meteu na frente nos últimos dez minutos. Pareceu um Guimarães conformado e pouco incomodado.

Foi um Guimarães a abdicar da Taça de Portugal. Não deve ser uma competição importante...

Ou secalhar foi só o Luís Castro a abdicar porque além da rotação ainda sabotou a equipa na 2a parte com as substituições.

Benfica vai sair reforçado desta série infernal em Guimarães. Fica a aposta!
"O Sporting tem os melhores adeptos do Mundo mas os piores sócios do Mundo porque são, constantemente, incapazes de decidir o melhor para o clube" PMR, 1/11/2018

CONTRA TUDO E CONTRA TODOS! SPORTING SEMPRE!


Disse que ganhavam as 2 vezes em Guimarães e metade está feito. A outra ainda vai ser mais fácil.
Não faz sentido porque as Taças são importantes para um clube como o Vitória mas Sexta estamos cá para ver...

Não faz porque o Guimarães está a 15 pontos do 1º logo evidentemente não pode ser campeão.
Na Taça deveria ter ambições óbvias, uma vez que até jogava em casa arre!
Contra nós os ursos do Guimarães não cagaram pro jogo, como hj...
Citação de: desconfiado em Hoje às 22:55
"O jogo de hoje mostra claramente o porquê de o sporting não ganhar um campeonato há 16 anos e ter estado outros 18 sem o ganhar. Jogo completamente encomendado. Bastou o sporting ter 1 hipótese em 100 de roubar a champions ao foculporto que logo a "fruta" entrou em acção. Expulsão completamente exagerada e propositada. Mas atenção a culpa não é só do "sistema".Também é nossa. Somos um clube "sem tomates". Um clube de "varandetes". Qualquer "pressãozita" ou qualquer "roubo" que nos façam que abrimos logo as p**** das pernas e o foculporto.Hoje fomos completamente sodomizados em Alvalade e nós deixamos porque não temos espinha.É por isto que nunca seremos campeões."
O Guimarães está por cima e oportunidades de golo, zero. Jogo controlado sem bola pelo fifica, que se apanhou em vantagem e passou logo a gerir.

Como fomos lá perder é que devia ser motivo de vergonha.

Se me conseguires explicar a gestão do Luis Castro até podiamos discutir o jogo do Sporting em Guimarães.

Quando um treinador que diz estar perto dos grandes roda a equipa toda, deixa os melhores de fora e mexe para DESTRUIR a equipa. Está tudo dito...
Obvio.

Nos com o Vitória é hoje, nao perdíamos

Mas,levamos com Douglas, Dodo, Pepê, Toze e Andre Andre
Não faz sentido porque as Taças são importantes para um clube como o Vitória mas Sexta estamos cá para ver...

Não faz porque o Guimarães está a 15 pontos do 1º logo evidentemente não pode ser campeão.
Na Taça deveria ter ambições óbvias, uma vez que até jogava em casa arre!

Supostamente o VSC pode ser ultrapassado pelo Belenenses na próxima jornada, o que é uma grande possibilidade tendo em conta que joga outra vez com os lampiões. Mas eu já esperava este desfecho já que o guimas geralmente nunca ganha ou tira pontos ao benfica.....
Os lampiões ficam claramente a ganhar com a troca de treinador. Não fico muito feliz por Bruno Lage ficar aos comandos da equipa.

O tipo percebe de bola, daquilo que sei. Vai depender da mão que tiver no balneário.
Sporting Club of Portugal Dressage & Golf

Powered by: Zé Dudu & Tio Jaime
Ora bem, num jogo importantíssimo para o Guimarães, o Vitória apresenta-se em campo sem 5 dos seus habituais titulares, em contrapartida, o carnide apresentou-se na máxima força...

Outras coisa não seria de esperar de um clube da órbita do estado lampiânico que recebeu financiamentos encapotados por protocolos de direitos de opção nunca exercidos...

Guimaraes, o acto final dos 1.250 mil euros.







Link anexo: 20130405_PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO DESPORTIVA.docx 27 KB https://mega.nz/#!j9NilajZ!PVuD_hTTynp5oQsGnlfGIARdr2mkp2OS6C-t5mUV3pA

Anexo:
Contrato de Cessão de Direitos Desportivos e Económicos

Entre:
Sport Lisboa e Benfica – Futebol, S.A.D, sociedade anónima desportiva, com sede no Estádio do S.L. Benfica, à Av. General Norton de Matos, em Lisboa (CP 1500-313), NIPC 504.882.066, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o nº 10094, aqui representada pelo seu Presidente do Conselho de Administração, Luis Filipe Vieira, e Domingos Soares Oliveira, Administrador, abaixo signatários, com poderes para o acto, adiante designado abreviadamente por SL Benfica SAD; e

Vitória Sport Clube, agremiação Desportiva de Utilidade Pública, NIPC 501.144.013, com sede na Rua Antero Henriques da Silva, 1370, da cidade de Guimarães, representado pelo seu Presidente, Julio Martins Faria Mendes e pelos Vice-Presidentes Armando Manuel Gomes Marques, Francisco António Monteiro Castro Araújo Príncipe e Hugo Maciel Tavares de Freitas, abaixo-assinados e com poderes para o acto, adiante também designado por Vitória SC;

Considerando que:
a) Entre a Benfica SAD e o Vitória SC foi celebrado, a 25 de Março de 2010, um contrato cujo objecto visou a consagração àquela sociedade de um direito de preferência e um direito de opção na aquisição definitiva ou temporária dos direitos de inscrição desportiva (vulgo direitos desportivos) de qualquer jogador vinculado ao Vitória SC; 

b) A Benfica SAD ao abrigo do supra identificado contrato pagou então ao Vitória SC, a título de antecipação, total ou parcial, do preço devido em consequência do eventual exercício do direito de preferência ou do direito de opção numa futura aquisição de direitos desportivos e/ou económicos de um ou mais atletas vinculados desportivamente ao Vitória SC, a quantia de € 1.250.000,00 (um milhão duzentos e cinquenta mil euros) - a que acresceu então o IVA devido (i.e € 250.000,00);

c) O referido direito poderia ser exercido até 25 de Março de 2012 e não o sendo, como veio a acontecer, o Vitória SC estava obrigado a restituir aquela quantia;

d) O Vitória SC, assolado por uma grave crise financeira, não restituiu a supra referida quantia e fez incluir este crédito da SL Benfica SAD no Processo Especial de Revitalização que correu termos no 2º Juízo Cível do Tribunal Judicial de Guimarães, sob o Processo 3038/12.1TBGMR, e cujo acordo extrajudicial de recuperação reconhecendo o mesmo foi objecto de homologação a 29.11.2012, já transitado em julgado; 

e) A Benfica SAD está interessada em utilizar o crédito que titula e vindo de referir mediante a aquisição definitiva dos direitos de inscrição desportiva (vg. direitos desportivos) e de formação dos jogadores Pedro Miguel Oliveira Alves (adiante designado abreviadamente por Pedro Alves), Ricardo Jorge Gomes Carvalho (adiante designado abreviadamente por Ricardo Carvalho) e Hélder Fernando Cardoso da Costa (adiante designado abreviadamente por Hélder Cardoso), João Pedro Campelos Sousa (adiante designado abreviadamente por João Pedro) e José Diogo Macedo da Silva (adiante designado abreviadamente por José Diogo) ao Vitória SC, e esta por sua vez aceita ceder os referidos direitos à Benfica SAD nos termos e condições ora expostos;

f) O Vitória SC titula de forma legítima e incontestada os direitos desportivos e económicos emergentes do vínculo desportivo que a vincula aos jogadores Pedro Alves, Ricardo Carvalho, Hélder Cardoso, João Pedro e José Diogo identificados no Considerando anterior;

g) O Vitória SC declara e garante à Benfica SAD, de forma expressa e sem reservas, que os direitos identificados nos Considerandos anteriores, se encontram livre de quaisquer ónus ou encargos, podendo, assim, ser objecto do presente contrato;

h) O Vitória SC declara ainda que para além do acordo ora celebrado não existem quaisquer outros que impliquem quaisquer restrições ou condicionalismos aos direitos e ao seu exercício e às obrigações que para o Vitória SC e para a Benfica SAD decorrem do presente contrato;

i) O Vitória SC e a Benfica SAD declaram e garantem, assim, que estão livres e desimpedidas e que os termos e condições aqui acordados não infringem direta ou indirectamente qualquer obrigação legal ou contratual assumida previamente pelas partes, seja entre elas ou com terceiro;

j) O Vitória SC e a Benfica SAD declaram e garantem que têm poderes para celebrar este contrato e cumprir plenamente com todas as obrigações aqui previstas;

É celebrado de boa-fé, livre e reciprocamente aceite, o presente Contrato, que se rege pelas seguintes cláusulas:

Cláusula Primeira
Pelo presente contrato o Vitória SC, como único e legítimo titular dos direitos desportivos e económicos dos atletas Pedro Alves, Ricardo Carvalho, Hélder Cardoso, João Pedro e José Diogo cede definitivamente à Benfica SAD, de forma expressa e irrevogável a totalidade dos identificados direitos, obrigando-se para tal a proceder à revogação dos contratos de formação e/ou de trabalho, conforme o caso, ou outro qualquer acordo que entre si tenha sido celebrado e que tenha por objecto a prestação desportiva dos atletas aqui em causa, logo após formal requisição da Benfica SAD, até de 30 de Junho de 2013.

Cláusula Segunda
1. Por força da presente cessão a Benfica SAD obriga-se a pagar ao Vitória SC, a título de compensação financeira pela cessão da totalidade dos direitos objecto do presente contrato e compensação pela formação dos identificados atletas, a quantia global de € 1.250.000 (um milhão duzentos e cinquenta mil euros), a que acresce o IVA devido, sendo que o valor imputado a cada uma das cessões ora acordadas ascende à quantia unitária de € 250.000 (duzentos e cinquenta euros), acrescida do respectivo IVA.
2. Tendo em conta o valor do crédito supra identificado, Benfica SAD e Vitória SC acordam desde já em proceder à devida compensação contabilística, emitindo o Vitória SC a necessária factura (com a desagregação do valor fixado por cada um dos atletas), operando-se então a correspondente dedução do identificado crédito.

Cláusula Terceira
Em face da cessão ora acordada fica desde já estabelecido que o Vitória SC declara de forma expressa e sem reservas que sem prejuízo do eventual acerto fiscal, nada mais tem a receber da Benfica SAD seja a que título for, designadamente a título de compensação pela formação dos atletas aqui em causa.

Cláusula Quarta
Em execução do presente contrato e do estabelecido nos Considerandos supra, o Vitória SC assume ainda, com excepção de eventuais reclamações por direitos de formação pela celebração do primeiro contrato de trabalho desportivo com a Benfica SAD, de forma expressa e irrevogável a responsabilidade integral e sem reservas pelo pagamento de qualquer indemnização ou contrapartida financeira emergente ou em consequência da celebração do contrato de trabalho desportivo que os jogadores Pedro Alves, Ricardo Carvalho, Hélder Cardoso, João Pedro e José Diogo vier a celebrar com a Benfica SAD, e que venha a ser reclamada por qualquer outro Clube, pessoa singular ou entidade (desportiva ou não), seja pela via judicial, seja pela via arbitral, obrigando-se, de forma concomitante, a promover e intentar, isolada ou conjuntamente com a Benfica SAD, todas as diligências jurídicas, necessárias para obviar a essa responsabilidade, seja perante as autoridades judiciárias, seja perante os instâncias jurisdicionais desportivas, nacionais ou internacionais.

Cláusula Quinta
1. Por força do seu objecto, a validade do presente contrato fica sujeita à celebração de contrato de trabalho desportivo entre a Benfica SAD e os atletas Pedro Alves, Ricardo Carvalho, Hélder Cardoso, João Pedro e José Diogo, em conformidade com a legislação portuguesa aplicável, para vigorar a partir de 1 de Julho de 2013.
2. A condição precedente vigorará até ao dia 22 de Abril de 2013. Caso a Benfica SAD não logre alcançar um acordo para a celebração de um contrato de trabalho desportivo com todos os atletas supra identificados, até à data acabada de referir, o presente contrato será reduzido proporcionalmente. Na ausência de acordo com qualquer um dos atletas referidos, o presente contrato não produzirá quaisquer efeitos, represtinando-se a situação actual.

Cláusula Sexta
1. Em face do disposto nas cláusulas anteriores, as partes acordam que os atletas Pedro Alves, Ricardo Carvalho, Hélder Cardoso, João Pedro e José Diogo manter-se-ão ao serviço do Vitória SC até 30 de Junho de 2013. Até esta data, o Vitória SC obriga-se a pagar pontual e integralmente todos os valores que lhes são devidos pelos serviços prestados, seja a título de subsídio, seja a título de remuneração salarial, bem como a manter vigente um seguro de acidentes de trabalho e/ou acidentes pessoais nos termos da legislação em vigor.
2. A responsabilidade por qualquer lesão dos identificados atletas no decurso do contrato que mantêm com o Vitória SC correrá por conta deste clube bem como o respectivo tratamento e recuperação, sem prejuízo da obrigação de informar por escrito a Benfica SAD do estado clínico daquele, num prazo de cinco dias a contar da data da lesão.
3. Celebrados os contratos de trabalho desportivo com os atletas referidos no número um desta cláusula, a BENFICA SAD, atribuí ao Vitória SC um direito de preferência para a cedência temporária de qualquer um dos atletas. Este direito de preferência fica sujeito às seguintes condições suspensivas: i) o Vitória SC integrar a denominada Liga Zon/Sagres; ii) o atleta objecto da cedência aceitar as condições apresentadas pelo Vitória SC; iii) o direito de preferência identificado neste número ser exercido num prazo de 2 (dois) dias úteis a contar da notificação da Benfica SAD dos termos e condições para a referida cedência temporária.



Cláusula Sétima
Com a celebração e cabal execução do presente acordo, as partes declaram estarem cumpridos os acordos anteriormente celebrados entre ambos, nomeadamente o Protocolo de Cooperação Desportiva celebrado em 6 de Agosto de 2008 e o já supra referido Contrato celebrado em 25 de Março de 2010.

Cláusula Oitava
oda e qualquer alteração aos termos ora acordados só será válida e considerada se revestir a forma escrita e o documento que a consubstancia se encontrar devidamente assinado por ambas as partes.

Cláusula Nona
Com excepção do cumprimento das obrigações fiscais e legais, a existência do presente contrato somente será revelada por qualquer dos ora outorgantes a terceiros, após consulta e aprovação da outra parte sobre o interesse e conveniência. 

Cláusula Décima
As partes ora outorgantes são independentes e juridicamente autónomas e nenhuma das condições deste contrato resulta na criação de qualquer tipo de sociedade, franquia ou representação.

Cláusula Décima-Primeira
O não exercício por qualquer das partes de quaisquer direitos ou faculdades que lhes sejam conferidos por via deste contrato ou pela Lei, bem como a eventual tolerância contra infrações contratuais cometidas pela outra parte, não importará na renúncia pela parte a qualquer dos seus direitos contratuais ou legais, novação ou alteração de cláusulas deste contrato, podendo a parte, a seu exclusivo critério, exercê-los a qualquer momento.

Cláusula Décima-Segunda
O presente contrato consolida toda e qualquer prévia negociação ou acordo, verbal ou escrito, referente ao seu objecto, sobrepondo-se, portanto, a todos os contratos, entendimentos, negociações e conversas anteriores.

Cláusula Décima-Terceira
Se, em decorrência de qualquer decisão judicial ou arbitrais irrecorríveis, qualquer disposição deste contrato for declarada nula ou anulável, tal nulidade ou anulabilidade não afetará as demais cláusulas deste contrato, o qual permanecerá em pleno vigor, obrigando ambas as partes.

Cláusula Décima-Quarta
Todas as comunicações entre as partes ora outorgantes deverão ser efectuadas por escrito e serão havidas como tendo sido devidamente transmitidas quando enviadas por fax com o devido comprovante, entregues em mãos mediante protocolo ou quando enviadas por carta registada com aviso de recepção ao destinatário para os endereços constantes no preâmbulo deste contrato.

Cláusula Décima-Quinta
1. Este contrato deverá ser interpretado de acordo com a legislação portuguesa e subsidiariamente pela regulamentação da FIFA.
2. Em caso de litígio quanto à validade, interpretação ou aplicação do presente contrato, Benfica SAD e Vitória SC diligenciarão, por todos os meios de diálogo e modos de composição de interesses, de forma a obter uma solução concertada para a questão.
3. Caso não seja possível obter a solução concertada prevista no número anterior, qualquer das partes poderá, mediante notificação escrita à outra, declarar tal circunstância à outra parte e iniciar um procedimento arbitral nos termos da presente cláusula.
4. A arbitragem terá lugar em Lisboa, utilizará a língua portuguesa e obedecerá ao disposto na presente cláusula e na Lei n.º 63/2011 de 14 de Dezembro (conforme alterada à data da arbitragem; a Lei da Arbitragem), sendo o Tribunal Arbitral constituído por uma árbitro único se as partes acordaram na sua designação.
5. A decisão arbitral será final e não recorrível.

O presente contrato é celebrado em duas vias, de igual valor, ficando cada uma das partes com um dos exemplares.
 
Lisboa, 6 de Abril de 2013.

Pela Sport Lisboa e Benfica - Futebol, S.A.D:

________________________________________

Pelo Vitória Sport Clube:
________________________________________
#NasciLeãoNãoLampião
- "Basta que os homens de bem nada façam, para que o mal prevaleça"
- "Prefiro morrer de pé a viver ajoelhado"